Fiat Mercado Preços Sedãs

Com Cronos, Fiat Grand Siena terá redução de preço na versão 1.4

fiat-grand-siena-10-1

Com a chegada do Fiat Cronos, a marca italiana foi obrigada a reposicionar o único sedã que estava disponível antes da novidade, o Grand Siena. Dessa forma, o compacto deixará de oferecer a versão Essence, que custa R$ 58.690 na versão manual e R$ 62.990 na automatizada Dualogic.


Essa opção tem motor E.torQ 1.6 de 115 cv com gasolina e 117 cv com etanol, além de oferecer torques de 16,2 kgfm no derivado de petróleo e 16,8 kgfm no vegetal, ambos a 4.500 rpm. O Fiat Grand Siena então passará a dispor apenas da versão Attractive, que é oferecida com motores 1.0 e 1.4.

No primeiro caso, o Fiat Grand Siena custa R$ 46.690, entregando no motor 1.0 Fire Flex 73 cv com gasolina e 75 cv com etanol, bem como 9,5 kgfm no primeiro caso e 9,8 kgfm no segundo, ambos a 3.850 rpm. Essa versão permanece como a mais barata da marca para o segmento de sedãs, agora reforçado com o Cronos.

fiat-grand-siena-10-2


Mas, no caso da versão Attractive 1.4, o Fiat Grand Siena terá como novidade uma importante redução de preço, caindo de R$ 54.090 atualmente para R$ 50.990. Dessa forma, o sedã compacto mais antigo na interfere na faixa de preço do irmão mais novo, que parte de R$ 53.990. Nesta versão 1.4, o modelo entrega 85 cv com gasolina e 88 cv com etanol. O Fire Evo 1.4 fornece 12,4 kgfm e 12,5 kgfm, respectivamente e conseguidos a partir de 3.500 rpm.

De acordo com a Fiat, o Grand Siena permanece em produção normal, agora com menor ofertas de versões. Com isso, o motor E.torQ 1.6 deixa de ser utilizado em modelos da marca no país, embora seja usado no exterior em alguns produtos da FCA, entre eles o Fiat Tipo, o Jeep Renegade e o Fiat 500X, por exemplo. Da linha E.torQ, originária do antigo Tritec feito pela extinta BMW-Chrysler, apenas o 1.8 (em duas versões) permanece na gama da FCA no Brasil, equipando Doblò, Argo, Toro, Weekend, Strada e evidentemente o Cronos, bem como o Jeep Renegade.

fiat-grand-siena-10-4

Lançado em 2012, o Fiat Grand Siena chegou a ter a conhecida versão Tetrafuel, que era abastecida tanto com gasolina pura (sem etanol) quanto com gás natural veicular, além de etanol e gasolina nacional (com adição de álcool). De lá para cá, o modelo viu desaparecer o irmão menor e mais velho, o Siena, além do sedã maior, o Linea.

Na ausência dos dois, o Fiat Grand Siena permaneceu um bom tempo como a única opção da marca com três volumes, entregando bom espaço e porta-malas com 520 litros. Em 2017, o produto vendeu 24.955 unidades, ficando em sétimo entre os sedãs compactos no país. O modelo deverá conviver por certo tempo com o Cronos, até que esse assuma totalmente o segmento dentro da marca.

COMPARTILHAR:
  • Joel Oliveira

    Um bom carro, que ironicamente não recebeu nenhuma reestilização, ao contrário do antigo Siena que recebeu tantas. Esse carro poderia sim ter uma reestilização e brigar de igual pra igual com o Prisma Joy, que vende feito água.

    • Só com a diminuição de preço ele fica bem atrativo para quem deseja um “pau para toda obra”. A ver.

      • Roberto

        a Fiat lançou o 1.0 e o vendia em promoções por 40 mil.

      • Edson Fernandes

        Por R$51000? Efetivamente eu pagaria R$3000 a mais para ter um motor atualizado e mais economico (além de mais potente).

        Isso falando de Fiat.

        A Chevrolet acertou em cheio ao ofertar o Prisma Advantage automatico. Ta nessa faixa de preço o que poderá colocar em cheque inclusive o Grand Siena. (eu optaria entre um Grand Siena 1.4 a depender dos equipamentos, em ter um Prisma e olha que eu não gosto do Onix e Prisma hein).

        • Se considerarmos que há muita gente que não quer nem saber de MyLink e outros trecos, a medida da Chevrolet foi mais do que acertada. Versão Advantage, pelada, é para isso mesmo.

          • Edson Fernandes

            Nem tnato né? Se a pessoa não faz questão de “telinha”, ela tem tudo que o my link oferece num radio simples.

    • Vinicius Ramos Prucoli

      Exatamente, a Fiat “remendou” varios carros piores, e foi deixando o Grand Siena de lado. Ele no preço certo ainda venderia bem.

      • Wilson Junior

        A FIAT só faz lambança, parece uma bagunça. É um festival de entra e sai kkkkk
        Acho que é marca que mais estréia e aposenta modelos no Brasil.

        • Edson Fernandes

          Esse é o problema da fabricante ter tantas opções de mesmo porte/nicho. Com o mercado menor, fica dificil enfiar produto para o consumidor.

    • Erick

      Excelente Comentário! Palio e Gran Siena mereciam uma nova reestilização… ainda haveria mercado longo para eles.

    • mjprio

      Era deixar a versao 1.4 com ar e direção de serie e colocar um pacote com RLL CMM e trio eletrico opcionais. Largando de 45 mil e deixando o pacote por uns 4 mil. Perfeito inclusive pra quem uma alternativa para fazer uber

      • Edson Fernandes

        Aí sim, concordo contigo. A precificação como sempre não é das melhores, mas valido mesmo.

        Agora, diante de como está, naturalmente a versão 1.4 não terá vida facil face ao Argo sedan de entrada.

  • CanalhaRS

    A Fiat deveria ter retirado a versão 1.0 e mantido a 1.4 e 1.6 por esses novos valores. Venderia muito mais.
    Não canibalizaria o cronos, já que os preços estão próximos.

    • Edson Fernandes

      Seria uma boa!

  • Filipo

    De duas, uma: ou o Siena 1.4 de 51k ou o Cornos 1.3 de 54 irá encalhar!
    Eu não sei qual, mas 3k de diferença, gera concorrência interna.
    Acredito que a tendência é o Siena continuar apenas na versão com motor de 1L.

    • Itamar

      cornos rsrsrsrs
      acho que o siena encalha, ja nem vejo na rua direito

      • Everaldo Junior

        Aqui no RJ tem muito gran Siena, principalmente Uber e taxi. Aqui ele tem mercado, pelo menos os usados.

    • Edson Fernandes

      Lembrando em futuros descontos para o Argo sedan o que vai acabar ainda mais com o Grand Siena.

      E esse tbm terá desconto, mas creio que as pessoasacharão mais produto no Argo. Outro detalhe… para ele reduzir de preço, o Grand siena deve ter se tornado um Grand Siena “Fire” : Por dentro perderá o pouco forrode porta que possui, os botões ficarão mais simples, bancos com um tecido pior e também uma vedação acustica bem mais deficiente. Digo isso porque a Fiat sempre o fez em Siena e Palio Fire (e os economy)

      • Rafael

        Nao consigo imaginar um interior pior do que já é. Os botões do ar condicionado são de plástico barato pintado, que descascam com menos de 2 anos de uso. O painel estala todo, muito mais que os outros carros-plástico que ja andei. uma vergonha

      • Se mantiverem a opção com motor 1.4, para o carro não ficar “devagar quase parando”, poderia dar certo.

  • Classic feelings – principalmente se considerarmos que eles optaram por manter a versão 1.4.

    • Edson Fernandes

      A diferença é que o Classic tinha precificação de hatches compactos de entrada e ainda ofertava direção hidraulica né?

  • Eduardo Mello

    Alguém ta de piadinha com algum colega da Fiat. “Cornos”, “Touro”. Alguém levou chifre…

  • afonso200

    viu como é possivel baixar preços

    • Emanuel Schott

      Depois que o projeto tá pago e que o carro se aproxima da aposentadoria da pra baixar mesmo.

      • Edson Fernandes

        E que devem ter piorado tbm.

  • Pedro154

    Acho que o motivo de a Fiat não fazer alterações de design/motorização no Grand Siena seja um futuro sedan compacto derivado do Uno 2020.

    • Basil Sandhurst

      Compartilho do seu achismo…. acho que é esse o caminho natural…
      Abs

      • Wilson Junior

        Acho que vai ser um futuro Mobi sedan kkkkkk

        • Basil Sandhurst

          Quem sabe não fará companhia no mercado ao Kwid sedan…
          Abs

          • Edson Fernandes

            Mas como irão fazer isso sem ter um player de grandes vendas?

            Acredito que esse seja o momento de enxugar produtos. Creio que o Uno poderá ser o proximo produto a desaparecer de nosso mercado, abrindo espaço para o Mobi ser um “Uno” (aí não teria concorrencia interna, podendo voltar ao tamanho do Uno e seria um apelo de vendas para o Mobi frente aos demais subcompactos) e assim enxugando line-up.

            • Basil Sandhurst

              Concordo com vc, tbm tenho essa intuição sobre o Uno.
              Abs

  • Thiago Maia

    Em breve os motores da FCa no Brasil serão apenas oa firefly 1.0, 1.3 e seus respectivos turbo, além dos diesel

    Talvez o 2.4 flex da toro continue, importado, mas o Compass terá. 1.3 turbo.

    • Roberto

      o Compass tem um 2.0 que não sei porque não é usado

      • Emanuel Schott

        O Compass usa esse 2.0 por causa de alíquota de IPI. Se usasse o 2.4, o imposto subiria de 11% pra 18%. Se não fosse isso usaria o motor maior.

        A Toro não tem esse problema por ser um utilitário e pagar até 8% de IPI, independente do tamanho do motor.

        • Roberto

          Eu digo a Toro usar o 2.0 no lugar do péssimo etorq

          • Emanuel Schott

            Esse motor é importado. Ficaria mais cara e os preços chegariam perigosamente perto da versão diesel. Além do consumo ficar prejudicado. A Toro 1.8, mesmo mais pesada, consome menos que o Compass 2.0.

            O eTorq só será aposentado com a chegada do 1.3 T lá pra 2020.

  • Fanjos

    Esse motor 1.4 da Fiat é muuuuuuuuuuuuuuuuito ruim, dirigi um Punto com ele e jesus, faz um Up 1.0 aspirado parecer esportivo perto dele

    • Eduardo

      O dia que tu dirigir uma Doblò com esse motor vai querer cortar os pulsos então. Eu já dirigi umas quantas vezes e é horrível! Carro 1.0 anda mais!!!!!

      • Fanjos

        Vixi tem Doblo com esse motor?É quase um atentado terrorista

        • Eduardo

          A maioria das Doblò teve esse motor…é atentado mesmo.

        • mjprio

          Tinha com o 1.3 16V de 80 CV. Imagine so: fraco e multiválvulas.

          • Rogério

            Já tive o palio “chinês” com esse motor, o carro era um canhãozinho pra andar e muito econômico. Dava 17 na estrada com ar ligado.
            Que saudades da epoca que os carros eram monofuel.. Sem essa gambiarra de frex.

          • Edson Fernandes

            Acredite: Esse 1.3 rende melhor que o 1.4 8v.

        • Basil Sandhurst

          Eu já dirigi um. Dava para ler um livro enquanto se acelera…. kkk

      • Kaian Reis

        aqui em casa temos um dobló e-torq 1.8 e já acho o desempenho ruim, fico imaginando essa com motor 1.4 então

      • Erick

        O Doblô é muito pesado para o motor 1.4.

    • Basil Sandhurst

      Para vc ver né…no Fiat 500 esse motor EVO não era só bom, mas econômico. Gostava muito dele.
      Será que o punto 1.4 que vc dirigiu não estava com o antigo motor 1.4 Fire?
      Abs

      • Fanjos

        Não sei o ano do Punto que dirigi, mas já tinha uma boa idade

        • Basil Sandhurst

          Fanjos, sem querer ser fanboy, o Punto com o antigo 1.4 era menos eficiente que os ultimos modelos 1.4, isso é um fato.
          Abs

    • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

      Viajei com a minha família de Brasilia a Porto Seguro com um UP! (não me juguem) e meu cunhado foi num Ideia 1.4 com a família dele. O desempenho (nas ultrapassagens eu “empurrava” ele) e consumo (mal 10 na gasolina) do carro dele foi tão ruim que quando voltamos de viajem ele vendeu o Ideia. Cada parada no posto ele chorava.

    • Geraldo Xavier

      Imagina o gran siena 1.0 como deve ser

    • MauroRF

      Na estrada, quando eu tive o Ka 1.0, teve vários Puntos, Palios etc 1.4. querendo me empurrar. Eu estava ali na minha, e os caras vinham apertando. Quando eu resolvia dar uma acelerada, mas sem exagerar, ficavam para trás. O up aspirado só dirigi na cidade e achei que anda bem. Na estrada, não deve ser diferente.

      • Guilherme Couto

        O up aspirado na estrada surpreende.
        Esse 1.4 experimentei numa strada cabine dupla, o câmbio é curto e da a impressão de ser fortinho. Mas com peso é uma tristeza.

  • Natán Barreto

    O Grand Siena é um carro honesto. Com design bem resolvido que ainda não está defasado e muito espaço interno. Uma pena é ser tão beberrão como qualquer Fiat. Só ver as diferenças do Cronos pro Virtus.
    Só que o Cronos visualmente parece menor que ele, apesar de ser pouca coisa maior.

    • Eduardo

      Seria muito mais honesto se custasse menos e bebesse menos. A esse Preço se tem Voyage 1.0 (anda igual), Prisma Joy por 2500 A MENOS e por 1,200 a mais o Etios 1.5, muito mais moderno.

    • leomix leo

      Amigo, ele é fraco? Simmmm muito fraco, mais não é beberão nan, meu sogro teve um, cheguei a fazer 22km/L com ele, andando no limite da via, 100km/h.

      • Rafael Fernandes

        :o

    • Duh

      Não sei o Cronos, mas o Argo 1.0 e 1.3 são mais econômicos que os motores asp. do Polo.

  • Louis

    Off: Todo site que eu acesso, abre uma janela enorme de propaganda do Kiwd com a Anita…
    A Renault quer mesmo queimar a imagem do carro, relacionando-o com uma mulher vulgar e burrinha como esta.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Vulgar sim, agora de burra não tem nada, tem ensino superior e fala 2 indiomas fluente. Só é safadenha mesmo.

      • REDDINGTON

        E grana….MUITA grana. Burro é quem estuda estuda e não sai do lugar.

    • Hoffmann

      Queria que a Renault fizesse propaganda com quem, com Ana Paula Valadão?

      • Eduardo

        Ele queria o Pablo Vitar.

      • JOSE DO EGITO

        Ate que seria uma boa ideia,pelo menos associa a imagem da RENAULT a uma mulher com valores morais!

        • Hoffmann

          Hahahahaha certo.

          • JOSE DO EGITO

            i nao é verdade???!!

    • Verdades sobre o mercado

      Na média o consumidor-alvo do Kwid se identifica com a Anita, simples assim…

      • JOSE DO EGITO

        se identifica com a anita??? onde vc tirou esse conceito??

        • Verdades sobre o mercado

          Quando uma grande marca utiliza uma pessoa que está em evidência é feito um estudo prévio do público-alvo sobre possíveis pessoas com os quais este público se identifica, e escolhe-se uma que esteja alinhada a este público. Não quer dizer que este público seja mega-fã da pessoa, mas que sim este público tem consideração por esta pessoa, ela é aceita por este público.

          • Algumas pistas: mulher (público feminino tem influência decisiva na compra), com imagem de “poderosa” cultivada à exaustão, e grande popularidade nas classes mais baixas (as que gostam de uma promoção em que você só vai pagar mais tarde pelo carro).

          • JOSE DO EGITO

            …..Consideraçao por esta pessoa….. kkkkkk realmente,me fala qual publico especificamente tem consideraçao por uma mulher que se apresenta quase nua,cantando musicas que fazem apologia ao sexo facil e sem pudores e que geralmente coloca a mulher como objeto sexual e o homem como um devorador insaciavel …..

            • Verdades sobre o mercado

              Infelizmente esta é a realidade de nosso povo, engole as merd… que a mídia empurra.

              • Edson Fernandes

                Só faltava ser o Pablo Vittar…rs

    • Ela está na crista da onda, e, ao contrário da imagem que passa, não é vulgar – muito pelo contrário. Aliás, acho que estava com bastante prazer de interpretar uma administradora, já que é técnica na área.

    • Duh

      Ela é muito inteligente, passou na Vale do rio doce, sem tirar que é uma excelente empresaria, com 20 e pouco anos gerencia a própria carreira. Vulgar não sei da onde, queria que colocasse uma dessas cantoras evangélicas hipócritas?

      • Louis

        Não é vulgar? Já assistiu um clipe chamado “malandra”? Bom, pro gosto do brasileiro padrão não deve ser vulgar mesmo….
        Sou muito mais a garota propaganda anterior, Marina Ruy Barbosa, isso sim é que é mulher.

        • Uma coisa é a Anitta, a “personagem” que uma garota chamada Larissa incorpora para ganhar dinheiro usando a imagem das “vulgares e poderosas” dos morros cariocas. Outra, bem diferente, é a empresária e administradora de empresas que não toma um passo, na carreira e na vida, que não seja pensado meticulosamente.

          Se escolheram Anitta para fazer a propaganda, quem está errado, ela ou quem se espelha no personagem?

          • Louis

            Que eu saiba, a “personagem” Anita que faz a propaganda. Larissa? Nunca ninguém ouviu falar.

  • Tosca16

    Bom, se colocassem o Firefly 1.3 poderia ainda ser uma opção a se pensar, especialmente para táxi…

    • invalid_pilot

      Se botassem o 1,0 Firefly seria melhor que esse 1,4frouxo

      • Tosca16

        Creio que semelhante o Cronos deveria ter só o 1.3, nada de 1.0 Firefly… e digo mais, se por multimídia e um facelift discreto com esse novo motor, capaz de vender mais que o próprio Cronos kkk.

    • Emanuel Schott

      Aí canibalizaria o Cronos 1.3, ainda mais com essa redução de preço.

      • Tosca16

        Nem a FIAT quer que o Cronos de entrada venda, o preço é só um chamariz as vendas. O público do Grand Siena ao meu ver é parecido, mas não igual, quem iria num Grand Siena hoje não posso cravar que pagaria um pouco mais pra ir no Cronos.

        • Emanuel Schott

          A justificativa pra diferença de preço fica quase que inteiramente por conta do motor mais novo, forte e econômico. Ninguém iria comprar Cronos 1.3 se um Grand Siena com o mesmo motor fosse vendido por R$4.000 a menos.

          • Tosca16

            Bom, nesse ponto sim; mas creio que mesmo o Cronos não venderá muito nessa versão de entrada sem multimídia e manual.

        • Está me parecendo que a FIAT quer agir como a Chevrolet nos tempos em que tinha três sedãs com a mesma base, para públicos diferentes (Classic, Prisma e Cobalt).

  • gtry

    Esse 1.4 da Fiat anda Igual 1.0

    • Eduardo

      Sim, é uma porcaria!

  • Razzo

    O Grand Siena para sobreviver necessita do Firefly 1.0 e 1.3, e não o arcaico Fire.

    • Roberto

      mata o fire e põe Gran Siena 1.0 firefly

      • Tosca16

        Só 1.3 Firefly, mata as 1.0 .

        • mjprio

          Se botasse o 1.3 FF viraria fogo amigo no cronos

          • Tosca16

            Creio que tem espaço pra ambos, e creio que o público alvo do Grand Siena não estaria disposto a pagar mais um pouco e ir num Cronos, um ou outro sim, mas entre um Cronos de entrada e um Grand Siena mais completinho, sei não, creio que o público que vai no Grand Siena é outro.

  • Hoffmann

    Fiat sempre fazendo fiatisse. Podiam ter colocado o 1.0 Firefly no Grand Siena, seria muito melhor manter apenas uma versão com o motor menor mas mais moderno do que duas com essas porcarias mancas que são os Fire 1.0 e 1.4.

  • Erick

    Palio e Gran Siena mereciam uma nova reestilização… ainda haveria mercado longo para eles.

  • Basil Sandhurst

    E assim a Fiat lança o seu Corsa Classic.

  • Thiago André

    No motor Fire e uma central multimídia de série e preços por 39,990 o carro venderia bem e se tornaria líder.

  • Marciofilho Santos

    desculpe mas quem vai pagar 51 mil nesse carro com um motor 1.4 sofrivel!!!! sóa FIET mesmo

  • PH Sacchi

    Com esse preço (ainda caro e próximo demais do cronos ) , deverá sair logo de linha e o 1.0 então não deveria existir…

  • Alisson Bona

    daqui a 6 meses vão mudar o motor fire para os firefly 1.0 e 1.3, vão vender por uns 6 meses vão matar o 1.3 e deixar o 1.0 por mais uns 3 anos…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email