_Destaque Etc Segurança

Confira dicas para dirigir com segurança em dias de chuva

carro-chuva

Dirigir na chuva é uma tarefa simples, mas que requer cuidados especiais e atenção redobrada por parte do motorista. A água atrapalha a visão do condutor, cria reflexos nos vidros, diminui a aderência dos pneus e aumenta a possibilidade de passar por buracos cobertos pela água, por exemplo. Devido a isso, o número de acidente aumenta ainda mais em dias de chuva, sobretudo pelo fato de que diversos motoristas ficam tanto quanto aflitos ao pegar o volante nessas condições.

Segundo o diretor de educação no trânsito do Departamento de Trânsito (Detran), Marcelo Granja, o número de pequenas colisões apresenta uma alta de 30% no período chuvoso. “Isso acontece por diversos fatores: os motoristas não mantêm distância, a pista fica escorregadia, a visibilidade diminui, entre outros”, diz. A falta de atenção também contribui para mais incidentes. “A atenção está diretamente ligada à visibilidade. O condutor tem a rotina da via seca. Quando começa a chuva, ele não pensa que precisa de mais tempo para fazer uma parada”, completou.

Para te ajudar a enfrentar tal situação, confira algumas dicas importantes:

Verifique o estado dos pneus

pneu-sulco

É sempre importante manter seu automóvel em boas condições. Um dos itens mais importantes são os pneus, que devem estar sempre bem calibrados, com a pressão variando de acordo com o peso (bagagem) e o número de passageiros que serão transportados. De acordo com especialistas, a calibragem deve ser feita a cada 15 dias e sempre antes de viajar, com a quantidade de libras seguindo o recomendado pelo fabricante, que pode ser consultado no manual do proprietário, por exemplo.

Além disso, é necessário sempre observar se os pneus não estão desgastados, o que compromete a aderência em piso molhado. É normal que os pneus possam se desgastar mais em uma parte do que na outra, como no sulco interno, devido a problemas mecânicos ou às condições de utilização. Fique atento ao indicador de desgaste existente no fundo dos sulcos ao longo do pneu: caso ele esteja com o nível próximo à banda de rodagem, o pneu precisa ser trocado.

Mantenha os freios em bom estado

chevrolet-onix-joy-NA (8)

Na chuva, a pista fica extremamente escorregadia. Com isso, o espaço percorrido da frenagem até a parada total do veículo aumenta consideravelmente, além de que a aderência diminui e aumenta a possibilidade de derrapagem.

Confira periodicamente o nível do fluido de freio e as condições dos demais componentes do sistema, como pastilhas, discos, entre outros. E se você estiver em busca de um novo automóvel, dê preferência para aqueles equipados com sistema ABS, que evita o travamento das rodas e, assim, tem mais condições de parar.

Fique atento às condições dos faróis

hyundai-hb20-2016-avaliação-NA (5)

Os faróis também devem estar em boas condições, para que eles possam funcionar corretamente quando necessário. Em condições de chuva, o farol baixo deve estar sempre aceso, para que o veículo fique mais visível (sobretudo em uma rodovia de pista simples). Com eles acesos, as lanternas traseiras também são ativadas, diminuindo o risco de acidentes por melhorar a visibilidade do motorista que vem atrás. Se houver neblina, nada de ligar o farol alto, pois irá piorar ainda mais a visibilidade.

Alguns veículos são equipados ainda com faróis auxiliares ou de neblina, que podem ser ativados para facilitar a visualização da pista e ajudar a se safar de buracos, por exemplo.

Não se esqueça de checar também a condição das luzes de sinalização, como lanterna, freio, ré e luz de seta, que são essenciais para evitar colisões.

Conserve os limpadores de para-brisa

citroen-c3-puretech-avaliacao-na-10

Os limpadores de para-brisa são, obviamente, itens fundamentais em um veículo para enfrentar dias chuvosos com segurança. No entanto, em outros casos tal equipamento não costuma ser utilizado, o que acaba provocando esquecimento por parte do motorista para verificar suas condições. Portanto, lembre-se sempre de checar o estado das paletas dos limpadores.

As paletas do vidro dianteiro são mais utilizadas do que a do vidro traseiro, o que influencia no maior desgaste. Além disso, agentes como o sol, temperatura, sujeira e materiais ácidos ou alcalinos presentes na água contribuem para um ressecamento das borrachas.

Além de afetar a eficiência, as paletas ressecadas acabam prejudicando o sistema do motor elétrico responsável pelo movimento dos limpadores, fazendo com que ele tenha um esforço maior, o que provoca uma sobrecarga que pode levar até uma paralisação do equipamento. Riscos nos vidros e mudanças no ângulo do braço da palheta também são outros fatores consequentes.

Cuide do ar-condicionado

chevrolet-onix-activ-internas-NA (11)

Hoje em dia grande parte dos carros estão saindo de fábrica equipados com ar-condicionado. E além de “refrescar” os ocupantes, o equipamento é útil para desembaçar os vidros em dias de chuva.

Todavia, se seu veículo não dispor do equipamento, deixe no porta-luvas uma flanelinha para limpar os vidros. Há uma série de produtos especiais para passar nos vidros e evitar o embaçamento dos mesmos em dias de chuva.

Diminua a velocidade

velocidade-chuva-velocimetro

Essa dica é válida para qualquer situação. No entanto, em dias de chuva ela deve ser colocada em prática mais em que em qualquer outra condição. Recomenda-se diminuir a velocidade de 10% a 20% sobre a velocidade máxima da via: por exemplo, se a via é de 60 km/h, a pessoa deve andar a 50 km/h. Se você reduzir muito mais que isso, vai correr o risco de sofrer uma colisão traseira com algum outro veículo que estiver trafegando a uma velocidade superior.

Evite aquaplanagem

Starker Schneematsch-Aquaplaning-Schutz und niedrigerer Spritver

A aquaplanagem está ligada diretamente ao estado dos pneus. Trata-se do momento em que a água se interpõe entre o asfalto e o pneu, fazendo com que o veículo perca o contato com o solo devido à perda de tração dos pneus. Portanto, mantenha o bom estado dos pneus (com sulcos com no mínimo 1,6 mm de profundidade).

Se o seu carro aquaplanar, não pise no freio (já que as rodas do carro já perderam contato com o solo e, ao frear e o veículo voltar a entrar em contato com o solo, o travamento pode fazer o veículo rodopiar ou até mesmo capotar), retire imediatamente o pé do acelerador e segure firmemente o volante.

Mantenha distância

distancia-segura-veiculos

Para evitar colisão com o veículo da frente, mantenha a distância de segmento, de forma que você possa parar, mesmo numa emergência, sem provocar um acidente. O ideal é manter-se o mais longe possível (dentro do bom senso), para garantir a segurança do condutor e passageiros e também dos outros veículos.

Um dos métodos para manter uma distância segura entre os veículos nas rodovias é usar o “ponto de referência fixo”. Observe a estrada à sua frente e escolha um ponto fixo de referência à margem da via, como uma árvore, poste, placa, etc; quando o veículo que está à sua frente passar por esse ponto, comece a contar pausadamente uns dois segundos; se o seu veículo passar pelo ponto de referência após ter calculado os dois segundos, significa que a sua distância é segura; caso contrário, é necessário aumentar a distância, diminuindo a velocidade.

Chuva muito forte? Pouca visibilidade? Pare no acostamento

pisca-alerta-veiculo

Tem momentos que é praticamente impossível seguir viagem devido à chuva extremamente forte. Portanto, para a segurança do motorista e dos demais ocupantes do veículo, o recomendado é parar no acostamento com a devida sinalização (pisca-alerta) e aguardar a chuva diminuir. Lembre-se também de nunca parar debaixo de árvores, por exemplo.

Caso você se sinta inseguro em parar em um acostamento, sobretudo em rodovias sem assistência ou com pouco movimento, pare em algum outro lugar, como posto de combustível.

Evite trechos alagados

alagamento-carro

Em períodos de chuva, muitos locais passam a apresentar trechos alagados, prejudicando o trajeto do motorista. Se este for o caso, ainda mais se o trecho estiver com nível de água acima do aceitável, altere o percurso.

Mas se não tiver como evitar, o motorista deve conhecer a via. Em caso de carros de passeio, a água não deve ultrapassar a metade das rodas, pois se ficarem totalmente submersos eles podem perder o contato com a pista e o carro ficar à deriva, sem nenhum controle por parte do condutor.

É recomendado ainda utilizar a primeira marcha para atravessar trechos alagados. Dessa forma, o carro terá mais força de tração para transpor a resistência da água e eventuais obstáculos que estejam submersos. A velocidade também deve ser reduzida.

Dicas para motociclistas

moto-pilotagem-chuva

A maioria das dicas dadas aos motoristas de carro valem também para os pilotos de motocicleta. Neste caso, é importante ainda estar bem equipado, com capacete munido de viseira anti-embaçante, capa de chuva e outros itens tradicionais, como luvas, jaqueta com proteções, botas e calça mais grossa.

Há ainda técnicas de pilotagem diferentes para andar no asfalto molhado. Uma delas é ajustar o posicionamento do motociclista, onde a moto deve inclinar menos que o corpo do condutor em curvas mais fechadas. Já em curvas mais abertas, é bom evitar inclinações mais acentuadas para não atingir as laterais dos pneus, que ostenta a borracha mais lisa e mole, além de neutralizar a força centrífuga com velocidades menores.

Evite também manobras bruscas, como frenagens fortes e desvios rápidos, e reduções de marchas em curvas. Outra dica é frear de forma progressiva e ficar atento aos demais veículos. Além disso, é recomendado não passar em poças d’água ou em qualquer outro lugar que não permita a visualização do asfalto, manter uma distância maior dos demais veículos e trafegar no rastro dos pneus dos veículos que estão à frente.

[Matéria publicada em 19 de novembro de 2009 e atualizada em 11 de outubro de 2016]







Send this to friend