*Destaque *Featured Cupês Esportivos Honda

Com 208 cv, novo Honda Civic Si chega ao Brasil em 2018

Com 208 cv, novo Honda Civic Si chega ao Brasil em 2018

Quase dois anos após ter sido descontinuado, o Honda Civic Si Coupe voltará a ser comercializado em nosso mercado. A fabricante japonesa confirmou nesta segunda-feira, 23, a vinda da nova geração do cupê esportivo ao Brasil. A novidade será vendida por aqui a partir de 2018, para se posicionar como o modelo mais potente e caro da linha Civic.


“O Civic Si é o primeiro Si turbo e estabelece um novo patamar em termos de agilidade e de direção precisa”, explica Issao Mizoguchi, presidente da Honda Automóveis do Brasil. “Trata-se de um modelo que já tem uma tradição no Brasil e que possui uma legião de entusiastas apaixonados pela performance e pelo design esportivo que ele entrega. Essa nova geração eleva essas qualidades à um novo patamar e é muito aguardada pelos fãs brasileiros”.

Com 208 cv, novo Honda Civic Si chega ao Brasil em 2018

O principal diferencial do Honda Civic Si Coupe 2018 fica por conta do novo motor 1.5 litro turbo, dotado de quatro cilindros, injeção direta e duplo comando de válvulas variáveis no cabeçote (Dual VTC). Ele consegue desenvolver 208 cavalos de potência, já a 1.300 rpm, e 26,5 kgfm de troque, a 2.300 rpm – a força é mantida em 70% da faixa de rotação do motor. Junto a este propulsor está um câmbio manual de seis marchas com engates curtos.


O conjunto inclui também carroceria mais rígida e componentes de chassi e de direção aprimorados. Há ainda direção elétrica de duplo pinhão adaptativa com relação variável e suspensão com acerto esportivo, amortecedores adaptativos, molas mais firmes, barras estabilizadoras mais rígidas (30% a mais na dianteira e 60% a mais na traseira), buchas sólidas na dianteira e traseira, além de braços de controle ultra rígidos na dianteira, herdados do topo de linha Civic Type R.

Com 208 cv, novo Honda Civic Si chega ao Brasil em 2018

A lista de alterações inclui ainda diferencial com deslizamento limitado, discos de freio de 12,3 polegadas na dianteira e pneus 235/40 calçando as rodas de 18 polegadas.

No visual, o Civic Si Coupe 2018 exibe sua exclusividade através da grade dianteira com friso preto, tomadas de ar mais amplas, rodas de liga-leve com novo desenho, lanternas traseiras com barra de LED horizontal, aerofólio mais pronunciado e sistema de escape central com formato poligonal e acabamento cromado.

Com 208 cv, novo Honda Civic Si chega ao Brasil em 2018

O interior do cupê esportivo oferece bancos dianteiros esportivos com o nome da versão estampado no encosto e costuras vermelhas e outros detalhes na cor vermelha, como a iluminação do painel de instrumentos em TFT e dos comandos internos, o friso do painel de instrumentos com acabamento Dry Metal Carbon e os pedais e alumínio.

Entre os equipamentos, há sistema de som com 10 alto-falantes e 450 watts, sistema de entretenimento com tela sensível ao toque de sete polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, sensor de chuva, ar-condicionado digital de duas zonas, sistema keyless, freio de estacionamento eletrônico, entre outros.

Galeria de fotos do Honda Civic Si 2018

Com 208 cv, novo Honda Civic Si chega ao Brasil em 2018
Este texto lhe foi útil??

126 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Todo Honda custa muito mais do que vale*, imagino o precinho camarada dessa belezura aqui.

    *Eu sei que todos os carros no Brasil sofrem do mesmo mal mas os da Honda parecem se destacar nesse aspecto.

    • O novo Civic Si conta com sistema de amortecedores magnéticos (similares ao do Golf R), vc pode alterar a “maciez” do carro, note que essa tecnologia está presente em todos os modelos da Land Rover, uma Discovery Sport, por exemplo, consegue ser boa no offroad ao mesmo tempo que faz curvas com excelência na rodovia, acabou esse negócio de escolher entre potência e economia, comportamento dinâmico e conforto, leveza e rigidez, hoje você encontra o “melhor 2 mundos distintos” em um único carro. No Brasil, abaixo dos 200k, apenas o novo Passat possui esse recurso.

      • Asfalto que só tem buraco, quebra molas em todo canto, radar escondido em todo lugar, radar fixo…obrigado por ter mais de 2 neurônios e ter entendido o que eu disse.

      • Me baseei no valor do Golf GTi… Eu se quisesse um carro 0km, na casa dos 7s, sem dúvida iria de Golf. Mas pra ele ser competitivo teria que ser esse valor, afinal apesar do conjunto mecânico dele ser muito bom, não é suficientemente tão bom em comparação ao GTi.

        • Verdade. Mas vai depender muito dos equipamentos. Por que tudo que presta de equipamento no GTI é opcional, teto, park assist etc…completo deve chegar uns 180 mil. Olhei agora no site da VW começa em 132.250 e vai até 174.300 errei por pouco…

          • Aí que tá. Tem muita coisa que leigo (não sei se é seu caso) não sabe. O VW tem aço de alta e ultra resistência em diversas partes do carro, o GTi tem faróis traseiros em LED, o câmbio é simplesmente sensacional (DCT-DSG) ainda mais se comparado ao manual do Civic (puristas dirão que preferem o do Civic, eu diria que nem fud****), o motor é apenas um dos melhores existente no mercado atualmente (inclusive já levou vários prêmios), etc..

            Aí é aquele negocio: quer tecnologia e spoilers vai de Si, quer mecânica e comportamento dinâmico de pista em carro de rua vai de GTi.

            • O Civic é muito bem construído, além de ser mais confortável e com comportamento dinâmico similar, não deve em nada para o Golf. Em termos de equipamentos, o Golf GTI já vem equipado com todos os controles eletrônicos e de diferencial, vetorização de torque, 7 airbags, piloto automático, câmbio DSG 6, ajustes manuais de altura e profundidade do banco e do volante, ajuste de lombar, controles no volante, paddle shifts, central multímidia de 5,8 pol., retrovisores elétricos, rebatíveis, aquecíveis com luzes de saudação e função tilt down, hill holder, park pilot (sensores de estacionamento na frente e atrás), faróis de neblina em LED, computador de bordo digital colorido…

              Mas a questão não é bem essa, até porque o Civic Si de entrada deve se igualar no nível de equipamentos ao GTI básico, suprindo a ausência de alguns itens com outros, que talvez sejam mais interessantes para o seu público alvo. De fato, o que coloca o Si em uma posição especial, é a ausência de um esportivo deste nível com câmbio manual.

    • Isso sem contar que se subir um pouco mais o preço, chega na faixa do Subaru WRX (com opção de Manual ou AT).

      Tudo bem que o WRX não tem a mesma esportividade de um WRX STi, mas acho que eu preferiria em relação a este Civic.

    • Seria loucura colocar todos os equipamentos da versão Touring no Si como itens de série, o preço ficaria impraticável. Mas se a Honda for inteligente, deverá usar as versões EX ou EXL como base, mesclando equipamentos, se a EXL fosse manual, custaria menos de 100k, serviria como uma boa versão base para o Si, que não poderia passar dos 130k neste caso. Outra possibilidade interessante seria tirar de linha a versão Sport e colocar a Si no lugar apenas com as alterações inerentes da versão esportiva e alguma coisinha a mais (ex.: rebatimento dos retrovisores), aí o preço ficaria poderia ser muito mais interessante, pouca coisa acima dos 100k, sem esquecer do teto solar como opcional.

  • Sinceramente esses apliques plásticos do pára-choque dianteiro em forma de colméia estão em total desarmonia c/ o conjunto da obra. Além de estarem fora de moda, parece até moldura de carro popular. É um belo carro mas essas molduras desses faróis de milha estragaram o belo desenho. Em se tratando de um carro desta categoria poderia mto bem ali colocar umas entradas de ar e o farol de milha separado das entradas e no próprio pára-choque, mas a economia porca fala em primeiro lugar.

  • Carro lindo da p*…, comprei um zero em janeiro de 2008 e fiquei com essa bela máquina por oito anos, agora depois de dez anos acho que não consigo pegar mais um zero, pois esse não chega por menos que 140k, ou seja, fora da realidade da maioria dos consumidores, agora garanto uma coisa, poucos carros são tão divertidos ao volante, pensem num carro tesão, SI…..

    • Em 2008 já custava os seus 92 mil reais, um senhor dinheiro.
      Era um ano com muitas promessas e ainda tinha muitas opções legais:
      Stilo Abarth era caríssimo por usar quase todas as peças da Itália e estava saindo de linha, o motor desenvolvia apenas 167cv mas o som era único.
      Golf 4,5 GTI tinha automático e manual com 193cv, agradava a todos.
      Civic SI era a novidade com 192cv aspirado, o melhor som de 4 cilindros e o I-VTEC era uma brincadeira da boa.
      C4 VTS prometia chutar a concorrência, pena que vendeu uns 5 no Brasil todo.
      Sentra 2.5 SE-R era praticamente o Civic SI 2.4 de 8 anos depois em termos de desempenho (sem o VTEC obviamente), mas ficou apenas na promessa.
      Até a Chevrolet fez o Astra 2.4 16v manual para os argentinos e tinha a especulação de vender no Brasil, mas que infelizmente não apareceu.

  • Para quê comprar um Civic Si desse com motor comum? É muito mais jogo reprogramar a ECU do Civic Touring 1.5 com o “Hondata FlashPro”! Com o Hondata, o Touring chega a 236 cv e 35,1 kgfm, bem mais que o Si. Este Si não chegará por menos de R$ 150.000,00. E ele nada mais é que um Touring remapeado levemente e com rodinhas maiores. É que aqui só será comercializado na versão cupê. Mas a o Si sedan é isso: remap., rodinhas maiores e suspensão mais baixa, com barras estabilizadoras mais grossas.
    Compre um Touring (125k), venda suas rodas R17 e compre umas R18, compre molas Eibach e compre o módulo Hondata FlashPro (US$ 695,00). Garanto que o total não chegará aos 135k!
    Ou melhor, compre logo o Golf GTi 2018 (que terá 230 cv) e seja feliz!

    http://www.motortrend.com/news/hondata-reflash-unlocks-loads-of-power-from-honda-civic-1-5l-turbo/

    • Interessante sua receita, mas acho que poucas pessoas estariam dispostas a perder a garantia de um carro de 125 mil gedéis. Fora que carro não eh só remap. Se ele tem de ser todo redimensionado para um maior nível de potência, além da carroceria cupê exclusiva do Si. Enfim, vai de gosto…

        • Sei lá hein, cara. Às vezes implicam até com CMM instalada por fora, imagina algo que altera a mecânica do carro. Passar de 170 pra 240 cavalos e quase 30 kgfm de torque força muito todo o conjunto mecânico, sobretudo um modelo que usa câmbio CVT. Homocinética dá pau também etc.

        • O carro tem seus 208cv. Se vc muda para 250cv vc já alterou a originalidade. E essa alteração quase sempre se mexe em parametros da ECU facilmente vistos no registro de bordo dela.

          Isso falando agor do Touring é a mesma coisa. Só que o cara que faz isso, mexe em escape, coloca hondata, muda filtro, acerto, entre outros detalhes que diferenciam ainda mais o carro. Penso eu que eles irão mexer tbm no SI… assim como fazem no Golf GTI….

          • Ok, mas ele falou com uma alternativa mais barata ao modelo de fábrica. Um comprador mais conservador preferirá pagar mais pelo modelo “preparado” pela própria Honda do que efetuar essas alterações todas por conta em risco. Claro que no final o Si também será modificado. Arrisco dizer que até mais que o Touring por ser uma versão de apelo mais esportivo do que o sedã e o câmbio manual que é um parâmetro a menos para se preocupar.

            • A questão é que o cara que deseja comprar um carro com maior potencia, tem propensão a melhorar alguns detalhes. Isso é bem comum entre os donos de esportivos. E apesar do 1.5 touring do Civic não ter sido lançado com esse proposito, a turbina permite que ele ganhe bastante potencia sem ter um custo tão maior.

  • 208 cv a 1300 rpm? Isso dah mais de 100 kgfm, saporra tem mais torque que a Dodge Ram? Fora que escreveram “troque”, eh bom darem uma revisada antes de publicarem as coisas..

  • Esse 1.5 é decepcionante ainda por cima visto que os donos de Honda mais nervosos são adeptos a modificações, eu pergunto: qual é o potencial de preparação de um motor 1.5 turbo que já vem com 208cv? Será que aguenta?

    • Aguenta, a rev it up já tirou uns 240cv no motor apenas com reprogramação no nosso civic touring CVT, fazendo seu 0-100 na casa dos 6 segundos alto.
      Eu gostei desse civic por ter mantido a transmissão manual, porém não gosto dessa carroceria coupé com várias entradas de ar falsas na frente (se eu tivesse um desse, com certeza eu faria um aproveitamento melhor dessas “fake air vents”

  • Com o preço desse “esportivo”, com certeza vai dar pra comprar um ESPORTIVO de verdade, da Audi ou BMW Já que deverá custar próximo dos 200mil ou mais! BMW328i manda abraços e condolências..

  • Com esses numeros vai tomar pau até de Tiozão de Jetta ! E a rotação da potencia esta errada no texto. Tem sido muito comum erros de texto e tradução. Precisa pagar melhor os estagiarios ……

  • Isso aí ta mais pra um notch / hatchback do que um coupé… eu não curti muito não.
    No mais, chuto um valor por volta de R$ 149,999.

    Prefiro muito mais o Civic coupé SI da geração passada.

  • A proposta Si casa muito mais com o cupê,mas ele pro dia a dia é quase impraticável.Geralmente cupês costumam ser no maximo 2+2,pq não me parece q o espaço traseiro seja o msmo do sedã.
    Além do mais,ele é muito chamativo e eu gosto de esportividade com discrição.

  • É um carro interessante, mas acho que a Honda andou exagerando no design das variantes do Civic.
    Eu não entendo nada de mecânica, mas está certo a cavalaria estar em rotação mais baixa que o pico de torque?

  • Cara eu gosto de sedãs sobrios que andam bem, mas tenho que reconhecer que esse Si ta lindo demais, mas tinha que ter pelo menos um motor 1.8/2.0 de mesma configuração pra uns 230CV

  • Vai continuar sendo espancado pelo GOLF GTI que em 2018 vai pra 230 cv bem impulsionados por um motor 2.0 turbo com 36 kfm de torque. Podem dizer que o visual do GOLF é mais careta, mas em compensação não enjoa tão rapido. Gosto muito dos carros alemães. Ja tive um Si 2007

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email