_Destaque _Featured Chevrolet Citroen Comparativos Honda Sedãs Volkswagen

Cruze, Civic, C4 Lounge e Jetta travam batalha dos sedãs médios turbo

jetta c4 lounge cruze civic turbo

O segmento de sedãs médios é, sem dúvidas, um dos mais importantes e disputados do mercado brasileiro. Devido a isso, as montadoras investem constantemente para aperfeiçoar seus modelos para a categoria. Neste ano, praticamente todos os representantes do segmento passaram por mudanças, sendo que alguns deles sofreram alterações radicais. Todavia, o destaque fica por conta dos modelos turbo, o que inclui o Chevrolet Cruze, Honda Civic, Citroën C4 Lounge e Volkswagen Jetta. Qual deles se sai melhor?

novo-chevrolet-cruze-2017-dinamicas-NA (2)

Chevrolet Cruze

A segunda geração do Cruze chamou a atenção do público pelo visual mais moderno, seguindo os padrões atuais da Chevrolet, além do acabamento interno mais esmerado, lista de equipamentos de série mais recheada e, principalmente, do novo conjunto mecânico. O sedã abandonou o antigo 1.8 litro aspirado para passar a usar um 1.4 litro turbo flex, entrando para a era do downsizing. Com isso, além de melhorias estruturais para diminuir o peso, o carro ficou mais esperto.

Sob o capô, o Chevrolet Cruze 2017 esconde um propulsor quatro cilindros com injeção direta de combustível, capaz de desenvolver 150 cavalos de potência com gasolina e 153 cv com etanol, a 5.600 e 5.200 rpm, respectivamente, e torque de 24 e 24,5 kgfm, a 2.100 e 2.000 giros, e está associado a uma transmissão automática de seis velocidades. Segundo dados da marca, o carro vai de 0 a 100 km/h em 9 segundos e alcança velocidade máxima de 214 km/h.

Quanto ao consumo, de acordo com o Inmetro, o Cruze entrega 7,6 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol e 11,2 km/l e 14 km/l, respectivamente, com gasolina, com nota “A” na comparação relativa na categoria e “B” na comparação absoluta geração, com selo Conpet de eficiência energética.

novo-chevrolet-cruze-2017-externas-NA (15)

Nas revisões do novo Cruze, a Chevrolet cobra R$ 256 na de 10.000 km, R$ 600 na de 20.000 km, R$ 256 na de 30.000 km, R$ 664 na de 40.000 km, R$ 256 na de 50.000 km e R$ 1.016 na de 60.000 km.

O Cruze está disponível na versão LT, que custa R$ 89.990, e dispõe de airbags frontais e laterais, freios ABS com EBD, alerta de pressão dos pneus, controle de estabilidade e tração, faróis de neblina, luzes de condução diurna, sensor de estacionamento traseiro, Isofix, assistente de partida em rampas, rodas aro 17, ar-condicionado automático, câmera de ré, computador de bordo, controle de cruzeiro, trio elétrico, retrovisores externos aquecidos, sistema start/stop, bancos e volante em couro, sistema multimídia MyLink com Apple CarPlay e Android Auto, entre outros.

novo-chevrolet-cruze-2017-internas-NA (7)

Há ainda o modelo LTZ, por R$ 96.990, que agrega airbags de cortina, luzes diurnas de LED, regulagem de altura dos faróis, sensor de estacionamento dianteiro, maçanetas cromadas, faróis com acendimento automático, destravamento das portas e partida do motor sem chave, computador de bordo colorido com cinco modos, retrovisores externos com rebatimento elétrico, retrovisor interno eletrocrômico, MyLink com tela sensível ao toque de oito polegadas e GPS, sensor de chuva, partida remota, entre outros.

Como opcional para a configuração LTZ, a Chevrolet oferece um pacote com alerta de colisão frontal e de ponto cego, assistente de permanência de faixa, farol alto adaptativo, carregador wireless para smartphone e banco do motorista com regulagens elétricas. Com esses itens, o preço salta para R$ 107.450.

novo-honda-civic-2017-fotos-oficiais-7

Honda Civic

O Civic é o modelo mais recente deste comparativo. A décima geração do sedã da Honda sofreu mudanças radicais e se destacou logo de cara pelo visual diferenciado, com formas de fastback, como receita para tentar repetir o mesmo sucesso da oitava geração, vendida por aqui como “New Civic”. Além do design, o carro oferece um inédito motor 1.5 litro turbo a gasolina, no entanto, restrito a versão topo de linha Touring, vendida por salgados R$ 124,9 mil, o mesmo preço cobrado por carros de categorias superiores.

O motor 1.5 turbinado do Honda Civic consegue gerar 173 cv, a 5.500 rpm, e 22,4 kgfm, entre 1.700 e 5.500 rpm. Ele trabalha juntamente com um câmbio automático do tipo CVT, que simula sete marchas e oferece trocas por borboletas atrás do volante. De acordo com o fabricante, o veículo alcança os 100 km/h em 8,6 s e a velocidade máxima é de 221 km/h.

novo-honda-civic-2017-fotos-oficiais-20

O consumo do carro, também de acordo com o Inmetro, é de 12 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada, com selo “A” na comparação relativa na categoria e também na comparação absoluta geral, com selo Conpet de eficiência energética.

Nas revisões, a versão Touring tem preço de R$ 172,50 na de 10.000 km, R$ 269,98 na de 20.000 km e R$ 599,08 na de 30.000 km.

novo-honda-civic-2017-NA (6)

Entre os equipamentos, o Honda Civic Touring conta com seis airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, alerta de ponto cego com câmera e visualização na multimídia (LaneWatch), freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold, controle de cruzeiro, faróis Full LED (inclusive os de neblina), bancos dianteiros com ajustes elétricos, sensor de chuva, teto solar elétrico, retrovisor interno eletrocrômico, destravamento das portas e partida do motor sem chave, partida remota, sistema multimídia com tela sensível ao toque de sete polegadas, Apple CarPlay, Android Auto, entrada HDMI e GPS, bancos de couro, ar-condicionado automático de duas zonas, painel de instrumentos com tela TFT de alta definição,  retrovisores com rebatimento elétrico, entre outros.

citroen-c4-lounge-2017-1

Citroën C4 Lounge

Até alguns meses atrás, o C4 Lounge oferecia o propulsor 1.6 litro THP Flex apenas nas versões mais caras. No entanto, na linha 2017, o sedã abandonou o 2.0 litros aspirado para dispor do bloco turbo em todas as variantes. Ou seja, agora com R$ 72.590 o consumidor pode estacionar na garagem um sedã turbo da Citroën.

O propulsor do Citroën C4 Lounge é um quatro cilindros, com injeção direta, que desenvolve 166 cv com gasolina e 173 cv com etanol, a 6.000 rpm, e torque de 24,5 kgfm, entre 1.400 e 4.000 giros, acoplado a uma transmissão manual de seis velocidades ou automática, também de seis marchas. O carro acelera de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e tem velocidade limitada eletronicamente a 215 km/h.

citroen-c4-lounge-2017-3

No consumo, a versão automática entrega 7,1 km/l na cidade e 9 km/l na estrada com etanol e 10,5 km/l e 13,2 km/l com gasolina, com notas “A” e selo Conpet nos testes do Inmetro.

Nas revisões, a Citroën já oferece o plano de manutenção a R$ 1 por dia, com revisões de 10.000, 20.000 e 30.000 km a preços fixos de R$ 365.

citroen-c4-lounge-2017-4

A versão de entrada Origine do C4 Lounge, a única com câmbio manual, é equipada com airbags frontais, freios ABS com EBD, assistente de partida em rampas, rodas de liga-leve aro 16, faróis e lanternas de neblina, controle de cruzeiro, trio elétrico, volante multifuncional, assistente de partida em rampas, controle de estabilidade e de tração, ar-condicionado com saída para os bancos traseiros, sistema de som com Bluetooth, entre outros. Há ainda a Origine AT, por R$ 80.990.

Por R$ 83.990, a linha do Citroën oferece a variante Tendance, que agrega sistema multimídia com tela sensível ao toque e Apple CarPlay, ar-condicionado automático de duas zonas, bancos com revestimento em couro, computador de bordo, luzes de LED e rodas aro 17. Por fim, a Exclusive, por R$ 94.990, conta com teto solar, destravamento das portas sem chave, seis airbags, computador de bordo com opções de cores de iluminação, sensor de estacionamento traseiro, partida do motor sem chave e rodas diamantadas.

Novo Jetta 14 TSI Comfortline NA (1)

Volkswagen Jetta

O Jetta é o modelo mais velho da turma. A atual geração do sedã médio da Volkswagen chegou ao Brasil em 2011 e sofreu suas primeiras mudanças visuais no ano passado, sendo que no segundo semestre passou a ser fabricado no Brasil. E em janeiro deste ano o carro ganhou um “upgrade” ao abandonar o antiquado 2.0 litros aspirado de oito válvulas. No lugar dele entrou o moderno 1.4 TSI a gasolina, o mesmo já usado no Golf, que consegue entregar 150 cv de potência, a 5.000 rpm, e 25,5 kgfm, a 1.500 rpm, com câmbio manual ou automático Tiptronic, ambos de seis marchas.

De acordo com dados da Volkswagen, o carro acelera de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos e tem velocidade limitada a 203 km/h. Quanto ao consumo, o sedã entrega 11,3 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada com gasolina na versão manual e 10,4 km/l e 13,8 km/l, respectivamente, no modelo automático, com notas “A” e “B” e selo Conpet nos testes do Inmetro.

Novo Jetta 14 TSI Comfortline NA (2)

Nas revisões, a VW cobra R$ 260 na de 10.000 km e na de 20.000 km, R$ 788,64 na de 30.000 km, R$ 346 na de 40.000 e na de 50.000 km e R$ 788,64 na de 60.000.

A versão de entrada Trendline custa R$ 81.990 no modelo manual e R$ 87.390 no automático e oferece airbags frontais, freios ABS com EBD, controle de estabilidade e de tração, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, faróis e lanternas de neblina, ar-condicionado manual, direção elétrica, computador de bordo, retrovisores externos aquecíveis, trio elétrico, Isofix e rodas de liga-leve aro 16.

novo-jetta-2015-highline-NA (9)

A variante Comfortline por R$ 93.990 agrega assistente de partida em rampas, bloqueio eletrônico do diferencial, volante multifuncional com revestimento em couro e paddle shifts e sistema multimídia com tela sensível ao toque de 6,3 polegadas e App-Connect. Como opcional, há teto solar elétrico, ar-condicionado de duas zonas, retrovisor interno eletrocrômico, retrovisores externos com rebatimento elétrico e função “tilt down”, faróis com acendimento automático, bancos em couro, rodas aro 17, sensores de chuva e crepuscular, destravamento das portas e partida do motor sem chave e sistema Discover Media com navegador GPS, pulando para R$ 105.096.

Veredicto

Como deu para reparar, os quatro modelos estão muito bem servidos quando o assunto é motorização. No entanto, além do visual e equipamentos, por exemplos, eles se diferem pela relação custo benefício.

O Honda Civic, apesar de todas as boas mudanças oferecidas pela nova geração, peca por cobrar preço de modelo premium em um carro de marca convencional. Por outro lado, o Citroën C4 Lounge tem um bom custo benefício, em especial na versão topo de linha, que custa quase o mesmo das versões de entradas do japonês e do Cruze, mas tem um baixo valor de revenda.

Já o Chevrolet Cruze, embora também não seja barato, consegue entregar uma boa lista de equipamentos de série em todas as versões, motorização capaz de entregar desempenho dentro do esperado entre os sedãs turbo e consumo considerável. Além disso, o modelo tem preços de revisão aceitáveis.

Por fim, o Jetta peca pelo custo benefício. O carro cobra quase R$ 82 mil por uma versão com câmbio manual e sem diversos itens, como volante multifuncional revestido em couro. Se o consumidor quiser o modelo mais completo, já beira ou até ultrapassa a casa dos R$ 100 mil (algo semelhante entre os rivais). No entanto, a Volkswagen acertou ao oferecer o novo 1.4 TSI.

Portanto, o Chevrolet Cruze acaba sendo a melhor opção. Todavia, se você não se preocupa com a desvalorização, o Citroën C4 Lounge também pode ser uma ótima compra. E aí, qual seria sua opção?





  • Marco Severo

    Concordo. O C4 Lounge está de parabéns por manter o motor turbo em todas as versões e preço competitivo. Só precisa melhorar um pouco o pós venda. Cruze ficou show de bola tb. Já quanto ao Civic, apesar de excelente carro, ficaria com um Premium usado. O Jetta precisa de uma renovada no visual, A3 1.4t é uma Boa opção também. Eu fui de MB C180 e estou gostando muito (tenho um jetta tb, mas a mercedes é coisa de outro mundo em conforto e segurança).

    • Alexandre

      Não seria nem premium usado, mas sim semi-novo… Honda viajou!

      • Edson Fernandes

        Mercadologicamente o pessoal diz semi-novo, mas saiu da concessionaria é um usado :D

      • Leandro

        Um carro é usado ou zero km, semi-novo é não existe, os vendedores que criaram esse termo, rs

        • Luis_Zo

          Na verdade foi a Localiza. Eles até tentaram patentear o nome, mas não certo.

          Fonte: ex-colega minha de MBA que trabalhava lá :)

          • Leandro

            kkkkkk, faz sentido

    • Félix

      Pelo menos na minha cidade o atendimento da oficina é excelente.

    • Emilio

      Marco e como é a manutenção desse carro? Eu tava pensando em um C-180 CGI/Classic mas temo a manutenção…

      • Marco Severo

        Não sei. Nunca precisou. As revisões nas concessionárias são caras, vale a pena em uma oficina especializada ou mecânico que começa a marca. Comprei pq um amigo meu têm uma de 87000 e ele diz que só troca filtro e óleo

    • rspfreire

      Melhores sedan são o Corolla GLI automático por 69.900. Quem acha o carro espartano passa numa equipadora e gasta 2 mil num jogo de rodas modelo XEi, 1 mil num DVD e 1.300 numa bancada em couro. Você ainda economiza 15 mil em relação ao XEi, versão essa que só é melhor pra Toyota ganhar mais dinheiro. Quem quer um carro mais moderno compra o Civic EX por 98 mil, o carro é belíssimo e não tem nada igual a ele no mercado, design, acabamento, pós venda com segurança. Acabei de fazer um test drive no Cruze LTZ e em seguida no Civic, garanto a todos que não tem a menor comparação um com outro, o civic é muito superior mesmo não sendo turbo. O civic turbo concordo que o preço está proibitivo.

      • Leonardo M

        Mas vi muita crítica da imprensa quanto ao acabamento do Civic, que utiliza bastante plástico ( vi inclusive fotos da versão topo de linha em que o painel em cima do quadro de instrumentos é de plasticão, coisa inaceitável no segmento!) Eu teria um pouco de cuidado, se não fica igual aqueles honda fits velhos, cheios de barulhos pela cabine.

      • Vitor Miranda

        Mas não tem motor turbo

      • Ailton

        Também fiz o test drive no cruze e no civic aspirado e realmente o civic é bem superior no conjunto.

      • MarcioMaster

        Sério mesmo que no test drive de css, com carros de mesmo segmento voçe ja notou essa diferença toda…se é bão

        • Ernesto

          Mas test drive serve para o que então? Não é para você avaliar o carro?

      • Luiz camurça neto

        O Corolla perfeito é o XEI, equipamentos X motorização extraordinária X revenda. não é a toa o maior numero de vendas e o Mix. Versão de R$ 69.990,00 só existe para atender ao consumidores PPD. Quanto ao Civic , infelizmente, ele abandonou o segmento sedã isso irá o comprometer.

        • XandeeM

          A motorização é boa,longe de ser extraordinária.Em relação a equipamentos todos sabem que isso não é verdade,é so comparar com os concorrentes.

        • rspfreire

          O maior número de vendas é do XEI porque a Toyota ganha mais dinheiro com ela. O GLI não tem pra quem quer, e tem que esperar fila pra chegar o carro. Tem disponível sim para qualquer um e nao so pra PCD, só que eles te empurram o mais caro e detonam essa versão que é a melhor custo benefício. 70 mil num Corolla automático não tem nada melhor hoje no Brasil.

      • Darwin Luis Hardt

        O XEI tem motor 2.0, o GLI é 1.8. Tem quem prefira um motor com folga e paga mais por isso também.

        Pra mim, não é hora de comprar nenhum carro zero, só usado, nenhum está valendo a compra.

  • Davi

    O Cruze está demais nessa geração, a Chevrolet conseguiu reinventar o carro. O carro mostrou o aprendizado da marca e vem armado até os dentes contra a concorrência, Honda tem um produto ótimo também, mas vai precisar adequar melhor o preço, não acho que equipar o City com motor 1.8 fara ele pário para o Cruze. A briga vai ser boa, com certeza.

    • MauroRF

      Será que o City vai mesmo receber o 1.8?

      • João Cagnoni

        Provavelmente, junto com um aumento pra 100k.

      • Davi

        Nos bastidores há a informação de um motor 1.0 turbo para substituir o 1.5 e um motor 1.8 para conquistar fatia do público que será perdido com o aumento do preço do Civic. Assim como uma versão abaixo do HR-V.

        • Darwin Luis Hardt

          e o fit vai continuar com 1.5?

          acho que o city nao vai ter 1.8 nem 1.0 turbo tão cedo. Só quando decidirem melhorar o motor do fit tambem.

          • Davi

            Fit acompanha, somente no que diz respeito ao 1.0 Turbo. Haverá um veículo entre ele e o HRV.

    • João Cagnoni

      A Honda não está preocupada em fazer o carro realmente se equiparar ao Cruze. Já vi gente comprando um City pensando que é um médio, tem muito comprador sem noção.

    • predadordemarea .

      City é degrau de baixo, amigão.

      • Davi

        Concordo com você, mas em terra que carro popular parte de R$40mil, cada um coloca o preço que bem entender no seus carros… Os lançamentos tem fixados patamares cada vez mais altos, dignos da gente se perguntar se realmente estamos em crise.

    • rspfreire

      Acabamento do Cruze é precário: pitoco de travar e destravar a porta exposto, painel com 2 ou 3 tonalidades cinza feio, lanterna traseira sem ser translúcida que parece dos anos 90, botões no volante em borracha que parece meu controle de video game dos anos 80. A única coisa boa é o motor 1.4 turbo. Vai perder feio em vendas do Civic mesmo tendo bom conjunto, venda é mais emoção do que racionalidade e o Civic emociona bem mais, por dentro e por fora.

      • Fábio

        Discordo de vc. Comparando tudo o que vc disse com a realidade do Corolla.

  • Ângelo Coppo

    eu iria de c4 lounge. De longe o que oferece melhor CxB.

    • Linkera

      De “lounge” o que oferece o melhor CxB rsrs

      Também iria de C4L, mas sou entusiasta (vulgo fanboy) da marca, então não sou parâmetro rsrs =)

      • Ângelo Coppo

        sou suspeito também hahah Citroën e Peugeot são minhas paixões no mundo automotivo. <3

        • thi

          Gostar de Frances. Nossa essa he Nova,mas q Massa Cara Eu sou alemao e Não abro, Vw he a minha preferida

        • Michel

          E ai Angelo, tranquilo? falando em Francês, conhece alguém que tenha um DS4, ou alguém aqui do site possa falar algo da máquina? sou louco naquele carro.

          • Ângelo Coppo

            Michel, infelizmente não :/ Mas é um baita carro!

        • Ricardo Timm de Souza

          Minhas também…

      • Tadeu GF

        Esse volante do C4L é medonho.

        • Infinite Jest

          Volante bizarro e interior horrivel; do Cruze tambem é horrivel.

        • Paulo Moura

          Eu comprei um 2017 agora, to apaixonado pelo carro mas o volante é gigante e bizzarão mesmo e pior, a direção é pesada. Já o interior acho longe de ser feio como outro colega falou!

          • Tadeu GF

            Considero um carro sensacional também. E me parece que está vendendo bem. Na minha cidade que sequer possui concessionária Citroen, há muitos C4L! Bela compra. Teria um em minha garagem facilmente também.

      • XandeeM

        Simpatizo com o C4L,mas somente o consideraria se fosse adquirir um usado.

      • Infinite Jest

        Entusiasta de citroen? Credo..

        • Alberich de Megrez

          Um dia se tiver oportunidade, de uma volta em um C4 VTR… daí vc vai entender o porque dos entusiastas da Citroen

    • Alexandre Monteiro

      Com certeza. Detalhe que compro carro para usufruir de suas benesses e não por quanto irei vender daqui a sei lá quanto tempo.

    • Vitor Miranda

      Isso Ângelo é o melhor eu tenho um pode acreditar

  • Aaron Ramos

    Nenhum desses, ficaria com um Corolla GLi 1.8 AT por 69mil.

    • Davi

      Tive um GLI, motor e câmbio são ótimos, mas é tão espartano quanto um Celta básico. Nem sequer o banco traseiro rebate, se colocar banco de couro perde a garantia do carro, roda de ferro, rádio simplório, tecido do banco claro e que suja e macha fácil. Andando num XEi ficou claro que o GLI não deveria ter existido, não fosse o teto de 69mil para isenções fiscais.

      • Aaron Ramos

        Essa é a questão, é um preço “justo” para um carro que entrega bom conforto, potência e excelente espaço. Obviamente estou analisando a compra somente pelo lado racional, o que quase nunca ocorre quando se trata de carro.

        • Davi

          Sem dúvida, mas como ex proprietário de um GLI 2015 CVT, recomendo a quem goste do carro comprar um seminovo XEI, vale cada centavo. Na época eu não quis me envidar e achei que os 10 mil de diferença não justificava, hoje eu vejo com clareza que sim.

          • Aaron Ramos

            Com certeza, comprar o GLi sem ser PNE é furada, melhor partir pra XEi. Agora se for PNE, fica muito interessante por 53mil.

            • sepchampions

              para o Pcd Tem o 308 se vc não quiser um sedan, muito melhor que o Corolla Gli.

        • João Cagnoni

          Excelente espaço? O Corolla geladeira-deitada?

        • ViniciusVS

          Preço justo para o mais defasado e básico da categoria? sério isso?

          • Linkera

            “Ahhhhh! Mas é um Toyota! Não precisa nem trocar óleo porque este carro não quebra nunca!”

            • Ernesto

              Normalmente quem compra um Corolla zero é uma pessoa que sabe que vai ser muito bem atendido na concessionária, portanto, não deixará de trocar o óleo do veículo e muito menos deixar de fazer revisões.

      • Ernesto

        Comparar com Celta básico é exagero. Será que você já andou em um? Carrinho ruim demais.

    • mauricio

      corolla 1.8 turbo kkkkkk

    • sepchampions

      Eu ficaria com o 408 de 69k, que tem mitor turbo, 06 airbags, controle de estabilidade e tração e tantos outros itens. Interior feio por feio fico com o 408 que é mais equipado.

      • Mr. On The Road 77

        Onde viu esse preço??

        • sepchampions

          Desculpe, errei. É o 308 que tem esses itens mas só pra deficientes.

          • Linkera

            O duro é aguentar aquela cara de remendo que tem esta versão atual do 308.
            A anterior era infinitamente mais harmoniosa, mas este frankstein que está a venda agora esta simplesmente horroroso (e olha que sou fanboy de PSA).

            • sepchampions

              A anterior era muito mais bonita, mas pra mim ainda continua aceitável o design externo. O que mata é o interior principalmente aquele volante horroroso.

              • Ernesto

                O design externo do 308 é aceitável, mas o interior…igual ao Vectra GT. Eu o achava bonito por fora, mas por dentro, horrível.

      • 408 com 6 airbags só perto da casa dos 90 mil.

        • Ricardo Timm de Souza

          É uma pena, porque é um carro ótimo. Tive um THP e recomendo. Seu grande defeito, para mim, é o peso excessivo: 1528 kg… – meu atual 508 pesa 1410 kg.

          • Edson Fernandes

            E também a suspensão bem dura. (ao menos era das primeiras versões)

          • Renato

            Acho que não pesa isso tudo não mas o carro é bem pesado… Se não me engano 1425 kg.

          • E… eu tenho um C4 THP. O peso excessivo realmente é algo que precisa ser resolvido no médio prazo. Tira o brilho do motor em termos de eficiência.

    • Linkera

      Só torça para não precisar do ESP numa curva de alta num dia de chuva. E também não queira se arriscar na estrada a fazer as mesmas ultrapassagens que os 4 carros desta reportagem.

      • Aaron Ramos

        Linkera, eu não tenho um, a propósito meu carro tem TC e ESP.

        Estou falando de CxB, e nisso, ao meu ver, levando em conta os itens que mencionei, acrescentando inclusive manutenção e revenda, o Corolla é imbatível.

        Agora é inegável que os citados na matéria possuem muito mais tecnologia embarcada e segurança, porém isso tem um custo, e alto.

        • Linkera

          Não se você considerar que a versão mais “básica” dos 4 comparados (o C4 Lounge THP Auto) está 10k mais caro do que o Corolla.
          Falando de Custo x Beneficio (não somente de Custo) vale muito mais a pena por ser um carro com um conjunto motriz mais moderno e que oferece mais itens de série e itens de segurança ativa principalmente.
          O custo das revisões estão em R$365 por ano (diferente do proposto nesta reportagem) e a desvalorização não está tão absurda quanto da linha anterior do C4. Prova disso é o valor dos C4 THP com 2 anos de uso no mercado hoje.
          A meu ver, a escolha pelo Corolla (principalmente o GLI) é só Custo e não Custo x Benefício.

          • Artur

            O Corolla tem a confiabilidade, pós-venda (a melhor marca nesse sentido) e o custo das revisões bem abaixo do C4 Lounge a seu favor. Esse negócio dos R$ 365 anuais é promocional. O valor de tabela é realmente esse da reportagem.

            • Raone

              Corolla GLI meu amigo, só se vc estiver afim de rodar como taxi! kkk

              • Artur

                Pq? Tem muito SUV e até compacto por aí com preço e equipamentos semelhantes e até maiores que o Corolla GLi. E se você quiser e tiver dinheiro pode comprar o XEi ou o Altis.

            • Ricardo Timm de Souza

              Prezado, tenho PSA desde 2001 (Xsara Paris, Pug 406, 307, Pallas, Pug 408 THP e desde 2013 Pug 508) e nunca tive problemas com os mesmos nem com as oficinas; apenas com uma certa desvalorização excessiva que credito muito mais ao desconhecimento – e preconceito mesmo – que existe em nosso país sobre essas marcas tradicionalíssimas.

              • Artur

                Não disse que a Pug ou outras marcas francesas são ruins, mas é notório que não gozam da tradição de confiabilidade e bom pós-venda da Toyota e outras japonesas, que construíram isso aos poucos, durante anos e anos de vom atendimento, preços razoáveis de de revisão e manutenção e qualidade.
                Infelizmente com os franceses é exatamente o contrário: conseguiram a fama de carros que dão manutenção frequente e cara e pós-venda ruim.
                Pode ser que hoje tenham produtos excelentes e que atualmente a manutenção esteja no mesmo nível da concorrência, mas mudar essa pecha vai levar mais anos e anos…

            • Edson Fernandes

              Artur, devo discordar de você. Se hoje for dizer sobre assistencia, digo que da Honda de longe é a melhor. Eu já contabilizo 5 idas a Toyota e nunca bem atendido.

              • Ernesto

                Sério que nunca foi bem atendido na Toyota? Em quais concessionárias você foi?

                • Edson Fernandes

                  Eu não vou lhe saber dizer nome, mas vou falar as regiões:
                  – Av. Braz Leme
                  – Av. Ricardo Jafet
                  – Região da Faria Lima
                  – Em São Bernardo do campo (não me lembro te dizer qual o nome de rua proxima)
                  – Em Santo André (mesmo caso)

                  Todas essas, ao perguntar do Corolla (e acabar por conhecer em uma delas o Etios inicialmente), em 3 delas (as de SP) sequer ter informação. O maximo que tive foi a resposta assim: “A maior saida é da versao XEi porque tem ar digital e estamos ofertando central multimidia com TV digital”. Em uma delas (de Santo André) a avaliação foi do cara entrar na internet e ver o preço mais baixo de um C3 (eu tinha um C3 na epoca).

                  Ele nem pesquisou ano, colocou C3 e viu o mais velho, rodado e barato possivel… me lembro muito bem… custava R$14000 e ele me daria R$12000 no meu (que era “apenas” 6 anos mais novo, muito menos rodado e de uma versão de topo).

                  E na da Faria Lima eu bestão querendo mostrar para minha esposa a iluminação do carro, acabei por dar a partida no carro. Na hora eu ouvi um grito irritadissimo do vendedor que não poderia ligar. Mas não foi educado mesmo gritando: “Senhor não pode manter ligado”.

                  Foi um: “Quem mandou você ligar? é proibido!”

                  Nesse dia eu fiquei tão bravo, que eu fechei os vidros, liguei o ar condicionado e dei uma acelerada (que atingiu 4000rpm) e minha esposa ficou assustada. Porém até gostou do carro, mas diante do mal atendimento (porque não liguei o carro de maldade) saimos do carro sem olhar para a cara do vendedor.

                  E por fim a da Ricardo Jafet que sequer pude entrar no carro e ainda: Tinha que agendar visita para ENTRAR no carro. Sim vc leu certo: Eu fui num final de semana, tinha que AGENDAR para conehcer o carro para ENTRAR nele. Pior: não me ofereceram test drive.

                  Se o interesse era realmente vender, não vi nenhum. Nessa da Ricardo Jafet foi o que a minha esposa disse a vendedora/demonstradora: “Eu tenho um final de semana para conhecer o produto e preciso agendar num dia que não tenho disponibilidade para conhecer?”

                  E saimos. Enfim… zero vontade de conhecer depois disso e sinceramente, não desejo voltar tão cedo.

          • Ricardo Timm de Souza

            Concordo. É uma característica PSA a quantidade de itens de conveniência, a começar por elementos que são opcionais em outras marcas.

            • Edson Fernandes

              Além de diferenciais que considero importante no interior de seus carros. Quer dizer, tirando particularmente a dupla 308 e 408 que quase não sofreram grandes mudanças, geralmente o interior dos modelos são bem modernas e atraentes.

    • Bruno Cézar Scarpati

      melhor pegar um uno ou up que é mais barato,ir no mecânico e pedir pra botar tudo que estes carros tem

    • Ricardo Leite

      Vc compra um Gli CVT 69800, gasta uns 5 mil em acessorios(Multimedia, Neblinas e Aros) e fica com um sedã econômico, com boa potência e com robustez mecânica acima da média. Por 75 mil fica Faltando só o ESP. Ta justo o preço. Mesmo a versão pelada já vem com 5 air bags e 6 auto-falantes.

      • Leandro

        De brinde ganha um reloginho no painel.

    • GABRIELCSFLORIPA .

      É um comparativo entre sedans TURBO.

    • rafael morozini

      Não se acha mais por esse valor a não ser se for deficiente físico … E se achar vai ver quanto espartano e o carro ! So tem marca e confiabilidade porque itens …

  • Freaky Boss

    Hoje dessa lista eu compraria o cruze, concordo portanto com a conclusão do site.
    E o Civic está aí nesse comparativo para dizer que está, pois quem vai olhar para o civic turbo, pelo preço, vai olhar para outro segmento de carro. Deve vender apenas para os fanáticos pela Honda.

    • saulo

      Concordo com vc, tbem iria de cruze, resta saber o consumo real dele, de alguém que ja comprou o carro pq GM tem fama de beberrão, agora o Civic novo, pra mim é o mais bonito sem duvida, mas $125 Temers só pra quem é fanático por Honda mesmo (claro que tem as versões mais baratas, mas ae não são turbo)

      • Linkera

        Acho que a fama de “bebe-bem” da GM não se aplica a este carro. Estamos falando de um motor downsized turbo de injeção direta, não faria sentido este carro ser beberrão… mas…

        • Edson Fernandes

          No teste do auto segredos (cujo o avaliador é amigo meu então eu confio sim!) rodou 1300km com o Cruze e fez poucos 13km/l. Para proposta e o que vejo no mercado, é mais facil enxergar Corolla, Golf e Jetta fazendo acima do que esses 13km/l. Essa km é o que costumo fazer usando gasolina no meu Fluence.

          • XandeeM

            O predadordemarea tem um Cruze turbo,seria válido se ele nos relatasse algo.Ele fez até um vídeo sobre o carro e postou no Youtube,mas como tinha acabado de comprar não dava pra falar direito sobre o consumo.

      • Impala_67

        Fiz um test rodando a 110km/h numa distãncia de 18.6km… fez 12.9 KM/L rodando com ETANOL

        • Linkera

          Consumo excelente para estrada, meu 2.0 não faz isso na Gasolina rsrs

          • Impala_67

            Prova do crime

      • Fillipe Youssef Saad

        Tinha o cruze antigo e comprei o novo o consumo dos dois na cidade e estrada são: cidade 10 antigo 12,5 no novo; estrada: 12,5 no antigo e 15,4 no novo. A cidade é Brasilia, por isso o bom consumo urbano. Considero as médias obtidas com o cruze novo muito boas para o meu perfil de condução.

        • saulo

          Valeu o depoimento, vou tentar fazer o test drive nesse fds, acho que vou me surpreender, mas pelo lado positivo.

        • XandeeM

          É,porque o meu consome horrores (moro em Salvador,muitas ladeiras e etc.).Na cidade fico entre 7 e 7,5km/l.

  • mauricio

    o que mata o c4 sao essas revisoes , espero que mude como consta no site, 365,00 as tres primeiras revisoes.

    • José Eduardo D’Acampora Guazzi

      Vale sim as três primeiras por 365,00, Perguntei na CC aqui de Floripa.

    • Rodrigo Pasini

      As revisões nas CCs da chevrolet também não são nada baratas, e sempre inventam a “empurroterapia”.
      Eu fiz a terceira revisão de um cruze 2013 a um mês, só de mão de obra a conta chegava a R$ 400,00 + peças. Queriam cobrar a fortuna de 1400,00 pela revisão, sendo troca de óleo, filtro do óleo, filtro do ar, palhetas e higienização do ar.
      Na negociação com o mecânico ele baixou o valor da mão de obra para 240,00, ai disseram que havia mais uma promoção de 20% de desconto. Nisso o valor da revisão caiu para R$ 990,00.
      No momento de pagar eu pedi mais desconto, pois esse valor poderia ser pago em até 5x no cartão, então eu pedi a vista, no débito, baixaram para R$ 810,00.
      Eu fico imaginando quantos vão e simplesmente pagam.

      • Fillipe Youssef Saad

        Os preços da revisão do Cruze já incluem a mão de obra. Fiz a revisão do meu na css até os 50mil km e sempre paguei o preço do site( em 2 delas cobraram menos do que o site). Nunca deixei fazerem servicos extras, a não ser alinhamento e nalanceamento.

        • Rodrigo Pasini

          Esqueci, nesse valor também foi incluso alinhamento e balanceamento.

          • Raone

            Claro Rodrigo, é somente o cliente não aceitar a encoxada!!! Vou na css e falo que não vou pagar nada alem do tabelado e eles que se ferrem! É isso que temos que fazer como clientes!

      • Fillipe Youssef Saad

        Ah… As palhetas na css custam uma fortuna. Quando precisei trocar fui a uma oficina bosch service e paguei menos de 60 reais no par da aerofit

      • GPE

        Palhetas (q sao caríssimas na GM, mais de 300), higienizacao do ar (com troca do filtro q nao ta na tabela da revisão, por baixo, 70 da higienizacao e 90 do filtro), mais alinhamento e balanceamento (uns 120), fora a revisao em si, e vc ainda achou ruim pagar menos de 1000? Eu nao vi empurroterapia alguma aí. Esses 810 saíram mt dentro do preço.

        Lembrando q dava pra fazer tudo isso forada ccs por mt menos. Palhetas Bosch aerotwin na faixa de 140, filtro de ar condicionado por 30, higienizacao por 50 e alinhamento com balanceamento por 50

    • rogeriuslima

      Foi o que eu lembrei na hora que ví os preços da revisão do C4, que a Citroen está com essa promoção de revisão a 1 real por dia.

  • Alexandre

    Na boa, esses custos de revisões são risíveis. A marca sugere um valor enquanto os concessionários te empurram qualquer item só para lucrarem ainda mais. Pode dobrar os valores em todos ali. Ai sim serão “mais” próximos da realidade.

    Edit: Se não conhecer um pouco sobre carros e saber o que eles pedem a cada revisão, você fica refém de concessionários que atuam de má fé.

  • Bruno Silva

    Ficaria com o Cruze ou Civic. Conheci esses dois final de semana, estão acima de C4 e Jetta, que já estão ultrapassados em vários quesitos. Se eu tivesse condição mesmo, levaria o Civic Touring 1.5, senão ficaria com o Cruze mesmo. Lembrando que é referente a essa categoria específica com turbo, pois pelo preço do Honda olharia outros carros.

    • João Cagnoni

      De novo você fritando a Citroen, meu caro Bruno? rsrs… Mais de 50k de diferença entre o C4 Lounge e o Civic Touring, a grana pelo jeito está sobrando…

      • Bruno Silva

        A versão equivalente ao Civic Touring do C4 Lounge custa R$94.990, a diferença é de 30mil, grande sim, mas tem outros custos (consumo e manutenção) que abatem um pouco essa diferença, levando em conta que o Honda é um lançamento contra um carro com quase 6 anos de mercado mundial. Além da modernidade maior do Civic, basta ver o peso dos dois.

        • Cláudio Moisés

          Amigo, se for levar em conta que hoje as revisões dos novos C4 lounge são R$365,00 em cada uma das 3 primeiras, dará uma diferença final de R$50,00 em 3 anos em relação ao Civic! Mesmo que você coloque essa tabela que a reportagem tá dizendo, são R$1000,00 de diferença nos 3 primeiros anos! Ou pouco mais de R$300,00 por ano! Em relação ao consumo, esqueça esses 12km/L do Civic. Isso é valor Inmetro, nunca bate com a realidade! Deverá ficar bem próximo ao consumo do THP, não se engane! Logo, para abater essa diferença de absurdos R$30.000,00 você deveria ficar com o carro por mais de 30 anos!

          Brasileiro tem uma mania absurda de justificar as enormes diferenças de preços da Honda e toyota com as demais com esse blábláblá ridículo de que as revisões são mais baratas! Como se 200 ou 300 reais por revisão justificassem tamanha discrepância nos preços dos carros!

          • Bruno Silva

            Manutenção não é só revisão. Tem outros peças que precisam ser trocadas esporadicamente, e não sei se você sabe, o C4 tem uma das cestas de peças mais caras da categoria. E outra, o consumo de ambos é regulado pelo INMETRO, ou seja, o Civic é bem mais econômico sim! Também pudera, um carro médio com quase 1.600kg é exagero demais, além do câmbio automático convencional, contra um carro mais leve e CVT.

            • Cláudio Moisés

              Amigo, acabei de vender meu Civic e não se iluda! As peças não são nada baratinhas também! E mesmo que fossem, eu jamais pagaria 30 a 40 mil reais de diferença em um carro tão semelhante! Por maior que fosse a diferença nos valores de manutenção, jamais compensaria!

              • Raone

                Perdoa ele gente, ele não sabe o que fala!!! hehehe. Com certeza ele nunca ouviu falar em aplicação de médio prazo. Não sabe quanto rende 40k em uma aplicação para resgatar em 3 ou 4 anos!

              • Darlon Anacleto

                Não adianta: para muitos, não há passatempo melhor que queimar os franceses. A pessoa age como papagaio e segue repetindo o que alguém falou ou presumiu sobre as marcas francesas…

            • João Cagnoni

              Ai ai… De onde você tirou que o C4L tem uma cesta de peças mais cara que o Civic? E quem disse que o C4L tem quase 1600kg?

            • Linkera

              Farei meu o comentário do user BBOM lá embaixo para aproveitar o timing desta discussão:

              __________________________________

              Cesta de peças:

              Citroën C4 Lounge THP: R$ 5.499
              Chevrolet Cruze Turbo: R$ 8.271
              VW Jetta 1.4 TSI: R$ 15.181

              Cesta de peças inclui: Farol, retrovisor externo, para-choque traseiro, lanterna traseira, filtro de ar, jogo de amortecedores e pastilhas de freio

              __________________________________

              Ou seja, você nem pesquisou e já vem dizendo que o C4 tem a cesta de peças mais cara da categoria.
              Isto tem nome: preconceito!

              • EuMeSmObYmYsElF

                o cara caiu no papo do vendedor kkk

              • Apenas foi um deslize na minha publicação, sem perceber não coloquei o do civic (que a propósito não disse que é a mais cara da categoria, mas sim que a do C4L é mais barata).

                Respondendo a sua questão e detalhadamente:

                //////// Cesta de peças: Civic Touring ////////

                Farol direito: R$ 2.360,25
                Retrovisor direito: R$ 937,21
                Para-choque traseiro: R$ 904,55
                Lanterna traseira: R$ 688,92
                Filtro de ar (elemento): R$ 60,69
                Filtro de ar (motor): R$ 80,14
                Jogo de 4 amortecedores: R$ 1442,43
                Pastilhas de freio dianteiras: R$ 298,92

                TOTAL: R$6.773,11

              • Ernesto

                Cadê o do Civic que foi o carro mencionado pelo Bruno?

            • rogeriuslima

              Cara, vc acha que um paralama do Civic com aquele repetidor de seta vai sair barato? Ou o retrovisor com as câmeras?
              A manutenção do Civic atual já não é barata imagina a desse novo.

            • Ricardo Timm de Souza

              Mas, que eu saiba, os PSA estão indo muito bem na tabela de reparação do CESVI… Pelo menos o 208 e o C3.

        • Linkera

          Pro consumo e manutenção abaterem “um pouco” esta diferença, você terá que ficar no mínimo uns 20 anos com o carro.

        • João Cagnoni

          1- Não é possível uma comparação direta, pois este Civic de 95 mil não tem banco de couro e um motor bastante inferior. 2- A diferença de consumo na cidade é de 1,5km/L, então para cada 30 mil km rodados, o Civic vai economizar R$ 1.170, muito pouco em comparação aos 30 mil reais de diferença. 3- Meus argumentos param por aqui. Não pretendo responder novamente, já cansei de perder tempo com fanboy.

        • kkkkkkkkkkkkk…pro cara tirar essa diferença de custo no consumo, vai ter que andar quase 1milhão de quilometros. =D

          Revisão dos 2 até os 30mil é basicamente o mesmo preço, sendo a cesta de peças do c4lounge mais barata

          Cesta de peças:

          Citroën C4 Lounge THP: R$ 5.499
          Chevrolet Cruze Turbo: R$ 8.271
          VW Jetta 1.4 TSI: R$ 15.181

          Cesta de peças inclui: Farol, retrovisor externo, para-choque traseiro, lanterna traseira, filtro de ar, jogo de amortecedores e pastilhas de freio

          • XandeeM

            Nunca tinha parado pra comparar a cesta de peças de cada carro,fiquei abismado com o valor do Volks.É praticamente o dobro do GM que já está bem salgado.

            • Ricardo Timm de Souza

              Sim, a VW sempre extrapolando em todos os sentidos… A mania de cobrar por opcionais separadamente não faz sentido para mim, o preço final fica aleatório, por assim dizer. Mérito das outras montadoras que apresentam seus carros em “pacotes fechados” e sabemos pelo configurador do site quanto realmente custará o carro.

              • cepereira2006

                Essa história de marca que tem opcionais, que coisa mais anacrônica, coisa antiga. Parece coisa da vovozinha. Não espanta em nada esta marca estar em queda livre.

      • Ernesto

        Se for comparar os equivalentes, você não pode pegar o C4 Lounge manual que custa 72K, precisa pegar o Exclusiv que custa 95K. De qualquer maneira, a diferença é grande, de 30K, mas não 50K como você diz.

  • Simoa

    Tem uma situação ainda pior não abordada na matéria. As revisões da VW são a cada 6 meses independente de de KM. Ou seja, a conta fica mais salgada ainda.
    Sugiro ao Carplace inserir essa observação por que enquanto os demais carros ao 3º podem ter feito 3 revisões o Jetta neste período obrigatoriamente faz 6.

    • Gabriel

      Carplace? kkkkkk

    • Verdade! Tenho um TSI 2.0 e a Volks é uma das únicas que ainda mantem o intervalo de revisões a cada 6 meses ou 10 mil km. No meu caso não faz tanta diferença pois em 6 meses rodo mais de 10 mil km.

      • Edson Fernandes

        Nesse caso vale a pena. Eu também rodo antes dos 6 meses os 10000km, mas…. eu particularmente só pegaria um carro nesse periodo de revisão se fosse um carro que eu realmente desejasse. Caso do Jetta 2.0 TSI por exemplo.

        Mas já o Focus (que teve revisões nesse periodo tbm) eu já não pegaria se continuasse assim. Hoje eu já teria ainda que fosse da versão Titanium para cima.

    • Alexandre

      Acho que deve ter sido um erro de digitação da editoria do AutoEsporte.

    • saulo

      Aqui é NA meu filho (Notícias Automotivas), Carplace é outro….kkkkkk

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    C4 Lounge é a melhor opção disparado ate agora, quando chegar o modelo 2017 vai ter melhorias e o preço não vai se manter, desde 2013 quando o motor do Lounge Turbo era apenas Gasolina eu tinha preferencia pelo mesmo, só não comprei pq não tive grana mesmo

  • André Luciano

    Pelo site da Citroen, as 3 primeiras revisões (10, 20 e 30 mil km) do C4 THP modelo 2017 estão no sistema “1 real ao dia”, ou seja, saem R$365. O modelo anterior (até 2016) é q tem esses preços de revisões. Não sei se será padrão da Citroen ou apenas uma campanha promocional, mas para o modelo 2017 deveria ser esse o valor considerado e não o apurado na reportagem.

  • Jeremias Flores

    quando comecei a ler a matéria eu fiz a minha rápida análise e defini pelo Cruze. Ao longo da matéria minha escolha só se justificou ainda mais

    • Impala_67

      Prazer sou vendedor… qual cor vc quer? :D

      • Linkera

        Amarelo Marca Texto! Tem a pronta entrega? Rs

        • Impala_67

          Não tem.. pode ser o Branco Abalone (Pérola)?

          • Edson Fernandes

            Curiosidade minha: Para essa nova geração há a opção de azul? E realmente ele ficou muito bonito no branco.

            • XandeeM

              Pelo menos no site só tem: branco,preto,cinza e vermelho.

              • Ricardo Timm de Souza

                Aliás, só o Cruze tem opção de um bonito vermelho escuro… Os outros, a mesmice dos pretos, pratas, cinzas, brancos em nosso país colorido.

            • Impala_67

              Não Edson, infelizmente não trouxeram a linda cor azul que tem nos EUA :/

      • Jeremias Flores

        quero aquele laranja do onix activia com o interior também em laranja ahuahuahua

        • Fábio

          Olha que pode surgir essa cor. Meu vizinho tem um Cerato da geração anterior justamente nessa cor. Mas… não seria a minha opção.

  • Leonel

    Duas perguntas: 1 – A Citroen não incluiu o C4L na promoção de R$1 ao dia até os 30 mil KM? Lembro de ter visto/lido que sim. 2 – Por que o Civic de R$125 mil e não colocaram o Jetta TSI 2.0 Highline? Ele deveria estar aí, em minha opinião.

    No mais, parabéns pelo comparativo, estava na hora de alguém fazer isso. Os outros que eu li, não citavam o C4L. Em minha opinião, melhor produto é o Civic, mas o preço é absurdo e ridículo, descartando ele. O melhor CxB é o C4L, que por R$78 mil leva com o THP e o AT6 e bem equipado, ou pouco acima de R$81 mil melhor equipado ainda, ficando praticamente 10 mil abaixo de outros.

    Enfim, minha opção seria tranquilamente o C4L. Enquanto o consumidor não valorizar o produto e ficar se preocupando com desvalorização, vão continuar pagando R$100 mil em Corolla sem ESP e etc.

    • Edson Fernandes

      Apesar de eu ser um moderador do site, não sei das publicações, mas creio que o comparativo quis enfatizar a proximidade de cilindradas dos motores. Então temos motores de 1.4 até 1.6 turbo.

      • Leonel

        Oi Edson, obrigado pela resposta. Entendo, eu elogio a publicação, só penso que faltou colocar o Jetta Highline nela. De qualquer forma, muito interessa as avaliações.

        • Edson Fernandes

          Tudo bem…rs

          É o que eu te disse, eu interpretei que eles queriam ter similaridade em motorização. Mas pelo preço do Civic vc dá margem de colocar muito produto para comparar.

  • foooooo

    Tá, peraí… O cara fala de sedãs turbo no br e deixa de fora nosso querido Jetta 2.0 TSI, o primeiro sedã que trouxe um motor turbo decente para os pobres mortais. (agora com 211cv, faz em 7,2s o 0 a 100km/h).

    Todo mundo sabe que as versões iniciais do jetta não valem a pena e que ele nunca foi referência em design, mas a versão highline sempre teve o melhor conjunto mecânico dos sedãs médios (além do motor 2.0 turbo de 200 – e agora 211cv – , conta com o amado câmbio DSG de dupla embreagem).

    Engraçado que falou do civic turbo na versão topo (mais bonito, mais caro e mais manco).

    Não acho o Jetta um carro impecável nem lindo, sei que deve em opcionais e etc, mas se vai falar de sedã turbo no Brasil, mostrar tempos de aceleração e etc, é uma bola fora gigantesca deixar de fora o veterano com o melhor desempenho de todos eles.

    • Kenedy

      Não entendi também essa comparação… acho que não colocaram o 2.0TSi pq não ia dar nem graça no quesito motor/transmissão para os outros concorrentes, quem já guiou um sabe do que estou falando, é um monstro !

    • XandeeM

      Acho que a matéria tinha a intenção de comparar os médios que sofreram o downsizing,o Jetta highline tem um excelente conjunto mas creio que não se adeque aí(Apesar do Civic nas versões de entrada ser um 2.0 aspirado).

    • Fábio

      Acho que você não entendeu o propósito da comparação. Vc está querendo comparar carros de downsizing, com objetivo de aliar boa potência relativa à eficiência energética, com um carro que usa o turbo numa concepção antiga onde potência, arrancada é tudo. Falo por mim, eu não sou um cliente de um carro no perfil do Jetta turbão de 211cv, mas me interesso pelo mesmo Jetta 1.4 e seus concorrentes que são esses que estão aí na comparação. O Civic turbo está fora da curva.

      A onda agora é a eficiência energética, vamos ter 3 categorias de turbo. 1- o turbo de fábrica mais pacato para aliar consumo, 2- o turbo de fábrica com objetivo de potência final, de arrancada e recuperação de velocidade, 3- demais turbos que não são de fábrica e seguem o mesmo objetivo do número 2 aqui mas, feito em oficina independente e alguns em fundo de quintal mesmo.

    • Fábio

      Daqui a pouco o clube do Civic Si vai estar reclamando aqui tb.

  • Gabriel

    Olha, o Civic Touring pode até ter preço de carro premium, mas pela minha experiência vendo o carro pessoalmente eu diria que não deve NADA a um A3 Sedan. Inclusive achei melhor, sinceramente.

    • Zoran Borut

      Problema é que na mesma faixa de preço leva-se um Fusion Titanium. um Volvo S60 2.0 T5, ou mesmo um Mercedes Benz C180 Turbo. E será que aí o Civic continua sendo superior?

      • Gabriel

        Ainda assim continuo achando que é de se pensar.
        Não considero o Fusion um concorrente direto pois entram outras questões, que muitos aqui esquecem: pra quem vive em uma cidade como SP o tamanho dele é um problema, é um carro que raspa em qualquer desnível, e está prestes a ser atualizado.

        Quanto aos outros dois entram questões como manutenção e seguro por algo não tão acima, a não ser que a pessoa faça questão do status da marca (que muitos aqui disfarçadamente já fazem quando soltam um “não tem nem comparação com marca Premium” sem nem conhecer os carros primeiro).

        Claro que não estou dizendo que o Civic é a compra certa, mas acredito ser bem válido comparar direito antes de descartar nessa faixa.

        • Gustavo Cruz

          Cara, acho que não tem pra onde ir.

          O Civic não é e nunca vai ser um sedan premium. Pode até não dever em equipamentos, mas IMHO, o acabamento e refinamento dele não chega perto de um A3, quanto mais de uma C180.

          Acho que a opinião de todos é unânime: a Honda matou esse carro por esse preço, exatamente porque entrou num patamar que ela não consegue brigar. O público-alvo desse carro serão meros clientes fiéis a marca ou algum desavisado de plantão.

          Exemplo claro disso é o Jetta, que sempre foi o mais salgado da concorrência. Pelo preço do honda você leva um 2.0 TSI que tem uma mecânica bem superior com os mesmos (ou até mais) equipamentos. E leva fusion titanium, que apesar dos problemas mencionados por você, é muito mais carro. Sinceramente, se eu tivesse essa grana na mão, o civic seria a primeira opção que descartaria.

          • Gabriel

            Discordo em vários pontos rss.
            Você chegou a conhecer e dirigir o Touring? Não só acho que chega perto como acho MAIS refinado que um A3. Aliás, na Audi só vejo refinamento mesmo do A4 em diante, antes dele é bem questionável. Em vários aspectos torna-se subjetivo, mas analisando qualidade de montagem e materiais não vejo onde o Civic Touring perca pra qualquer carro do segmento médio, considerando aí hatches e sedan até essa faixa de preço.

            Quanto ao Jetta, vai me desculpar mas a única mecânica superior está no fato do desempenho ser melhor pois em todo o resto o Jetta se sai pior, incluindo aí acabamento (distância gritante ao meu ver) e comportamento dinâmico.

            No Fusion aí não tem muito o que discutir, vai também do quanto se adapta a realidade de cada um e o uso que se pretende.

            • Gustavo Cruz

              “…pois em todo o resto o Jetta se sai pior”

              Em que?

              • Gabriel

                Basicamente a relação entre estabilidade e conforto de marcha, que até então somente o Focus era tão afiado.

                • Gustavo Cruz

                  Focus mais afiado que o Jetta entre estabilidade e conforto de marcha?

                  Você já andou num Jetta? Já guiou um DSG? Eu até concordo que em termos de design o focus tá na frente, mas em acerto mecânico o Jetta tá sozinho nessa história. A casada câmbio X motor X estabilidade não tem nenhum no segmento que se equipara. Nem mesmo o honda. E olha que se fosse ter eu teria o Fusion, por questões minhas (prezo mais pelo conforto e espaço interno do que pela potência).

                  Já estou até olhando um test-drive no Touring pra semana que vem, apesar de achar que minhas conclusões não vão mudar. Digo e repito: pra mim está muito aquém do Jetta e do Fusion, quanto mais de C180, A3 e Volvo. Não é um carro ruim, mas cobrar 125k por ele é surreal. A honda matou seu próprio produto.

                  • Ernesto

                    E aí, fez o test drive no Civic Touring?

    • Fábio

      Até pouco tempo atrás pelo preço do Civic 1.5 turbo vc levaria para casa um Civic Si, um esportivo de nome muito maior.

      • Ernesto

        Isso ocorreu em qualquer carro, de qualquer marca. É só pegar a tabela de preços de uns 2 anos de qualquer carro e compará-lo à tabela de hoje. Não é “privilégio” da Honda.

  • Louis

    Esse interior claríssimo do Jetta, existe ?

    • Vinicius LMS

      Existe sim, mas até hoje só vi no 2.0 TSI.

      • oloko

        Tem desde quando tinha o 2.0 8v na realidade

    • Edson Fernandes

      Existe sim e é opcional (exceto trendline).

  • Leandro

    Concordo, o Cruze esta com um otimo custo beneficio. Honda pirou ao precificar o Civic turbo.

  • carnero

    Cade o cara com foto de ovo que só fala de carro japonês?

  • Mauro Moraes

    Qual o vencedor? Muito simples. Aquele que vende mais. Não adianta ganhar comparativos e não vender bem. Mais cedo ou mais tarde tende a sair de linha.

    • João Cagnoni

      Então o vencedor é o Mobi. Correto?

      • Artur

        Não. O Ônix! :D

        • João Cagnoni

          Exatamente. Então o Ônix é o melhor carro do mundo! rsrs

          • Zoran Borut

            Seguindo o raciocínio do povo que defende o mítico Corolla de 69 mil, se você quer um sedã turbo automático com bom espaço interno, basta comprar um Cobalt LTZ, colocar um turbo bem calibrado, uma câmera 360 graus e mais uma série de firulas. Pelo preço do Civic, leva-se um sedã grande com mais de 300 cv hehehe.

    • alexandre

      Aeeeeeeeee!!! Melhores carros são Ônix e HB20!!!!!!

    • Edson Fernandes

      Te faço uma pergunta: Para ti, o que vale simplesmente é o que vende mais?

      Para mim eu te respondo: É aquele que meu bolso atende e que me dá o maior prazer. E globalizo esse prazer nos itens de serie, condução e segurança.

      • Ricardo Timm de Souza

        Concordo. É que nem best-sellers literários: pode haver a tendência de seguir uma “moda”. Não que os best-sellers automotivos sejam ruins, mas, às vezes, há moscas brancas que muitos nem sabem que existe. Meu 508 é desconhecido por pelo menos 95% dos motoristas, frentistas, etc., e é a melhor relação custo-benefício que alguém poderia encarar em 2013 ao meu ver (era subsidiado pela PSA como “carro de imagem”).

        • Edson Fernandes

          E te digo… eu acho o 508 branco lindo… Alias, foi ele quem lançou esse novo desenho da fabricante como os 308, 3008 e o futuro 5008 (já mostrado aqui)

          • Ricardo Timm de Souza

            Sim, eu também, infelizmente o meu é preto:(… Acho que foi o último que chegou a Porto Alegre.

    • Zoran Borut

      Então o vencedor é o carro mais usado como táxi ou veículo de locadora. Simples assim?

    • XandeeM

      A questão não é o vencedor,é o melhor CxB.Nem sempre o que mais vende tem o melhor conteúdo.

  • mariostefa

    Tô indo de C4 Lounge. Excelente CxB.

  • Cláudio Moisés

    Hoje, enfim, fui dar uma olhada nesse tão esperado e falado Civic, mesmo depois de já estar com o Fusion Titanium (carro que optei por achar ridículo o que a Honda tá pedindo pelo Civic Touring!). Mas, a curiosidade falou mais alto. Não sei se é porque me acostumei com o interior do Fusion (já estou rodando há mais de um mês), mas achei o interior do Civic muito sem graça (apesar da melhora em relação ao modelo anterior que eu tinha) e me decepcionei com o espaço interno. Pelo que eu vinha acompanhando desde o ano passado, a julgar pela empolgação dos jornalistas, eu esperava mais! Repito, talvez eu esteja mal acostumado com o infinitamente superior FUSION! O que eu quero dizer com isso tudo? Honda, cobrar preço de Fusion Titanium num carrinho desse é chamar brasileiro de ot@rio mesmo!

    Em tempo, se eu não tivesse grana para comprar um Fusion, eu ficaria na dúvida entre o Cruze (apesar do acabamento espartano) e o C4 Lounge. Aliás, falando em acabamento, aquele forro do teto PRETO desse Civic novo é de um gosto pra lá de duvidoso! Detestei! Os bancos também são horríveis e com um encosto muito estreito. O Cruze, apesar de pecar no excesso de plástico, me transmitiu uma melhor sensação no seu interior e os bancos são muito mais bonitos do que o do novo Civic.

    • Charlis

      Eu fiz a mesma coisa que você.
      Fui dirigir o Civic Touring (apenas por curiosidade, pois não compro mais carro zero), e já havia conhecido ele em outros países este ano, mas dirigir, estava sim curioso!

      Pois bem… também fui com meu Fusion Titanium.
      Resultado?
      Sai da Honda dando risada (olha que fui cliente Honda por 10 anos, tivemos os ultimos 3 Civics).

      Por dentro, ele apanha do Fusion em todos os quesitos.
      Qualidade do som (áudio) incomparável.
      Bancos, ajustes, memorias, incomparáveis.

      Pois bem, vamos dirigir.
      Fiz a ida, normalmente, para sentir a dinâmica do carro, que realmente, evoluiu muito.
      Na volta, avisei o vendedor que iria acelerar.
      E acelerei tudo…… quando ele passou dos 120 km/h (estava na estrada), olhei pro vendedor e disse:
      O Fusion anda…. MUITO mais.

      Enfim, sai da Honda rindo.
      Por ter pago 99 mil no Fusion zero (FWD), pelo Civic estar 125 mil reais, e ainda… ficar longe.
      Fiz o mesmo traçado com o Fusion depois, por curiosidade … e é notável a diferença.

      • Cláudio Moisés

        Não precisa nem dizer que o Fusion é melhor em tudo, a começar pela surra em termo de motor (não dá pra comparar 234cv e 34kgf de torque contra 174cv e 22kgf). O acabamento e conforto são outras surras, além do sistema de som, quantidade de airbags, silêncio a bordo, todos os mimos, enfim, sem comparações realmente! Só a Honda que acha que os dois valem praticamente o mesmo preço!

        • Gabriel M. Vieira

          É como eu disse: Não pago mais de R$ 100.000,00 num Sedan Médio (não importa marca e modelo, é um absurdo). Mas a minha opção seria justamente esticar um pouco mais e ir logo de Fusion (mesmo sabendo que custos com seguro e manutenção talvez sejam um pouco maiores, é um carro superior).

          PS: Eu tenho um C4 Lounge Exclusive THP Flex 2015 e não tenho nada a reclamar do carro, pelo contrário.

          • Cláudio Moisés

            Você tem hoje talvez o melhor C/B da categoria!

          • Charlis

            Carro show.
            Melhor Custo x Beneficio hoje de carro zero.
            Parece que a Citroen reajustou os preços das revisões, tabelou tudo 365. Resolveu um probleminha chato …
            Hoje com 80 mil tira um THP.
            Sobra apenas 45.000,00 Temers para escolher entre uma BMW GS800 x Tiger 800 pro domingão, rs.

          • Renato

            Você está em todas em amigão…. To falando que se a Citroen ajudasse poderia melhorar as vendas e a fama do seu produto….

    • Edson Fernandes

      E também faltou no Cruze ganhar alguns itens a mais como ar de duas zonas, repetidores de seta, sair de ar condicionado para os bancos traseiros e mais alguns itens que sequer ele oferece infelizmente.

      • Leonardo M

        Sinceramente ar dual zone e saídas traseiras acho indesculpável não ter nesse preço. Mesmo que não ande ninguém atrás, a saída traseira ajuda a gelar o carro BEM mais rápido.

        • Edson Fernandes

          Ajuda mesmo! Isso eu posso dizer na pratica porque tinha um Xsara antes e hoje com o Fluence e muda mesmo. Não a toa, em dias muito quentes, para o Xsara gelar mesmo e ficar agradavel, demorava coisa de 30 a 40 minutos (mesmo com o ar no maximo) e no Fluence o mesmo acontece em no maximo 10 minutos.

          Além disso, ele ter esse ajuste automatico trás extremo conforto no uso.

          • Ricardo Timm de Souza

            Sem falar em quem vai atrás.

      • Cristiano_RJ

        A maior bola fora que a Chevrolet deu com o novo Cruze no meu ponto de vista foi a ausência do botão que desativa o start-stop do motor. Fico imaginando em determinadas situações em que esse recurso passa a ser inconveniente a pessoa não poder desativá-lo. Não sei onde estavam com a cabeça…

        …. no mais, os repetidores de seta no retrovisor foi outra economia inexplicável. Coisa que até carros bem mais baratos possuem. Quanto ao ar dual zone e a saída traseira de ar, o primeiro acho que é contornável, e o segundo, é o padrão do segmento. Pouquíssimos concorrentes o trazem.

        • Edson Fernandes

          Pouquissimos? Cerato, Jetta 1.4 TSI, Cruze, Corolla e Civic.

          Possuem: Fluence, 408, Jetta 2.0 TSI, C4 Lounge, Elantra e Focus. Poxa dá para ter uma noção que está em 50%.

          • Leonardo M

            Elantra e Focus não possuem saída de ar traseira.

          • Cristiano_RJ

            Ok. Em número de modelos você está certo. Mas a questão Edson, é que Corolla, Civic, Cruze representam 2/3 das vendas do segmento.

            • Edson Fernandes

              Entendo Cristiano. Mas por exemplo, é algo que pra mim é obrigatório.

              Logo é mais um cliente que pode abrir mão de um produto por um corte de custos desnecessário e até bobo pela faixa de atuação do produto.

          • Fábio

            Até o Linea tem

  • Darlon Anacleto

    A diferença de preço é gritante entre o C4 e os dois do primeiro pelotão. Para aquela pessoa que tem um orçamento mais contido e quer se manter no segmento, é a melhor pedida.

    • sepchampions

      Já a versão top o melhor é o Cruze.

  • Paulo

    O que adianta pagar menos nas revisões (Civic) se o carro custa 40.000 a mais que o concorrente? E o seguro da criança, alguém já sabe?
    Vamos olhar mais coisas, e aí sim calcular o CxB. O que está acontecendo no mercado é que o Civic é tão enDeusado que os concorentes estão sendo vistos apenas como um “bom CxB” diante do mesmo. Na boa, C4 e Cruze são máquinas no mesmo nível e até melhor (no caso do C4 minha opinião) do que o Civic. Vamos considerar outras coisas, como valor do seguro por exemplo. E outra, o Civic precisou custar 125.000 pra ter turbo, ao passo que os outros com bem menos (até 40.000 menos) já o tem.

  • Christian Balzano

    Tenho um pouco de esperança que o preço alto do Civic seja pelo fator ‘novidade, depois 12 meses deve ter alguma redução. É só uma esperança.

    • beto

      Infelizmente a tendência é que só aumente.

    • Gabriel M. Vieira

      Pelo contrário, os preços só vão subir. Esqueça essa história de que carro 0km é acessível, isso acabou… voltamos aos anos 90.

      • Zoran Borut

        Estou esperando o Temer pedir para a GM relançar o Opala 4.1, hehehe (quem viveu a era Itamar vai entender).

  • Luis Alberto

    Se pudesse compraria um de cada, mas o meu preferido é o C4 Lounge.

  • Rodrigo

    Andei finalmente na versão Toruing do Civic X.
    O que posso dizer? Carro fantástico! O benchmark da categoria é dele… Claro que cobra um preço alto por isso. Seria minha escolha se tivesse os R125 mil (no caso R$126,6 mil com a linda cor branca perolizada).

    • Gabriel M. Vieira

      Eu me recuso a pagar mais de R$ 100.000,00 em um sedã médio, seja ele qual for.

      • Rodrigo

        Realmente, barato não é. Mas entre levar um Corolla Altis por cento e tantos mil e um Civic EXL, o Civic leva. Entre um A3 sedã de entrada e um Civic Touring, eu pegaria esse último.
        O pessoal compara preço com Fusion. Ok, realmente o carro da Ford oferece bem mais pelo que custa (se for analisar só preço), mas tem 2 componentes nessa equação: 1. O Fusion deve mudar em breve (1o facelift), será que a Ford vai manter os mesmos preços? E 2. Custos de manutenção do Fusion devem ser bem maiores que o do Civic.

        • Zoran Borut

          Rodrigo, pare e pense. Aqui você está tentando justificar apelando para racionalidade, sem sequer investigar os custos do Civic turbo. Em outro comentário abaixo, você diz que nem sempre se compra pela racionalidade, para justificar a escolha por um modelo de preço tão disparatado.

          Além do Fusion Titanium, ainda há por 130 mil carros como Volvo S60 2.0T de 245cv, Mercedes C180 TurboFlex (que suportará melhor variações do etanol na nossa gasolina e montado em CKD no Brasil) e, caso alguém tenha esquecido, o Jetta Highline TSI de 211cv com o pacote de opcionais mais completo, pintura metálica e teto solar pelo mesmo preço do Civic.

          Um salto de 25% no preço é MUITA coisa. É um absurdo inaceitável. É como pagar 60 mil em um Mobi 1.4 Fire.

          • Rodrigo

            Não, em momento algum disse que seria uma compra racional (pelo contrário), mas que sim a versão Touring é cara e a Honda está mirando concorrentes de nível superior, mais precisamente A3 sedã. Se tivesse que escolher entre A3 and Civic, iria de Civic sem pestanejar.
            Agora, concordo que com R$125 mil dá pra comprar coisa muito melhor. Eu com essa grana talvez iria de Golf GTI básico + teto solar (falando de modelos 0 km obviamente).

        • Gabriel M. Vieira

          A discussão na verdade nem é essa… Na minha opinião, um sedan médio custar mais do que R$ 100.000,00 é um absurdo. Mesmo que seja um Audi A3 ou uma MB C180. O fato é que o dinheiro perdeu valor, não são os carros só que estão muito caros. Nós vemos aumentos aqui semanalmente, e de todas as marcas. O problema é que a percepção do valor (não estou falando de preço, mas sim de valor) é diferente de uma pessoa para a outra. Eu acho o valor de um Civic Touring por BRL 125K muito alto. Para outros, talvez não. Eu nem estou entrando no mérito do carro em si, pois tenho certeza de que é uma bela máquina.

          O que me assusta é começarmos a achar “normal” pagar 100 mil num Cruze, 108 mil num Corolla e assim por diante. Não é uma crítica à ninguém pontualmente, mas sim ao momento atual e as adequações que ele trás. Os sedans compactos hoje custam o que os médios custavam à 3-4 anos atrás. OK. Os preços são reajustados. Mas e os salários? Enfim, o que quero dizer é que não é racional comprar um carro desse por esse valor. Se vai colocar 125k, dá pra comprar coisas melhores, ou até investir o dinheiro e ser racional ao extremo pensando numa máquina que te leva do ponto A ao B, com mais ou menos eficiência e conforto. É claro que os custos de manutenção, consumo, seguro, etc., mudam. Mas, é pra se pensar, não? Estamos voltando aos anos 90 onde carro 0km vai se tornar, de novo, artigo de luxo (em especial dos médios pra cima). Eu não vou trocar o meu tão cedo, já que tá quitado e ainda tem chão pra rodar… hehehe!

          • Rodrigo

            É verdade Gabriel, o problema é realmente a percepção de valor. Da mesma forma que é absurdo um sedã médio custar mais de R$100 mil, também é absurdo um apto de 50 m2 custar quase R$1 milhão (por melhor localizado que seja), da mesma forma que é absurdo uma compra de mês gastar-se R$600, ou ainda pagar R$300 numa conta de luz em uma casa com 3 pessoas,…, enfim poderia ficar aqui o resto da vida dando exemplos. O fato é que até um ano atrás tínhamos uma percepção do que seria a crise, hoje temos uma ideia razoavelmente próxima. Os impostos são absurdamente altos, os salários são corroídos pela inflação e perda de valor e, pra completar, as montadoras (todas) agem como em um cartel para repor suas perdas por diminuição nas vendas.
            E ainda aparece um ou outro aloprado dizendo que o caminho é via boicote ao carro zero.
            Na boa, o caminho é pedir dupla cidadania ou asilo e ir embora daqui.

          • Renato

            E junte-se a isso que o poder da classe média caiu vertiginosamente… Seja pela falta de reajustes condizentes com o custo de vida, seja pelo aumento de impostos (falta de correção da tabela do imposto de renda com 70% defasada, seja pela multiplicação de tributos…). Não dá pra acompanhar….

          • Ricardo Timm de Souza

            Sim, Gabriel, tem razão. O fato é que o mercado (não só automobilístico) no BR é sui generis. É o lugar da absoluta injustiça tributária (tributa-se salário e consumo, não renda e posses, como em todos os outros países), e onde sempre tem alguém para pagar o preço que se pede por algo, por mais extravagante que seja. Meu critério é o seguinte: qual o preço do carro num mercado maduro, em euros? Aí é só converter. Comprei meu 508 em 2013 pagando 104.000 por um carro que custava, na França, 37.500 euros, concorrendo em preço com MB classe C, Passat, Volvo S60, etc.. Não me arrependi.

    • Cláudio Moisés

      Acho que pelo fato de você não ter, que não sabe que por valores próximos, existem opções muito melhores! Esse carro não oferece quase nada a mais que um C4 Lounge de 40mil reais a menos não ofereça! Impressionante como a Honda realmente tem o poder de hipnotizar muita gente!

      • Rodrigo

        Nem sempre se compra baseado puramente em racionalidade.
        O mercado vai dizer se o preço é realmente o fator determinante. As projeções de share que a Honda estipula é de 25% para a Touring, 40% para EX e EXL e 35% para a Sport.

      • Ricardo Timm de Souza

        “Hipnotizar” é a palavra certa!

    • Charlis

      Eu dirigi também …
      Posso afirmar que anda bem menos que o Jetta TSI e Fusion FWD Ecoboost.
      E também bem menos prazeroso a condução, graças ao emocionante câmbio CVT.

      AH, e ambos custam bem menos!

      Antes que pense que sou Hater da Honda, eu sou cliente desde 2002 deles, tivemos os últimos 3 Civics em casa, inclusive o ultimo 2014, virou um Jetta TSI (seminovo).

      Se ele custasse 100K, eu não teria comentado nada aqui.
      Mas 125 mil reais, é MUITA ousadia.
      Ainda mais em relação ao 2.0 aspirado, um aumento absurdo de quase 20 mil reais.
      Lembrando que nos US o aumento foi de 160 dolares.

      Eu não compro mais carro zero por aqui, mas como não podemos comparar carros zeros x usados, nesta simples matéria do NA, podemos ter um C4L ou um Jetta 1.4T entre os 80 a 90 mil reais.

      Sobra MUITO dinheiro ainda, pra comprar um popular pro dia a dia, ou uma bela de uma motoca pro domingão cedo!

      Honda BR, com sua ousadia, infelizmente perdeu minha família como clientes.

      • Gabriel M. Vieira

        É isso mesmo. Civic não é Accord. Os caras estão loucos!

        • Renato

          Vejo um problema aqui Gabriel é que as pessoas só analisam que um carro anda mais que o outro ou que vai de 0 a 100 mais rápido… Comprar e manter um carro é muito mais do que isso… Existem custos fixos e variáveis que não podemos deixar de honrá-los. Temos que por em mente que não é só chegar e assinar o cheque, é preciso mais do que isso para que não fiquemos com duas ou até três “famílias para sustentar”.

      • Cláudio Moisés

        Perdeu a mim também! E não foi ousadia não, foi falta de respeito mesmo! É assim que ela trata o público que talvez mais enalteça a marca no mundo! Nem no Japão eles têm tanto baba egg!

        • Ricardo Timm de Souza

          Na Europa Honda e Toyota são marcas comuns; ainda não sei de onde veio essa aura por aqui.

      • Vitor C

        Concordo, o carro pode ser muito bom, mas cobrar 25 mil reais é simplesmente ridículo.

      • Rodrigo

        O Jetta é um carro velho com motor novo. Já o Civic X é um carro totalmente novo (OK, até o modelo EXL o motor tem pelo menos 4 anos de estrada).
        Espera a nova geração do Jetta estrear aí vamos ver quanto vai custar. Até lá o Civic provavelmente já estenderá à maior parte da linha seu motor 1.5 ED turbo (pelo menos na EXL) já com tecnologia flex.

        • Edson Fernandes

          Para vc ver que coisa… o Jetta velho tem caracteristicas de carros novos e por isso está aí sendo comparado.

          Além do que, para a geração do Golf, o que muda além de plataforma, é o fato de receber mais controles em sua central. Mas o Jetta tem tudo que o mercado pede para o modelo e eu diria que contra ele pesa as revisões semestrais.

          Para o Civic o preço… creio que o consumidor comum com certeza iria pensar em Cruze e C4 Lounge. A situação ainda piora para a versão Touring ao enxergar o que temos no mercado por esse preço, porque aí se foge só de Civic e entram muitos modelos não necessariamente sendo sedan.

          • Rodrigo

            Infelizmente (ou felizmente, não sei) ótimos carros não são best-sellers.
            Nem aqui, nem nos EUA, nem na Europa de modo geral (pode até ser que na Alemanha o seja). No ranking “ideal” do público do N.A., talvez seria:

            1. up!
            2. Jetta TSI 2.0
            3. Golf
            4. C4L
            5. 408 THP
            6. 2008 THP
            Etc. et al

            Porém vemos que na prática não é bem assim. Poderiam fazer uma pesquisa com o mercado para tentar entender o que passa.

            • Edson Fernandes

              Eu poderia colocar outros nessa lista em posições diferentes viu….rs

              Quando eu dirigi o 408 e depois um Jetta TSI percebi as grandes diferenças e espera até bem mais do 408 na esportividade.

              Mas voltando a opções, sinceramente apesar de gostar do up, consideraria outros compactos mesmo não turbinados por aquilo que ofertam. Acho que se existisse um Fox ou Gol 1.0 TSI eu iria preferir perante o up em outros detalhes de conforto do carro.

              Sobre médios, eu escolheria sem duvida o Golf se fosse falar apenas de produto sem considerar preço. Mas aí coloca preço e vamos vendo um otimo produto que é o Golf perdendo o brilho (colocando em comparação o Focus e talvezno futuro o Cruze hatch).

        • Charlis

          Isso ai man!
          Seu pensamento é simplesmente perfeito para as montadoras!
          É justamente isso que o marketing deles tanto lutam!
          Clientes que querem carrinhos moderninhos, mesmo, que com o motor antigo, dispostos a pagar 100 mil reais para isso (caso do aspirado)!
          E o turbo …125 mil reais, kkkkkk, faria uma lista aqui com uns 20 carros novos e seminovos que eu seria mais feliz!

          Em relação a esperar, espero sim.
          Eu não dou meu suado dinheiro pra esse cartel automobilístico que estamos vivendo no BR.
          Espero com o maior prazer, ainda.
          Enquanto eu espero, fico admirando a beleza do Civic X, no meu retorvisor :)

          []s

          • Rodrigo

            Pois é, ainda bem que eu não sou o único, risos.
            O mercado vai dizer o quanto isso vai ser uma boa estratégia ou não. Se até a geração anterior, já em fim de vida, o Civic vendia mais (bem mais) que o Jetta, imagino que com essa não seja diferente. O Jetta 2.0 TSI é um excelente carro, não duvido disso, porém nem sempre excelentes carros vendem mais que carros medíocres (no sentido literal da palavra). Sei que isso deve deixar muita gente inconformada, mas é a vida.
            Mesmo lá fora (EUA, Europa e Japão), é assim então não sei porque aqui seria diferente…
            Forte [ ] e sucesso com seu Jetta e Fusion AWD.

            • Charlis

              Cara… só um adendo curioso:
              OS 20 CARROS MAIS VENDIDOS DO MUNDO NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016:
              11° Honda Civic 305.706
              12° Volkswagen Jetta 297.087

              Mas enfim, não vou ficar discutindo isso aqui.
              Minha ÚNICA ressalva, é o PREÇO, eu não o carro.
              Eu apostaria que eu sou 10X mais fanático pelo Civic do que você, sem nem te conhecer, rs!
              Foi o carro que mais “doeu” vender ele.
              Nunca me apeguei tanto a ncarro algum, quanto a esse, por N motivos…
              Não sei se você entendeu, eu fui cliente da honda por 14 anos.
              Tive 3 Hondas Civics…
              Então pra quem tem esse nível de “fanatismo” por um carro, e ver ele chegando em seu país, na edição talvez, mais especial de sua historia, por um preço ASTRONOMICO, é foda amigo!
              Ciente disso, lá em dezembro de 2015, eu fiz a troca (vendi e comprei tudo em particular) pelo Jetta.
              Enfim, fico relativamente feliz que economicamente eu acertei, pois meu Jetta com menos de 20 mil km de uso, e menos de 1 ano de uso, saiu por 75 mil Dilmas.
              Infelizmente, hoje, não da pra te um Civic, sequer, manual.
              Até 2 anos atras, o Civic tinha um PUTA custo beneficio, por isso vendeu bem no BR.
              E por isso que o Corolla está nadando de braçada.
              Ambos você comprava com 70 mil reais, e ambos japoneses (com toda sua confiaça, merecida de fato).
              Enfim, minha revolta é apenas isso amigo, preço!
              Como prova, e pelo visto você curtir o Civic tambem, segue a foto do meu ex companheiro.

              Abcs.
              https://uploads.disquscdn.com/images/9de82e3e23d3e7eac6bcf83a1f4dd1c944c9d9dc064829c26a908d4650d55488.jpg

              • Gustavo Cruz

                Pois é. A diferença é que la fora a Honda sabe que o consumidor não é burro que nem o brasileiro. Se cobrasse essa diferença de preços la fora, pode ter certeza que cairia (muito) no ranking.

              • Rodrigo

                Entendo sua indignação colega. Também possuo um Civic (LXR, 15/16) há um ano e meio e confesso que hoje não me arrependo de tê-lo comprado mesmo sabendo que a nova geração (X) estava a caminho. Com os pouco mais de R$76 mil que paguei nele hoje mal-e-mal se compra um City EXL. Sim o preço está alto porém todos estão. O do Touring é desproporcional, sim é, porém na minha cabeça a Honda está fazendo isso porque muito provavelmente não teve tempo de nacionalizar o motor 1.5 ED turbo, precisava lançar o carro esse ano ainda e teve que colocá-lo no modelo mais caro. Estou confiante que em 1 ou 2 anos no máximo esse motor seja estendido a maior parte da linha e, dessa forma, atinja um maior número de vendas. Por enquanto é apenas a vitrine / chamariz do modelo.
                Tanto que falei pra vendedora: nem faço tanta questão de teto-solar, chave keyles, faróis full led e lane assist, mas esse motor e esse painel em TFT pra mim são os principais atrativos do carro. Se o EXL tivesse esse motor já seria perfeito e, por mais que doesse pagar o pouco mais de R$107 mil, já amenizaria o peso na consciência.

          • Renato

            Fui um dos primeiros a comprar o C4 Lounge THP ainda em setembro de 2013… Vinha do Corolla que considero um excelente carro no quesito manutenção. Estou para trocá-lo mas desisti pois minha opção era o Civic novo. Com esses preços, troquei o carro da mulher que é mais barato.

      • Neto

        Concordo com tudo que escreveu. Também tenho um LXR tirado 0Km, aguardei o lançamento da geração 10, mas os preços estão fora da realidade. Prefiro trocar por um Cruze Turbo.

        • MauroRF

          Ou ainda ficar com o Civic, não é um carro ruim. E sobraria grana. O seu é muito novo? O meu é 16/16, pretendo ficar um bom tempo com ele.

  • Mr. On The Road 77

    O C4L entrou para o programa de revisões mais baratas da Citroen. As três primeiras revisões custam R$ 365,00, cada.

  • Ronaldo P

    A VW a revisão é de 6 em 6 meses, a partir da segunda revisão começa a cobrar mão de obra, quando for trocar as pastilhas dianteiras do Jetta prepara o bolso pois vai ser 850 a 1000 reais só as pastilhas fora mão de obra, e por aí vai….

  • A Citroen está ofertando a promoção “1 real por dia” na manutenção de todos os seus modelos, sendo que as 3 primeiras revisões saem a R$ 365,00. Com essa promoção, os preços das revisões ficam bem competitivos.
    Estou vendo que da semana passada pra cá o preço do C4 já aumentou: logo que anunciaram o motor turbo em todas as versões o preço de partida estava em 69.990,00.

    • Gabriel M. Vieira

      Vc ainda está com o seu Ubaldir?

      • Estou sim, Gabriel. 34 mil km. Tudo ok. Mas pago as revisões pela tabela original da Citroen. Nada de 1 real por dia… rs.
        Mas, vou te dizer que não gasto mais com ele do que gastava com o Jetta. Tudo bem que na época a VW não tinha revisões tabeladas, mas acaba que em valores batia com o que tenho pago no C4. E olha que as do Jetta eram a cada 6 meses.
        Estou tão satisfeito com o carro que estou pensando em prolongar a estada com ele por um bom tempo. Vinha trocando de carro a cada 3 anos… acho que vou ficar com o C4 ao menos até completar 5. Vamos ver.

        • Gabriel M. Vieira

          Que bacana. é mais ou menos o que eu vejo no meu caso também. O meu está pra bater os 23.000km. E eu também cogito manter o carro por mais tempo, visto que o cenário atual pra comprar carro 0km está absurdo. Os preços dispararam e hoje sedan compacto custa o que sedan médio custava a 3 anos atrás.

          • Pois é… e não saiu nada na categoria com um diferencial realmente significante de 2014 pra cá. Todos com nível de equipamento, tecnologia e sofisticação mecânica compatível com o Lounge topo de linha. Portanto, não há porque pensar em troca no médio prazo.

            • Gabriel M. Vieira

              Concordo 100%. Aliás, mesmo os Lounges 2017 já perderam itens que nos nossos tem. O retrovisor rebatível, alerta de ponto cego, sensor de estacionamento dianteiro (à confirmar)… agora tem a CMM Touch (que não tem espelhamento completo) e um novo ajuste de cÂmbio com modo Eco… mas, de resto, me parece que empobreceu um pouco. Tá feia a coisa!

              • Edson Fernandes

                Caramba… lendo o site da Citroen, procurando informação me parece que perdeu mesmo!

                Engraçado nessas horas é ver como os modelos atuais estão perdendo itens! No meu carro que é 2011 só poderia ter sensor de estacionamento dianteiro, tirando orestante que ele possui que os demais tem perdido!

                Olha… o C4 Lounge Exclusive vinha com o sensor dianteiro, precisaria confirmar. Acho ridiculo ele perder o rebatimento do retrovisor. Só que infelizmente tal item não é só ele que deixa de ofertar… o que me causa tristeza.

                De todos eles, ainda que já tenha andado em um carro com o recurso e achado muito bom, hoje eu só abriria mão do sensor de ponto cego. O restante deveria ter.

                Além disso, não abro mão de retrovisor fotocromico, farol de xenon ou led, aquecimento dos retrovisores externos (ajuda inclusive a retirar agua que ficou ali no espelho) e considerando a versão de topo, gostaria da central multimidia sim.

                • É… observando no site, parece que “caparam” mesmo os sensores laterais e dianteiros. Uma lástima. São acessórios muito úteis no dia a dia.

                  • Edson Fernandes

                    Ridiculos até porque nas avaliações que eles gostam de deixar exposto no site, ele foi avaliado com tais itens.

                • Ricardo Timm de Souza

                  Acho que, com exceção do xenon, esses itens estão presentes no 408 top.

                  • Edson Fernandes

                    O 408 também perdeu itens. Só que infelizmente no site só citam os principais itens.

                    Mas por exemplo… sensor de ponto cego e farois de xenon, não tem para o 408. Será que o rebatimento de retrovisores e retrovisor interno fotocromico continua?

              • Olha, para o Exclusive acho que o texto foi falho. Estive na concessionária Citroen esses dias , e esses acessórios continuam lá (retrovisor rebatível, sensores dianteiros e de ponto cego). Se bem que o modelo era 16/16 (pode ter mudado no modelo 17).
                Quanto às demais versões, não as observei no show room.

                • Ricardo Timm de Souza

                  Na verdade, temos que convir que as páginas da Peugeot e Citroen costumam ser um desastre em termos de previsão, e passam até erros bobos de gramática (na apresentação do 3008: “o amplo vidro no teto permiti… ou algo assim). Isso passa uma má impressão a quem as acessa.

                  • Ricardo Timm de Souza

                    Desculpas, em lugar de “previsão” leia-se “precisão”.

                  • Mas pelas próprias fotos do Lounge Exclusive no site dá pra notar a falta dos pontos de sensores dianteiros e de presença lateral, que são bem visíveis. Me parece realmente que eles não fazem mais parte da lista de equipamentos do carro.

              • Renato

                Não esqueça o xenon Gabriel o xenon…. Kkkkkk

        • Edson Fernandes

          Uauuu que legal ler isso! É muito bom podermos ter um carro que nos agrade. Até o momento meu “casamento” com o Fluence tem sido dessa forma. E curiosamente ele já completou 1 ano comigo! (e 5 de vida…rs)

          • MauroRF

            Parabéns, Edson! É legal quando a gente tem um carro que agrada. Sábado completei 3 meses com o Civic e bem satisfeito. Sinto uma satisfação maior que não sentia com o City, mas sou grato por ter sido dono do City e ter entrado na marca Honda depois de anos de Ford. Se bem que, com o preço do Civic novo, eu certamente iria de seminovo. Foi por esse motivo que me “apressei” para pegar a agora versão antiga.

            Falando em Ford, o colega Trajano comentou um negócio que me deixou bem chateado: o New Fiesta Clube, que era bem grande e tal, foi censurado pela Ford semana passada. Eu entrei lá para conferir, conforme sugestão do Trajano, e dito e feito. Já tem gente comentando sobre isso.

            É inadmissível esse comportamento por parte de uma empresa. E lá, só o tópico do Powershift tinha coisa de 3 centenas de páginas (os tópicos de problemas eram os que sempre tinham mais páginas). Sinceramente, depois dessa e de tudo que passei com esse câmbio e depois de saber dessa, não voltarei mais para a Ford.

            • Edson Fernandes

              Esse é o tipo de coisa que realmente queima a empresa. Um espaço para trocar ideia sobre o produto e a empresa de forma intrusiva quer mascarar seus problemas.

              Meu problema com a Ford é até maior já que considero carros caros, uso de materiais de qualidade pior que em outros mercados (e era referencia na decada de 90), mal encaixe das peças (e isso até hoje tem no Fiesta e ka), espaço interno bem reduzido (vc deve ter notado a grande diferença entre o Fiesta e o proprio City) e o custo alto de peças. (ao menos melhoraram a questão de revisões por tempo)

              Por tudo isso, eu reclamo da Ford. O pos vendas que eu já vi é horrivel e em uma concessionaria de SBC (que já comentei contigo que é na Pereira Barreto) que queria inclusive que eu testasse um Fusion de um consumidor que deixou para revisão.

              Além de dar o argumento que quem dirige em epoca o Fusion V6 era só quem tinha braço (minha mulher queria distancia do Fusion nessa epoca por causa desse argumento idiota!)

              Mal esse vendedor sabe carros bem mais potentes que eu já dirigi e que minha esposa esteve junto… contabilizando o Jetta TSI na mesma epoca que era muito mais rapido e divertido na condução que o Fusion V6, mas por produto escolheria o Fusion).

              Enfim… eu até teria Focus, Fusion e Edge da Ford, mas confesso que não são carros que colocaria na minha lista principal. Claro que hoje eu não penso nisso, mas é fato que a Ford tem se sujado por culpa da mesma que tem feito de tudo para se queimar.

        • Renato

          Então são três pois o meu THP está com 17 mil rodados. Sem necessidade de trocar por outro carro do mesmo nível, mais caro só pra impressionar meu vizinho…

          • O meu THP é 2014. Na época a sua compra era “hors concours”, não tinha nada a um preço minimamente próximo com um conjunto mecânico compatível e lista de equipamentos tão caprichada.
            Confesso que hoje olharia com carinho para o Cruze, considerando-se apenas o preço de tabela (na Citroen a negociação costuma render bons descontos à vista).
            Olhando o Lounge Exclusive atualmente, com os faróis de xenon ele bate quase na casa dos 98 mil. E olha que retiraram dele o rebatimento de retrovisores e os sensores dianteiro e de presença lateral. Confesso que só a retirada do sensor dianteiro já seria motivo para eu pensar duas vezes. É um acessório de extrema funcionalidade em qualquer carro, ainda mais em sedãs do tamanho do Lounge. O Cruze LTZ 1 está com lista de equipamentos compatível e preços semelhantes. O LTZ 2 está 10 mil mais caro, mas tem alguns mimos a mais (excetuando o teto solar).
            Não entendo certas estratégias: a Citroen quer deixar o C4 mais competitivo no preço? Continuasse oferecendo o modelo sem teto abaixo dos 90 mil, deixando o acessório na lista de opcionais juntamente com o Xenon, como era no seu lançamento. Agora deixa o teto de série e “capa” acessórios de extrema funcionalidade… vai entender.
            O que pega no Cruze é a altura do teto no banco traseiro. Tenho filho bem alto, com mais de 1,90 metro. Alojá-lo no banco traseiro de um Cruze ou um Civic é uma tarefa desagradável… rs.

  • João Cagnoni

    Meu sonho era ter um THP e um câmbio de 6 marchas igual o C4L no meu Pallas.

    • Edson Fernandes

      Não digo que seria meu sonho, mas eu teria um C4 hatch com o powertrain. Só que gostaria que o conjunto suspensivo fosse voltado a conforto como é do C4 Lounge.

      • João Cagnoni

        Pode ser com a suspensão do Xantia, bem melhor!

        • Renato

          Tive um xantia…. na época espetacular.

          • João Cagnoni

            Verdade… A suspensão é espetacular até hoje.

        • Edson Fernandes

          Aí a manutenção pesa…rs

          Nesse caso eu gosto do ajuste do C4 Lounge mesmo…rs

          • João Cagnoni

            Em uma das oficinas que levo o carro, eles são especializados nesse sistema. Uma vez perguntei ao dono se realmente era muito caro dar manutenção, ele disse que muitos mecânicos cobram caro porque não sabem mexer e ficam batendo cabeça pra entender e no final repassam esse custo ao cliente, mas na verdade não é caro.

            • Edson Fernandes

              Então, mas comparando com a suspensão de eixo de torção ele será sim mesmo no final das contas. O que será caro é o conjunto de esferas… porque pode ser a mão de obra barata, vc vai morrer pelo menos em quase o dobro do eixo de torção. Além do que, o custo de adaptação seria grande também.

  • Paulo

    KKKKKK, isso aqui tá pegando fogo, vamos bater o record galera….rsrsrsrs

  • Lucas086

    Ia de Cruze, mas esperaria um pouco até a produção estabilizar, entrei em um Ltz 1 e encontrei alguns “gaps” no acabamento, não condizente com o valor do carro. Agora, a Honda querer cobrar 40 mil a mais por seu turbo, isso é um absurdo. Já vi gente que andou, e não achou essas coisas todas. Sem falar o interior do carro, regrediu na minha opiniao.

    • Jeremias Flores

      concordo, quanto ao cruze. e falando em interior, não gostei nada daquele beje do ltz. O preto do lt me agrada bem mais.

  • pedro rt

    considero o cruze realmente a melhor compra seguido do civic, o jetta so compra quem e fanatico pela vw e o c4 lounge e prq quem quer um sedan medio turbo barato na compra e nao liga pra valor de revenda e peças

    • thi

      O Jetta ganha em espaco,porta mala pra todos ai,o motor he show,so o visual mesmo q ja deu,mas ainda he um carro elegante..Não sei da onde vc tirou isso de so fanatico

    • Lucas086

      O jetta deveria vim flex, poderia vender mais, hoje encontrar um jetta 1.4 tsi é coisa rara.

    • Cesta de peças:

      Citroën C4 Lounge THP: R$ 5.499
      Chevrolet Cruze Turbo: R$ 8.271
      VW Jetta 1.4 TSI: R$ 15.181

      Cesta de peças inclui: Farol, retrovisor externo, para-choque traseiro, lanterna traseira, filtro de ar, jogo de amortecedores e pastilhas de freio

  • thi

    Interior do Jetta,lindo com esse Tom, acho um carro bonito mais desde 2010…Não da Dona Volkswagen.

  • André Maia

    O Jetta é imbatível em performance e o C4 em custo benefício.

  • Bruno Vieira

    Palhaçaaaaada falaram de todas as versões e chutaram o jetta como o ultimo e pior custo beneficio, mas é claro, frisaram a versão de entrada falando de cambio manual, sem multi funções no volante e bla bla bla, ai nos outros carros o dono da materia destaca motor de 173 cv como no civic que so tem o topo de linha que é o Touring mas com um absurdo de preço la em cima, o Cruze com um preço bem maior doque o do Jetta e o Lounge que tem um interior nada armonioso, ai esquece dos opcionais completo e do melhor motor que é o do Jetta Highline 2.0 TSI e coloca o 1.4 pra dar as caras, porque sera em ???? ACORDA AMIGAAO !!!!

  • Atley jackson

    Pagar 125k em um Civic??? O que explica isso?
    C4 Louge é a melhor opção.

  • CanalhaRS

    Se a grana estivesse dando em árvore no meu terreno eu iria de Civic.
    Mas analisando com os pés no chão, o C4 parece ser o melhor CxB neste momento.

    • alexandre

      Rsrd. Se a grana tivesse correndo solta no meu bolso, não iria de nenhum deles. Aliás, não iria nem de Brasil….rsrs. Mas dentro da minha realidade, ficaria entre Cruze e Lounge.

  • Freaky Boss

    Numa boa, gosto de carro japonês e alemão, por motivos distintos, cada um com seus pontos fortes. Estou doido para botar um honda na garagem mas eles não deixam!! Incrível!! Custo benefício está cada vez pior (nos últimos tempos olhei FIT para minha esposa e desisti, olhei Civic para mim e desisti, etc). Ainda bem que a Nissan ainda não “subiu no tamanco” e mantém um CxB bom.
    Quando a Honda chegou no Brasil era carro para quem entendia (e gostava) de carro. Hoje está virando o contrário. Minha opinião apenas. Uma pena.

  • Igor Brunnel

    Cruze era o melhor até chegar o Civic

  • Alexandre Monteiro

    Pelo CxB vou de C4…..detalhe compro carro pensando na utilidade dele e não por quanto irei vender daqui a 6/8/10 anos.

    • Joacir

      É isso aí Alexandre, tbm faço o mesmo,passso no mínimo 6 anos com um carro, afinal de contas carro é um bem durável.

  • Vitor C

    O mínimo que eu esperava do civic por esse preço é um acabamento equivalente ao preço do carro (não tem espuma injetada, falta forro nas colunas e porta objetos, ainda é cheio de plásticos isso só pra começar), além da falta de um sistema de som digno.
    Esse motor 1.5T deveria estar no carro desde as versões intermediárias.

  • Anderson Trajano

    Esqueçam gente, a Honda não vai adequar os preços. Os preços são esses e vai vender muito, pois o consumidor da marca vai pagar, vide o fenômeno HRV. Conheço um vendedor da Honda e ele me disse que já existe fila de espera para a versão mais cara.

    Andei lendo alguns comentários do tipo ” vai ser segundo eterno …”. Saibam que para a Honda o primordial não é Market Share, e sim lucro sobre cada unidade. Se é para ser segundo lucrando mais, que mal tem ?

    Quem vai regular o mercado será o consumidor, e quem compra carro japonês não quer saber se o motor é 2.0, se o painel é de plástico, sem te relógio de Del Rey, se vem com calota ou principalmente, se o concorrente é mais barato. Paga a confiabilidade na marca e a Honda e a Toyota sabem disso.

    • MauroRF

      Oi, Trajano. Pois é, eu diria que paga até o pós-venda, mas isso não deixa de ser confiabilidade na marca. No nosso caso, que tivemos sérios problemas com a Ford, o bom atendimento faz a diferença. No meu caso, já precisei do pós da Honda e sempre fui bem atendido. Estou desde junho com um Civic LXR 2.0 e estou gostando bastante do carro. Você tem um também, né? Está gostando? Qual km está e teve algum problema, ou nada além do normal e revisões em CSS? Abraços!

      • Anderson Trajano

        Opa Mauro, de fato, tivemos muitos problemas com o Power Shift e pelo “andar da carruagem” os problemas continuam . Você sabia que a Ford acabou com o Forum New Fiesta Clube ? Entre lá e veja com os seus olhos …

        Então, eu troquei o Fiesta por um Civic LXS. O meu está com 18.500 km e até agora apenas a revisão de 10.000 km. Na época foi a única CSS que pegou o meu Fiesta. Lembro que você também pegou um City e depois trocou pelo Civic.

        O carro é bacana, bem econômico e confortável, tanto que eu uso ele para trabalhar. Aqui no ABC ele faz média de 8,5 km/l no etanol. Acho muito bom, se levarmos em conta que é um sedan automático.

        Gostaria muito de continuar na Honda, pois o fator qualidade e pós venda realmente são diferentes, mas o preço ficou proibitivo. Fui ver uma HRV LX, e os caras estão cobrando 90k no modelo de entrada. Foids.

        Os carros são sensacionais, mas não sei se conseguirei trocar por outro Honda no futuro. Abraço !

        • MauroRF

          Opa, Anderson!

          Cara, falando muito sério, fazia tempo que não acessava lá, pois vai passando o tempo, muita correria. Tente acessar lá e realmente, fiquei estupefato. Ainda não consigo acreditar que a Ford tenha feito isso. Mas que ela meteu alguma colher lá, ela meteu, ela simplesmente tirou do ar um site que abordava de tudo sobre o Fiesta, inclusive do câmbio PS, que era um dos tópicos mais comentados. E se isso se confirmar, digo, essa “ditadura” da Ford, isso só aumentará ainda mais minha repulsa por ela (e olhe que sempre tive Ford) como minha não recomendação a amigos e familiares. Na minha família já se queimou, além dos problemas que tive, um tio meu teve um New Fiesta com embreagem trocada duas vezes, um absurdo, agora ele tem um HB20S e tece elogios.

          Sim, peguei o City e, um ano depois, o Civic. Não me arrependo de trocar de marca nem do City pelo Civic. Estou satisfeito com o carro e com o atendimento.

          Sua média de consumo está muito boa. Você pega bastante avenida por aqui? Pega fora de horário de trânsito? Usa o Econ?

          Eu uso mais “localmente” o carro, digo, não pego muita avenida, é mais para ir ao mercado, à casa dos pais. Nesse modo, com Econ ligado, tem feito 6,5 no etanol. Quando pego mais avenidas e vou à capital de fim de semana, sobe para 7,5 tranquilamente, até um pouco mais (e aí desligo o econ para aproveitar mais a performance, já que andando localmente não precisa de performance, logo, deixo o econ ligado para economizar o máximo que der). Em estrada, que pego mais, faz 10, 10 e pouco com ar ligado e até 11 desligado, entre 110 e 120 km/h (econ desligado). Não pus gasolina nele ainda, mas uma hora vou colocar para ver como ficam as médias.

          Sim, se eu for ficar na marca, provavelmente será de seminovo. Mas, claro, vou analisar os concorrentes quando chegar esse momento.

    • MauroRF

      Só para complementar que hoje, nesses preços, eu não compraria mais um Civic zero. Se for continuar na marca no futuro, pegarei seminovo mesmo.

    • Freaky Boss

      Para quem quer carro japonês com preço melhor temos a solução: NISSAN.
      E o produto é muito bom e tão robusto quanto honda (toyota ainda está 1 degrau acima na robustez, na minha avaliação)

      • Marco Severo

        Sentra ficaria interessante se tivesse um motor turbo de 190vc (1.6t do pulsar).

      • Ernesto

        O Sentra ficou bem mais caro em relação ao Sentra antigo. E as concessionárias Nissan não tem o mesmo prestígio das da Toyota e Honda.

  • Diogo Oliveira

    Sentiram falta de alguém? Isso mesmo!! O Linea Tiozão e o Vovorolla!!

    • Artur

      Esqueceram do Focus sedan “fastback”, que muita gente nem sabe que existe! :D
      Mas o comparativo foi só das versões turbinadas, então tá certo… Rsrs

      • MauroRF

        E do Sentra também, mas parece-me que a reportagem quis focar os que têm motores turbo. Mesmo que, no caso do Civic, seja a versão de topo.

  • Gran RS 78

    Iria de Cruze em primeiro lugar, em segundo o C4 , terceiro Jetta e por último lugar o Civic, só por causa do preço completamente fora da realidade que a Honda está cobrando por ele. Se o Civic tivesse um preço similar aos concorrentes, aí sim o modelo seria a minha primeira opção.

  • Done Bardam

    O New New Civic já nasceu velho nesta nova versão por só apresentar o motor turbo na Touring.

    A reportagem esqueceu de mencionar que as outras versões do Civic são com o velho 2.0 aspirado.

    • Ernesto

      A reportagem não esqueceu pois ela está falando somente das versões turbo.

  • Dkt

    Eu iria de C4 mas a desvalorização de carro francês é um absurdo. Otima compra, péssimo negócio. Sei que hj em dia ninguém mais compra carro pra ganhar dinheiro mas eu não gosto de jogar dinheiro fora.

    • Gomes

      Tente fazer a conta de quanto vc paga na compra e por quanto vc vende…acho que a diferença não é tanto assim (%)

    • Gabriel M. Vieira

      É só comprar o carro e usar por um tempo correto. Não adianta comprar e trocar a cada 2 anos, aí vai perder muito mesmo. Vale mais um carro confortável na mão e que te agrade do que essa preocupação com a futura venda. Dinheiro nós sempre vamos perder, a questão é em qual momento.

    • nbj

      Acho que o maior problema nem é a desvalorização e sim a liquidez. Sedã médio francês é igual a mofar no pátio.

  • Ronaldo Santos

    Mas é um Corolla ñ quebra eh uma japa , e na hora de vender seu usado ele tem uma tabela diferenciada Fipe, vc pode vender como preço de carro zero ou até mais, seu usado vale mais 50% de valorização por se Corolla rende mais q aplicação financeira, já vi casos de carro d seculo passado ter mesma cotação de um novo. Meu vizinho deixou emprego para ser revendedor de carros usados japa, ele já tem duas, outra e Honda. kkkkkkkkkk

  • francis

    Enquanto eles brigam pra ver quem é mais esportivo, mais tecnológico, mais bem acabado, o Corolla vai nadando de braçada nas vendas…..

    • Matheus

      Boa sorte aos felizes (ou não) donos de corolla que não sabem o que é prazer em dirigir…

      • Vitor Miranda

        E se continuar assim não vão saber nunca kkkk 😂😂

      • Edson Fernandes

        Mas quem compra Corolla certamente está interessado em outros fatores que não sejam esse prazer todo.

        Posso te dar um exemplo? Eu. Não gosto do Corolla, porém, tenho andado 99% do meu tempo dentro da cidade. Se a ideia é ter um carro duro e estavel, prefiro um confortavel. O Corolla também vende isso. Agora… obviamente eu iria no C4 Lounge sem pensar.

        Só estou dizendo que se considera o Corolla porque ele tem atributos que interessam ao comprador. Curiosamente ele é bem mais economico na cidade que o C4 Lounge.

        • Matheus

          Certamente é um carro confiável e confortável, e concordo contigo que para muitos apenas isso basta, pagando uma nota por isso. Mas só isso não faz meu estilo. Na família temos um jetta 2.5 a alguns anos e é um puta carro, alia muito bem tecnologia, conforto, segurança e uma dirigibilidade muito bacana. Abraço!

          • Ernesto

            Acrescente aí um “ótimo” consumo ao seu Jetta 2.5.

          • Edson Fernandes

            Então, eu entendo e possuo um Fluence. Não sinto falta alguma do Corolla e um dos fatores para ter o Fluence é justamente querer ter o algo mais que o Corolla não podia me suprir.

            Abraços

    • Danilo Fernandes

      É triste, mas é verdade. O corolla não chega aos pés de nenhum destes 4 carros e ainda sim vende mais que todos os 4 juntos. A explicação: o brasileiro tem problemas mentais.

  • Diego

    Esqueceram de mencionar que com o preço de um Civic turbo se compra um Jetta 2.0 TSI !!!

  • Bruno Cézar Scarpati

    “1.5 litro turbo a gasolina, no entanto, restrito a versão topo de linha Touring, vendida por salgados R$ 124,9 mil, o mesmo preço cobrado por carros de categorias superiores.”
    “O motor 1.5 turbinado do Honda Civic consegue gerar 173 cv, a 5.500 rpm, e 22,4 kgfm, entre 1.700 e 5.500 rpm. Ele trabalha juntamente com um câmbio automático do tipo CVT, que simula sete marchas e oferece trocas por borboletas atrás do volante. De acordo com o fabricante, o veículo alcança os 100 km/h em 8,6 s e a velocidade máxima é de 221 km/h.”
    “Nas revisões, a versão Touring tem preço de R$ 172,50 na de 10.000 km, R$ 269,98 na de 20.000 km e R$ 599,08 na de 30.000 km.”
    “controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, alerta de ponto cego com câmera e visualização na multimídia (LaneWatch), freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold, controle de cruzeiro, faróis Full LED (inclusive os de neblina), bancos dianteiros com ajustes elétricos, sensor de chuva, teto solar elétrico, retrovisor interno eletrocrômico, destravamento das portas e partida do motor sem chave, partida remota, sistema multimídia com tela sensível ao toque de sete polegadas, Apple CarPlay, Android Auto, entrada HDMI e GPS, bancos de couro, ar-condicionado automático de duas zonas, painel de instrumentos com tela TFT de alta definição, retrovisores com rebatimento elétrico, entre outros.”
    quanta coisa no civic,mas deveria ser tão caro assim,uns 80 a 90 mil não seria melhor

    • Edson Fernandes

      Se parar pra pensar, há muita coisa que esse Civic possui em outros produtos.

      “alerta de ponto cego com câmera e visualização na multimídia (LaneWatch), freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold, partida do motor sem chave, faróis Full LED”

      Alerta de ponto cego tem no C4 lounge, auto hold realmente se diferencia e além das luzes o carro pode ser ligado na distancia. Entretanto o C4 lounge tem farol de xenon direcional.

      E o lanewatch também é muito interessante. Mas lhe pergunto: Justifica pedir altos R$125000? Eu não consigo considerar.

  • Francisco Janio

    Francisco, claro o corola gli e um super carro, pena ser tão básico, mas o Corola segue supera todos, em motor pode até perder, mas em conforto e indiscutível!

  • Raone

    Esses preços de revisão do C4 Lounge estão errados, revejam pq nos modelos 2017 o valor das revisões reduziram!

  • Markilson Marcos

    1a Opção: C4 Lounge completo! O mais caro é mais barato e completo do que os rivais! Sentiria falta apenas das borboletas no volante mas como o uso é eventual não faria tanta falta assim.
    2a Opção: Jetta Completo! Tem as borboletas e muita eletrônica! O design é conservador mas o espaço interno somado ao porta malas garante uma viagem tranquila e confortável.
    3a Opção: Cruze Completo! Perdeu pro Jetta pq não oferece Teto Solar nem saída de ar condicionado atrás.
    4a Opção: Cívico??? Sem chance! Painel de plástico duro! Até do City é melhor! Sem saída de ar atrás e falta equipamentos que os outros tem! E por esse valor melhor MB, BMW ou A4 com 1 ano de uso!

    • Neto

      Civic 10 o painel não é de plástico duro. O painel do novo tirando que não é mais em 2 níveis está muito superior a geração 9.

    • Edson Fernandes

      Markilson, o Jetta 1.4 TSI mesmo com o pacote Exclusive, não oferta saidas de ar para os bancos traseiros. Somente na versão Highline 2.0 TSI.

      • Henrique Vargas

        Tem saídas de ar para o banco traseiro sim.. vem de série.

        • Edson Fernandes

          Qual carro? Jetta? Desconheço isso.

          Já andei no 2.0 flex e já entrei no trendline 1.4 TSI. E até mesmo alguns donos do clube do Golf relataram que na Comfortline não possui.

          • Henrique Vargas

            Uai, fiz um teste num Confort quando lançaram, em 2011 e tinha..
            Eu tive um Confort 2015 e tinha…, eu tive um 2.5 2010 e tinha..
            Não vou afirmar na TrendLine, porque não entrei em nenhum e no configurador da VW não diz, pode ser quem tenham tirado da TrendLine.. Mas na confortline o meu tinha isso.. e usava bastante inclusive, e quando comprei isso não fazia parte de nenhum pacote, vinha de série.

            • Edson Fernandes

              Estranho, porque quando eu fui olhar o Jetta (comfortline) não tinha! tanto que foi uma decepção pra mim além da resposta do motor 2.0 flex.

              É um fator que quando andei no TSI, fiquei inconformado. O que eu sei que tem no Jetta na falta dessa saida é ter uma saida abaixo dos bancos de ventilação. Isso existe em qualquer versão. (e o 2.5 sempre teve de fato)

  • Luccas Villela

    Bacana excluirem o Peugeot 408. Que post tenso! Não é pq o carro vende pouco que ele não é uma boa opção. Revisões Peugeot: 10 mil km – 2x 243,50 / 20 mil km – 2x 347,00 / 30 mil km – 2x 243,50 / 40 mil km – 2x 550,00 / 50 mil km – 2x 243,50 / 60 mil km – 2x 374,00 Ou seja, MUITO mais barato que o C4. Podia ser considerado.

    • Vitor Miranda

      C4 tem as revisões de 10 20 e 30 mil km por 365,00 não tem como o 408 ser mais barato kkk…

  • Neto

    Estava esperando Civic 10 para trocar meu Civic 9 LXR, mas pelo preço que veio irei optar pelo Cruze LT por R$89.000 com pintura branco perolizado, bancos em couro, cambio automático e motor turbo. Na Honda o Sport CVT está R$96.000, cor sólida, bancos em tecido, CVT ( eu particularente não gosto) e o mesmo motor 2.0 flex do meu atual Civic, por mais lindo que eu achei o Civic 10 e estar muito feliz com a marca Honda, os preços não justificam. Dirigi o Civic Turbo muito top e anda muito, mas como disse acima o CVT é muito chato, mas meu bolso é para o 2.0, também dirigi mas com o CVT não gostei, estou acostumado com o meu 2.0 automático convencional. Tive o prazer de pilotar o Cruze Turbo em Interlagos, não havia me interessado pelo carro pelo visual, mas após ter dirigido numa pista, cheguei a conclusçao que hoje em noasso mercado não nada com um melhor custo-benefício.

    • MauroRF

      Cara, como você descreveria a diferença entre dirigir um LXR 2.0 (tenho um também) e o CVT, é ruim de desempenho, mesma coisa, mais rápido nas arrancadas, o que achou? Claro, desconsiderando o fato de que a transmissão CVT não lhe agrada.

      • Neto

        Olá Mauro tudo bem! Nos testes o Civic 10 anda mais rápido de 0 a 100 KM/h,
        mas dentro do carro dirigindo a impressão que dá é que o carro está mais lento, no CVT as marchas são bem esticadas e não tem aquela sensação de troca, pode ser adaptação e com o tempo de uso se acostumar, mas o nossos Civic’s são mil vezes mais prazerosos de dirigir, fiquei até decepcionado com a performance do novo carro, pois visualmente ele esta muito top, realmente fiquei muito balançado em compra-lo, mas como também dirigi o Cruze Turbo, automático convencional de 6 marchas, anda muito mais que o Civic 10 2.0, e tem uma dinâmica mais bacana por causa do cambio. Agora uma coisa que o Civic 10 é imbatível é na suspensão, eu diria que hoje nesse aspecto é o melhor veiculo desse segmento. Você entre em alta velocidade nas curvas e o carro fica grudado no chão, muito superior aos nossos Civic’s LXR, e ao mesmo tempo absorve muito bem as inrregularidades da pista. Nesse aspecto ganha com bastante vantagem do Cruze Turbo, achei ele um pouco molenga nas curvas de Interlagos.

        • MauroRF

          Opa, Neto. Mas que bom, você dirigiu todos praticamente, rsrs, aí dá para ter uma ideia. Não acho o LXR ruim de curva, estabilidade, acho até bom, mas é duro sim, passa as irregularidades para dentro. Porém, você não é o primeiro a dizer que achou o Civic 10 mais estável e bem mais macio que o 9. Pelo visto, vai ficar pau a pau com o Focus nesse quesito, se não superá-lo. Fui dono de Focus e o que mais me chamava a atenção nele era a dirigibilidade.

          • Edson Fernandes

            Ao menos o Best Cars diz que o Civic é o carro a bater nesse aspecto no segmento. Dá uma lida lá.

            • MauroRF

              Eu tinha lido isso lá, aliás, boa reportagem a deles, bem detalhada. o interessante é que o Neto acima foi um consumidor na prática a também atestar isso. Pelo visto, ele passará a ser a referência, assim Focus foi até hoje.

              • Edson Fernandes

                Creio que o Focus na proxima geração possa voltar a fazer isso, mas a Ford precisa melhorar muita coisa para justificar o bom produto que possui.

                O problema da Ford de fato que mais peca é no atendimento e peças, porque como produto, ela tem concorrente de peso ainda considerando o comentário anterior que lhe respondi.

    • Vitor Miranda

      Amigo vai de C4 e não vai se arrepender sem contar que ele tem o melhor custo benefício de todos

      • Neto

        Já cogitei comprar o C4 quando comprei o Civic LXR em 2014, mas não tenho aquele desejo pelo C4, isso na hora da compra faz a diferença.

        • Vitor Miranda

          Não tem o desejo Pq nunca andou pede pra concessionária deixa vc fica com o teste drive dele 1 semana que o desejo aparece 😂😂

          • Neto

            Kkk… Vitor não é nada contra o carro, já tive carro francês e gostei muito. Mas o C4 visualmente falando não me dá aquela vontade de comprar, hoje acho os outros concorrentes mais interessantes visualmente. O C4 hatch na época do lançamento era um modelo que visualmente me agradava muito.

            • Vitor Miranda

              Tá certo gosto é gosto!!

    • Lucas086

      Sou mais um que não gostava do Cruze até dirigir, mas pelo menos na versão que andei, não gostei de algumas coisas no acabamento, sem falar que a LT é de longe mais bonita que a LTZ com interior claro. Eu esperava um pouco a produção estabilizar, sempre há errinhos nos primeiros carros. Mas não de ser um carrao esse Cruze Turbo.

  • Ricardo Timm de Souza

    Mas consta que a Citroën atualizou seu preço de revisões para o tal R$ 1,00 por dia – R$ 365,00 a cada 10.000 km, se estou certo. Acho que o NA poderia revisar esse dado. Quanto aos carros, todos parecem excelentes (conheço apenas o motor THP/PSA), mas notei que, para carros que no Brasil atendem famílias, faltam ao Cruze e ao Civic – os mais modernos – saídas de ar traseiras. Pode parecer um detalhe, mas no dia-a-dia não é, posso garantir…

    • Vitor Miranda

      Concordo com vc Ricardo eu tenho um C4 lounge e esse detalhe no dia a dia faz toda diferença

  • Gomes

    Noticias Automotivas, vale uma correção: para a linha 2017 a Citroen anunciou o plano de R$ 1,00 por dia tb para o C4, logo, as 3 primeiras ficam em R$ 1.095,00.

    • Vitor Miranda

      É isso aí mandei e-mail pra eles corrigirem a matéria mais até agora nada o C4 lounge tem o melhor custo beneficio

  • Leonardo M

    Os preços das revisões do C4 Lounge estão errados. a de 10k, 20k e 30k custam 365 reais cada uma, ao menos foi isso que foi anunciado pela marca no plano “revisão por R$1,00 ao dia”

    • Vitor Miranda

      Está correto Leonardo eu mandei um e-mail para eles corrigirem a matéria mas até agora nada. O Citroen C4 lounge tem o melhor custo beneficio

      • Leonardo M

        E de longe, o melhor acabamento da categoria…

        • Vitor Miranda

          Vale cada centavos não tenho do que reclamar do meu

          • Leonardo M

            Ajudei minha mãe a comprar um, ela sendo uma histórica Corolleira (estava no terceiro). Foi difícil convencer e até fazer o test drive não estava convencida de jeito nenhum. Hoje ela ama o carro, sem nenhuma reclamação, sempre me liga pra contar que foi fazer revisão, ou que pegou estrada com ele ou qualquer outra coisa diferente que aconteça. Aliás de acordo com ela, o atendimento que prestam na Citroen aqui de Brasília está sendo melhor que o que ela tinha na Toyota.

            • Vitor Miranda

              Sim o atendimento é perfeito não tenho nada para reclamar sem contar com a garantia de fábrica, sabe aquele detalhe do volante na base em aco escovado no meu carro quebrou e a garantia trocou o volante todo, e sem contar de toda assistência 24 horas que tem como guincho, pane seca e vários outros serviços que so olhando no manual pra te falar agora kkkk…Citroen quem experimenta uma vez quer sempre!!

  • Tadeu GF

    Há um equívoco nessa matéria. Na parte do Jetta, diz: “Quanto ao consumo, o sedã entrega 11,3 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada com etanol na versão manual e 10,4 km/l e 13,8 km/l, respectivamente, no modelo automático, com notas “A” e “B” e selo Conpet nos testes do Inmetro.”
    Sendo que o motor do Jetta é movido apenas a gasolina!

  • Vitor Miranda

    Faltou informação aí as 3 primeiras revisões do Citroen C4 Lounge custam todas 365,00 reais sendo o melhor custo beneficio de todos 👍

    • Davi Millan

      Também notei que os preços das revisões estão errados, além do fato que o 0 a 100 ser de 9,1 só se o cara acelerar com o pé esquerdo no pedal de freio.

      • Vitor Miranda

        Concordo com vc Davi, já fiz 8 segundos de 0 a 100 com o meu carro no câmbio no modo sportivo e controle de tração desligado!

  • Matheus

    O único com preço razoável é o C4… Mas enquanto existir quem compre 0km por esses preços absurdos… as “montadoras” estarão dando risadas desses palhaços…

    • Vitor Miranda

      Concordo Matheus sem contar que ele tem o melhor custo beneficio com as 3 primeiras revisões no valor de 365,00 reais

  • Kenedy

    Por 99mil você compra um Jetta 2.0 TSi , aí meu amigo o negócio fica doido… hehehehe

    • Leonardo M

      Olha, eu já tive um Jetta TSi e vou te contar uma coisa: Se sua única prioridade é motor e desempenho compre ele, mas saiba que vai levar um carro sem conforto nenhum, duro ao extremo, se você passar por uma agulha no asfalto, todos no carro sentirão, parece carro popular nesse quesito. Gostava do carro, mas acho que depois de passar alguns anos com ele, a coluna foi pedindo arrego…
      ps: esqueci de dizer, o câmbio vai dar dor de cabeça também =/

  • Eduardo Irineu

    Consumo urbano do C4 Lounge não chega a 5 km/L com Etanol e andando olhando o computador hein….. Serviço da rede de concessionárias é um dos maiores problemas. Atendimento e principalmente eficiência são sonhos ainda. O carro é bom, confortável, agora com central multimídia correto (touchscreen), motor responde muito rápido em qualquer marcha. Falta uma campanha da montadora para resolver a questão da desvalorização acima da média. Talvez uma campanha de recompra com preços garantidos sem pegadinhas de aumentar o preço do 0km.

    • Ricardo

      Esse C4 2017 passou por mudanças técnicas que, segundo a marca, melhoraram o consumo em 17%.

      • Eduardo Irineu

        Quais mudanças técnicas poderiam fazer um mesmo motor e câmbio ser mais econômico que não possa ser reproduzidas em motores atuais? Já reclamei na concessionária e dizem que o consumo é “isto mesmo”, ou seja, gasta mais do que os testes.

  • Vattt

    Civic – Caro par compra, e “barato” pra manter e por isso bem valorizado como usado.
    Os outros são caros pra comprar pq em suas versões com opcionais similares custam próximos ou o mesmo do Civic e mais caros para manter que o Honda. Resultado: menos valorização como usado. Receita bem simples de sucesso do Honda Civic!!!

    • Ricardo

      Mais barato até 30 mil km. Vai ver quanto custa a revisão de 40 mil km pra ver o susto. Mais de R$ 1.100, enquanto a do Cruze Turbo custa 644,00.

      • Vattt

        Meu pai tem um Cruzer, e já recebeu um orçamento de $1.700, outro de $ 3.500 e outro de 2.500. Tudo isso em apenas 1 ano, foi só a garantia acabar e o carro virou buxa na mão da ccs. Tenho certeza que andaram trocado peças saudáveis por bichadas. Desse mau dodos os carros tem, e já tive um fit 2009 e quase infartei na revisão de 80 mil, e resolvi passar pra frente logo.

  • LEX KC

    Materia questionável. Por que não citam o custo de manutenção de 40000km do civic que deve beirar os R$2000,00? Quem tem honda sabe que as manutenções a cada 40000km são caras. Valores de desempenho e consumo, vi diferenças consideráveis em relação a outras reportagens. (0 a 100 do Civic)

    • Ricardo

      Exatamente. A revisão até 30 mil do C4, GM e Honda são equivalentes. Mas a de 40 mil, que na GM custa R$ 644,00, na Honda ela passa de R$ 1.100. Então o Cruze tem o menor custo de revisões da categoria.

  • Ericson Lorenzetti Düsmann

    Noticias Automotivas cometeu erro nos valores da revisão do C4 Lounge… Os modelos 2017 entram na revisão a 1 real por dia
    10mil. 20 mil. E 30 mil km R$ 365,00

    Fomos a uma concessionária Citroen pra trocar o nosso 2014 num zerokm e o Exclusive não tem mais sensor de estacionamento dianteiro, nem retrovisores com destector de ponto cego, não rebate mais os retrovisores… As rodas são como era no Tendance 2.0 antes só que de outra cor e o painel de instrumentos não é mais igual o do DS4 bem completo de informações, agora é como o do antigo tendance porém nas cores azuis e branco… Aí você pensa ahhhh mas só mudou isso é reclamão… Não, cheguei lá e queria pelo menos tudo que tem nesse igual… Mas para ter ele com xenon eles pedem 98.000… Me parece que a qualidade do acabamento diminuiu também mas talvez foi só impressão…
    Realmente em custo benefício ainda acaba sendo o melhor, mas talvez como vi o novo civic achei sem graça trocae por outro igual… Talvez foi isso só

    Resultado partimos para um ds5 seminovo!

    Agora sobre os médios entrei no civic novo, não andei, achei ( de entrar e olhar) o melhor da categoria, bonito, moderno, acabamento bom… Pena o valor estuprador da versão turbo.

  • Hiluin

    O consumo do Jetta foi obtido com etanol? Não está errado não?
    Eu ficaria bem feliz com qualquer modelo da matéria. Acho o Cruze o mais bonito por fora, e o Civic, por dentro.

  • Ricardo

    Jetta opção manual! Obaaaaa!

  • Ricardo

    Aposto que na pista o Jetta da pau nos 3 e ainda é o mais econômico!

    • Mauricio

      Só se for o 2.0 TSI, porque o 1.4 é o mais manco de todos rrss

      • Ricardo

        Só em velocidade final!

  • GABRIELCSFLORIPA .

    Para quem diz que o Civic Touring é caro, o Jetta TSi prova que existe algo pior.
    Mesmo com todos os opcionais o Jetta não é tão completo quanto o Civic, mas nessa configuração o Jetta custa mais de 127 mil.
    E o Civic 1.5T ainda consegue ter desempenho similar e consumo bem melhor.
    Além de um design anos luz a frente do Jetta, tem melhor pós-venda, menor desvalorização, manutenção mais em conta, seguro bem mais em conta, etc…

    • Mauricio

      Também andei refletindo sobre isso, e realmente, por esse valor ainda é melhor do que o Jetta TSi

    • Cristiano_RJ

      O problema do Jetta é o seu design e o projeto já antigo. Como carro em si é excelente. Mas realmente, se por um lado bate o Civic Touring em desempenho, por outro perde não só em design e modernidade, como também em acabamento, consumo e custos de manutenção. Outros itens importantes ambos são equivalentes: dirigibilidade, espaço, porta malas, equipamentos. Eu optaria pelo Honda. Mas não julgo quem prefira o VW.

  • Kleber Andrade

    Deveriam colocar o “odiado” Peugeot 408 que passou a oferecer apenas 1.6 THP também…..Com relação aos anunciados iria de C4 Lounge. Japoneses somente se for seminovo….

  • O_Domador_d_Xana

    Ontem estive em uma concessionária honda pra levar meu carango pra fazer um serviço, aproveitei o ensejo e fiz um teste drive no civic turbo.

    1º – acabamento melhor que o modelo que sai de linha, porém, longe de ser um ótimo acabamento;

    2º – espaço para os passageiros de traz não melhorou, e pro quinto passageiro central/atrás fez foi piorar, pois agora tem um túnel central que no modelo que sai de linha não tem.

    3º – o mecanismo de vc utilizar a seta pra direita a aparecer filmagem na tela da central multimidia me deixou confuso, não sei se é a falta de costume, só sei que não sabia se olhava pra tela ou pro retrovisor. Acredito que aqueles sensores que ficam nos retrovisores são mais eficientes;

    4º – qualidade do som apenas mediano; (inclusive o som do meu bem melhor, pois coloquei um sub de 10″, aí o grave bate legal); OBS: no quesito som vale lembrar que o civic top americano vem com um sistema de som dos krai, salvo engano são 8 alto falantes mais 01 sub, já o daqui são quarto alto falantes de qualidade mediana, apenas.

    5º – porta malas excelente;

    6º – carro tem excelentes retomadas, porém, tem uns legs, na hora que vc pisa demora um pouco pra responder.

    7º – a versão que andei, topo de linha, é muito bonita, aqueles fárois então, show de bola. Já a traseira tb achei bonita, mas creio que não será unânime.

    Em suma, procurei e procurei o que justificasse o valor pedido pelo referido modelo e não encontrei.

    OBS: meu carro é um civic LXR 2013.

    • Ricardo

      Fui conhecer o carro também, porém sem guiá-lo. Tive as mesmas impressões. Não vi nada ali que justificasse os R$ 126 mil cobrados. Acabamento dentro do esperado – sendo que notei pontos de solda aparentes na guarnição da porta -, sem requinte ou materiais mais nobres. Senti falta também dos equipamentos que estão no Civic norte-americano, como o sistema de som melhor e o Honda Sensing. Em resumo: um bom e belo sedã, nada mais que isso. Com no mínimo R$ 20 mil a menos vc também leva um bom e belo sedã para casa, com motor turbo e recheado de equipamentos também.

  • Alberich de Megrez

    Estou numa categoria abaixo deste patamar $…. mas o pouco que vi, não ficaria com nenhum destes… se fosse para mim dispor todo esse dinheiro em um sedan eu iria de Nissan Altima.

  • Whering Alberto

    Porque “B” pra o Jetta automático?

  • Edson Fernandes

    Entendi. Bem… nesse caso eu só vou avaliar com minhas experiencias.

    Eu tenho um Renault que é citado quase sempre em terceiro lugar no considerado do Brasil e para mim foi um lixo. 4 Concessionarias que não sabem passar as informações sobre peças de um Fluence e passam valores distintos (porque “acham” que peças do Duster servem no Fluence por ser “2.0”).

    O atendimento de pos vendas pelo menos em SP da Zona Sul para mim é reprovavel.

    • Artur

      Aqui na minha cidade são ruins Fiat (o atendimento até que é razoável, mas os caras tentam te empurrar serviços desnecessários de todo jeito e caríssimos, por sinal) e VW (idem, atendimento até legalzinho, mas os caras tentam te empurrar tudo e o serviço não é aquelas coisas – meu cunhado bateu seu Golf VII Comfortline alemão, teve de trocar o retrovisor direito – caríssimo, acho que R$ 1.500,00, salvo engano, mas por sorte o seguro cobriu – e o carro voltou com a cobertura plástica do retrovisor solta!).
      A Ford tem atendimento e pós-venda até bons (por incrível que pareça, rsrs). Idem a Peugeot (os caras até deixam você fazer test drive sem que um vendedor te acompanhe, mas por um trajeto e período determinados).
      Mas a melhor de todas é a GM daqui. Lá os caras são muito atenciosos no atendimento e no pós-venda. Meu amigo tem um Ônix comprado zero que apresentou problemas no câmbio. Levou o carro lá, eles trocaram o câmbio sem titubear e em 2 dias. Desde então não apresentou mais problemas.
      Honda, Renault, Nissan, Toyota, Hyundai, Citroen etc. não existem na minha cidade, mas em cidades bem próximas (como Ribeirão Preto-SP).
      Tenho um Civic 2012 e levo na Koi (concessionária Honda de Ribeirão). Lá os caras até “sugerem” serviços adicionais não obrigatórios, mas se você recusar eles não ficam te “empurrando” como se fossem “essenciais” (diferentemente da Fiat daqui).
      Minha irmã tem um HB20 e só leva em Ribeirão também. O atendimento é no mesmo padrão da Honda, muito bom mesmo.
      Enfim, acho que varia muito de concessionária para concessionária, mas dá para notar um certo padrão de atendimento entre as marcas.

  • Rodrigo Almeida

    Esse civic, veio com a doença da Honda de cobrar mais para entregar menos! Neste caso, como está entregando tudo no turbo, cobra os módicos 125 mil! Iria de Cruze sem duvidas

  • Rodrigo Almeida

    E outra, essa traseira do civic pra ser feia, tem de melhorar muito ainda! Isso parece um aborto de coruja! Horrível!

  • Sassá

    Citro-hein? Bonito, mas pós venda ordinário.

  • Ricardo

    Isso sem falar das revisões de 6 em 6 meses na VW. Enquanto se gasta mais ou menos R$ 1.000 – R$ 1.200 nos concorrentes em três anos de uso (para quem roda até uns 1000 km/mês), no Jetta gasta-se quase R$ 2.800. Fora o seguro que é sabidamente mais caro. O GM foi o que teve o seguro mais barato em uma cotação que fiz (R$ 2 mil com franquia de R$ 1.6 mil enquanto Jetta foi R$ 2.7 mil com franquia de R$ 3.3 mil).



Send this to friend