Condução autônoma Mercado Tecnologia

Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5

volvo intellisafe auto pilot 1 - Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5

A condução autônoma é algo que se discute abertamente hoje em dia e, para quem ainda não acredita nela, logo fará parte da vida da maioria das pessoas. Quando dizemos “da maioria”, não significa apenas as pessoas que podem comprar um automóvel com essa tecnologia. Antes ficção científica, agora o carro autônomo já surge como negócio futuro para alguns fabricantes.


Há 10 anos, seria impensável imaginar que a GM pudesse anunciar que mudaria seu negócio principal, deixando de vender carros como objetivo final e passasse a aluga-los, como se fosse uma Hertz em escala industrial. Tudo isso está ligado à condução autônoma, tecnologia que ainda é controversa para muita gente. Alguns não a esperam tão cedo, especialmente no Brasil. Outros querem vê-la bem distante de suas garagens, afinal, um carro de nível 5 torna qualquer motorista um mero passageiro.

Mas, o que seria um carro de “nível 5”? Este é, em resumo, o suprassumo da automação, mas não espere por 2030 ou 2040, pois ele já será realidade comercial nos primeiros anos da próxima década, que se aproxima. Desde que os carros elétricos começaram a ganhar força no mercado automotivo, rapidamente a capacidade destes de se auto-dirigir começou a ser desenvolvida. Hoje, o desafio é introduzir uma enorme quantidade de computação num espaço pequeno dentro do carro.

tesla autopilot - Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5


Por isso, tecnologias como o processador Nvidia Xavier, permitirão que os carros fusionem uma quantidade enorme de dados em tempo integral. Mas, por ora, a condução autônoma está sendo implementada de forma gradual, não só para se obter mais experiência e testes, mas também para ambientar os motoristas em uma condição nunca vista anteriormente, que é a de confiar (sua vida, da família e de terceiros) plenamente em uma máquina.

Atualmente, isso ainda não é permitido do ponto de vista legal. Mas, mesmo que ainda não haja uma legislação nacional em parte alguma, estabelecendo regras para os carros que andam sozinhos, já existe uma diretriz para classifica-los.

volvo xc90 d5 pilot assist NA 3 - Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5

Seis níveis de automação

De acordo com a SAE, que é a sociedade global de engenheiros automotivos, existem seis categorias de automação e não cinco, como se imagina. Em realidade, a primeira nem é de fato, mas foi estabelecida como um parâmetro de comparação. Tais diretrizes substituem as normas anteriores da NHTSA nos EUA, por exemplo.

Assim, a primeira é o Nível 0. Este foi estabelecido desde que Karl Benz e Gottlieb Daimler começaram a andar em suas “carruagens motorizadas”, que foram os primeiros automóveis. Até os dias atuais, são todos os carros, independente se são manuais ou automáticos, que basicamente possuem um volante e pedais para controle 100% humano da condução. Até aí, é o que o brasileiro mais está acostumado a ver, por exemplo.

Em segundo, surge o Nível 1. Aqui, a automação começa a tomar forma através do uso de câmeras para manobras e sensores de aproximação, bem como radares de monitoramento a distância. Nesse caso, são todos os carros que possuem controles de cruzeiro adaptativos, alertas de faixa e colisão, frenagem automática de emergência, entre outros. Alguns carros nacionais já portam tais equipamentos. Aqui, o motorista ainda precisa estar 100% no controle do veículo.

daimler bosch estacionamento autonomo 1 - Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5

A partir do Nível 2, o motorista já pode começar a permitir que a tecnologia assuma uma pequena parte da tarefa. Nesse nível, o carro assume a direção (aceleração e freios também) de forma limitada, em condições específicas. O motorista pode até tirar a mão do volante, mas dependendo da marca, isso é permitido apenas por alguns segundos. Ele tem de estar 100% focado na condução, mesmo sem exerce-la.

Mas só existe lá fora… Errado. O Pilot Assist da Volvo (terceira foto de cima para baixo) e sistemas semelhantes da Mercedes-Benz e BMW já estão presentes por aqui. Já se fala em Super Nível 2, que seria a fusão de mais sensores a bordo do carro e no exterior, fazendo com que o carro reaja antes do condutor, mesmo que o sistema não esteja em uso. O mais recente Audi A6 Sedan 2019, por exemplo, já consegue fazer isso.

novo audi a8 2018 19 - Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5

 

No Nível 3, em situações específicas, o motorista não precisa manter as mãos ou os dedos no volante, respondendo aos pedidos do sistema do Nível 2. Todo o resto é feito pelo carro, inclusive ultrapassagens e alteração de condução de acordo com o tráfego. Quando solicitado, o condutor deve assumir. Caso não faça, o carro então reduz a velocidade e estaciona em um local seguro.

A Audi já dispõe dessa tecnologia no A8, por exemplo. Estacionar em vagas ou na garagem sem a presença do condutor é outra realidade desse nível. O Auto Pilot mais recente da Tesla é outro exemplo. Aqui ainda não temos carros rodando com essa tecnologia, por enquanto. Mesmo que ele faça tudo isso, é preciso manter a atenção no que o carro está fazendo.

Já no Nível 4, que para muitos é a condução autônoma propriamente dita, o nível de processamento de dados é elevado o suficiente para que o motorista possa finalmente deixar de prestar a atenção na direção do veículo. Esperado para 2021, esse nível permite que o carro assuma toda a tarefa de condução, enquanto motorista e passageiros podem relaxar, dormir, entreter e trabalhar sem se preocupar com o resto. A fusão de dados chegará a 30 trilhões por segundo. Mas, o motorista ainda pode desligar tudo e dirigir como nos velhos tempos…

gm cruise autonomo a - Condução autônoma: diferenças entre os níveis 2 e 5

E o Nivel 5? Lembra da “maioria”? Pois é, esse nível pode-se dizer que será “democrático”. É aí que o carro deixa essencialmente duas coisas para trás: volante e pedais. E mais, ele também se liberta daquele que sempre o controlou, o ser humano. Nessa liberdade do automóvel, o motorista não é mais necessário e todas as pessoas poderão usufruir da tecnologia, uma vez que é o objetivo final de empresas como a GM, por exemplo.

A ideia será substituir a propriedade privada pela compartilhada nesse nível, pois não será mais necessário adquirir um carro próprio. Basta apenas chama-lo, usa-lo e depois deixa-lo em qualquer lugar. Logicamente, haverá categorias e custos diferenciados, onde poderemos pedir do mais básico ao mais luxuoso. O Bolt da GM e o Vizzion da Volkswagen são vislumbres desse futuro, que começa igualmente nos primeiros anos da próxima década. E você, está preparado para essa realidade? Qual nível você prefere?

[Fonte: Defesanet]

Agradecimentos ao Otávio.

COMPARTILHAR:
  • Louis

    Imagina o que os esquerdistas vão chiar KKKKKKKK

    • Fanjos

      Esquerdista e choro são sinônimos

    • Yuri Lima

      Cara, independentemente de posição política, não curto muito essa ideia de Nivel 5 não.
      Pode me chamar de quadrado, mas, pra mim, a tecnologia a esse ponto não é legal. Imagina um Nive 5 desses sendo hackeado e você a bordo vulnerável a sequestro. Parece viagem na maionese, mas, num futuro próximo, é possível.
      E uma joça dessa dá problema num dos 343242354sensores…

      • Pedro Neto

        Nivel 5 nao vai pegar em especial para pessoas fisica. Provavelmente apenas empresas irao aderir ao nivel 5. O nivel 4 sera o padrao de mercado

        • duhehe

          Concordo, para uma empresa de transporte em meio urbano, deixa a frota levando e trazendo as pessoas.
          Para as pessoas comuns, não ha nexo algum ter um “carro“ que você não comanda, é como ter um telefone que não tem como discar para as pessoas, só liga para lugares que existem no google.
          Sem falar em N outras questões praticas do dia a dia, pensa no panico de ficar dentro de uma capsula que só faz aquilo que ele quer, loucura.

          • Luis Burro

            Claro q tem nexo,nem todo mundo gosta de dirigir,pode ou consegue.
            E pra geração q cada vz mais usa câmbio automático e aparelhos eletrônicos,não dirigir é um pulo.

    • Danillo Barros

      chiar por quê? os modelos apresentados por eles sempre são sucesso… olha a liberdade em Cuba e a qualidade de vida na Venezuela (onde o povo só foge pq é do contra). kkkkkkkkkkkkkkkkk

  • FocusMan

    Eu ainda acho que muita coisa em relação a essas diretrizes irá mudar.

  • 110anosimigraçaojapa

    vai demorar

    • Raimundo A.

      O problema não é demorar, mas ser acessível. Nossos veículos de porte médio que não tem tanta tecnologia para o padrão de outros países estão com preços cada vez mais altos. Os populares ofertam o que o povo quer para cortar custos e outras coisas que não valorizam tanto como a segurança.

      Quanto maior a automação, mais caro é e até que os preços baixam demora bastante, mas baixar o preço a que nível se tem gente que continua não podendo comprar um simples veículo de entrada que não tem nem vidro elétrico nas portas de trás?

      No nosso caso ainda tem o agravante das más condições das vias e falta de educação e abuso dos condutores.

      • Marcos Drawer

        Pois é. Para países “emergentes” como o Brasil, um cenário hipotético seria assim (preços sem opcionais) :

        Fiat Mobi Autônomo (Nível 2) = R$ 64.990 (o autônomo mais “barato”)
        Hyundai HB20S Autônomo (Nível 2) = 87.990
        Ford Ecosport Autônomo (Nível 2) = R$ 139.990
        GM Cruze Autônomo (Nível 3) = R$ 184.990
        Toyota Prius Autônomo (Nivel 3) = R$ 205.990
        BMW Série 3 Autônomo (Nível 4) = R$ 315.990

        Se ficar parecido com isto (e eu não duvido), a maioria da população aqui vai andar de carro nível 0 por muitas décadas. Isso se o Estado não pegar a caneta mágica e forçar uma proibição destes…

        • Pedro Neto

          Em nossas ruas e boa parte das estradas os niveis 4 e 5 nao funcionam

        • Luis Burro

          Acho q só as Premium ofertarão,mas não sei se funcionará direito ou se vai adiantar algo,acho meio difícil se não for todos.

  • Mayck Colares

    Black mirror feelings

  • th!nk.t4nk

    O Audi A8 foi o primeiro a ter o nível 3. Quase todo dia encontro algum pelo caminho pro trabalho. Você precisa acionar 2 botoes no volante simultaneamente pra ativar, mas é bem interessante. Por enquanto está limitado a 60 km/h, mas a intenção deles é ir aumentando esse limite à medida em que a legislação permitir e a montadora se sentir confiante. Eu realmente acho que deve levar coisa de 1 década até difundir totalmente na Europa, mas a coisa tá acontecendo rápido. No Brasil é que ninguém arrisca um palpite, o trânsito é muito caótico e as pessoas têm um estilo de condução muito mais agressivo, que impacta negativamente no desempenho do sistema.

    • Louis

      Aqui sempre teria um espertinho fechando o autônomo para conseguir passar na frente, visto que o autônomo provavelmente abriria espaço em uma fechada…

      • Edilson

        rs! tbm pensei isso.

    • Luis Burro

      Brasil só reflete a organização da sua sociedade:É uma Zona!
      Até tem alguns lugares q são próximos aos europeus,mas tem outros que estão pro Talibã e pro Ísis.

  • Marcos Drawer

    Eu preferiria que fosse um sistema ON/OFF, ou seja, o modo autônomo ser desligado a qualquer momento em todos os níveis. A tecnologia pode falhar por melhor projeto que seja (panes diversas, falta de energia, manutenção deficiente, etc) e neste momento o controle manual deve estar sempre a mão. Pra mim, esses carros sem comandos são para pessoas que odeiam dirigir mas precisam do carro para ir de A a B e só dirigem em último caso.

    • Leonardo

      Sem dúvida a tecnologia pode falhar, mas isso provavelmente ocorrerá MUITO menos do que o tanto que humanos falham. Afinal, até nos níveis atuais de automação, proporcionalmente ocorrem bem mais acidentes quando um humano guia do que com um Autopilot da Tesla.
      Um exercício simples:
      Coloque o Excel para fazer 15 mil cálculos e peça para um humano fazer 15 mil cálculos. Advinha quem vai errar?

      • Pedro Neto

        Depende do humano que fez a formula no excel

        • Leonardo

          Exato, aí não é erro da máquina e sim outra falha humana. Via de regra, o Excel vai acertar sempre.

      • Marcos Drawer

        Evidente que um computador executa as instruções que lhe são inseridas mais rapidamente e em maior quantidade. Porém todo software ainda é passível de problemas, pois não existe nenhum programa 100% infalível o tempo todo, senão não sairiam correções, atualizações, patches, etc.
        Quanto aos carros autônomos, eu não sou contra, pois como eu disse gostaria de um modo ON/OFF: Caso A: Quando estou no trânsito engarrafado e vou levar 2 horas pra chegar no destino andando a 8Km/h, o modo AUTO seria muito útil para usar este tempo para outra coisa (ler, ouvir música, fazer um curso online, etc). Caso B: De repente, o motorista dirigindo começa a passar mal no volante, então liga o modo AUTO e programa o carro para levá-lo ao hospital. Caso C: Um caminhoneiro que está com sono, mas quer entregar a carga no prazo, liga o modo AUTO e pode ir dormindo sossegado.
        Enfim, existem muitas aplicações para um veículo autônomo, mas não é justo retirar volante e pedais de quem gosta de dirigir. Como opção sou favorável aos carros autônomos, como regra única, não.

        • Leonardo

          Mas acho que a tendência é realmente tirar os pedais e volantes e proibir a direção mesmo, afinal por que as montadoras colocariam modo manual se ninguém usará (alô câmbio manual!). Mas veremos no futuro como isso realmente vai acontecer.

  • V12 for life

    Imagino 4 motos cercando um nível 5 e obrigando o carro a ir onde querem, sequestros serão bem facilitados.

    • Yuri Lima

      Sim! Hackeando um carro desse, se leva fácil, e quem tiver lá dentro tb.

      • V12 for life

        Acho que nem precisa rakear, o carro já vem programado para evitar acidentes, nunca vai colidir intencionalmente com as motos como uma pessoa nessa situação provavelmente tentaria.

    • Louis

      E se dentro do carro nível 5 tiver uma pessoa armada? Por isso sou a favor da possibilidade do porte de armas.

    • th!nk.t4nk

      Mas aí você estaria partindo do pressuposto de que o Brasil vai ter carro autônomo. A princípio o sistema tá sendo desenvolvido pra países bem mais seguros. É difícil saber se a tecnologia pode ser implementada a médio prazo no BR, eu nao vejo como.

      • V12 for life

        Como qualquer outra tecnologia automotiva, essa vai chegar tão rápido quanto as marcas premium trouxerem, essas marcas já deixaram claro com seus lançamentos atuais que a automação não ficará restrita a elétricos, essa sim demorará bem mais para se disseminar no Brasil, ai nesse ponto eu concordo com você, quando os elétricos se tornarem mais acessível a automação também será, seja neles ou nos a combustão devido a amortização de custos.

  • Quero ver o dia ainda que eu não precisarei mais de ter carro, e usando um relógio, ou o telefone, chamo um carro autônomo para me levar para o trabalho, ou para casa, mercado, buscar os filhos na escola, etc… ou você ter o carro, porém, ir até o trabalho, e o carro sozinho voltar pra casa, pra levar a esposa ao trabalho dela, e quando vc precisar, chamar seu carro, e ele vir te buscar.

    • Louis

      Neste caso, a maior vantagem seria o compartilhamento. Ao invés da posse do carro, você só pagaria para usar, ele não voltaria para sua casa, mas sim pegaria outro passageiro assim que você o desocupasse. Isso tiraria muitos dos carros parados nas ruas e estacionamentos.

  • Nando

    Prefiro…motores potentes, paddles shift…
    Ou até msm embreagem e aquela troca de marcha sentindo o motor

  • Racer

    Incutiram na cabeça do pessoal que eles precisam “produzir” até se deslocando….Não chega o horário de expediente…

    • sigma7777777

      Pode assistir um filme. Produzir é apenas um exemplo.

  • Luis Burro

    Acho q o maior empecilho ainda é a velocidade,pq por mais q os computadores possam fazer cálculos rapidamente,tlvz velocidades altas não dêem tempo pra reação.
    Na aviação isto não é problema,as aerovias são bem espaçosas e pouco movimentadas,já ruas e estradas são justamente o contrário.

    • th!nk.t4nk

      Entao, aqui na Alemanha tem uma Autobahn (A9) que foi modificada pra receber veículos autônomos. Colocaram antenas e sinalizaçao digital. As câmeras da estrada também passam a informaçao pra uma central, e dali vai pros carros (pra avisar de um congestionamento, por exemplo). Além disso, os autônomos conversam entre si, tem todo um protocolo de comunicacao car-to-car. Resumindo, eles sabem de antemão o que vai acontecer, mesmo em altas velocidades. Com isso tudo dá pra garantir ir rápido com segurança (eles testam carros autônomos de várias marcas há alguns anos nessa rodovia e nunca teve nenhum acidente).

      • Luis Burro

        Sim,aí pode ser.Aliás é só assim com vias igualmente preparadas será possível ter mais confiança no sistema e que ele funcione acho.

        • th!nk.t4nk

          Se tiver comunicaçao car-to-car, e funcionar bem, é pra evitar o engavetamento sim… O problema é se o sistema falhar (imagina uma tempestade magnética, ou um hacker com um dispositivo de jamming por perto). Nesse ponto concordo que nem tudo está 100% claro ainda. Tem muito teste pela frente.

      • Unknown

        Ou seja, tecnologia inviável para a infra-estrutura existente no Brasil, com raríssimas exceções de estradas com ótimas condições de rodagem…

  • Luis Burro

    E qm garante q não haverá falhas?Nós fomos esculpidos pela evolução e temos um monte,pq algo criado por nós não teria?
    Pra chegar a este nível precisaria de um controle absoluto.Teríamos q eliminar a fadiga dos materiais,isolar completamente das intempéries ou qualquer tipo de energia q afete a entropia,ou seja,impossível.

  • Fabricio

    Pela descrição dos níveis, acredito que o fusion awd se encaixe no nível 2…

  • Edson Fernandes

    Pra mim, talvez o nivel 3 e o 4 SE eu puder dirigir qdo desejar. Pois gosto de conduzir o carro em estradas mas na cidade eu facilmente deixaria o carro assumir essa tarefa.

  • Johnny Cage

    O nível 5 vai ser super útil para pessoas portadoras de deficiência; pessoas que não tem tempo de levar familiares a uma consulta médica; idosos que não podem mais dirigir e permitirá que analfabetos andem de carro e não será mais necessário tirar carteira de motorista para essas pessoas. O nível 5 vai ser interessante no segmento super luxo pois os pais poderão emprestar suas mercedes, bmw, ferrari para os filhos sem se preocupar kkkkkkk..

    • Unknown

      Analfabetos é muito contraditório em relação à esta tecnologia. Quais analfabetos teriam condições econômicas de adquirir um veículo deste?

      • toninho

        Nos EUA talvez todos! seria essa a resposta que você queria ouvir um carro desse ali que você fala custa 1 ano de trabalho como garson de buteco. verdade não estou mentindo.

        • Unknown

          Cara, qual o percentual de analfabetos nos States?

          • toninho

            99% alfabetizados, sabem ler e escrever, mas só para constar 92% dos pobres lá tem carro e 88% dos pobres tem 2 carros.

            • Unknown

              Por isso eu disse isto! É irrisório o número de analfabetos nos EUA. Imaginar que este 1% da população analfabeta nos EUA é um mercado interessante para a venda de veículos tão tecnológicos, com nível máximo de automação, não é sensato. Se que mesmo os pobres nos States tem acesso a muitas coisas que nem a classe média-baixa no Brasil não tem e isso é um mérito muito grande deles, maior economia do mundo e que pensa verdadeiramente no povo americano!

              • toninho

                Nem me fala, aqui nesse Brejil já estamos com 37% do PIB em impostos, impossível inovar e crescer neste Brejil. Vontade de vender tudo e cair fora.

                • Unknown

                  Este país é uma piada! Exploram os cidadãos ao extremo e nada acontece! Vontade de mudar para o exterior também não me falta, e olha que minha esposa já recebeu oportunidade de emprego lá fora, se pintar alguma coisa para mim, e entrarmos em um consenso, não penso duas vezes em cair fora daqui!

                  • toninho

                    Boa sorte, sempre digo, quem tiver oportunidade deve sair mesmo, aqui para resolver terá que haver ruptura e uma nova constituição; ou seja 5 anos no minimo.

      • Johnny Cage

        os analfabetos que ganham veiculos comprados pelos pais.. os milionários que ganham na megasena, os que recebem herança etc…. use a imaginação!

        • Unknown

          Mas como eu disse em meus comentários anteriores, é uma parcela irrisória da população. Seria um veículo de nicho que não compensaria desenvolver uma tecnologia caríssima desta só para este público alvo.

  • Mauro Banqueiro

    Mataram o câmbio manual

    O plano é matar o motorista também

    R.I.P auto escolas 😀😀😀😀😀

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email