*Destaque *Featured Citroen Preços Vans

Citroën Jumpy começa a ser vendido em outubro por R$ 79.990

Citroën-Jumpy-1024x786 Citroën Jumpy começa a ser vendido em outubro por R$ 79.990

A Citroën divulgou hoje (segunda-feira, 25) os primeiros detalhes oficiais do novo Jumpy para o mercado brasileiro. O novo utilitário leve será comercializado em nosso País a partir de outubro, sob importação do Uruguai e com preço inicial de R$ 79.990. A novidade será o único modelo na linha de comerciais leves da fabricante francesa por aqui.



Entre os destaques, o Citroën Jumpy vai dispor do módulo ModuWork, que permite aumentar o espaço no compartimento de carga do veículo. Para utilizá-lo, basta abrir a porta divisória que separa a cabine do compartimento de carga e levantar o assento do banco do passageiro, abrindo espaço para transportar objetos de até quatro metros de comprimento no assoalho plano. É possível ainda transformar o encosto do banco central, ao lado do motorista, em uma mesinha orientável.

citroen-jumpy-2018-europa-2 Citroën Jumpy começa a ser vendido em outubro por R$ 79.990

De acordo com a empresa, o compartimento de carga do novo Jumpy tem 6,1 m³, podendo chegar a 6,6 m³ com o ModuWork. Já a carga útil é de 1.500 kg, e o peso bruto total (PBT), de 3.219 kg. Nas demais dimensões, são 5,31 metros de comprimento, 2,2 m de largura e 1,94 m de altura, com entre-eixos de 3,28 m.

Nos equipamentos de série, o Citroën vai dispor de controle eletrônico de estabilidade, assistente de partida em rampas, ar-condicionado, volante com ajuste de altura e profundidade, banco do motorista regulável em altura, retrovisores externos com ajustes elétricos, limitador e regulador de velocidade, porta lateral deslizante, entre outros.

citroen-jumpy-2018-europa-1 Citroën Jumpy começa a ser vendido em outubro por R$ 79.990

O motor do Citroën Jumpy para o mercado brasileiro será um 1.6 litro Blue HDi a diesel. Este propulsor consegue desenvolver 115 cavalos de potência máxima, a 3.500 rpm, e 30 kgfm de torque máximo, disponível a partir de 1.750 rpm, e está associado a um câmbio manual de seis velocidades. Segundo a marca, com este conjunto, o veículo será o mais econômico da categoria, com nota A nos testes de consumo do Inmetro.

COMPARTILHAR:
  • Luís Paulo

    interior melhor que muito carro vendido no Huezil!!

    • João Cagnoni

      Pois é, e o melhor de tudo, sem inventar. Deviam produzir um popular baseado neste interior.

      • Edson Fernandes

        E com motor Diesel.

        • Luciano RC

          Esse motor Diesel deve ser bem econômico.

        • Edinaldo_Tapica

          Aí que você de engana, porque a taxa de compressão do Flex nem é boa com álcool, nem com gasolina. O ideal realmente é o híbrido ou o elétrico, e no primeiro caso um motor a gasolina ou a etanol.

        • Edson Fernandes

          Bem… mas é o que o Citroen da materia oferta. E isso é garantia de bom consumo tbm.

    • TijucaBH

      kkk, pensei exatamente o mesmo!! ALém do interior melhor, mais itens de segurança também…

      • Luciano RC

        Curti o carro por completo. Vai ganhar a garagem aqui da empresa… eu mesmo vou querer um para trabalhar.

  • V12 for life

    Bom preço inicial, tem tudo pra se destacar.

  • Matthew

    Interessante a proposta do veículo. Virtualmente é um substituto mais direto da Kombi na proposta de uso, é claro, considerando que as atuais gerações da Ducato, Sprinter e Master tornaram-se demasiadamente grandes. Mas a realidade do país é que os feirantes continuam a usar as Kombi que sobraram até o talo, enquanto o pessoal de transporte escola usam Topic e Hyundai dos anos 1990.

    • th!nk.t4nk

      Sim, também acho o tamanho do Jumpy muito bom pra pequenas entregas. Lembre-se de que abaixo das Ducato/Sprinter ainda tem o Renault Traffic, que é o modelo no qual a Citroen se inspirou pra fazer o Jumpy, mas conseguiu fazer algo ligeiramente mais compacto ainda (rivalizando com a Caddy Maxi). Pra rodar no centro das cidades são ótimos, bem mais fáceis de estacionar que o monstrengo da Ducato. E esse motor diesel da PSA é estupidamente econômico.

  • afonso200

    se tivesse cambio AT,

    • José Barbosa

      Exatamente por isto caberia muito bem um câmbio automático. Seria menos cansativo física e mentalmente.

      • th!nk.t4nk

        Mas quem gastaria grana a mais pra dar esse conforto pra funcionário? Teriam alguns compradores sim, mas nao teria volume suficiente pra justificar a opçao, possivelmente.

      • José Barbosa

        Acho que houve um erro crasso de análise de mercado aí. Adaptar um câmbio automático poderia abrir uma série de mercados. Deficientes, casais com um filho, aventureiros, locação (um carrinho deste seria uma mão na roda para fazer a própria mudança). Não faz sentido em ter um carro compacto assim que não seja eminentemente para uso urbano, e nisto, um câmbio automático viria muito a calhar. Posso até estar enganado, mas quanto menos coisa você deixar na responsabilidade do empregado, melhor. Lembro na minha infância em BH quando colocaram para testes um ônibus automático. Era uma verdadeira maravilha.

        • José Barbosa

          Não acho que o empresário é tão problemático assim. Acho que muitas vezes as leis são exageradas, por isto ele atende só o mínimo, não porque queira, mas por questão de sobrevivência, na realidade que convivemos. Você têm dois empregados: um faz tudo, é responsável, pró-ativo, resolve as coisas. Você paga a mais porque ele MERECE, não muda o nome do cargo que ele ocupa, vem um juiz e manda equiparar todo o mundo, não sob o ponto de vista da produtividade, mas sim meramente salarial. Empresários, bons empregados desistem e partem a fazer apenas o que é obrigatório.

          • José Barbosa

            Mas o Brasil é muito peculiar em termos de mão de obra. Quem é minimamente qualificado e/ou comprometido é disputado a tapa no mercado, quando não vira funcionário público ou empreende por conta própria. E aí caímos no caso dos empregados de convenção coletiva que, pelo que citei anteriormente, ficam todos numa situação igual. Aqui o Estado está para atrapalhar quem empreende, criando normais impossíveis de serem seguidas. Gosto sempre de citar o Paraguai como exemplo. Lá, o Estado é meio figurativo. O salário mínimo tem um valor absurdamente alto, mas que na prática ninguém segue. Mas o salário “de mercado”, embora menor que o mínimo brasileiro, em conversão direta, te permite comprar MUITO mais do que aqui. E lá fazem o básico: preços destacados de nota fiscal. O dia que tivermos algo próximo disto no Brasil, se não houver guerra civil, pode desistir. Embora os indícios são claros: basta comparar o preço do carro PNE x preço normal, sem isenção de impostos.

            • José Antonio Dos Santos Barbos

              O problema do Brasil é adotar algo que talvez só não seja pior que o socialismo puro, que é o capitalismo de compadrio. Cria-se dificuldade para vender facilidade.

        • Edinaldo_Tapica

          Buenos Aires, 70% dos ônibus são automáticos. Manual é só o huezileiro que gosta no mundo msm…

    • Edinaldo_Tapica

      Rapaz, sendo Diesel, 7 pessoas por 85k seria fantástico, venderia MUITO. Eu mesmo já queria garantir uma pra viagens familiares

      • Elton Lopes

        Eu estou a procura de um veículo para substituir, o Doblò que hoje está absurdamente caro.

        • José Antonio Dos Santos Barbos

          O problema é que o Doblo hoje é único no seu nicho. Talvez a única alternativa seja o Vito (não conheço um pessoalmente).

          • Elton Lopes

            Sim, olhei um na concessionária é bem bacana, não fiz test drive (até fiz um pedido no o site da Mercedes, para fazer um teste, há uns 3 meses atrás e até hoje), enfim hoje em dia todos os carros são muito caros, como Vito, Grand C4 Picasso.

            • Diego Germán de Paco

              Como disse acima, são carros de uma categoria superior, as chamadas vans executivas. Imagine a Vito como um C Class para muitas pessoas. O que falta é utilitário como esse Jumpy custando bem menos, e sem muita perfumaria, para frotas, famílias ou lazer…

          • Diego Germán de Paco

            Mas Vito é outra categoria… Tá mais pra Nissan Quest. Mira o público executivo. Falta aqui um carro utilitário para 7 ou 8 pessoas, mas sem frescura, e custando menos de 80k.

        • Diego Germán de Paco

          Absurdamente cara, ainda a geração anterior, e é um projeto limitado. Não consigo entender como a Nissan não traz a NV200, como a Citroen não trouxe a versão de passageiros da Jumpy, nem como a Volkswagen apresentou um sucessor para a Kombi, que por sinal vendia relativamente bem pelo preço cobrado. Existe demanda, a Doblo mesmo não tem concorrentes…

  • Diego Lip

    A Citröen tem a faca e o queijo na mão, se fizer tudo certo, será um grande sucesso aqui.

    • Luciano RC

      Em preço ele já domina… só precisa ter qualidade e marketing. Ele tem preço de Fiorino Completa.

  • Edson Fernandes

    Agora em minha opinião só falta algo para certo sucesso: Estoque de peças para esse tipo de produto. Se tiver as peças de amior saida, fará muito sucesso.

    E o valor me parece extremamente competitivo para o perfil. Confesso que até para venda em carros de tipo de transporte parece ser mto bom.

    • Luciano RC

      O problema é a Citroen micar esse motor. Precisa cuidar do carro, preparar todo o pós-vendas. Ele está pouco acima da Fiorino e Doblo Cargo top. Bem divulgada, ganha a garagem de várias empresas. Aqui mesmo, eu vou tentar pegar uma. Gostei do pacote e do conjunto.

      • Edson Fernandes

        Penso igual. Sobre o motor em sí, é um motor de longa data na Citroen… então se ela preparar o pos vendas isso será otimo para o produto.

        • Luciano RC

          Assim espero… com certeza vai ganhar a garagem aqui da empresa.

  • Felippe2010

    Bye Bye Vito, o Jumpy veio bem completo, um bom interior e o melhor de tudo, motor diesel e bom preço

  • Felipe

    É, o Vito tá mais “môto” depois dessa!
    E uma versão para passageiros, seria o suficiente pra nunca mais se ouvir falar em Vito Tourer ou Jac T8!

    • Luciano RC

      Concordo… a MB passa dos 100 mil reais.

    • Anda em um utilitário desse da PSA e depois anda em um Vito, não tem comparação, a diferença de preço se justifica na qualidade superior.

      • Felipe

        Pouco depois de outubro, né?… Que vai ser quando esses PSA chegarem às ruas!
        Ademais, como são veículos de trabalho e geralmente adquiridos por frotistas, a diferença de preço entre o Vito e os PSA pode ser salgada demais pra compor uma frota.

  • Luciano RC

    Vai ganhar a garagem aqui da Fabrica. Eu mesmo vou querer um.

  • Guilherme Batista

    Sensacional esse carro, bom pra acabar com essas monstruosidades como Fiorino e Doblo cargo que vemos por aqui e por esse preço ainda esta excelente, vou sondar o pessoal do trabalho pra adquirir essa dai

  • Elton Lopes

    Poderiam colocar versão de passageiros. Eu enteressaria.

  • JCosta

    O painel é muito bonito…

  • rafael maximo

    Vai ter só furgão? de passageiro não?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email