Governamental/Legal Segurança

Como transportar cachorro no carro?

Saiba como transportar o seu cachorro no carro:

Como transportar cachorro no carro?


Você é aquele motorista que sempre deixa o seu cachorrinho tomar um vento com a cabeça para fora da janela? Uma situação considerada fofa e engraçada pode afetar a vida do seu pet, além de causar sérias punições.

Não é difícil flagrar cenas onde os animais de estimação são transportados no colo da pessoa que está dirigindo e do passageiro, ou simplesmente soltos dentro do veículo sem nenhuma proteção.

Como transportar cachorro no carro?


Nessa época do ano, muitas pessoas viajam, e num país em que 44,3% dos domicílios possuem pelo menos um cachorro e 17,7%, um gato, é cada vez mais comum o proprietário levar os seus bichinhos para viagens junto da família.

Afinal, as pessoas estão preservando a vida do seu pet levando-os corretamente dentro do carro? Será que é permitido? E como eu posso levar nas viagens? Responderemos todas essas perguntas a seguir.

É permitido transportar animal no carro?

Antes de entrar nos detalhes de como transportar o seu bichinho, vamos analisar o que diz a lei vigente. Transportar animal de estimação dentro do automóvel é, sim, permitido segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Como transportar cachorro no carro?

Mesmo havendo permissão, é preciso garantir a proteção e conforto do animal. Sendo assim, deixá-lo solto ou no colo não é liberado. Confira a seguir o que diz o artigo 252 do CTB:

“II – transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;

Infração – média;

Penalidade – multa”

A penalidade para quem comete essa infração de natureza média é de multa no valor de R$ 130,16 e mais quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Se no interior é necessário carregar o animal corretamente, no exterior, obviamente, é proibido. A multa para quem carrega o cachorro na parte externa do carro é de R$ 195,23, considerada infração grave, com aplicação de 5 pontos na CNH do motorista.

Como transportar cachorro no carro?

Além de receber a autuação, o cidadão só poderá prosseguir viagem após carregar o cachorro como permite a lei.

Quantos animais posso transportar? A legislação não especifica a quantidade, sendo assim, vai pelo bom senso do condutor. Lembrando que o bichinho não deve ser carregado na parte da frente, pois, você pode ser multado, além de oferecer risco de acidente.

Como transportar animais corretamente no carro?

Como transportar cachorro no carro?

Para evitar multa e risco à sua segurança e a do cachorro, separamos algumas dicas essenciais para facilitar na hora desse transporte.

Em primeiro lugar, é muito importante adaptar o animal para o passeio de carro. Utilize alguns petiscos (ração ou brinquedo) e associe o veículo a algo que ele adore. Coloque o item dentro do carro e peça para ele ir buscar.

Ligue o automóvel e faça curtos passeios antes de fazer uma viagem longa, alguns cachorros podem passar mal durante a permanência no carro. O enjoo pode fazer com que ele evite andar em um veículo.

— Transporte na caixinha: alguns cachorrinhos adoram a caixa de transportante, desde que associe ela com algo legal, senão pode ser como uma “prisão”. Após ele acostumar a caixa com o carro, comece a fazer o transporte.

Atenção: certifique que a caixa não irá tombar no momento em que for necessário fazer uma freada brusca. Utilize o banco dianteiro para mais proteção, coloque ele para trás, possibilitando que o equipamento de transporte fique mais firme. A portinha deve estar fechada durante toda viagem, evitando com que ele saia da caixinha.

Como transportar cachorro no carro?

— Transporte com peitoral: esse é outro equipamento seguro. O peitoral vai entre as pernas e a barriga do animal. Ele proporciona melhor a distribuição de proteção durante uma freada repentina.

Dentro do carro, é preciso prendê-lo num local firme. Utilize o próprio cinto de segurança para isso. Evite deixar frouxo, assim não corre o risco de o cachorro cair no assoalho.

Como transportar cachorro no carro?

— Transporte no assento: uma outra opção é cestinha para cachorro. O equipamento é ideal para cachorros pequenos. Deixe preso no encosto de cabeça do banco traseiro, prenda a parte inferior com o cinto de segurança e coloque o animal.

O assento consegue suportar cães com até 10 kg. A própria cestinha possui um outro cinto para prender durante a viagem.

Como transportar cachorro no carro?

Como transportar outros animais no carro?

Não tem cachorro ou gato e precisa transportar outra espécie em seu veículo? Faça isso com segurança e conforto, confira algumas dicas: para transportar um coelho, coloque-o preso em uma gaiola com um material absorvente.

Se for um pássaro, utilize a própria gaiola ou uma bolsa de transporte específica. O cuidado com ele deve ser redobrado, afinal pássaros são muito frágeis e podem ficar irritados, e até mesmo se machucar.

Como transportar cachorro no carro?

Caso queira transportar um hamster, alguns especialistas afirmam que o carro é o melhor meio de locomoção para eles. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados. Leve-o em uma gaiola com serragem, coloque alguns pedaços de papel higiênico para facilitar o conforto. Evite viagens longas.

Para outras situações, consulte um veterinário de sua confiança.

Medidas de cuidado e proteção para viajar com o seu animal de estimação

Passear com o seu animal de estimação é uma situação que requer muitos cuidados como vimos neste artigo, mas alguns macetes podem te auxiliar nesses momentos, fazendo com o que o seu cãozinho possa passear com tranquilidade.

Como transportar cachorro no carro?

Se possível deixe o ar condicionado ligado, os cachorros, principalmente, costumam a passar mais calor dentro do carro. Pode deixar as janelas fechadas. Para bulldogs e pugs, é essencial evitar as viagens durante o calor intenso ou prefira ligar o ar.

A temperatura do ar condicionado deve ser ambiente. Se estiver muito baixa, pode ser prejudicial para a respiração do seu pet, ocasionando até problemas futuros.

Como transportar cachorro no carro?

Por falar em temperatura, se você vai pegar rodovia, opte pelos horários da manhã, noite ou por períodos em que as temperaturas sejam amenas.

As viagens longas podem estressar e cansar o animalzinho, por isso, planeje-se para algumas paradas, assim ele pode sair um pouco do carro e até fazer as suas necessidades.

Como transportar cachorro no carro?

Se parar para comer algo na rodovia, jamais deixe o animal de estimação preso dentro do automóvel, ainda mais se as temperaturas estiverem altas.

Alimentação deve ser evitada até quatro horas antes de viajar. Como mencionamos anteriormente, eles podem sentir enjoo.

Utilize essas dicas, cuide do seu pet, respeite a legislação e bom passeio.

Darlan Helder

Darlan Helder

Darlan Helder, natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011. Além disso, atua com produção de conteúdo para plataformas digitais em agências de comunicação.

  • MauroRF

    Nossa cachorrinha usa cinto do tipo peitoral, e funciona bem. Seguimos as dicas acima, e todos viajam com conforto e segurança. Outra dica que a matéria não deu: os animais costumam ficar estressados com muito barulho na viagem. Portanto, nada de som alto e, se possível, não trafegar em altas rotações. A nossa cachorra, em altas rotações, começa a ficar agitada e, se persistir nisso, ela chega a ficar com a língua para fora. Ela é, também, o “termômetro” para o isolamento acústico do carro: quando tivemos o City 2015, bastava pegar um leve aclive para a rotação do motor elevar. Com o péssimo isolamento acústico dele, a cachorra logo se agitava. Atualmente, temos uma Eco Titanium 2018, que é muito boa nesse quesito de isolamento acústico. Na Eco, eu preciso atingir rotações muito altas, e por bastante tempo, para a cachorra começar a se agitar. No City, qualquer retomada ou ultrapassagem bastava para ela ficar agitada, na Eco, nessas situações, a cachorra nem acorda. Portanto, repito, para quem tem um pet, atente-se para o nível de ruído de seu veículo. Na compra da Eco, quando fomos olhar outros carros, além do quesito segurança (este era o quesito principal), ficamos muito atento ao nível de ruído interno, e a Eco foi muito bem nesse quesito.

  • Thiago

    Lógico que devemos proteger os animais mas a rigor me parece que o artigo mencionado no CTB não proíbe transportar o animal solto. Fala que não pode transportar à sua esquerda ou entre os braços e pernas Se eu colocar o pet solto no banco de trás sem mais ninguém lá aonde que eu infringi o dispositivo? Ressaltando não estou fazendo apologia a transportar assim. Apenas questionando o amparo legal da proibição.

    • Mesmo que não haja dispositivos legais que proíbam, cabe o bom senso. Numa batida, ou mesmo numa freada brusca, todo e qualquer objeto solto dentro do carro tende a se movimentar de forma brusca e perigosa, logo podendo agravar o acidente. O problema é que a grande maioria dos brasileiros acredita que acidentes só acontecem com o outro.

      • Thiago

        Lógico que sim, você certamente entendeu que eu estava criticando a legislação, que deveria salvaguardar de forma clara. E não são simples “objetos soltos dentro do carro”, mas sim seres vivos; mais necessário, portanto, o transporte de modo adequado.

        • Realmente a Lei brasileira sobre isso é bem vaga e não condiz com a segurança que devemos ter. A um tempo atras fui me informar e no final para realmente entender o que é necessário para trazer segurança a meu animal e a mim mesmo recorri a lei da Comunidade Europeia, que certifica até os cintos de segurança que são apropriados assim como as cadeirinhas de bebes, na época acabei importando um cindo de segurança tipo peitoral para utilizar no meu animal. Falando nisso os cintos que existem no Brasil em caso de uma colisão são mais possíveis de matar os nossos animais do que ajudar a salvar eles. Na época eu comprei um equipamento da marca RAC que era certificada pela Comunidade Europeia. Hoje todos nós viajamos tranquilos.

  • Kaian Reis

    Não entendi essa parte “a sua esquerda”

    • PrGirafales

      nao pode levar no colo, na janela como muitos fazem no lado do motorista, a sua esquerda, eu vejo muita gente fazendo isso, dirigindo e com o cachorro no colo do lado esquerdo, porem acho que pode levar ele na parte da frente do lado direito pois so falando do lado esquerdo

  • Andre2110

    Tenho uma Border Collie, que nunca tinha viajado. Com 2 anos de idade dela, fizemos viagem de 2400km.
    Ela ficou presa, atrás, com peitoral.
    Não deu nenhum Pio. Nenhum latido. Não reclamou nenhuma vez. Um anjo. Parávamos a cada 2h para xixi ou coco e passeio rápido.

    O carro é extremamente silencioso, um tiida, e super confortável.

    Ela é super inteligente, meiga, e de bem com a vida. Característica da raça.

  • Infelizmente, por mais que se façam campanhas educativas, o que mais se vê é gente trafegando com bicho solto dentro do carro. Não tem jeito, grande parte dos brasileiros só olham as leis quando e para punir os outros.

  • Bruno Augusto

    eu achei muito legal os animais das fotos todos bem bonitos

  • Alvaro

    Muito boa a matéria, bastante elucidativo, parabéns a NA! Não possuo cachorro, mas volte e meia, tomo conta do cachorro dos meus pais e conscientizei para adequar o transporte do cãozinho. Com base nas opções apresentadas, já estou pesquisando para adquirir alguma dessas.

  • Douglas

    Tenho um Shih-Tzu com 1 ano e 6 kg que anda com o peitoral (R$ 30) preso no encaixe do cinto (R$ 20). É uma solução barata e bem segura, não tem desculpa de não usar. Meu cachorro entra no carro e apaga ao ligar o ar, só acorda no destino.

    Quando era filhote só andava na cadeirinha, mas mesmo a cadeirinha de até 15Kg vai se tornando pequena pro animal deitar de um lado ou de outro (o couro da cadeirinha/banco esquenta).

  • Leonardo azevedo

    A lei diz alguma proibição quanto a transporte de cachorro no porta malas do carro? tipo transporte curtos dentro da cidade de casa ate o parque?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email