Carros Conceito China Land Rover Mercado

Com temor de mais clones, Land Rover segura apresentações de conceitos

landwind-x7-oficial-1 Com temor de mais clones, Land Rover segura apresentações de conceitos

Cautela e caldo de galinha não faz mal a ninguém. A expressão popular parece se aplicar bem ao caso da Jaguar Land Rover, mais especificamente ao fabricante de utilitários esportivos de luxo. A palavra de ordem na empresa é ter cautela com os conceitos. O motivo é a possibilidade (real) de que as propostas de futuros modelos sejam descaradamente copiadas por montadoras chinesas.



A Land Rover teve que entrar com um processo contra a montadora chinesa Landwind por conta de seu crossover X7, que era uma cópia disfarçada do Range Rover Evoque, feito no país pela joint-venture formada com a Chery. Gerry McGovern, chefe de design da marca, disse que a empresa está sendo forçada a reavaliar a criação de carros conceito. O designer revelou que a Land Rover apresentou propostas nos últimos anos sob o risco de serem copiadas pelos chineses.

Com a exposição pública, as chances dos conceitos serem copiados são altas. Não é difícil ainda encontrar “visitantes” ou “jornalistas” medindo com laser e outros dispositivos os carros que são apresentados em salões automotivos. Apesar da convenção de Berna, a China abriga uma infinidade de montadoras de veículos com produtos visivelmente “inspirados” em carros internacionais até os mínimos detalhes.

vw-up-clone-3 Com temor de mais clones, Land Rover segura apresentações de conceitos

 

Na China, os carros registrados em patente são protegidos, segundo o governo, mas isso não é garantia de que não serão clonados. Mesmo fabricantes de automóveis mais renomados e que até recentemente pareciam imunes às clonagens, agora já observam equivalentes de baixo custo rodando pelas mesmas ruas e estradas. Há também o vazamento coletivo de projetos internacionais que são devidamente compartilhados por uma boa parte de marcas.

O Toyota Corolla da nona geração é um exemplo clássico, onde diversas marcas chinesas se aproveitaram do projeto da marca japonesa para criar seus carros, incluindo a geração seguinte. Até hoje existem modelos de algumas marcas locais cujo produto é um clone do sedã nipônico. O Toyota RAV4 já teve (e em parte ainda tem) dois clones vendidos no Brasil. O mesmo em relação ao Toyota Aygo, que também pode ser visto pelas ruas brasileiras.

Mas não é somente a Toyota, outras marcas tiveram diversos produtos clonados ao longo do tempo, chegando até mesmo ao Volkswagen up!, que nunca rodou por lá. Aliás, para ser um clone chinês, o carro nem precisa ter existido de fato como um produto seriado, vide o caso dos conceitos Bulli e Cross Coupe, ambos da VW. Então, parece que brigar contra os clones na esfera jurídica chinesa é de fato uma perda de tempo e dinheiro. A inglesa não correu o risco novamente e lançou sem conceito o Range Rover Velar.

[Fonte: Autocar]

 

 

  • Pedro Evandro Montini

    Parece que a Land Rover ainda não percebeu que o seu mercado consumidor não é o mesmo que consome cópias de baixa qualidade. Ela nem deveria perderia tempo com isso.

    • Erasmo Artur

      Mas o público alvo da marca quer sim exclusividade, e ter uma porrada de clones pelas ruas “cansando” o desenho do carro não é nada bom.

      Se por aqui o pessoal já deu uma enjoada da evoque só com os modelos originais, imagine se tivesse o dobro com os clones.

      • Tosca16

        Exceto no mercado local, onde os chineses tão se lixando pras cópias ou algo do tipo… a questão é como já acontece, não sairem de lá. O mercado local tem espaço pra todos, a questão é que a Land Rover não quer dá visibilidade internacional a mais cópias.

    • Edson Fernandes

      Penso o seguinte: A pessoa pensa… “Eu sempre quis ter um Evoque”, mas tem dinheiro para o Land Wind. Vai lá e compra ele.

      E aí o cliente potencial não vê motivo para compra porque ele é claramente um produto de compra emocional e perde venda de quem poderia comprar.

  • Louis

    Será que o governo chinês não percebe que esse tipo de prática queima o filme dos produtos chineses internacionalmente?

  • Heinz Thorwalds

    As 2 formas estão certas.

  • Luciano

    Por que os chineses não tomam como exemplos os coreanos que conseguiram evoluir e agora já tem uma fatia do mercado. Fazendo projetos autênticos com qualidade tem espaço pra todo mundo. Ainda mais com o custo de fabricação chinesa.

    • Creio que possa ser um caminho.

      Já há algumas empresas chinesas apostando em projetos originais.

    • Luis Carlos K.

      Será a evolução natural, na minha opinião. Há várias décadas o Japão passou por isso, os primeiros produtos fabricados lá eram cópias de produtos americanos e europeus, com a mais baixa qualidade. Com o tempo foram se desenvolvendo e hoje a tecnologia japonesa é uma das mais avançadas do mundo. A China creio eu que irá passar pelo mesmo processo de amadurecimento, mais isso demanda um certo tempo.

      • A Hyundai começou com um projeto local da Ford e por muitos anos usava motores e carrocerias de outras marcas, como MItsubishi. Demoraram alguns anos pra ter motor proprio, design então, so dos anos 2000 pra ca que vem se destacando, acho que o povo esquece isso e acha que ocorre da noite pro dia.

    • Eles fazem kra, o fato é que na China tem mais de 100 marcas de carro, muitas são de fundo de quintal, e esses clones tem seu público. Mas se é pra efeito de alivio de consciencia esse carro da LandWind não é de todo ruim, ja viu as especificações?

  • E daí que copiam?! Segurar a apresentação não vai segurar os plagiadores. Também duvido que o público da Land Rover vai optar por um LandWind… E certamente o público da LandWind, incluindo a própria, estão walking and pooping para o que a Land Rover e seu público requintado e exigente pensam deles… A vida anda, os centos de plagiadores do IPhone não derrubaram a Apple.

    • Diego Lip

      Os chineses levam apenas semanas para copiar e lançar os carros nas ruas, algo que a land Rover não faria em tão pouco tempo.
      O problema é quando isso sai da China. A LandWind estava com as malas prontas para vir para a América latina com essa cópia barata, porém não conseguiu. No Brasil certamente teria muita gente adaptando LandWind para virar Land Rover.

      • Pior que eles copiam para reduzir os custos e o tempo de projeto do que para embarcar no prestígio da marca. Eles “adquirem” os 3D para acelerar a ferramentaria, pular a fase de testes de resistência mecânica e tryouts e reduzir o risco de rejeição do produto final com um visual comprovadamente atraente. Não deixa de ser ilícito, hehehe

      • Tecnicamente o modelo chines é bom pois usa um powertrain da Mitsubishi, eu compraria aqui se custasse como custa na China (na casa de uns 70 mil reais).

  • Essa mania dos chineses em fazer cópia de tudo chega a ser engraçado. Até eles mesmo são todos iguais, parecem cópias.

  • Wagner Burton

    se chegar no Brasil vai pipocar no MercadoLivre “kit de conversão landwind p Landrover”

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend