Matérias NA Mercado

Como funciona: carros de leilão

Como funciona: carros de leilão

Sobretudo pelos preços bem mais em contas que os praticados no mercado de seminovos e usados, os carros de leilão parecem ser bastante atrativos aos olhos de consumidores mais leigos. Normalmente, um carro seminovo em leilão pode sair por um valor inferior a 30% em relação à cifra praticada na tabela Fipe. Esta prática pode ser vantajosa tanto para os revendedores de veículos como também para o consumidor final que planeja estacionar um bom carro na garagem, mas que na maioria das vezes não dispõe de uma grana proporcionalmente elevada.


Porém, é preciso tomar uma série de cuidados antes de ingressar neste modelo de negócio. É necessário que você se informe minuciosamente antes para saber como funciona tal procedimento e os riscos e benefícios proporcionados por ele. Para te ajudar nessa, respondemos abaixo algumas das principais dúvidas dos consumidores quanto a leilões de carros. Confira:

Como funciona ou como participar de um leilão de carros?

A concepção de um leilão de carros é um tanto quanto simples. Porém, antes de tudo é recomendado que você dê uma boa lida ao edital do leilão. Lá constam todas as regras para a comercialização dos veículos, inclusive o processo para arrematar um exemplar e fazer o pagamento. Com isso, você evita passar por quaisquer problemas por algo que não foi te informado anteriormente.


Após isso, você deverá observar os lotes (formado por um automóvel cada) em leilão ofertados presencialmente ou através do site da empresa, que são anunciados um a um. Assim que o lote de seu interesse for anunciado, você poderá dar o seu lance (respeitando o lance mínimo) e, caso existam mais pessoas interessadas no mesmo lote, você irá disputar com elas para decidir quem dará o maior lance.

É importante salientar que, após você arrematar o bem com um determinado lance, não será possível cancelar a “aquisição”. Caso o vencedor do lote não faça o pagamento no valor dado como lance, o cadastro costuma ser bloqueado, impedindo-o de participar de futuros leilões.

Há diversas formas de participar de leilões de carros. No caso de exemplares apreendidos por falta de pagamento ao banco por parte do proprietário, por exemplo, normalmente as instituições financeiras informam aos interessados o leilão que atende a sua região ou estado. Para tal, você deve entrar em contato com a organização para receber mais informações – elas podem ser repassadas por chat online, no próprio site ou por ligação, dependendo do banco.

Como funciona: carros de leilão

Quais os tipos de leilão de carros disponíveis?

Há três principais tipos de leilão de carros que normalmente são praticados em nosso País. Um deles é o leilão de recuperação financeira, que é organizado pelos bancos, onde todos os automóveis são recuperados pelo Detran, Polícia Federal e estatais devido a falta de pagamento, como damos como exemplo no início desta matéria.

Há também o leilão de montadora, que é composto por carros da própria frota da montadora, que normalmente são utilizados em operações internas ou para testes, por exemplo. Trata-se de um dos melhores tipos de leilão, visto que o estado de conservação tende a ser melhor.

Por fim, o leilão de seguradora é oferecido, obviamente, por seguradoras. Porém, este não costuma ser uma boa opção, visto que os carros ofertados podem ter sido recuperados de furto e roubo ou até mesmo sofreram algum tipo de colisão e foram recuperados posteriormente. Neste caso, há riscos de você pegar um carro que possa te dar problemas futuramente.

Como verificar a procedência de um veículo de leilão?

Uma das principais características negativas de um leilão é o fato de que o interessado não pode testar um veículo que está sendo leiloado. Isso se deve, sobretudo, pela enorme quantidade de veículos que são oferecidos nos leilões. Logo, as empresas responsáveis não conseguem proporcionar as mesmas condições de avaliação que uma concessionária com o auxilio de um vendedor daria, por exemplo.

Nesses eventos, você só consegue checar detalhes de acabamento e possíveis avaria na lataria e no conjunto mecânico somente usando o seu próprio olho. Não é permitido nem ligar o carro, quanto menos engatar a primeira marcha para fazer um test drive para avaliar se ele realmente está em boas condições para você andar por aí. Sendo assim, caso você não tenha o mínimo de conhecimento para avaliar “a olho nu” se um carro está em boas condições ou não, comprar um carro de leilão pode ser uma fria.

É possível financiar um veículo em leilão?

Normalmente a empresa responsável pelo leilão não oferece a opção de parcelamento do bem. O pagamento deve ser feito a vista e há um prazo para tal, que normalmente chega a cinco ou sete dias. Há também os 5% de comissão do leiloeiro e custos com documentação e guincho.

Como funciona: carros de leilão

Preciso arcar com impostos e reparos de um veículo de leilão?

Caso você arremate um veículo que tenha parcelas atrasadas de IPVA ou ainda tenha alguma avaria que seja necessário um reparo posteriormente, você deverá arcar com todos esses custos. Essas informações costumam ser disponibilizadas no edital do leilão, inclusive se ele já passou por acidentes, ou ainda num papel pregado no para-brisa do veículo caso o evento seja presencial. No caso de eventos do Detran, todos os documentos e pendências são regularizados pela organização.

É interessante ainda ir ao leilão acompanhado de um mecânico de confiança, que poderá averiguar os possíveis reparos a serem feitos e ainda repassar um valor médio que será gasto para tal.

E como fica o seguro de um carro de leilão?

Aí que está um dos principais pontos negativos de um carro de leilão. Como grande parte desses modelos já passaram por algum sinistro, muitas seguradoras acabam não aceitando esses veículos. Ou se fazem o seguro, costumam cobrar valores mais altos e com uma indenização de sinistro menor, de algo em torno de 70% da tabela Fipe.

Consigo descobrir se um determinado veículo já foi leiloado?

Sim, é possível descobrir se um carro já participou de leilão e foi arrematado em tal evento. Para isso, há algumas ferramentas online que cobram uma pequena taxa para você consultar o histórico do veículo, como financiamentos, pagamento de impostos, se ele já foi ofertado em algum leilão e também se há registro de sinistro de perda total em caso de sinistro.

Como funciona: carros de leilão
Nota média 5 de 2 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email