Mercado

Com a crise, montadoras precisam melhorar processo de vendas, diz estudo

concessionaria-3

De acordo com um estudo da J.D. Power, a situação econômica do Brasil requer maior concentração das montadoras no processo de vendas de carros novos. Com queda de 31% de forma geral entre 2013 e 2015, o mercado nacional encolheu muito e somente quem atender bem terá melhores resultados.

Com isso, o índice de satisfação do cliente se torna um importante termômetro. De acordo com a consultoria, esse índice subiu de 774 pontos em 2015 para 793 em 2016, considerando uma escala de 1.000 pontos. A satisfação do cliente aumenta quando este realiza um test drive, tendo o estudo apontado um percentual de 68% nesse caso.

A pontuação foi de 813, mas subiu para 841 quando o cliente foi acompanhado por um especialista da marca. Cerca de 69% do total apontaram o atendimento do vendedor como satisfatório. O test drive sem acompanhante da loja teve somente 2% de satisfação. Ou seja, é preciso acompanhar e explicar ao cliente as funcionalidade e características do carro durante essa experimentação.

concessionaria12

Outro ponto importante abordado pelo pequisa é o uso da internet. Nesse caso, 60% dos compradores usam a internet para pesquisar antes de escolher um carro, bem diferente do percentual de 2015, que era de 51%. Clientes das gerações Y2 e Z utilizam mais a internet, chegando a 63% e 70%, respectivamente.

Já os Baby Boomers usam menos a internet, algo em torno de 38%. Na internet, o uso principal se refere à aquisição de veículos (72%), seguida de informações sobre o veículo (67%) e pesquisa de preços (66%).

No caso dos concessionários, a satisfação na entrega foi de 84% no tempo certo de entrega do veículo, mas 66% preferem uma explicação detalhada do veículo, apontando isso como algo importante. A média é de 34 minutos. No entanto, 12% dos clientes indicaram que a revenda não dedicou tempo suficiente para explicação dos sistemas do veículo.

Concessionárias Hyundai que venderão o HB20

Ainda em relação aos revendedores, a experiência do cliente com atendimento, compra e entrega do veículo resultou nos seguintes dados: entrega do veículo (24%), fechar negócio com o resultado esperado (21%), test drive (21%), instalações da concessionária (18%) e vendedor (17%).

Com respeito à confiabilidade, experiência anterior da marca e tecnologia, o estudo da J.D.Power apontou que estes pontos são mais importantes que o preço para 25% dos clientes. Já 7% apontaram que baixo preço pago/capacidade de financiamento e desempenho foram decisivos. Estes pontos foram o quarto motivo de satisfação dos consumidores.

Por fim, no ranking de satisfação entre as marcas no Brasil, a J.D.Power apontou a Toyota como primeira entre os clientes, tendo pontuação de 839 pontos. A Hyundai-CAOA aparece em segundo com 831 pontos, seguida de Jeep, Chevrolet e Nissan com 817, 811 e 809 pontos, respectivamente. A Nissan deu um grande salto de 11º para 5º lugar e a Jeep foi listada pela primeira vez no Brasil.

[Fonte: J.D.Power]





  • lucas

    Hyundai CAOA em segundo, piada né. Tenho um hyundai e já fui em uma revenda normal e outra da CAOA. Na CAOA é muito gente burra e ignorante q pqp. Ainda bem q meu i30 nunca deu nenhum problema e só fiz revisão para manter a garantia.

    • Toyota campeão denovo.

    • Toyota, o único 5 estrelas em todas as categorias. o/

      • Rodrigo

        Quanto a Toyota, sem discussão.

        Mas achei totalmente fora da realidade Hyundai-Caoa em segundo e, pior, Chevrolet e Nissan à frente de Honda (Chevrolet principalmente) e, inacreditavelmente, Ford à frente de VW.
        O atendimento da Chevrolet melhorou, mas não supera o da Honda nem que a vaca tussa de cabeça pra baixo!

        Pra mim a J.D. Powers se queimou mais uma vez, com um ranking desses.

        • Voce tem que ver são as estrelas.

          • rodrigomalc

            Não fala de estrela… Me lembra o PT.. =/

        • DINEIROO

          Gosto de atendimento da Chevrolet. Nunca tive stress….

        • Alexandre

          Eu não sou fã da GM, mas eu não sei porque idolatram tanto a Toyota e Nissan. Para mim, ambas tem apenas mecânica de qualidade (lê-se duradoura), porém nenhuma das duas são referencias em tecnologia, eficiência (principalmente mecânica) e sofisticação. A proposito, a GM também não é, só que os haters da GM sempre tentam rebaixá-la a níveis inferiores aos japoneses.

          • Rodrigo

            Tive GM por 3 carros consecutivos e por 10 anos, então acho que tenho propriedade pra falar. Com os carros, raros problemas. E a maioria dos problemas poderiam ter sido resolvidos logo de primeira se os mecânicos tivessem mais preparo técnico nas revisões. Digo isso pois a esmagadora maioria deles são treinados (ou orientados) a se restringirem aos itens básicos de qualquer revisão e a tal empurrologia (são comissionados para tal). Ou seja, são ótimos pra trocar fluidos, filtros, pastilhas, etc. Qualquer coisa além disso, ou se perdem ou dizem que é característica do carro. Claro, existem os mecânicos mais “seniors” ou mais capacitados, mas a gente só descobre bem depois.
            Agora, com um Honda, a abordagem é outra. O cliente não tem contato com o mecânico, mas sim com um consultor técnico e negocia tudo com ele, inclusive prazos (que são cumpridos à risca). Outro ponto que julgo bastante eficiente por parte deles é a honestidade. Eles não prometem nada daquilo que não possam cumprir e, não raro, seguem à risca o plano de manutenção exato que a fábrica descreve em seus manuais de serviço. Se lá diz que é pra apertar toda a suspensão, eles vão e fazem, o cliente não precisa ficar pedindo. Não é nada excepcional, porém é o justo e o certo. E acho que é isso que falta no atendimento da GM: menos “eu acho que” e mais “vamos fazer”.
            Na Toyota, o mesmo conceito, visto que tenho parente que trabalha lá e me diz exatamente o mesmo.

            • Artur

              Acho que o distanciou a Toyota da Honda é o preço das revisões.
              A Toyota continua com preços “razoáveis”. Já a Honda aumentou muito o preço de suas revisões de uns tempos para cá.
              Tenho um Civic e na revisão de 40 mil km já sei que vou gastar mais de R$ 1.200,00 só com os serviços obrigatórios. Na de 30 mil km foram perto de R$ 800, mas fiz uns serviços “por fora” (higienização do ar e alinhamento e balanceamento, por exemplo).
              Já o atendimento, pelo menos na concessionária onde levo, continua exemplar. Realmente tem esse negócio de negociar com consultor técnico, mas apontei um problema que não estava “previsto” na manutenção programada (na verdade, um ruído chato que estava aparecendo no porta objetos do apoio de braço dianteiro) e o consultor chamou o chefe da mecânica para que eu explicasse pessoalmente o problema para ele corrigi-lo na revisão. Achei isso muito interessante.

          • Artur

            Acho que as japonesas (Toyota, Honda e Nissan) oferecem mecânica de qualidade, mas sem muita inovação tecnológica. Parece que eles adotam em seus veículos apenas tecnologias já testadas e aprovadas por outras marcas e pelos consumidores, com raras exceções (como Prius, por exemplo).
            Mas isso não pode ser considerado um ponto negativo, na minha opinião.
            E sim, são melhores que a GM, principalmente no pós-venda. Não é questão de ser hater. Há algumas concessionárias GM muito boas espalhadas por aí, mas também há outras muito ruins (como a da minha cidade).
            Já em relação às japonesas,é quase impossível achar uma concessionária que preste um serviço insatisfatório.
            Meu chefe, por exemplo, tinha um Sentra 2012 que apresenta alguns ruídos no câmbio CVT. Não era nada que incomodasse ou que poderia causar problemas mecânicos no futuro, mas trocaram o câmbio inteiro dele na garantia.
            O que aconteceu: no ano passado ele pegou outro Sentra dessa geração atual e diz que dificilmente sairá da marca.
            Isso fideliza o cliente.
            Aposto que, se fosse um GM, iriam dizer que era característica do veículo, que não afetaria em nada a mecânica etc. Só trocariam o câmbio em última hipótese e caso houvesse comprovação de que realmente se tratava de um problema mecânico.
            E, certamente, haveria grandes chances do cara se decepcionar e trocar de marca…

        • Talvez seja porque é referente somente á venda de veículos e não considera o pós venda. Clientes da Ford, por exemplo, sabem que a venda é bem aceitável, porém o pós venda é horroroso. Situação um pouco melhor em outras marcas que foram classificadas abaixo dessa.

          • Rodrigo

            Nesse aspecto, pode ser.
            Mas Chevrolet só tem carro de test-drive em época de lançamento… Vai tentar fazer test-drive num Tracker hoje em dia.
            E Ford, bem Ford pra fazer test-drive só se você for amigo do vendedor e passar por um detector de metais pra garantir que vc não está armado e não vai querer roubar o carro deles, hehehe.

            • Stark

              Acho que isso aí é relativo. Ano passado fui numa concessionária VW e eles só tinham SpaceFox para test drive (queria testar o up e o Golf para tirar minhas próprias conclusões), e aparentemente não tinham previsão de chegar outro modelo. Já aconteceu de não ter o carro que eu queria testar em outras concessionárias, mas ao menos o vendedor dizia “ligue ou venha daqui a tanto tempo”.

              E quando querem conquistar mesmo o cliente, providenciam um carro do estoque (o que de certa forma é errado).

              • Rodrigo

                Concordo.
                O fato é que o cliente no Brasil é julgado, em 90% dos casos, pela aparência.
                As vezes eles até tem o carro pra TD em uma loja ou outra, mas o que vai determinar é se, na avaliação deles, você é um potencial comprador ou só um curioso mesmo.
                Na VW, testei o novo Golf logo que foi lançado e no ano passado quando manifestei interesse em adquirir um, o vendedor fez questão que fizesse outro TD. Acho que a categoria / segmento / preço também influencia no tipo de atendimento.
                Uma outra marca que dá uma atenção boa no pré-venda é a Peugeot. Gosto bastante da diagramação do site e das informações disponíveis e, quando quis conhecer o 2008 e fazer TD eles me ligaram para agendar na CSS que tinha o carro disponível justamente no modelo desejado (THP manual).

                • Thales Sobral

                  Ih rapaz, engraçado, normalmente eu vou nas concessionárias de sandálias havaianas, bermuda e camiseta, e não lembro de ter negado nenhum test drive que eu pedi… Ah, e por sinal, o pior atendimento que tive, foi um da Honda… O vendedor respondia o que eu perguntava, mas na maioria do tempo ficava no Whatsapp mesmo… hahaha

        • Snoop Dogg

          Muito confuso esse ranking, Ford tem um péssimo pos venda.

          Grupo CAOA em segundo ? piada!!!!!!!!!!!!!!
          GM ?????? nunca!

          • Stark

            Essa pesquisa trata do processo de vendas. A pesquisa de 2016 do pós venda ainda não foi divulgada, mas você pode consultar a do ano passado (retire os espaços): brasil . jdpower . com /pt-br/press-releases/customer-service-index-csi-study-brasil-2015

          • Rafael Trindade

            A menos pior até hoje que pude comprovar, foi a Nissan.

    • Eu não sei quem entrevistaram, na minha roda de conhecidos é unânime o pífio atendimento deles. Inclusive foi um dos fatores de decisão de alguns em não comprar carros da Hyundai, porque se precisar de alguma coisa, reze!

    • Cheiro de propina…

  • Jacarandá Mimoso

    Essas “pesquisas de satisfação” são mero produto encomendado ($$$) pelo fabricante, a fim de divulgar espalhafatosamente na mídia os “bons resultados” obtidos. A campeã neste tipo de enganação é, como sempre, a CAOA.

    • “Perguntador”

      Concordo, quando fiz a revisão do meu Ford recebi uma ligação para responder a uma pesquisa dessas. As opções de respostas eram muito insatisfeito, insatisfeito, satisfeito e muito satisfeito (pelo que eu lembro).No começo me disseram o número de perguntas que achei bem grande. Na primeira questão respondi satisfeito e a moça me questionou sobre o que faltou para ficar muito satisfeito. Como eram várias perguntas e eu não estava com vontade de ficar muito tempo na ligação e já era a terceira vez que me ligavam, “resolvi” meu problema respondendo TODAS perguntas “muito satisfeito”, Não fiquei pendurado no telefone e não me ligaram mais. Eles deveriam rever o questionário deles pq ninguém quer ficar vinte ou trinta minutos respondendo perguntas. E claro, eu não estava MUITO SATISFEITO com o atendimento, mas também não tinha nenhuma grande reclamação para fazer.

  • Marco

    De fato é muito ruim o atendimento. Recentemente comprei um automóvel 0Km e fui em diversas concessionárias da Honda, Jeep, Renault e Ford. Parece que o bom atendimento e a boa educação também estão em crise…

  • Leandro

    Poxa, um estudo pertinente, mas óbvio diante da constatação prática observada diuturnamente.
    Alguns exemplos de quando eu e a esposa, há um mês, saímos numa manhã de sábado para vermos opções para trocar o carro por um modelo mais amplo, na faixa de 55 a 60 mil reais:
    Ford: mesmo após o test-drive com o Fiesta, e tendo permanecido por mais de uma hora na concessionária, não concluíram a avaliação do nosso carro e, mesmo tendo deixado dados para contato, não retornaram. Ainda durante o test-drive, ao ser indagada se eram normais as folgas em umas peças do painel, a vendedora disse que cada carro vem de um jeito, é de fábrica mesmo. (Bem penso que alguém com intenção de vender deveria ter mais preocupação com o produto e pelo menos justificar que o carro passaria por revisão de entrega, quando teria os ajustes e correções necessários, mas deixou no ar a falta de qualidade do produto).

    VW: além de a concessionária ter trabalhado apenas acima do valor de tabela, sendo que só dava descontos correspondentes a uma maior depreciação do valor do meu carro, a vendedora desconhecia o produto, no caso, um voyage, tendo afirmado que o mesmo contava com (acessório) faróis inteligentes que acompanhavam o movimento do volante, iluminando curvas; quando em verdade apenas acende e apaga sozinho.

    Toyota: fomos conhecer o lançamento o etios sedan 1.5, que passou por alteração de motor, suspensão e transmissão, além do mostrador do painel. Contudo a vendedora disse que não compensava adquirir o novo modelo porque só havia mudado um mostradorzinho.

    • Artur

      Correção: segunda a nossa futura ex-Presidanta afastada Dilma, o correto é “Diuturna e noturnamente!”
      Poderia também acrescentar: “E detardemente”. “E demadrugadamente”. :D

  • Lucas086

    O negócio que hoje a concessionária para cada vez ganhar mais, contrata pessoas que mal sabem abrir um Word no computador, pessoas que só visam lucrar de toda as formas possíveis em uma única venda, pessoas sem qualificação, que te selecionam pelo modo de vestir, ou até como chega na concessionária. Até uns anos atrás, a concessionária Toyota daqui era tão ruim de negócio, que as pessoas viajavam quase 400 km para comprar um Toyota. O grupo era muito rico, e ai tá pouco se “lixando” se tava vendendo ou não. Isso é ruim para o mercado como o todo. Existe bons profissionais? Muitos, mas hoje a regra virou exceção.

  • vicegag

    Não só as montadoras, aqui boa parte das empresas de comércio se preocupam muito pouco com a satisfação mútua num negócio, só querem ver o lado delas, comprei um produto no site daquele pinguim que tem frio no nome, e na compra informaram a entrega em 14 dias úteis, agora já mudaram para 20 dias úteis porque não a mercadoria no estoque da transportadora, e falaram que não podem fazer nada que tenho que aguardar, venderam um produto sem tê-lo, para mim esta atitude têm um nome, que dá de um a cinco anos de cadeia.

    • Pacheco

      Só cancelar a compra amigo. Não houve crime ai, houve na verdade uma falta de informação por parte da empresa. E se vc mantem a compra, é pq aceita.

      • vicegag

        Cancelar depois de esperar quase um mês?
        Eu não acredito muito nesta história de falta de informação por parte da empresa, pois esta a princípio, não é marinheira de primeira viajem no comércio eletrônico, o que ela fez foi também propaganda enganosa.
        E se cancelar pedir estorno, comprar em outro lugar, e meu tempo perdido quem paga o papai Noel?
        Se não existe crime provavelmente em breve será, pois já existe um projeto para se considerar esta atitude estelionato (vender algo que não tem).
        Agora depois do que ela fez se eu ficar calado sem compartilhar alertando meu próximo das arapucas que certas empresas montam, eu acho bem pior.

        • Pacheco

          Amigo, considerar estelionato e ser estelionato são coisas totalmente diferente. Um simples erro de logística não pode levar ninguém pra cadeia.

          O seu tempo vc cobra depois numa ação civil na justiça e não num processo criminal.
          Agora nada adianta reclamar aqui e manter a compra gerando a empresa receita e lucro com a venda.

          Cancela a compra, compra em outro lugar e aciona judicialmente a empresa alegando perdas e danos.

          Na boa, mudar a lei para enquadrar em Estelionato empresa que atrasa entrega é errado ao meu ver.
          Uma coisa é vc comprar e a empresa falir e desaparecer, onde tem que ser investigado um possível Dolo (que pode não existir e ser desconfigurado o crime).
          Outra coisa é ela informar o atraso da entrega e vc aceitar.

          • Tosoobservando

            VEndedor detected, eles tem desculpa pra tudo.

            • Pacheco

              Sou empresario amigo. Tenho 2 CNPJ e cliente oportunista não tem vez comigo.

  • Louis

    Com a crise não, montadoras precisam SEMPRE ter bom processo de vendas.

  • pmol30

    Acompanhei meu cunhado em uma concessionária VW em Ribeirão Preto – SP, onde ele foi negociar uma Amarok 2016 completa com faróis de xenon e multimidia completa dia desses. Ele tinha o mesmo modelo em Orlândia – SP por R$ 150.000.00 e viria junto por este valor protetor de caçamba, estribo lateral, tapetes e capota marítima, mas como ele tinha começado a negociação em Ribeirão Preto foi para lá 1º.
    Em Ribeirão estava R$ 152.000.00 e a atendendente não quis chegar no valor da outra concessionária com os mesmo acessórios.
    Diante disso resolvemos ir a Orlândia no mesmo dia para fecharmos lá a compra, no que a atendente disse para esperarmos mais um pouco que tentaria falar com o gerente para ver se chegava no mesmo valor. Depois de algum tempo de espera ela disse que conseguiu o mesmo valor da outra concessionária, e ele resolveu fechar por lá mesmo.
    Depois de tudo acertado, liga a atendente no outro dia e diz que os acessórios prometidos não seriam mais originais, seriam todos paralelos. Com isso posto meu cunhado desistiu da compra mesmo com a nota pronta e foi até a css de Orlândia tentar fazer o mesmo negócio de antes e com os acessórios originais prometidos. O vendedor de Orlândia vendo que ele estava desnorteado, sentou em cima do negócio e aumentou o preço dizendo que o preço era só até aquele dia.
    Diante desse fato só restou ele voltar a ligar para a atendente de Ribeirão voltar a fechar o negócio e pagar a mais pelos acessórios originais.
    P.S : O modelo em questão com faróis de xenon só tinha para pedido, por isso não adiantava ir em outra CSS.

    • Lucas086

      Que azar, apesar de não saber das necessidades, eu tentava pelo menos telefonar para outras concessionárias ou até comprava outra picape, mas não comprava em nenhuma das 2 e pior, nem indicava a ninguém.

      • Pacheco

        Faria o mesmo.

      • pmol30

        Acontece Lucas086 que meu cunhado já teve todas as outras marcas, não que sejam ruins mas ele com essa já é a 3º Amarok que ele compra e ele adora a Amarok. Já em relação as CSS eu disse para ele reclamar na ouvidoria da VW e ele també não recomenda para ninguém essas CSS.

        • Lucas086

          Realmente, a Amarok é muito boa mesmo, a que mais se aproxima de um carro de passeio e essa top com os farois com leds e xenon ficou linda. O que importa que ele está satisfeito.

        • Tosoobservando

          Ele ja teve Toyota e preferiu VW?

          • pmol30

            Qual o problema em uma Hilux ou uma Amarok ?
            Tem Hilux ou teve? Tem Amarok ou teve?
            Cada um compra o que acha melhor, uma Hilux top hoje é R$ 195.000.00 e uma Amarok R$ 150.000.00 com a diferença ele trocou o carro da esposa dele.
            E ai o que vc me diz?

            • Tosoobservando

              Não estou falando hoje, estou falando no passado. AGora sobre a pergunta, é so olhar a lista dos mais vendidos, pq a HIlux carissima ta no top e a Amarok la embaixo?

    • mariostefa

      Pelo valor do carro, dava uma esticada a Campinas,ou até mesmo na capital, que com certeza, valeria a pena. Certeza que conseguiria um preço melhor que esses. As concessionarias da capital tem um volume maior de carros a serem vendidos, portanto, tem que fazer girar rápido o estoque.

      • pmol30

        Foi pesquisado e ligado para todos os locais que vc disse inclusive em Uberaba – MG e Uberlândia – MG onde ele tem terras, e parece que os preços são tabelados pois todas tinham os preços, idênticos somente com algumas variações de reais.

    • Vitão

      Nossa, só de raiva eu não comprava o carro e mudava pra concorrência…

      • pmol30

        Como disse no comentário acima, ele já teve todas as outras marcas e já está na 3º Amarok e não tem intenção de trocar por outra.

        • Tosoobservando

          Então ele alimenta esse ciclo, nao tem do que reclamar, na proxima vai pagar mais caro ainda.

      • nbj

        Faria a mesma coisa, Vitão.

  • celso

    Abaixar os preços que é bom mesmo nem pensar, né ?

    • Pacheco

      Uma redução de 10% faria as vendas pelo menos estabilizar.

      • Frederico Chaves

        Também acho! A Ford viu o NF ir de sucesso de vendas a um mico total, um aumento por mês e o carro já passa de 60 mil na versão hatch.

        • Pacheco

          Hj não é mico, mas o carro teve uma queda por causa do preço e da concorrencia tbm.
          Todo o mercado deveria reduzir, refazer o planejamento e mudar a estratégia.

  • Frederico Chaves

    Problema maior é o preço.
    Não negociam, cobram cada dia mais caro por carros cada dia piores… Onde já se viu Onix, HB20, GOL, Fiesta, custar mais de 60 mil?!
    As montadoras que estão cavando a cova…

    • rodrigomalc

      É um processo sem volta.. Os preços nunca vão baixar. No máximo, se Temer quiser, vai rolar uma isenção de IPI e tal… Mas que acho improvável.
      Se o Serra faz uma mega mudança nas regras de importação e exportação, também ajudaria, mas a médio prazo… A curto prazo só um IPI zero mesmo pra dar um levante no mercado de 0km.

      • Edson Fernandes

        A mudança então deveria começar em derrubar essa taxa absurda do percentual de IPI. Isso não só prejudicou os que importam carros como ferrou toda a industria automotiva.

        Fecharam o mercado em um momento e hoje sofrem com isso. Sinceramente? As fabricantes tentaram impedir a inovação e no final a um custo alto para todos, estão fazendo da mesma forma.

        Custa abrir a cabeça e perceber que podem voltar atrás pelo menos nisso?

        • Maçaranduba o Porradeiro.

          Me lembro de que quando o governo deu a colher de chá do IPI zero, elas (montadoras) aumentaram os preços quase que semanalmente…
          O Overprice não é apenas por causa de impostos, mas isso já vem de cultura do Custo-Brasil (Leia-se Lucro no lugar de Custo)…
          Então, acho e somente acho que, as montadoras lucraram mais do que precisavam e um momento em não precisavam…

          • Edson Fernandes

            Então eu achei errado essa “invenção” que deram ao IPI reduzido. Para mim, deveriam manter o IPI e privilegiar outras areas para tornar a economia interessante.

            Só que o lobby é muito grande e assim o fizeram até mesmo com os importados. Ou seja, ao invés de abrir algo para todos, quis privilegiar o que no futuro (nesse caso o hoje) viram que as proprias fabricantes se ferraram com as imposições a importação.

            Afinal, o produto delas também tem sim um conteudo enorme importado.

            • Tosoobservando

              DEviam dar IPI reduzido apenas para carros mais economicos e eletricos/hibridos e como incentivo pra quem tem carro velho troca por um novo, tipo um bonus , como se faz em países desenvolvidos. A pessoa tem de dar o velho pra eles reciclarem, ae vc teria o desconto no IPI.

              • Edson Fernandes

                Então, mas vc passou uma visão que concordo! O desconto é PARA O CONSUMIDOR e não deixar na mão da empresa fazer.

                Exemplo: A Ford tabela o Ka a R$38000 (suposição). Você vai lá confere a tabela do INMETRO e o carro faz parte? Se sim, então o CONSUMIDOR recebe o desconto em cima do que o governo estipulou.

                Quem paga a conta do IPI já pago? A fabricante recebe como crédito ou retorno do valor pago.

                Dessa forma a fabricante e concessionarios não absorvem o imposto para uso como quiser e o consumidor não é lesado pelo repasse relativo da redução.

  • Daniel

    Baixar os preços, com uma redução clara dos lucros, absurdos, já seria um grande passo …

  • Ricardo

    Melhorrr o processo mas não parar de aumentar os preços, assim. fodam-se!

  • Edson Fernandes

    Bem… eu sempre fui mal atendido na Toyota.

    Quanto a isso é experiencia minha. O que me pega e acho que é fator até de melhor venda é no pos vendas. O cliente vai denotar a reclamação imediata ao buscar uma assistencia e ser mal atendido.

    Seja por um problema ou por uma mal atendimento, se uma pessoa do seu circulo teve problemas, aquilo pode ser levado coletivamente a ser um problema comum daquela empresa.

    Alguem aqui compra tv CCE? compra notebook Positivo?

    Pois bem… sabemos da fama de muitos produtos dessas empresas que foram problematicos e seguem assim pq as mesmas não mudam o processo (ou a forma de propaganda).

    • Stark

      Essas marcas como CCE e Positivo têm muita variação na qualidade. Pode acontecer de ter alguns poucos produtos bons, mas a maioria são uma bomba. Meu pai tem um Notebook CCE que é muito bom, mas meu primo tem outro que é uma porcaria. No papel, a configuração é boa, mas devem ter cortado custos em outros componentes e acabou comprometendo tudo.

      • Edson Fernandes

        Então na realidade, elas costumam colocar as badges delas em um produto importado da China.

        Não é ruim o fato de fazerem isso, mas o fato de não conferirem a qualidade do produto que pega. Como eu disse, a fabricante precisa procurar um posicionamento no mercado para não ficar refem das criticas.

        É totalmente compreensivo ter produtos baratos, mas que sejam direcionados a isso. Poxa, a Positivo alega ser versão “Premium” de um Intel Celeron Dual Core com 4gb de RAM como sendo um produto acima dos demais nesse patamar de preço. E vc vai ver… é ruim.

        Marcas de menor conhecimento comem pela beirada pq testam o que vendem. E é isso que faz delas players secundarios mas de muitas vendas.

        A CCE pelo tamanho e tempo de mercado já deveria ter se estabelecido como um produto melhor, pois tem como melhorar sem custear um absurdo por isso. Mas voltando a questão das fabricantes, precisam se tocar sobre essa percepção do consumidor.

        Eu vejo um enorme esforço atualmente na PSA nesse aspecto. Produtos que tinham alta desvalorização já tem superado expectativas e, são produtos desejados.

        Precisam melhorar? Sim e estão aos poucos para isso. Fiat e VW parecem achar que estão andando sobre nuvens e que ninguem os alcança, porem estão em uma situação que precisam reverter, pq seus players que eram os principais hj não tem tanta procura e precisam mostrar a imagem que tiveram durante anos.

    • Cesar Mora

      Fato, eu acho o atendimento da Toyota Shogun ( acho que é shogun ali) na senador vergueiro beeem fraco quando fui ver algum carro la… assim como a Nissan dos três postos que até comprei um carro lá, o atendimento foi melhor que o da Grand Nissan da av dos bandeirantes ( lá eu briguei pq andei 18 km para eles falarem que não pagariam no meu usado o que me prometeram por telefone e além de tudo pagariam 10% a menos que essa que fica a 30 metros de casa rs) mas ambas eram fracas e os vendedores ruins…

      Gosto da Honda de são bernardo ( André Ribeiro) e da de santo andré, a de são caetano fui ver um usado com um amigo e achei bem ruim, com muitos carros feios como a Ford Mix que divide o terreno com ela, mas o vendedor na Honda foi um pouco menos indiferente.
      de todas do ABC eu achei o melhor atendimento da Mitsubishi da Av kenedy, vendedor preparado, cordial, e conhecia dos carros que vendia ( incluindo os usados de outras marcas)

      quanto a Toyota, meu irmão voltou a ter Corolla depois de 4 anos com uma Sportage e a Concessionária que ele utiliza em São Paulo é muito, mas muito boa no pós-venda, já levei o carro anterior dele algumas vezes para revisão e me surpreendi com a qualidade do atendimento e clareza do serviço, explicando porque fideliza tanto o cliente…

  • Alex

    Para mim venda de qualidade eh 99% preço.

  • Alexandre Maciel

    Melhorar o processo de vendas deveria incluir a REDUÇÃO DO PREÇO. Se não fizer isso, nem oferecendo caviar e espumante para eu entregar meu dinheiro a uma autorizada.

    Ademais, e isto servem para atender aos que já compraram, que treinem os funcionários para que eles parem de dizer que algo relatado pelo cliente é normal ou “assim mesmo”. Por experiência, cansei de relatar algo, ouvir respostas imbecis, não ter a solução adequada e, posteriormente, descobrir a causa do problema e indicar ao “profissional” da autorizada.

  • zeh

    para o mesmo problema…mesma receita…sobe os preços….

  • The Monster Man

    Não só na venda, mas principalmente no pós venda.

  • Mumm Rá

    Serei sincero e muito criticado mas por mim essa crise automobilistica que agrave cada vez mais

    Brasil é o país onde se compra os carros mais caros e também entre os piores carros do mundo

    São meramente ” prásticos ” sobre rodas e infelizmente supervalorizados pelos brasileiros

    Elas aumentam os preços de forma demasiada em função da falta de noção dos brasileiros

    Não estou preocupado com vendas em si e sim com a qualidade do nosso mercado de carros

    Isso seria em partes resolvido se : Abaixar o imposto sobre carros importados e livre importação de carros usados acima de cinco anos ( teríamos acesso a carros e tecnologias ” desconhecidas ” )

    • Artur

      Eu concordo com você. Há até opção de automóveis melhores vendidos por aqui, mas o preço é exorbitante.



Send this to friend