*Destaque Fiat Mercado Pickups

Com linha 2019, Fiat Toro completa 100 mil unidades vendidas

Com linha 2019, Fiat Toro completa 100 mil unidades vendidas

Ela surgiu com uma proposta diferenciada. A missão era ser uma “picape” intermediária entre os segmentos leve e médio, unindo o melhor dos dois tipos para oferecer um produto único. Como a marca não pode ter um SUV por aqui, ela acabou por atender parcialmente esse nicho também. Foi assim, classificada como SUP (Sport Utility Pick-up), que a Fiat Toro chegou ao mercado, reforçando um nicho de mercado em que havia somente a também recém-chegada Renault Oroch.


Mas ao contrário desta, a picape pernambucana trouxe um porte maior, conteúdo bem mais generoso, motorização diesel e tração nas quatro rodas, sem contar o câmbio automático de seis ou nove marchas, que agora são “de série”. Lançada em fevereiro de 2016, a Fiat Toro alcança agora 100 mil unidades vendidas, feito importante para um modelo que surgiu do zero e com proposta ousada, de atender aqueles que querem uma picape mais por estilo ou que não têm tanta necessidade de colocar carga na caçamba.

Com linha 2019, Fiat Toro completa 100 mil unidades vendidas

A ideia deu tão certo que chegou a bater a Strada em alguns meses e virou referência para que outras marcas começassem a desenvolver rivais futuros, tais como General Motors, Hyundai e Volkswagen, por exemplo. Na linha 2019, além da nova Endurance, a Fiat Toro teve a gama reduzida e o câmbio manual excluído do cardápio.


Com preços a partir de R$ 90.990, o modelo oferece três motores, sendo o E.torQ Evo 1.8 de até 139 cv nas versões Endurance e Freedom, Tigershark 2.4 com até 186 cv nas opções Volcano e Blackjack e o diesel Multijet 2.0 com 170 cv, que equipa as versões Freedom e Volcano. Na transmissão automática, caixas Aisin ou ZF com seis marchas (1.8) ou nove velocidades (2.4 e 2.0 diesel), além de tração nas quatro rodas nas versões diesel.

Com linha 2019, Fiat Toro completa 100 mil unidades vendidas

Linha 2019

A Fiat Toro 2019 trouxe mais algumas mudanças. Além da versão Endurance, que já vem com bom conteúdo de fábrica, agora a picape adiciona na versão Freedom: ar-condicionado dual zone, faróis de neblina com moldura cromada, maçanetas e retrovisores na cor do carro, câmera de ré, apoia-braço dianteiro e traseiro, multimídia Uconnect Touch Nav com tela de 5 polegadas, sistema de som com seis alto-falantes, USB (2), tomada 12V (2), luz da caçamba e brake light, barras no teto, novas rodas de liga leve aro 16 (Flex) e 17 (Diesel) polegadas.

Na Volcano, vários itens agora são de série, entre eles partida remota, entrada e partida sem chave, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor eletrocrômico, banco do motorista com ajustes elétricos, sensores de pressão individuais nos pneus e novas rodas de liga leve aro 18 polegadas. Na Blackjack, não houve mudanças.

Com linha 2019, Fiat Toro completa 100 mil unidades vendidas

Fiat Toro 2019 – Preços

Endurance 1.8 Flex AT6 – R$ 90.990
Freedom 1.8 Flex AT6 – R$ 102.990
Volcano 2.4 Flex AT9 – R$ 115.690
Blackjack 2.4 Flex AT9 – R$ 117.490
Freedom 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 131.590
Volcano 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 142.990

Com linha 2019, Fiat Toro completa 100 mil unidades vendidas
Este texto lhe foi útil??

  • afonso200

    só a 2.4 tem força a 1.8 se arrasta…..diesel “eu” nao gosto, mas é opiniao minha.

    • Rodrigo Pasini

      O problema é que a 2.4 tem uma sede de um V8.

      • Luciano RC

        O consumo da 2.4 é igual da 1.8… e ela anda mais.

        • Edson Fernandes

          Olha…. eu vi uma avaliação (preciso me lembrar se era a motorone, não me lembro), mas de caçamba cheia, ela fazia “otimos” 3km/l na gasolina na cidade e “perfeitos” 6,1km/l na estrada com gasolina.

          Rapaz…. eu não teria condições de manter um consumo desses. Obviamente falando dela cheia.

          Qdo vazia e sem lastro qualquer, aí sijm ela faz o mesmo consumo da 1.8.

          • Luciano RC

            Com caçamba cheia qualquer modelo vai ter um consumo absurdo. Pode pegar as Diesel e vai ver o consumo despencar. Até carro de passeio bebe o dobro quando você carrega até o talo.

            A vantagem da 2.4 carregada deve ser o cambio AT9 que consegue um melhor rendimento em desempenho, mas carregada todas devem ser uma lástima.

            • Edson Fernandes

              Nisso eu te digo que a transmissão CVT trás vantagens: Como vc sempre pode escolher andar em baixo giro ou não, vc não sente o peso maior. Porque ele vai te responder a depender da forma de condução.

              No maximo diminui 1km/l, mas com experiencia em viagens sozinho ou cheio, te digo que no meu caso o maximo foi 0,5km/l. (no C3 eu já sentia muito mais).

              • Luciano RC

                Cambio CVT é bom demais, principalmente com opção sequencial (sei no máximo duas vezes pra testar).

                • Edson Fernandes

                  Hehehehe

                  Minha escolha do Fluence eprante o Sentra foi justamente a opção sequencial. E te digo que pra mim, todo e qualquer automatico que eu venha a ter futuramente, eu sempre vou desejar a opção de trocas sequenciais.

                  Seja ela apenas feita via paddle shift ou por alavanca. (ou os dois)

                  • Luciano RC

                    Pega uma serra e precisa segurar o carro pra economizar freio e gasolina. Eu tive um Vectra 2.4 e uma Zafira 2.0… aquele cambio era terrível. Precisava ficar mudando no seletor para 3 ou 2, senão ele soltava tudo e o carro descia igual em N. Terrível.

                    • Edson Fernandes

                      Hehehehe sei bem disso porque tive um Xsara automatico com esse mesmo arranjo.

                      Nem preciso dizer que o pulo de tecnologia é gigante do Xsara para o Fluence… mas te confesso que a estabilidade do Xsara é para poucos carros viu.

                      Mas não voltaria no Xsara perante ao quetenho no Fluence…rs

          • yurieu

            É o mesmo tipo de motor que equipava o malibu, altima e tantos outros, que foram gradualmente substituídos pelo downsizing, que ainda não chegou na FCA America. Some a isso a péssima gasolina estragada pelo etanol elevado. Agora, o motor 1.8 só serve para levar o carro de um ponto A a um ponto B, sem nenhuma pretenção.

      • Unknown

        O problema é que a 2.4 custa quase o mesmo que uma mercedes de entrada! rsrs

  • Maycon Farias

    Um sucesso. Bonita e robusta. Teria uma fácil fácil!

    • Nicolas_RS

      Robusta? Está sabendo bem…

      • Até agora não houve relatos de falha no carro.

        Creio que o robusta, não foi no sentido de enfrentamento de terrenos como as e pick-ups, mas sim, no sentido de pouca manutenção.

        • Nicolas_RS

          Procure nos sites Reclame Aqui e CarrosnaWeb e verá que não é tão robusta assim.

          • Claudia Silva

            Ainda cara pelo amor de deus, reclame aqui tem gente reclamando até que a água mineral tem pouco minerais
            Me poupe, se poupe e nos poupe

            • Claudia Silva

              Nicolas você anda de defender né?
              A pelo amor de Deus

            • REDDINGTON

              Pisão kkkkkkkkk

            • JOSE DO EGITO

              Tudo bem que possa ter alguem reclamando da quantidade de minerais da agua mas acho que as reclamaçoes de carros sao mais substanciais e por isso o site reclame aqui é referencia e nos norteia em relaçao a qualidade dos carros

              • RRodrigo Souza

                uma coisa que aprendi com mais de 8 anos no ramo de vendas é que tem cliente de todos os tipos de produtos que reclamam,mesmo de algo que não precisa, se um carro vem com o tamanho da roda aro 13 ele reclama pois é pequena, se manda o carro com aro 14 fala que o pneu é mais caro. com certeza deve ter pessoas que reclamam ate de papel sulfite informando que o mesmo não esta branco o suficiente ou algo parecido

                • Nicolas_RS

                  Pois ai é só ler a descrição do problema!

              • wagner

                No reclameaqui há relatos de reclamações de todos os carros de todas as marcas. Não é referência!
                Problemas crônicos sim me preocupam.

            • Nicolas_RS

              Me poupe você, olhe o vídeo o que @Junior_Gyn linkou!

          • Luciano RC

            Reclame aqui qualquer um faz reclamação sem precisar provar nada… não gostou do vendedor, reclama. E CarrosnaWeb nunca nem ouvi falar, então prefiro nem opinar.
            Um produto sempre vai ter problemas e deixar de satisfazer alguém, é a lei da vida.

            • Edson Fernandes

              Digamos que ele seria como o Bestcars em seu “espaço do leitor” onde o dono precisa fornecer alguns dados do carro para comprovar que o possui para poder citar sua avaliação. O carros na web é isso.

              • Luciano RC

                Se tem a exigência de dados, pode se tornar mais confiável.

            • Nicolas_RS

              Sim! Essa é a ideia! RECLAMAR! Para reclamar no RA precisa passar dados como RG e CPF, além disso a montadora responde a reclamação, então se for falsa a reclamação, como já vi em alguns casos a atendente responde que “Não achamos o seu protocolo”.

              • Luciano RC

                Montadora responde reclamação no Reclame Aqui? O que mais encontrei lá foram reclamações não respondidas de várias empresas.

                • Nicolas_RS

                  Todas as empresas podem e deveriam responder, a FIAT demora em media 25 dias para responder. Resolveu 48% dos problemas e respondeu a 97% das reclamações.
                  Eu já usei para reclamar da Kabum e responderam em menos de 24h.
                  Tem um filtro a esquerda, para reclamações “Não respondidas” e “Respondidas”.

                  • Luciano RC

                    Operadoras de telefonia não responde nada… concessionário tbm demora bastante.

          • dor53

            procure qq carro e vc vera q não é bem assim.

        • Renato Duarte

          Ele deveria então ter usado a palavra “confiável”. Robustez tem a ver com Status, tamanho, referência, etc..

          • Gil de Piento

            Status, tamanho, referência? Então robusto é Passat, Fusion, Azera, e um Fusca ou um Etios nunca serão robustos?

            • Renato Duarte

              Etios robusto??? a resposta é não…

    • Renato Duarte

      Robusta só quando comparada com a Oroch,, e só.

      • dor53

        como vc sabe q não é robusta?

  • Danillo Santos

    Não entendi a parte que diz que a pick-up com motor 1,8L E-torq pode ter 2 opções de câmbio automático, Aisin ou Zf… É isso mesmo?
    Ademais, essa Volcano 2,4L parece bem interessante (embora o consumo talvez seja assustador), bem que poderia ter tração 4×4, porém isso talvez empurrasse o valor das versões diesel 4×4 pra cima. Ansioso pra ver a fiat aprontar logo seus motores 1,3L turbo e aposentar o E-torq, vai beneficiar diversos modelos da FCA e vai dar uma belíssima versão de entrada para essa Toro!

    • Gabriel Camilo

      No texto ficou ambíguo mesmo, mas a 1.8 só possui a caixa Aisin de 6 marchas, a de 9 velocidades ZF que foi mencionada é para os motores 2.4 e 2.0 diesel amigo.

      • Danillo Santos

        Agora sim, obrigado

    • Edson Fernandes

      Quando lançarem a versão 1.3 turbo, eu acredito que acabem abrindo mão inclusive do motor 2.4.

      • Emanuel Schott

        Esses dias saiu uma notícia na Quatro Rodas (ou AutoEsporte, nunca lembro). Que a FCA já testa o Firefly 1.3 Turbo com cabeçote multiair no Renegade europeu. Segundo ela, são 180 cv e 25 Kg de torque. Da pra dar adeus ao 2.4 facinho..

  • Pedro Evandro Montini

    No meu ponto de vista, a Fiat acertou em cheio com a Toro. Fruto do lado Chrysler do grupo, ela captura clientes dos sedãs médios, dos crossovers e das picapes médias de cabine dupla. Sucesso inegável.

    • Edson Fernandes

      Se ela tivesse um motor como o 2.0 tigershark, seria ainda mais evidente sua liderança. E digo mais: Acredito que então teria passado a Strada em vendas.

  • Lorenzo Frigerio

    Está faltando uma Toro “Working”. Cabina estendida, caçamba longa.

    • Gabriel Camilo

      E digo mais, uma Toro Working com cabine simples, motores flex e diesel, câmbio manual e itens de série bacanas, ia vender bem!

      • Luciano RC

        Iria matar a Strada usada por empresas.

        • Gabriel Camilo

          Concordo e aprovo, por ser um produto bem superior.

      • RRodrigo Souza

        poderia ter no maximo uma com a caçamba longa e estaria de ótimo tamanho, e muita gente reclama da 1.8 poderiam tentar melhorar esse motor

        • Gabriel Camilo

          Esse motor tem é que ser tirado de linha, em detrimento de um mais moderno. Se não me engano o 1.8 E-torq é do início dos anos 2000.

          • RRodrigo Souza

            motorzao gm é dos anos 80 90 e com atualização ainda ta sservindo bem

    • Gil de Piento

      Isso seria como fazer um Honda HRV ou um Renegade em versões furgão. A proposta da Toro nunca foi trabalho pesado.

  • Junior_Gyn

    Tem um canal no youtube e um mecânico fala detalhes técnicos e mecânicos bem detalhados da FIAT TORO. Fala que ela não tem lá tanta robustez para ficar andando na Terra.

    https://www.youtube.com/watch?v=eJ_mvfyDA38

    • Lyn

      Pow esculachou o carro. ahahahaha.
      Ou seja, é um carro pra se comprar 0km. Usado nem pensar.

    • Nicolas_RS

      É cômico chamar um carro desses de robusto, até o puxador quebra.

    • Marcos Santana ↙

      Cara, na internet você acha o que você quiser, a respeito de qualquer tema! Tenho uma e posso lhe garantir: além do excelente conforto que ela entrega, coisa que você não encontrará em NENHUMA pick-up do mesmo porte ou mesmo superior, ela também é extremamente robusta. E digo mais: essa história de que o motor 1.8 é fraco se traduz em pura lenda. Dá conta do recado, e muito bem obrigado! O grande problema da Toro está na comunicação entre o motor e a transmissão, eles eventualmente não se entendem e isso acaba por prejudicar o desempenho, coisa que poderá ser resolvida pela Fiat numa futura atualização do sistema.

    • Edson Fernandes

      Eu já imagino que a Toro é uma picape direcionada ao cara que vai carregar algumas coisas em sua caçamba, mas não será para trabalho pesado. Será talvez para o cara que leva as coisas a um sitio, ou uso na cidade para carregar peso (desde que atenda ao seu limite) mas nada além disso.

      Eu acho que ela foi inteligente pelo fato de entender que muita gente não precisa de uma picape média para essa finalidade, curiosamente sendo mais economica.

      • Junior_Gyn

        Exato, foi feita pensando que na maior parte do publico que comprava uma pickup média não comprava para ir a fazenda ou trabalho pesado, e sim para um carro com aptidões melhores para viajar e enfrentar buracos na estrada e cidade e de vez em qdo ir a um sítio de amigos ou família.

        Pensando nisso ela fez a TORO, e vemos hoje que ela pensou bem, acertou em cheio. Trouxe ao publico uma semi-pickup com design massa e algumas aptidões off-road.

        Eu mesmo quero sair do GOLF e partir pra uma TORO, consigo comprar via Produtor ou CNPJ tbem, a FREEDOM 2.0 AT9 está com 20% de desconto nessa modalidade. Oq é mto bom.

        Uma S10 2.8 4×4 LT AT sai por 130k e Ranger 2.2 XLS AT por 110K (ambas via CNPJ ou Produtor) mas essa versão deve sair pouco, nisso perder bom valor na revenda. Então melhor partir pra uma TORO.

        • Edson Fernandes

          A Toro que vc vai adquirir sairá em qual valor?

          Ela terá a proximidade de itens de série que seu Golf?

        • yurieu

          Atualmente, a Toro 2.0 Diesel é um bom negócio para a cidade. As outras pick ups estão defasadas.

        • Gabriel Camilo

          As duas picapes médias que você mencionou são boas de mercado, respeitando o “nome” de cada uma. A S10 LT 4×4 AT. diesel é a camionete mais vendida do Brasil (configuração), e Ranger 2.2 XLS está tendo muita saída, pois entrega muito conteúdo e está em um preço bom. Acredito que você não terá problema em vender nenhuma delas. Hoje eu compraria uma Ranger dessa, AT 4×4.

          • Junior_Gyn

            Depois deixe um depoimento pra nós aqui. Oq achou, como anda, autonomia, etc.

            • Gabriel Camilo

              Cara, conheço mais a S10 por ser uma picape muito vendida onde minha família mora e dois tios possuem, uma LT e uma LTZ, ambas a diesel automáticas e 4×4, a LT 200cv (motor mais novo) e a LTZ, 180cv (as primeiras). É uma excelente escolha, a começar pela compra, a GM tem uma vasta rede de concessionárias, o que ajuda muito, facilitando a compra e a assistência para manutenção, etc. Além disso, a GM tem boas condições de pagamento, seja à vista ou financiamento, motivo do grande número de vendas de veículos Chevrolet, eles fazem de tudo para vender.
              Agora sobre a picape em si. A S10 tem um motor excelente, no ciclo misto que fazemos (cidade-rodovia-fazenda), a LT faz 8,5/9 km/l, poderia ser melhor se meu tio não tivesse colocado pneus 265, maiores e mais pesados. Arranca bem e tem uma retomada excelente, esse motor de 200cv é muito vigoroso, mas ficou mais gastão que a de 180cv, que tem desempenho parecido. Tanque de 80L, que dá uma boa autonomia, mais de 600 km no ciclo rodoviário. Mecânica tranquila e não muito cara, além de ter uma mão de obra tranquila, pois qualquer mecânico mexe nela, motor confiável da famosa MWM. Espaçosa, bem equipada, possui uma caçamba descente e, na minha opinião, só faltam os controles de estabilidade e tração para a LT ser bem completa, além de mais Airbags, que até na LTZ são apenas 2. A respeito de problemas, não soube de nenhum crônico, aguenta o serviço, mas não como uma Hilux ou Triton. Entre ela e a Ranger, a S10 aguenta mais o serviço pesado. Você não vai ter problema de revenda com uma.
              Sobre a Ranger: não sei muito a respeito, mas ela possui um espaço interno parecido, é mais equipada em todas as versões que a S10, e tem um acabamento mais primoroso, na minha opinião. O motor 2.2 já deu muitos problemas nas primeiras Rangers novas, mas parece que hoje ele é bem tranquilo, tem uma potencia legal (160cv) e é bem econômico, não sei dizer exatamente as médias de consumo. Desempenho parecido com o da Hilux 3.0. As 3.2 possuem um desempenho parecido com a S10, o problema fica mesmo no consumo, bem maior, talvez seja porque ela tem 5 cilindros. Tanque de 80L também, ótima autonomia. Sobre a mecânica, os motores Duratorq possuem mão de obra mais cara e mais complicada de se encontrar, principalmente no interior, com uma rede de concessionárias menor, mas se você mora em uma cidade grande não vai ter problemas com isso. A Ranger não tem tanto nome no mercado, apesar de ser uma puta camionete. Ambas possuem 6 marchas, seja manual ou automática. S10 2.8 AT, 200cv, 51kgfm de torque. Ranger 2.2 AT, 160cv, 38kgfm de torque. Ranger 3.2 AT, 200cv, 47kgfm de torque.
              Espero que tenha ajudado, qualquer dúvida pode perguntar, assim que ver eu te respondo.

        • Emanuel Schott

          A Toro Volcano tá anos luz na frente em equipamentos dessas ai. Não chega no seu Golf, mas fica bem próximo.

          • Junior_Gyn

            Mas o modelo 2019 né, que agora tem sensor de presença e algumas coisas a mais. Mas 2018 atrás oferecia só por pacotes.

  • Tiago Martins Silva

    Em mais ou menos dois anos a versav freedom passou de 76500 para 103000!! Como pode isso?? Como se junta dinheiro pra comprar!! Quantos porcento o preço subiu acima da inflação??

    • Fanjos

      Subiu quase 40% então a, inflação deve ter ficado em uns 12% no período.
      Quando não tem livre comercio e vc esta preso com cartel é isso que vc recebe…prosperidade automotiva deliciosa!

      • Edson Fernandes

        Além da falta de concorrencia a essa picape.

        • yurieu

          A Toro roubou muitos consumidores do Corolla, visto que se tornou um carro de senhores de meia idade.

          • Edson Fernandes

            E das picapes médias principalmente.

      • Rafael

        O índice oficial de inflação não está mais refletindo a realidade… deveriam mudar o IPCA para “Índice dos Preços de Carros que só Aumentam”

    • Henry

      E contínuo vendas em alta até fim 2017

    • Emanuel Schott

      Não sei o que levou aumentar de 76.500 pra R$93.000, mas esse ultimo aumento se deu pela adição de tudo que era opcional como de série. Ficou inclusive mais barata que era antes adicionando-os.

  • Tenho a impressão de que se esse carro carregasse o emblema Jeep, venderia significativamente mais..

    • Yuri SP

      Eu também tive essa impressão na época do lançamento, mas atualmente ela é a picape com maior volume de vendas nacional, superou até a strada com suas vendas volumosas para frotistas.

      • É bem uma impressão. mesmo. A princípio, dá-se a ideia de que o nome Jeep agregaria mais valor subjetivo ao produto. Mas, eu nunca ouvi falar de pick-up Jeep, mesmo. Capaz que capitalizar em cima do bom nome da Strada no nosso mercado deva mesmo ter sido a escolha correta.

        • Yuri SP

          As vezes se fosse uma RAM toro ficaria mais legal, já que vendem a stradinha no méxico como RAM 750. Os agroboys iriam gostar!

    • RRodrigo Souza

      mas como podemos ver a fiat ta mal nas vendas, os carros mais vendidos dela sao argo que nao vende muito bem como ela queria, strada e toro. entao se colocase o emblema da JEEP coitada da Fiat.

    • Edson Fernandes

      Eu já acho que a Fiat foi inteligente em não ter feito isso.

      Simplesmente porque a Jeep fica sempre com os veiculos altos e fechados e a Fiat com a linha de picapes e compactos. Certamente o valor agregado devido a Strada ajudou muito a Fiat a alavancar as vendas da Toro.

      • Bom, é só uma impressão mesmo. Mas há que se considerar mesmo que não me lembro de um Jeep pick-up. A melhor escolha deve ter sido mesmo deixar como Fiat, já que a Strada tem excelente reputação em nosso mercado.

    • yurieu

      Jamais. Fiat e Toro são uma combinação perfeita, tanto que ficaria feio vendê-la nos EUA como RAM ou Jeep.

      • É… acabo achando que realmente foi a alternativa mais adequada. A Fiat tem a tradição com pick-ups pequenas (Strada) e não consigo me lembrar de algum exemplo de camionete que ostentasse o emblema da Jeep.

        • yurieu

          Veja como o visual do Cherokee com farois ninja ficou esquisito. Agora, para a Toro ser jeep, existe a obrigação de encaixarem de alguma forma as entradas de ar jipescas.

    • Emanuel Schott

      Talvez nem tanto. A Fiat tem nome no mercado de picapes por conta da Strada. Muita gente largou a picape pequena e foi direto pra Toro porque era Fiat como a mais antiga.

  • Louis

    Até acho bacaninha, mas precisa ter coragem pra pagar 100 pilas em um Fiat.

    • Fanjos

      Ainda mais com motor de Palio

      • Edson Fernandes

        De Punto, Bravo e Argo né? rs o Palio nunca teve esse motor (a não ser que vc cite a Strada e Weekend adventure…rs)

      • yurieu

        O quê não falta é motor para este carro, né senhor? O 1.8 já foi atualizado 300 vezes, tem o americano tigershark, tem o diesel… só falta o V6, que obviamente é inapropriado.

    • RRodrigo Souza

      desenho bonito,mas mesmo sendo ela de porte maior do que a estrada, eu acho que as pickup “antigas” s10 ,amarok,hilux e ranger sao maiores e passa mais confiança, se fosse para comprar uma pickup iria de s10 ou ranger, estou tentando fazer meu pai pegar um s10 usada só para ele ir para o sitio e carregar algumas coisas ,pois com o carro que ele tem (prisma) é só judiar do carro para andar todos os dias em ruas de terra e burracos.

    • wagner

      Nossa como vc é covarde!

      • Louis

        ui ui ui KKKKKKKKKKKKK

  • Natán Barreto

    Esse carro só deu certo por um único motivo: ele não é Fiat. Ele não tem DNA Fiat, ele não compartilha praticamente nada (além do motor 1.8) com outra Fiat. A Fiat acertou ao trazer um carro equipado, com câmbio automático de verdade e em versões até recheadas. Uma pena só ter acertado nela. O resto da gama tá jogado às traças, inclusive o Argo.

    • RRodrigo Souza

      motor e emblema fiat kkk, tipo a jorney transformada em freemont que falando nisso até morreu na fiat ja que nao vendia bem

    • wagner

      Como assim, não é Fiat? É VW, GM? Não sabia!

      • Natán Barreto

        Ele tem DNA Jeep. A Fiat nunca emplacou nenhum modelo de segmento acima dos populares. Nem compacto premium ela conseguiu vender.
        As pessoas não consideram valor agregado. Mas a Toro se fez pelo conteúdo diferenciado e pela boa fama da Strada.
        Prova disso é que o Argo não tá nem no Top 10.

        • wagner

          Completamente enganado! A Toro utiliza a mesma plataforma derivada da B-wide, sendo que essa plataforma deu origem a uma enorme gama de carros 500L, 500L living, 500X, Tipo, Dart, Renegade, Compass e a Toro.
          A plataforma B-Wide por sua vez é uma evolução da plataforma Gama que deu origem ao Corsa e Punto.
          A Toro é produzido pela FCA sendo coerente a troca de sinergias.
          Portanto, a Toro é tão Fiat quando o Compass e um Jeep.

    • Gil de Piento

      A plataforma dela, assim como a do Renegade e do Compass, são de origem Fiat.

    • yurieu

      Só faltou uma coisa: o Design é totalmente Fiat.

    • Emanuel Schott

      Plataforma dela (e dos irmãos da Jeep) é baseada na plataforma do Fiat 500X. Ou seja, apesar da propaganda dizer o contrário, tudo no Renegade e no Compass é Fiat, não o contrário na Toro.

  • Renata Fernandes
  • Edson Fernandes

    Fico pensando…. será que qdo a toro for submetida a testes de impactos talvez a Fiat mude a estrategia de renegar segurança aos seus produtos?

    Que eu me lembre, o unico produto que isso nção era opcional e alias nem era feito por ela, era a Freemont. Tristeza isso viu.

    • dor53

      tirou 4 estrelas no teste

  • Gil de Piento

    Pensar que o valor de lançamento, corrigido pelos índices de inflação, ficaria hoje entre 80 e 83 mil – e ela começa em 91 mil. As montadoras aumentaram os preços bem acima da inflação nos últimos anos e isso raramente é mencionado – na verdade, até há quem defenda.

    • Emanuel Schott

      Adicionou os itens de série que eram opcionais em 2016? Nem capota marítima tinha.

      E ao meu ver, a Toro foi lançada com preço extremamente agressivo pra emplacar. A Volcano completa saia por R$120.000, preço que as concorrentes não cobravam nem em suas versões Flex. Quando a Fiat percebeu que já dominava o mercado, pode aliviar as contas e aumentar o preço. No ultimo aumento, colocou tudo que era opcional como de série a partir da versão Freedom e aumentou uma cacetada de uma vez só.

  • Gil de Piento

    Eu vejo o sucesso da Toro como resultado da adequação do produto ao design desejado atualmente: ela é praticamente um sedã médio em proposta SUV, exceto obviamente pela vedação deficiente na caçamba. É a mesma coisa que vejo com HRV, Kicks e Renegade, cujas propostas seriam a substituição dos hatches médios tradicionais, e o CRV é basicamente uma perua Civic. Comparem um Peugeot 307 com um Golf III e depois com um HRV: é como se fosse uma evolução da altura interna do carro – e também da altura do solo. Até mesmo a faixa de preços é igual.

    Inclusive penso que se a Toyota soubesse fazer uma picape nos moldes da Toro sem ultrapassar o comprimento do Corolla e com boa vedação da caçamba, conseguiria um grande sucesso, talvez mais do que poderia conseguir com o CHR.

  • Rodrigo Costa

    Em Fevereiro para vendas diretas (CNPJ) a Fiat estava oferecendo 21% de desconto em relação à tabela original para a linha 18/18. Me interessei pela Volcano 2.4 AT9, que sairia por aproximadamente 82k – Baita negócio.

    Não prosseguimos na negociação pelo simples fato dela vir apenas com 2 airbags – não dá para adicionar NEM COMO OPCIONAL.

  • Marcus Vinicius

    Nas versões intermediárias motores Chrysler e nas tops o Diesel da nova Ducato !

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email