Chevrolet: veja o que vem por aí nos próximos lançamentos da marca

A General Motors Mercosul está preparando 20 lançamentos, além de 10 versões e séries especiais até 2022. A estratégia da marca americana é manter a liderança no mercado brasileiro e por isso terá um novo portfólio que, na maior parte, estará associado diretamente com a SAIC-GM, na China. O compartilhamento entre as duas divisões da empresa promete reduzir enormemente os custos de desenvolvimento e produção.

Após a atualização da Spin, a GM Mercosul deve proceder para o lançamento das novas gerações de Onix, Prisma e Cobalt, começando pelo último, já que este deve ser associado localmente ao chinês Buick Excelle, apresentado recentemente. O layout da Chevrolet deve ser reproduzido dos dois lados do mundo. A Montana também terá uma nova geração, que se espera ser de fato uma evolução do produto. Todos os compactos serão feitos sobre a nova base GEM (Global Emerging Market).


A picape S10 é outra que deve ganhar uma sucessora. O Tracker é outro produto importante para a GM Mercosul e também será renovado completamente. Cruze, Cruze Sport6 e Equinox deverão ter facelift de meia vida nesse período, mas a montadora prepara uma gama de produtos inéditos, que deverão fazer enorme diferença nos planos de liderança do fabricante.

Um deles será um crossover derivado do próximo Onix, algo que permitirá à GM criar um produto na gama de entrada para brigar com Renault Stepway, JAC T40 e Chery Tiggo 2, por exemplo. Outro será um SUV compacto que se espera ficar abaixo do Tracker, que deve surgir como um rival direto do Volkswagen T-Cross. Então pense em algo com cerca de 4,15 m.

Chevrolet: veja o que vem por aí nos próximos lançamentos da marca

Outra proposta da GM é um SUV de porte médio entre Tracker e Equinox. Note que hoje esse espaço existe e este bem poderia ser o próximo Orlando, que será lançado em breve na China. Mas a enxurrada de SUVs ainda promete um sucessor da Spin com sete lugares e um maior, que substituirá a Trailblazer. Uma picape médio-compacta para rivalizar com a  Fiat Toro deve surgir.

Além de tudo isso, se espera obviamente pelo elétrico Bolt e agora pela nova Blazer, que tem tudo para ser vendido no Brasil. Com este, seriam 21 produtos, mas alguns dos citados poderiam ser representados pelo SUV mexicano, em realidade, o utilitário esportivo médio entre Tracker e Equinox. Poderia também naturalmente ficar acima deste último, equipado com motor V6 3.6 de 310 cavalos.

Mas, no geral, a projeção de lançamentos exclui um produto básico, um subcompacto barato para fazer volume. A GM já pensou duas vezes em fazer tal projeto e teria desistido por causa dos custos e da pequena margem que o produto entregaria.

[Fonte: Fernando Calmon/UOL]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.