Chevrolet Linha 2018 SUVs

Chevrolet Tracker 2018: fotos, detalhes, equipamentos, motor, preços

Tracker-2017-2 Chevrolet Tracker 2018: fotos, detalhes, equipamentos, motor, preços

O Chevrolet Tracker 2018 é oferecido no Brasil com as versões LT, LTZ e Premier, esta última com opção de mais itens de série. Os preços, dessa forma, ficam entre R$ 82.990 e R$ 96.790. Aqui, ele chega do México com motor 1.4 Turbo Flex de até 153 cv e 24,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas. Apesar de ter muitos itens de série, peca por não ter controles de tração e estabilidade, bem como assistente de partida em rampa. Ele também tem porta-malas pequeno, com apenas 306 litros.



Lançado em 2012 como Chevrolet Trax, nome por qual é conhecido no mercado mundial, o Tracker assumiu aqui e na Rússia a antiga denominação do Suzuki Grand Vitara sob a marca Chevrolet, tendo sido comercializado no Brasil no início dos anos 2000.Mas o projeto mais recente é um desenvolvimento da GM Daewoo para o mercado global da GM.

Feito sobre a plataforma Gamma II, oriundo do Chevrolet Sonic/Aveo, o Chevrolet Tracker logo chegou ao mercado americano e posteriormente foi oferecido no Brasil, inicialmente com importação sul-coreana e depois feito no México. Aliás, fora da Coreia do Sul, apenas este país latino e a China, produzem o SUV compacto. Com 4,25 m de comprimento e 2,55 m de entre-eixos, o modelo rapidamente se tornou sucesso na Europa e EUA.

A partir dele, foram criados outros dois modelos de boas vendas, sendo eles o Buick Encore – para EUA – e o Opel Mokka para a Europa. No mercado americano e demais países, o Chevrolet Tracker era a orientação da marca. Em 2016, o modelo ganhou um facelift, dando um ar mais esportivo ao modelo.

Em alguns mercados, o Chevrolet Tracker foi vendido com motor Ecotec 1.6 de 115 cv ou 1.8 com 140 cv, como ocorreu no Brasil. Nos mercados principais, o motor Ecotec Turbo 1.4 entrou em ação, entregando 150 cv. Na Europa, o crossover tinha opção diesel 1.7 CDTI com 130 cv. O câmbio pode ser manual de cinco ou seis marchas, além de um automático de seis marchas. O modelo também foi vendido com as marcas Holden e Vauxhall, respectivamente na Austrália e no Reino Unido.

novo-tracker-teaser Chevrolet Tracker 2018: fotos, detalhes, equipamentos, motor, preços

Chevrolet Tracker 2018 – detalhes

O Chevrolet Tracker 2018 tem um estilo moderno e é quase uma releitura do Novo Cruze, marcada pelos faróis espichados. Projetores e filete de luz diurna em LED estão presentes na versão LTZ, formando conjunto agradável com a nova grade. O para-choque conta com faróis de neblina de moldura plástica na cor preta e envolto cromado e detalhe inferior que imita alumínio.

O protetor frontal tem formato mais agressivo, com tomada de ar hexagonal, moldura cromada e cinco filetes horizontais. As rodas de liga-leve de 18 polegadas tem desenho esportivo. Na traseira, as lanternas atualizadas possuem iluminação em LED, enquanto o para-choque tem estilo redesenhado.

Com elementos estéticos que lembram o Novo Cruze, o interior do Chevrolet Tracker 2018 vem com a porção central revestida em couro com costura aparente, bem como linhas redesenhadas e harmônicas. Saídas de ar verticais envolvem a tela de 7 polegadas da multimídia MyLink – que tem Android Auto, Car Play e OnStar – tendo ainda novos comandos. O painel de instrumentos é análogo-digital e de aparência simples, porém, funcional. O volante multifuncional é o mesmo de sempre.

Nas medidas, são 4.258 mm de comprimento, 1.776 mm de largura (2.035 mm com os espelhos retrovisores) e 1.678 mm de altura, com distância entre-eixos de 2.555 mm. O porta-malas tem capacidade para levar até 306 litros na posição normal e 735 litros com o banco traseiro rebatido. Ou seja, medidas contidas, apesar do alto peso e da baixa capacidade do porta-malas. Este, por sua vez, conta com banco traseiro bipartido e rebatimento do encosto dianteiro do passageiro.

Chevrolet Tracker 2018 – novidades

O Chevrolet Tracker 2018 tem como novidade a versão Premier com preço sugerido de R$ 96.790, que inclui controles de tração e estabilidade, bem como assistente de partida em rampa. Opcionalmente: alertas de colisão e faixa, bem como airbags laterais e de cortina. Completo, chega a R$ 99.990.

O SUV compacto da GM continua com seu novo visual mais agressivo, inspirado no Novo Cruze. Continua oferecendo apenas duas versões, ambos com transmissão automática de seis marchas, mais motor 1.4 Ecotec Turbo Flex, o mesmo do sedã médio da Chevrolet, feito na Argentina.

O que esperar do Chevrolet Tracker para os próximos anos? Atualmente a GM tem apenas um produto de atuação global no segmento de SUV compacto. No entanto, a próxima geração terá foco na redução de custos e terá seu desenvolvimento feito em parceria com a SAIC da China. A nova plataforma deverá ser mais espaçosa e produzir um bagageiro realmente grande.

Ainda não se sabe se este produto será de fato totalmente global ou apenas focado no BRICS. O mais provável é que continue sendo internacional, mas desta vez com algumas soluções, como um porta-malas de mais de 400 litros, entre-eixos maior (estimamos em 2,60 m ou mais) e estrutura mais leve, além de modular. Possivelmente ela será chamada de B2XX ou C2XX, uma vez que D2XX é do Cruze/Equinox e E2XX do Malibu e futura Blazer (nos EUA).

A GM quer reduzir as plataformas atuais – em torno de 26 – para apenas quatro em 2025. Para isso, o próximo Tracker deverá ser assentado sobre a menor delas, a de carros compactos. As outras duas já existem, assim como a quarta, que provavelmente será uma evolução da Alpha do Cadillac ATS e Chevrolet Camaro. A globalização de alguns produtos deverá ser acentuada na busca por redução de custos.

Sabe-se que o SUV sucessor do Tracker, que provavelmente terá outro nome, será feito em Gravataí-RS, mas possivelmente terá sua produção focada no México e China, bem como talvez Rússia ou Sudeste Asiático venha a faze-lo também. Sem Europa e Índia, a Chevrolet deve manter pelo menos esses três primeiros países como centro de produção. Rumores são fortes sobre a saída da GM da Coreia do Sul por conta dos prejuízos locais. Além disso, deve gerar variantes para Buick e Holden, mas quem sabe até Cadillac.

É forte a suspeita de que a nova plataforma B/C2XX seja preparada para ter versões elétricas ou híbridas plug-in, o que facilitaria para a GM entrar no segmento de carros elétricos. A empresa promete 20 modelos elétricos até 2023 e provavelmente dois deles serão SUVs pequenos (equivalente de Trax e Encore). O Opel Mokka X deve ser substituído por um projeto da PSA, provavelmente sobre a plataforma modular CMP.

Tracker-2017-1 Chevrolet Tracker 2018: fotos, detalhes, equipamentos, motor, preços

Chevrolet Tracker 2018 – versões

  • Chevrolet Tracker LT 2018
  • Chevrolet Tracker LTZ 2018
  • Chevrolet Tracker Premier 2018

Chevrolet Tracker 2018 – equipamentos

Chevrolet Tracker LT 2018 – De série com airbag duplo, freios ABS com EBD, ar-condicionado, direção elétrica progressiva, alarme antifurto, faróis e lanternas de neblina, Isofix, luz de condução diurna, regulagem de altura dos faróis, rodas de alumínio de 18 polegadas, chave canivete dobrável, volante com ajuste de altura e profundidade, computador de bordo, sistema start/stop, controle de cruzeiro, retrovisores externos elétricos, travas elétricas das portas com acionamento pela chave, vidros elétricos com sistema “um toque”, sistema multimídia MyLink com tela sensível ao toque de sete polegadas, Apple CarPlay e Android Auto, OnStar, banco traseiro bipartido e rebatível, banco do motorista com ajuste de altura, sistema de som com seis alto-falantes, Isofix e volante multifuncional.

Alavanca do freio de mão com detalhe cromado, alerta dos faróis ligados, rack de teto, grade dianteira com detalhes cromados, maçanetas externas na cor do veículo, maçanetas internas cromadas, retrovisores externos pintados na cor da carroceria, aviso sonoro do cinto de segurança, barras de proteção nas portas, brake light, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e ajuste de altura, cintos de segurança traseiros laterais e central de três pontos, bancos de tecido, encosto de cabeça no banco traseiro para os três passageiros e interior na cor preta, protetor de cárter, sistema de imobilização do motor e de proteção contra descarga da bateria, trava de segurança nas portas traseiras, abertura da tampa do combustível com acionamento conjunto com as travas elétricas, alças de segurança no teto e desembaçador traseiro.

Chevrolet Tracker LTZ 2018 – Itens acima, mais luz de condução diurna em LED, friso cromado na parte superior das portas e na tampa traseira, lanternas em LED, faróis dianteiros tipo projetor, câmera de ré, teto solar elétrico, retrovisores externos com aquecimento, alerta de movimentação traseira (em marcha ré), alerta de ponto cego, maçanetas externas com detalhe cromado, volante e bancos revestidos em couro, banco do passageiro dianteiro rebatível, rodas de alumínio de 18 polegadas, chave eletrônica, descansa-braço para motorista, descansa-braço traseiro com 2 porta-copos, destravamento das portas e partida do motor sem chave, porta-objetos embaixo do banco do passageiro, sensor de estacionamento traseiro, para-sóis com iluminação e tapetes em carpete.

Opcional: airbags laterais e de cortina.

Chevrolet Tracker Premier 2018 – Itens acima, mais controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa.

Opcional: alertas de colisão e invasão de faixa, airbags laterais e de cortina.

Chevrolet Tracker 2018 – preços

  • Chevrolet Tracker LT 2018 – R$ 82.990
  • Chevrolet Tracker LTZ 2018 – R$ 93.490
  • Chevrolet Tracker Premier 2018 – R$ 96.790

Tracker-2017-3 Chevrolet Tracker 2018: fotos, detalhes, equipamentos, motor, preços

Chevrolet Tracker 2018 – motor

O Chevrolet Tracker 2018 dispõe do motor 1.4 litro Ecotec Turbo SIDI flex de quatro cilindros, que vem com turbocompressor e injeção direta de combustível flex, entregando 150 cv na gasolina e 153 cv no etanol, a 5.200 rpm, e torque de 24 kgfm e 24,5 kgfm, a 2.100 rpm e 2.000 rpm, junto com uma transmissão automática de seis velocidades.

O SUV compacto da GM fez bem em aposentar o velho motor 1.8 litro Ecotec flex aspirado de quatro cilindros, que rendia 140 cavalos de potência com gasolina e 144 cv com etanol a 6.300 rpm e torque de 17,8 kgfm e 18,9 kgfm, respectivamente a 3.800 rpm.

O conjunto permite ao Chevrolet Tracker 2018 ter uma mecânica mais eficiente e econômica, que ainda entrega performance superior aos rivais. Assim, o utilitário esportivo parte de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos com velocidade máxima de 198 km/h. Apesar dos 1.413 kg, o propulsor garante desempenho e bom consumo: 7,3 km/litro com etanol e 10,6 km/litro com gasolina (cidade) ou 8,2 km/litro com etanol e 11,7 km/litro com gasolina (estrada).

O propulsor vem ainda com o sistema start/stop, que desliga o motor em semáforos e congestionamentos com o veículo engatado. Basta tirar o pé do pedal do freio para que ele religue de forma instantânea, garantindo ainda saídas rápidas, bem como economia. Esse 1.4 Ecotec Turbo SIDI Flex também é usado pelo Novo Cruze, tanto no sedã quanto no hatch.

No entanto, recentemente a GM anunciou na China dois novos motores: 1.0 e 1.3. Ambos tem turbo e injeção dupla (direta e indireta), alcançando até 163 cv. O maior pode substituí-lo no futuro. Ainda assim, o propulsor atual é ainda moderno, podendo ser usado por longo tempo.

Chevrolet Tracker 2018 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

Chevrolet Tracker 2018 – 9,4 segundos e 198 km/h

O Chevrolet Tracker 2018 apresenta um bom desempenho. Seria melhor se uma característica do modelo não fosse tão desagradável. Apesar de ser pouco menor que o Nissan Kicks, o SUV compacto da GM é muito mais pesado. São 1.413 kg puxados pelo propulsor 1.4 Ecotec Turbo SIDI Flex, que tem injeção direta bicombustível. Para efeito de comparação, o crossover da marca japonesa pesa apenas 1.142 kg. Ou seja, quase 300 kg a mais! Por isso se espera que a próxima geração corte muito peso com o uso de aços de ultra resistência e alumínio.

Com 150 cv na gasolina e 153 cv no etanol, obtidos em 5.600/5.200 rpm, respectivamente, o Chevrolet Tracker 2018 ainda apresenta um bom desempenho. Entregando torques de 24,0 kgfm com gasolina e 24,5 kgfm no etanol, obtidos a 2.100/2.000 rpm, respectivamente, o utilitário esportivo tem boa força em baixa e garante retomadas condizentes com sua proposta.

Bem elástico, o 1.4 Turbo não se esforça muito para puxar os muitos 1.413 kg do Chevrolet Tracker 2018, trabalhando geralmente entre 2.000 e 2.500 rpm. Rápido nas respostas, o propulsor tem funcionamento bastante suave e entrega excelente torque em baixas rotações. Raramente vai muito além dos 3.000 rpm, nas ultrapassagens.

Para uma condução mais esportiva, o ponteiro passa dos 4.000 rpm, chegando próximo dos 6.000 rpm. Assim como do Novo Cruze, o foco do utilitário esportivo é a eficiência energética e o conforto. Para isso, ele conta com a caixa automática GF6-3 da GM, que impede uma performance mais agressiva do propulsor. A fim de melhorar os números, ele traz também Start&Stop, religando o motor de forma rápida e sem engasgos, quando em semáforos ou no trânsito anda-e-para.

Essa transmissão automática garante trocas antecipadas com um escalonamento em busca da economia, mas dá para se divertir ao volante do Chevrolet Tracker 2018. Este, por sua vez, não decepciona. Ele entrega performance de sobra, bastando explorar as mudanças manuais e sequenciais. No entanto, as mudanças manuais são feitas por meio de um botão na lateral da alavanca da transmissão. O comando até desestimula seu uso, sendo pouco ergonômico.

Rodando a 110 km/h, o Chevrolet Tracker 2018 suavemente fica em 2.100 rpm, apresentando baixo ruído e muito conforto no rodar. Na estrada, ele alcança bons 11,7 km/litro na gasolina, embora com etanol faça apenas 8,2 km/litro. Na cidade, porém, o consumo é maior, fazendo 7,3 km/litro com etanol e 10,6 km/litro com gasolina.

Apesar de ser 1.4 Turbo com injeção direta, Start&Stop e ter o foco na economia, não se verifica muita eficiência no meio urbano. Um ponto alto do Chevrolet Tracker 2018 é a dirigibilidade. O crossover conta com uma direção elétrica que mescla muito bem firmeza em velocidade e leveza em manobra, sendo igualmente bem direta nas respostas.

O Chevrolet Tracker 2018 apresenta um conjunto de rodas aro 18 polegadas com pneus de perfil 55, que ajudam muito na estabilidade – lembrando que não há controle eletrônico de tração ou estabilidade – embora deixem o crossover da Chevrolet um pouco mais duro do que o desejável. Os freios e a suspensão estão bem equilibrados e garantem conforto e segurança, mesmo em curvas bem fechadas e sobre piso molhado.

Mas, mesmo com um conjunto mais firme, o Chevrolet Tracker 2018 trepida em pisos não pavimentados ou de outros tipos. De modo geral se comporta bem em asfaltos irregulares. Com boa posição de dirigir, o crossover apresenta um bom equilíbrio dinâmico, traduzindo-se em excelente manejo do veículo. A falta de alguns itens considerados básicos em carros desse segmento, realmente depõem contra o SUV da GM.

chevrolet-trax-tracker-2017-2-1 Chevrolet Tracker 2018: fotos, detalhes, equipamentos, motor, preços

Chevrolet Tracker 2018 – consumo

Cidade 

Chevrolet Tracker 2018 – 7,3 km/litro com etanol e 10,6 km/litro com gasolina

Estrada 

Chevrolet Tracker 2018 – 8,2 km/litro com etanol e 11,7 km/litro com gasolina

Chevrolet Tracker 2018 – manutenção e revisão

O Chevrolet Tracker 2018 tem custo de revisão de até 60.000 km por R$ 3.300. O SUV compacto tem várias peças e fluídos substituídos ou verificados durante as revisões. O serviço consiste na substituição de óleo do motor, filtro de óleo, anel de vedação do bujão do cárter, filtro de combustível, bem como filtro de ar, fluido de freio e filtro de limpeza do ar-condicionado.

A rede Chevrolet também inspeciona motor para verificar possíveis vazamentos, óleo da transmissão, fluido de freio, filtro do ar-condicionado, desgaste em pastilhas e discos de freio, guarnições contra pó, amortecedores, pneus, rodas, sistema de direção, freio de estacionamento, tubos de refrigeração e demais fluidos, sistema elétrico, sistema elétrico, sistema de iluminação, palhetas do limpador, lavadores, juntas homocinéticas, ajuste dos faróis, sistema de ar-condicionado e de cintos de segurança.

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 1.4 Turbo

10.000 km

R$ 256

20.000 km

R$ 596

30.000 km

R$ 388

40.000 km

R$ 636

50.000 km

R$ 388

60.000 km

R$ 1.036

Chevrolet Tracker 2018 – ficha técnica

Motor

1.4 Ecotec Turbo SIDI Flex

Tipo

Dianteiro transversal, Turbo, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1399

Válvulas

16

Taxa de compressão

10:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 150 cv @ 5200 rpm / Etanol: 153 cv @ 5200 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 24,0 kgfm @ 2000 rpm / Etanol: 24,5 kgfm @ 2000 rpm

Transmissão

Tipo

Automática 6 marchas

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 18 polegadas

Pneus

215/55 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

4258

Largura sem retrovisores (mm)

1776

Altura (mm)

1678

Distância entre os eixos (mm)

2555

Capacidades

Porta-malas (litros)

306

Tanque (litros)

53

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

416

Peso em ordem de marcha (kg)

1413

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,35

Chevrolet Tracker 2018 – fotos

4.0

COMPARTILHAR:

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email