Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas Segurança Tecnologia

Controle de estabilidade será obrigatório a partir de 2020

Controle de estabilidade será item obrigatório na Europa em 2014 2

Latin NCAP e Proteste pediram para 2017, mas o Contran acabou decidindo por a partir de 2020, atendendo assim o pedido das montadoras. O controle de estabilidade, popularmente conhecido como ESC ou ESP, será obrigatório nos veículos brasileiros daqui há cinco anos.

De acordo com o Denatran, o processo será feito em duas fases, sendo uma em 2020 e outra em 2022. A primeira será apenas para carros cuja homologação foi feita após a divulgação da decisão do Contran no Diário Oficial, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Já a segunda fase torna obrigatório do ESC para carros homologados antes da publicação da lei, ou seja, para os modelos atuais. As montadoras alegavam que precisavam de um prazo entre cinco e sete anos para adequação dos projetos ao ESP. Além disso, calculavam o custo entre R$ 1.000 e R$ 2.000. Latin NCAP e Proteste falam em US$ 50.





  • Luis

    “…será obrigatório nos veículos brasileiros daqui há cinco anos.” Notícias Automotivas, “…daqui há cinco anos.” é um erro crasso de português que ultimamente tem sido frequente nos vossos textos. Por favor, revejam o texto antes de publicarem.

    • Zé Mundico

      Isso mesmo, o correto é daqui A cinco anos.
      Revisão gramatical:
      A = refere-se ao FUTURO.
      HÁ = refere-se ao PASSADO

      • Foxtrot

        Ta ai uma regra que nem me lembrava, acho que tenho escrito “há” para tudo ‘~’

        • Edson Fernandes

          Ou trocado a palavra. É muito comum a pessoa se referir ao passado com outras palavras.

          Passaram, haviam, tiveram…sem necessidade do “há”

          O que me corroi por dentro é ler quando alguém escreve “falaram” sendo que a indicação era o futuro “falarão”, para mim me dói ler. Mas não falo nada porque não faço questão de reler meus comentários. Ou seja, muitas vezes acaba por escrever algo que não esteja correto.

          E é capaz de alguém me dizer sobre esse meu comentário.

          • Holandês Louco

            Recentemente li um artigo sobre isso. Pessoas que cometem este tipo de erro estão classificadas logo no nível acima ao dos analfabetos funcionais.

            A parte triste é que eles são 75% da população.

            É um caso clássico de “Faltou um primeiro grau bem feitinho”

          • Antonio Sergio

            Tal quando escrevem “se vim para” querendo expressar uma condição futura. O correto é “se vier para”

            • Luis

              Sim. Quantas vezes não se ouve “ele vai vir?”. O que é que é isso, gente!?

          • Marcelo Alves

            Eu vejo com mais frequência escreverem “falarão” no lugar de “falaram”, sendo que a regra é tão fácil de lembrar (ão = futuro), reflexo da ótima educação do nosso país e da vontade que as pessoas têm de estudar e ler/escrever certo… Daí vem aquele mito de que português é a (ou uma das) língua mais difícil do mundo, coisa que só ouço brasileiros falando mesmo…

          • Luis

            São incontáveis os erros que aparecem nas redes sociais e fóruns. Alguns exemplos? Aqui vão:
            Não saber distinguir o artigo “a” da preposição “à” da forma verbal “há”;
            Não saber distinguir quando usar o adjectivo “mau” do substantivo “mal”;
            Não saber distinguir a diferença entre os pronomes demonstrativos “esse/essa/isso” e “este/esta/isto”;
            E a pérola, ou a cereja no topo do bolo, na minha opinião é: Utilizar o pronome “mim” em vez do “eu”. Eu quase que choro.
            Mas há mais, muito mais.

            • Edson Fernandes

              Sem dúvida. Mas vou lhe ser sincero… eu mesmo erro bastante. Só acredito não ter erros tão crassos. Agora o Esse do Este, imagino errar muito…rs

      • Holandês Louco

        Não há futuro no passado.
        Neste caso é com “há”.
        Só para ilustrar e confundir o pessoal.

    • JULIO MARKS

      aceito trabalhar para o NA conferindo as matérias corrigindo o necessário. Jornalista formado e trabalho como avaliador de veículos , atualmente nas marcas LAND ROVER/JAGUAR e Mercedes

  • vicegag

    Cinco e sete anos para se adaptar? Boa parte dos carros nacionais são projetos que no exterior já possuem o equipamento.
    Quantas vidas poderiam ser salvas e serão desperdiçadas com o atraso de sete anos, mas vamos tentar ver a metade cheia deste copo.

    • Rodrigo Alves Buriti

      Basta ver por exemplo o Fox que é o mesmo desde que lançou lá pra 2003 e hoje tem ESP, a saveiro (mesma coisa do gol) também tem na sua versão cross. Esse esses são os básicos e não precisam de “adaptação”.
      A GM acho que só tem ESP a partir do cruze, nem cobalt nem onix possuem. A fiat também não possui na família palio (não lembro se no punto é opcional).

      Mas para elas isso é fácil de colocar.

      • Edson Fernandes

        Mas o Corsa na europa que usa a plataforma desatualizada a possui. Ou seja, o sistema eles teriam para aplicar a Onix, Prisma e Cobalt no minimo. Só a Spin que talvez não pela altura que a mesma possui.

        • Matafuego

          Todos estes usam a mesma plataforma do Sonic, que tem ESP nos EUA.

          • Bruce Wayne

            E é a própria plataforma mesmo ou com alguma modificação tropical?

            • Matafuego

              “Acho” que é a mesma. O que muda é a resistência dos aços e pontos de solda.

          • Edson Fernandes

            Esqueci dele! Verdade! Obrigado!

        • Rodrigo Alves Buriti

          Acho que a Spin pode usar também. Aquelas minivan no EUA usa….

          E plataforma por plataforma, até o gol G3 (que é um gol G2 mais moderninho) tinha ABS e AirBag em algumas versões top de linha.

          Mas é o tipo da coisa, eu tenho agunia do meu som (aquele sistema Sync da Ford) mas não deixo de ter um carro com 7AB e ESP por um Onix com central multimidia mais bonitinha. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Edson Fernandes

            Que te digo… não tem um som tão boooom assim viu… (Onix) o do Cobalt LTZ para a categoria é bacana. Mas tbm nao trocaria esses aspectos…rs
            No meu caso são 6 air bags..rs

          • Edson Fernandes

            E no final das contas uma central xingling integrada ao Sync é ainda melhor que o mylink…rs

            Mas eu tbm não trocaria os sistemas de segurança. Lembrando que o Sync é uma central multimidia :)

    • Sandro

      Uma coisa que salvaria bem mais que isso seria se dificultassem o máximo para pessoas tirarem carteira. Hoje qualquer um tira carteira mesmo sem a menor consciência dos perigos envolvidos nessa atividade e prova disso é a quantidade de gente sem noção que dirige por aí falando ao celular, utilizando Whatsapp e Facebook como se essas coisas não pudessem esperar.

  • Vinicius Lima Santos

    esse tempo não é pra implantação dos projetos, é para pensar em como justificar o valor de 5 mil reais que irão aumentar magicamente.

  • Ailton Junior

    Mais uma vez o (des)governo lambendo os ovos das montadoras

  • Eduardo Brito

    Finalmente! Eu queria que fosse um prazo menor, entre quatro e cinco anos, mas isso é melhor do que nada…

  • Guilherme Eduardo

    Melhor do que nada. Mas 2016 já está chegando, então são 4 anos então, e acredito que os lançamentos de 2017/2018 já virão com Controle de Estabilidade pelo menos como opcional. Hoje há diversos modelos entre os mais vendidos que não tem nem como opcional.

    • Luciotzt

      Tem montadora que vai deixar sem ESP até o último minuto. A Toyota produziu Corolla sem ABS (versão xli) até um dia antes da lei entrar em vigor em 2014.

      • Fernando S.

        Sério que o Corolla não tinha ABS até dezembro de 2013????

        • Edson Fernandes

          A de entrada não.

        • Marcelo Henrique

          Rapaz, air bag duplo na Hilux era opcional até 2013.

  • CorsarioViajante

    Governo e fabricantes empurrando com a barriga. Enfim, é um avanço, embora tardio.

    • Lucas Irrthum

      Isso é característico do nosso modelo de Estado. As agências reguladoras que temos no Brasil não servem para nada. No final das contas, o Estado sempre abre as pernas da legislação para favorecer multinacionais.

  • Murilo Soares de O. Filho

    Não é o ideal, mas é um avanço.

  • Redpeak77

    Desconheço a dificuldade da implantação do sistema, mas até poderia concordar que 2017 é muito cedo… já estamos em 2016!
    As montadoras teriam só um ano para mobilizar todas as suas engenharias para colocar ESP em todos os carros.
    No caso dos carros globais tudo bem, até já devem ter sido projetados prevendo o ESP, porém, imagine o caos nas montadoras que produzem as “jabuticabas” brasileiras, já que nenhuma deve ter imaginado que as jabiracas teriam que ter ESP!
    Um ano em um departamento de engenharia automobilística, incluindo testes em campo, simplesmente voa!
    Mas 2020? Na boa?…

    • André

      Pelo que eu entendi, qualquer carro que já esteja equipado com ABS, pode receber ESP sem problema nenhum, mesmo um Classic ou Palio. Diz que o ESP nada mais é que um sistema de ABS com programação mais complexa. Afinal, os Lada e Dacia na Europa já vem com ele de série.

      • Eng Turbo

        Não é tão simples….o ESP atua inicialmente no ABS (Travando e destravandoas rodas) e em seguida atua na direção (Sim, mesmo que vc mantenha o volante parado ele muda a tragetória do carro), porém para que isso ocorra é necessário o carro estar equipado com direção ELÉTRICA….e esse é o problema, nesse momento esse modelo de direção assistida não chega a 30% da frota.
        Mesmo com direção Hidraulica, é possivel equipar o ESP, porém de uma maneira precária, pois grande parte dos controles que evitariam um capotamento ou perda de direção ficam limitados pela falta de controle dos motores que existem da direção eletrica.

        • alexandre

          Cara, me corrija se eu estiver errado, mas tive um C4 com ESP e acredito que a direção era hidráulica. O que havia na direção era uma espécie de medidor de ângulo de esterçamento do volante (esse sim, elétrico), o qual servia de comparação entre a trajetória do carro e o ângulo do volante.. Daí o ESP agia nos sistemas de freio e tração do veículo, mas não na direção.

          • Edson Fernandes

            Alexandre, sua direção é eletro-hidraulica. O que isso quer dizer? Quer dizer que há um sistema hidraulico com um atuador elétrico (um robo para realizar as funções de compensação para leveza da direção e ajuste de velocidade).

            Ali há um modulo de controle e esse possuem esses controles. O Stilo possui o mesmo sistema. Mas em teoria a direção em si é hidraulica, porém é mais complexa que uma hidraulica por acionamento mecanico (caso de Vectra e Astra por exemplo)

            • alexandre

              Perfeito. Mas até onde eu entendo de ESP, este sistema não altera a trajetória do carro pela atuação no sistema de direção.

              • Edson Fernandes

                Ele não faz isso, mas ele atua compensando e evitando que o carro possa ter um curso maior naquele momento de perigo. O sistema eetrico vai deixar a direção pesada e vc nem vai perceber na hora do perigo. Vc terá a impressao que o controle do carro foi totalmente seu e escapou ileso porque a parte eletronica compensou todo o desvio que vc fez.

      • Gustavo73

        Precisa ser uma versão moderna do ABS com 4 canais acima da oitava geração se não me engano. Aí é só plugar um módulo, mas claro que ele precisa ser calibrado. A VW por exemplo oferece o ESP mesmo qur opcional na linha Gol e Fox logo eles podem receber o item de série amanhã. O Up não é diferente. A Ford também pode fazer o mesmo, já as outras eu não sei.

        • Fabio Marquez

          Isso mesmo, por isso que vai ter carro que vai morrer sem receber o sistema, caso do Classic que possui ABS de dois canais, que o impossibilita de oferecer sequer EBD (distribuidor de frenagem).

  • Louis

    Quem sabe até lá eu resolva trocar de carro…

  • Felipe Paulo

    Depois disso os carros 1.0 vão partir de 45 mil dilmas, podem esperar! #MostraTuaForçaBrasil

    • Foxtrot

      Em 2020? Já vão ter passado desse patamar bem antes.

    • duhehe

      Se bem que depois disso, vai ser difícil classificar como popular, não faço ideia de onde vão tirar.
      Se antes tiravam a segurança e colocavam adereços já que os consumidores preferem adereços a segurança, agora a viola foi pro saco.
      O carro por mais pé de boi que for, vai ter que ter os itens exigidos pelos consumidores + os itens de segurança
      O mais pé de boi já vai ter que ter Direção Assistida, Ar, ABS, AB, ESP, fora as tecnologias embarcadas cada dia mais exigidas.
      Pelo menos as carroças motorizadas de outrora entram em extinção.

    • Gustavo73

      Como se a adição do item fosse necessário para os carros subirem de preço.

    • invalid_pilot

      Sabe de nada inocente !

      Vai passar de 60k em 2020 anote e me cobre

  • Arthur Hogemann

    Parabéns aos envolvidos … #sqn

    • cepereira2006

      O lobby dos parasitas continua com poder. 2020, que vergonha. Se fosse algo de alto custo, mas não.

  • Zé Mundico

    Mas será que os acidentes irão mesmo diminuir com esse troço? Ou mortes serão realmente evitadas? Minha impressão é que o pessoal irá sentar o pé acreditando que esse trambolho irá evitar o carro derrapar na curva. Mesma coisa pensavam com o airbag, que seria um remédio milagroso e nunca antes na história desse país morreu tanta gente usando cinto de segurança , airbag e abs.

    • Fábio

      Se evitar uma morte já compensou penso eu.

      • Zé Mundico

        Eu até entendo que salvar vidas é uma boa, mas também vejo que quanto mais aumentam as facilidades de segurança (airbag, abs, cinto de segurança, esp, etc e tal) mais morre gente estraçalhada dentro de carro, pois o pessoal acha que está “seguro” e que os equipamentos vão fazer milagre. É aquela coisa, a mão que afaga é a mesma que bate, e tem coisa que parece que “estimula’ o cara a pegar pesado, se achando indestrutível. É a falsa sensação de segurança que estimula a imprudencia e as merdas que acontecem.

        • klaus

          Pra mim isso é uma questão comportamental e cultural de cada um. O cara que dirige conscientemente, continuará assim independente se o carro tiver ESP ou não.

          • Fernando S.

            Bingo! Uma pessoa que acha que só porque o carro dela tem ESC, ESP, TSC, ABS, EBD, AB7 ou qualquer outra mistura de siglas e por isso pode fazer e desfazer com o veículo, não pode sequer pensar em dirigir pois não tem capacidade mental de estar ali. Tenho carro com o sistema ABS há pouco mais de 2 anos e sabe quantas vezes eu precisei utilizá-lo? Uma vez apenas, quando um maldito caminhão não respeitou a minha preferencial e entrou. Agora conheço gente que adora “brincar” com esse sistema já que “ele é legal, não trava as rodas”.

          • Eng Turbo

            Se imagine na seguinte situação:
            Vc está trafegando dentro dos limites de velocidade e se depara com um carro, no sentido contrario, realizando uma ultrapassagem IMPOSSIVEL….e é claro, ele está de frente com vc…..sua atitude imediata: sai pro acostamento, que pra ajudar é de TERRA e tem um desnivel e vc está a 100 km/h……agora lhe pergunto:
            Será que vc dispensária o ESP????????

            • Fernando S.

              Nessa situação, o carro capotará independente de ter ESP ou não.

              • Eng Turbo

                Ai que vc se engana meu caro…..existe essa posssibilidade, porem o ESP vai travar e destravar as rodas (De forma independente), alternar a direção e fazer o impossivel pra manter a tragetória…vc terá uma GRANDE chance de sair ileso dessa….porém sem ESP,,,,,,,,,vc virá estatistica.

              • Zé Mundico

                Na boa, mas nessa sua situação hipotética, a 100 km/h não tem ESP que dê jeito. É o que venho dizendo, não dá para esperar por milagres.

            • klaus

              Eng Turbo, ao contrapor o comentário do Zé Mundico, eu defendi a ideia de que a pessoa prudente não será estimulada a ser imprudente pelo fato do carro ter ESP, como num passe de mágica, pois ser prudente é algo que vem do comportamento dela, é cultural.

              • Eng Turbo

                Sim, tem razão….erro de interpretação de minha parte

                • 4lex5andro

                  questao de comportamento ao volante, é parte, mas nao prepoderante para que o esp tenha presença obrigatoria nas br ..

                  muitas vezes, é exigido uma manobra abrupta com o carro, nao por imprudencia ao volante, mas tambem por condiçoes adversas das estradas brasileiras, desde irregularidade e crateras no piso até falhas de projeto das estradas mesmo ..

        • Edson Fernandes

          Olha, eu tenho atualmente um carro com ESP. Eu só vi atuando 2 vezes e em situações que foi necessário atuação do mesmo (o primeiro para evitar o destracionamento com corte de injeção por estava em uma curva e o segundo foi uma curva que da metade para o final virou um cotovelo e eu não a conhecia). Mas para isso, o carro deu muita liberdade para ir mais do que o limite que eu estou acostumado e eu iria.

          Pois não sou do tipo de provar esse sistema como uma babá eletronica. Sabe do que eu mais gosto? do ASR que esse sim na saida para a rua de casa geralmente os carros escorregam pelo tipo de asfalto colocado.

          Isso é bom porque o meu modelo não escorrega tracionando rapidamente. Agora, não faço isso para teste, mas gosto do funcionamento porque o corte de potencia não é abrupto como já vi em outros carros (video)

    • BillyTheKid

      A galera sentava o pé antes, senta agora e continuará sentando no futuro. Não é um sistema de segurança que fará a diferença… Acho que o que mais influencia nisso são os motores cada vez mais potentes mesmo em hatches compactos.

      Não sei quantas vidas serão salvas, mas quanto mais itens de segurança meu carro tiver, mais feliz estarei. ABS já me economizou muita grana com acidentes que consegui evitar.

      • O pior é que a maiorias dos acidentes fatais são colisão frontal , em especial ultrapassagem em locais proibidos. Vi uma reportagem na globo onde motoristas que ultrapassaram em local proibido foram pagos pela PRF e aos invés de multa participaram de uma mini palestra de meia hora tentando conscientiza los. Só que depois de liberados a PRF os seguiu de helicóptero, e adivinha qual infração eles cometeram logo em seguida? Aí sim foi multa. Nem mesmo educação que muitos defendem ajuda no trânsito brasileiro.

        • Zé Mundico

          É por isso que quando ouço que vão fazer uma dessas famosas “campanhas educativas” só me dá vontade de rir, pois já sei que alguém vai encher os bolsos. Todo mundo que tira carteira aprende na auto escola que tem a obrigação de obedecer a sinalização. Então pronto, já foi devidamente educado e avisado!! Se você prefere descumprir as regras e fazer o que quiser, problema seu, assuma as consequencias e pronto.

          • Edson Fernandes

            É mesmo? Uma amiga minha acabou de tirar carta. Viu toda a aula de auto escola e foi lá…. e comprou a carta R$2000. DUVIDO que ela será uma condutora ciente de todas as responsabilidades.

            • Zé Mundico

              Tem disso sim, mas aí é que está uma das desvantagens de ser “ixperto”. Mesmo sendo exceção, o conhecimento das leis de transito por quem tem uma carta (mesmo fajuta) sempre será a regra.

              • Edson Fernandes

                Sem duvida, isso não quer dizer que a pessoa será aquela que apesar de dirigir “sabe” dirigir entende?

        • Fernando S.

          Educação vem de bons exemplos durante, especialmente, infância e adolescência (observando especialmente os próprios pais). Se naquela fase ele não aprendeu, não será em um vídeo de meia hora que aprenderá. Aliás, diria que já é um caso perdido, dificilmente alguém se torna “educado” depois de certa idade.

    • Henrique Bittancourt Gouveia

      Eu acho que para termos esse tipo de afirmação teríamos que usar fontes de dados confiáveis. Eu também tenho essa impressão, mas aparentemente o número de vítimas fatais não tem crescido muito, mesmo com uma frota cada dia maior.

  • Junior_Gyn

    O que pode ajudar a antecipar a vinda de mais modelos com ESP acredito que são:

    – Carros vindo da Argentina a partir de 2018 (obrigatório por lá)

    – Exigências mais rigorosa do Latin NCAP ( entre elas, o ESP) para conceder 4 a 5 estrelas a partir já de 2016.

    O Brasil da corrupção (lobby) ganhou mais uma vez, infelizmente.

    • Edson Fernandes

      Só lembre-se que um carro pode vir sem o sistema para o nosso país. Esse sistema pode ser colocado na hora da fabricação. E não é custoso retirar tal item.

      Prefiro pensar como a Peugeot tem feito com seus carros e equipa-los cada vez mais com itens de segurança. Eu prefiro. O 408 hoje tem apelo de venda ainda que venda pouco.

    • Marcelo Henrique

      Sabe qual é o problema? O povão não leva em conta o estudo do Latin Ncap na compra de veículos.

      • Junior_Gyn

        Mas as marcas que não irão querer ver seus carros com 3 pontos, ou os que têm 4 cair para 3

  • Bruno Wendel Marcolino

    o “a partir de 2020” é que ferra tudo, deveria ser “até de 2020”

    • Roger Bersch

      A partir de 2020 será obrigatório. Até 2020 será implementado.

      Veículos novos lançados a partir da publicação = 2020 será obrigatório.
      Veículos existentes a partir de 2022.

  • Newton Freitas

    Não entendo, se o povo não aprova esse governo e as atitudes deste são contra os interesses do povo porque não pesquisam e pensem no futuro do país a cada 2 anos praticamente.

  • Luciano Silva

    Essa semana a Anfavea declarou ser contra o impeachment. Agora o governo retribuiu.

  • Diego

    Entre 5 e 7 anos para que o sistema equipe todos os veículos no país. Isso
    significa investimento adicional nulo por parte do setor, por que nessa
    janela de tempo a grande maioria dos modelos vai ser
    trocado/reestilizado, com seus investimentos já programados, ou seja, em
    2020 ao invés de reestilizar o para-choque e os faróis, eles vão apenas
    adicionar o ESC como “de fabrica”.

  • Lucas Irrthum

    “De acordo com o Denatran, o processo será feito em duas fases, sendo uma em 2020 e outra em 2022”. Será que realmente faz-se necessário um prazo tão longo para adequação dos veículos ao ESP? Mais uma prova de que o nosso Estado abre as pernas da legislação em prol das multinacionais.

  • Quantos brasileiros irão morrer para privilegiar as montadoras?

  • Adriano

    Como essas montadoras são zuadas, fala sério que argumento mais ridículo, como elas pagam pra esses orgãos reguladores, elas conseguem prazos surreais para as coisas, espero que até a tal data eu nem esteja mais nesse país, lugar zuado, esse lugar merece o que tem!

  • Mr. Car

    O controle de estabilidade do meu carro “soy yo”, he, he!

  • Edson Fernandes

    Fico feliz de já ter o controle de estabilidade no meu carro. Se eu tivesse no minimo ABS no meu carro anterior, teria evitado uma batida em que abriu os air bags.

    Agora com ESP eu já passei por situações de risco onde ele acendeu por 2 vezes. Digo que não serve para “dar mais estabilidade”, mas me ajudou nos limites impostos. Hoje eu até dirijo mais devagar, porém para os outros que possam me colocar em risco é mais um sistema que me ajudará a sair do risco.

    Só fico triste pelo tempo que vai levar para isso. Gostaria de um compacto para o dia a dia com o ESP e automatico. Mas somente acima de R$50000.

  • Fanjos

    Simples não comprem carros que não tiver o item, eu sei que a maioria dos carros só tem na versão mais cara, mas tem usados que tem o equipamento

  • Danilo

    mais esses caras sao uns b* mole mesmo. impoe a lei e que seja cumprida no tempo determinado. se continuar assim, nunca, NUNCA vai se melhorar o mercado automotivo. Olha a BMW com um aumento excessivo de preços pra janeiro. Se vai vender, nao sei, espero que nao. Mas deveria regulamentacoes que proibissem aumentos excessivos. Daqui a 5 anos, eh muito tempo e muito provavelmente teremos muitos dos carros que ainda saem zero hoje em 2020. Carros caros, pouco seguros, extremamente atrasados, ineficientes em consumo e mais uma porrada de coisa.
    Enquanto isso, Europa e EUA seguem com seus tecnologias que so melhoram conducao, consumo, desempenho e segurança.

  • invalid_pilot

    50 Dólares viram R$1k ou R$2k aqui na terra das bananas… incrível como setor automotivo é um cartel

    Tinha mais que abrir o mercado pros carros de fora

    • 4lex5andro

      quando baixar a carga tributaria , de quase 50% sobre o preço do carro zero , talvez o motorista brasileiro possa escolher carros mais seguros..

      mas nem governo, nem montadoras querem ganhar menos (nao deixariam de lucrar) mesmo que isso beneficie quem os sustenta com uma infinidade de impostos ..

  • Filipo

    ConTRAN, DenaTRAN.. tudo $$$ (se é que vocês me entendem..)
    2020? Vão esperar Martin McFly voltar do futuro novamente? 2 anos seria um prazo bem razoável!
    6 anos para adequar seus carros? Conta outra! O processo de fabricação é da idade da pedra agora?

  • Gran RS 78

    2020? Quantas vidas se perderão pela falta desse importante item de segurança. As vidas dos brasileiros não vale nada para esse desgoverno e montadoras.

  • DTF

    Eu não consigo entender a restrição ou dificuldade de equipar nosos carros com ESP…com raras exceções, a maioria dos nossos carros, em países desenvolvidos, já possuem o equipamento, porque tanto prazo? Proponho obrigar o ESP já e deixa as multimídias para 2020…brasileiro prefere uma multimidia a equipamentos de segurança…..absurdo.

    • 4lex5andro

      o esp em principio so poderia ser usado em carro com abs 4 canais e direçao eletrica, e sao itens que por si, atraem menos para a compra do carro zero, do que centrais multi-midia, ou jogo de rodas aro 16 de magnesio ..

      ou seja, seria necessario uma reengenharia maior para os fabricantes adaptar seu portfolio a uso de certos itens de segurança, diferente da facilidade em equipar qualquer carro com apetrechos no painel ..

  • GPE

    É uma zona! 7 anos é tenso para os carros atuais é literalmente tirar onda com nossa cara

  • Frederico

    AMÉM !!!
    O Brasil ainda tem jeito…
    ANTES TARDE DO QUE NUNCA.
    Isso estimulará os fabricantes desde já a oferecerem seus veículos com tal equipamento de segurança.
    VIVA O MERCADO LIVRE !!!
    VIVA A CONCORRÊNCIA !!!
    Parabéns ao Latin NCAP e ao Proteste pela iniciativa e empenho nessa causa.

  • Pipo pipo

    Eu farei a minha parte, o próximo carro aqui de casa terá esse item, caso contrário não entrará em minha lista. Por enquanto o carro mais velho aqui de casa só tem 2,5 anos, pelos nossos planos ficará por aqui pelo menos mais 3 anos.

  • Camilo Varotto

    Alguém que tenha carro com ESP e já andou em estrada de terra molhada, lama mesmo? Queria saber se ele ajuda ou atrapalha. Tipo se ele vai tirar potência da roda devido a baixa aderência constante.

    • VeeDub

      Ajuda

      • Camilo Varotto

        Moro em um sítio e pego uns 5 km de de estrada de terra até o asfalto, aí quando chove tendo que subir alguns morros e baixadas com lama bastante escorregadia e o carro fica saindo de traseira constantemente (bem divertido rs) por isso a dúvida. O carro que temos aqui em casa é um Corolla XEI 13/14.

  • Sorrindo_Pra_N_Chorar

    Finalmente ficou estabelecida a data pro corolla ter ESP…



Send this to friend