Elétricos Hatches Montadoras/Fábricas Renault

Com aumento das vendas, Renault eleva produção do elétrico Zoe na França

renault-zoe-fabrica

O Renault Zoe, compacto elétrico vendido na Europa, agora teve a produção elevada em Flins, França. O motivo é o aumento das vendas, decorrente do alto grau de aprovação dos proprietários, que chega a 98%.

Além disso, o Zoe recebeu melhorias que ampliaram a autonomia, agora com média de 170 km. Por fim, o governo francês concedeu novos incentivos para elétricos a partir de abril, reforçando assim a recepção dos consumidores.

renault-zoe-itaipu

A produção aumentou de 90 carros por dia no começo do ano para 120 atualmente. O novo acréscimo elevará o volume diário para 150. Circulam na França em torno de 18 mil exemplares do Zoe, sendo que 7 mil foram vendidos no primeiro semestre de 2015.

Aqui, o Zoe circula através de contratos entre a Renault e empresas privadas. No entanto, tramita no senado um projeto de lei que isenta de IPI carros elétricos e híbridos de fabricação nacional. Se virar lei, o compacto francês teria boas chances no Brasil.





  • th!nk.t4nk

    Tudo bem, o carrinho custa 16 mil e o custo por km rodado é baratíssimo. Mas tem um detalhe, você ainda tem que pagar 50 euros todo mês pelo aluguel da bateria (que não vem com o carro!). Tem que rodar muito pra valer a pena (mas em um compacto?). Além disso, com 16 mil dá pra pegar um excelente modelo a diesel usado (ou até novo). Tem que fazer muitas contas antes de encarar esses elétricos da Renault, apesar de estarem no caminho certo.

    • Sam_Van

      Acredito que muitos proprietários até abdicam da economia ($) pela consciência ecológica, pensando na coletividade. Principalmente os europeus. Também concordo que a Renault está no caminho certo.

    • DiMais

      tem gente que gasta bem mais que isso por mês só com o bom e velho combustível fóssil, a fórmula da Renault foi reduzir o custo de aquisição do carro (o próximo Tesla ‘popular’ vai custar mais que dobro do Zoe) e ainda com isso levar mais duas vantagens: não há preocupação do proprietário com o fim da vida útil da bateria e ainda tem a disponibilidade do ‘quick drop’ que troca a bateria do carro em menos tempo do que levaria para abastecer um tanque de combustível.

  • Brasil_MG

    Já que não podemos ter um Zoe elétrico, um Flex seria bem vindo. O carro é bonitinho!

  • João Guilherme

    No Brasil o governo e as montadoras que ‘Zoe nós’…

    • Gian

      Boa!

  • arts eduardo

    A renault podia trazer este carro opção de motor flex e elétrico para baratear a produção dele no pais, seria uma boa para colocar no lugar do cansado Clio …

    • Brasil_MG

      No lugar do Clio, teremos em breve o Kwid. Talvez esse ficaria no lugar do Sandero, ou acima dele

      • arts eduardo

        Concordo com você, mas concorda que igual a VW está tentando fazer com o E-Golf no mundo, compartilhando peças, o custo seria menor…

        • Brasil_MG

          sim, com certeza. Mas quando vejo que a Renault não trouxe o Clio Europeu ao Brasil, e a Captur chegará, mas com plataforma Duster, tenho minhas dúvidas. Esse carrinho seria bem vindo aqui, mas dificilmente virá

  • Rodrigo Queiroz.

    O Zoe tem um desenho muito bonito.
    Quanto a autonomia, 170 km é uma m… Os alemães conseguem autonomia em torno de 500 Km em veículos elétricos.

  • Gian

    Olha só como é possível fazer um compacto extremamente agradável aos olhos.
    Quer dizer: eu achei bacana, né… Como gosto é algo bem relativo…

    Mas achei bem bonito mesmo.

  • CanalhaRS

    O carrinho é muito bonito. E parece que agradou o consumidor também.
    Agora é torcer para que ele seja vendido aqui a preço decente, antes que o sol esfrie.

  • DiMais

    Toyota foi a grande precursora dos carros híbridos (e agora quer ser com o hidrogênio), a Tesla mostrou ao mundo como dar grande autonomia aos elétricos, mas ainda são caros.
    A Renault-Nissan está no caminho certo para popularização dos carros elétricos (o sistema de aluguel de baterias é uma das melhores ideias nos Renault Zero Emission), claro que depende das condições ideais para seu perfeito funcionamento, mas está indo muito bem.

  • Autofahrer!

    Sabe quando o eléctrico pegará força aqui? Quando derem um jeito de lucrar dinheiro escuso em cima desta tecnologia.



Send this to friend