Chevrolet Preços SUVs

Chevrolet Trailblazer 2020 ganha versão Premier e parte de R$ 193.190

Chevrolet Trailblazer 2020 ganha versão Premier e parte de R$ 193.190

Derivada da picape média S10, a Chevrolet Trailblazer 2020 chega com novidades e preços a partir de R$ 193.190 na versão V6 e R$ 235.990 na diesel 2.8. O utilitário esportivo 4×4 tem agora a versão Premier, que passa a ser a opção no lugar da antiga LTZ. Como o SUV só dispõe de uma configuração, então não há designação LT.


Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de produto da GM, diz: “O termo sofisticação tem um significado muito particular ao segmento dos SUVs de apelo off-road. Mais do que status, itens exclusivos de acabamento ou de tecnologia precisam agregar funcionalidade. Este conceito é o que permeia o Trailblazer Premier”.

Chevrolet Trailblazer 2020 ganha versão Premier e parte de R$ 193.190

Com melhora no acabamento, a Chevrolet Trailblazer 2020 tem como destaque a multimídia MyLink com sistemas Apple Car Play e Google Android Auto, além do OnStar, que permite receber orientação por setas para navegação em caso de ausência dos apps Waze e Maps.


Rosana Herbst, diretora de OnStar para a América do Sul, comenta: “Na linha 2020, estamos promovendo uma nova conveniência para o serviço de concierge, exclusiva para clientes que possuem smartphone Android. Assim, o atendente do OnStar pode enviar indicações de lugares e estabelecimentos diretamente no Waze ou Google Maps na tela do veículo”.

Chevrolet Trailblazer 2020 ganha versão Premier e parte de R$ 193.190

A Trailblazer 2020 tem ainda alerta de movimentação traseira em caso de ré, alertas de colisão e ponto cego, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, controle de descida, seis airbags, rodas de liga leve aro 18 polegadas, Isofix, entre outros.

Com sete lugares e assentos revestidos em couro, a Chevrolet Trailblazer 2020 tem espaço para bagagens que varia de 205 a 1.830 litros. Tendo amplo espaço interno, o SUV dispõe ainda de luzes diurnas em LED, faróis de neblina, retrovisor eletrocrômico, sensor de estacionamento, câmera de ré e ar condicionado automático, entre outros.

Chevrolet Trailblazer 2020 ganha versão Premier e parte de R$ 193.190

A mecânica continua a mesma, tendo a versão V6 um 3.6 de 279 cavalos, enquanto o diesel 2.8 entrega 200 cavalos e 51 kgfm. Ambos possuem transmissão automática de seis marchas e o sistema de tração nas quatro rodas com bloqueio do diferencial traseiro e reduzida.

Chevrolet Trailblazer 2020 ganha versão Premier e parte de R$ 193.190
Nota média 4.8 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Domenico Monteleone

    trambolhão, mas mais estável que a Hilux

    • Baetatrip

      famosa tombalux!

    • Hodney Fortuna

      Pior que a Tombalux custa 45 mil a mais!

    • Dudu Pimentel

      Isso não é muito difícil…até uma casa com estrutura comprometida é mais estável…kkkkk

    • MonHoe

      Não vende mais pq parece datada demais, principalmente o interior

    • Eduardo Zacchi

      Calma lá, a SW4 é muito mais estável que a Hilux. Pesquisa no Youtube sobre os testes e vai ver que é bem mais estável…

  • Baetatrip

    Acho linda…. + bonita do que o SW4, oferece + motor + torque…!
    Encaro mole…!

    • Dante Moore

      Iria de Mitsubishi Pajero. Pouco mais cara e muito mais moderna e com um acabamento melhor. E que volante horroroso…

      • Paulo Lustosa

        Mecânica da Trailblazer é superior.

      • Baetatrip

        Qual modelo do Pajero?
        Sport New ou a supra-sumo Full?
        Full sou fã!

        • Dante Moore

          Kkkk. Quis dizer a Pajero Sport. Muito mais moderna, tecnológica e com um acabamento bem superior. Precisa vir logo o modelo novo desta blazer. No final do ano passado fui ver esta blazer. Tinha um modelo 17/18 em novembro vendendo por 181.000,00. Eu pensei muito em comprá-la mas o acabamento interno, este volante, a tecnologia defasada e consumo me fizeram desistir e fui de Compass limited a diesel com high tech, mesmo sendo menor mas com um acabamento bem melhor, mais tecnologia, melhor consumo e mais barato, além de modelo 2019

          • Eric PB

            É um acabamento de agile melhorado, tenho uma s10 highcountry então sei do que estou falando, a trail não terá acabamento superior. Tecnologia defasada não é, pois tem alerta de mudança de faixa e de colisão ao veiculo a frente, entre outros… lógico que não tem varias presentes no mitsubichi, mas as existentes não são tão defasadas assim. As s10/trail tem boa facilidade na revenda, motor não quebra, carro sem problemas crônicos e é mais tolerável com um diesel s10 mais fajuta; consumo é um dos melhores da categoria isso já foi demonstrado em reviews. Pajero sport está bem bacana, tem o fator novidade no mercado, acabamento realmente é superior e tem tecnologias de conveniência e tração superiores e um design da traseira duvidoso. A favor da trail tbm está o preço pois é sabido que este preço é o de tabela, na vida real pra pessoa fisica sai por 210-215. Aí são 45mil de diferença… vai do bolso de cada um.

      • Rodrigo

        Trailblazer é superior mecanicamente falando e em acabamento. O que muda é a estética da Mt que ficou mais moderna, só.

    • 1 Raul

      Sempre gostei dela, uma pena que não pegou…

      • Rodrigo

        Idem.

    • Eduardo Zacchi

      Acho a SW4 mais bonita e melhor acabada, mas os itens de segurança e os excelentes propulsores pesam a favor da GM

  • zekinha71

    Trambolho que é super raro ver na rua sem que seja uma viatura ou de repartição pública.

    • Jeanphil

      Um carro de quase 200k podia ter um volante mais bonito né…kkkk

      • zekinha71

        Parece que já tem anos de uso severo.

        • Robinho

          kkkk, pensei a msm coisa….

  • Henrique Franco

    Tinha um custo-benefício melhor, hoje anda bebendo da água Toyotiana.

  • Andre Studart

    Esse preço ta alto demais.. 230mil por um suv montado em longarina.

    O carro é bom e robusto, mas pra mim não justifica seu preço exarcebado.. A titulo de comparação tem a Equinox, que tem proposta diferente, mas é um produto e projeto mais moderno e ainda assim custa consideravelmente menos, apesar dessa última não ter o apelo offroad

    • Rodrigo

      Você foi correto na especificação e equivocado na conclusão.
      Justo pelo fato do projeto não ser monobloco, o qual é imensamente mais moderno e econômico, a robustez é alcançada no chassis. Isso encarece e muito. Equinox é um crossover que está muito mais para um Cruze, que busca sofisticação, conforto e dinâmica. o Trailblazer, hilux, pajero são SUVs, Durabilidade, capacidade de tração e reboque são priorizados.

      O preço é outro.

  • Ricardo

    Meu K! Se eu tivesse essa grana iria comprar um Audi A4 perua, muiiiiito mais foda!

    • Ananias Anacleto

      Comparando alhos com bugalhos. Propostas de uso completamente diferentes. Seria mais ou menos o mesmo que alguém reclamar que uma Renault Master furgão está no mesmo preço de um VW T-cross 1.4

      • Ricardo

        Não, se considerar que a maioria compra pickups para ir ao shopping.

    • Eduardo Zacchi

      Não, desculpe, mas não é o perfil do cliente desse tipo de automóvel. O perfil da SW4 e da Trailblazer (e agora da Pajero) é de empresários e profissionais liberais que usam o carro pra trabalhar e usam bastante, visitando obras, clientes, fornecedores…

      São profissionais que andam facilmente 5.000km no mês (pesquisa a quilometragem desses veículos quando seminovos e vai ver que em pouco tempo, rodam bastante).

      Precisam de carros robustos para o dia a dia de suas atividades, capazes de encarar ruas esburacadas, valetas e lombadas sem medo de rasparem ou deixarem o pára-choques dianteiro para trás, nem rodas de mais de R$ 6.000 inutilizadas.

      Precisam de motores a diesel, pois são mais resistentes e requerem menos manutenção e intervenções. Então não dá pra comparar com Audi A4, Q5, XC60 (Volvo) ou qualquer outro modelo, mais moderno, porém não tão adaptado à nossa realidade. Meu chefe teve uma XC60 (Volvo), rodava bastante e hoje comprou uma caminhonete, muito mais adaptada à realidade dele.

      Você pode até alegar que seu perfil não se enquadra com esses que citei, mas 98% dos REAIS clientes desses veículos se enquadra e o proprietário de um veículo desses só compra um A4 Avant quando é pra esposa…

      • Ricardo

        É também o perfil de manés que acham que estão numa supermáquina e acham que podem sair empurrando a galera em rodovias, sendo que andam menos que carros 1.6.

        • Eduardo Zacchi

          Não é somente deles… Tem sujeito andando de Golf, de Corolla, de Jetta e que pensam que são os donos do pedaço.

          Além disso, convido-o a andar em um automóvel com 200cv e 51 kgfm de torque. 1.6 e 2.0 passam vergonha com a força de um bom motor diesel ou, por que você acha que as novas gerações S-Line de A4 e A6 na Audi estão com motores a diesel?

          Se você não gosta do veículo, só não comprar… Ficar desdenhando é bobagem!!!

          • Ricardo

            Viajo direto em rodovias e posso afirmar que 90% dos donos de pickups andam como imbecis, principalmente de Hilux , dos donos de sedãs, os mais imbecis são alguns de Civic, os donos de Jetta andam rápidos mas não costumam ser muito manés de ficar grudando atrás.

          • Lucas

            E qualquer sedã ou hatch 1.8 aspirado dá pau em caminhonete a diesel, excluindo a Amarok V6. São carros pesados e lerdos, mesmo com torque abundante, talvez por conta do câmbio automático que costuma ser bem ruim, que é o caso da Chevrolet, Ford e Mitsubishi, ou por conta da aerodinâmica de freezer de bar. A S10 (que já tive), que é a que mais anda das 4 e 5 cilindros, leva couro de corolla 1.8, punto 1.8 e a lista é extensa…

            • Eric PB

              Rapaiz, tive a s10 na versão anterior com 180cv at e agora tenho a versao 200cv e at tbm. É a que mais anda em relação as concorrentes, concordo contigo. Mas não concordo que perde pra carros 1.8. Duvido que um carro 1.8 com 4 pessoas tenha uma facilidade maior de ultrapassar uma carreta que a s10. A s10 vai se assemelhar a um carro 2.0 manual, um 408, megane, astra velho de guerra…mas 1.8 ela ganha.

          • Eric PB

            Seus dois comentários foram perfeitos. Esses críticos da internet vou te contar…

        • Eric PB

          Cara não fala bobagem. Todo comentário seu é abobrinha. Compara segmentos diferentes em tudo e tem mania de chamar alguém que tem dinheiro de otário, mané, etc. Já passei por duas s10 e um dos meus carros é uma s10. Me atende muito bem, valor de revenda, seguro, revisões bem melhores de mercado que um a4 avant. Assim como tem mercado para a a4 e os proprietários desse, não são manés. Andam menos que um carro 1.6? q mundo vc vive? bota 4 pessoas dentro de um sandero 1.6 e ultrapasse uma carreta na Br e depois faça o mesmo com a s10. É cada coisa que entendedores de internet postam que put@ merd@….

          • Ricardo

            Parabéns, se vc realmente a usa para carregar carga e pegar estradas de chão e não só para ir ao shopping.

      • Lucas

        Foi-se o tempo, amigo. Observe a quantidade de utilitários a diesel nos grandes centros, shoppings, estacionamentos de repartições públicas e grandes empresas, sendo dirigidos por mulheres, senhores idosos etc etc. Veículos do tipo são sinônimo de status e robustez para vencer as nossas péssimas estradas, além de garantirem uma desvalorização moderada quando falamos de quilometragem um pouco mais alta, bom consumo de combustível e segurança no trânsito, já que as pessoas te fecham menos e os ônubus tendem a não te imprensar. Eu mesmo tenho duas caminhonetes que nunca carregaram quase nada além de sacolas de supermercado e conheço dezenas de outros donos que as utiilzam de forma até mesmo mais amena (entenda pra viajar, pescar, transportar pequenos volumes dentro da cidade, etc etc etc).
        A comprovação disso é que as picapes estão vindo cada vez mais voltadas para o uso urbano e rodoviário, com menor altura do solo, rodas de perfil mais baixo, pneus urbanos, potência e torque muito acima do necessário para a lida, sistema de som de grife e muitas, muitas perfumarias, além de considerarmos a falta de durabilidade em situações severas. NENHUM utilitário autimático atual suporta 1 ano de uso diário na lida, andando carregado e usando o 4×4 duramente sem abrir o bico – no caso da Hilux, literalmente, abre o bico injetor mesmo, como aconteceu comigo. Ninguém é louco de comprar Amarok, Ranger ou Triton novas pra trabalhar. Talvez comprem S10 e Hilux , que são as que demoram um poquinho mais pra se render, mas invariavelmente também caem de joelhos perante o uso agressivo.
        Quer usar no serviço? Compre carro velho e manual, ou guarde muita grana pras manutenções corretivas que com certeza virão.
        A título de curiodiade: Tive uma SW4 2013 que vendi há 4 meses com 54 mil km. Na única situação em que precisei carregá-la, coloquei algumas caixas de argamassa e lajota para uma reforma em casa, talvez entre 350 e 450 kg, além dos ocupantes. O carro so faltava se arrastar, dava pena. Foi um martírio pro veículo que, em tese, era feito pra isso…

        • Saulo Bezerra

          Isso me dá mais certeza.

          Cara que usa carro para trabalho tem strada no máximo CE, 1.4 working.

          A exceção são aqueles que precisam da tração. mas aí, são a exceção da exceção.

          Daí acho que se meus negócios derem certo compro é uma Strada mesmo, mais negócio.

          • Lucas

            Sem dúvida alguma. E digo mais, uma estrada quebra menos que qualquer caminhonete a diesel da geração atual.

    • Rodrigo

      O que tem uma coisa ligada com outra?
      Eu prefiro um apartamento na praia então, mais negócio, (acho!)

      • Ricardo

        Na maioria dos casos, os carros são usados nas mesmas situações, então uma perua é muiiiito mais versátil.

  • Hodney Fortuna

    Sinceramente! Carro no brasil está tão absurdamente caro que estou até perdendo o gosto de ler as noticias! sniff…

    • Ricardo

      E ainda vendem bem, para ver como o Brasil está cheio de ricos e/ou otários ou nós que somos muito pobres.

      • Hodney Fortuna

        É o desejo ardente de exibir para vizinhos, amigos e parentes! Isso tem feito muita gente quebrar a própria coluna na questão financeira. O brasil é um caso bizarro cultural. As pessoas aqui pensam que adquirir um carro novo é o mesmo que ganhar ” o Mundo inteiro”. Cultura subdesenvolvida, infelizmente. Por isso que as montadoras deitam e rolam para cobrarem o preço livre.

        • Ricardo

          Tipo aqueles que tem um Camaro mas moram num puxadinho no terreno da mãe. Haha

          • leomix leo

            Ou as vezes nem garagem tem pra guardar o carro.

          • Hodney Fortuna

            Bem por aí mesmo!

        • Eduardo Zacchi

          Olha só, isso é na América Latina como um todo!!! Não vou somente criticar o Brasil sobre o tema porque nossa realidade cultural como povo, cenário econômico e de impostos e roubalheira com políticos nos faria entrar em uma seara muito mais complicada, mas como já viajei muito pela América Latina (a trabalho e hoje, dei uma pausa nessa loucura), posso afirmar categoricamente que TODOS gostam de carros e os mesmos carros estão intimamente ligados a uma postura de sucesso e de êxitos pessoais e profissionais.

          Quando falamos de Europa, temos muitas pessoas morando em casas que nem garagem possuem e, se você já foi à Europa, vai perceber que nas ruas estreitas há “aberturas” onde os moradores estacionam (na rua mesmo) seus automóveis e por exemplo, na Alemanha, é muito comum casas pequenas com carros absurdos de fantásticos (Audi’s RS, Mercedes-Benz AMG’s, BMW M’s) e que são todos financiados por leasing (tenho amigos alemães que comprovam isso).

          O que ocorre é que, povos com educação melhor e com mais consciência financeira tendem a ser mais exigentes e tolerar menos as presepadas das montadoras e por isso os preços são menores (fora os impostos). Mas que carro é imagem e imagem é algo que as pessoas gostam de mostrar, não adianta muito ficar criticando nosso povo!!!

          • Hodney Fortuna

            Tens razão! É uma realidade que nunca vai se acabar! Como eu disse; é uma questão cultural! O automóvel em países pobres, sobretudo os da AL será uma marca de status. Bem diferente de países desenvolvidos onde não passa de um mero bem de consumo. Ontem estive vendo um vídeo do canal Nossa Vida in USA no youtube e pude ver como as coisas nos EUA são bem colocadas. Vi uma casa em Orlando, casa simples, plana com uma área pequena, mas bem confortável. Custava o preço de uma Lamborghini Urus por lá. Uma casa de classe média baixa. Aqui, com o valor de um Lamborghini Urus você compra um apartamento de um por andar no bairro mais seletivo daqui de Fortaleza. É um contraste absurdo! Como nunca gostei de usar a conversão “b..u..rr..a” de dólar x real, sempre uso o parâmetro de “quantos salários mínimos por custo”, aí a coisa é mais escabrosa: já fiz esse cálculo diversas vezes. Nos EUA um Toyota Corolla na versão top de linha custa o equivalente a 17 SMs americanos. No brasil o mesmo carro custa 121 SM. Dá para ver o tamanho abismo que separa estes dois países, mas psicologicamente falando esse tipo de dificuldade só serve para criar uma posição social muito mais elevada no meio da sociedade, o que na minha opinião é péssima.

  • M7

    Custa no máximo R$ 50.000 para se produzir e cobra-se R$ 235.000, muita banha pra queimar, não vendem mais barato pq não querem!!!

    • Chris

      Com certeza mais da metade desse valor é imposto.

  • powercam

    Eu tenho uma LTZ diesel 14/14 com exatos 154.000km posso falar com propriedade… O carro é um caminhão…. para qualquer ocasião, porém, passa longe de ser um carro confortável… a título de comparação, meu pai tem uma Equinox e, essa sim, é confortável.
    Com relação a potência, os 200cv são suficientes para ela, dando folego em ultrapassagem, mesmo com o carro cheio.
    Em suma, comprem que vale apena,

    • Lucas

      Tive uma 14-14 que rodei até os 42 mil km e o carro é duro e bate todo por dentro. O acabamento é sofrível, puro plástico mal encaixado e o volante parece de onibus, de tão duro. O motor grita e vibra muito também, apesar de bastante forte. Perdi uma grana violenta, mas fui forçado a voltar pra uma SW4 13-13 e mudei da água pro vinho. Não sei como está a atual Blazer, mas a nossa me trouxe uma experiência automotiva bastante mediana.

      • powercam

        Vamos lá… o acabamento realmente tem muito o que melhorar, porém, é bem melhor do que a rival Mitsubishi Sport (antes dessa geração nova). O motor é barulhento tb (assim como da SW4, da Pajero Full e companhia).
        Sinceramente, comprei conhecendo apenas por leitura o carro e estou muito satisfeito, era realmente o que esperava e não troca por Sw4 nem se o negócio for bom financeiramente… minha mulher dirige e gosta. A direção realmente poderia ser elétrica (modelo 2017 pra frente já é). Mas é isso, se vc se inteirar sobre o carro antes de comprar, não terá surpresas negativas….

        • Lucas

          Aqui em casa consumimos carros a diesel há uns bons anos e já tivemos boa parte do que tem no mercado desde 2011. Então já tivemos Dakar de 4 marchas e sim, o carro é estupidamente ruim, serve só pra trilhas e nada mais. Sinto pena da coluna de quem anda com aquilo na rua, é duro como uma pedra..
          Agora, a Trailblazer tinha muito a aprender com a SW4 na questão de qualidade de montagem, conforto da suspensão, isolamento acústico e até mesmo calibragem do câmbio. Realmente o carro parecia um chocalho de tanto que batia. Nas portas, nas colunas etc, Era lerdo pra reduzir marchas e consideravelmente duro na suspensão. E note que estou comparando com a Sw4 antiga, geração de 2011 até 2015.
          E não tem como eu saber que o carro vai se desmontar todo por dentro com o uso, considerando que sempre adquiro veículos com km muito baixa (nunca 0km).
          Eu gostaria de testar a versão pós-facelift, dizem que melhorou bastante nesses aspectos. Teria uma depois de testar incesssantemente, coisa que não fiz quando adquiri pela primeira vez.
          E não estou tentando atacar você, sinto muito se me fiz entender de forma grosseira.

  • Flavio Cassaro

    kkkkkkkkkkk trambolho barato

  • Talvez por 50k a menos eu pensasse em considerar como uma opção de compra no seguimento.

    • cepereira2006

      Para eu sair de casa para olhar teria que baixar uns 90-100k mais ou menos.

    • Rodrigo

      Mas não é a mais barata do segmento?

  • Flavio Cassaro

    Para quem tem uma funerária vai bem.

    • Léo Dalzochio

      Não. Não cabe o caixão dentro. Só se retirar também o banco dianteiro. Vai bem pra quem necessita transitar onde não há estradas, mas mesmo nesse cenário há veículos melhores.

      • Paulo Lustosa

        Quais por exemplo? Troller, Wrangler e Suzuki Jimny não vale.

        • leomix leo

          Sou louco por um Jimmy.

  • Marcelo Amorim

    Pensei que essa Premier seria uma versão acima da LTZ pra compensar os itens que faltam em comparação à SW4,como faróis em LED,tampa da mala elétrica,etc.

    • Adriano Gomes Dos Santos

      Ué, tudo que foi listado é igual a atual. Só mudou o nome de LTZ para Premier ?

      • Rodrigo

        É inacreditável.

  • Chap

    Mais de 10 mil de dólares/euros de diferença por um motor. Deve ser o único lugar da Terra que um veículo comum tem essa diferença de preço por motor.

    • Samluzbh

      Diesel no Br é subsidiado, alguém tem de arcar com o subsidio, ou seja quem compra.

    • Saulo Bezerra

      pagam 20% de imposto creio eu na aquisição.

      Justamente para deixar o Diesel para os caminhoneiros.

  • Joao Victor

    100 mil estaria muito bem pago.

  • Rodrigo

    Esse monstro já está com os dias contados. Já está vindo a nova versão. Legítimo marketing pega troxa da GM.

    • Eduardo Zacchi

      Rodrigo, onde você viu a notícia da nova geração?

  • Robinho

    este carro é muito feio e por dentro então, aff…

  • P Sanchez

    KKK, as Concessionaria estão “entregando”a versão Diesel 2019 por 190 K , agora querem 235 ? Será que existe algum maluco que vai pagar isso por uma Camionete TOTALMENTE DEFASADA e que saíra de linha em Breve.

  • Natán Barreto

    Esse interior tenebroso ninguém muda né? Esse volante horroroso

    • Rodrigo

      O interior eu acho bom, o volante é triste mesmo.

  • Eduardo Zacchi

    Esse é um carro que tem um potencial enorme! Acredito que a GM poderia fazer uma estratégia de diferenciá-la da S10 (frente e traseira melhorada) assim como a Toyota fez com a SW4 e a Mitsubishi está fazendo com a nova Pajero. Alguns pontos que acho que turbinariam as vendas:

    1. Nova frente, tirando um pouco a “cara de caminhonete”;
    2. Nova traseira, mais harmoniosa (nisso a SW4 é a melhor do segmento);
    3. Um “tapa” no perfil lateral”;
    4. Melhorar o acabamento (SW4 é referência nisso) e tirar esse volante horroroso;
    5. Colocar algumas “amenidades” como tampa do porta-malas elétrica, som de alta fidelidade, etc;

    Se com isso aumentar um preço em até R$ 10.000,00, acho que ainda assim fica mais interessante que a SW4 porque hoje, mesmo sendo mais cara, a SW4 é mais negócio, pois quando você quiser vender, consegue fazê-lo mais rápido e com menor desvalorização… Vi isso pessoalmente na loja de carros do meu primo, que é especializada em utilitários (infelizmente).

  • Rodrigo

    Instante, só mudou o nome de LTZ para Premier? Sério, melhor não ter feito nada. Depois reclamam que não vende. Sinceramente.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email