Matérias NA

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?

Comprar um automóvel em leilão pode ser uma opção atrativa principalmente pelo valor. Ainda assim, muitas pessoas têm dúvidas se realmente é uma boa opção. Mostraremos os seus prós e contras.


A pessoa que pretende comprar um carro via leilão deve ir conhecendo como tudo funciona e todos os detalhes para que não tenha problemas. Geralmente, eles são abertos ao público, ou seja, pessoas físicas e jurídicas podem participar – leva quem der o lance maior.

Fechando um bom negócio, o novo dono pode adquirir um semi-novo e poderá gastar até 30% abaixo da tabela Fipe. Se você nunca participou e tem interesse, colocamos abaixo algumas dicas e informações se comprar veículo oficial (polícia) pode ser um bom negócio e como tudo isso funciona.

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?


Em primeiro lugar, verifique se a empresa de leilão é certificada e dentro dos parâmetros legais. É importante que ela esteja registrada em um edital público. O interessado deve encontrar essas e outras informações no site da organização realizadora. No caso de carros oficiais, você pode encontrá-los no site da Polícia Federal.

Antes de fechar o negócio e arrematar, procure pelos preços do mesmo modelo em sites de vendas. Tome muito cuidado para não dar um lance alto com o objetivo de ter o carro de forma apressada. Arrematar com empolgação pode ser um péssimo negócio. Avalie antes para não acabar pagando mais caro sem necessidade.

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?

Em leilões não é possível financiar, por isso se prepare para fazer o pagamento à vista. Os custos não param por aí, além do veículo, o consumidor terá que arcar com algumas taxas como: porcentagem sobre o valor do automóvel para o leiloeiro, taxas administrativas, a documentação para transferi-lo para o seu nome e, se necessário, os reparos no carro.

Calcule todos os custos, ele deve ficar abaixo do desconto com relação à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe. Caso seja maior, pode ser um mau negócio.

Atualmente, é possível encontrar três tipos de leilões: leilão de seguradoras, recuperação de financeira e de montadoras. Iniciando pela de seguradoras, são veículos que foram recuperados de um roubo ou furto e que passaram por um sinistro. Nesse caso, o automóvel pode estar em péssimo ou ótimo estado.

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?

A de recuperação financeira, é realizada por bancos (instituições financeiras), por exemplo. São modelos recuperados pelos órgãos governamentais, polícia, Detran e até empresas estatais. Nesse caso, você pode encontrar automóveis de todo o tipo.

Já a de montadoras, pode ser a mais vantajosa entre as três, mesmo assim, deve tomar cuidado em alguns pontos. Como o modelo é da própria fabricante o estado de conservação tende a ser melhor. Ainda assim, fique atento pois o modelo pode ter sofrido algum dano por ficar muito tempo exposto no pátio.

Carro de polícia em leilão vale a pena?

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?

Ainda há muitos questionamentos em relação a veículos oficiais: polícia, bombeiro, ambulância, entre outros. Será que é possível utilizar como qualquer carro comum, de passeio, ou são muito detonados podendo gerar prejuízos?

Muitas vezes, para o estado, não compensa arrumar as viaturas e, em razão disso, o governo acaba comprando novos automóveis para compor a frota.

Os carros da polícia, geralmente, quando vão a leilão, são de sucata e acabam não sendo automóveis aproveitáveis – explica o editor da Revista Leiloeiros do Brasil, Ivanildo Pontes, que também é professor do curso preparatório para a formação de leiloeiros em São Paulo.

Outro ponto muito importante abordado por Ivanildo se dá ao fato de que em leilões, em qualquer modalidade veicular, esses automóveis são vendidos como o que na gíria dos leiloeiros costuma-se chamar de “venda no escuro”, o comprador não pode ligar ou realizar um teste drive.

Você poderá verificar ele no pátio, mas, independentemente, mesmo em boas condições por fora, não será possível analisar o carro funcionando, como examinar a parte mecânica que é muito importante.

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?

Fique atento ao seguro. Muitas seguradoras não aceitam cobrir veículos que passaram por leilão. No entanto, caso aceite, cobrará um preço bem mais alto do que o normal.

Muitos especialistas não recomendam adquirir essas viaturas. Além de ser um mau negócio já que são sucateados, o novo dono pode ter mais gastos com documentações e problemas futuros (de mecância) que poderão apresentar já que não é possível avaliá-lo antes de fechar o negócio.

Caso seja a sua primeira experiência em leilões, procure por um especialista e recomendações. Se for possível, conte com a ajuda de um mecânico para tentar, mesmo sem muito acesso, avaliar as condições do carro. E, mais uma vez, não esqueça verificar o edital para averiguar as procedências do modelo de seu interesse.

Comprar carro de polícia em leilão vale a pena?
Este texto lhe foi útil??

40 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

    • Eu estou gostando, pois era uma área que eu gostaria de aprender mais e mesmo com duas matérias eu ainda tenho várias dúvidas. Por exemplo, tem sites que dizem que o carro pode ter multas em aberto; existem casos de quantidades de multas que somam valor maior do que o carro. Isso fica a cargo do arrematante, será informado, ou simplesmente está embutido no risco que se corre ao arrematar?

  • Se você não trabalha com isso(compra/conserto/venda) e não tem condições de pagar o valor da tabela FIPE em um carro de procedência em perfeitas condições, não compre de leilão.

  • Depende a finalidade, oras, nem todo mundo vai a leilões para sair andando com o carro e outra, viaturas da Policia Rodoviária Federal geralmente estão em boas condições, valem a pena sim.

    Quando ao resto, policia civil, militar, bombeiros, fujam como o diabo foge da cruz (se a sua finalidade for andar com o carro), só valeria a pena arrematar pensando em desmanchar para vender algumas peças que possivelmente ainda possam estar boas, como bancos, volantes, manoplas, portas, vidros e lataria em geral.

    • quando não era divulgado,, tinha pouca gente trabalhando com leilão,, assim era fácil obter ganhos de 30 por cento. Hoje como se divulga muito principalmente na internet,, agora é muito mais difícil ganhar dinheiro com leilão,, pois é mais gente “brigando” por determinado lote e assim praticamente impossibilitando os ganhos futuros.

      • Sim. A maior divulgação e participação da população só traz benefícios ao Leiloeiro.
        Ganhador da mega sena e carro bom/barato em leilão são iguais. Dizem que existe, mas ninguém nunca conheceu um pessoalmente.

  • Isso aí é praticamente uma roleta russa, se carros de financeira quando chegam nos pátios eles dão um jeito de depenar tirando estepe, bateria, trocando pneus entre outras coisas, imagina essas bombas de viaturas que foram moídas sem cuidado algum durante sua vida e o pior é a pessoa comprar sem poder abrir o carro, capô, porta-malas e etc, pra valer a pena pelo transtorno que o futuro dono terá teria que valer uns 10% do valor de mercado e olhe lá dependendo do estado.

  • Como regra geral, NÃO.
    O meu veículo foi uma Blazer V6¨com 82.000 km e veio com:
    – Instalações modificadas por conta das adaptações para os acessórios de viatura;
    – Manutenção péssima;
    – Transmissão roncando;
    – Desgaste mecânico acima do compatível com a idade e quilometragem;e
    – Peças estragadas e faltando outras.
    Muito evidente que se tratava de carro sem dono. Arrumei tudo, exceto a transmissão pois já tinha sido mal reparada.
    Caso me perguntassem se eu compraria de novo, eu diria que não.

  • Viaturas do GATE e COE devem ser legais, agora essas rádio patrulha é tudo carniça, perto de casa tem um batalhão que recebe as viaturas baixadas, é cada porrada, pelo estado devem ter baixado os ocupantes também, é uma mais destruída que a outra, não dá nem pra tirar peças.

  • Pra quem já viu perseguições sabe muito bem que não! São carros judiados diariamente! Vendp em outros sites, as PM de SP e RJ carecem de manutenção e varias ficam paradas, e o Estado compra outras, ou seja, a maioria está com manutenção e pecas faltando!

  • rapaiz…

    leilão de polícia tem algumas “comédias”.

    é só aparecer moto Harley-Davidson Road King Police em leilão de Forças Armadas ou Polícia Rodoviária Federal que você verá com facilidade o que é gente deslumbrada e inexperiente em leilão. Eu acompanhei pessoalmente um da PRF que aconteceu ano passado aqui em Brasília.

    Boa parte das motos estão em estado de penúria (são motos canibalizadas para manter outras rodando, falta muita coisa, ficam expostas ao tempo – e estamos falando de lotes de motos HD 2007 e 2013), e o pessoal paga valores absurdos. Gastam uma nota para tentar colocá-las de volta à completa originalidade (eu, se fosse comprar uma moto dessas – isto é, se saísse por um preço condizente com seu estado de conservação – ia “defecar” para a originalidade e usar como uma base para uma moto customizada legal, por 1/3 do valor de peças e serviços) , e boa parte desiste no meio do projeto.

    Cara, é bizarro. Sério.

    Já os carros de leilão de polícia geralmente saem por uma pechincha para os marreteiros de plantão (e já calejados nesse tipo de leilão). Nesse mesmo leilão (ano passado) em que tinha malucos pagando 40K-50K em uma verdadeira sucata de Harley (pra vocês verem como estavam as motos – só não eram sucata de direito porque tinham documentação – estamos falando de veículos bem baleados com lance inicial de 7, 8 mil reais), carros em estado de conservação não tão deplorável estavam saindo por 4 mil. Teve Focus e Astra 2.0 arrematado por 4.500. Na semana seguinte já vi vários deles sendo “preparados” para revender, em oficinas de pintura e estofarias da cidade.

    Feliz foi o cara que comprou duas CB500 2003 (último ano que saíram) por 2.000 cada uma, se das duas ele montar uma e vender o resto das peças já tá bem. Ninguém olhou para as CBs , mas as HDs, faltou os doidos saírem no tapa.

    Meu mecânico (que não é bobo) já tava lá pra caçar clientes para os projetos de restauração daquelas encrencas kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Não necessariamente. Tudo depende de saber onde comprar os itens (importar) e usar peças aftermarket (também trazendo de fora) . Um par de malas laterais originais para HD Police (por exemplo) mesmo lá fora, custa em torno de 4x mais que um par de malas rígidas paralelas alongadas (muito usadas nas baggers).

        Fora que nem a pau eu voltaria uma moto daquelas ao branco-polícia original.

        • Legal, Ubiratã. Sempre achei que customizar fosse muito mais caro. Futuramente eu gostaria de transformar alguma moto numa “café racer”, mas o que me impede até o momento é convencer a mulher. Rsrsrs. Abs

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email