Chevrolet Conversíveis Cupês Esportivos EUA Lançamentos Preços

Corvette 2020: superesportivo de motor central por apenas US$ 59.995

Corvette 2020: superesportivo de motor central por apenas US$ 59.995

O Porsche Cayman é mais barato. Parte de US$ 56.900. No entanto, ele só tem 300 cavalos em seu boxer 2.0, também montado em posição central. E o que isso tem a ver com o Chevrolet Corvette C8 2020? Este parte de US$ 59.995.


Como prometido por Mark Reuss, presidente da Chevrolet, o Corvette de motor central parte abaixo de US$ 60 mil e ainda traz como diferencial, além do visual mais agressivo, um motor bem potente.

Ele tem um novo V8 6.2 de 497 cavalos com 64 kgfm, montado com uma transmissão de dupla embreagem com oito velocidades e a obrigatória tração traseira.

Corvette 2020: superesportivo de motor central por apenas US$ 59.995


O cliente da GM que chegar ao revendedor Chevrolet, levará por este preço a versão 1LT, que julgaríamos ser bem básica para reduzir preço de acesso, mas não é exatamente assim.

O sistema de som, por exemplo, é Bose. O cluster digital tem tela de 12,3 polegadas e a multimídia com Google Android Auto/Apple Car Play vem com outra de 8 polegadas. Há também o seletor de modos de condução com Tour, Sport, Track, Weather, MyMode e Z-Mode.

Também tem o banco do motorista com ajustes elétricos, ar condicionado dual zone, bancos em couro Mulan, piloto automático, entrada e partida sem chave, entre outros.

Corvette 2020: superesportivo de motor central por apenas US$ 59.995

A partir daí, o Chevrolet Corvette 2020 vai ficando cada vez mais caro a medida que as versões mais completas surgem. A 2LT parte de US$ 67.295, enquanto a 3LT custa US$ 71.495. Nessas duas opções, mais equipamentos são acrescentados.

HUD, alerta de ponto cego, alerta de tráfego cruzado, bancos com ventilação e aquecimento, rádio-satélite SiriusXM com 1 ano gratuito, volante aquecido, carregamento indutivo de smartphone, controle remoto universal, navegador GPS, retrovisor interno com câmera, banco elétrico com memória e som Bose com mais alto-falantes.

Isso apenas na 2LT,  porque a 3LT acrescenta bancos GT2 em couro Mulan e Nappa, guarnição em fibra de carbono, bem como mais couro comum nos detalhes do diminuto ambiente. Então, aparecem os opcionais.

Corvette 2020: superesportivo de motor central por apenas US$ 59.995

A tal suspensão ajustável por GPS (são mil locais possíveis) custa US$ 1.495. O sistema de escape mais esportivo que eleva a potência para mais de 500 cavalos, sai por US$ 1.195. Mas, se a pegada for mesmo uma configuração de desempenho, existe o pacote de performance Z51.

Por US$ 5.000, traz pneus Michelin Pilot Sport 4S, spoilers pronunciados e aerofólio traseiro, suspensão com molas ajustáveis manualmente, discos de freio maiores e pinças mais robustas, escape esportivo (o citado acima), suspensão dianteira por GPS, entradas de ar adicionais para motor e freios, bem com diferencial de deslizamento limitado.

Aí, o Corvette C8 2020 fica com a cara das fotos e “voa” de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos. Assim, ele pode ficar por apenas US$ 64.995 na 1LT Z51. O que é bem democrático, visto que se for na 3LT, o preço salta para USD$ 76.495.

Corvette 2020: superesportivo de motor central por apenas US$ 59.995
Nota média 4.3 de 4 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Cosi fan Tutti

    Por isso que mais e mais brasileiros ricos compram casa na Florida, imagina andar nessa belezura por la e pagar só isso. Mas é bom deixar la mesmo, pq importar nao compensa.

    • Bryan Silva

      Conheci gente que trabalha no MC Donalds nos EUA que tem casa de três andares e BMW na garagem. Trabalhos assim são valorizados, enquanto no Brasil esculachados.

      • Samuel Jesus de Sousa

        Cara eu realmente acho que isso é mentira. Se tanta gente assim que trabalha no MC Donalds tem BMW, os engenheiros e médicos que são muitos nos EUA devem andar só de Bugatti ou acima… Acho que a estória não foi contada direito.

        • Cosi fan Tutti

          Não específicou se é BMW zero ou usado, e sim, se for usado, é bem possível, além de carro usado la ser baratissimo, os impostos pra manter não sao altos como aqui, alem de que tem fábrica da BMW la ha muito mais tempo que aqui, para reposição de peças.

          • Matthew

            Os americanos têm horror a carro de luxo europeu, justamente pela manutenção mais cara e complexa do que qualquer outro japonês ou GM produzido nos EUA. Assim como aqui no Brasil, são carros lasanhados, talvez até mais, pois lá os usados derretem de valor após 5 anos de uso. E a vida não se resume a carros, né. Nós não sabemos como são os gastos deles com moradia, saúde etc. Muita lorota falar que qualquer atendente de McDonald’s tem uma BMW na garagem. No Brasil tá cheio de manolo andando de Audi A3 2003, nem por isso quer dizer que o Brasil é um país rico.

            • Sino Weibo

              Quem tiver condições de manter um Audi A3, que seja 2003, não é pobre no Brasil, tem grana sim! E vc entendeu o que ele quis dizer, carros, nos EUA, é um mero bem de consumo, consome-se e joga fora, vai pro ferro velho. Não é igual aqui que compram pq desvaloriza pouco, só tem cores preto e prata, senão não revende etc… Falar “qualquer atendente de MCDonald’s nos Eua tem BMW” é uma forma de querer dizer que lá um trabalhador comum pode ter um bom carro, seja zero, ou usado, e isso é verdade. Aqui um trabalhador não tem condições disso.

              • Matthew

                Só que não. Galera idealiza muito os EUA.

            • Ric53

              Imposto de renda nos Estados Unidos é maior que o do BR. Faculdade então nem se fala.
              Carro é fácil de ter, ninguém compra, 90% tudo leasing!!

        • Acompanho vário youtubers que moram em outros países, mas não aqueles sensacionalistas que dizem que tudo é mil maravilhas. O que percebo é que em países ricos a diferença entre um trabalhador braçal de salário mais baixo e um trabalhador graduado não é tão alto como no Brasil, na Alemanha já li matérias de jornais escritos que um engenheiro formado e que atua na área ganha três vezes mais que um trabalhador braçal (um pedreiro por exemplo), no Brasil essa diferença é muito mais gritante. Nos Estados Unidos carro desvaloriza muito (e muito mesmo), para um atendente de Mcdonals ter um BMW até é viável se for usado e não tiver outros custos (morar com os pais), na pratica um assalariado médio americano e jovem (perfil que trabalha no Mcdonald) tem preocupação maior que ter BMW, a principal é pagar a faculdade. Mas vale lembrar que no Brasil também há trabalhadores braçais que possuem carros semi novos de alto valor, na época da explosão imobiliária conheci pedreiro que andava de fusion (e nem era tão velho, se tava em dia não sei) e corretor de imóvel ganhava acima de 15 mil fácil (uma parcela deles ao menos). Mas atendente do Mcdonals de BMW nos EUA, se for zero, vai ser algo bem raro, e provavelmente não pagou com o salário dele ou destina quase todo o salário para tal, também percebo que nos EUA é mais comum pais de classe média colocarem seus filhos para trabalhar desde cedo, algo mais raro no Brasil.

          • Ric53

            Exato, não existe mais pedreiro “coitadinho” no Brasil, se ganha uma grana a coisa mudou muito!

        • Ric53

          Lógico que é mal contado.
          Mora na ilegalidade, não paga o altíssimo IR americano, não tem filhos. Fazem leasing de carros e alugam imóveis inconsequentemente. Tudo ilusão

        • Antonio_Brust

          Claro que é mentira. Pessoal fala como se nos EUA fosse democracia de carros de luxo e mansões. O que eu vi de americano morando em Trailler ou casas modestas, com um sedan ou caminhonete velha da década de 90/00 não tá no gibi. Um brasileiro classe média que tem carro, apartamento e vez ou outra tem uma graninha pra gastar com viagem ou bobagens vive igual ou melhor que um americano padrão.

        • leitor

          Apareceu há não muito tempo um vídeo de um catador de lixo nos EUA com um Civic do último modelo. Não sabemos até onde é verdade. Mas quem mostrou falou das prestações do carro que estariam ao alcance de muita gente com renda básica. Também tem vídeo de garoto com menos de 20 anos com seu Camaro.

          • Bryan Silva

            Lá você compra um Mustang 2019 com parcela de US$ 350,00. Não adianta nós nos debatermos, pois lá é uma realidade diferente. Quer um exemplo? Nós temos direito a 30 dias de férias remuneradas. Lá, porém, isto não existe! Vivemos em realidades, ideias, conceitos diferentes, e alguns são bons, outros não.

            • leitor

              Exatamente. Muita coisa boa e outras também que assustam. Mas ao fim deve ser melhor. Afinal entre os dois países há muito mais interesses em quem quer ir pra os EUA que em quem quer o Brasil. Não ter 30 dias nem 13o salário mas ter mais de U$2mil por mês (em torno de R$8mil) com trabalhos básicos, além de segurança, é algo que faz muita gente a estar lá sem a devida autorização a fazer o que não pode.

        • Bryan Silva

          Amigo, não só conheço, como também tenho membros da família que estão melhores do que eu. Uma BMW no Brasil custa rios de dinheiro, diferentemente de lá. Lá, você ganha em dólar, enquanto aqui em real. São situações bem distantes. Aqui você ganha por mês, lá por hora. Vejo que muita gente fala sem sequer sair do Brasil, aliás, mal conhece as esquinas do próprio bairro. Então, não sensacionalize.

  • CanalhaRS

    Parabéns a GM, que criou um supercarro acessível.
    Tomara que venda muito e faça a concorrência se mexer.
    Agora virou moda, qualquer carro com alguma potencia extra custa absurdos. Esperamos que GM quebre esse tabu.

    • RicardoVW

      Sim, hoje em dia a tecnologia permite fazer superesportivos baratos, os absurdamente caros são só para manter o status.

      • Matthew

        Sempre foi assim. Os esportivos europeus tradicionalmente são muito mais caros. Qualquer modelo norte-americano esporte é sempre relativamente mais barato do que um equivalente europeu de mesma potência. Quanto custa um Ford Mustang aqui no Brasil? Duvido encontrar um carro esporte de origem européia com a mesma potência do poney car.

        • RicardoVW

          Mas anos atrás os esportivos americanos eram bem inferiores aos europeus, hoje chegaram num nível muito próximo. Espero que isso force as europeias baixarem os preços.

          • Matthew

            São escolas diferentes. Carro esporte americano tradicionalmente apela mais pra força bruta do V8, embora tenham evoluído muito em comportamento dinâmico, como vc bem lembrou.
            Mas não acho que isso fará os Europeus baixar os preços. Cada um tem seu público, não disputam mercado diretamente entre si.
            Mercadologicamente falando, Mustang e Camaro estão mais pra um Golf GTI nos EUA. Carros esportivos de marca generalista. Porsche, Lamborghini e Ferrari é outro patamar.

            • RicardoVW

              Quando começarem a tomar pau ou canseira de carros de 1/10 do valor e com a mesma qualidade talvez os compradores e montadoras revejam seus conceitos.

      • Cosi fan Tutti

        E agora estão aparecendo os esportivos elétricos, principalmente na China, e nao sao caros também. Vai ser outro nicho interessante.

  • Leonardo

    “Apenas” 60 mil dólares hahaha.
    Como se 60 mil dólares num carro não fosse coisa de classe média bem alta/rico nos EUA…

    • Flight_Falcon

      Ao menos com 60 mil “dinheiros” deles compram isso, aqui compramos com nossos 60 mil “dinheiros” um Up! TSI completo, que tem uma pegada esportiva na condução se assim desejar, um exemplo simplista.

      • RPM

        Exato….ia falar exatamente isso…. mas ia citar como exemplo,um étios automático por 60 mil dinheiros…

        • Hodney Fortuna

          É ou não para se revoltar com o BR?

    • Hodney Fortuna

      Pense numa coisa: 60 mil no brasil é um Ônix “completinho”. Embora o americano tenha um ganho exponencialmente maior que do brasileiro (falo do cidadão comum tanto lá quanto cá) ele mesmo com dinheiro guardado a mais o nativo daquele país não vai torrar todo o seu dinheiro comprando um carro para dois lugares como aqui se faz ao comprar um Ônix. Vivemos num país com base socialista de que ter coisas melhores e mais acessíveis soa como “uma ofensa a revolução”. É uma coisa adquirida durante todos esses anos de esquerda no poder.

      • Matthew

        Cara, todo mundo sabe que a conversão burra pela cotação do câmbio não é a melhor forma de comparar poder de compra entre dois países. Porém, ir para este outro extremo de comparar valores nominais em “dinheiros” é tão ruim quanto. Não é porquê é possível comprar um Corvette por 60 mil dinheiros nos EUA que isso significa que seja tão ou mais fácil pra eles comprar um carro desses quanto o é pra nós comprar um Onix. Que eu saiba não são vendidas 20 mil unidades/mês de Corvette lá.

        • Cosi fan Tutti

          20 mil unidades por mês de um carro destes e vc acha pouco? Aqui no Brasil se juntar TODOS modelos esportivos coupe nao deve vender isso por ano.

        • Hodney Fortuna

          Pense numa comparação que fiz em cifras. Ou seja, quantidade de dinheiro que cada moeda compra. Em 1994 o Real foi lançado com o objetivo de se equiparar ao Dólar. As coisas subiram ao longo do tempo, mas os salários estagnaram com exceção o salário mínimo brasileiro, mas ainda é necessário usar 60 salários minimos para se comprar um Onix como eu disse. Estamos muito, mas muito distantes de termos um ganho similar aos americanos.

          • Matthew

            Sim, o dólar foi utilizado de âncora cambial no começo. Entretanto isso não quer dizer muita coisa. O dólar também sofre inflação, a conta não é tão simples assim. Complicado falar que nos últimos 25 anos os salários estagnaram. Desde a crise de 2015, ok.
            Fora que quem ganha salário mínimo em sua maioria não deve comprar veículos automotores zero quilômetro. Portanto, não é um bom parâmetro pra falar quantos salários mínimos são necessários pra comprar um carro.
            Eu prefiro fazer a seguinte conta: nos EUA um carro do nível do Corolla custa por volta dos 20 mil dólares. O Corvette tem preço inicial de US$ 60.000; portanto, custa uns três Corollas. Considerando que aqui no Brasil o sedã japonês tem posicionamento muito acima do que nos EUA, seu equivalente em proposta seria uma sedã compacto, como o Prisma ou Ka sedã, por exemplo. Considerando que ambos começam em R$ 50 mil reais, o triplo deles seria R$ 150.000,00 reais. Me parece um número mais realístico em termos de paridade poder de compra do que ficar tentando usar salário mínimo ou médio.
            Resumindo: pela cotação do câmbio o Corvette para o consumidor norte-americano custaria o equivalente a 240 mil reais pela cotação do dia 16 de agosto de 2019. Logicamente que essa conta não reflete as diferenças de poder de compra entre os dois países. Mas também não seria uma mamata de ser algo equivalente a 60 mil reais. Pelo cálculo que eu apresentei, R$ 150.000,0 seria uma aproximação muito mais realista. É o que custa o Jetta GLI. Obviamente não é um pechincha, mas é dos esportivos mais “acessíveis” do mercado brasileiro. Por fim, não vai ser nenhum assalariado ganhando o mínimo que tenha a pretensão de comprar o sedã da Volkswagen. Provavelmente será um advogado, médico ou engenheiro minimamente bem empregado. Não é absurdo profissionais dessa área ganharem por volta dos R$ 12.000/ mês. Sendo assim, eles poderiam comprar um veículo deste valor em “apenas” 13 meses. Duvido que um assalariado de qualificação média norte-americano consiga comprar um Corvette em apenas 13 meses.

            • Mr. Pereba

              Interessante esse seu critério de comparação. Acredito que ficou mais próximo da realidade mesmo.

            • Hodney Fortuna

              Um assalariado americano óbvio que não compraria um carro desses a vista. Lembrando que a media salarial das famílias norte americanas (de pessoas que trabalham em serviços simples) onde o homem e a mulher trabalham obtém em torno de 4500 dólares mensais. Em tese, se eles não tivessem filhos o casal poderia adquirir sim um Corvette desses pagando prestações de 600 dólares em média com uma entrada de 10% e diluindo o restante em até 80 parc. Obvio que para chegar a isso eles teriam que ter um crédito muito limpo por lá. Aqui, o ganho médio salarial brasileiro é de 3000 reais, ganho de uma familia que faz os mesmos tipos de serviços. Pra começo de conversa com esse salário só dá mesmo para comprar uma Titan 150 para o casal, sem filhos se deslocar para outros lugares. Portanto o que torna as coisas dificeis no brasil não é apenas o altíssimo custo de um veículo, é a desproporcionalidade entre o ganho de um brasileiro versos americano.
              Usei sim o parâmetro de quantos salários minimos se compra em cada país, ou seja tem sido a técnica de equiparação mais usada do que a famosa “conversão burra” de Dólar versus Real. Se fossemos converter o valor do salário minimo americano para o real brasileiro seria de uns 6770 reais. Lembrando que hoje se fôssemos converter o valor de um Corolla nos EUA que custa 20 mil dólares para real e se o salário mínimo brasileiro fosse de 6770 reais, teriamos exatamente o mesmo poder de compra dos EUA. A lógica aí é muito simples, apesar de ser discordada por alguns “economistas” sobre esses ganhos.

      • Antonio_Brust

        Que esquisito. O Brasil que eu vivo é um país onde iates, jatos particulares e helicópteros não pagam impostos como o IPVA, sendo muito mais fácil e acessível para endinheirados adquirirem esses veículos por aqui do que em países europeus. Além do mais, nunca vi ninguém que tenha realmente grana no bolso deixando de comprar veículos de luxo por conta da tal “ofensa a revolução” que nunca aconteceu e, como é cediço, marcas exclusivas vendem aos baldes aqui no BR.

        • Hodney Fortuna

          Meu caro! Nós pagamos o luxo de poucos!

    • Cosi fan Tutti

      Nao e pq la eles tem zilhoes de opções ate 30 mil dólares, inclusive das picaponas, sedans enormes, e ate alguns esportivos. Por isso toda casa americana tem 2, 3 carros na garagem. Nao se compara ao Brasil, um carro destes aqui nem a classe alta compra, nao vem por menos de 600 mil reais, ae so milionário tem condições de manter.

  • Eric PB

    Uau q carro bacana, capricharam. Definitivamente deveria vir para o Brasil de forma oficial pela GM. Seria um belo agregador de imagem dentro da revenda chevrolet e quem tem cacife comprar de forma oficial com a devida garantia. A julgar pelo camaro, um carro sem problemas crônicos em todos esses anos vendidos em nosso país, esse carro teria mercado; pequeno mas teria.

  • Hodney Fortuna

    Esse carro tem tudo para se tornar um dos Corvettes mais míticos da história do modelo. Usa motor central e com um preço muito mais em conta. Com desempenho de Ferrari (por conta da aceleração de 0 a 100) ele tem tudo para se tornar o novo “queridinho da America).

    Logo uma versão Stingray deve ser lançado também! Aí o bicho pega!

    • Hiluin

      Esse da matéria é o Stingray.
      Podemos esperar o Z06, talvez o ZR1. A GM registrou também os nomes ZORA e e-Ray, o suposto elétrico de 1000 cv.

  • RicardoVW

    Não é um Corvette, é a mistura de vários outros esportivos, mas está legal.

  • Eskarmory .

    Nossa, buscaram elementos no mínimo de uns três superesportivos diferentes. Exterior com traços evidentes de Ferrari/Mclaren e interior de Porsche/Lambo. Não é uma cópia. Ficou bonito, mas genérico.

  • Eskarmory .

    Nossa, buscaram elementos no mínimo de uns três superesportivos diferentes. Exterior com traços evidentes de Ferrari/Mclaren e interior de Porsche/Lambo. Não é que seja uma cópia, ficou bonito inclusive, porém genérico.

  • leitor

    Corvette e Cayman, ambos são excelentes no asfalto. A diferença entre os dois é que no Cayman se anda muito bem pra onde se vai, bem até de mais. No Corvette se anda muito bem, bem até de mais. Mas pra onde se vai é o de menos.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email