Chevrolet S10 – defeitos e problemas

A Chevrolet S10 em sua segunda geração se tornou um produto global, sendo chamada Colorado em mercados da Ásia e Oceania, assim como tendo alto grau de parentesco com a Isuzu D-Max e com a irmã americana Colorado, que é diferente do modelo asiático, fabricado na Tailândia. Mas, quais são os defeitos e problemas desse modelo no Brasil?

Lançada em 2012, a Chevrolet S10 chegou com design muito mais moderno e com porte maior que a geração anterior, que já estava no mercado desde a metade dos anos 90. Feita igualmente em São José dos Campos-SP, a picape chegou com o vetusto motor flex 2.4 OHC FlexPower com até 147 cavalos, além do moderno motor Duramax 2.8 turbo diesel que entrega até hoje 200 cavalos e até 51 kgfm.


Algum tempo depois, a GM finalmente aposentou o velho motor 2.4 “Família” para adotar o mais moderno Ecotec, totalmente feito em alumínio e com sistema de injeção direta de combustível. Flex, o propulsor entrega até 206 cavalos e 27,3 kgfm. Além disso, a S10 tem à disposição transmissão manual de seis marchas ou automática com o mesmo número de marchas.

Fora essas mudanças, a Chevrolet S10 ganhou ainda sistema antivibração nas versões diesel e outros melhoramentos, como alerta de colisão e aviso de invasão de faixa, entre outros. Mas, da mesma forma que as novidades ampliaram os atributos da picape, defeitos e problemas também não deixam que o produto brilhe tanto assim.

Nos relatos abaixo, obtidos em fóruns, clubes, sites de reclamação e de opinião, mostram que a Chevrolet S10 não foge à regra dos veículos e produtos no geral, tendo diversos defeitos e problemas que geram inúmeras reclamações de seus donos. De ruídos excessivos em câmbio e cardã, até o travamento de motor, a picape da GM acumula muitas queixas, assim como a rede Chevrolet.

Chevrolet S10 - defeitos e problemas

Chevrolet S10 – defeitos e problemas

Motor com travamento e falhas

Não deveria acontecer, mesmo com o carro fora da garantia – caso esteja em ordem com as revisões – mas a Chevrolet S10 apresenta alguns casos de travamento do motor. Na maioria dos relatos, o ocorrido foi com o moderno Ecotec 2.5. Aliás, a maioria dos problemas relacionados com a picape são de versões com esse propulsor.

Num dos casos, o proprietário relata travamento do motor com apenas 160 km rodados. Outros casos verificados ocorreram entre 11 mil e 16,5 mil km. Em todos, o processo de substituição do propulsor demorou mais de 30 dias e alguns tiveram que insistir junto ao fabricante para que o mesmo fosse feito.

Num caso, o motor foi levado da revenda para a fábrica, a fim de ser feita uma análise e o dono ficou um bom tempo sem trabalhar com o veículo. Em outros relatos de defeitos e problemas de motor na S10, os donos dizem que uma falha de funcionamento acontece entre 1.800 e 2.200 rpm, com acendimento da luz de injeção.

Um dos donos descobriu que o problema ocorre apenas quando se usa etanol, mesmo após ter ido ao revendedor. Com gasolina não acontece. Nem todo caso de luz ocorre falha, como nesse último citado, em que é preciso ir até o revendedor para apagar a luz da injeção.

Há também quem reclame do alto consumo, mesmo por quem já está com a segunda, terceira e até quarta S10. A comparação é com a Toyota Hilux, sendo mais no caso da versão Flex, alguns relatando 3,5 km/l na cidade e 6 km/l na estrada a 110 km/h. A versão é a equipada com motor 2.5 Flex.

Câmbio e cardã

Os problemas de motor da Chevrolet S10 nem chegam perto daqueles relacionados com transmissão e eixo cardã. Há diversos relatos que vão de ruído excessivo à abertura da caixa de mudanças. Neste último caso, por exemplo, o dono diz que o câmbio só foi reparado em 15 dias porque o revendedor era amigo dele, então agilizou o processo, que demandaria normalmente mais de um mês, segundo comenta.

Nos depoimentos, os donos reclamam de ruído elevado demais, dentro e fora do veículo, sendo que mais de um disse que chega a chamar a atenção das pessoas na rua. O barulho vem tanto da caixa de mudanças (manual) quanto do eixo cardã. Outro dono fala em ronco a partir de 1.500 rpm e a revenda, ao ser consultada, disse que era uma característica do veículo… Nesse caso, o dono estava em sua quarta S10.

Também relatam que há dificuldade nas trocas de marchas, com alavanca dura, arranhadas e trepidação. Num dos casos, a alavanca chegou a ser trocada na garantia, mas não resolveu o problema. Para muitos donos de S10, o problema de ruído nesses dois componentes já é tratado como algo recorrente ao modelo.

Desgaste prematuro da embreagem é relatado por outros, especialmente aqueles que reclamavam de trancos durante as trocas de marchas, sendo necessário geralmente a troca do kit e quem fez, foi na garantia.

Também há relatos de defeitos e problemas na caixa de direção, com a substituição da mesma em alguns casos. O ruído e vibração relatados foram verificados até em carros de baixa quilometragem, com um exemplo que aconteceu antes de 18 mil km, quando o sistema de direção já havia sido trocado duas vezes. Nesse caso, o proprietário estava em sua segunda S10 e criticou pesadamente essa geração.

Suspensão bate e freios empenados

Muitos relatam que a suspensão dianteira da Chevrolet S10 bate muito no fim do curso, além de gerar ruído e exigir a troca das buchas em baixa quilometragem. Por ter um curso pequeno, na opinião dos donos, o conjunto acaba chegando ao fim de curso e exigindo manutenção antes do previsto.

Fora o barulho, desconforto e problemas com a suspensão dianteira, proprietários da Chevrolet S10 também comentam sobre o sistema de freios. Alguns falam em perda de eficiência durante as frenagens, mas a maioria relata mesmo é o empenamento dos discos, alguns dizendo que sem causa aparente.

O problema nesses casos, alguns em baixa quilometragem, é que a GM não cobre itens de desgaste natural na garantia do produto. Assim, os donos são obrigados a custear a retífica ou substituição dos discos. Em um dos casos, o proprietário pressionou o fabricante que propôs um acordo para reduzir o custo da substituição.

Barulhos e ruídos

Muitos outros relatos falam ao mesmo tempo de parte dos defeitos e problemas citados acima, barulhos e ruídos internos que incomodam demais. Num dos pontos abordados pelos donos, fala-se em ruído no filtro de ar. Também comentam sobre painéis e revestimentos que geram muita acústica no interior.

Um dono “denuncia” que a GM teria tirado alguns plásticos que ampliavam o isolamento acústico no habitáculo. O painel também é mencionado como fonte de barulho, enquanto os retrovisores vibram demais, com um caso de queda do dispositivo. A vedação das portas também é mencionada, assim como a geração de ruído excessivo nas portas.

O limpador do para-brisa com defeito também é relatado por alguns, assim como a multimídia MyLink, que liga e desliga sozinha, assim como em dificuldade para utilização de suas funcionalidades.

Apesar de muitos defeitos e problemas relatados, a Chevrolet S10 é um produto bastante elogiado. O modelo passou por algumas chamadas para reparação e/ou substituição de componentes que poderiam ocasionar até acidentes com risco de morte para os ocupantes e terceiros.

[Fontes: Clube das Picapes/Reclame Aqui/Fórum 4×4 Brasil/Carro Club]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.