Honda Matérias NA Sedãs

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

O Civic 2010 teve diversas mudanças e adicionou uma nova versão, a LXL. O famoso New Civic teve melhoramentos técnicos que aumentaram sua eficiência energética, deixando-o mais atraente em custo-benefício.


O New Civic ganhou em 2010 direção elétrica em todas as versões, por ser oferecido até então, apenas com direção hidráulica, um sistema já ultrapassado e pouco eficiente em consumo de combustível, além de roubar energia do motor.

Com a direção elétrica, o Civic passou a ter um sistema mais leve ao girar do volante, agindo de forma progressiva com o aumento da velocidade e dispensando compressor, extensão da correia em V, dutos hidráulicos e reservatório de fluído.

No lugar, apenas um motor elétrico integrado à coluna de direção, eliminando assim a parafernália do arcaico dispositivo hidráulico. Da mesma forma, o Civic 2010 ficou em pé de igualdade com o Honda Fit, lançado em 2003 com ela elétrica.

Mas, as mudanças no New Civic não pararam por aí. Além da EPS (Electric Power Steering), o sedã médio fabricado em Sumaré, interior de São Paulo, recebeu novos compressor e condensador do ar condicionado, sendo mais econômicos.

Isso ajudou na redução do consumo de combustível do modelo, que ainda recebeu atualização da ECU (Electronic Control Unit), permitindo melhor adequação da rotação nas trocas de marchas com transmissão automática.

Os propulsores R18 e R20 ganharam também novo sensor de marcha lenta, reduzindo assim a rotação com o motor em neutro, bem como permitindo redução no consumo de combustível.

No Civic 2010, outra importante novidade foi a introdução da versão LXL, que se baseava na LXS de entrada, ficando assim entre essa e a topo de linha EXS, lembrando que ainda existia o Civic Si 2.0, que era uma opção “especial”.

O Civic LXL trazia os itens da LXS, mas bancos e portas em couro, retrovisores com rebatimento elétrico, repetidores de direção nos retrovisores externos, abertura elétrica do porta-malas (inclusive pela chave) e rodas aro 16 exclusivas.

Esse pacote da LXL adicionava também volante com detalhes prateados e paddle shifts para trocas manuais no câmbio automático, que era um item exclusivo da EXS até então. Recebeu ainda acabamento no pescoço-de-ganso do bagageiro.

A parte inferior da tampa também trazia acabamento em tecido, enquanto o volante adicionava controle de áudio e o sistema de som acrescentava tweeters (2) ao pacote, que incluía quatro alto-falantes.

Isso permitiu que o abismo entre as versões LXS e EXS diminuísse. O Civic Si 2.0 não teve alterações, além das mudanças técnicas já citadas. Com quatro versões, o New Civic manteve seus propulsores R18 e R20.

Ambos com tecnologia VTEC, o primeiro era 1.8 litro com tecnologia flex e potência de até 140 cavalos, tendo transmissão manual ou automática, ambas com cinco velocidades.

Já o Civic Si usava o 2.0 litros com preparação diferenciada, alcançando nada menos que 192 cavalos e usando somente transmissão manual de seis marchas para manter o purismo da variante de alta performance.

Essa versão vinha com vários itens diferenciados, trazendo uma esportividade que muitos desejavam, mas que poucos podiam pagar, sendo um carro que foi sucedido pelo modelo canadense em forma de cupê por duas gerações.

O New Civic foi um carro emblemático, que ao ser lançado em fins de 2006, causou alvoroço no mercado, pois, a geração anterior, a sétima, era bem conservadora e tradicional, não se destacando esteticamente em nada.

Contudo, o novo carro era bem diferente. Medindo 4,48 m de comprimento e com 2,70 m de entre-eixos, o sedã era bem aerodinâmico com 0,29 de cx, um perfil muito eficiente ainda hoje.

Com capô curto e frente curvada, o New Civic tinha colunas A mais inclinadas que as de uma minivan, mas ostentava vigias nesses apoios do teto, como o Honda Fit da primeira geração.

Muito diferente do Honda City, o Civic 2010 tinha uma traseira curta e levemente curvada para fora, faróis bem fluídos, diferente das lanternas, criticadas pelos consumidores.

Chamativo por fora, o modelo era igualmente disruptivo por dentro, tendo painel em dois níveis com cluster análogo-digital, sendo a parte superior digital e a inferior analógica. O conjunto frontal era baixo e expunha o enorme para-brisa.

Assim, a visibilidade interna era quase igual à de um monovolume. O conforto a bordo era muito bom e o túnel tinha freio de mão em “Z” ao lado da alavanca de câmbio, que era alta e avançada.

O Civic dessa geração tinha suspensão traseira multilink e freios a disco nas quatro rodas, mas sofria com o porta-malas pequeno, tendo somente 340 litros, praticamente o mesmo de um hatch médio.

Ainda assim, com dinâmica de condução aprimorada, o sedã da Honda foi um carro bem-aceito no mercado brasileiro e continuou como um dos sedãs mais vendidos até que o Corolla solapou a liderança no segmento para não mais sair de lá.

O Civic então evoluiu para a geração seguinte, que usava a mesma base, mas já sem o mesmo apelo de antes. Depois, na geração 10, a Honda voltou a ousar com um sedã de estilo próximo a um fastback, que logo voltará a ser conservador.

Civic 2010 – detalhes

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

Após mudanças feitas em 2009, que incluíram novos para-choques com leves mudanças na grade, o Honda Civic 2010 tinha apenas alterações mecânicas e de conteúdo.

Assim, o visual vinha com faróis retangulares, mas com lentes fluídas que apresentavam dupla parábola, mais grade afilada com barra cromada e logotipo da Honda, além de grelha com três faces retilíneas, que se integra aos faróis.

O para-choque era curvado na frente e reto nas laterais, tendo três entradas de ar inferiores, sendo duas delas com faróis de neblina. Com capô curto e curvado, o New Civic 2010 tinha ainda vincos triangulares pronunciados nas laterais.

Tendo colunas A bem inclinadas e com vigias integradas, o sedã tinha ainda retrovisores com repetidores de direção e basculamento elétrico, assim como maçanetas na cor do carro. As rodas de liga leve aro 16 polegadas.

Na versão LXL, as rodas eram diamantadas, diferentes das versões LXS e EXS. Tendo ainda lanternas envolventes e cortadas pela tampa do porta-malas, que tem curvatura negativa e tampa com suporte de placa.

O para-choque tinha formato pronunciado e envolvente, assim como as colunas C, além de uma carroceria de linhas fluídas. Contudo, o Civic 2010 tinha uma versão esportiva Si que vinha com um visual diferenciado e exclusivo.

A frente tinha faróis com máscara negra e grade com acabamento preto brilhante, além de grelha estilizada e logotipo Si. O para-choque tem faróis de neblina ovais e grelhas pretas.

O sedã médio esportivo tinha também rodas de liga leve aro 17 polegadas com pneus 215/45 R17. Com logotipo i-VTEC nas laterais, enquanto o porta-malas tinha um aerofólio pronunciado, assim como escape cromado e antena pronunciada.

Por dentro, o Honda Civic 2010 vinha com painel em dois níveis, tendo cluster digital na parte superior com velocímetro, com nível de combustível e temperatura da água. Abaixo, a instrumentação era analógica com conta-giros e luzes-espia.

No Civic Si, velocímetro e conta-giros são vermelhos, assim como a iluminação do painel geral. O Civic 2010 tinha painel baixo e sistema de som integrado com CD player e MP3.

O volante com design em “V” tinha comandos de mídia e áudio, assim como piloto automático. Além disso, tem alavanca de câmbio curta, personalizada no Si. Contudo, no automático, o seletor era elevado, com o freio de mão ao lado.

Os bancos eram em tecido, mas em couro nas versões LXL e EXS, com o assento do motorista tendo ajuste de altura. Com bom espaço interno, o Civic chamava atenção por ter piso traseiro plano, ampliando assim o conforto de quem ia no meio.

Tendo retrovisor interno dia e noite, ele vinha ainda com espelhos nos para-sois com iluminação, além de alças no teto. O banco traseiro tinha apoio de braço central com porta-copos e encosto bipartido.

Uma curiosidade em todos os carros da Honda, ainda presente em praticamente todos eles é a lente da iluminação interna, posicionada no centro do teto, sendo a mesma há pelo menos uns 20 anos ou mais.

No Civic Si, os bancos eram mais envolventes e em tecido preto, tendo nos encostos dianteiros, a sigla “Si” em vermelho, além de friso horizontais de mesma cor, marcando encostos e assentos.

Assim como nas demais versões, ele vinha com terceiro apoio de cabeça no banco traseiro. Teto e colunas do Civic Si eram preto também, de modo a tornar o ambiente mais esportivo.

Os pedais eram esportivos e havia apoio de pé , mas sem o material metálico. O câmbio tinha pomo prateado, assim como o freio de estacionamento manual. Os difusores de ar no painel também não tinham acabamento.

No porta-malas, o Civic 2010 sofria com o pouco espaço, tendo somente 340 litros. Acarpetado e com iluminação, o bagageiro do sedã da Honda tinha estepe deitado e travamento elétrico da tampa.

O único problema era o espaço reduzido, semelhante ao de um hatch médio. Para contornar isso, o Civic tinha banco traseiro bipartido, facilitando o ingresso de mais bagagem.

Civic 2010 – versões

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

  • Honda Civic LXS MT Flex
  • Honda Civic LXS AT Flex
  • Honda Civic LXL MT Flex
  • Honda Civic LXL AT Flex
  • Honda Civic EXS AT Flex
  • Honda Civic Si MT

Equipamentos

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

Honda Civic LXS MT Flex – Motor 1.8 e transmissão manual de cinco marchas, mais ar condicionado, direção elétrica, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, vidros elétricos nas quatro portas com one touch para motorista, rodas de liga leve aro 16 polegadas, pneus 205/55 R16, para-choques na cor do carro, retrovisores e maçanetas na cor do carro, freios a disco nas quatro rodas, freios ABS com EDB, airbag duplo, travamento central elétrico, retrovisores externos com ajuste elétrico, retrovisor interno dia e noite, banco traseiro bipartido, apoio de cabeça para todos, cintos de segurança de 3 pontos, Isofix, desembaçador traseiro, abertura interna do bocal do tanque e porta-malas, travamento elétrico do porta-malas, limpadores de para-brisa flat blade, faróis duplos, sistema de áudio com CD player e MP3, apoio de braço dianteiro, luzes de leitura, espelhos iluminados nos para-sois, acabamento em tecido nos bancos e portas, cluster análogo-digital, fonte 12V, quatro alto-falantes, porta-objetos com tampa, porta-copos com tampa, entre outros.

Opcional: bancos e portas em couro.

Honda Civic LXS AT Flex – Itens acima, mais transmissão automática de cinco marchas.

Opcional: bancos e portas em couro.

Honda Civic LXL MT Flex  – Itens da LXS MT, mais rodas de liga leve aro 16 polegadas exclusivas e com acabamento diamantado, retrovisores com repetidores de direção e basculamento elétrico, bancos e portas com revestimento em couro, volante multifuncional com detalhes prateados, abertura elétrica do porta-malas, acabamento melhor no porta-malas e dois tweeters.

Hoda Civic LXL AT Flex – Itens acima, mais transmissão automática de cinco marchas com paddle shifts no volante para trocas de marchas manuais.

Honda Civic EXS AT Flex – Itens acima, mais rodas de liga leve aro 16 polegadas exclusivas, faróis de neblina, detalhes cromados, controle de tração, controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, integração ESC com direção elétrica (VSA), volante em couro, ar condicionado automático, piloto automático, computador de bordo, sistema de áudio com USB para iPod e disqueteira para seis CD´s.

Honda Civic Si MT – Itens acima, exceto câmbio automático, mais transmissão manual de seis marchas, rodas de liga leve exclusivas aro 17 polegadas, pneus 215/45 R17, grade frontal em preto brilhante, logotipo Si exterior e interior, faróis com máscara negra, logotipo i-VTEC, antena pronunciada, aerofólio traseiro na cor do carro, escape esportivo cromado, faróis de neblina com capa preta, teto e colunas pretas, painel e portas pretos, bancos esportivos em tecido, pedais esportivos, alavanca e freio de estacionamento prateados, volante em couro, entre outros.

Preços

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

  • Honda Civic LXS MT Flex – R$ 65.745
  • Honda Civic LXS AT Flex – R$ 70.830
  • Honda Civic LXL MT Flex – R$ 66.405
  • Honda Civic LXL AT Flex – R$ 71.540
  • Honda Civic LXL MT c/ couro Flex – R$ 68.085
  • Honda Civic LXL AT c/ couro Flex – R$ 73.200
  • Honda Civic EXS AT Flex – R$ 85.610
  • Honda Civic Si MT – R$ 103.650

Civic 2010 – motor

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços
2009 Honda Civic Si Sedan.

O Civic 2010 era equipado com o motor R18 1.8 i-VTEC Flex com 138 cavalos na gasolina e 140 cavalos com etanol, ambos a 6.200 rpm, entregando também 17,5 kgfm no primeiro e 17,7 kgfm no segundo, obtidos a 4.300 rpm.

Esse propulsor tinha transmissão manual de cinco marchas ou automático de cinco velocidades, mas com paddle shifts nas versões LXL e EXS.

No Civic Si, o propulsor era o R20 modificado com i-VTEC, tendo 192 cavalos a 7.800 rpm e 19,2 kgfm a 6.100 rpm, tendo somente transmissão manual de seis marchas.

Desempenho

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

  • Honda Civic 1.8 MT – 10,2 segundos e 203 km/h
  • Honda Civic 1.8 AT – 11,9 segundos e 200 km/h
  • Honda Civic 2.0 MT – 7,9 segundos e 215 km/h

Consumo

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

  • Honda Civic 1.8 MT – 7,1/9,0 km/l e 10,0/13,0 km/l
  • Honda Civic 1.8 AT – 6,5/8,6 km/l e 10,6/13,9 km/l
  • Honda Civic 2.0 MT – 8,0/13,1 km/l

Civic 2010 – manutenção e revisão

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

O Civic 2010 tinha garantia de 3 anos e as revisões são feitas a cada 10.000 km ou 12 meses, usando agora somente óleo lubrificante sintético 0W20 no lugar do anterior mineral 10W30.

A revisão ainda consiste na troca do bujão do cárter, filtor de óleo, velas, correia em V, fluído de freio, óleo da transmissão automática, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, entre outros.

Civic 2010 – ficha técnica

Civic 2010: motor, consumo, desempenho, equipamentos, preços

Motor1.82.0
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm317991998
Válvulas1616
Taxa de compressão9,9:111:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta
Potência máxima138/140 cv a 6.200 rpm (gasolina/etanol)192 cv a 7.800 rpm (gasolina)
Torque máximo17,5/17,7 kgfm a 4.300 rpm (gasolina/etanol)19,2 kgfm a 6.100 rpm (gasolina)
Transmissão
TipoManual de 5 marchas ou automático de 5 marchasManual de 6 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoElétricaElétrica
Freios
TipoDiscos dianteiros e traseirosDiscos dianteiros e traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraMultilinkMultilink
Rodas e Pneus
RodasLiga leve, aro 16 polegadasLiga leve, aro 17 polegadas
Pneus205/55 R16215/45 R17
Dimensões
Comprimento (mm)4.4894.489
Largura (mm)1.7521.752
Altura (mm)1.4501.450
Entre eixos (mm)2.7002.700
Capacidades
Porta-malas (L)340340
Tanque de combustível (L)5050
Carga (Kg)400 (MT) 420 (AT)400
Peso em ordem de marcha (Kg)1.230 (MT) 1238 (AT)1.322
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,290,29

Civic 2010 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=8DNmDhlRVJQ

 

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

              Quem somos

              O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

              Notícias por email