*Destaque Citroen Sedãs Segredos-Flagras

Citroën C4 Lounge 2018 deve ganhar novo visual em breve no Brasil

citroen-c4-lounge-china-1 Citroën C4 Lounge 2018 deve ganhar novo visual em breve no Brasil

Com quatro anos de mercado, o Citroën C4 Lounge deve estrear em breve as suas primeiras grandes mudanças no Brasil. A linha 2018 do sedã médio foi flagrada com camuflagem rodando em testes na Argentina, o que indica que a marca está preparando alterações para a gama do modelo – o C4 Lounge oferecido em nosso mercado é produzido na planta de El Palomar, no país vizinho.



Ao que tudo indica, o C4 Lounge 2018 vai incorporar o mesmo design do C4L vendido na China. Entre os diferenciais, haverá um conjunto de faróis com formato mais volumoso, grade dianteira com desenho diferenciado, para-choques redesenhados, novas rodas de liga-leve e novas saídas de escape.

citroen-c4-lounge-china-2 Citroën C4 Lounge 2018 deve ganhar novo visual em breve no Brasil

Já no interior, as novidades devem ficar por conta dos novos botões no volante multifuncional, novos comandos para o sistema multimídia e uma alavanca de câmbio redesenhada. Ainda não se sabe, porém, se a nova linha do carro contará com novos equipamentos de série.

A motorização deve continuar inalterada. Toda a linha do Citroën C4 Lounge atual é equipada com o propulsor 1.6 THP (turbo) flex de quatro cilindros, que consegue desenvolver 166 cv com gasolina ou 173 cv com etanol, e torque de 24,5 kgfm, associado a um câmbio automático de seis marchas. A marca diz que o sedã vai de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e alcança velocidade máxima de 215 km/h.

citroen-c4-lounge-china-1 Citroën C4 Lounge 2018 deve ganhar novo visual em breve no Brasil

A atual gama do C4 Lounge está disponível nas versões Origine, Tendance e Exclusive, com preços que variam de R$ 84.990 a R$ 97.490. Há também uma variante exclusiva para pessoas com deficiência (PcD), que tem preço tabelado de R$ 69.990.

citroen-c4-lounge-2018-flagra-argentina Citroën C4 Lounge 2018 deve ganhar novo visual em breve no Brasil

[Fonte: Argentina Autoblog]

 

COMPARTILHAR:
  • Fernando

    mudaram para deixar feia a dianteira. assim não vai ter como subir em vendas mesmo

    • Dafomg

      Com certeza, não só enfeiaram como perdeu completamente a harmonia. Vc olha pra dianteira e vê um carro e olha pra traseira e vê outro. Nada a ver.

    • Guilherme

      Em compensação a traseira ficou fera !

  • Fanjos

    Trocou lanternas? É isso mesmo?

    • renanfelipe

      Só o desenho interno.

      • Filipe

        Negativo. Todo a Lanterna e grade e para-choque

        • Ⓜ️arcelo

          grande mierd@

        • renanfelipe

          Eu tinha entendido que ele perguntou se trocaram as lanternas rs. Teve mais coisas sim, mas nas lanternas foi só o desenho interno.

        • Ernesto

          Faróis, você quis dizer?

  • Igor Pricandi

    Não achei feio. Tive um há um ano, de mandato tampão entre os passats. Não tive nenhum problema. Andam bem, se não abusar é até econômico. Mas o multimídia é chato de usar, o som poderia ser melhor e o volante gigante destoam do conjunto. No mais é um bom carro na relação custo benefício. Como a gente compra com descontos muito bons a depreciação não vira problema.

    • oloko

      Realmente o sistema de som poderia ser melhor, principalmente os graves,caberia um som com subwoofer e modulo pelo menos na top

      • Igor Pricandi

        Pra ser sincero nem precisava tanto, bastava alto-falantes melhores e um pouco mais de potência. Quando a música original foi gravada baixa, a gente coloca no máximo e ainda é baixo. No meu passat não, tem folga.

    • João Cagnoni

      Nas vezes que andei eu também não gostei do volante do carro. Não vejo problemas em ser grande, mas achei o aro muito fino.

      • Igor Pricandi

        Olá João, hoje não tenho mais o C4, dai não posso comparar, mas se ficar no que me lembro, talvez o aro pareça mais fino do que é porque o volante é grande demais. Se a agente ficar na psa, não há nada mais gostoso que o volante dos 208/2008. Tamanho certo, diâmetro certo. Ainda não experimentei o novo 3008, se a pagada for a mesma vai embananar a minha próxima troca, que farei em dezembro ou janeiro.

      • Mr. Pennybags

        Eu me sentia na boléia de um caminhão!

        • João Cagnoni

          Eu achei que algumas coisas pioraram em relação ao C4 Pallas. No geral, o Lounge é uma evolução e é superior ao Pallas, porém tem coisas que não precisavam ter mexido. A principal delas é o volante.

    • Mr. Pennybags

      Tb tive um e faço das tuas as minhas palavras. Uma coisa que ninguém comenta e eu achava legal para caramba é o botal start do lado esquerdo (como alguns porsches). O que tinha de manobrista que ficava perdido até achar!
      Uma coisa q me deixava decepcionado era o sensor de ponto cego que nunca funcionava.

  • Erasmo Artur

    O que o C4L precisa (na minha opinião):
    – Farois e lanternas LED
    – Sistema de som premiun
    – Volante menor
    – Redução de peso
    – Manter-se entre os sedãs médios mais baratos

    O desenho continua bonito, envelheceu pouco. O powertrain continua moderno para nossa realidade, também envelheceu pouco. O recheio pode melhorar, mas já é bom. O preço poderia ser melhor, mas para realidade do Brasil está condizente.

    • Problema maior é que a Citroen vem adotando estratégia contrária ao normal, que é a retirada de alguns itens importantes do pacote.
      Do meu que é 2014 para cá se foram o sensor de presença lateral, o sensor dianteiro e, se não me engano, o rebatimento automático de faróis na versão Exclusive.

      • João Cagnoni

        Qual versão você possui? O sensor dianteiro e o rebatimento dos retrovisores continuam lá, pelo menos na Exclusive.

        • Davi Millan

          Não estão mais não. Retiraram os sensores dianteiros, o rebatimento automático e o alerta de ponto cego. Tive uma versão S até ontem e quando estava escolhendo a versão eu vi que a Exclusive tinham perdido esses itens.

        • Edson Fernandes

          Não continuam não.

          Pode olhar:
          http://www.citroenbr.com.br/monte-seu-carro/linha-citroen/c4-lounge

          http://www.citroen.com.br/veiculos/citroen/c4-lounge.html

          Inexplicavelmente perdeu. E enquanto isso, no Jetta só falta o air bag de cortina para ficar mais completo que o C4 Exclusive.

          PS: O do Ubaldir é o Exclusive só que sem teto e xenon.

        • O meu é 14/14, João. Ainda ontem passei numa ccs. Não há realmente os sensores dianteiros e nem o rebatimento na versão de topo (o carro em exposição estava trancado e com os retrovisores abertos. E ainda perdeu os sensores de presença lateral e o retrovisor eletrocrômico.
          A mais ele trás o teto solar e o farol de xenon de série. A CMM touch é outra coisa que o meu modelo não tinha.

          • João Cagnoni

            Xenon de série é bem interessante, mas não custava terem mantido o rebatimento dos retrovisores. Eu fiz test-drive em um que tinha teto solar, mas a CMM não era touch.

      • Gabriel M. Vieira

        Exatamente, estão capando o carro. Os mais completos são os 13/14, mas ainda não são os flex com o câmbio Aisin 3a geração. O meu é um 14/15 Exclusive Flex (época que não tinha o Xenon como opcional) e ainda tem os sensores de ponto cego, frontais, rebatimento dos retrovisores. Os 2016 em diante perderam isso, mas voltou o Xenon e tem uma CMM Touch (SMEG). De resto, o carro só foi perdendo itens e subindo de preço. Eu não tenho pretensões de trocar o meu por um novo, até porque esse estilo do C4L chinês, se realmente vier, é muito rebuscado pro meu gosto. É o começo do fim do modelo, na minha opinião.

        • O meu é 14/14, e já não havia o farol xenon de opcional na época.
          Eu já sou meio avesso a “repetir” o carro na troca, até por isso acho bem difícil eu comprar outro C4 L. Mas devo ficar com o meu ainda um tempo razoável. Esses dias atrás me ligaram fazendo uma proposta para trocar o meu por um zero km: 50 mil reais de volta pra pegar um modelo com muitos itens a menos que o meu. Fica bem difícil de se animar com a troca, não?
          A tempo, também não gostei da remodelação feita no modelo chinês, ao menos por fotos.

          • Gabriel M. Vieira

            Pois é Ubaldir, eu me lembro que quando você comprou o seu fez um relato da compra e da diferença para o Jetta que vc tinha. Nós temos a mesma trajetória nos últimos carros: Polo -> Jetta -> C4 Lounge. Coincidência, ou não, seu relato foi decisivo para eu me decidir pelo Lounge.

            Eu também não pegaria outro Lounge justamente porque teria que voltar uma pequena quantia dessa (R$ 50.000,00), e pegar um carro igual, mas com menos itens. Não faz sentido. O meu está com 36.000km, não tenho problema algum com ele e, pelo visto, vou ficar mais uns 3 anos com ele para pensar em trocar. Nós que acompanhamos o mercado aqui sabemos como está difícil conseguir ficar no mesmo segmento sem ter que quebrar o porquinho. Sem condições. Esse chinês (C4L) não deve vir pra cá. Eu apostaria em um facelift, e olhe lá…

            Em tempo: Se quiser trocar experiências, temos um grupo no facebook (Citroen C4 Lounge Club) e vc é mais do que bem vindo. Eu sou ADM, posso te add quando (e se) quiser entrar. Abraços!

      • Edson Fernandes

        E o retrovisor fotocromico?

        E sabe do curioso? Atualmente os usados são vendidos como pão quente. Dificil encontrar a venda usado umC4 Lounge.

        Mas Ubaldir, como penso no futuro na aquisição de um, poderia me dizer como anda o powertrain dele? QUero dizer, barulhos de cambio, soquinho, tranco, alguma coisa? Suspensão? Motor?

        Pois prevejo até uns 3 anos no máximo (mas pode ser menos) que estou para adquirir. Acredite vc ou não, estou pensando nele, Fusion e ainda está faltando mais opções. Hoje não consigo pensar no Jetta no atual pacote. Ele precisa melhorar no motor 1.4.

        • Edson, está tudo funcionando perfeitamente com o powertrain. Na revisão dos 40 mil km eu reclamei de um barulho que o acompanhava desde zero km, que era um tec-tec até uns 10 segundos após a partida quando frio, já que a garantia estava no seu fim. Fizeram uma intervenção com troca de alguns itens ali do lado direito, mais naquela região da correia e resolveram a questão em garantia.
          O câmbio é suave, e uma vez ou outra, em situações bem específicas como em uma descida íngreme, se sente algum tranquinho bem leve em reduções. Mas é do carro, mesmo. É algo que o acompanha desde novo e não é nada que se possa descrever como realmente incômodo.
          No mais, a direção ficou realmente muito boa após a intervenção que fizeram em garantia na revisão dos 30 mil km. Lembra que eu reclamava de um certa imprecisão dela nos meus relatos? Pois é, eu achava que era coisa da direção eletro-hidráulica, característica de projeto, e nunca reclamei dessa questão, mas a concessionária mesmo me disse que teria um serviço a ser feito no sistema durante a terceira revisão. Ficou perfeita.
          Na suspensão, fizeram aquela troca de amortecedores na revisão de 20 mil km, a qual eu já havia relatado por aqui. Depois disso nunca mais tive nenhuma observação quanto a ela.
          A convivência anda bem tranquila com o carro na faixa dos 50 mil km. Problemas elétricos zero, barulhos internos também praticamente inexistentes, acessórios todos funcionando perfeitamente. O atendimento em concessionaria tem sido sempre muito cortês e eficiente, sendo que na comparação direta com a VW, me sinto mais bem atendido na Citroen que nas representantes da montadora alemã. Uma derrapada que eu anotei no atendimento foi na questão do reparo em garantia do motor que eu falei acima: fizeram o serviço alguns dias após a revisão dos 40 mil km, depois do aguardo da chegada das peças solicitadas. Mas o serviço acabou por acarretar alguma perda de óleo no desmonte e remontagem, sendo que não repuseram o mesmo ao fim dos serviços. O resultado é que algum (pouco) tempo depois o painel acusou mensagem na partida a frio do carro: “completar nível de óleo do motor”. Passei na concessionária e o fizeram sem custo, mas não deixa de ser uma falha. Ainda bem que o carro tem o sistema eletrônico de monitoramento do nível, caso contrário poderíamos ter um problema mais grave acarretado pelo lapso.
          Quanto a troca de itens de desgaste natural, estou no segundo jogo de pneus, no segundo jogo de pastilhas e na segunda bateria. Devo fazer um rodízio do pneus em breve, e acredito que eles devam durar aí mais uns 20 mil km. As pastilhas desconfio que devam ser alvo de troca na próxima revisão. A bateria não tem dado nenhum sinal de fadiga, mas acho que ao longo dos próximos 12 meses seja natural sua substituição, pois a primeira durou aproximadamente 2 anos.

          • Edson Fernandes

            Perfeito Ubaldir. Otimo saber relatos assim pois me anima no futuro a troca. Não quero abrir mão de um sedan médio e ter como unico carro um compacto.

            Numa tocada de uso na cidade do dia a dia é até bom, percebi que o meu problema era o peso da embreagem no C3. Pois com o Sandero, apesar de sentir dores no joelho, a intensidade era bem inferior, uma vez que não precisava recorrer a massagem ou sentir dor de ficar de pé após dirigir. Era mais na hora de descanso. (e o Sandero tinha um pedal de embreagem super macio, destaco esse item porque até me lembrou da leveza que já senti em VW e Chevrolet, que considero ideal).

            Mas sei que sentiria uma boa falta no uso com mais pessoas e em uma viagem. Talvez pense no futuro em um sedan compacto desses espaçosos, mas o conforto a bordo e o que um médio entrega é algo que conquista muito na hora de dirigir.

            Eu fico feliz que os problemas inclusive que atrapalhavam parte da dirigibilidade foram resolvidos! Imagino que pelo tempo e quilometragem atingida, você gostou tanto que promoveu mais tempo com o carro em sua vaga. No caso do Fluence, eu ficarei durante mais uns 3 a 4 anos (ele já tem comigo 2) para se pensar na troca.

            Inicialmente penso em ter um compacto mesmo. No futuro um segundo. Aí fico pensando se vale a pena ter um médio e ter como segundo um compacto ou fazer o inverso. Ainda estou pensando qual é a melhor opção para manter comigo. Engraçado conversarmos de carros, o meu que peguei com 39000km, já tem hoje quase 79000km rodados. Uma média de 20000km por ano…

            Mas vamos caminhando e até quero só ver o que vc irá adquirir porque imagino que a troca será dificil considerando o mercado atual.

            • Se fosse hoje eu adotaria a seguinte estratégia, meu amigo: um crossover um pouquinho maior para a minha esposa, tipo um Captur 1.6 CVT. E para mim um compacto desses hot hatches, mais precisamente um Sandero RS ou um 208 GT (quem sabe o novo Polo venha com uma versão nesta linha). Estou andando demais com meu carro, normalmente comigo e mais um ocupante, acaba ficando muito anti-econômico. Como as viagens de carro em família andam poucas (quase sempre vou de avião), o Captur poderia ser utilizado nesses casos sem maiores problemas.
              Mas, como não estou pensando na troca agora, até eu resolver efetuá-la pode ser que tenha mudado tudo. Vamos ver. Eu só repeti de carro uma vez na troca, quando tive dois Polos seguidos. Não faço mais isso. Acho que as opções no mercado acabam tornando bem factível você experimentar diversos modelos de diversas marcas.
              Abraço.

              • toni

                desculpe me intrometer na conversa de voces , mas vejo que têm grande experiência em sedans médios, tenho um fluence privilege 15/16 atualmente e estou muito satisfeito , carro muito completo , mas já estou analisando meu próximo sedan, estou interessado num jetta 2.0 tsi , quero experimentar o câmbio DSG que falam maravilhas e também horrores a respeito , outra restrição é o fato de não ser flex , será que ele suporta gasolina comum ? gostaria de saber a opinião de voces a respeito desse carro . abç

                • Amigo, tenho alguma experiência com o Jetta 2.0 TSI. Tínhamos um de representação na empresa em que eu trabalhava. Tive ainda um de meu uso por pouco mais de 3 anos, mas era com motor aspirado.
                  Olha, experiência sensacional dirigir o carro. A diferença que você vai sentir em relação ao Fluence em termos de desempenho é simplesmente impossível de narrar. O DSG é surreal. A velocidade de trocas de marcha é incrível e não se compara a qualquer coisa que eu já tenha dirigido.
                  Sim, ele anda tranquilo com gasolina comum. Eu recomendaria o uso da aditivada para manutenção do motor no longo prazo.
                  Quanto ao acabamento interno, não vou dizer que você sentirá grande diferença com relação ao Fluence. Eu acho este o “calcanhar de Aquiles” do Jetta, em especial para o Highline. Ele é bem “fraco” para um carro na faixa de 120 mil reais (zero km), e pouco se diferencia das versões mais simples do modelo.
                  A posição de dirigir é fantástica, e nunca consegui encontrar nada semelhante na categoria. O banco bem colado ao assoalho e as pernas lançadas em direção às pedaleiras fazem lembrar veículos de competição. Os bancos estreitos e com abas bem pronunciadas aumentam essa percepção.
                  Só espere um custo de manutenção um pouco salgado. O carro gasta bastante pneu e pastilha de freio, o consumo também é elevado, a não ser que você consiga guiá-lo com uma parcimônia que não combina com suas respostas ao pé direito. A reposição de peças demanda alguma paciência e o preço delas é bem representativo.
                  A suspensão tem um funcionamento bom, com boa relação “conforto x estabilidade”. Entretanto ela tem uns ruídos de operação com os quais é necessário conviver. Um deles é o forte barulho quando ela é comprimida e retorna logo após ao seu status original, tipo quando se passa rápido em um quebra-molas. A sensação é de que você precisa ir buscar alguma peça que caiu do carro. E nas curva com piso mais irregular há um “toc-toc” que também demanda alguma paciência.
                  É isso aí. O carro é ótimo e possui uma dirigibilidade difícil de ser igualada por outro sedã médio do mercado. Sabendo dos seus pontos fracos e estando disposto a encará-los, será uma convivência muito boa.

      • Mr. Pennybags

        O sensor de presença lateral que vc fala é o sensor de ponto cego? Eu raramente via aquilo funcionar direito, alias…vi acender uma vez só. Acho que tem erro de calibração.

        • Meu carro está com 50 mil km e 3 anos. Sempre funcionou perfeitamente. E é daqueles acessórios que são realmente úteis.

  • Dreidecker

    Vão estragar o desenho da frente do C4 Lounge atual…

    • 4lex5andro

      Se o intuito é ficar parecido com o modelo asiático, de fato é melhor que a citroen não mude o lounge.

  • Cleidson

    Tomara que mantenham uma versão manual.

    • Marco Antônio

      Tem um? Ou está planejando comprar um?

  • Cristiano_RJ

    Esse carro precisa de mais que um face lift. Precisa de uma nova geração… ou melhor, de um substituto.

    • André

      O C4 vendido na França ainda é da mesma plataforma que o nosso Lounge?

      • Cristiano_RJ

        Não.

        • Edson Fernandes

          Cristiano, lá não há um C4 sedan. Somente o hatch que é sim da mesma geração que o nosso.

          Veja:
          http://www.citroen.fr/vehicules-neufs/citroen/citroen-c4/description.html

          • Cristiano_RJ

            Sei que não há C4 sedan. Mas achava que o C4 já tinha adotado a nova plataforma de modelos médios do grupo tal qual o 308.

            • Edson Fernandes

              Infelizmente não. Mas a atual plataforma na parte de sistema emprestou recursos a plataforma anterior.

  • Filipe

    Frente feia, no melhor estilo Xing ling.sou mais o atual.

  • Ricardo Blume

    Foram vendidos apenas 321 unidades no mês de Julho. Não adianta, vende pouco e não acredito que uma mudança no modelo o fará vender mais, pois quem manda por estes lados é o Corolla mesmo. Uma pena, pois é um carro interessante. Ainda prefiro a frente “antiga”.

  • Marco Antônio

    O cromado na traseira deixa ele com a cara do xuning do versa. Treco feio. kkk

  • João Guilherme Tuhu

    Gosto dele até com frente xing-ling. Um baita carro.

  • Erasmo Artur

    Tenho impressão que pessoalmente esse desenho fica mais atraente.

  • Davi Millan

    PQP! Levaram o C4 para passear em Pripyat (Chernobyl) e voltaram com ele assim? Essa versão chinesa é muito feia.
    Mas então a Citroen deveria aproveitar para passar a produção desse carro para o Brasil, pois talvez aqui o carro não se “desmanche”… Tive um até ontem.

  • Joaquim Grillo

    Esse carro é muito bonito se eu tivesse grana eu pegaria

  • Daniel

    Esse é um carro que, apesar do tempo de mercado, eu consideraria pegar como PJ pelo custo/benefício… pelas vendas baixas deve sair com um bom desconto. Bem equipado, confortável e com mecânica moderna.

    • Igor Pricandi

      Isso mesmo Daniel. E não sou vendedor da citroen não. Eu tive um C4 por um ano, comprei com bom desconto e vendi bem avaliado. Como a gente não conta quanto pagou na troca, exprimi o máximo e perdi apenas 6mil. Tudo bem que o carro estava apenas com 9kkm, usei umas duas vezes pra viajar o resto foi só pra ir trabalhar.

  • Ricardo

    Nunca fui com a cara desse caro!

  • FocusMan

    Gostava muito quando Citroen era sinonimo de carro diferente….

  • M7

    Excelente carro, ótimo motor e câmbio, pena que o povo prefere pagar 20.000 a mais em um Corolla!

    • Ernesto

      Diria que é um ótimo carro, não excelente, pois sua plataforma já é meio antiga e compromete o seu peso, um dos maiores entre seus concorrentes.

      • M7

        Sim sim, é pesadão, poderia ser mais econômico, mas ainda sim vale a pena.

  • Geraldo Lopes

    Um ótimo carro, com um motor incrível mas que paga o preço de ter um pós venda ruim e com isto vem a desvalorização quando se tenta revender.

  • Zé Mundico

    Carrão, mas ainda acho o Peugeot 408 a melhor opção na faixa, muito mais carro que o Corolla MS.

  • Daniel

    Eu penso muito em um carro desses seminovo, sempre me falta coragem. Atualmente me falta ela e o dinheiro, mas acredito que um dia eu até arrisque pular nele.

  • Marcio Mendes

    O C4 Pallas não conseguiu ser substituído à altura! Tive um C4 Pallas Exclusive e jamais teria um Lounge. Tudo regrediu nesse carro. O volante de centro fixo e vários comandos, o painel digital e cheio de informações, os amortecedores da tampa da mala, o tamanho, o conforto e até o perfuminho de painel. Tudo ficou banal e comum nesse carro. E agora vai ficar feio….

  • Victor Hugo

    Já tive muito contato com esse carro, e ele é fantástico. Sinceramente, esse carro é injustiçado. Motor potente, câmbio AT6 com muita maciez ao trocar de marchas, multimídia de qualidade, ótimo acabamento do painel, confortável. O que mais falta para esse carro embalar?

    • Esquilo Tranquilo

      Baixar o preço.

    • Rafael Neves

      Acho que pós venda e infelizmente valor de revenda… tive um carro francês e é impressionante a desvalorização na troca por um novo na própria rede de concessionárias… é lamentável. Ademais acho esse carro lindo!

      • Mr. Pennybags

        Geralmente depois do valor que oferecem nele vem de imediato na cabeça: citroen nunca mais. Foi o que aconteceu comigo e eu gostava pra caramba desse carro.

  • klaus

    não ficou legal

  • delvane sousa

    Espero que venha com direção elétrica, pois a eletro hidráulica atual é muito ruim e pesada.

  • Luiz Ramos Jr.

    Gostei, pelo visual compraria tranquilamente… Infelizmente a CSS de minha cidade fechou, aí deixa de ser uma opção pra mim.

  • hinotory O

    Continua com a parceria com a Scania…

    • Mr. Pennybags

      Pra deixar a o boléia mais bruta podiam horizontalizar logo esse volante, hein!

  • Whering Alberto

    Horrível. Pelo menos o freio de estacionamento será eletrônico…

  • Gran RS 78

    Acho esse C4 Louge um dos melhores sedans médios à venda em nosso mercado. Uma pena que a própria marca não invista mais em propaganda e pós venda para esse modelo para atrair mais consumidores.

  • Celso

    Essa frente está mais clean, mais horizontal, mais afilada, mais em cunha. Poderia ter estas características ainda mais acentuadas. Pra mim está realmente melhor. O que dá dó é o anúncio do fim do câmbio manual. A cor vermelha é 10.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email