Mercado

Confira algumas opções de carros a álcool no mercado de usados

classic-life-700x525 Confira algumas opções de carros a álcool no mercado de usados

Com a ascensão do carro flex, os modelos movidos apenas por álcool deixaram de existir no mercado nacional, sendo que a produção terminou em 2007. De lá para cá, as opções se resumem ao bicombustível e alguns poucos modelos a gasolina, sendo estes últimos em grande parte importados.



No entanto, quem gosta de carros a álcool não pode contar hoje em dia com unidades zero km, mas o mercado de usados tem boas ofertas. Em geral, é mais fácil encontrar um carro dos anos 80 movido pelo derivado da cana do que um carro mais recente.

Mesmo assim, uma procura minuciosa na internet revela boas ofertas de carros puramente a álcool fabricados no fim de sua história. Modelos feitos entre 2006 e 2007 ainda podem ser adquiridos em lojas multimarcas, concessionários ou de particulares.

vw-santana1-700x525 Confira algumas opções de carros a álcool no mercado de usados

Fizemos uma pesquisa em sites de vendas de carros e a maioria das ofertas é de modelos Chevrolet, sendo que o Corsa Classic 1.0 é o que mais surge nos resultados. Não há muita variação de preço e a média fica em torno de R$ 15.000. Além do compacto da GM, outra boa oferta é o VW Santana 1.8. O clássico sedã tem preços entre R$ 21.000 e R$ 25.000.

Outra alternativa é o Chevrolet Astra Sedan 1.8 é outro que pode ser adquirido com preço médio de R$ 25.000. Um Ford Ka 2006 a álcool está sendo vendido por R$ 14.000, por exemplo. Mas se você acha que os preços estão altos, então saiba que existem alguns anúncios com valores ainda maiores.

Um Chevrolet Astra Hatch versão Elegance 2.0 AT 2007, por exemplo, está sendo oferecido por nada menos que R$ 55.000! Ou seja, um preço similar ao do Chevrolet Cobalt 1.8 LT AT6 zero km. Enfim, se a escolha for por modelos mais antigos, as ofertas tenderão naturalmente a aumentar, trazendo também preços mais interessantes.

  • Lesilco

    Um motor a álcool hj em dia seria a minha escolha com certeza.

    • Tosca16

      eu compraria um motor movindo a Etanol, não duvido que se alguns modelos nossos ao invés de flex tivessem as duas versões o consumo de ambas seriam melhores; acredito que esses motores menores poderíam ser movidos à álcool, ter um ganho de perfornace e até mesmo se mostrarem econômicos .

      • Leandro1978

        Como era antigamente, ou era a álcool ou era a gasolina. Ambos funcionavam melhor. Inclusive com os primeiros sendo bastante econômicos. O problema dos a álcool foi que os usineiros deixavam de produzir o combustível para produzir açúcar conforme o preço de um ou outro. Quando faltou o álcool e haviam filas para abastecer os carros, que ele entrou em declínio. Eu lembro do meu pai ir cedinho aos postos para poder abastecer. A solução para isso foram os flex, porém é o que eu chamo de motores “pato”, que não funcionam bem com nenhum combustível.

        • Heitor Borba

          motor somente a álcool me fez lembrar de uma Chevrolet Marajó( perua do chevette) que meu pai teve… aquele motorzinho de manhã não gostava de acordar… dava trabalho demais….e nossa região não é fria… era um sofrimento… haja afogador….hehehehe

          • Colocar um pouco de gasolina no tanque a cada abastecimento acaba com esse sofrimento. Palavra de quem tem 2 carros a álcool na garagem, rsrs.

            • Comentarista

              Realmente, se colocar 10% de gasolina já ajuda bastante.

              Se colocar 15 nem precisa de partida a frio. Os flex vendidos nos eua aceitam o E85 e não possuem partida a frio.

            • Alex Dusfri

              Exatamente, já tivemos um Chevette 85 à álcool e eu sempre aconselhei o pessoal a colocar gasolina no tanque. Já teve vez de o carro estar na reserva e foi colocado meio tanque de gasolina comum. Funcionava normalmente e até melhor que com álcool, até porque o Chevette tinha um sistema que a ventoínha ficava ligada o tempo todo e por isso o motor demorava mais a esquentar.

          • Comentarista

            Em tivemos 2 chevettes a álcool. Um 81 e o outro 84. Realmente eles foram os piores para partida de manhã no frio. Depois tivemos um prêmio 1.3 a álcool, que era melhorzinho do que o chevette.

            • iCardex

              O Escort levava 7 minutos para poder sair… e apagar em seguida…..

          • Leandro1978

            Meu pai chegou a ter um Chevette hatch (83) a álcool, mas morávamos em Porto Velho (RO), bem quente, não havia esse problema…rs… Mas recentemente, abasteci o meu carro somente com álcool e em uma manhã bem fria foi difícil pegar…rs…

        • CharlesAle

          Pois é Leandro,eu já fui dono de vários carros à álcool.O que eu tenho mais saudade foi de um,hoje raro,escort GLX 1.6,que tirei na Ford quando me desliguei dela,em 1995.Eu me lembro que o pedi assim pois queria-o completo,mas sem o motor 1.8,já famoso pelo seu alto consumo rsrsrs.Aqui no ABC o preço do álcool sempre considerei bom, foram poucas vezes que não valeu a pena!!

    • daniel germano

      Nada contra a sua opinião . Mas carro álcool nem morto!!!!!!!!!!!!!!. Meu pai tem um opala álcool e mesmo tendo afogador é ruim e quando o clima esta frio ninguém merece !. Eu não tenho carro , mas quando tiver é flex ou gasolina . E já mais coloco álcool, só gasolina aditivada ou poduim , e meu pai tbm fala a mesma coisa .

      • iCardex

        Podium, você tem certeza? Quanto é a Podium aí na sua cidade?

        • daniel germano

          Eu não tenho certeza de quanto é o preço . E tbm pq ainda tenho carro. Mas quando tiver carro sem duvidas vou colocar gasolina aditivada em carros nacionais, mas num carro importado sô gasolina podium .

  • iCardex

    No DF, carro movido exclusivamente a álcool não tem vez no mercado. Veículos com motores Flex, aqui, só utilizam gasolina. A relação custo-benefício de abastecer com álcool, há pelo menos 5 anos, mostra-se bem desvantajosa. Desconfio que os Postos de combustíveis por aqui vendem o álcool já com “meia-vida” de poder de combustão, por tanto tempo que ficam armazenados.

    • Minerius Valioso

      Álcool? Só para tacar fogo em papel.

      • Iran Borges

        Álcool só é bom no copo.

        • Heitor Borba

          você tira do carro pra beber mano? ^^ kkkkkkk…. brincadeirinha…relax.

    • SDS SP

      Aqui em Sampa, dependendo do carro, é vantajoso abastecer com etanol. Os preços do etanol variam de entre R$ 1,75 e R$ 1,90 e os da gasolina, R$2,70 e R$3,00. Baseado nas médias de consumo do meu carro, o custo por km rodado ficam em aproximadamente R$ 0,19/km com etanol e R$ 0.22/km na gasolina.

      • Leonardo Teixeira

        Inveja desses preços. Etanol no rio tá 2,49 e chega até 2,70 nos bairros nobres!

        • SDS SP

          Bem salgado…E eu achando que o custo de vida aqui em Sampa era alto. O buraco é mais embaixo…

      • iCardex

        No DF a gasolina está R$ 3,19. Para mim o custo por quilômetro é R$ 0,20. Fiz uma consulta rápida entre os amigos do trabalho que possuem veículos com motores Flex. Acredite, ninguém soube dizer o preço do álcool. Uns até me fizeram uma careta estranha de espanto….

        • RyanSX

          No gama é 3.14 a Gasolina GRID. Porem meu carro não é flex então no meu outro uso sempre metade/metade.

          • iCardex

            Rapaz, eu só uso gasolina aditivada dos postos Ipiranga. Geralmente abasteço lá na subida do Colorado, no posto do McDonalds. Os tanques de armazenamento daquele posto são bem novos, além do mais, qualquer “zica” relacionada a combustível adulterado ficará bem fácil para eu identificar o posto causador.

            Agora a questão de rendimento de gasolinas, pelo menos no Golf Mk7.

            Mijolina Podium – Não percebi aumento de potência, e o rendimento ainda diminui cerca de 8%. Detalhe: R$ 3,90 o litro.

            Mijolina Grid BR – Não percebi aumento de potência, e o rendimento é estável.

            Mijolina Ipiranga Aditivada – Potência e consumo semelhantes aos da Mijolina Grid.

            • RyanSX

              Aqui só abasteço em um posto que é justamente esse do Gama leste. Nunca me deu problemas e o rendimento da gasolina é igual ao das outras marcas, potencia a mais é mito, mas na questão limpeza dos bicos injetores e tudo mais até agora a gasolina vem cumprindo a sua parte, que é manter o sistema limpo. No caso do meu carro que é a gasolina apenas, o recomendado é rodar apenas com gasolina aditivada ou Premium. Enfim, aqui no DF são poucos os postos de combustível que adulteram, eu nunca tive problemas, porém só abasteço em postos onde tenha a marca, por exemplo, Ipiranga, SHELL, Petrobras. Esses postos com o nome “POSTO FULANO” por exemplo, não confio nem um pouco. No caso os postos da SHELL também não confio muito e tento evitar aqui em brasília devido a um escândalo com adulterações a muito tempo atrás.

    • RyanSX

      Mas veja bem, no caso de por exemplo um FORD KA que tem la seus 85CV no motor FLEX, se esse mesmo carro fosse movido exclusivamente a etanol ele poderia ter ai seus 90CV, isso em um motor 1.0 de três cilindros. Além disso um motor é mais eficiente (consome menos) usando apenas um tipo de combustível. Além do mais, se tivéssemos incentivo a usar o derivado da cana produzido por aqui, sem duvidas o mesmo seria mais barato. Enfim uma coisa leva a outra, por mim todo carro deveria ser movido a álcool pois ele é um combustível eficiente, limpo, queima melhor e é renovável. Tudo bem ele agride alguns metais e tubulações no carro, mas todos esses anos de novas tecnologias não foram suficientes para criar um meio de evitar isso? Já temos o exemplo do Etanol aditivado que tem os aditivos que evitam essa agressão do álcool no carro.

      • iCardex

        Concordo. Mas um fato curioso é que quando eu tinha um G5 Flex, abastecido com álcool, o motor parecia mais é de “carro velho”. Um barulho terrível. Os 4 cavalos de bônus que ele deveria receber com o Etanol ficavam totalmente desapercebidos. Minha namorada, que não entende porr@ nenhuma de motor, percebia logo os tais ruídos e ainda soltava piadas comparando com o DelRey do pai dela…. :(

        • RyanSX

          Pois é, aqui não tem problema algum.

  • bedotRJ

    Ford Ka à álcool? Acho que isso nunca existiu. Não tenho certeza absoluta, mas acho que só houve uma aplicação dos motores Zetec SE e Zetec Rocam à álcool: nos últimos Escorts equipados com motor 1.6 e vendidos entre 2000 e 2003.

    • Zoran Borut

      Concordo contigo, foi a primeira coisa que notei. Lembro-me bem do Escort SW 1.6 Zetec Rocam a álcool, mas nunca vi este motor aplicado a nenhum outro modelo da Ford.

      Também nunca vi o Astra 2.0 a álcool original de fábrica, somente o 1.8 M.P.F.I. Há pessoas que anunciam um modelo a gasolina como sendo a álcool, ou fazem adaptação para usar o combustível vegetal. Faltou maior apuro na reportagem.

      Achei estranho não citarem o Gol, cuja versão 1.0 a álcool foi produzida até 2005 (G3).

      Além deles, nessa época pós-2000 houve Palio e Mille 1.0 a álcool, Palio Weekend 1.5 mpi a álcool, Corsa Hatch 1.0, e não me lembro se houve Parati G3 a álcool também. Mas foram carros com vendas baixíssimas.

      • Alex Dusfri

        O mais curioso é que o Astra 2.0 a álcool que a matéria faz menção além de tudo é automático. Não saiu nenhum carro automático a álcool nessa época que eu saiba.

      • CharlesAle

        Sim,zetec à álcool só saiu na perua escort 1.6.Que aliás,ficou excelente!!!

    • Leandro1978

      Também não lembro de Ka a álcool. Pra falar a verdade, nem dos Escort Zetec. Eu lembro dos Astra e Gol. E posso estar enganado, mas eram produzidos por encomenda.

    • Dragoniten

      O Zetec Rocam monocombustível pode ser convertido pra álcool somente trocando os bicos e bomba de combustível para de um carro flex. Depois disso é só jogar cana no tanque e zerar a injeção para ela se auto adaptar, que o carro funciona normalmente no álcool.

      Segue link: http://www.fordhp.com.br/Dicas/manutencao/02/02-Rocam-Alcool.htm

    • Bikudin

      Exato, e mesmo assim esses Escort são bem dificeis de encontrar com motor a alcool.

    • Janduir

      Acho que poderiam corrigir… ka alcool e astra 2.0 automatico acho que somente convertidos…

  • Tosca16

    Eu acredito que um dia podermos dá um fim nesses flex e voltarmos aos monofuel; acredito que com a tecnologia em combustíveis e motores de última geração poderemos sim ter um carro à Etanol tão econômico quanto os à gasolina e com maior entrega de potência que os atuais; sinceramente todos veículos que vieram importados e depois na nacionalização tornaram-se Flex’s aumentaram seu consumo. Se o álcool hoje custando acima de 30% do valor da gasolina não é compensável o seu uso por que não tentarmos num motor monofuel diminir o consumo nestes mesmos 30% ? Eu tenho quase certeza que um motor à álcool moderno rodando nosso Etanol poderia facilmente passar dos 10 ou 12 KM/L; vejo esses flex dando 6,5 quando bom uns 9 no Álcool … Sei não qual a vantagem de ser flex, consumir mais no álcool e na própria gasolina que já é “álcoolica” por natureza nossa kkkkkkkkkkkkk .

    • Minerius Valioso

      Tem que fazer milagre para ter bom consumo com o lixonol brasileiro. O único que conheço, foi o VW Up e Fiat Mille.

      • Tosca16

        eu fico imaginando um motor THP só movido à álcool quanto seria o rendimento e consumo … sei lá, quando vejo falarem em turbo em carros nacionais de litragem até 1.4 só me vem na cabeça “por que não 1.4 turbo à álcool ? ” … Eu só sei que nestes flex, nenhum ou sei lá o UP somente tem um consumo legalzinho no álcool; pessoas só usam álcool em porcentagens na gasolina, ou quando usam 100% à alcool é uma vez no ano; pelo menos onde moro não vejo um flex somente à álcool em carros de amigos, conhecidos e outras pessoas que pergunto .

        • CharlesAle

          Tosca,creio que o álcool se adapte melhor nestes motores,vamos dizer assim,preparados ou de alta performance.Os preparadores de motores não abrem mão de usarem álcool como combustível para esse motores envenenados…

      • Marcelo Henrique

        O Mille Fire Flex era meio gastão, mas mesmo assim fazia média de 12km/l na cidade ou 15km/l na rodovia. já o Economy conseguia uma média de 14km/l na cidade ou 17km/l na rodovia.
        O impressionante é que nunca acertaram esse motor Fire no Palio. Apenas ouvi relatos que o Fire 1.3 16v era econômico quando novo (no ponto correto + velas novas + filtro de ar limpo), mas como nunca dirigi acho que foi lenda.

    • Junoba

      As montadoras são beneficiadas pelo governo por venderem carros flex. Eles tem redução no IPI.

      Fazem isso só pra deixar fluir as vendas do álcool.

      • Tosca16

        sei não, se na maioria dos estados usar álcool não é vantajoso como fluir as vendas deste combustível ? Eu acredito que motores mais pontentes e com eficiência acima dos atuais sim, este sim seria o maior chamativo ao consumo do Etanol .

    • Marcelo Henrique

      Sendo Flex, ou a álcool, o carro tem um imposto mais em conta do que um modelo que usa somente gasolina. Basta ver o valor do IPI no Punto Tjet (13%) e no BMW 320 turbo flex (11%).

      Mas isto me fez lembrar do lançamento do Vectra Elite 2.4 16V 2006 Flexpower.
      Aquilo foi uma jogada da GM pois como o carro era flex e na época a legislação ainda falava que carros movido a álcool tinham redução de impostos independente do deslocamento volumétrico, o IPI que era pago era equivalente a de um carro 1.0 a álcool (7%). Com o passar do tempo o governo arrumou isso e o motor deixou de ser interessante para o consumidor final, pois o IPI pulou para 11%.

  • Minerius Valioso

    “Fizemos uma pesquisa em sites de vendas de carros e a maioria das ofertas é de modelos Chevrolet, sendo que o Corsa Classic 1.0 é o que mais surge não resultados. Não há muita variação de preço e a média fica em torno de R$ 15.000. Além do compacto da GM, outra boa oferta é o VW Santana 1.8. O clássico sedã tem preços entre R$ 21.000 e R$ 25.000.”

    O que quer dizer “é o que mais surge não resultados”?

    De qualquer maneira, Santana e Classic movidos à álcool, primeira coisa que me vem na cabeça é carro de táxi.

    Achei este anúncio agora há pouco. Segundo o dono, é o último carro a sair da fábrica. E que ainda faz 10 Km/l e 15 Km/l respectivamente na cidade e estrada. Será mesmo?

    • Junoba

      Devem ter errado na edição……..E esse assunto do consumo é conversa pra boi dormir.

    • Alex Dusfri

      Se for único dono e tiver só 65.000 km rodados mesmo e nunca tiver levado uma batida forte, mais uma negociada e o preço caindo pra uns 20 ou 19 mil compensa pelo conforto e espaço interno.O duro é acreditar que essa quilometragem é verdadeira.

      • Basket13

        Tem um cara na minha cidade ele tem uma parati ele é o único dono, e nem está vendendo, o carro já tem 15 anos e 61 mil km rodados, achei bem interessante.

  • Wagner Lopes

    Um primo tinha um monza 2.0 tubarão 92 a álcool e quase morria pra abastecer com médias entre 4 e 5 km/l. Sem falar nos sistemas de escapamento que tinham que ser trocados todo ano devido a corrosão…olha, sinceramente, nos preços atuais do etanol eu passo longe, muito longe dele.

    Outra coisa, não é uma regra que TODO motor flex piora em consumo. Um bom exemplo são os 2.0 flexpower da GM que quando eram somente a gasosa, bebiam com força e no flex, o consumo reduziu bastante. Tive um astra 2.0 flexpower 2007 e chegava a fazer 14,0 km/l em rodovia com ar ligado.

    • Marcelo Henrique

      O Vectra automático 2011 que tenho aqui faz entre 12,5 ou 13km/l dependendo do pé, se fosse manual deveria fazer algo próximo do que você postou.

    • CharlesAle

      Escapamento para durar,a pessoa não pode rodar pouco.Ácidos e água evaporam com o escapamento bem quente.Mas se rodar pouco,ficam acumulados e causam ferrugem,mesmo com gasolina…

      • Wagner Lopes

        Pois é Charles. Pura verdade o quê você disse, só que no etanol esse processo é acelerado pois, inicialmente, ele já carrega até 7% de água. Depois soma-se a água gerada na combustão e os ácidos e pronto…ferra tudo.

        • Hoje em dia o escapamento não dura tão pouco, já que todos são feitos com materiais para ser usados em carros Flex, que poderiam ser abastecidos com álcool. São mais protegidos contra corrosão do que nos anos 80 e 90.

      • Louis

        Outra coisa, escapamento quando é original dura muito mais, depois que furou uma vez, prepare para trocar sempre.

  • Boris

    em 2004 tive um Gol G3 1.0 4 portas à alcool com ar e direção. nos anos seguintes saiu o gol flex (que um amigo meu comprou). O meu monocombustivel sempre andava mais

    ps. o meu pegava no frio na primeira se tivesse gasolina no tanquinho

  • daniel germano

    Ninguém merece carro a álcool . Meu pai tem um opala álcool e mesmo tendo afogador é ruim para ligar e quando o clima esta frio é péssimo . Eu que não tenho carro, mas o primeiro carro é flex ou gasolina, e tbm só abasteço com gasolina aditivada ou podium . E meu pai tbm fala a mesma coisa, quando trocar o opala só carro a gasolina .

    • Marcelo Henrique

      Dentre os motores a álcool, acho que apenas o CHT é o motor menos chato para ligar no frio. Duas ou três tentativas e já funciona, meio querendo morrer, é claro, mas é só acionar um pouco o afogador e deixar esquentar.

      • CharlesAle

        O segredo é manter o sistema de partida à frio sempre OK.Mesmo nas madrugadas frias que eu saia para trabalhar,poucas vezes tive problemas com meus carros que eram à àlcool.E quando davam problema,injetava spray WD 40 direto no carburador,pronto,pegava fácil…

      • daniel germano

        Sim o CHT não é ruim . Meu pai já teve o escort XR3 álcool .

  • MMM

    Desculpa mas esse Astra “non ecsiste”. É alguma gambiarra.

    Astra 2007 já era flex e vc compra um automático por cerca de R$ 22.000.

    • Deivid

      Possuo um Elegance 07′ Aut., assustei com o preço! KKKKKK
      Astra 06′ para frente são todos FLEX.

  • RafaCtba

    Um Classic 2005/2006 é um bom negócio para que procura espaço no porta malas e um ótimo desempenho para um 1.0. Minha irmã tem um e está satisfeita com o carro. Outro ponto positivo que pesa muito para este carro é em relação a manutenção simples e barata.

    • Wagner Lopes

      Olha, minha esposa teve um 2010 e vou te falar viu, foi uma das maiores carroças que passou aqui em casa…barulhento, instável, péssimos bancos e posição de dirigir e, com 18.000 km começou a fazer barulho de pino munhão…piquei o pé nele rapidinho.

      • Heitor Borba

        rapaz.. meu pai teve um classic 1.0 millenium em meados de 2001…motorzinho tinha torque baum, mas consumo alto para 1.0… mas pena que não durou nem 80.000Km… talvez pela nossa gasosa adulterada… mas.. era um carrinho relativamente confortável, pelo preço…na época custou 20k completo zero… e principalmente para quem tinha saído de um gol g2 pelado… foi um upgrade e tanto…rsrsrsr

  • Luis_Zo

    NA, uma revisão:

    “Fizemos uma pesquisa em sites de vendas de carros e a maioria das ofertas é de modelos Chevrolet, sendo que o Corsa Classic 1.0 é o que mais surge não resultados.”

    Acredito que o “não” esta sobrano na frase…

  • pedro rt

    carro a etanol me fez lembrar diretamente do escort gl 1.6 89 q minha mae teve entre 94 e 2002, prefiro muito mais carro a gasolina do q etanol ou flex

  • Comentarista

    O uno Mille tbm teve sua variante a álcool. Se não me falha a memória a potência não era muito diferente do a gasolina.

    Tive um colega que comprou um uno só que o 1.5 injetado a álcool tbm.

  • RyanSX

    Motores FLEX são ao meu ver motores a álcool que podem suportam gasolina nada mais. Eu curtia um cheiro de álcool de manha kkkkk, o carro era um Escort GL 89/89 1.6 CHT, carrinho bom pegava sem problemas de manhã (a não ser que estivesse muito frio) mas enfim, meu pai ficava com ele em marcha lenta uns 5 minutos para dar aquela aquecida no motor e com isso o cheiro do combustível invadia a casa toda kkkkkk ohh delicia viciado em álcool queimado logo de manhã… Triste kkk

  • GPE

    Acho que o preço desse Astra 2.0 elegance tá errado. 55mil era o preço dele 0km naquela época

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend