Mercado

Crescem as vendas de carros para clientes PCD no Brasil

renegade-pcd Crescem as vendas de carros para clientes PCD no Brasil

As vendas de veículos para clientes PCD (Pessoa com Deficiência) aumentou bastante no mercado brasileiro desde 2013. Em 2012, por exemplo, apenas 42 mil carros foram vendidos para pessoas com limitação de movimentos.

Porém, com a mudança nas regras em 2013, que estendeu o benefício de isenção de IPI, ICMS, IPVA e IOF para os familiares de clientes que não podem dirigir, as vendas rapidamente decolaram e atingiram 139 mil unidades, um salto de 3,3 vezes o volume anterior à alteração da lei, que já vigora há 20 anos.

No ano passado, os clientes PCD e portadores de patologias graves, representaram 8,3% das vendas e as vendas saltaram 31,5% em comparação com 2015. Para cada um, compra de um veículo adaptado ou adquirido por meio da regra, significou uma redução de 20% a 30% no preço. De acordo com o IBGE, 46 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência no país.

Para atender a esse público, as marcas lançam versões dedicadas aos clientes PCD, cujo limite de isenção é de R$ 70.000. Por conta disso, mesmo modelos com preços acima dessa faixa, apresentam opções dedicadas a esse mercado com valores pouco abaixo do limite. Assim, com preço sugerido de até R$ 69,9 mil, o comprador PCD consegue um valor de R$ 53,9 mil com os descontos.

Não há uma obrigatoriedade em relação à adaptação ou não do veículo, que nem precisa ser automático, embora 90% das vendas sejam desse tipo de transmissão, que garante mais conforto e menor esforço do condutor. Se houver necessidade de adaptação, as marcas possuem empresas especializadas com diversos projetos que facilitam a vida de quem possui limitações.

[Fonte: Estado de Minas]

[Imagem ilustrativa]

Send this to a friend