*Destaque *Featured Citroen Minivans Test Drive

Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

citroen-c4-picasso-impressões-NA-2 Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

Além da dupla C3/Aircross 2018, a Citroën exibiu para a imprensa especializada os C4 Picasso e Grand C4 Picasso 2018. As minivans francesas chegam atualizadas em seu visual exterior, bem como um novo layout da instrumentação e um pacote de segurança, que inclui diversos sistemas ativos.



Por fora, o estilo inovador da Citroën se mantém com os LEDs diurnos e repetidores de direção separados do conjunto ótico principal, com seus faróis bi-xênon direcionais. Molduras cromadas envolventes no para-choque também chamam atenção. Na traseira, as estilosas lanternas de LED com efeito 3D ficaram ainda mais exclusivas e impressionantes. As novas rodas de liga leve deixam o conjunto mais harmonioso.

No interior, o ambiente convida para entrar e ficar por um bom tempo. O acabamento é muito bom, empregando materiais macios no painel e portas, ambos com texturas diferenciadas. Ao contrário de outras marcas, a Citroën não explora um exagero na mescla de tonalidades e nem revestimentos.

citroen-c4-picasso-impressões-NA-4 Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

Ou seja, nada de muitos cromados, Black Piano ou itens imitando alumínio. A praticidade a bordo é sim, explorada ao máximo, assim como as comodidades. Os bancos dianteiros possuem função massagem, além de aquecimento e ajuste elétrico com duas memórias (motorista), mas o assento do passageiro conta com apoio de pernas elétrico. Simplesmente um luxo não visto em carros que custam quatro ou cinco vezes mais. O console entre os bancos dianteiros pode ser retirado e há muitos porta-copos e objetos.

Na segunda fileira, mesa retrátil com luz de LED para refeições ou trabalho, além de ajuste modular do assento, que lembra o sistema ULTRa Seat da Honda. Mas, no Grand C4 Picasso, o ajuste da terceira fileira – embutida no assoalho – é limitado e os encostos são bem verticais. O espaço também é bem limitado. Já o habitáculo de forma geral é espaçoso e bem iluminado, contando com teto panorâmico.

citroen-c4-picasso-impressões-NA-1 Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

Mas, na linha 2018, o cluster digital com tela de 12 polegadas tem apenas um estilo de instrumentação, o que não agradou, já que o anterior apresentava três belos displays que, definitivamente, tornavam a dupla da Citroën exclusiva nesse aspecto. O conjunto é bastante funcional e dá ao motorista a opção de escolher o que deseja ser apresentado de forma individual. O design também permite visualizar as novas funcionalidades de segurança.

Falando nela, a segurança foi bem focada na linha 2018 dos C4 Picasso e Grand C4 Picasso 2018, pena que de forma opcional, o que eleva os preços até altos R$ 167.400, no segundo modelo. Reconhecimento de placas, alerta de ponto cego ativo, aleta de tráfego lateral, alerta de colisão e invasão de faixa com correção, faróis com facho automático e alerta de fadiga foram adicionados. Há também Park Assist e monitoramento em 360 graus, com suas câmeras acessíveis de forma individual se necessário.

citroen-c4-picasso-impressões-NA-5 Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

Impressões ao dirigir

Não houve mudanças na mecânica, continuando o bom conjunto 1.6 THP de 165 cv e 24,5 kgfm com transmissão automática Aisin de seis velocidades. As minivans poderiam ter recebido uma caixa de oito velocidades da marca japonesa, mas ainda assim, o equipamento atual não deixa a desejar de forma alguma. O monovolume tem Start&Stop e uma plataforma modular EMP2 muito leve e rígida.

Rodando no C4 Picasso 2018, nós observamos os novos sistemas de segurança em ação, especialmente o alerta de invasão de faixa. No novo display central, a imagem do carro entre as faixas indica sua atuação, embora possa ser retirada em prol de outras informações. O sistema não dispara um alarme sonoro, mas sutilmente corrige a direção, evitando uma saída involuntária do veículo de sua faixa de rolamento.

Dá para manter o veículo em retas sem as mãos ao volante, mas o sensor de fadiga em poucos segundos avisa para o condutor prestar atenção. Não, o Citroën C4 Picasso não possui um sistema de condução semiautônoma. Essa função é apenas para evitar distração, então não se recomenda usa-lo como um Pilot Assist da Volvo, por exemplo.

citroen-c4-picasso-impressões-NA-3-1 Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

O alerta de ponto cego ativo também corrige a direção se estiver paralelamente muito próximos de outro veículo durante a condução. Só não conseguimos ativar o alerta de colisão, bem menos sensível que o da Chevrolet, por exemplo. Com tudo isso, bem que o controle de cruzeiro poderia ser adaptativo e dotado de frenagem automática de emergência, o que é uma pena, dado o pacote de tecnologia embarcada no C4 Picasso e no maior Grand C4 Picasso.

No mais, a minivan da Citroën é bem gostosa de dirigir. A dirigibilidade é excelente, tendo direção muito leve e direta, dando uma sensação melhor de controle e leveza do conjunto. O ajuste da suspensão é apenas adequado ao terrível piso das estradas brasileiras, mesmo as duplicadas… O conjunto de freios é muito eficiente, sendo bem superior ao da dupla nacional, apresentada no evento, que até parecia carecer desse item para efeito de comparação.

citroen-c4-picasso-impressões-NA-3 Citroën C4 Picasso 2018: Impressões ao dirigir

O propulsor 1.6 THP sempre está disposto a entregar sua boa performance, enquanto o câmbio reproduz aquilo que os próximos donos de C3 e Aircross AT6 2018 conhecerão no dia a dia. O C4 Picasso tem um rodar macio e silencioso, cruzando a estrada a 110 km/h em 2.200 rpm.

Com esse conjunto, nem é necessário modos como Sport ou Eco, dado o equilíbrio apresentado. Sem dúvida, a minivan mostra que o Citroën Advanced Comfort está no caminho certo, agora só falta chegar aos modelos mais acessíveis no Brasil, o que deve acontecer a partir do C4 Cactus que, inclusive, estará no Salão de Buenos Aires.

Evento a convite da Citroën. 

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

5.0

  • Aristeu Junior

    uma boa opção pra quem precisa de espaço e motor

  • Henrique Franco

    Pra quem gosta de Picasso é uma boa pedida. rs

    • Mr. On The Road 77

      kkkk deve ser meio estranho chegar em algum lugar sentado num Picasso Intensive…

      • Rbs

        Pior ainda se alguém perguntar . . e sua esposa? Chana.

        • Flight_Falcon

          Dá certo. Ela com uma Chana e ele com um Picasso felicidade garantida, desde que não tenha “Argo” nessa relação.

          • 1 Raul

            Carlos Alberto de Nóbrega curtiu.

  • Luciano

    Em termos de tecnologia e conforto, em sua faixa de preço, esse carro é imbatível .

    • Deadlock

      Qual é o preço da versão básica?

      • 1 Raul

        Pergunta la no posto ipiranga.

  • Supernescau

    “O monovolume tem Start&Stop e uma plataforma modular EMP2 muito leve e rígida”.
    Ele tem sistema Start&Stop ou botão Start&Stop? Acredito que seja apenas o segundo.

    • Victor Porto

      Cara, geralmente o pessoal confunde “Start&Stop” com partida sem chave (cada marca adota um nome diferente). O 1º é quando o motor liga e desliga sozinho em pequenas paradas, como em semáforos, por exemplo. Então nesse caso, acho que é essa opçao mesmo, até pq em um carro desse nível, partida sem chave é o trivial..

    • Deadlock

      Acho que é start/stop mesmo, porque esse motor não é muito econômico, ainda mais num veículo desse porte. E a propaganda normal para o botão Start/stop é partida por botão ou partida sem chave.

  • th!nk.t4nk

    A frente desses novos Picasso ficou muito carregada, cara de produto velho já (e olha que só tem 2 anos de mercado).

  • Peuooo

    Já vi um desses na rua e de fato, eh mto bonito este carro mesmo. A lanterna traseira é o toque especial, que linda!

  • Duh

    Carrão!

  • oloko

    Do jeito que as placas são escondidas por mato ou então desgastadas aqui no br, não sei como esse leitor de placas do carro se comportaria, mas interessante ter o item independentemente.

    • Edson Fernandes

      Se vc pensar assim, o leitor de faixas tbm é um problema. Eu já usei o Fusion do meu tio e de fato só funcionam se estiverem legiveis. Mas não é nada que a pessoa não possa administrar.

      O engraçado é que muitas pessoas querem jogar a responsabilidade para o sistema de um negocio que a pessoa deveria sempre ser a mais centrada. No fusion vc pode acertar o nivel de proximidade que ele faz as correções: Se deixar na configuração de proximidade mais distante, ele acerta e é intrusivo o tempo inteiro.

      Prefiro deixar no meio termo que ao menos no meu tipo de uso não foi intrusivo e eu me amarrei no controle automatico de velocidade por distancia… para mim que ando mto em transito, é uma mão na roda.

      • Debraido

        Vou falar como alguém que tem Fusions na família, os dois últimos no caso, Titanium os dois. Toda essa parafernália eletrônica não é utilizada. Simplesmente assim. Park Assist, nunca foi utilizado. Ta lá, já veio no carro e tal. Más utilidade real, só quando os carros forem autônomos.

        • Edson Fernandes

          É que assim… na pratica usar esses recursos vc vai deixar um parametro que não seja tão intrusivo. Tanto que eu gostei da forma que estava no do meu tio.

  • Fernando

    carros esquisitos. citroen insiste em fazer carros esdrúxulos.

  • Lucas086

    Futuristas, Citroen nunca perca essa essência.

  • Roberto Paiva

    Minha mae teve o modelo anterior de 7 lugares por quase 7 anos, so conseguiu vender por 11 mil, carro era muiiito completo e a frente da sua epoca, mas a falta de mercado dificulta muito

    • Edson Fernandes

      Ela vendeu uma Grand C4 Picasso por R$11000? Ou esse carro estava ruim ao extremo na hora da venda ou sua mãe deu de graça! Não que ele seja vendido por um preço absurdamente alto, mas hoje os mais baratos custam na faixa dos R$30000…

      • Danilo

        Sim kkkk, 11mil , besteira isso ai sinceramente se vendeu nesse preço foi muito trouxa kkkkkkkk. Cada coisa

      • Roberto Paiva

        Antes fosse por isso, fui em todas as lojas de usados e simplesmente nao queria pagar nada pelo carro, so iria ficar ocupando espaço com um carro sem comercio nenhum e ja com 7 anos e 100 mil, so foi conseguir vender na honda que achou uma loja de outro Estado pra levar o carro

        • Leandro

          11 mil é preço de um gol bolinha. Passaram a perna na sua mãe.

        • Mr. On The Road 77

          Meu Deus…

        • Gustavo73

          Vender em loja vai dar nisso mesmo. Ainda mais se a sua mãe estava “desesperada” para se livrar do carro. Quando eles compram qualquer coisa é motivo para a depreciação. Quando vendem é o contrário. Sua mãe deveria ter tentado vender direto para o consumidor final. Ela conseguiria tranquilo 10k a mais. Isso se o carro estivesse bem judiado.

          • Roberto Paiva

            Pois é, eu ainda tentei nas lojas se usados aqui e eles não queriam o carro de forma alguma, por se difícil de vender e ocupar muito espaço de algum carro que vendesse rápido, o único jeito foi com a Honda que procurou uma loja de outro Estado pra levar o carro, e o hrv já estava na iminência de aumentar de preço e teria logo que comprar

            • Nilson Del Santo

              Meu cunhado tem loja de usados e procede: ele não pega nem fiesta e outros 1.0 pois ocupa espaço da loja dele e aqui ninguém compra 1.0 usado.

        • Edson Fernandes

          Nossa na boa? Se eu soubesse desse valor, eu teria comprado de ti o carro. Foi de graça literalmente o carro.

    • Lucas

      Tá falando do Xsara picasso, só pode…

    • Darlon Anacleto

      Qual o estado que vcs moram? Aqui em SC esses carros vendem muito bem e acho que nem um C3 detonado sai por esse preço.

  • RSRX

    pessoas que admiram Fox, Onix, Renegade, e o HR-V com farol de Ford Ka vão criticar os modelos por causa do valor de revenda, porque, no Brasil, o consumidor compra carro pela “marca”. Não tem valor de revenda, porque simplesmente estigmatizaram a marca como ruim, por causa de produtos da década passada. E o onix zero estrelas? Duvido que o valor de revenda vá cair. O valor de revenda nunca cairá, mesmo pra modelos terrivelmente porcos, como Gol, carro de submundo, Fox, modelo reformado trocentas vezes… Nunca cairá. Não justifiquem o valor de revenda, pois a verdade é que marcas idolatradas, mesmo com carros horríveis, de manutenção cara, alto consumo, ultrapassados, sem segurança, continuarão vendendo bem porque a marca tem fama. Reitero: brasileiro gosta de marca, e não de carro

    • Luciano

      Brasileiro gosta de carroça enfeitada, vide Ônix com motor de Corsa, cara de sapo e traseira que lembra a do Gol. Carrinho com motorzinho, frágil e insosso. Só que o Ônix tem Onstar e telinha no painel (Mylink). O Ônix Activ então é a última bolacha do pacote!! É disso que a maioria brasileiro gosta: ter o carrinho “da moda” para aparecer, para mostrar que tem carro novo. Essa turma não gosta de carro, não é auto entusiasta, gosta mesmo é de aparecer. Acho engraçado esse pessoal que paga valor de carro de luxo mundo afora em Ônix, Prisma, etc, com a alegação de que o “carro X” da “marca Y” tem a manutenção cara. Quem vê assim pensa! Essa mesma turma que deixa de comprar carros melhores devido ao pseudo-auto custo de manutenção é a mesma que deixa os “Ônixs e Gols da vida” rodarem com o sistema de arrefecimento podre e com os pneus “meia vida”. O brasileiro é mesmo uma piada!

    • Debraido

      Brasileiro gosta de comprar carro para vender. Não para utilizar. No final das contas está pensando mais no segundo dono. É uma pena.

    • Antonio_Brust

      Atualmente não penso tão dessa forma. A Hyundai tinha fama de carro coreano porcaria e quando ela fez uma política agressiva de preços e reafirmando compromisso e qualidade conseguiu fazer com que o i30 e o Azera fossem os mais vendidos. E hoje, ela colhe frutos com HB20. O mesmo para a Toyota na década de 90 que depois da geração “quadradinha” conseguiu fazer fama com a versão Brad.

      Acontece que as marcas francesas até hoje não conseguem fazer um bom pós venda. Simples assim. São carros lindos, bem equipados, mas que invariavelmente não possuem robustez suficiente (principalmente os importados) para aguentar nossas estradas e quando você chega numa autorizada para fazer a manutenção chega a chorar por causa da falta de compromisso.

      Eu mesmo assumo: Eu achei essa C4 lindona. Na garagem dos outros. Eu realmente não confio no funcionamento dessa parafernalha eletrônica com o passar dos anos e os relatos que vi sobre os antigos C4 ratificam essas minhas ideias. Meus carros andam em estrada de chão, buraqueira, dormem no tempo… enfim, são para me servir. Mereço andar de carroça? Não sei, mas até que me importo com valor de revenda, mas eu não tenho tempo e nem paciência pra ficar discutindo em autorizada botão que não funciona, delay em alguma função e avisos que aparecem no painel.

      • Ernesto

        Esse pessoal que critica quem escolhe um carro “mais confiável” não entende que cada um tem suas prioridades e preferências.

  • George

    Lindo carro europeu. Uma pena as ruas e estradas brasileiras estarem longe do mesmo padrão de qualidade de lá.

  • Mr. On The Road 77

    Esse carro é um sonho. Na Europa, uma família de classe média teria um sem problemas. Aqui no Brasil, é só para os mais abastados…

    • Gustavo73

      Tenho um amigo que aqui tinha uma da geração anterior para 5 passageiros. Devido ao trabalho foi morar na França. Adivinha o carro dele lá.

      • Mr. On The Road 77

        Momento ódio…

        • Gustavo73

          Te entendo.

  • Leonel

    Acho difícil um carro que ofereça mais espaço, conjunto mecânico e tecnologia que este carro nesta faixa de preço. Me soa como uma excelente opção.

  • RKK

    O que o C4 Picasso tem de bonito o Grand C4 Picasso tem de feio…

  • afonso200

    cade as fotos internas ??

  • Freaky Boss

    O mercado brasileiro sempre tende para a mesmice…Nesse sentido, é louvável a citroen trazer esse carro! Bom ter uma opção de minivan.
    E por um preço que, considerando o que oferece e o mercado em si, é bom.
    E ainda de quebra oferece uma opção de 7 lugares que pode atender muita gente (família com 3 filhos que anda com 1 babá por exemplo, etc)

    Boa opção!!

  • pedro rt

    e o carro q vc compra caro 0km e perde mais de 50% do valor com 3 anos de uso…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend