Etc Manutenção

Como cuidar do radiador e arrefecimento do carro – (5 dicas)

Como cuidar do radiador e arrefecimento do carro - (5 dicas)
Como cuidar do radiador e do arrefecimento do meu carro

O sistema de arrefecimento é uma das partes mais importantes do motor de um carro. É ele o responsável por fazer com que o conjunto mecânico trabalhe sempre na temperatura ideal. Tal sistema inclui componentes como bomba d’água, ventoinha, válvula termostática e o famoso radiador.

Assim como em qualquer outra parte de um automóvel, o sistema de arrefecimento com o radiador e outros itens deve estar sempre em boas condições para funcionar de maneira adequada.


No caso de um automóvel, o motor deve trabalhar numa temperatura de cerca de 90º C. Caso contrário, com o sistema de arrefecimento funcionando de forma incorreta, o motor pode sofrer sérios problemas, podendo até parar por completo.

Deste modo, o recomendado é ficar sempre de olho no sistema de arrefecimento do carro. Confira abaixo algumas dicas de como cuidar do radiador e do sistema de arrefecimento do seu automóvel por completo:

Como o sistema de arrefecimento funciona?

Como mencionado acima, o sistema de arrefecimento é um conjunto de diversos componentes que trabalham em sintonia para manter a temperatura ideal de funcionamento do motor. Entre eles, há o radiador, a bomba d’água, as mangueiras, a ventoinha e a válvula termostática, além do líquido de arrefecimento e do sensor de temperatura.

Vários dutos/mangueiras de passagem de água existem ao redor das partes principais do motor, como a câmara de combustão. A água fria vai até lá, “pega” parte do calor do motor e volta para o radiador. No radiador, ela é resfriada, pela passagem do ar ali, auxiliada pelo ventilador que fica encostado no mesmo.

Caso haja qualquer tipo de folga ou furo em um dos dutos do sistema de arrefecimento, o sistema tem seu funcionamento comprometido, o que pode ocasionar danos ao motor.

Em outros tipos de motores, não existem essas câmaras de ar, e o motor é resfriado apenas pelo ar, como é o caso dos motores de Fusca. Como a grande maioria dos carros tem sistema resfriado com água, a manutenção é importante.

Como cuidar do radiador e arrefecimento do carro - (5 dicas)

Como cuidar do sistema de arrefecimento?

Verifique sempre o nível do líquido do reservatório

Pode parecer um mero detalhe, mas o nível do líquido no reservatório do sistema de arrefecimento é importantíssimo para manter o bom funcionamento do motor do seu carro como um todo.

O recipiente acomoda a água e o fluido de refrigeração e, em todos os modelos de veículos, exibe uma indicação de nível máximo e outra indicação de nível mínimo. É importante estar ligado em ambos os níveis.

O recomendado é preencher o reservatório com água e aditivo, sempre respeitando o indicador de nível máximo. A respeito de aditivos, coloque nas revisões periódicas feitas numa oficina especializada e de confiança, sempre após trocar toda a água do sistema de arrefecimento.

Tal líquido deve ser trocado entre cada dois anos ou 60 mil quilômetros rodados. Observe o nível do líquido a cada 15 dias.

E, é claro, esse líquido deve estar sempre acima do nível mínimo. Se o nível de água e aditivo baixar com frequência, o reservatório ou algum outro componente do sistema de arrefecimento pode estar com problema. Muita das vezes o defeito pode ser algo simples, como um vazamento na tampa do reservatório. Porém, em qualquer situação, leve o seu carro até uma oficina de confiança.

Jamais utilize somente água no reservatório do radiador

Ao contrário do que muitos fazem, utilizar somente água no reservatório do radiador não é o recomendado pelas fabricantes. Atualmente, qualquer carro deve ser munido de uma mistura com água pura, destilada ou desmineralizada e com o aditivo no reservatório.

A quantidade de cada um dos líquidos nesta mistura varia de acordo com o fabricante. O ideal é se informar direto na concessionária ou buscar por tal informação no manual do proprietário. Porém, na maioria das vezes essa mistura é de 50% de água e 50% do aditivo etilenoglicol.

O aditivo do radiador é importante para evitar que a água ferva ou congele, além de proteger o sistema contra corrosões e a formação de incrustações, que podem provocar entupimentos e, assim, sobreaquecer todo o conjunto.

Como cuidar do radiador e arrefecimento do carro - (5 dicas)

Fique atento a vazamentos e entupimentos

Como você já deve imaginar, qualquer vazamento e/ou entupimento no sistema de arrefecimento do motor do seu carro é o suficiente para provocar sérios problemas no conjunto.

Os vazamentos podem ser facilmente constatados caso haja sinais de ferrugem no líquido dentro do reservatório. Além disso, caso haja poças de água embaixo do carro, o sistema pode estar mesmo com vazamento – fique atento para não confundir com a água que sai do dreno do sistema de ar-condicionado.

Com a ferrugem acumulada no reservatório, ela pode passar para as colmeias do radiador e levar a um entupimento. Este, por sua vez, impede a circulação de água no motor, elevando a temperatura do motor e, com isso, provocar problemas, como a queima da junta do cabeçote.

Mantenha a colmeia do radiador em perfeito estado

A colmeia do radiador é um dos componentes do sistema de arrefecimento que está mais sujeito a danos. Isso porque ela fica posicionada logo na frente do carro e pode ser facilmente danificada numa batida frontal. Além disso, a colmeia suja com facilidade, sobretudo após passar por uma estrada de terra ou lama.

Para evitar problemas maiores, mantenha a colmeia sempre bem limpa. Caso você pegue uma estrada de terra, não deixe que o barro se acumule na peça. Caso isso ocorra, limpe o componente de dentro do cofre do motor para fora, usando uma mangueira.

Faça revisões periódicas

Por mais que essas dicas sejam válidas, nada substitui o olhar técnico de um profissional. Sendo assim, não deixe de fazer as revisões periódicas no seu carro e promova a substituição do componente do sistema de arrefecimento e de qualquer outro ponto do veículo caso ele esteja com defeito ou prestes a chegar ao seu fim de vida.

Veja também como cuidar das velas de ignição do carro.

Este texto lhe foi útil??

Eber do Carmo

Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 13 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.

  • Felipe Chieregato

    muito legal!
    continue com essas dicas Eber, é interessante e ajuda!

  • Trambique

    Imagem antiga me remete aos Opalas!!!
    Por outro lado, quase nenhum motor vem com dreno mais, a gente tem que enfiar uma mangueira e deixar a agua rolar até ficar limpo.
    Parabéns pelas dicas

  • Med

    Eber, põe as fotos das Lamborghinis pegando fogo pra ilustrar melhor…

  • tscarani

    Éber, uma GRANDE correção pra matéria: O tempo de vida do aditivo depende MUITO do aditivo utilizado. Eu utilizo Glacelf Supra, da Total, que tem vida útil de 250000km ou 5 anos, o que ocorrer primeiro.

    • mas a manutenção a cada 30.000 quilômetros não é diretamente relacionada só com a vida útil do aditivo, existem outros fatores. será que seria adequado manter o sistema todo sem limpeza por 250.000 quilômetros?

      • tscarani

        O sistema não está sem limpeza, o aditivo é responsável por mantê-lo limpo. Mexer no sistema a cada 30000, mesmo o aditivo estando no início da sua vida útil, é como fazer descarbonização e limpeza de bicos de forma preventiva: Jogar dinheiro fora.

  • pablorocha

    Prefiro fazer como Éber disse, mas antecipo um “pouco” e faço aos 15.000 rodados, não custa nada e leva poucos minutos…

  • mcesarof

    é o “NA” cada vez melhor! Parabéns!

  • Letto

    Pelo menos a cada 2 anos deve-se fazer a troca, o problema é que quando o carro é zero, a maioria das pessoas acham que o carro não precisa, ou nem lembram por achar o carro novo para dar problemas, ou até mesmo não o fazem por saber que venderão o carro breve e que o próximo dono se vire, ai o segundo pega o carro bonzinho ainda e também não faz nada disso, quando o carro chega na mão do mané la atrás ai a bomba estoura!Fazer oque!
    E só para ilustrar, os nossos carros da Ford trabalham com 104 graus de temperatura, dai a importancia de cuidar bem do sistema!

  • Luis.J.R.

    Os motores antigos da fiat esquenta muito!Nossa tem que andar com uma garrafa de agua.

    • cxgalera

      Vc esta falando dos FIASA !

      Mas isso não é normal !

      O gde problema dos FIASA é q correia dentada… O motor tem uma concepção estranha… Parece q gira ao contrário do q é normal.

  • cxgalera

    DICA IMPORTANTE….

    Se vc adquirir um automóvel usado… Onde a água do radiador estiver na cor “ferrugem” (Dono q não fazia manutenção) !!! Não faça a limpeza do sistema… E até aditivo é bom evitar !

    Se a água estiver na cor ferrugem… É pq há ferrugens no sistema… Uma limpeza ou um aditivo podem fazer partes destas ferrugens se soltar… E entupir pequenos dutos de passagem da água dentro do motor… O q ocasionará super-aquecimento e problemas maiores.

    Incrivelmente… Vivemos num país, onde boa parte da população não faz nem a 1a. revisão… Geralmete gratuíta !

    • tscarani

      Depende! Se você for ficar com o carro, e quiser garantir que ele tenha uma vida considerável, faça a limpeza sim, mas verifique o sistema todo. Troque o que for preciso que não esteja em bom estado devido à corrosão: Juntas, pastilhas d’água, enfim, tudo que a falta de aditivo tiver corroído. Manter o sistema funcionando com ferrugem é sinônimo de prejuízo grande a longo prazo.

      Mas fazer a limpeza de qq jeito é realmente pior do que não fazer.

  • cxgalera

    A ferrugem no sistema geralmente vem do bloco… Na enorme maioria dos carros nacionais… De ferro fundido.

    Carros com bloco de alúminio (Não dá retífica! Pifou, tem q comprar um novo (E é caríssimo)), praticamente não sofrem de problema de ferrugem e a água do radiador não fica escura.

    O Palio com motor FIASA… Possui um duto de aço NÃO inoxidável (Absurdo) ! Se adquirir um automóvel com este motor… TROQUE o duto… Q enferruja facilmente e entope todo o sistema ! Com este motor (Geralmente bebum tbém) é recomendável trocar sempre a correia dentada !

    Tbém sempre verifique se há vazamentos na bomba d`água ! O q indica q a peça tbém pode ter sofrido ação de ferrugem interna, e passa a não funcionar direito.

  • cxgalera

    Segundo alguns mecânicos…

    Carros da linha VW, com motores 1.0 e 1.6 (EA-111)… É preciso tomar muito cuidado com super-aquecimento (Mortal nesses motores) e com troca de óleo (Visto q é comum a bomba de óleo dar problema nestes carros).

  • wotan

    Esse sistema foto é bem primitivo, não tinham inventado nem o reservatório de expansão, IMPORTANTE: Se a luz do sistema acender no painél cuidado quando abrir a tampa pois ela pode explodir e jogar agua fervente no seu rosto, e sempre evite abrir a tampa com o carro quente.

  • Leo.

    Alguém tem uma foto de um motor mais moderno?

  • VinnInsignia

    Eber, essa foto não é daquele .PDF, o Bíblia do Carro, que tem para baixar no FNA? É, a necessidade de uma gravura mais moderna seria importante, já que alguns sistemas destacados já estão em desuso.

    • não sei daonde é amigo, fiz uma pesquisa rápida de imagens na hora e coloquei essa.

  • ladilson

    qual o aditivo certo para o fait uno ano 2008

  • Papito do Fiat Siena

    "Então, com o carro frio, desligado, soltamos as mangueiras e ligamos o carro."

    MUITO CUIDADO COM ESSA INFORMAÇÃO. Basta soltar a mangueira de retorno de água ao reservatório e ir completando a a´gua até ela sair limpinha. O carro, mesmo ligado, estárá recebendo água suficiente para o seu resfriamento.
    Essa estória de "soltamos as mangueiras e ligamos o carro" vai acabar com o motor de vocês. Vlw galerinha do bem!!! ;)

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email