Finanças Governamental/Legal Manutenção Trânsito

CNT: estudo aponta que rodovias brasileiras estão com defasagem de 40 anos

buracos_na_estrada-1 CNT: estudo aponta que rodovias brasileiras estão com defasagem de 40 anos

Um estudo da CNT (Confederação Nacional do Transporte) apontou que a gestão de projetos de estradas no Brasil está com uma defasagem de pelo menos 40 anos em relação aos países da Europa, EUA e Japão. Sem fiscalização adequada, o governo aprova projetos com qualidade bem abaixo do que foi contratada e com defeitos que precisarão de reparos mais adiante. O pior é que estas correções acabam por elevar os custos da obra em até 24%.



Um dos maiores problemas nas rodovias construídas ou reformadas no Brasil é a pavimentação, na maioria dos casos de péssima qualidade, que exigirá recapeamento constante durante muitos e muitos anos. Especialistas dizem que a média de vida útil de um asfalto gira de oito a doze anos, mas em alguns casos brasileiros, o pavimento não dura sequer seis meses e já é necessário fazer a reforma completa, elevando enormemente os gastos.

Além da péssima qualidade, as estradas brasileiras carecem de fiscalização também sobre o tráfego de cargas. Há poucas balanças em funcionamento e o excesso de peso é o principal motivo de destruição de vias pavimentadas em boa parte do país. Sem fiscalização, os transportadores elevam as tonelagens para ganhar mais ou compensar perdas com o frete.

Mas, se uma estrada tem problemas e é necessário sua manutenção, imagine então quando nem esta última existe. Pois é isso mesmo. O levantamento da CNT apontou que em torno de 30% das rodovias federais não possuem nem mesmo contratos de manutenção e a grande maioria foi construída nos anos 60.

Lembra do sobrepeso? Então, se ele gera destruição do pavimento ao longo do tempo, os problemas decorrentes disso – incluindo a não manutenção da via – encarecem o custo do frete em média 24,9% para autônomos e transportadoras. Ou seja, coloca-se mais peso para compensar as perdas decorrentes exatamente do excesso de peso, embora em parte, visto que – além da falta de manutenção da via – os caminhões consumem muito mais combustível e isso significou um gasto extra de nada menos que 775 milhões de litros de diesel em 2016, tendo assim um impacto na economia de pelo menos R$ 2,34 bilhões.

De acordo com a CNT, o Brasil precisa de uma política de transporte multimodal para compensar o déficit em infraestrutura e retomar o crescimento, de forma sustentável.  No final das contas, o custo não será absorvido apenas pelos que tiveram prejuízos no transporte de cargas, mas pelos consumidores que terão de arcar com fretes caríssimos e produtos com preços bem elevados, arruinando a economia como um todo.

[Fonte: Gazeta do Povo]

 

 

 

  • Louis

    Enquanto os políticos não forem responsabilizados por seus atos, nada vai mudar na banânia.
    Não sei onde perdemos mais, se na corrupção ou na incompetência. Má administração também deveria ser punida (mesmo se não houver corrupção).

    • João Cagnoni

      Perdemos em ambos, mas a diferença é que a corrupção cresce e a incompetência não.

    • Cesar

      Estive se não me engando em Fortaleza e lá tinha um ponte que foi feita ao lado pode se ver os pilares de uma outra ponte que tinha sido iniciada faltando apenas o tabuleiro. Perguntando ao guia, ele me disse que o prefeito anterior tinha começado a ponte e o novo resolveu fazer outra maior. Olha o tamanho do descaso. Em Brasília um determinado governador começou a fazer o metro. Terminou o mandato dele e a obra não tinha sido terminada, estava em uns 70% pronta, o governador que o sucedeu falou que não iria terminar porque não era obra dele, passaram-se quatro anos com tudo estragando ao final do mandato deste, resolveu fazer tudo de novo para tentar a reeleição.

      • Alexandre Maciel

        Você está falando da ponte de Aracati? Pergunto porque não me recordo de haver essa duplicidade de pontes em Fortaleza. Em Aracati, sim, passou-se muito tempo até que fizessem uma nova ponte já que a primeira, do tempo de D.Pedro, não havia como ser reformada e ampliada.

        Se o tema, na verdade, for a ponte de Sabiaguaba, também pelo que me recordo lá não havia nada anteriormente. Tanto que para ir ao Beach Park o caminho obrigatório era a Av. Washington Soares.

        • Cesar

          Não. Espero que os cearenses me perdoem, foi em Natal. Confundi por conta da Fortaleza dos Reis Magos.

          • Ygor Soares

            Sim, realmente são duas e a última tem até iluminação especial.

      • leomix leo

        Aí que ele enche os bolsos de dinheiro, faz uma licitação de emergência para terminar a obra e sai rindo do contribuinte.

  • th!nk.t4nk

    O Brasil tem literalmente meia dúzia de rodovias que prestam. Tem gente que dá sorte de só rodar nessa meia dúzia. Mas o resto nao dá pra chamar de asfalto nao. É simplesmente “pavimento”, algo que parece saído de um país arrasado por alguma guerra.

    • 4lex5andro

      E essas meia dúzia de rodovias são todas no estado de SP.

      Onde o Dnit não licitou nem conduziu projeto e construção de nenhuma estrada, então já dá para se ter uma ideia de por onde começar a investigação.

      • Nicolas_RS

        As rua do RS também são boas, minha avó mora Guajuviras e são excelentes e da de 10 a 0 nas ruas de Curitiba que na minha opinião são as piore do sul e sudeste do Brasil.

        • Junoba

          Estamos falando de rodovias, não de ruas.

          • Nicolas_RS

            6 ou Meia Dúzia ? Da na mesma !

      • E todas privatizadas diga-se de passagem. Pelo que rodo:

        Bandeirantes/Anhanguera
        Castelo Branco/ Raposo Tavares
        Ayrton Senna/Carvalho Pinto
        Dutra

        A Regis Bittencourt, tirando a serra do cafezal onde está em reforma, é uma boa rodovia.

    • José Barbosa

      Exato… temos verdadeiros açougues, e o povo gosta de descer a lenha no ônix e sua zero estrela, e esquece a absurda falta de estrutura das nossas estradas. Curioso que ontem houve um acidente “espetacular” em São Paulo no qual houve duas vítimas fatais. Outros acidentes que deveriam ser de muito menor monta são bem mais fatais exatamente pelas falhas de projeto ou mesmo subdimensionamento. Só algumas rodovias de São Paulo salvam.

  • RPM

    Sempre comento com os amigos…..pra andar em ruas que prestem,só indo morar em outro país mesmo….aqui já era….até asfalto novo que colocam nas ruas(Ruas novas mesmo),antes de um ano já estão sendo remendadas…..

    • leomix leo

      Em meu bairro tinha uma rua que era uma calamidade, o prefeito passou um ano fazendo a obra, morreu até gente soterrada. Com 3 meses os canos começaram a estourar, e apareceu vários buracos, hoje ela se encontra toda remendada.

  • Leonel

    Quando eles “fazem” as estradas já vem com 40 anos de defasagem rsrs…paíseco mesmo.

  • Dario Lemos

    Como se não bastassem a má qualidade das estradas ainda há o agravante das mesmas estarem sempre entupidas de caminhões (inclua aí os péssimos hábitos dos caminhoneiros) já que o caudilho Getúlio Vargas optou, devido a negociatas com indústria e sindicatos, a escolher o modal rodoviário como o principal (quase a totalidade) meio de transporte em detrimento dos modais ferroviário (amplamente usado em todos os países de primeiro mundo) e fluvial.

    • Cássio

      Do jeito que o país é, se fossemos mudar para o modal ferroviário, é quase certo que esses seriam movidos a empurrões humanos, somente para preservar o emprego de empurradores de trens, que se fossem motorizados, perderiam empregos.

  • Cássio

    Calma gente, devemos contextualizar.
    Se considerarmos que a Política está defasada uns 30 anos, a industrialização uns 10 anos, os avanços em pesquisa e tecnologia uns 10 anos, a economia uns 5 anos, a mentalidade/cultura do povo uns 50 anos, a dos transportes uns 30 anos, então os 40 anos das rodovias não é tão mal assim, kkkkk
    Como dizia o sábio Metallica: sad but true.

    • Robinho

      kkkkkk, verdade!

    • Dreidecker

      Ou seja, está tudo compatível.

  • Rogério R.

    Muitas rodas da carruagem do D. Pedro II quebraram nesse buraco. Asfaltaram e o buraco ficou.

  • Catucadao

    so arruma os buracos já ta bom

  • oloko

    De onde eles tiraram isso? Nossas estradas são excelentes, muito bem pavimentadas e seguras kkkk
    E é algo que provavelmente nunca vai mudar, seja pela picaretagem politica ou pelos brasileiros mesmo

  • Ricardo

    Quase tudo que o Brasil tem de estrutura hoje é de décadas atrás, da época dos militares, onde vagabundos não tinham vez!

  • Dreidecker

    “Sem fiscalização adequada, o governo aprova projetos com qualidade bem abaixo do que foi contratada e com defeitos que precisarão de reparos mais adiante.”
    –> Não acredito…

    “Um dos maiores problemas nas rodovias construídas ou reformadas no Brasil é a pavimentação, na maioria dos casos de péssima qualidade, que exigirá recapeamento constante durante muitos e muitos anos. Especialistas dizem que a média de vida útil de um asfalto gira de oito a doze anos, mas em alguns casos brasileiros, o pavimento não dura sequer seis meses e já é necessário fazer a reforma completa, elevando enormemente os gastos.”
    –> RJ-162 (Governo Pezão).

  • Freaky Boss

    Só as rodovias?

    • 4lex5andro

      O país todo; por exemplo é só comparar a taxa de analfabetismo do Brasil hoje com a dos Estados Unidos no início do século passado.

      • Nicolas_RS

        O pior é a taxa de analfabetismo funcional e os estudantes que são doutrinados, quem dera se o brasileiro fosse apenas analfabeto.

  • Luis Burro

    Tinha q ressucitar a malha ferroviaria,e deixar os caminhoes pra centros de distribuicao.Diminuiria acidentes e mortes,custos com frete,a poluicao,melhoraria a qualidade de vida e poderia ateh diminuir o desemprego.

  • Luis Burro

    Mas as vzs deve dar raiva de arrumar.Isto pq a maioria quer ir a velocidade da luz e se lascando dpois.
    Mais um ponto q mostra como o brasileiro pode ser sem nocao,eh q msmo com a pessima qualidade a velocidade da luz eh o objetivo.

  • Abdallah

    Novidade……

  • Fabão Rocky

    “Sem fiscalização adequada, o governo aprova projetos com qualidade bem abaixo do que foi contratada e com defeitos que precisarão de reparos mais adiante. O pior é que estas correções acabam por elevar os custos da obra em até 24%.”
    “o pavimento não dura sequer seis meses e já é necessário fazer a reforma completa, elevando enormemente os gastos.”

    O velho e famoso ditado: O barato sai caro.

  • Marcio Souza

    Só 40 anos. Estamos bem então.

  • Lucas Alves

    Enquanto isso, a construção da ferrovia Norte-Sul deve encontra-se travada, o que ajudaria a desafogar e muito as nossas rodovias. Brasil, o país mal projetado.

  • Ygor Soares

    Precisa mesmo de um estudo para chegar nessa conclusão?

    • José Barbosa

      Não é questão de precisar, é comprovar por metodologia replicável e com base em argumentação confiável.

      • Ygor Soares

        E ainda quer alguma argumentação com tanta prova concreta do real asfalto que temos?

        O índice de acidentes causados pela péssima conservação não basta?

        Que bom que agora temos um estudo, pois isso que dizer que nosso asfalto vai ser idealizado de forma correta, seguindo padrões internacionais?

        Isso é só mais uma burrocracia com marmelada, nada mais! Apenas uma metodologia de explicar o que todos já sabem na prática!

      • Ygor Soares

        Ok, e agora com o estudo vão melhorar tudo?

        Não precisa de um estudo para algo que está tão nítido em nosso dia.

  • leomix leo

    Rpz, gosto nem de discutir sobre esse assunto, outro dia comentei aqui no N.A. sobre a falta de respeito relação a qualidade das rodovias estaduais aqui em minha região( Bahia), venho um safado defendeu o PT, que faz asfalto que só dura 1 anos no máximo.

    • Bruno

      O q mais tem nesse país é petista safado, aki no RJ tá uma crise da poha e nego fala que tá bão kkkk

  • Ricardo Blume

    As rodovias brasileiras são um reflexo de como andam as coisas por este país. As escolas, hospitais, delegacias… enfim, tudo caindo aos pedaços. Nosso país está 40 anos defasado ao resto do mundo em tudo.

  • Junoba

    Isso sem falar nas rodovias do Norte do país, muitos lugares nem sequer possuem ponte e a travessia precisa ser feita de balsa, atrasando a viagem do motorista comum e do caminhoneiro, levando a demora para o abastecimento de locais afastados e por ai vai…

  • Bruno

    Precisaram fazer estudo para descobrir isso, só pode ser piada isso kkkk

  • Ricardo Gasparino

    Uma das coisas mais absurdas que tem no Brasil são essas carretas com até 9 eixos. Enquanto estas aberrações existirem, não haverá estrada que preste!

  • Yamaha Mt-09

    Isso nem precisa de um estudo se ve de cara e não precisa nem ser especialista.

  • Jose Silva

    Por isso não rola ter carro 0km aqui, são caros e ai você coloca nestas vias sem condições e arrebenta com toda suspensão em 1 o ou 2 anos de uso. Depois colocam o usado a venda a quase preço de zero km e tem gente que compra…

    enfim, aqui é lugar para ficar 10 anos com mesmo carro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend