Tecnologia

Conheça os tipos de transmissões existentes

câmbio-fit-700x419 Conheça os tipos de transmissões existentes

Ela existe para converter a força do motor em movimento para os veículos. A caixa de transmissão é um dos itens mais importantes de um automóvel e – dependendo da aplicação – é bastante valorizada pelos fabricantes. Geralmente, os tipos mais utilizados de transmissão para automóveis são: mecânica e automática. Mas existem outros tipos, tais como automatizada e automatizada de dupla embreagem, por exemplo.



chery-qq-cambio-700x466 Conheça os tipos de transmissões existentes

Mecânica ou manual

A caixa de transmissão mecânica ou manual, como geralmente é chamada, está presente na maioria dos automóveis, especialmente no Brasil. Por ser mais simples e barata, ela é a opção de muitos consumidores. Também é ainda um item desejado em carros esportivos, onde o condutor pode explorar ao máximo a performance do veículo.

É a única que exige um pedal para acionamento da embreagem. No entanto, existem versões equipadas com dispositivos automáticos de embreagem, como o recente eClutch da Bosch, por exemplo. Este tipo de transmissão pode ter até sete marchas em automóveis. No Brasil, a opção mais barata com esse câmbio é o Chery QQ, que sai por R$ 19.990.

gol-imotion-1-700x554 Conheça os tipos de transmissões existentes

Automatizada, semiautomático ou sequencial

Alguns carros possuem o sistema automatizado ou semiautomático de troca de marchas, a fim de reduzir custos ou porque o projeto não contempla um câmbio automático, mas também é utilizado em carros esportivos.

Trata-se da mesma caixa mecânica anterior, mas com dispositivo eletromecânico que aciona a embreagem e ainda faz as trocas de modo automático. O tempo de resposta nas mudanças de marcha varia de acordo com a tecnologia empregada. Em carros comuns é mais lenta que a de um automático, mas em superesportivos, garante melhor performance. O Novo Gol 1.6 I-Motion é a opção com automatizado mais barato do mercado: R$ 37.160.

A transmissão mecânica pode ser também do tipo sequencial, geralmente usada em motocicletas, superesportivos ou veículos pesados, estes últimos com acionamento eletropneumático. Oferecem melhor tempo de resposta nas mudanças de marchas, já que não se é necessário encontrar a posição de cada velocidade ao engatar.

kia-picanto-2012-primeiras-impressoes-31 Conheça os tipos de transmissões existentes

Automático

Automático ou hidramático é o tipo de transmissão que muitos consumidores escolhem por oferecer maior conforto ao dirigir. O dispositivo utiliza conversor de torque para transferir a força do motor para as rodas e um sistema (eletro)hidráulico aciona as engrenagens planetárias, sempre conectadas entre si. Geralmente equipa carros grandes, mas você pode encontrar até um Hyundai Atos Prime com essa caixa. Atualmente a versão com maior número de marchas é fabricada pela ZF e tem 9 velocidades. Pode ter mudanças de marchas sequenciais. O automático mais barato do mercado atualmente é o Kia Picanto 1.0: R$ 41.900.

Novo_Nissan_Sentra_4-77981-700x1050 Conheça os tipos de transmissões existentes

CVT

Muito popular no Japão, onde é praticamente um item obrigatório nos famosos kei car, a transmissão CVT é outro tipo de caixa automática. Ela não utiliza engrenagens em um eixo como a anterior, mas uma correia de aço e duas polias, que alteram seu diâmetro. Assim, o dispositivo oferece uma variação contínua de velocidades, tornando infinitas as marchas.

O rodar suave e a economia são os pontos altos. O efeito linear de aceleração pode não ser aceito por muitos condutores, por isso alguns fabricantes criam marchas “virtuais” até com mudanças sequenciais para criar um efeito similar ao da transmissão automática comum. Também é muito usada em híbridos. Por aqui, a opção mais barata com CVT é o Nissan Sentra 2.0 SV por R$ 65.990.

new-fiesta-se-powershift-impressoes-leitor-12-700x933 Conheça os tipos de transmissões existentes

Automatizada de dupla embreagem

É a sensação do momento em automóveis. Essa caixa de transmissão é semelhante em aspecto ao câmbio manual, mas possui dois eixos de engrenagens no lugar de um. Além disso, possui duas embreagens (interna e externa), que permitem trocas de marchas quase sem perda de giro do motor, tornando não só as mudanças mais suaves, mas ampliando o desempenho do veículo.

Ela geralmente é mais rápida que um câmbio manual. Totalmente controlada por computador, permite vários modos de condução, assim como em outros câmbios com assistência eletrônica. No caso do Brasil, o modelo mais barato com dupla embreagem é o Ford Fiesta SE 1.6 Powershift: R$ 50.840.

Existem outros projetos de câmbios para automóveis, tal como um que contempla o uso de motor elétrico para acionamento as marchas, bem como para tracionar, manter a velocidade, servir de freio-motor e regenerador de energia. O dispositivo deverá ser usado em carros híbridos. Enfim, esses são os tipos mais comuns de transmissão usados pelos carros atualmente.

COMPARTILHAR:
  • Leandro1978

    A minha preferência é pelo manual. Mesmo em carros maiores (sedans médios para cima), cujo mercado praticamente obriga serem automáticos. Mas, infelizmente, devido ao trânsito de São Paulo, muito provavelmente meus próximos carros serão automáticos.

    Algo que acho contraditório são os CVT com marchas simuladas.

    • A minha também, ainda mais se tratando de um automático normal que, dependendo da situação, pode ser meio burrinho.

      • Marcelo_Machado

        A maiorio sempre tem seus momentos de burrice. Por isso prefiro os modelos em que se pode trocar as marchas, mesmo na posição D drive e corrigir o erro do cambio.

      • Edson Roberto

        Nesse caso, o cambio manual também pode ser utilizado incorretamente principalmente para aqueles que adoram não engatar a marcha anterior para manter o ritmo.

        Para esses, o cambio automatico iria mais ajudar do que atrapalhar. Eu hoje com um carro com cmabio de 4 marchas percebo sim as deficiencias, mas me imagino dono de um carro com cambio de 6 marchas ou CVT…. seria muito melhor. Desde que não seja o Jetta 2.0 flex…rs

    • Dragoniten

      Concordo plenamente com a sua afirmação sobre os câmbios CVT com simulação de marchas.

      • Acelerando

        E eu acho contraditório os comentaristas daqui, que detestam o CVT devido a aceleração constante e louvam um automático de 9 marchas que não dá trancos.

        • Dragoniten

          Hahahahaha, tá cheio. Reclamam que o CVT tem performance monótona, enquanto que ele tem acelerações em números semelhantes aos automáticos convencionais e números expressivamente melhores no que se refere à retomadas. Isso sem falar no conforto na estrada com a rotação baixíssima e o consumo.

          • Edson Roberto

            O problema é "não ter a sensação de puxada" enquanto acelera. Muitos reclamam. E eu….? Queria MUITO isso.

            Como eu gostei do Fluence….. e me sinto é triste de ainda não conseguir ter comprado um.

            • Dragoniten

              Hahahahaha, o que a pessoal da Renault tem contra você? Não querem te vender um Fluence? Já foi ver o novo Sentra?

              • Edson Roberto

                Hehehe
                então, na verdade ocorreu jm contratempo no qual eu tive que deixar de lado a compra.

                Eu ja fui conhecer o Sentra, so que ele na versão que eu estou disposto a pagar nao vem com tudo que espero, ainda mais o cambio que gostaria que tivesse o sequencial igual do Fluence.

        • Fabio_Tex

          Excelente comentário, Acelerando! Se me pertmite um trocadilho oportuno aqui…
          Um carro com CVT acelerando é mais "suave" que o comentário do Acelerando!
          :-)

  • netovski

    Estava faltando essa matéria.

    Já cansou ler comentários falando que o câmbio AUTOMÀTICO Imotion da volkswagen é a oitava maravilha do mundo.

    • Xeneize87

      Amigo, acho que se confundiu…

      A idolatria do momento é o DSG

      I-motion: Automatizado
      Tiptronic: Automático
      DSG: Automatizado de dupla embreagem…

    • ahsoliveira

      Mas se analisarmos etimologicamente ele é um câmbio automático, se criou um concesso que câmbio automático é o que tem o bom e velho conversor de torque.

  • Ricardo

    Na minha opinião, o eCluch seria o "automatizado" pois tem que mudar as marchas com a mão. Todos os outros que mudam a marcha automaticamente são câmbios "automáticos", mas com tecnologias diferentes: por conversor de torque, por CVT, e por embreagem automatizada simples ou dupla. O único motivo de chamar somente o modelo por conversor de torque de "automático" é por costume…
    É o mesmo que acontece com o "TV de LCD" vs "TV de LED" (ambos usam LCD, diferindo somente no backlight) ou "carro elétrico" vs "carro de célula de combustível" (ambos são elétricos, diferindo somente na forma de armazenar a energia elétrica).

    • saosao

      O conceito de funcionamento é o que define o tipo de transmissão, não a forma como o usuário usa.

      • blindzector

        Pimba! rs …. Tirou minhas palavras!

      • ahsoliveira

        Etimologicamente todos eles são câmbios automáticos, apesar do princípio de funcionamento distinto a finalidade é a mesma: modificar as relações de transmissão para melhor aproveitar a potencia e o torque gerado pelo motor as rodas do carro, sem um intervenção direta do motorista nas escolhas dessas relações de transmissão.

  • andrevidigal

    Eu adorava manuais até conhecer os automoticos atuais. Tive um Fit CVT q foi um dos melhores, agora tenho 2, um at 6 comum, e um 7g dupla embreagem, já tive um Dualogic. Pra mim, disparado o dupla embreagem é melhor!!

    • Diggo

      Só louco acha os manuais melhores…

      • Maycon102

        É um costume brasileiro, na América do Norte e Europa carros em maioria são automáticos desde a época que o carro deixou de ser uma carroça. Nem sei porque ainda existe carro manual.

        • saosao

          Tem gosto pra tudo. Eu não abro mão de automático.
          Porém confesso que gosto quando pego um manual e dou umas esticadas, rs.
          Mas aí lembro de um certo kickdown e o saudosismo passa…

        • duduguazzi

          Americano gosta de AT mas Europeu gosta de carro Manual.
          Da mesma forma que Americano gosta de pick-ups e sedãs e o Europeu gosta de hatch e coupe

          • Sérgio D.

            Chegou antes e falou tudo. Na Europa o negócio é carro manual e pequeno.

            • Leandro1978

              Exatamente. Basta entrar nos sites de carros usados deles, tem bastante com cambio manual, inclusive carros que muitos torceriam o nariz por aqui, como BMW, Audi e Mercedes.

            • saosao

              Quanto a transmissão, tudo bem, mas em relação ao tamanho, eu acho que as escolhas se devem à capacidade das cidades absorver tais carros.
              Na América do Norte as ruas são largas, as vagas são grandes, tudo é maior, logo vc pode ter carros grandes. Já na Europa as ruas são estreitas, os lugares são pertos, muitos prédios não têm vagas, etc.

              Nós herdamos a cultura portuguesa (européia), mas estamos na América e idolatramos os carros grandes americanos. Nossas metrópoles não têm espaço de garagem para caminhonetes enormes, mas com jeitinho tudo se resolve.

              Eu penso assim…

              • Sérgio D.

                Concordo com o que falou mais acrescento também que tem um pouco da cultura do povo. Na Europa são um pouco mais racionais com relação ao espaço. De certa forma, tudo é menor e racional. Lojas, postos de combustíveis (tem lugar que é uma bomba na calçada como em Paris), supermercados, lojas de carros e etc.

          • Hellvins

            questão de gosto!? sou brasileiro e odeio carro manual, mas uso um manual por que, 1º preço e mais barato, 2º manutenção, 3º peças de reposição!

            • Edson Roberto

              Eu tenho um automatico e te digo que não tenho manutenção alta. Se comparar com o preço da embreagem (que um dia terei de trocar) eu gastaria menos para trocar o oleo do meu cambio automatico (R$400) do que a Embreagem do meu carro manual (R$950)

        • GuiCastro

          kkkkk não sei de onde vc tirou que europeu gosta de câmbio automático. Lá você encontra uma variedade bem maior de modelos com câmbio manual do que encontra por aqui.

        • rogerrosato

          Na Europa a maioria dos carros são manuais, cara. Não fale as coisas se, saber. Só nos Estados Unidos que os automáticos dominam de forma tão absoluta..

          • Maycon102

            Eu ouvi relatos de muitas pessoas que conheço lá e também familiares de que não gostam de manuais. Talvez então possa existir países com mais e outros com menos.

        • jettapretom

          america do norte sim…. europa ????

      • rafa_marcao

        Se você gosta de cambiar, não.

      • BituMattioli

        Diggo, descordo plenamente, mas eu não sinto prazer em dirigir um carro automático… já dirigi Zafira AT4, Amarok ZF8 e não vejo graça, o carro é lerdo… e eu ja andei em muitos outros carros automáticos/automatizados (i-motion nojento) e CVT, mas eu juro, eu acho o cambio burro… é uma questão de adaptação e por isso quem usa gosta… pois se adapta a ele, e por ter maior conforto, é fácil de se fazer isso pra maioria.

        Eu pego estrada para trabalhar, eu rodo cerca de 175km por dia, fora os finais de semana, o que chega a ser mais ou menos 3.5 mil km por mes, e eu falo, eu não troco manual por nada…

        Eu amo carro, não vou trocar o meu agora, pois estou com ele não há um ano (meu primeiro carro), se não eu iria trocar "fácil", mas eu quero um carro que seja "esportivo" e tenha cambio manual… e sabe quais são minhas opções? Civic Si e Audi A3 1.8 Turbo, além do Golf GTi (até 2008 ou 2009), mas eles são caros (preço de venda, manutenção, seguro, peças, etc…) então eu não tenho escolha acessíveis no mercado… isso é o que da dó, pois não precisa extinguir o manual, mas pode-se adicionar o automatico/automatizado/cvt no mercado…

        Enfim, que venha um A3 inteirinho daqui uns 2 anos, quando meu carro estiver com 100 mil km rodados, hahaha :)

        • Edson Roberto

          Ou talvez vc considere os não "rapidos" mas downsizing…. Talvez um DS3, ou um Golf 1.4…..

    • Sérgio D.

      Como foi sair do Fit CVT? Tenho um e gosto muito e quero comprar mais um carro automático para substituir o mecânico que ainda temos. Foi tranquilo sair do CVT para um com "machas normais"? Estava olhando o Sentra e o Fluence por conta do cambio mesmo.

      • andrevidigal

        Se eu fosse voce iria de Sentra, o cambio eh praticamente o mesmo em funcionamento, mas o motor eh mais disposto. Agora se tiver um dinheirinho a mais, vai de Altima, foi o primeiro que dirigi CVT com alto desempenho. Mas como eu disse, tenho um A1 e acho o melhor cambio ate hoje, o carro canta pneu em 2a marcha, o torque do 1.4 turbo eh simplesmente espetacular, sendo que com essa dupla embreagem o carro da uma puxada de aceleracao que te joga contra o banco a cada troca de marcha. Ja o CVT eh mais manso, confortavel. A media de consumo no A1 eh por volta de 14-15ml/l na estrada, rodo uma media de 10.000 km a cada 3 meses.

        • Sérgio D.

          Valeu pela resposta. Vou ter que andar no Sentra mesmo. Já o Altima é mais do que procuro infelizmente.

        • Roms

          Eu não achei o Altima de alto desempenho, amigo. Achei ele confortável apenas. Dei uma forte puxada na Fernão dias e não senti disposição do 2.5l com o cãmbio cvt. Agora de conforto, matou a pau. Ah, meu carro do dia a dia é um passat tsi com transmissão dsg. Abs.

          • Edson Roberto

            Que nem se compara o desempenho. entretanto, ele disse que o Fluence anda menos que o Sentra… e a considerar a versão anterior, prefiro a disposição de esclha do Fluence em que se pode inclusive torna-lo sequencial (de forma virtual) do que apenas o automatico do Sentra.

            As vezes sinto que na falta de costume com o CVT, a pessoa pode também utilizar o sequencial para manter a rotação alta.

  • HelderBH

    Os loucos acham os manuais melhores porque nunca andaram num automática ou Dupla Embreagem (o melhor do mundo).

    • hernanargentino

      eu tenho un Peugeot 508 at6 e um focus mt, e nao existe gran difença no dia a dia

    • rogerrosato

      A sensação de um manual dirigido por alguém que sabe dirigir é muito semelhante a de um DCT, porém MUITO mais barato…

      • Edson Roberto

        Eu acho que nem deveria caber a diferença aqui.

        Eu consegui dirigir em uma pista um BMW 6 cilindros automatico e um M3 manual…. mas não tem nem comparação, mesmo eu ciente que o M3 era bem mais potente. Mas a diversão e controle do manual para pista é fantastico. Comparar com o automatico, eu ach oque deve existir qdo a pessoa deve priorizar a necessidade do que atende mais a necessidade.

    • Potenza

      Se automatico é a sua prefrência, é uma escolha sua, mas por favor não ofenda os outros por não pensarem igual a você.

      Eu tenho em casa 2 carros automaticos 1 manual e 2 antigos tambem manuais. Para ter uma ideia meu carro de dia dia era uma pick up automatica e eu comprei um hatch medio manual para ser meu carro de dia dia.

      Quando estou no engarrafamento adoro o automatico, mas é so andar a mais de 20km/h que eu começo a odiar, odeio quando piso com vontade e o carro demora anos pensando qual marcha escolher, odeio quando eu largo o pe do acelerador e nao tenho o freio motor, odeio as arrancadas 8 ou 80 (ou muito lenta, ou muito brusca), e principalmente odeio me sentir um inutil sem controle sobre o carro, odeio me sentir apenas um usuario.

      Percebi tambem que quando ando no automatico eu fico mais agressivo, doido para chegar logo ao meu distino, da ate vontade que o carro se dirija sozinho.

      • Edson Roberto

        Olha, só um contraponto que eu acho no que vc diz é o simples fato de talvez ser o tipo de carro automatico que vc possua.

        Se vc dirigir um Jetta TSI (que eu sei que é DSG) ou mesmo um mais "controlado" RCZ, verá que o comportamento é outro. É possivel em ambos dirigir numa boa, assim como pisar fundo e eles responderem de imediato. Não a toa, vc sai destracionado se quiser até terceira marcha (comprovado por mim).

    • BituMattioli

      Helder, tenho amigo que tem Civic Si (192 cv), só com filtro K&N e da pau em Jetta TSi de câmbio DSG (211 cv), e não considero o melhor do mundo e muito menos mais rápido… se não os carros da Formula 1 usariam, junto com GT3, etc, etc…

      • andrevidigal

        Que eu saiba ateh pouco tempo atras, os F1 usavam SIM os automatizados de dupla embreagem. Na epoca dos cambios totalmente autonomos, onde o piloto soh precisava acelerar e freiar.

        • BituMattioli

          André, não sei se sabe, mas os carros da F1 tem (pelo menos até a temporada de 2013 que chegou ao fim) pedal de embreagem para ponto morto – 1a marcha e vice-versa. Eles são semi-automáticos…

          E agora, pesquisando sobre a temporada de 2014, achei a mesma informação… continuarão utilizando o cambio semi-automático. Abraços.

          http://en.wikipedia.org/wiki/Formula_One_car#Tran

          http://www.formula1.com/inside_f1/understanding_t

        • thales_sr

          F1 nunca chegou a usar duas embreagens… Tem embreagem só pra dar partida, para as trocas em corrida a embreagem não é realmente usada.

  • Zé Colméia

    Tem que ter 3 pedais….. senão não tem graça
    Os outros podem ser até mais rápidos….. mas não tem graça pra mim

    • rogerrosato

      São poucos os que conseguem ser mais rápidos que os manuais… geralmente por uma margem ínfima, de menos de 3%.

  • Celso Shinader

    Eu tenho a mesma mentalidade de um americano, carro tem que ser automático, cambio manual que graça tem isso, chega no quebra mola coloca a segunda, terceira, outro quebra mola a mesma coisa pé no saco, que coisa chata esse negocio de cambio manual, nem caminhoneiro gosta disso mais, carro automatico é outra coisa, liga uma musica das antigas, ar condicionado, coloca a mao na perna da namorada é só alegria, carro automatico forever.

    • Gustavo

      "coloca a mao na perna da namorada é só alegria, carro automatico forever" sábias palavras.

      • TurboG

        é isso!! ahahha

      • Journeyer85

        Taí um excelente argumento quando disserem que a emoção é ficar trocando marcha hahahaha

      • andrevidigal

        e ainda descansa a perna esquerda pra mais tarde

  • saosao

    Mas automática ou não, se tiver borboletas é melhor ainda!

    • Sigma7

      Isso aí você usa dois dias para testar e depois nunca mais, kkk

      • saosao

        Olha, eu uso bastante viu., principalmente para freio-motor…

        • Sigma7

          Comigo "freio motor" significa apenas "tirar o pé do acelerador" :-D

          • saosao

            Vou ser sincero: nunca peguei as manhas de trocar de marcha pela borboleta pra acelerar numa tocada esportiva.
            Mas por outro lado, usar as borboletas para frear o carro poupa muito os freios.
            Lembro uma vez quando desci a serra do mar pela Tamoios com o Fit da minha namorada. O trânsito estava muito carregado e os carros desciam entre 10 e 20km/h. Eu colocava o câmbio na posição S e reduzia ou para 2ª ou 1ª marcha, e o resultado foi que dessa vez eu pisei muito pouco no freio.

            • Edson Roberto

              Curioso é que…. o cambio deveria ter inteligencia para fazer isso de forma automatica. Pelo menos o meu carro, um Xsara 2001 automatico, quando se está em uma serra o proprio cambio tem a inteligencia de ficar no freio-motor.

              Entretanto se eu quiser ainda eu posso movimentar a alavanca para a posição 1. (mas eu mesmo deixo em D e funciona).

      • Roms

        haha, verdade. Eu uso muito raramente, mesmo quando coloco no manuel, uso a alavanca do câmbio, porque vc vira o volante as borboltinhas viram juntos, fica ruim de usá-las.

  • blindzector

    Cambio At ou entao CVT, e praticamente cidade… agora… manual… track day… tem coisa melhor nao! :)

  • Rafael

    Não dirirjo um carro manual há 9 anos e pretendo nunca mais dirirgir.

    • rogerrosato

      Tenho um manual, meu pai sempre teve manual e só compra manual. Já dirigi vários automáticos e os acho as coisas mais lentas e broxantes, como se não bastasse deixarem o carro mais beberrão…
      Lhe digo uma coisa: só troco um manual por um DCT. Trocar um câmbio manual por um automático somente em nome do conforto, esquecendo-se de todo o resto (consumo, performance e dirigibilidade), ao meu ver, não compensa.

      • Rafael

        Ta aí alguém com sindrome de Ayrton Senna…sempre os mesmos argumentos "ah, o carro fica beberrão", "ah, eu não sinto o carro", etc…

  • sebastian_185

    Prefiro um automático de 4marchas a um manual de 5!!!

    • rogerrosato

      Tudo em nome da preguiça… clap clap clap!
      Me diga UM único AT4 que tenha melhor desempenho e consumo que seu equivalente MT5. Seria difícil, até mesmo, se estivéssemos falando de um AT6! As pessoas se derretem em elogios aos AT unicamente porque eles são CÓMODOS, esquecendo-se de TODO o resto que importa numa transmissão… tsc tsc tsc…
      Vc mora em uma cidade congestionada? Gasta mais do que 2h por dia no trânsito? Se não, nem perco meu tempo…

      • Lucas

        Não sabia que tinha pré requisito de tempo em transito pra comprar carro automático.
        Não é preguiça, ele entende da necessidade dele melhor q vc
        O cara só curte o carro de uma forma diferente da sua, não tem nada de errado nisso

      • BituMattioli

        Os nego mora em cidade de 30 mil habitantes, eles esquecem disso… Põe nego pra rodar em SP com um AT4, meu pai tinha uma Zafira com este cambio, 140cv e um cambio manco, na estrada era beberrona, na cidade, nem se fale… ou voce anda na manha ou vc tem que ser sócio do dono do posto.

        • saosao

          Mas isso não é regra.
          Eu moro em SP, zona sul, e ando com um AT4. O carro consome pouco mais que um manual, claro, mas não reclamo por ser manco ou gastar mais, tanto que tenho ele há 7 anos.

      • wasdyn

        Roger, sempre dirigi carro manual e raramente pego trânsito, mas nas poucas vezes em que pego trânsito realmente pesado, naquele anda e para constante (anda 4 metros, pisa na embreagem, para por 2 segundos, solta a embreagem, anda mais 4 metros, pisa novamente na embreagem, fica mais 2 segundos parado…), uma das coisas que me passa pela cabeça é "queria que o carro fosse automático (não importa se automático convencional, DCT, CVT… qualquer coisa que me permita usar apenas freio e acelerador)". Uma coisa é pegar o trânsito super lento (daquele jeito que dá para ver o cara de muletas desviando dos postes na calçada esburacada indo mais rápido do que quem está nos carros) , outra é ficar no anda e para. É cansativa demais este tipo de situação, para alguém que passa por isso diariamente (não importa se 4 horas ou 30 minutos) vale sim a pena ter um carro automático, mesmo que consuma um pouco mais de combustível, seja um pouco mais xoxo… Para ficar num congestionamento o carro não precisa ser rápido e estável, apenas (basicamente) confortável e econômico. Além disso, muitos veem o veículo como um simples meio de transporte, uma forma de ir do ponto A ao ponto B (que é, na realidade, a principal e única função racional de um veículo), não têm tesão por esportividade, querem apenas entrar no carro e ir daqui pra lá, ou de lá pra cá, só.
        Eu adoro carro manual por motivos que você já citou em outro comentário (se não me engano), me sinto no real comando da máquina, mas defendo, no caso dos veículos movidos por motor de combustão interna, basicamente dois tipos de transmissão – CVT para quem busca conforto e economia e DCT para quem busca esportividade (sem ignorar o conforto e economia a ela relacionados). Essas são as opções racionais, o câmbio manual, querendo ou não, é uma opção quase irracional, que envolve muuuito mais a emoção. É o mesmo papo da tração traseira, muitos a defendem com cegamente mas quantos têm real capacidade (tanto habilidade quanto lugar) de utilizar suas vantagens? Eu acredito, de verdade, que nas mãos certas um veículo manual têm mais capacidade do que um DCT quando se fala em esportividade (posso estar errado), mas quem realmente consegue dominar o sistema com tamanha perfeição a ponto de conseguir isso? E dos que conseguem, quais são os locais onde isso é realmente possível?

        Peço desculpas pelo longo texto. Escrevi pelo tablet, então perdi um pouco a noção do espaço (e deitado na cama perdi um pouco da noção do tempo). :p

  • Fabio Pasche

    Eu nao tenho carro, nem carteira de motorista, mas pretendo ter um carro automatico por ja ter dirigido um fit. Pra mim que nunca andei em nada, so no fit automatico achei uma maravilha. Fico me perguntando, o quanto sera dificil pra mim tirar a carteira em um carro manual .

    Outra coisa que me preocupa eh essa lei de atualizacao ou renovacao da carteira de motorista que eh feita de tempos em temos em carro manual. Acho que a legislacao deveria mudar….

    Talvez seja complicado pra alguem que por 10 anos dirigiu um automatico e tenha que renovar carteira fazendo prova em carro manual

    • rogerrosato

      Independente da sua opção na hora de comprar seu primeiro carro, deverá aprender a dirigir um manual para tirar a CHN…

      • BituMattioli

        Nego deve ter 14 anos…

    • jcperes

      Não a legislação não deveria mudar. Quer dirigir carro, tem que saber dirigir com câmbio manual sim! E se em uma situação de emergência vc precisar dirigir um carro com câmbio manual ? Faz o que ? Senta e choraminga porque não aprendeu a dirigir com câmbio manual ?Ah esses motoristas criados a leite com pera…

      • gabriel machado

        nos EUA se faz aulas de direção no automático e não há problema nenhum nisso

        se na emergência só tiver manual, sim, espere, problema do condutor isso

      • wasdyn

        Jc, mas se for seguir este raciocínio deveria ser obrigatório ser aprovado também num carro automático (além do manual), vai que numa situação é preciso ppegar um automático – o que tem de caso de gente que vai dirigir um automático e faz besteira com os pedais (enfia o pé no freio para mudar de marcha) ou com o câmbio (engata um "D" na hora de dar ré).
        Não estou defendendo que deva haver uma habilitação para cada tipo de câmbio (senão também entram as diferenças entre direção normal, hidráulica e elétrica, entre conduzir um compacto e um SUV full size, engatar a ré ao lado da primeira ou atrás da quinta…), apenas dizendo que uma situação extraordinária não pode alterar a forma como é feito o comum/normal.

        • saosao

          No primeiro dia que peguei meu primeiro carro automático, numa avenida super movimentada de SP, um motoqueiro me fechou logo na saída do semáforo.
          Imagina o resultado da minha reação: enfiar com tudo o pé direito no freio e o pé esquerdo na embreagem. O problema é que não havia embreagem, e num carro AT o pedal do freio é maior, só que a sensibilidade que vc tem no pé esquerdo é bem diferente, e aí o carro parou como se estivesse infincado uma âncora no asfalto… rs foi tenso…

          • Edson Roberto

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            O meu caso foi diferente mas parecido na reação… fui sair com o primeiro carro automatico para dirigir (um Civic) e ao que um colega me disse: "Olha, pare e espere o carro passar!". Foi o que eu fiz, isso na garagem de onde morava, quase matei de susto meu amigo… (dono do carro…) rsrsr

      • saosao

        Não me lembro onde, talvez no Japão, mas nesse país vc tem que ter explicitado na habilitação que pode dirigir manual, automático ou os dois.

        Hj em dia no Brasil tem muitos carros automáticos, e se numa emergência vc precisar dirigir um automático? senta e chora também.
        Acho que nas provas de habilitação deveria ter de dirigir um AT, por mais fácil que seja.

      • WorthWRT

        Sabes que no Brasil nada é correto…..

        Quando morei no Canadá em 2005, quando falei com um colega sobre dirigir carro pois lá tinha muito automático e no Brasil muito manual, ele me falou que lá, para tirar a carteira, tem que saber usar manual.
        No Brasil, estamos indo a um país sem motoristas, muito menos condutores disciplinados. Lembro de meu avô dizendo que na época dele tinha que saber noções básicas de mecânica automotiva, como funcionava certos componentes do veículos, para tirar a CNH…. Hoje, só quem tem noção disso somos nós que ainda temos um gosto pelos veículos e cuidamos deles não como um meio de locomoção, mas sim uma paixão.

  • raulgodiano

    De todos ainda prefiro o CVT, dificil é acostumar com o tipo de funcionamento do Cambio, mas depois que se acostuma, andar em outro automatico, é dificil.
    Já o manual é para quem gosta, eu nao tenho nada contra, dirijo numa boa, é claro que cansa bem mais que um automatico ou automatizado, mas ate que exista outra opção fico com a CVT.

    • Sérgio D.

      CVT no L com o carro travado na sua mão é muito bom. Sei que meu Fit é um carro simples mas gosto muito de andar rápido no L.

  • Marcelo_Machado

    Há um erro nessa matéria.
    Semi automático são os cambios que equipavam o extinto Classe A e o Palio Citimatic que não tinham pedal de embreagem mas o condutor tinha que trocar as marchas pela alavanca da mesma forma que se faz num manual. Essa denominação não se encaixa para os Automatizados de 1 embreagem, só para quem não entende nada de carros e repete as denominações populares.

  • Ekler

    Tenho um Polo imotion, com opção de trocas de marchas nas borboletas atrás do volante. Se o automático errar a marcha, vc corrige na mão. Carro manual, nunca mais.

    • BituMattioli

      Este cambio é burro Ekler, desculpe, mas eu ja dirigi um Fox i-motion e achei a pior coisa da vida. Cambio muito burro, tem que se adaptar a ele… ai falarei bem dele, pois eu já mudei meu jeito de dirigir…

  • Difícil, depois de ter um carro automático, querer voltar pro manual, devido a comodidade.

    No mais, acho louvável a Chevrolet oferecer um câmbio moderno de 6 marchas mesmo em modelos mais simples.

  • Wellington Myph13

    Cambio de Dupla Embreagem FTW!

  • FabianoSR

    Faltou falar do câmbio toroidal da Nissan.

  • LeandroL641

    Prefiro o manual, meu carro tem torque suficiente pra fazer uma viagem inteira em última marcha sem pedir clemência e na cidade não vejo tanta dificuldade em passar 3 marchas acima e manter.
    O pessoal esquece que o Brasil não é SP, nem todo mundo passa horas no trânsito e por isso não tem como dizer que um tipo de transmissão é melhor pra todo mundo. Dirigindo um Omega 6 cil, em Brasília e trabalhando em um local contrário ao fluxo pesado não sinto falta nenhuma de um duende trocando marchas pra mim.

    • BituMattioli

      hahaha um "duende" foi boa. Eu moro em SP Leandro, rodo 175 km por dia, e transito é o que não falta pra mim, perco cerca de 4 horas por dia no transito e quer saber? Eu não troco manual… eu prefiro MUITO mais meu manual, que eu controlo, que quando EU quero reduzir ele reduz, quando EU quero passar uma marcha eu passo, etc… acho mais funcional.

      • saosao

        Não é melhor vc se mudar pra cidade onde trabalha, ao invés de pegar estrada todo dia?

      • Ekler

        Meu Polo imotion, uso no automático, mas também posso mudar marchas nas borboletas atrás do volante. É bem melhor que o manual, né nÃO ???

      • Edson Roberto

        Que estranho…. eu tenho um automatico…. quando EU quero que ele reduza marcha ou me traga uma marcha com maior performance, eu consigo, se EU quero reduzir é só colocar na posição que eu quero ou realizo um kick down.

        Eu acho que na verdade, é uma questão de escolha e opinião, além da necessidade. Eu sempre dirigi carros manuais, até o transito me fazer ir até o médico e esse medico dizer que eu estou com problemas no joelho esquerdo por conta do uso de cambio manual. Conclusão: Tenho usado meu carro automatico por conta disso. E até por conta desse problema, já decidi que o meu carro manual será trocado por um automatizado / DCT.

  • andreHHX

    Faltou falar dos carros de corrida que usam embreagem só pra reduzir:
    http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&am

    Veja que pra reduzir, ao contrário da maioria dos carros, vc empurra a alavanca pra frente… o que é mais natural tendo em vista o movimento do corpo nas reduções e acelerações.

    Para aqueles que ficam babando no dupla embreagem, vejam que é uma grande vantagem nas acelerações, porque as trocas são muito mais rápidas que qualquer troca manual. Porém, nas reduções não se tem o mesmo controle de um câmbio manual e inclusive esses câmbios possuem configurações de software que recusam reduções mais esportivas que vc faria normalmente se fosse manual.

  • Ediomar

    Eu ando com meu Vectra 2.2 quase direto em terceira e quarta marcha,ele tem um torque alto já em 1500rpm,transpassar lombadas é uma delicia,nem precisa mudar marcha.

  • gabriel machado

    podiam fazer uma matéria ensinando a passar marchas

    as pessoas não sabem que tem que reduzir ao trocar de faixa, e que o motor não estraga se passar de 3.000 rpm

    seria de grande utilidade

  • Leo Nunes

    Eu não consigo abrir mão do prazer de dirigir de um câmbio manual :), mas eu confesso que no trânsito de são paulo as vezes cansa demais trocar poucas marchas… Pra mim o ideal seria ter o câmbio manual do jeito que é junto com uma pequena caixa de trânsmissão automática que tivesse apenas 2 ou 3 marchar e vc acionava a mesma colocando o carro no ponto morto e apertando o botão "Trânsito" e ai acionava a caixa automática, sendo que vc engatando a 4 marcha ou apertando o botão novamente "cancela" o processo de transmissão automática hahahahaha, pra mim seria o ideal… hahaha acho que já deve ter existido um processo parecido….

    • wasdyn

      Kkkkk, um esquema desses seria bom. Para congestionamentos apenas 2 marchas já seriam necessárias (já que, se dá para engatar terceira, o negócio não tá tão parado assim). XD

      Posso estar falando besteira, mas a Bosch ou alguma outra empresa do tipo desenvolveu ou está desenvolvendo uma "gambiarra" para câmbios manuais que os "automatiza". Ela atua só na primeira ou primeira e segunda marchas, justamente para resolver o problema em congestionamentos.
      Dada a quantidade de "ou" que coloquei no texto dá para perceber que estou super por dentro do assunto, né? Kkkkk

      Edit.: taí o link da matéria (parece que não falei besteira): https://www.noticiasautomotivas.com.br/bosch-eclut

    • Leomt

      É verdade. Não me importo de trocar marchas na mão, mas ficar pisando na embreagem 3 a 4 horas por dia em sp ninguém merece! Dá muita dor na perna, coluna, etc. Iria trocar por um automático, mas tomei uma decisão mais radical: me mudei para o centro perto de tudo e de 3 metrôs! Carro só fim de semana agora, hehehehe… Pessoal fala de automático, mas ele infelizmente não irá diminuir seu precioso tempo perdido no trânsito…

  • Moro em Belo Horizonte, ando com dois tipos de câmbio, um Manual e um Dualogic. O automatizado é muito melhor, esse transito de hoje não da pra ser manual. Ligo minha música e só acelero e freio.

  • PortoWF

    Crédito para minhas coxas na ultima foto!!! kkkkkk

  • Renato_Dantas

    Viva os automáticos tenho um e jamais quero saber de câmbio mecânico, o conforto compensa as esticadas que podemos dar nos câmbios mecânicos, se é que possível fazê-lo em nossas ruas e estradas em estado deplorável, exceto as rodovias pedagiadas.

  • fabiosne

    Mas e o câmbio de dupla embreagem do New Fiesta? É bom? É rápido e confortável ao mesmo tempo? Já vi gente dizendo que o automatizado dupla embreagem do New Fiesta não é dupla embreagem DE VERDADE. Fico em dúvida quando usam esse termo "não é dupla embreagem DE VERDADE". Existe automático dupla embreagem? Ou dupla embreagem por definição é automatizado?

  • genumano

    O melhor câmbio não foi citado: o toroidal da Nissan. Eu também desenvolvi e patentei um, CVT cônico. Particularmente acho excelente só por dispensar os diferenciais e permitir fazer manobras no menor espaço possível. Infelizmente nenhum fabricante se interessou.

  • Fabiano

    o que ainda não ficou claro pra mim é qual a diferença prática que se sente entre um AUTOMÁTICO (puro) e um AUTOMATIZADO DE DUPLA EMBREAGEM. Entendo que o AUTOMATIZADO de embreagem simples realmente tem as trocas mais lentas, como fala na reportagem, mas se o de DUPLA EMBREAGEM corrije isso, ele não ficaria praticamente igual a um AUTOMÁTICO? Se alguém puder esclarecer, agradeço, pois sempre tive esta dúvida.

  • Márcio Aulete

    Em retomadas rápidas o automático é lento. Exemplo você vem com o carro em oitava marcha, tira o pé porque tem algum carro lento na frente, mas logo em seguida observa que é possível ultrapassar e pisa novamente. Neste ínterim, o câmbio demora alguns segundos para encontrar a marcha certa (parece que soltou o câmbio) e isto pode trazer insegurança quando a ultrapassagem é em espaço curto. Outro exemplo é nas subidas de serra, onde desacelera-se na entrada da curva. Ao pisar novamente no meio da curva o câmbio precisará de alguns segundos para reencontrar a marcha anterior. Por isso prefiro o câmbio mecânico, mas não restam dúvidas de que no trânsito caótico o automático é melhor. Mas nem sempre o carro é utilizado nos pesados trânsitos da cidade.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email