*Destaque Manutenção Segurança

Como aumentar a vida útil dos pneus do carro

manutenção-pneus-carros Como aumentar a vida útil dos pneus do carro

Embora sejam esquecidos por muitos motoristas, os pneus se posicionam com um dos itens mais importantes de um automóvel. A maioria dos condutores pensam que cuidar bem de um pneu consiste apenas em verificar periodicamente sua calibragem, seja a cada uma semana ou após 15 dias. Todavia, não é apenas isso que garante uma boa vida útil do conjunto. É preciso tomar outros cuidados.



Os pneus podem influenciar diretamente na segurança e na dirigibilidade do veículo, afora aumentar o consumo de combustível caso eles estejam em estado deplorável. Além disso, trafegar com pneus em estado irregular pode acarretar numa infração grave, com perda de cinco pontos na carteira de habilitação e pagamento de multa de R$ 192,23.

Portanto, para evitar situações desagradáveis e, principalmente, garantir a sua segurança e dos demais ocupantes do veículo, passe a levar em consideração algumas dicas que você pode conferir abaixo:

pneus-calibrar Como aumentar a vida útil dos pneus do carro

Calibre os pneus a cada 15 dias

Calibrar os pneus é praticamente um hábito de todos os motoristas, principalmente antes de fazer uma viagem. No entanto, mesmo que você use seu veículo apenas dentro da cidade, é preciso fazer a calibragem correta dos pneus a cada 15 dias.

E nada de calibrar por “achismo”, colocando 26, 28 ou 30 libras nos quatro pneus. Hoje em dia, muitos carros usam uma pressão recomendada diferente disso. Assim, o mais indicado é verificar o manual do proprietário ou etiquetas na carroceria do modelo (como na parte de dentro das portas dianteiras) para saber qual a pressão ideal.

Caso os pneus do seu carro estejam com uma pressão menor que o recomendado, haverá um maior atrito com o solo, prejudicando o desempenho, além de aumentar o desgaste e gerar aquecimento acima do normal, por exemplo. Já com uma pressão maior, os pneus terão menor atrito, elevando a distância de frenagem e prejudicando o conforto.

Mas lembre-se: os pneus devem ser calibrados quando estiverem frios.

Faça o rodízio de pneus

O rodízio de pneus é outro procedimento bastante realizado pelos motoristas. Neste caso, os pneus mais desgastados (os do eixo dianteiro em automóveis com tração dianteira) para o eixo oposto. Isso acaba fazendo com que o desgaste dos pneus aconteça de maneira uniforme e, como consequência, a vida útil do conjunto.

Esse processo deve ser realizado pelo menos a cada 10 mil quilômetros rodados. No entanto, o intervalo pode variar de acordo com o tipo de condução do motorista e as características das ruas e estradas pelas quais o automóvel trafega.

Em carros com tração dianteira, os pneus dianteiros devem ser transferidos para a parte de trás, mas invertendo os lados (o pneu dianteiro esquerdo passa a ser o traseiro direito, enquanto o dianteiro direito ficará como o traseiro esquerdo). Para modelos com tração traseira, os pneus das rodas dianteiras devem passar para trás de forma cruzada, ao passo que os de trás vão para frente em linha reta. Já nos veículos com tração integral, os pneus devem ser trocados seguindo um “X”.

Lembre-se ainda do alinhamento

Dirija o seu carro em linha reta e solte levemente o volante. Se ele estiver “puxando” para a esquerda ou para a direita, é sinal que o alinhamento deve ser realizado. Trata-se de um processo que ajusta os ângulos de direção e suspensão, visando minimizar o desgaste dos pneus e o aumento do atrito entre o pneu e o solo (diminuindo o consumo de combustível), além de prevenir o deslocamento exagerado do veículo.

O recomendado é realizar o alinhamento pelo menos a cada 10 mil quilômetros rodados e também sempre que os pneus forem substituídos. Todavia, assim como o rodízio, esse período é influenciado pelo modo de condução e também pelas vias que o carro circula. Logo, se você perceber que o seu veículo estiver apresentando comportamento estranho, como desgastes irregulares nos pneus e comportamento estranho na direção, leve-o em uma oficina mecânica especializada, já que é sinal que o alinhamento deve ser realizado.

aquaplanagem-1 Como aumentar a vida útil dos pneus do carro

O balanceamento também é importante

É válido ainda realizar o balanceamento. Este procedimento consiste no ajuste do equilíbrio entre as rodas e os pneus, melhorando a dirigibilidade e a estabilidade do veículo. É preciso submeter o seu veículo a esse processo para evitar vibrações no volante, trepidações na carroceria, perda de dirigibilidade, estabilidade e tração, desgaste prematuro dos amortecedores, rolamentos e terminais de direção, diminuição dos componentes da suspensão e dos pneus do carro, entre outros.

O balanceamento deve ser realizado a cada 10 mil quilômetros rodados. Além disso, ele deve ser feito se você substituir os pneus do seu carro por outros novos, realizar o rodízio de pneus, efetuar reparo na câmara de ar dos pneus ou constatar alguns dos “sintomas” citados acima.

Realize manutenção preventiva

Pode parecer que não, mas amortecedores, molas, rolamentos, freios, rodas e eixos em mal estado podem interferir no desgaste dos pneus do seu carro. Logo, para aumentar a vida útil do conjunto, realize a manutenção preventiva desses itens.

Adote a direção defensiva

Não só para evitar desgastes desnecessários nos pneus, a direção defensiva deve ser adotada para garantir a segurança de todos os ocupantes do veículo e também evitar acidentes. Mantenha uma distância em relação ao veículo à frente, evite frenagens bruscas, respeite os limites de velocidades nas vias, respeite a sinalização e evite mudanças de direção bruscas.

Seguindo esses procedimentos, haverá um aumento na durabilidade dos pneus e também o já citado aumento na segurança. Do mesmo modo, o seu carro vai consumir menos combustível.

pneus-validade Como aumentar a vida útil dos pneus do carro

Não use pneus fora da validade

Você sabia que os pneus também têm data de validade? Eles duram até cinco ou seis anos após a data de fabricação, devido ao ressecamento da borracha com o passar do tempo, deixando o pneu mais vulnerável a estouros e a esfarelar a banda de rodagem.

Para ver a data de fabricação dos pneus do seu carro, procure uma sequência de quatro números nas laterais do pneu (foto acima). Os dois primeiros algarismos indicam a semana de fabricação, enquanto os outros dois mostram o ano em que foram fabricados. Por exemplo: se um pneu exibe os números 1514, eles devem ser trocados, no máximo, até abril de 2020.

Evite excesso de carga

Outro ponto que devem ser levado em consideração é a capacidade máxima de carga do veículo, que pode ser verificado no manual de proprietário do modelo. Trefegar com carga acima do limite pode causar desgaste excessivo dos pneus. E pior: durante a condução, eles podem estourar e provocar acidentes.

Fique atento ao sulco do pneu

Os sulcos de um pneu são aquelas “ranhuras” responsáveis pelo escoamento da água da chuva e por manter a aderência do veículo ao solo. Segundo a legislação brasileira, os pneus devem apresentar 1,6 milímetro de profundidade nos seus sulcos.

Alguns modelos de pneus apresentam um indicador de desgaste chamado TWI (sigla em inglês para Tread Wear Indicator). Ao alcançar essa marca, é sinal que o pneu do seu veículo deve ser substituído.

Pneus com sulco inferior a 1,6 mm têm dificuldade de expelir impurezas e águas acumuladas sobre a pista. Em dias de chuva, por exemplo, esses pneus acabam aumentando os riscos de aquaplanagem (quando o pneu perde contato com o solo devido a uma lâmina de água).

sulco-pneu Como aumentar a vida útil dos pneus do carro

Use o pneu ideal

O uso de um pneu errado pode influenciar na segurança (prejudicando a estabilidade) e também no aumento do consumo de combustível. Sendo assim, não use um pneu off-road caso você dirija o seu carro na cidade.

Se possível, escolha as ruas em que você passa

O lugar onde andamos também faz com que os pneus durem mais ou menos. Andando sobre concreto, o pneu pode durar até 30% menos. Já sobre paralelepípedos, há uma redução de 35% em sua durabilidade. No caso de asfalto muito áspero, 40% menos. Sendo assim, caso consiga optar pelas ruas em que você passa, prefira as que apresentam um asfalto mais liso.

COMPARTILHAR:
  • Rafah990

    just wondering… pq apagaram os e-mails de pérolas..

    legal essa dos pneus, simples e útil..

  • Rafah990

    “Se tiver dois pneus em melhor estado, dê preferência por deixá-los atrás”
    não é ao contrário? ou me enganei?

    • Alex-BH

      Pneus atrás devem ser os que tiverem em melhor estado mesmo, porque dão mais estabilidade ao carro. Portanto, ao comprar apenas 2 pneus, coloque-os atrás, e deixe na frente os melhores dos outros 4 antigos. Criou-se essa cultura errada de colocar pneu melhor na frente, porque os pneus dianteiros gastam mais rápido, por causa da tração.

      • Mas já vi especialistas questionarem essa tática. O teu raciocínio está correto, todavia se acontecer de um pneu dianteiro estourar é mais fácil perder o controle do carro em relação ao fato de um pneu traseiro estourar. Isso partindo do princípio do pneu estourar enquanto você dirige, naturalmente. Por tal motivo tem quem recomenda sempre deixar o pneu mais novo na frente, pois um pneu novo vai ser mais difícil de estourar.

        • Rodrigo Alves Buriti

          Meu avô dizia isso sobre os novos na frente, e eu defendia os novos atrás.
          Então um dia perguntei a ele: Avô, o senhor que foi caminhoneiro… qual a quantidade de pneus estourados x chuvas que o senhor pegou na estrada?
          Por mais que pneu estourado na frente seja perigoso, pegar chuva com pneu traseiro também é. Porém a chuva acontece regularmente enquanto que estourar pneu é bem mais raro (só se jogar o carro no buraco mesmo).

          E pneu estourado atrás é tão perigoso quanto.

        • Andrew B.

          Comentários de 7 anos atrás…

    • fernando-ric

      O recomendado é que os melhores pneus estejam atrás, pois uma situação de subesterço é mais facilmente controlada do que uma de sobresterço, considerando motoristas comuns.

  • rhn_roberto

    Pneus foram feitos para serem gastos, se voce quer economizar ande de onibus, mas eh claro que nao vqamos ficar cantanto pneu o tempo todo, dando cavalo de pau em todo lugar e frear que nem um loco.

    • Netto RP

      Que pensamento mais tosco… isso que a matéria explicou chama-se Manutenção Preventiva e qualquer motorista responsável sabe da sua importância! Se o seu dinheiro é capim, sinto muito… pois pneu é caro e devem ser cuidados com atenção.

  • Med

    Irônico botar a foto de um Mustang Shelby numa reportagem de conservação de pneus… ahahauhauashushs

  • Luis.J.R.

    Quando vai subir na calçada tem que tomar muito cuidado mesmo!Pior quando o carro tem rodas de ligaleve.

    • sigma7777777

      Subir na calçada? 🤔

  • mariostefa

    Na minha opinião, os pneus melhores ou no caso de colocar 2 novos, instala-los na dianteira, pois em caso de estouro vc.tem um melhor controle. Imagine dois pneus ruins na dianteira e estourar um deles?Vc.terá maiores dificuldades.

    • Rafah990

      foi oq imaginei, pra manter um nivel equilibrado do desgaste seria melhor colocar os menos desgastados na frente. Além disso, por fazerem parte do eixo tracionador supostamente se sairiam melhor em estabilidade ao meu ver….. ou não…

      • RodrigoMillennium

        Bom, meu carro tem tração dianteira e tendência ao subesterço. Se eu precisar corrigir a trajetória, preciso de bons pneus no eixo de tração para acelerar e agarrar o carro à pista. Já para quem anda de Opala, Maverick e Fusca, os pneus melhores tem que ficar atrás mesmo.

  • CDA17

    Os pneus melhores sem dúvida devem estar sempre no eixo traseiro, porque neste as rodas estão fixas e é geralmente onde o veículo começa a derrapar (rodar na pista), o eixo dianteiro por ter o movimento da direção é mais dificil de derrapar e também mais fácil de corrigir.

    • Rodrigo Alves Buriti

      Exato!
      Defendo isso, atrás, numa chuva forte, apenas os sulcos do pneu os mantêm na trajetória, já na frente ainda há a chance de corrigir na direção.

  • pablorocha

    Rodízio, alinhamento de direção, calibragem correta, direção “correta”, não subir em guias e nada de acelerações e freadas desnecessárias, assim mantenho meus pneus por longevos anos, afinal este item custa caro…

  • pablorocha

    Alguém aí já ouviu falar em uma técnica de se “lubrificar” pneus para mantê-los novos…Não estou falando do pretinho nosso do dia a dia…

  • Letto

    Nunca houvi nada a respeito de lubrificar pneus, mas se souber algo, escreva pra gente discutir!
    Quanto a esgaste de pneus, procurem nunca carregarem excesso de peso que também estraga!
    Excesso de peso além dos limites do carro!

  • Letto

    Outra dica fundamental que não sei se ja foi citada nos tópicos descritos aqui!
    Jamais esterçe o carro parado, mesmo que tenha direção hidráulica, pois esse procedimento aumenta em muito o atrito do pneu com o solo e como consequência maior desgaste inclusive dos componentes da direção e suspensão!
    Comoçe a movimentar o carro levemente e esterçe ao mesmo tempo, essa é a forma correta!
    E desconsiderem os erros de Português!rs…

  • cil

    NA, creio que tem um erro sobre o número que indica a validade dos pneus, pois pela foto do pneu postada na matéria, consta o número 1511, isto significa 15ª semana de 2011, os dois primeiros dígitos são da semana e não do mês e os dois últimos são do ano. Portanto pelo exposto na matéria, o pneu teria sido fabricado no 15º mês de 2011, e em nosso calendário só temos 12 meses.

  • sigma7777777

    Sobre a validade, vale dizer que a loja conta a garantia de 5 anos a partir da data de venda, e aí? São proibidas de vender pneu que somados os cinco anos ao consta no pneu o total ultrapasse os 6 anos? Digo isso pois a validade que consta no pneu é outra, diferente obviamente da data de venda e início da garantia.
    Sobre calibragem, li por aí que se o carro estiver pesado o ideal é calibrar com 32 no caso de um carro cujo manual diga que é 30, então duas libras a mais. Li também que com essa calibragem se economiza combustível, comentários?
    Ali na imagem mostra o uso de uma moeda de cinco centavos, mas é mais prático fazer o teste com a moeda de 1 real. Basicamente se sumir a parte dourada é porque chegou a hora de substituir os pneus por novos.
    Sobre cambagem, li agora a pouco sobre alertas acerca de oficina que fazem o procedimento errado. Comentários?

  • Danilo Figueira

    Primeiramente…. rodizio a cada 10milKM é pra quem quer trocar os 4 pneus de uma vez.

    O certo é sempre o pneu novo atras (carros de tração dianteira, a maioria no BR) e não como muitos lugares dizem, na frente.
    Dessa maneira você economiza trocar 2 pneus. Eu dirigi muito em estrada e fazia isso. Chegava nos 40milkm eu trocava 2 pneus e nao 4.
    Rodizio a cada 10milkm pode ser valido para os 4×4, para gastar mais uniformemente os pneus.

    Outra coisa: balanceamento só se faz quando se perdem os pesos de roda (chumbo ou zinco) , quando se troca pneu ou caso tenha alguma roda torta ou danificada e precise ser refeito um balanceamento até que seja arrumado.
    Tirando isso, é gasto desnecessário, fora que a maioria dos lugares são porcos e descuidados, deixando a cola do peso antigo e riscando a roda no local que estava o peso antigo com, como vi muitas vezes, uma faquinha de corta pão.
    Tirando essas 3 variantes, não ha necessidade nenhuma de se fazer balanceamento a cada 10milkm ou a KM que for.

    O balanceamento é necessário a cada 10milkm para os donos de centro automotivos, porque?

    -No balanceamento eles ganham uma grana boa, pois cobram entre 80-100 reais para balancear 4 rodas sendo que uma caixa que vem 100 lingotes de 45g custa 40 reais. So fazer as contas quantos carros da pra fazer em média.

    Isso é igual a historia do óleo pra “5mil km” ou pra “10milkm”. Não existe isso. Existe o tipo de condução ao qual o veiculo é submetido dai vocé, seguindo a recomendação do fabricante, troca a cada 5 ou 10 mil km.

    Alinhamento sim é sempre bom conferir a cada 10milkm, pois pode sair fora devido as nossas ruas cheias de remendo e buracos.

    Sempre utilizei isso nos carros de casa e no meu carro. Passei essas dicas (que adquiri de engenheiros de montadoras) para um primo que rodava 100mil por ano e me agradeceu, pois economizou nas trocas de pneus e balanceamentos cobrados desnecessariamente.

  • konnyaro

    O rodízio deve ser feito sempre em X, mesmo para os pneus radiais?
    Antigamente sempre falaram que pneu radial não poderia inverter o sentido de rotação devido ao assentamento dos talões e por isso deveria ser feito o rodízio sempre do mesmo lado, passando apenas os da frente para trás no mesmo lado, mas atualmente, com os novos processos de fabricação isto continua válido?

  • Rodrigo Alves Buriti

    Sobre o artigo, para ficar mais completo…
    1- a data de validade é XXYY – onde XX é a SEMANA e o YY é o ANO de fabricação, no exemplo acima (0214) seria fabricado na semana 02 de 2014, validade até, em regra geral, semana 02/2019 (e não fevereiro como dito)

    2- excesso de carga: todo pneu tem a especificação de carga, geralmente é tipo 82T…102Y (carga + velocidade máxima)…é fácil achar a tabela pela internet.

    3- Há pneus unidirecionais, o que requer atenção durante o rodízio. Caso invertidos, ao invés de “jogar” a água para fora, vai acabar “jogando” para dentro e provocará uma aquaplanagem (mesmo com pneu novo).

    NA….Seria bom complementar o artigo….

  • Ricardo Blume

    Você faz tudo certinho e ai cai em um buraco de nossas maravilhosas rodovias e tudo vai por água abaixo. Eu mesmo já cansei de fazer alinhamento no meu carro e após algumas semanas (e dezenas de buracos) o carro voltar a puxar para todos os lados, mais parecendo um carro como direção semi-autônoma; você puxa para um lado e ele vai para outro.

  • Zé Mundico

    Usar pneu novo atrás só faz sentido em uma única e exclusiva situação: sair de traseira numa curva debaixo de chuva. Só isso.
    Em todas as outras situações, a tração do carro, portanto o “domínio da manobra”, está no eixo dianteiro.
    Basta pensar que quando você entra numa curva, o eixo dianteiro será o primeiro a atacar a curva e definir a direção do carro. O eixo traseiro é fixo e apenas repercute a direção dando apoio tangencial. ATENÇÃO: isso em pista SÊCA, bem entendido.

    E a matéria esqueceu de um item: fuja de pneu chinês. Seja Bing-Ling, Ding-dong, Xixitek,Cururu, Kisuco ou qualquer outra marca dessas.Duram a metade do tempo e costumam deformar e até se esfarelar, como aconteceu comigo. E na chuva se transformam em patinete.
    É melhor fazer um esforço e comprar pneu de marca decente.

  • zarath rocha

    Um amigo botou os novos na frente e gastos atras, resultado ? em uma curva fechada e com muita chuva a traseira saiu muito fácil e capotou. Ele ficou impressionado como a frente obedeceu e a traseira ficou rebelde.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email