Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

O Honda Civic 2017 surgiu como a geração 10 do sedã médio da marca japonesa, desembarcando com produção em Sumaré, interior de São Paulo, numa linha de montagem integrada com os modelos compactos da marca.

Rival de Toyota Corolla e Chevrolet Cruze, o Civic 10 veio em uma plataforma nova, que foi compartilhada com a geração seguinte, ainda não presente no Brasil e que pode nem mesmo ser feita aqui.


No Civic 2017, a Honda adicionou cinco versões para atender diferentes perfis de clientes, tendo assim a versão Sport com pegada mais jovial e a única com opção manual de seis marchas, além de detalhes escurecidos no visual.

O Civic Sport também veio com CVT e paddle shifts, usados também nas versões EX e EXL, que eram intermediárias no modelo, sendo todas equipadas com motor R20 2.0 i-VTEC FlexOne com até 155 cavalos.

Mas, o destaque do Honda Civic 2017 era a versão Touring com o motor L15 1.5 VTC Turbo, que apimentou o sedã médio, até então comportado, com 173 cavalos e 22,4 kgfm. Ele usava o mesmo CVT dos demais e com paddle shifts obrigatórios.

Com preços sempre altos, o modelo começava em R$ 87.900 e ia até R$ 124.900, oferecendo um pacote com seis airbags, direção elétrica com ESC, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa e Brake Hold como padrão.

Honda Civic 2017 – detalhes

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

Também havia ar-condicionado automático (dual zone no Touring), bem como bancos em tecido ou couro, mas com interior sempre escurecido. Um sistema de som com display digital estava presente na Sport e EX.

Já EXL e Touring tinham multimídia com tela de 7 polegadas e sistemas Android Auto e CarPlay. Para abolir o sensor de estacionamento, a Honda instalou câmera de ré de série, mas se rendeu aos sensores na frente e atrás do Civic Turbo.

Este também tinha teto solar elétrico e o sistema LaneWatch, que usava uma câmera lateral no retrovisor direito para cobrir o ponto cego do motorista em ultrapassagem ou mudança de faixa, ativada por seta ou botão na haste do mesmo.

O Honda Civic 2017 tinha também vidros e travas elétricas, retrovisores elétricos e com rebatimento automático, banco do motorista com ajustes elétricos, bom espaço interno e um porta-malas de 519 a 525 litros, dependendo da versão.

Este sedã apresentava ainda um visual muito atraente, em estilo cupê, com frente bem expressiva, especialmente na versão Sport em sua pintura preta. Na Touring, impressionava com os faróis Full LED e as guias de LED.

Já a traseira com suas lanternas de LED em formato de bumerangue, também causam impacto visual, especialmente por se estenderem à tampa do porta-malas, integrada por sua vez à queda das colunas C, bem acentuadas.

Considerado um design melhor que o da geração seguinte, o Honda Civic 2017 vinha apenas com rodas aro 17 polegadas de mesmo design em todas as versões, mas com acabamento escurecido apenas na Sport, um diferencial dessa versão.

Oferecendo uma dinâmica de condução exemplar, o Honda Civic 10 tem suspensão traseira multilink e direção bem direta, oferecendo handling excepcional, não superado pela atual geração do Corolla, por exemplo.

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

Por dentro, o painel com acabamento preto e aplique metalizado agradou, mas o cluster análogo-digital (analógico no Sport) não pareceu a melhor solução, tanto que o Novo Civic 11 tem um conjunto mais tradicional.

No Civic 2017, o volante das versões mais caras possui comandos sensíveis ao toque. Com ambiente confortável, o modelo também teve pecados, como a ausência de difusores de ar traseiros, um mal visto no Corolla atual também.

O não uso do 1.5 Turbo em mais versões foi outro deslize, bem como o emprego do CVT no mesmo, que matou parte do desempenho do sedã em sua melhor versão. Muito chamativo, o Honda Civic 2017 também não agradou todo mundo.

A orientação da Honda para este modelo era retornar ao brilho do New Civic de 2007, uma geração emblemática que virou a mesa do modelo. Assim, o Civic 2017 veio o mais jovial possível, mas havia os clientes conservadores.

Dessa forma, mesclar dois estilos num mesmo carro seria imposível e o Civic continuou a não ofuscar o brilho do New Civic e nem do Corolla, seu maior rival. Na melhor leitura desde 2007, a décima geração não teve o mesmo apelo.

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

Ainda assim, tal como o concorrente nipônico, trata-se de um carro altamente valorizado, como qualquer modelo da Honda, trazendo muitos atributos para quem pretende ter um exemplar na garagem.

Motores e câmbios confiáveis, estrutura rígida e segura, economia de combustível com gasolina, ótima performance no Touring, conforto no dia a dia, dirigibilidade excelente e nível de conteúdo adequado, fazem do Civic 2017 boa opção.

O Honda Civic 2017 tinha um design bem atraente, começando pela frente baixa e larga, com faróis duplos puxados e incorporando guias de LED e repetidores de direção. Na versão Touring era full LED com altura auto-ajustável.

A grade com barra cromada se estendia sobre os faróis, sendo ela preta no caso do Civic Sport. O para-choque tinha grade central (preta no Touring) e duas falsas nas laterais, onde molduras pretas envolviam os faróis de neblina circulares.

Nas laterais, o Civic 10 chama atenção pelas luzes de posição nos para-lamas, sendo isso uma imposição da lei americana, que não serve no Brasil, mas que veio com o modelo. As maçanetas eram na cor, mas cromadas nas EXL e Touring.

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

Os retrovisores também eram na cor do carro (pretos no Sport) e tinham repetidores de direção em LED a partir do EX, tendo ainda rebatimento elétrico a partir da EXL. No Touring, tinha uma câmera do LaneWatch no espelho direito.

No teto, abertura elétrica solar apenas no Touring e sem antena. Com vidros verdes e para-brisa degradê, o Honda Civic 2017 tinha ainda lanternas com guias de LED envolventes e tampa com abertura elétrica, além de suporte para placa.

O para-choque tinha molduras laterais e um defletor de ar central em cor preta. Já as rodas de liga leve aro 17 polegadas tinham cinco raios duplos e acabamento diamantado, mas na versão Sport, eram pintadas de preto brilhante.

Por dentro, o painel era preto com aplique central metalizado, trazendo cluster analógico com conta-giros de ponteiro ao centro, assim como display do velocímetro digital, além de luzes e ponteiro de nível de combustível e termômetro da água.

Nas versões EX, EXL e Touring, o cluster tinha um display TFT central com os dois principais mostradores e o computador de bordo, presente na Sport também. Em todos, o acionamento é por uma arcaica haste direto na tela.

O volante de três raios podia ter acabamento em couro e comandos sensíveis ao toque, tendo funções de mídia, telefonia e piloto automático, além do paddle shift. A coluna de direção elétrica era ajustada manualmente em altura e profundidade.

O túnel central tinha elemento vazado e câmbio manual de alavanca curta no Sport, além de funções de freio de estacionamento eletrônico, Brake Hold e Econ. Já os assentos eram em tecido preto no Sport.

Nos demais era em couro com faixas cinzas, além de possuírem ajustes elétricos nos dianteiros do Touring. Neste havia o LanWatch e o teto solar elétrico.

O porta-malas era aberto na porta do motorista e a multimídia tinha Android Auto e CarPlay, além de câmera de ré e navegador GPS nativo no Touring. Atrás, apoio de braço com porta-copos, enquanto o porta-malas tinha até 525 litros.

Honda Civic 2017 – versões

  • Honda Civic Sport 2.0 Manual
  • Honda Civic Sport 2.0 CVT
  • Honda Civic EX 2.0 CVT
  • Honda Civic EXL 2.0 CVT
  • Honda Civic Touring 1.5 Turbo CVT

Equipamentos

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

Honda Civic Sport 2.0 Manual – Motor 2.0 e transmissão manual de seis marchas, mais faróis duplos, grade preta, detalhes externos pretos, rodas de liga leve aro 17 polegadas de cor preto brilhante, pneus 215/50 R17, faróis de neblina, lanterna de neblina, luzes de posição laterais, lanternas em LED, freio a disco nas quatro rodas, freios com ABS e EDB, controle de tração, controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, direção elétrica adaptativa, ar-condicionado automático, bancos em tecido preto, acabamento interno geral preto, computador de bordo, modo Econ, freio de estacionamento eletrônico, vidros verdes, vidro térmico traseiro, para-brisa degradê, retrovisores externos com controle interno, retrovisor interno dia e noite, para-sois com espelhos iluminados, luzes de leitura, alças no teto, vidros elétricos com one touch, travamento central elétrico, abertura interna do porta-malas e bocal do tanque, chave-canivete com telecomando, travas de segurança nas portas e vidros traseiros, banco do motorista com ajuste em altura, porta-copos, porta-objetos, apoios de braço dianteiros e traseiros, banco traseiro bipartido, cintos de segurança de 3 pontos para todos, Isofix, Top Tether, apoios de cabeça para todos, volante multifuncional, sistema de som com display de 5 polegadas, USB, auxiliar, Bluetooth, aplique prateado no painel e portas, airbags frontais, airbags laterais, airbags de cortina, sistema de som com quatro alto-falantes, antena no teto, porta-malas com iluminação e travas internas anti-sequestro, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, porta-luvas com iluminação, controle de cruzeiro, luzes diurnas em LED, câmera de ré angular, entre outros.

Honda Civic Sport 2.0 CVT – Itens acima, mais transmissão CVT com modos Sport e Low, paddle shifts no volante e Brake Hold.

Honda Civic EX 2.0 CVT – Itens acima, mais grade cromada, aplique cromada na traseira, rodas de liga leve diamantadas, cluster análogo-digital, volante em couro, bancos em couro, portas com revestimento em couro e retrovisores com repetidores de direção e rebatimento elétrico.

Honda Civic EXL 2.0 CVT – Itens acima, mais multimídia com tela de 7 polegadas, projeção Android Auto e CarPlay, navegador GPS nativo e sistema de som com tweeters.

Honda Civic Touring 1.5 Turbo CVT – Itens acima, mais motor 1.5 Turbo, detalhes externos exclusivos em alumínio, LaneWatch com câmera no retrovisor direito, chave presencial com botão de partida, bancos dianteiros com ajustes elétricos, teto solar elétrico, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, retrovisor interno eletrocrômico, faróis full LED, ar-condicionado dual zone, sensor de chuva, sensor crepuscular, entre outros.

Preços

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

  • Honda Civic Sport 2.0 Manual – R$ 87.900
  • Honda Civic Sport 2.0 CVT – R$ 94.900
  • Honda Civic EX 2.0 CVT – R$ 98.400
  • Honda Civic EXL 2.0 CVT – R$ 105.900
  • Honda Civic Touring 1.5 Turbo CVT – R$ 124.900

Honda Civic 2017 – motor

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

O Honda Civic 2017 foi equipado com dois motores, sendo um quatro cilindros 2.0 da linha R e um 1.5 de mesmo número de cilindros, mas da família L, empregando nesse caso turbocompressor e injeção direta de combustível.

O Civic 10 tem ainda o R20Z1, um propulsor padrão de 2.0 litros que foi acompanhando de um 1.8 litro nas duas gerações anteriores do sedã médio da Honda. Essa série de propulsores surgiu em 2006 e originalmente tinha um 1.6 litro.

Com bloco e cabeçote em alumínio, o R20 é um motor com comando único para as 16 válvulas, usando para isso o sistema de gerenciamento de abertura e fechamento de válvulas i-VTEC, sendo acionado por corrente.

Nessa tecnologia, um comando eletro-hidráulico abre cada válvula de acordo com o tempo correto para aquele regime de operação, sendo que basicamente pode manter oito delas fechadas (admissão e escape) em baixa rotação.

Isso para se obter mais torque nesse regime, enquanto em alta, mantém todas as válvulas operando normalmente. É o mesmo sistema usado nos motores L. Com bobinas individuais, direto nas velas e injeção multiponto, ele é bem moderno.

Tendo 1.997 cm3, o R20 não é o mesmo propulsor usado, por exemplo, pelo Honda Civic Type R, já que aquele tem duplo comando, turbo, injeção direta e uma série de itens muito diferentes do usado no sedã comum.

Usando tecnologia flex com pré-aquecimento do combustível, o Honda Civic 2017 tem 150 cavalos na gasolina e 155 cavalos no etanol, ambos a 6.300 rpm. Os torques são de 19,3 kgfm no primeiro e 19,5 kgfm no segundo, a 4.800 rpm.

Ele usa o câmbio CVT com simulação de sete marchas, usando para isso paddle shifts no volante. Mais adiante, o Civic LX surgira sem essa opção de mudanças manuais, mantendo a programação básica de três relações.

Já o segundo motor, oferecido apenas na versão Touring, era o L15B7, um quatro cilindros também inteiramente feito de alumínio, mas abastecido apenas com gasolina e sem o comando simples no cabeçote.

Nesse caso existem dois comandos variáveis com sistema VTC, uma variação do VTEC, que trabalham melhor com o uso de turbocompressor, intercooler e injeção direta de combustível, embora o L15 tenha uma versão com este último.

A família L existe no Brasil desde a chegada do Honda Fit em 2003, tendo aqui versões 1.3 e 1.5, com ou sem VTEC (no primeiro caso) e extensamente usado nos modelos compactos da marca, com exceção do HR-V 1.8.

O L15B7 é o suprassumo desse propulsor popular, que aqui teve de 80 cavalos a 116 cavalos, dependendo do modelo e aplicação. Esse 1.5 Turbo com seus 1.498 cm3, entrega 173 cavalos a 5.500 rpm e 22,4 kgfm a 1.700 rpm.

Mais tecnológico dos motores usados em carros nacionais da Honda, o L15B7 também é empregado no HR-V Touring, sendo ele provavelmente a escolha para a segunda geração deste modelo, talvez com tecnologia flex e quase 180 cavalos.

Assim como o R20, ele vem com transmissão CVT com programação para sete marchas. Mas, poderia usar a caixa manual de seis marchas do Honda Civic 2017 na versão Sport, que teria um ótimo desempenho. Apenas o Civic Si teve algo assim.

Desempenho

  • Honda Civic 2.0 Manual – 10,0 segundos e 200 km/h
  • Honda Civic 2.0 CVT – 10,9 segundos e 195 km/h
  • Honda Civic 1.5 Turbo CVT – 8,6 segundos e 208 km/h

Consumo

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

  • Honda Civic 2.0 Manual – 7,1/9,3 km/l e 10,2/13,4 km/l
  • Honda Civic 2.0 CVT – 7,2/8,9 km/l e 10,6/12,9 km/l
  • Honda Civic 1.5 Turbo CVT – 12,0/14,6 km/l

Honda Civic 2017 – manutenção e revisão

Civic 2017: fotos, motor, consumo, detalhes, revisão, manutenção

O Honda Civic 2017 tem plano de manutenção com revisões a cada 10.000 km ou 12 meses, sendo executadas num programa de pós-venda com valores não tabelados, sendo apenas referências geralmente.

Assim, os valores abaixo são de uma concessionária na zona sul de São Paulo, somando as seis revisões até 60.000 km em elevados R$ 5.385,65, sendo as paradas de 40.000 km e 60.000 km as mais caras.

Na revisão Honda, há inspeção de inúmeros itens do carro, incluindo motor, câmbio, suspensão, direção, freios, sistemas de segurança, itens de conforto e material rodante.

O serviço inclui troca de óleo do motor, dreno do cárter, filtro de óleo, filtro de combustível primário, velas, fluido de freio, correia em V, filtro de ar da cabine, complemento da transmissão CVT, líquido de refrigeração, entre outros.

Na rede Honda, são realizados ainda outros serviços, como troca de itens de desgaste natural, tais como pastilhas de freio, lonas de freio, rolamentos, discos de freio, molas, amortecedores, batentes das torres, pivôs, bieletas, coxins, etc.

Também são feitos serviços de limpeza oxi-sanitária, higienização, funilaria, pintura, instalação de acessórios, troca de pneus, rodízio, cambagem, alinhamento, balanceamento e calibração do CVT.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
2.0R$ 355,80R$ 546,24R$ 579,80R$ 1.647,49R$ 579,80R$ 1.676,52R$ 5.385,65
1.5 TurboR$ 355,80R$ 546,24R$ 579,80R$ 1.647,49R$ 579,80R$ 1.676,52R$ 5.385,65

Honda Civic 2017 – ficha técnica

Motor2.01.5 Turbo
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm319971498
Válvulas1616
Taxa de compressão11:110,6:1
Injeção eletrônicaIndiretaDireta, Turbo
Potência máxima150/155 a 6.300 rpm (gasolina/etanol)173 cv a 5.500 rpm (gasolina)
Torque máximo19,3/19,5 kgfm a 4.800 rpm (gasolina/etanol)22,4 kgfm a 1.700 rpm (gasolina)
Transmissão
TipoManual de 6 marchas ou CVTCVT
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoElétricaElétrica
Freios
TipoDiscos dianteiros e traseirosDiscos dianteiros e traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraMultilinkMultilink
Rodas e Pneus
RodasLiga leve aro 17 polegadasLiga leve aro 17 polegadas
Pneus215/50 R17215/50 R17
Dimensões
Comprimento (mm)4.6374.637
Largura (mm)1.7991.799
Altura (mm)1.4331.433
Entre eixos (mm)2.7002.700
Capacidades
Porta-malas (L)525519
Tanque de combustível (L)5656
Carga (Kg)420 (MT) 404 (CVT)409
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.275 (MT) 1.291 (CV) 1.326
Coeficiente aerodinâmico (cx)NDND

Honda Civic 2017 – fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.