*Destaque China Tecnologia Vídeos

China projeta “trem voador” para alcançar 4.000 km/h

t-flight-china-2 China projeta "trem voador" para alcançar 4.000 km/h

Diz o ditado que o “céu é o limite”, mas se não dá para ir mais rápido por cima, que tal faze-lo aqui mesmo no chão? Elon Musk deu o ponta-pé inicial numa ideia que virou o Hyperloop, uma cápsula magnética é um tubo pressurizado e alcançando nada menos que 1.200 km/h. A iniciativa, que parecia uma ideia maluca, acabou tomando corpo real e já tem implicações inclusive no Brasil. Musk ainda quer ver o trem bater 1.000 mph ou cerca de 1.609 km/h.



Mas, se andar a 1.200 km/h sobre o solo parece algo realmente impressionante, o que dirá de faze-lo um pouco mais rápido, algo lá pela casa dos 4.000 km/h? Essa velocidade espantosa é certa de 3,5 vezes a velocidade do som e geralmente é atingida apenas por foguetes lançadores de satélites ou mísseis balísticos.

t-flight-china-1 China projeta "trem voador" para alcançar 4.000 km/h

Essa é a meta de um conglomerado chinês, o China Aerospace Science and Industrial Corporation (CASIC), que pretende criar o “trem voador”, batizado oficialmente com o sugestivo nome de T Flight. Com um território vasto e cerca de 1,4 bilhão de pessoas, o país precisa cada vez mais de transporte de massa bem rápido e o projeto visa reduzir enormemente as distâncias, mas ainda não se tem informações sobre o volume de investimentos necessários para colocar esse trem nos trilhos.

Sabe-se que a CASIC fechou 2016 com faturamento de US$ 1,5 bilhão e 150 mil empregados. Mas, o montante a ser aplicado não garante rapidez no projeto, que deve ter sua composição terminada apenas em 2020. Só então, os testes começarão na região de Wuhan. Além disso, a iniciativa começa com uma velocidade bem inferior à meta estabelecida, atingindo assim 1.000 km/h, o que já é suficiente para concorrer com os aviões comerciais.

t-flight-china-3 China projeta "trem voador" para alcançar 4.000 km/h

Da mesma forma que no Hyperloop, o T Flight da CASIC se desloca dentro de um tubo e com sustentação por trilhos magnéticos. Cada veículo pode levar 16 pessoas e uma plataforma giratória garante seu envio para diferentes rotas. Numa segunda etapa, o trem bala alcançará 2.000 km/h, ligando Pequim às principais cidades chinesas.

Em dois tubos suspensos por pilares, permitindo dois sentidos na via, o T Flight será alimentado em parte por painéis solares instalados sobre as duas tubulações, reduzindo assim o consumo de energia do sistema. Por lá, a iniciativa quer levar apenas pessoas, diferente do Hyperloop com sua versão cargueira, que está sendo cogitada para o Brasil, podendo esta levar um ou dois contêineres de 40 pés (12,20 m) ou até 70 toneladas por pod (saiba mais sobre isso neste link).

[Fonte: Auto Evolution]

  • joao vicente da costa

    Essas idéias chinesas… tal qual aquele ônibus que transitava por cima dos carros (que se revelou uma fraude das grandes), só acredito nelas quando estiverem implantadas e operando efetivamente!

    • thi

      foi fraude??

      • th!nk.t4nk

        E tem algo que apresentem que não seja fraude, na parte automotiva? Quanto ao ônibus, apresentaram um protótipo que balançava igual gelatina. Já foi pro lixo e estão removendo os trilhos que foram instalados. Só mais desperdício de dinheiro, como sempre.

        • João Cagnoni

          Eu duvido você achar alguma coisa que funcione e que NÃO tenha sido feito na China.

          • th!nk.t4nk

            Fabricado na China, você quer dizer. Não confunda com “projetado” :)

            • João Cagnoni

              Existem muitos produtos projetados na China. Desligue a TV e vá ler um livro.

              • th!nk.t4nk

                Obrigado Joao, mas já leio o dia todo, sou engenheiro do ramo automotivo na Europa e estou muito bem informado sobre os “projetos” chineses :) É o nome que dão pra engenharia reversa por lá viu, uma belezura! Vai com fé!

                • João Cagnoni

                  Falando sério, você sabe que o mercado chinês não é feito desse lixo que mandam pra nós. Eles tem sim uma parte bastante criativa, não é igual ao americano que copia e ainda fala que foi ele que fez.

                  • th!nk.t4nk

                    Sou o maior defensor do crescimento chinês, pode ter certeza. E reconheço sim o quão rápido eles têm melhorado a qualidade dos produtos locais. Mas apenas aponto que ainda existe um gap grande, muita picaretagem. Pessoalmente eu não compraria carro chinês nem pra mim, nem pra empresa, mas admito que a médio/longo prazo poderia perfeitamente optar por um. Concorrência é sempre bom, todos saem ganhando.

                    • João Cagnoni

                      Vejo que no mercado automotivo em geral a “engenharia reversa” é bastante presente em todas as marcas, mas eu não trabalho na área e sou apenas curioso em mecânica e engenharia. Posso te fazer três perguntas aproveitando os seus conhecimentos? 1- Você acha que JAC/Chery são inferiores a projetos locais como Ônix/Etios? 2- Qual é a marca com melhor qualidade construtiva na sua opinião? 3- Depois de anos com um C4 Pallas, hoje eu acho que é um projeto superior ao Corolla/Civic de geração anterior. Qual você acha melhor e qual possui maior qualidade construtiva? Seja sincero… (esqueça da revenda e atendimento nas concessionárias, sei que nisso as japonesas ganham)

                    • th!nk.t4nk

                      Joao, nao posso falar muito pelo P&D atual no Brasil porque estou fora do mercado nacional há um tempo, mas acredito que os chineses nao fiquem mais pra trás nao. O problema é o pós-venda. A marca chinesa que conseguir superar isso e estabelecer uma forte rede de peças de reposiçao, vai eliminar a vantagem de qualquer marca nacional. Quanto a qualidade construtiva posso defender somente a Honda frente às marcas “comuns”, já que as premium têm obrigaçao de proverem maior qualidade. Nem mesmo a Toyota bota tanto cuidado em detalhes de projeto e fabricaçao, a meu ver. Dos carros que você comparou (C4/Corolla/Civic) eu também colocaria o Civic um pouco à frente no geral, mas a PSA também manda bem (e inova até mais que os japas). Nao quero criar mais polêmica aqui, mas um hatch como o novo 308 (europeu) me dá tanto prazer de guiar quanto o Golf atual. Nao considero os franceses atrás de ninguém quando brigam na mesma categoria. O duro é convencer o povo de que hoje a PSA tenha a mesma competência dos demais (mas daí a vantagem no preço!).

                    • Enquanto vc critica eles criam, daqui a pouco ja vao passar a Europa e os Eua, e vão falar que foi o que?

                    • Ernesto

                      Liberlander, o th!nk.t4nk respondeu para o João. Ele disse que acredita que no médio/longo prazo ele mesmo poderia optar por um carro chinês.

              • Ernesto

                Com um comentário desses, depois você reclama o que as pessoas podem responder para você, né?

        • thi

          caraca não soube disso,achei q estava lá funcionando.

        • Celsinho Veículos

          a china tem a DJI, maior e melhor fabricante de drones do mundo. e algumas peças dos nossos carros vem de la tb… hehehe

        • Huang Sen

          “E tem algo que os chinas façam que não seja fraude? ”

          Papel é fraude ? A bússola ? O dinamite ?

          Não deixe seu racismo/xenofobia turvar seu pensamento.

          • th!nk.t4nk

            Huang estava me referindo ao mercado automotivo somente. A história, cultura e ciência chinesa sao riquíssimas. Nao há o que discutir nesse ponto. Desculpe se nao fui claro, tenho sim um pé atrás na parte automotiva com diversas companhias chinesas, mas isso é devido ao meu trabalho mesmo. Modifiquei o post.

      • joao vicente da costa
        • thi

          obr

  • Tochio

    Poderiam ter aproveitado a comitiva o temer que estava la dias atras, e ter feito já de cara o teste de 4.000 km, quem sabe né………..

    • Louis

      Concordo, contanto que a Marcela fique de fora do teste.

      • João Cagnoni

        Pode deixar, eu vou buscar a Marcela.

        • Tochio

          Imagina, não precisa se incomodar, eu vou !!

  • Ricardo

    E o corpo humano suporta isso?!

    • João Cagnoni

      Suporta até a velocidade da luz, o problema é a aceleração.

    • Deadlock

      É, antigamente se fazia essa pergunta, quando o trem atingiu 32 km/h.

  • El Gato Negro

    Uai, sô!

  • Wendel Cerutti

    É uma cilada , Bino !!!!

  • Mr. Car

    “Viajar” é de graça mesmo, e o sujeito nem precisa sair do lugar. Deviam ter dobrado a meta e falado logo em 8.000 Km/h, he, he, he!

  • Rodrigo

    Deve ser bem fácil evacuar as pessoas caso algo ruim aconteça…

    • Igor Guimasi

      Você não viu no vídeo? Os passageiros são expelidos por um orifício traseiro.

      • Rodrigo

        So se for…

  • Marcus Vinicius

    Ou talvez esse trem voador e rápido têm a tecnologia dos OVNIS apreendidos !

  • Celso

    A ideia é interessante. Andando em um túnel sem ar e levitação magnética, as perdas aerodinâmicas e por atrito são eliminadas, permitindo estas estonteantes velocidades. Problemas: a precisão dos trilhos precisa ser ótima (imagine uma imprecisão a 4000 km/h), o que complica sua aplicação em regiões sujeitas a terremoto. Um acidente a 4000 km/h seria literalmente mega-explosivo, não teriam sobreviventes, morte instantânea. Talvez as imprecisões nos trilhos possam ser compensadas por variações na sustentação magnética, tornando a viagem extremamente “lisa”, suave.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend