China Elétricos Finanças Governamental/Legal Mercado

China estende bônus de R$ 18,8 mil para compra de carros elétricos

China estende bônus de R$ 18,8 mil para compra de carros elétricos

Na China, a pandemia do coronavírus – surgida em Wuhan – aparentemente passou e o país asiático já começa a fazer movimentos no sentido de voltar ao ritmo normal.


Assim, fomentar o mercado de carros elétricos é fundamental, ainda mais depois de uma queda de 79% em fevereiro e mudança do perfil do comprador.

Para levar o consumidor chinês aos carros elétricos, o governo central em Pequim, decidiu estender o bônus de 25.000 yuans ou cerca de R$ 18,8 mil para este tipo de automóvel até 2022.

China estende bônus de R$ 18,8 mil para compra de carros elétricos

O incentivo fiscal seria retirado esse ano, porém, em decorrência do Covid-19, a China precisará de algum tempo para voltar ao patamar anterior, sendo assim necessário esticar a ajuda ao setor nos próximos anos.

Beneficiados também nos emplacamentos em grandes centros, já que ficam fora do sorteio de placas para reduzir as emissões veiculares nas metrópoles chinesas, os carros elétricos ainda têm desconto de 10% nos impostos.

Ainda assim, o mercado esperava que Pequim desse uma ajuda muito maior ao setor automotivo, que antes do coronavírus, tinha um volume anual em torno de 25 milhões de veículos.

Com a economia crescente no menor nível em quatro décadas, Pequim parece não querer arriscar as finanças ajudando mais o setor automotivo, já que o resto da economia precisará de apoio também.

China estende bônus de R$ 18,8 mil para compra de carros elétricos

De qualquer forma, o que pode ser ruim para alguns, talvez seja melhor para outros. O coronavírus mudou a visão do comprador chinês diante dos carros.

Em busca de um automóvel “limpo” em diversos sentidos, o cliente agora quer veículos que não só comprovem que são imunes a contaminação e algumas marecas estão explorando isso em seus carros elétricos, fazendo a junção de purificação do ar nos dois sentidos.

Tesla e Geely já atuam nesse sentido com modelos elétricos dotados de sistemas filtrantes, que eliminam a presença e/ou a entrada de coronavírus no habitáculo.

Como a China ainda mantém (infelizmente) uma cultura alimentar de animais selvagens, o risco de outros vírus letais, provenientes da natureza, podem gerar outras crises como agora e os consumidores querem evitar o pior.

[Fonte: Carscoops]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Beto

    Tesla utiliza nos carros um filtro de ar baseados naqueles usados em hospitais e indústria espacial. Um padrão chamado HEPA , que significa ar particulado de alta eficiência , que, de acordo com o Departamento de Energia dos EUA, é capaz de remover 99,97% das partículas com diâmetro menor que 0,3 micrômetro (milésimo de milímetro).De qualquer forma, o filtro HEPA da Tesla seria mais uma medida preventiva. Nunca um antídoto milagroso. De fato, os especialistas indicam que a única maneira de estar ‘seguro’ em um carro é selando-o completamente

    • th!nk.t4nk

      Diversas montadoras oferecem filtros HEPA em seus carros há muito tempo. Esse é só mais um exemplo de velha tecnologia que a Tesla decidiu colocar um novo nome (“Biowepon Defence” hahaha) e muita gente imagina que é alguma inovação da marca. O caso mais recente dessa jogada é a bomba de calor do Model 3, que praticamente todos os concorrentes da Tesla já usam há anos, mas que os fãs acreditam que é uma inovação por conta do marketing que a empresa faz em cima de cada detalhe de seus produtos. Em termos de lavagem cerebral a Tesla é benchmark no setor.

      • Beto

        Não deve ser em todos os modelos de todas as montadoras, que fazer quando a Tesla tem o hype elevadíssimo dessa nova era de carros elétricos, mesmo com o corona, superou as expectativas e entregou 88.400 veículos e fabricou mais 100 mil, o Model Y vai aumentar ainda mais às vendas, se a Panasonic aumentar ainda mais ã produção de células de baterias esse ano

        • André Pira

          Já que você conhece tanto da Tesla, me diz aí, qual a destinação que ela da para as baterias quando vão pro saco?

          • Beto

            Os governos precisam fazer a regulamentação, leis que obrigam as montadoras realizarem a reciclagem de todas as baterias, pode tb em alguns países ser feita a terceirização da reciclagem, algumas montadoras podem aproveitar os módulos de bateria ou a bateria inteira pra um sistema de armazenamento de energia com baterias usadas, Tesla começará à produção própria de células de baterias com menos químicos, mais baratas e com maior densidade energética em 2020 ou 2021, a tecnologia de baterias ainda irá evoluir muito nas próximas décadas

          • Martini Stripes

            Não tenho uma resposta direta, assim como se vc perguntar o que a Duracell, ou a Apple está fazendo? Na vdd ninguém tá lá muito preocupado ainda… tudo muito recente, petróleo tão queimando até hoje. Enfim.

            Sobre o desgaste, uma bateria de litio dua uns 1.000 ciclos. para perder 5-10% da capacidade. Considerando 300 km por recarga, teremos 300.000 km.
            É bem provável que antes da autonomia cair de 300 para 270 km, o carro tenha sido destruído de outra forma, e daí quem vai ter de destinar vai ser a oficina ou seguradora, ou “ferro velho” como sucata e etc…
            será um mercado novo, que ainda não sabemos como vai se comportar.

            Abraço

        • Sino Weibo

          Fizeram parceria com a CATL também, fornecedora de baterias, para atender a demanda alta da China.

  • Thiago

    No Brasil haverá primeiro um aumento de R$28.800,00 para depois as montadoras darem um “bônus de R$18.800,00”.
    E o povão achando que está pagando mais barato.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email