*Featured Avaliações Citroen Sedãs

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Desde a primeira vez que vi o C4 Pallas, ainda em fotos, ainda na China, achei aquela traseira meio estranha. Quando vi o carro ao vivo, a impressão não melhorou muito. O Pallas era um carro estranho, embora tivesse ótimo espaço, e oferecesse bastante conforto. Mas agora ele é página virada, e seu sucessor, o C4 Lounge, tem tudo para ir longe – os internautas de bom coração vão perdoar o trocadilho.


O novo sedã médio da Citroën tem credenciais para encarar os melhores do segmento, o que não significa que será um sucesso de vendas. Essa categoria pertence aos japoneses – e, ainda assim, não a todos eles. O Nissan Sentra já foi barrado nela. E o Renault Fluence, um sedã que chegou ganhando vários comparativos, come poeira nas vendas. Mas, no que depender de seus próprios esforços (e não da vontade dos compradores), o C4 Lounge tem lugar à mesa. Ao menos para brigar com quem corre por fora, como o Jetta. Não deve ameaçar o terceiro lugar do Cruze.

Vou começar pela dirigibilidade, que me chamou bastante atenção. Andei na versão topo de linha, Exclusive, equipada com motor 1.6 turbo (THP), que vem acompanhado do também eficiente câmbio automático de seis marchas. Que tocada! O sedã está ágil, com respostas muito satisfatórias. Lembra do câmbio de quatro marchas do Pallas? Então, pode se esquecer dele. Tanto reclamamos que o pessoal da Citroën desistiu dele. Essa caixa de seis marchas já vinha no motor THP (turbo de alta pressão, na sigla em inglês), mas agora está disponível também no Lounge com motor 2.0. Chega de trancos! Para essa versão, a Citroën divulga 0 a 100 km/h em 8,8 segundos, e máxima de 214 km/h.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe


Cadê as borboletas?

A versão Exclusive com motor THP custa R$ 77.990, mas vem completa, incluindo controle de tração, GPS, câmera de ré, alerta de ponto cego, couro, etc. Há apenas dois opcionais: teto solar e faróis de xenon direcionais, que acrescentam R$ 3.300 ao carro e elevam a conta a R$ 81.290. Senti falta das borboletas atrás do volante. Você pensa: turbo, 165 cavalos, visual moderno, lindas rodas aro 17, volante de base reta. Claro que as borboletas estão lá. “Só que não”, como diz a garotada.

Mas o câmbio está calibrado para segurar a rotação do motor e manter o carro sempre esperto. Em alguma leve descida, basta cutucar o freio que o sistema reduz uma marcha. E não adianta tentar trocar manualmente (na alavanca) que, se ele achar que não é hora, não há como selecionar marcha mais alta. Isso vai significar um pouco mais de gasolina, além de um ruído um pouco mais alto, mas a dirigibilidade ficou muito boa. A sexta só entra quando realmente é necessária. O sistema oferece ainda teclas para seleção do modo esportivo e para piso de baixa aderência.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Além dos 165 cavalos, esse motor gera torque de 24,5 mkgf. Mostrou esperteza em todas as situações, e ótima economia de combustível, principalmente na estrada: fez média de 7,5 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada. Esse motor é movido apenas a gasolina, e é montado na Argentina, como o carro.

As versões inferiores também são bem servidas de equipamentos, mas não tanto quanto o conterrâneo Fluence, que oferece seis airbags desde o modelo mais barato. Entre os principais itens de série, o C4 Lounge Origine (R$ 59.990) vem com bolsas duplas frontais, faróis de neblina, luzes diurnas, controlador de velocidade e sistema Isofix para cadeira infantil, afora o básico que se espera de um veículo do segmento, caso de computador de bordo e som com comandos no volante.

Acabamento e espaço são os pontos fortes. O interior tem revestimento emborrachado e bem cuidado, tanto no painel como nas laterais de portas. Quem tem alguma familiaridade com modelos da Citroën e Peugeot vai reconhecer algumas peças, caso dos controles de vidros (um toque para todos os quatro) e retrovisores, na porta, mas no geral o modelo representa uma boa renovada visual.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

A aparência interna é mais tradicional que a do Pallas, porém muito mais aconchegante. Foram-se o quadro de instrumentos no centro do painel (futurista, mas pouco prático) e o centro de volante fixo (idem). Era um diferencial do carro, mas, a cada vez que eu fazia manobras de estacionamento, trocava de rádio e alterava o volume do som.

No novo modelo, os comandos são mais convencionais, com botões de som e controlador de velocidade ao alcance dos polegares. Melhor assim. Achei o volante muito grande. Ele tem 38 cm de diâmetro na linha horizontal (36 cm medindo na base reta). No Civic, são 36 cm na horizontal e 35 cm na vertical. São números mais de acordo para um sedã médio.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Botão de ignição do lado esquerdo

Disse que esse Citroën é mais “convencional”, porém Citroën convencional não existe. Qualquer carro que traga o logo do chevron em algum momento vai aprontar alguma surpresa. A maior característica da marca é a personalidade. Você pode até não gostar, mas o fato é que a gente reconhece um carro da marca a distância.

No caso do Lounge, ele não é tão ousado por fora, mas aí você entra no carro e descobre que o botão de partida está à esquerda do volante, como nos Porsches. A gente procura o contato com a mão direita até descobrir que é à esquerda que tem de ligar o carro. Demora para acostumar. Quando você vai desligar o carro, é a mão direita que procura a chave, instintivamente. Comigo, foi assim a semana inteira.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

O vidro traseiro praticamente plano (em vez da curva existente na maioria dos modelos) também faz dele um carro diferente. Parece bobagem, mas esse detalhe (inspirado em modelos como C5, C6 e DS) permitiu que a tampa do porta-malas abrisse um pouco mais.

Porta-malas diminuiu

Aproveitando que cheguei ao porta-malas, vamos falar dele. Aqui, houve uma redução de capacidade. Enquanto o Pallas acomodava 513 litros, o Lounge abriga 435 litros. Mas, ainda assim, há muito espaço ali. A área acomoda bagagem de uma família, e ainda traz, sob a base, estepe de medida normal. Ou seja, nem o pneuzão 225/45 R17 atrapalha.

A redução no porta-malas foi o resultado da diminuição de 15 cm no comprimento total, de 4,77 m no Pallas para 4,62 m no novo sedã. Não creio que esse encolhimento possa se tornar um problema. O Pallas era “barca” demais, enquanto o Lounge tem proporções melhores. Como o entre-eixos (2,71 m) foi mantido, os balanços dianteiro e traseiro é que diminuíram. E uma consequência direta disso é que, com a ponta do para-choque mais perto das rodas, agora o sedã da Citroën não raspa tanto em valetas, como os modelos da geração antiga (Pallas e Peugeot 307, por exemplo). Esses viviam batendo o queixo por aí. Pode ver como a placa dianteira deles vive amassada.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Antes de entrar no “lounge” (em inglês, a palavra significa sala de estar, ambiente agradável e aconchegante), vamos explorar mais um pouco o lado de fora. A dianteira traz a nova identidade da marca, e lembra os modelos da linha DS. O capô com vincos transmite sensação de solidez, de musculatura tensa, e a grade larga se estende até os faróis, formando um conjunto harmonioso. O mesmo recurso foi empregado na traseira. Ali, um friso cromado liga as lanternas.

Acho a traseira mais conservadora que a frente. Mas, nesse segmento familiar, a sobriedade não atrapalha. É o caso do Cruze, e até do novo Sentra, que está chegando. Para não falar do Corolla, que continua vendendo muito bem, mesmo às vésperas da renovação radical. O único modelo arrojado para valer é o Elantra, seguido, um pouco a distância, pelo Civic e pelo Lancer. Para encerrar o tour por fora, acho muito bonito o desenho dessas rodas da versão Exclusive. Essa sinuosidade quebrou paradigmas, numa área onde os raios retos imperam.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Vamos ao aconchego interior. O espaço atrás é tão bom como era no Pallas. Graças ao amplo entre-eixos (o maior do segmento, ao lado do 408), ali não há aperto, e adicionalmente o encosto um pouco mais inclinado do banco melhorou a sensação de espaço e conforto. Os ocupantes contam ainda com bons apoios laterais, e todos os três lugares dispõem de apoios de cabeça.

Se não está deslocado para o centro do painel, o quadro de instrumentos também revela das suas. É possível alterar a cor de iluminação, entre o branco e vários tons de azul. E isso tanto da escala lateral quanto das informações que aparecem no centro dos mostradores. O modelo traz o tradicional computador de bordo padronizado da PSA (usado tanto na Citroën como na Peugeot), e a câmera de ré funciona em conjunto com os avisos sonoros de obstáculos. O ar-condicionado digital tem regulagens individuais, e o GPS no painel repete as informações no centro do quadro de instrumentos, para evitar que o motorista tenha de desviar a atenção.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Bom de curvas e retas

A suspensão é bem equilibrada e mostrou que a engenharia fez um bom trabalho de acerto. Basicamente, é a mesma base do Pallas, mas parece outro carro. O modelo é muito “na mão”, obediente nas curvas – embora a unidade testada estivesse com pneus bem largos e de perfil baixo, que sempre ajudam. Além de fazer curvas muito bem, ainda é confortável, sem batidas secas de suspensão. Chacoalha um pouco sobre pisos muito irregulares, mas acredito que é mais por conta do conjunto rodas-pneus do que por causa da suspensão. As rodas aro 17 e os pneus 205/45 estão nas versões intermediária (Tendance) e top (Exclusive). A básica, Origine, vem com rodas aro 16 e pneus 205/55. O senão é que a traseira utiliza eixo de torção, aliás como boa parte dos sedãs da categoria (Civic e Focus estão entre as raras exceções).

Segurança também é um ponto positivo. A versão Exclusive vem com seis airbags (frontais, laterais e de cortina), além do controle de tração e estabilidade. Nas versões básica e intermediária, o modelo vem com airbag duplo frontal.

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe

Além de confortável, o Lounge também é bem silencioso. A exemplo do “irmão” Peugeot 408 (com quem divide a base), o sedã da Citroën também recebeu o para-brisa acústico, um sanduíche de vidro e plástico, que reduz os ruídos. Mas, com o vidro do motorista aberto, o modelo revelou um chiado, provavelmente vindo do retrovisor esquerdo, e que se manifestava acima dos 70 km/h. Como aparentemente não havia nenhum problema de fixação da capa do espelho, vamos esperar pela versão básica, para tirar todas as dúvidas.

Aí a gente aproveita para ver se com rodas 16 ele fica mais macio, se o chiado do retrovisor era um problema isolado da nossa unidade, e se o motor 2.0, agora com câmbio automático de seis marchas, passa a beber apenas socialmente.

Citroen C4 Lounge THP – Ficha técnica

Motor 1.6: Gasolina, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, alimentado por turbina de hélice dupla, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro. Comando duplo de válvulas no cabeçote com sistema de variação de abertura na admissão e escape. Injeção direta de combustível e acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio automático de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle de tração.

Potência máxima: 165 cv a 6 mil rpm.

Torque máximo: 24,5 kgfm a 1.400 rpm.

Aceleração 0-100 km/h: 8,8 segundos.

Velocidade máxima: 215 km/h.

Diâmetro e curso: 77,0 mm x 85,8 mm. Taxa de compressão: 11,0:1.

Suspensão: Dianteiro tipo pseudo McPherson e traseira com travessa deformável. Molas helicoidais, amortecedores hidráulicos pressurizados à gás e barra estabilizadora nos dois eixos. Não possui controle de estabilidade.

Pneus: 225/45 R17.

Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. Oferece ABS com EDB.

Carroceria: Sedã em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. 4,62 metros de comprimento, 1,78 m de largura, 1,50 m de altura e 2,71 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina.

Peso: 1.392 kg em ordem de marcha.

Capacidade do porta-malas: 348 litros.

Tanque de combustível: 60 litros.

Produção: El Palomar, Argentina.

Fotos Fabio Aro

Citroën C4 Lounge 1.6 THP tem tudo para ir longe
Nota média 4 de 1 votos

236 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • o maior erro ai é pertencer a CITROEN , eu explico,MANUTENÇAO CARA,DESCASO NAS CSS,PEÇAS CARARISSIMAS,BAIXO VALOR DE REVENDA,DURABILIDADE DAS PEÇAS MUITO BAIXA,CRISE FINANCEIRA DA PSA E POR AI VAI…….o mescado de sedans é para HONDA e TOYOTA e correndo por fora esta VW e RENAULT agora,pensem bem o que vai ser desse coitado que acabou de chegar ao mundo!!

      • Milhares e milhares de conhecidos que tiveram inúmeros problemas com as CCS da citroen………

        Os carros são ótimos, mas realmente a rede de concessionárias deixa muito a desejar……….

        • Nossa, então tem algo errado com os rankings de venda… Fiat, VW, GM não devem vender tanto assim… para uma única pessoa ter milhares e milhares de conhecidos que além de serem donos de Citroen ainda tiveram problemas com css…

          • Em compensação, por aqui onde moro, o descaso fica pelas CCS da Fiat, VW e GM.
            Temos um Palio e certo dia precisamos de um espelho de retrovisor que quebrou e, mesmo pedindo 3 vezes, a loja nunca nem pediu na fábrica nem ligou pra avisar o que ia ou não fazer…
            Nunca tive um citroen nem conheço quem tenha aqui pra falar da lumiére

    • Tive 3 C3s e hoje sou um feliz proprietario de um C4 VTR.
      NUNCA tive problema algum com os carros da citroen, não sei da onde que você tirou tanto problema.
      Melhor se informar..

    • Falei isso em outro blog e quase fui linchado, tomara que se saia melhor que o C4 Pallas pois o C4Lounge é pra mim bem mais bonito que o Corolla e o Civic mais o duro é o pós venda ea desvalorizaçao pois voce encontra facil C4Pallas por 25k ano 2007/2008 e Civic nesse ano não sai por menos que 35k em media.

      • Concordo com você colega. A diferença de preço na hora da compra vai por água abaixo na hora da troca. Sem contar que a manutenção da Citroen é mais cara, o que, dependendo do número de revisões feitas, acaba invertendo o placar à favor das outras marcas. Mas tomara que venda bem, até mesmo para dar uma chacoalhada nas outras, é sempre bom.

        • Tudo depende.

          Eu penso que, as vezes, vc pode comprar por um menor valor esperando obviamente um menor valor se comparado a aquele mais caro.

          Então é assim: Compro por R$50000 um sedan e vendo-o opr R$35000, enquanto compro um por R$70000 e o vendo por R$55000. Dá na mesma.

          O pessoal reclama de peças caras… mas desconheço peça barata de Honda, por exemplo.

    • HATER DETECTED…..É por opiniões assim que o mercado hipervaloriza Civic e Corolla. Deixaram de ser os bons e atualizados carros de décadas atrás e o pessoal continua na inércia….. Quatro detalhes: 1- falta de touch, 2- falta de borboletas, 3- o que é aquele líquido escorrido no cofre do motor ? fluido de freio ou direção hidráulica vazando ???? 4- não estão excessivas as "borras" no escapamento ?

    • Por causa de consumidores como vc, que nunca tiveram um carro de verdade na mão, e fica apenas repercutindo o que lê em qualquer site porcaria da internet, é que honda e toyota cobram o que querem em seus carros mancos, com câmbio automático sofrível, e desempenho de 1.6…Filhote, civic e corolla levam 11 segundos no 0-100, e se for no automático, perde-se mais 0,5s aí. O THP leva qquer modelo aos 100km/h em menos de 10s, até o 2008, que é gigante e pesadão faz 0-100 em menos de 10s (o 308 chega em confortáveis 8,5, e se reprogramar a eletrônica com o uso do Unichip ele salta para 200cv NO DINAMÔMETRO e faz 0-100 em 7,5s…maravilhoso…BMW só faz projeto top).

      Sempre tive peugeot. Pós venda varia de concessionária pra concessionária. No RJ a da General Cowdwell sempre me atendeu muito bem. E meus amigos que têm Citroen tambem rasgam elogios aos carros. Problemas com concessiona´ria e peças vc terá em todas as montadoras. Isso só vai acabar quando aqui for obrigatório, por lei, existÊncia de estoque das peças essenciais. Até lá, estamos à mercê da boa vontade dos empresários e montadoras

    • Descordo plenamente com você!!! Só para a sua informação o motor 1.6 deste C4 foi feito em parceria com a BMW e foi considerado o melhor motor 1.6 feito nos últimos anos. Manutenção cara ? Discordo denovo. Como se fosse Honda ou Toyota ser uma pechincha, se informe melhor. Valor de revenda concordo que é alta, mas só o custo de 10mil reais a menos contra o valor de um Civic, isso já se iguala quanto a valores. Isso que nem estou falando de acabamento em interior e itens de série que o carro oferece vs esses dois japoneses. Resumindo, NÃO SABE NÃO FALA. É por isso que temos vários carros ruins vendidos aqui por causa de Brasileiros como você!

    • Honda em Florianópolis FECHOU as portas. Toyota carro de Velho. Renault só tem carro Feio. VW tem o GOLF a 110.000 reais. E a Citroen só tem NAVE…
      Quer manter preço para revenda, compra o TOCO do GOL. Quer andar de NAVE, compra um CITROEN. E fim de papo…

  • Realmente o carro e perfeito, mas só faltou mesmo as borboletas pra uma tocada mais esportiva.
    Em questão aos concorrentes acho que se a citroen investir bem e não exagerar nos preços, pode vender mais que seus concorrentes como civic, corolla, cruze entre outros do segmento, embora o novo corolla já esteja vindo ai, mas e a honda? Quando vai lançar o novo civic? Quanto mais concorrência melhor para o consumidor, pois os preços começam a cair.

  • Só eu que achei um baita carro?

    Pena q meu pai colocou na cabeca negócio de pôs venda, valor de revenda aff ..

    Cabeça conservadora.. quem gosta é a Honda e Toyota..

    Fazer oq ..

      • Eu cheguei a conclusão de que os carros da PSA são muito bons. O que estraga na verdade são as concessionárias. Pode anotar ai, quando vc vê algum Peugeot/Citroen dando problema atrás do outro, foi a própria concessionária que provocou esses problemas.

        • Exatamente, Márcio. Hoje tenho um C4 que comprei zero há quase 3 anos. Nada de defeitos, mas infelizmente tem q entender um pouco de carros na hora de deixar o carro nas revisões, senão os mecânicos estragam o coitado…
          Antes do C4,tive 3 Zx, 1 306, 1 206, 1 307 e posso garantir: se souber cuidar e não levar o carro pro mecânico da esquina estragar, são carros seguros e confiáveis.
          Em relação à desvalorização, é fruto de preconceito de quem acha que carro é investimento, que vai pela opinião da maioria e compra vardadeiros caixões sobre rodas pensando em perder pouco na revenda.

  • Carro fantástico. Estou quase parando de esperar pelo Focus para ir de C4 lounge. Será que devo? Uma dúvida que eu fiquei e anda não consegui tirar. Como faz para adicionar um destino no GPS se a central multimídia não é touchscreen? Desculpe-me a ignorância.
    Abraço a todos.

      • Era exatamente isso que eu temia. Usar o "joystick" para escolher as letrinhas é muito arcaico para uma empresa que se intitula "créative technologie". Ponto MUITO negativo.

        • kkkkkkkk… é assim mesmo, temos um 308 aqui em casa, mas a qualidade do sistema compensa esse atraso. Alias ele da um banho de qualidade nesses GPSs portáteis.

    • Se o teu alvo for a versão de entrada, acho que não precisa esperar. O Focus Sedan virá de motor 1.6 aspirado e somente airbags frontais e ABS, muito provavelmente por preço mais alto.

      Agora, se forem as versões mais caras, aí convém aguardar mais um pouco sim.

      • Estou querendo a versão top (sem os opcionais da versão como xenônio, teto, etc, etc). Estou em uma dúvida cruel. Lounge agora, Focus daqui a pouco, vale a pena esperar até janeiro pela possível mudança do civic(mudanças só estéticas não me fariam compra-lo, pois o mercado está com opções melhores), será que o corolla mudará logo no começo do ano? ou seja, várias opções e a minha necessidade de querer comprar um carro novo. Meu carro tem 5 anos e já está pedindo para ser mudado. Abraço.

        • Talvez valha a pena você esperar em qualquer hipótese:
          1. O focus pode ser melhor (talvez!);
          2. Os preços vão se acomodar (Citroen adora um agiozinho, principalmente no lançamento);
          3. Saber a resposta que as outras marcas darão, seja em novos modelos (Sentra, 408, etc.), seja em preços e condições de financiamento/desconto à vista;
          4. Evitar problemas pontuais, que ocorrem sempre quando o carro é novo.

        • Lendo a avaliação fiquei com uma boa impressão dessa versão top do Lounge. Creio ser totalmente improvável se decepcionar com esse carro. Agora uma coisa me chamou bastante atenção: o baixo preço dos opcionais teto solar e faróis em xenônio direcionais, principalmente se compararmos com os valores cobrados pelos opcionais na VW. Na minha opinião o único senão dos carros da Citroen é a alta desvalorização.

    • Eh girando aquela rodinha mesmo.. como um joystick. Semana passada fui numa loja da mercedes e tava vendo um mercedes novo… um GL350. Conversando com o vendedor perguntei sobre a tela se era touch screen e ele falou q a mercedes nao tem nenhuma tela touch. Todas usam esse sistema, fiquei pensando, a BMW tbm… usa um sistema similiar… e muitas outras. Meu amigo tem um Acura TSX 2013 e a tela nao tem touch… sera q todos os carros mais upscale nao tem touch? Sera q eh devido a ergonomia? Vc ter q se deslocar do banco pra colocar o dedo numa tela q esta afastada de vc… nao sei! Mas alguma coisa tem q mtas marcas optam por nao usar o touch. Nao eh somente a Citroen… deve ser alguma questao de seguranca…

  • Vou repetir o que eu disse em um tópico anterior:
    Vai vender MUITO pouco. E depois algum executivo da PSA ainda vai reclamar da sorte (ou do Brasil)!
    SE a citroen quisesse vender muito:

    1. colocaria o motor thp em TODAS as versões, e iria escalonando equipamentos até a TOP.
    (hoje se vc quiser comprar a versão com o motor que presta, vai pagar 77mil).

    2. Traria algo novo para o segmento: por exemplo START & STOP.

    Essa versão THP por 77mil está muito cara, olhando a (apenas média ) aceitação que a citroen tem no mercado, obviamente!

    Impressionante como no Brasil as marcas que estão atrás são pouco ousadas…(nissan, citroen, peugeot).
    Não é preciso muito MBA para concluir isso….

    • Freaky, grande parte das pessoas já reclamam que a manutenção da Citroên não é das mais baratas, ao introduzir um motor THP em um veículo de 60 mil reais, abriria uma tecnologia digamos "cara" a uma população que talvez não tenha tanto interesse em manter o carro bem cuidado como uma pessoa que se dispõe a gastar cerca de 20 mil a mais, levando em conta que 60 mil não é muito dinheiro quando falamos em financiamento.
      Quanto a uma nova tecnologia, talvez seria muito mais interessante investir em um pós venda decente, para tentar mudar essa imagem queimada da empresa em nosso país.

    • Infelizamente isso não adiantaria de nada! Pra mim, a unica chance, assim mesmo eu acho que tem grande riso de não funcionar é em ficar somente com uma marca aqui no Brasil. Ter peugeot e citroen é complicar ainda mais o que já está complicado. Ou então não fazer nada diferente do que eles estão fazendo.

      Mesmo se peugeot e citroen custassem 10k a menos que os seus concorrentes e tivessem mais itens. Não iria ser lider, muita gente ainda compraria honda e toyota. Enfim é uma decisão muito mas muito dificil mesmo… não tem muito pra onde correr não.

      • O Cruze acompanha o preço, entre R$ 60-70 mil a versão LT, mas acho que o visual já está meio cansado por dois anos de vida.
        Entre os dois, iria pelo que me oferecesse melhor preço e seguro.
        Exceto a versão LTZ: essa perde feio, diante dos lançamentos.

          • Foi para minha irmã, depois que resolveram o problema do motor, na base da briga, não deu mais problemas, o carro foi para as mãos dela com 37 mil km.
            Eu não tenho costume de trocar antes dos 4 ou 5 anos, mas nesse caso eu perdi a vontade de ficar com ele mesmo não dando mais problemas.
            Tambem espero não ter problemas com esse >__<

      • DS4 é bem sem graça, por sinal
        Vi de frente, só os leds chamam a atenção, e a traseira é meio esquisita… sei lá, prefiro os outros da linha DS. Não sei se foi a cor branca que não favoreceu também

        • O foco dessa linha da Citroen é ofertar melhores materiais internos e, tentar sair da tendencia de serem produtos "iguais" aos demais.

          Se olhar por outra perspectiva, verá que o DS4 tem seu mercado. DEveria custar menos em minha opinião, mas o foco é esse. Eu particyularmente me contentaria com um C4 hatch com as linhas do DS4 (porque são bem parecidos de fato), não ligaria em ter um interior com materiais mais simples, me ofertanto ainda, qualidade e equipamentos.

          • É que o DS3 e o DS5 são tão bonitos, que eu esperava mais do DS4.
            Sei que ele é um ótimo carro, principalmente internamente, mas não achei que o maior apelo da linha DS foi feito, que é um carro MUITO bonito.
            Concordo com você, me contentaria como C4 hatch

    • Concordo com vc Roberto. Quem vai comprar um DS4 tendo o C4 muito parecido e mais barato? Principalmente com a possível chegada do novo C4 hatch.

      Acho que a Citroen acabou com um ótimo produto que ela tinha que era o DS4. Se o preço dele baixasse para 90K tenho certeza que muitos compradores do Golf Hilghline DSG Exclusive pensariam nele se quisessem mais exclusividade.

    • Putz, muito bem reparado o lance do triângulo. Se ali for o local previsto, é péssimo. Terá que ser retirado ou o triângulo será danificado pela bagagem. Mas pode ser que aquelas duas tiras que prendem o estojo sejam de velcro e possam ser ajustadas a qualquer parte do tecido da mala, inclusive na parte posterior do assento traseiro. A conferir.

    • o corolla ,líder de vendas usa câmbio jurássico de 4 marchas,procure informar-se.e o triângulo é removível de acordo c/ gosto do dono objetivando facilidade de localização numa precisão de uso.

  • Hairton, parabéns pelo texto. Ri muito quando se referiu à possibilidade do 2.0 "beber socialmente", numa referência ao ébrio Pallas. Só tem que corrigir a capacidade do porta-malas, no texto consta 435 litros e na ficha técnica 348 litros. Parece que a correta é a do texto.

  • Eu vi uma cegonha, tinha preto, branco, cinza, prata. Muito bonito por sinal, mas não parece ser um sedã médio. Ao contrário do C4 Pallas, é um carro acanhado no porta, parece ser concorrente do City. Apesar de tudo, é um excelente carro (pelo que falam, o acabamento é bom), mas não tem nenhum atrativo forte, e ainda a fama da Citroen joga contra. Não acho que vai vender bem.

        • Concordo, na revenda Citroën de Canoas – RS eles já colocaram o carro em exposição há vários dias, ele dá a impressão de ser pequeno mesmo, seja em relação a concorrência, seja em relação ao antigo C4 Pallas. No final, fico em dúvidas se esse novo modelo é uma evolução de fato do Pallas.

          • Não só parece pequeno como também parece ser um carro simples. Até destoa um pouco visualmente falando, já que é um carro que não parece ter diferencial. (visual)

            • Exatamente Edson, sobretudo pois quando se trata de um CItroën nossas expectativas são sempre altas, até mesmo porque o Pallas era sinônimo de elegância em sua categoria. Enfim, fico bem curioso de como esse carro se comportará no mercado, vou levar um tempo para me acostumar com a ideia de que ele é o sucessor do Pallas.

    • Cara vi o carro de perto em uma CCS e realmente ele parce menor que o Pallas, mas não menor que os concorrentes não, parece ser um pouco maior que o Corolla, outra coisa ele parece bem mais imponente ao vivo, as fotos não ajudam nesse quesito.
      Outra coisa, a qualidade interna, de materiais está anos luz a frente do Corolla (ao menos em aparência), Ok o Corolla não é referência nisso mas é o Top de vendas no segmento.

  • Ai não…o zé ruela de novo não…
    Só comentário inútil…
    Desiste cara,além de mentiroso,vc é louco DIOGO DE DF!
    E outra:esse tal de fluence todo mundo recomenda e tudo…e na hora de assinar o cheque ,os que indicaram fluence,levam civic ou corolla.
    Culpa das três francesas que se queimaram e agora tem que correr atrás do prejuízo.A renault tá agindo e já consegue ser a menos ruim das três…
    Dica : procura um médico,cara…

    • "Todo mundo recomenda Fluence, mas na hora de assinar o cheque levam Civic e Corolla".

      Clichê do kct. Se 30 pessoas frequentes em um fórum recomendarem um Fluence, isso fará um barulho danado, mas terá um significado irrelevante para as vendas do carro. É muito provável que essas pessoas realmente tenham o Fluence – ou teriam se pudessem.

      O fato de determinado carro ser bem avaliado em fóruns de entusiastas apenas revela uma divergência entre o entendimento destes espaços e a visão do mercado real. Não tem essa de alguém recomendar Fluence e comprar Corolla. Isso é lenda.

      • Cara… sabe, eu fico quieto na hora de recomendar. Renault é duro… já tive um e foi tenso. Eu calo a boca na hora de recomendar pra valer, pra depois não ser culpado por mal atendimento ou problemas no carro.
        Só recomendo em questão de desempenho e segurança… mas não faço questão de "escolher" o carro pra pessoa

        • Vc não escolhe, mas pode dar a opção. A sua vivencia foi ruim? Se foi, fica dificil indicar algo que para vc foi ruim.

          Eu não recomendaria por exemplo. Agora, se a pessoa quer opção e abre esse leque a vc, vc pode dizer de todos os concorrentes, por ser imparcial e dar a pessoa a opção que mais ela preferir, podendo dar seu historico com a marca. Não acho nada de mal nisso. Ruim é qdo a pessoa vem com uma opinião como se fosse absoluta do ponto de vista mercadologico e racional.

          A compra de cada um, atinge niveis distintos e, a depender disso, tudo pode mudar. Então eu sempre falo qdo querem conversar a respeito, mostrando os pros e contras…. como por exemplo dizer que eu sou mto bem atendido na Citroen e sinceramente, acho balela essa historia de preoçs, pois já vivenciei preços Honda (meu cunhado teve um Civic) e vejo por ai os preços de Citroen (tenho 2), só para comparar. Portanto, cada um opde indicar com experiencia que teve se necessário.

          • É que por exemplo, meu pai, que não entende muito de carro, queria um sedan. Ele estava disposto a pagar até 90k, ou seja, com bastante opções, mas como mora em cidade pequena, não poderia ser um carro que não tem css lá. Eu indiquei o Civic, que na versão top é bem equipado até. Não seria o caso de um Jetta TSI, porque ele nem gosta de correr, e nem o caso de um Fusion 2.5, pois é muito grande para a garagem dele. Pelo menos, ele tem um bom carro nas mãos, que atende ele quando necessário, e tem ótimo pós-venda.

            Sei que o Civic não é a melhor opção para o ponto de vista crítico e de CxB, mas como nesse caso, não era necessário tantos recursos em um carro, o Civic acaba evitando dores de cabeça que outros carros poderiam dar.

  • Acredito que vá causar impacto menor, do que o que o Pallas causou em seu lançamento. Pode até vender mais que o modelo que está substituíndo. O C4 Lounge é melhor que os outros sedans em que?
    Temos sedans com turbos mais potentes, mais bonitos, mais espaçosos, mais equipados e até com porta malas maiores.
    Esperava mais agressividade neste carro, justamente por ser um Citroem.
    Posso até mudar de opinião ao ver o carro de perto, mas o desenho já me parece datado.
    Vai ficar apagado com o novo Corola e Focus.

  • "O novo sedã médio da Citroën tem credenciais para encarar os melhores do segmento, o que não significa que será um sucesso de vendas. Essa categoria pertence aos japoneses – e, ainda assim, não a todos eles. O Nissan Sentra já foi barrado nela. E o Renault Fluence, um sedã que chegou ganhando vários comparativos, come poeira nas vendas. Mas, no que depender de seus próprios esforços (e não da vontade dos compradores), o C4 Lounge tem lugar à mesa. Ao menos para brigar com quem corre por fora, como o Jetta. Não deve ameaçar o terceiro lugar do Cruze."

    COMENTÁRIO: essa parte do texto, além de já decretar de antemão o fracasso do Sentra (que está chegando em nova geração), dá a entender que o Jetta estaria em uma posição privilegiada em relação aos outros sedans de fora do top3 (Corolla, Civic e Cruze), já que "corre por fora" deles, enquanto que o Fluence "come poeira nas vendas". Falso, já que Jetta e Fluence estão no mesmo patamar, brigando para liderar o segundo escalão.

    Avaliação padrão, não muito diferente do que se vê em qualquer revista ou jornal especializado. Gostava mais dos vídeos. Sobre o carro, sempre tenho mais curiosidade pelas versões que vão vender mais, normalmente as básicas ou as intermediárias. Aguardo respectivas avaliações. Esse top de linha parece bem posicionado em relação às versões top dos líderes. Só não sei por quanto está saindo o Jetta TSI, muito bem cotado em todas os relatos. Se a diferença for pequena, talvez ele esteja compensando mais em função de seu conjunto mecânico aparentemente superior – mas acho o C4 Lounge muito mais imponente e estiloso.

    • Mas não foi Hairton que decretou o fracasso do Sentra, mas a própria Nissan. ESP? 6 airbags na versão de entrada? Não vai vender, sinto muito. Fluence não está no mesmo patamar do Jetta por "natureza" das vendas, mas por causa das cotas. Tanto é, que quando a VW quer, o Jetta passa muito o Renault nas vendas (80% para frotistas). As francesas ainda não conseguiram vencer o preconceito.

      • Nada a ver o que vc disse. O cara é jornalista. Um texto jornalístico não pode ter esse tom, ainda mais quando não se trabalha com todas as variáveis disponíveis. O texto diz que o Sentra foi barrado na categoria dos sedans médios. Claro que não foi. Compare o que o Sentra é hoje com o que ele era na geração anterior a 2007 em nosso mercado. Sucesso ou fracasso são conceitos relativos. E o Sentra enfrentou problemas como as cotas, além das dificuldades inerentes a um importado de marca não consolidada no país.

        Quanto ao comparativo entre Jetta e Fluence, outra vez temos que nos ater aos fatos. Avaliar a "natureza" das vendas é como aquela velha ladainha de desqualificar vendas para PJ que volta e meia entra em discussão. Não serve prá nada. O fato aqui é que o Fluence atingiu um nível de vendas razoável e suficiente prá brigar com o Jetta e suas centenas de pontos de venda a mais Brasil afora, o que revela um mérito e uma evolução em relação a seu antecessor Mégane. Os dois, Jetta e Fluence, não podem ser tratados de maneiras diferentes quando o assunto é venda.

        • Sentra nunca vende bem, sempre foi fracasso, quando se fazia promoções, ele melhorava um pouco, mas muito pouco. E isso serve para quase todos os Nissan, a marca japonesa não soube estabelecer um bom pós-venda, demorou muito a ter um marketing agressivo, teve momentos que nada ajudava nas vendas, nem mesmo o design sofrível de vários modelos. É só ver a Hyundai com o antigo i30, o tornou líder de vendas, mesmo sem a Hyundai ter um histórico. E o Sentra novo será lançamento, não precisa ser Mãe Dinah para prever isso. O Fluence, só vende as custas das locadoras, é o médio que as mesmas mais compram (vá no pátio da Localiza e só vai ver Fluence como modelo "luxo").

          • Insisto: sucesso e fracasso são conceitos relativos. Veja o quanto o Sentra e a Nissan detinham no segmento dos sedans médios antes de 2007 e o quanto passaram a ter depois. Um jornalista não pode empregar o tom utilizado.

            Quanto ao I30, a analogia não cabe. O segmento dos hatches médios esteve desatualizado por muito tempo. Por sinal, em comparação com o dos sedans médios, ainda está. Não foi difícil o I30 se estabelecer custando o mesmo que Golf IV, Vectra GT e Stilo. Mas bastou uma pequena atualizada do mercado, acompanhada de uma condição menos favorável (o que também aconteceu com o Sentra) e, pronto, o I30 desapareceu. Talvez seja melhor um crescimento mais sustentado.

    • Bedot, acho que ele se referia ao Sentra antigo em relação aos outros japoneses…

      Quanto à avaliação, eu preferiria a versão intermediária. Quero mesmo saber quanto esse motor acoplado ao câmbio de seis marchas vai render e consumir. A BCWS falou bem dele, colocado no 408, mas …

      Mas aí entra a segunda parte do seu comentário. Nos videos do Éber você sentia o carro, a avaliação era muito mais completa do que qualquer texto que fosse escrito. Faz falta.

      Esperava muito ver o new fiesta. O C4 Lounge já é o segundo lançamento que o NA perde em termos de teste diferenciado (video).

  • ligeira duvida: nao diz o texto se este c4 (belissimo carro mas na versao basica com preço muito proximo do superior novo golf) compartilha plataforma com o 308 ou 301 ..

  • Você tem algum problema mental? Só pode. Curioso, é ver o "Fluemarrento" perder nos testes de aceleração para Corolla 2.0, Civic 2.0, Elantra 1.8 (2.0 nem se fala)….

      • Pior é que perde. No teste de Interlagos:
        1. O Sentra (mesmo motor do Fluence) não passou de 150 km/h a 6000 rpm;
        2. O Fluence GT (turbo 180cv) foi 3 s mais lento que o Corolla XRS (aspirado, 153 cv) por causa do controle de tração.

        • Ah é simples! Desliga o fuzivel do dispositivo! rs

          E nesse caso, quem é o atuante é o controle de estabilidade JPaulo, o controle de tração é aquele que ajuda a evitar o desgarramento das rodas. (principalmente numa saida mais forte).

          • Edson, no video-reportagem que eu vi, o piloto fala em controle de tração.
            Quando testou o GT, o Éber falou em controle de estabilidade, porém, nos comentários, disse que o correto era controle de tração.
            Fica a dúvida.

  • dificil nao associar a qualidade ao antigo produto ne?
    Minha irma tinha um pallas travou cambio com trint e poucos mil km, 20 dias na concessionaria, meu cunhado vendeu em pouquinho tempo.
    Um colega de trabalho comprou um pallas em 2009 foi para o guaruja e ficou parado em um semaforo sem conseguir sair , o carro com 500km.
    Isto nao é sentimento, isto é real,
    Este carro deveria no Brasil partir de uns 58k maximo
    Eu estive na China no mes passado e é um dos carros que eu mais vi,,principalmente este novo c4

    • Comprei o C4lounge e chega essa semana, só naõ gosto é da manopla cromada que éusada também no Peugeot.Mais ousado no C4L Chines é lindo e emborrachado .Como faço para encomendadar uma manopla do C4L Chines?

  • Excelentes fotos e texto, mas o carro… é muito bom, porém por conta dos equipamentos das versões mais básicas não é excelente. Cade a concorrência? Os diferenciais? Vai vender bem, mas acredito que menos que o Fluence… infelizmente ficará bem ˜lounge˜ do Civic. Seria interessante também se o xenon e o teto fossem de série na versão top e custasse no MÁXIMO 75k. Viajaram no preço e as concessionárias despreparadas ainda cobram ágio.

    • Você percebeu que o Sentra padece do mesmo problema (falta de equipamentos nas versões mais básicas)?

      Não que isso seja verdade – longe disso, é fantasia minha (rsrs) – mas parece até que as montadoras combinam entre si o que cada uma vai lançar e que equipamento vai colocar no seu básico, para que nenhum dos carros se sobressaia diante da concorrência. Além de manter preço semelhante, claro.

  • Quanto ao carro, acho que veio para "ocupar espaço".
    Desculpa, mas não da para apostar muito em um carro que, só vai oferecer algo a mais que os concorrentes, nas versões THP de 77k. Tinha que ser mais ousado que a concorrência, caso queiram algo a mais (mas a Citroen pode não querer, acho que eles simplesmente querem "estar ali"),

    Quanto as avaliações, estou gostanto bastante… acho que foi uma ótima aquisição pro NA. Gosto do modo que o jornalista foca em algumas coisas que vão conviver conosco no cotidiano, caso tenhamos o carro

  • O carro é show, bonito, elegante e ao mesmo tempo, excêntrico como todo Citroen, talvez a aura de barca do Pallas faça falta, mas a modernidade do Lounge deve suprir vários aspectos.

  • Falta agora o Fluence se atualizar esteticamente para todos brigarem no msm nível….. Civic atualizado, novo corolla prestes a sair, cruze ainda atual, jetta vai receber novo motor 1.4 TSI, novo Focus totalmente novo tecnologicamente , 408 com câmbio 6 marchas, novo C4 Lounge, novo Sentra feito do zero hehehe…. Falta FIAT participar desse rentável mercado…..

  • Nao testei o carro, mas tive a curiosidade de entrar nele!

    Enfim, achei ele um bom carro porem, e muito apertado para pessoas mais Full Size…

    infelizmente… permaneco com minhas ideias… Fluence vem com tudo.. e espero o Sentra e o Focus para avaliar

      • Ehhh mas as montadoras tem montado cada absurdooo… por ex… Cobalt, Sonic, C4 Longe ( rs ) , sao carros qe poderiam entregar ao menos um conforto pq pagando valores acima de 46 mil reais, o minimo e um banco mais largo para um assento mais agradavel… Mas agora… assentos estreitos…. e triste…

        ateh os populares como o Onix, qe e da Gm qe e boa parte da lista, me deixou de cara tendo um banco tao estreito. Qeria muito ao menos um confortozinho… rs

        Tipo, infelizmente, para mim, nao pela apenas a largura, mas a altura me impede de ter carros… tenho qe conhecer cada um bem, para bater o martelo, e no C4 lounge, para mim, foi triste…. fikei muito descepcionado!

        Sou fan de alguns modelos da Citroen, principalmente os C4 granpicasso e o C5 Touner… mas agora… o C4 me deixou meio triste… :( com um banco tao estreito… e com o interior meio a la cockpit! Mas … deve ser um bom carro! :)

          • Vish pior qe ja! kkkkkkkkk…

            Dudu, se eu colocar a lista dos carros mais apertados… haja comentario para isso! kkkkkk… Tanto qe comprei um Clio justamente por ser mais " confortavel " … demais populares, infelizmente, ( tirando o gol qe vc senta em uma cadeira de pedra… mas ao menos e marronmenos largo ) beleza… nenhum tem o minimo do conforto! rs

  • Que mania chata que as pessoas ( mesmo jornalistas automotivos) tem de choramingar pela falta de borboletas no volante. Até parece que este sedan familiar tem alguma pretensão esportiva para dirigi-lo com "a faca nos dentes". Troca na alavanca ou mesmo o botão já estão de bom tamanho para quem quer ficar "brincando" de trocar marcha. Sim, porquê se a ideia é reduzir rapidamente em uma situação que exige isso é só pisar forte no acelerador e pronto. Descida de serra? Use low ou mova a alavanca restringindo às marchas mais baixas. Meu carro tem troca em borboletas e acho-as inúteis.

    • Concordo totalmente, meu carro também tem cambio com "borboleta" e acho inutil, esses cambios modernos e inteligentes voce acaba atrapalhando se inventar de querer ficar mudando como se fosse piloto

    • tambem concordo, nego vive reclamando que nao tem… so vao 5minutos assim que pegar o carro e nunca mais.

      eu tenho um c4 hatch al4 (antes c3) e nunca me deram problemas, e as revisoes sempre foram as tabeladas, nunca saiu disso… mas conheco amigo que fez revisao na meriva easytronic 30.000km (fazendo o de praxe) saiu por miseros R$3.000,00

      prefiro comprar um carro com bastante conforto, com varios opcionais em relação a concorrente, atendimento aqui em florianopolis sempre perfeito mesmo para resolver alguns problemas. Depois o pessoal gosta de falar na desvalorizacao, mas o carro com 3 anos usando tudo nele, vale a pena, no final o CxB e bem maior, ja que a desvalorizacao ocorre em todos os carros desse tipo, no final o % da desvolizacao e ate o mesmo.

      hatch preto com rodas pretas / florianopolis

      • Também sou de Fpolis e tenho um Pallas a 4 anos e mais de 80.000km. Nunca me incomodou nada e também com o mal falado automático.
        A Css aqui deve estar muito acima da média nacional ou o pessoal só fala sem nunca ter entrado no carro ou na Css da região. Em compensação as Ford, Dimas e Globo, são sofríveis…. O outro carro da casa é Ford e eles nunca resolvem nada…..
        Sobre o novo C4, achei que perdeu o refinamento que o antigo possuía. Simplificaram demais e deixou de ser um "Citroen" para ser um carro comum. Ainda não o vi pessoalmente, mas depois de 3 Citroens seguidos, acho difícil continuar na linha pois nada me agrada muito, não "me enche os olhos".

    • Cara, concordo com você. Meu carro também tem as tão celebradas borboletas no volante e quase nunca as uso. Muito raro mesmo. Quando quero dirigir "com faca nos dentes", coloco o câmbio em "S". Se quero reduzir, dou uma pisada no acelerador com tudo e o câmio obedece. As borboletas podem até ser legais, mas estão longe de ser essenciais. Bem, pelo menos em minha opinião.

  • Já tive Honda e Corolla. Já fiz o teste drive do Lounge e acabei comprando o Exclusive THP. O carro parece ser muito bom. Deixa os japas muito longe em conforto e motor. Tem pontos fracos, poucos mas tem, como todos os outros. O preço é R$ 1 mil abaixo do Civic TOP oferecendo, mais em acessórios e performance. A desvalorização será mais sentida se o carro não emplacar. Caso contrário a tendência é abocanhar mercado dos asiáticos. A Honda negligenciou o material do novo Civic e ninguém fala mal. o Corolla envelheceu o designe e ninguém fala nada. É puro preconceito com as demais marcas. Principalmente, as francesas que inovam.

  • Fui trocar meu C4 2009/2010 eles queriam dar 22 mil haha.. foi a pior avaliação dentre todas as marcas, Honda, Kia, Hyundai etc…Não valoriza o que é da casa, ai fica difícil, resultado, saí da marca.

  • Belíssimo carro.. o mais bonito da categoria até o Focus chegar, motor TURBO… Câmbio 6 marchas que tanto choravam (lembrando: os dois câmbios mais defasados da categoria são os dos líderes)

    Agora qual o mimimi? "Ah, carro francês desvaloriza mais…"
    Compra carro usado/semi-novo que não desvaloriza tanto e pronto, não encha o saco mais…

  • Não entendi a "excelente economia" de combustível, fazendo média de 7,5 km/l. Meu Cruze, que segundo todos os entendidos é "beberrão" e ruim por ser flex, faz médias entre 8-8,5 km/l rodando em São Paulo.

  • Vale ressaltar que a desvalorização, se da também pela a cabeça pequena do consumidor, que tem um ótimo produto em oferta só que prefere os mesmos sempre!

    • Justamente. Se nos blogs que teoricamente concentram as pessoas mais informadas a desvalorização ainda tem grande peso na compra, que dirá para a grande massa…

  • Título correto: "Citroën C4 Lounge tem tudo para ir longe, menos o preço" rsrs não adianta, o carro pode até ser bom, mas o publico desse tipo de carro é mais conservador, não vai trocar, por isso, acho que o preço deveria ser mais agressivo… fora isso, não vi volante de base reta ai…

  • Olá gente !! Estou com C4 pallas e vou comprar o Lounge, O carro sem duvida é o melhor do mercado, e ainda por cima o mais seguro, é só fazer o teste pra ver ! E aqui onde moro os ladrões adoram a dupla Japonesa Civic e Corolla, que tem seus méritos também, Gosto da Honda e da Toyota, Mas tenho amor pela minha família. Quero viver, e muito, Esses são perseguidos todos os dias aqui na Bahia, MINHA VIDA VALE MAIS QUE DINHEIRO E SÓ TENHO UMA. DINHEIRO SE CONSEGUE TRABALHANDO !! Então prefiro não me mostrar pra os amigos e ter um carro excelente, com muita tecnologia !! FAÇA O TESTE DRIVE, EU TAMBÉM PENSAVA COMO VOCÊS !!

  • NOSSSAAAA!!!!

    AQUILO ALI JAH EH FLUIDO DE FREIO VAZANDO?? NA FOTO DO MOTOR??? KKKK

    Tirando isso gostei do carro, espero q dure! E eles deveriam colocar o motor THP em todas as versoes! E modificar o preco pelos equipamentos… ai sim venderia!!

  • Uma coisa que não suporto são esses cambios AT que não deixam vc colocar a marcha que vc quer.
    Tem que se sujeitar à marcha que o cambio quer.
    Hoje em dia prefiro os AT pq é inviável o pedal da embreagem nos interminaveis e diários congestionamentos. Mas ficar refem do que o cambio quer não dá.

    Por isso que certos carros por melhores que sejam eu descarto por causa dessa caracterisitca do cambio AT.

    • Depende do câmbio.

      No meu Corolla, você colocava o câmbio AT na posição M e, com as borboletas ia mudando para 1, 2 e 3, mas esses números não eram da marcha que iria ficar, mas do valor máximo da marcha. Assim, se colocasse na posição 3, o câmbio poderia reduzir para a primeira ou segunda se precisasse de forma automática. Você não tinha esse controle.

      No câmbio AT da Chevrolet (Captiva), quando vc está no modo M, o número que você colocar é o da marcha que ele vai ficar, sem aumentar ou reduzir sozinho. Aí é como se fosse um câmbio manual mesmo.

      • Estou falando em poder trocar as marchas com o cambio AT na posição D ou automática.
        Eu poder trocar as marchas em alguns momentos em que não concordo com a marcha escolhida pelo cambio.
        Uns modelos permitem isso. A maioria dos AT não.

  • Tem bons méritos, bons equipamentos (pelo menos nessa versão), mas iria de Fluence certamente.
    Um carro desse vir apenas com dois airbags na versão básica e intermediária é pouco, caro para o que pode oferecer. Enfim, vejamos se vai vender mesmo.

  • Mais uma vez,

    aguardo a avaliação da versão intermediária, tsc…

    mas o que mata esse carro pra mim é aquele volantão tipo cookie, e a ausência das borboletas atrás do volante.

    e concordo com a galera que disse que esse motor devia estar em toda a gama do C4. O 2.0 antigo tbm mata.

  • "Os dados de consumo divulgados pela montadora são baseados no Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro e informa o seguinte desempenho: com etanol, as marcas do Focus Sedan ficaram em 6,6 km/l na cidade e 8,6 km/l na estrada. Abastecido com gasolina, os números sobem para 9,6 km/l em trecho urbano e 12,6 km/l em percurso rodoviário."

    Beberrão esse Novo Focus, não acham?

    Sei não, essa tecnologia nova, injeção direta flex…

  • Vejo milhares de pessoas falando mal da Citroen, mas a minha família comprou um Corolla e na revisão falaram que estava tudo ótimo
    o Motor FUNDIU na viagem para goiás (moramos em São Paulo) porque a PORRA da concessionária colocou óleo errado no motor, chegando la o óleo simplesmente sumiu porque virou todo borrão, completamos com outro pra poder chegar em casa e ainda deu um prejuízo de 10 mil reais, dizendo que era total responsabilidade nossa, tivemos que entrar com ação na justiça.
    e depois falam que o pós-venda é excepcional… please bitches

    • concordo em gênero,número e grau contigo Henrique,esses japas ñ são lá tudo o q dizem ser.tive péssimas experiências c/caros ,isso mesmo caros japoneses,caros e pouco dotados de acessórios e pós venda ruim,peças caras e etc…

  • Apesar do C4 Lounge ser lançamento, eu prefiro seu "irmão" Peugeot 408 THP. Usa a mesma mecânica, mesma plataforma, porém acho o sedã do leão mais bonito que o C4, além de ser mais barato também. A única vantagem do Citroen, na minha opinião, é o interior que é bem mais ousado e com acabamento melhor.

  • O problema da citroen é o acabamento. Engana bastante. Parece ótimo, mas não vale nada. Tenho C4 Gran Picasso Exclusive com 12 mil km e esse tal de acabamento emborrachado já soltou nas aletas do ar condicionado do painel, está soltando do botão trava/destrava a porta do painel central, alem das 2 tampas do porta trecos superior do painel dianteiro estar descolando o estofamento emborrachado. O que fala a citroen: não quer nem saber. já passou o prazo de garantia e não querem nem falar em vicio de fabricação. O consumidor que arque com seus preços absurdos de reposição. Mal atendimento nas concessionarias. Se o carro é importado nem sabem como funciona o veículo e quando há defeito falam que a função não existe. Citroen: nota zero. Fuja pra bem longe

  • Esse final de semana eu fui fazer o teste drive do Lounge, e gostei bastante do carro. Porém na hora de chegar a negociação me assustei com o valor passado pela concessionária.
    Ele me passou o Tendence por 72 mil reais e o excluisive por 77 mil reais. São 8 mil reais a mais que divulgado no site e na quatro rodas, e a disculpa do vendedor foi o transporte dele da argentida.
    Cara, 8 mil reais e muita coisa. Alguem sabe me dizer se isso confere ? e por que eles fazem isso ?

  • Tá ficando interessante esses seguimentos se sedans médios aqui no Brasil .
    Coma chegada do Citroën C4 Lounge , o preço é bem salgado mais vaia atrapalhar muito as vendas dos mais vendidos desse seguimento , mais pra quem quer espaço interno tecnologia , e um espaço ótimo no porta-malas , tá ai uma ótima opção .

  • Um carro perfeito, gostei muito. Quer brincar com carros?! Aconselho um manual…sensação de velozes e furiosos, borboletas pra que? Pra achar defeito?!
    Ja tive um pallas, paguei 88 vendi por 35 com 45 mil rodados e 2 anos e 8 meses de uso

    • leo,concordo contigo,esse negócio de borboleta é coisa de "fresco",detalhe insignificante,conforme nosso amigo Jpietrocwd avaliou,é coisa de jornalista q acha saber tudo,querendo achar uma pseudo falta de um "acessório"tão dispensável quanto o comentário do jornalista,até por ñ achar maior deficiência num carrão top 5 estrelas no teste de colisão e etc…!ps:tenho um c4 pallas,o melhor automóvel de todos os 22 multimarcas q já tive!!!.

  • Como estou pesquisando para comprar um sedã médio fica uma pergunta.Claro que minhas preferências são o Fluence e C4 Lounge,qual dos dois ficaria melhor já que tenho 3 filhos e levo bagagem sempre e conforto e confiabilidade de peças e motor agradeço se responder.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email