Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

O Cruze LTZ é a versão intermediária na linha do sedã e do hatch médios vendidos no Brasil.


Como sabemos, o Chevrolet Cruze chegou ao mercado brasileiro em 2011 com a missão de substituir o Vectra, que nunca foi uma referência entre os sedãs médios.

O Cruze também tinha que representar a marca no segmento de sedãs médios, que ficara cada vez mais competitivo.

Veja os detalhes:

Cruze LTZ – detalhes no lançamento

O Cruze LTZ, bem como o Cruze LT, chegaram ao mercado no dia 11 de setembro de 2011. Ele veio nas versões LT manual, LT automática e LTZ automática, com preços de R$ 67.900, R$ 69.900 e R$ 78.900, respectivamente.

Todos os modelos saíam de fábrica com o mesmo conjunto mecânico. Sob o capô, tanto o Cruze LTZ quanto o Cruze LT tinham o inédito motor 1.8 Ecotec flex de quatro cilindros e 16 válvulas, dotado de componentes em alumínio e duplo comando variável de válvulas.

Ele é capaz de desenvolver 140 cavalos com gasolina e 144 cv com etanol, a 6.300 rpm. Já o torque é de 17,9 e 18,9 kgfm, respectivamente, a 3.800 rpm, sendo que 90% do torque está disponível já a 2.200 giros.

Junto ao propulsor está o câmbio manual de seis velocidades ou automático, também de seis marchas, com opção de trocas sequenciais pela alavanca.

De acordo com dados da GM, o Cruze 1.8 acelera de 0 a 100 km/h em 11,4 segundos e atinge velocidade máxima de 197 km/h.

Todavia, o consumo do carro não é um dos melhores. Faz 6,6 km/l na cidade e 9,3 km/l na estrada com etanol e 8,6 e 12,1 km/l, respectivamente, com gasolina.

O Cruze de primeira geração é fruto de um projeto global, com carroceria e interior projetados pelo centro de design da Chevrolet na Coreia do Sul, mas com a mão dos profissionais da marca na Alemanha, Austrália, Estados Unidos e Brasil.

O design do sedã médio é agradável, com destaque para a grade bipartida na dianteira, que ostenta a gravatinha dourada da Chevrolet no centro, além dos faróis com recorte diferenciado e para-choque com formas mais limpas.

Há detalhes côncavos e vincos marcantes no capô e nas laterais. Ele tem uma silhueta marcante, com os três volumes bem definidos, além de linha de cintura elevada.

Chama a atenção o teto com formato de arco que é praticamente um semicírculo perfeito, algo exclusivo entre os sedãs daquele ano.

A traseira também tem um desenho elegante, com exceção das lanternas que transmitem um aspecto simples demais.

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

A versão topo de linha LTZ é dotada de grade com moldura cromada, rodas de liga-leve de 17 polegadas com desenho exclusivo, maçanetas das portas com aplique cromado, friso cromado na base das janelas e um outro friso cromado, desta vez acima do suporte de placa na tampa do porta-malas.

No interior, todavia, é onde o Cruze LTZ conserva suas virtudes. Ele não é nota 10 em acabamento, com peças em plástico rígido em alguns pontos.

Todavia, o desenho do painel impressiona pela harmonia (sobretudo para um modelo lançado em 2011) e as formas exclusivas, com o painel fazendo junção com as portas.

O painel de instrumentos traz velocímetro, conta-giros, temperatura do motor e nível do tanque de combustível analógicos, sendo os dois primeiros dispostos em “copinhos” individuais e todos com iluminação Ice Blue, assim como os demais itens. Há também um computador de bordo numa tela de cristal líquido.

O LTZ conta com revestimento em couro na cor cinza claro nos bancos, linha horizontal do painel e em parte dos painéis de porta. Há também detalhes em plástico cinza imitando alumínio no console central, alavanca de câmbio e volante.

O espaço interno é adequado para quatro adultos – no meio do banco traseiro, apenas uma criança e sem muito conforto, devido ao túnel central elevado e o apoio de braço que deixa o encosto duro demais.

Ele tem 4,6 metros de comprimento, 1,79 m de largura e 1,47 m de altura, com entre-eixos de 2,68 m.

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

No porta-malas o Cruze também não impressiona. Tem capacidade para 450 litros de bagagens, com a desvantagem de ter a tampa sustentada pelos “pescoços de ganso” em aço, que rouba espaço do compartimento e pode até amassar as malas.

Um dos pecados do Cruze é o peso final, de 1.427 kg, sendo um dos mais pesados da categoria. Por conta disso, seu desempenho e consumo não são dos melhores.

Entre os equipamentos, o Cruze LTZ se diferencia pelos airbags de cortina, rodas aro 17 com desenho exclusivo, sistema multimídia com tela de sete polegadas e navegador GPS integrado, partida do motor e destravamento das portas sem chave, sensor de luminosidade, sensor de chuva, retrovisores externos com rebatimento elétrico e espelhos antiembaçantes, entre outros.

Há também os demais itens ofertados pelo Cruze LT, como airbags frontais e laterais, controles de estabilidade e tração, ar-condicionado digital, sensor de estacionamento traseiro, volante multifuncional em couro com ajuste de altura e profundidade, banco do motorista regulável em altura, encosto de cabeça e cinto de três pontos para os cinco ocupantes, Isofix, banco traseiro bipartido, direção elétrica, entre outros.

Lançamento do Cruze Hatch LTZ em 2012

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

Para atender os mais jovens e aqueles que não buscavam um carro com porta-malas mais amplo, a Chevrolet lançou um ano depois o Cruze Sport6.

Esse foi o nome usado pela marca para batizar a versão hatch do Cruze, que também estreou nas versões LT e LTZ, com a diferença de que as duas tinham a opção de câmbio manual ou automático.

Como não podia ser diferente, o Chevrolet Cruze Sport6 LTZ seguia a mesma linha do Cruze LTZ sedã, com as principais diferenças aplicadas da coluna “B” para trás.

Ele foi lançado em abril de 2012 para ocupar o lugar do Vectra GT. Tinha os respectivos preços: R$ 64.900 (LT manual), R$ 69.900 (LT automática), R$ 77.400 (LTZ manual) e R$ 79.400 (LTZ automática).

Ou seja, custava quase o mesmo que o sedã, mas com a diferença de contar alguns recursos extras.

Entre os diferenciais, o Cruze Sport6 LTZ conta com teto solar elétrico, algo não ofertado no sedã nem como opcional.

A respeito do visual, o Chevrolet Cruze LTZ hatch tem linhas bem interessantes. A carroceria mantém o teto em formato de arco, com o vidro traseiro bastante inclinado.

A tampa do porta-malas tem vincos marcantes, ladeada pelas lanternas que invadem as laterais, enquanto o para-choque traseiro abriga o suporte de placa.

Por dentro, o Cruze hatch mantém o mesmo desenho e espaço do sedã. Porém, o porta-malas tem capacidade para 402 litros, ou 48 litros a menos que o sedã. Ou seja, uma boa marca para um hatch médio.

Além disso, ele tem 9 cm a menos no comprimento (4,51 m), enquanto a altura, largura e entre-eixos são os mesmos do sedã. O hatch também é pesado, com 1.410 kg (17 kg mais leve).

O hatch também usa o motor 1.8 Ecotec flex de quatro cilindros, que rende até 144 cv e 18,9 kgfm, com câmbio manual ou automático de seis marchas.

Novo Cruze LTZ 2014 com central MyLink

As primeiras mudanças da linha Cruze de primeira geração foram introduzidas em setembro de 2013, como linha 2014.

O Cruze LTZ e o Cruze Sport6 LTZ passaram a contar com central multimídia MyLink, dotada de tela sensível ao toque de sete polegadas, navegador GPS com comandos de voz e apps de internet.

Outra novidade foi a introdução da câmera de ré para o LTZ e a nova cor Cinza Mond para a carroceria.

O Cruze Sedan LTZ 2014 partia de R$ 80.990, enquanto o Cruze Sport6 LTZ 2014 custava a partir de R$ 79.990.

Linha reestilizada do Cruze LTZ em 2015

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

Em outubro de 2014, a Chevrolet anunciou o novo Cruze 2015 com visual retocado.

O hatch e o sedã ganharam um para-choque frontal redesenhado, nova grade bipartida com formato exclusivo e barras cromadas na versão LTZ, luzes diurnas de LED nas proximidades dos faróis de neblina e novas rodas aro 17.

Por dentro, os modelos ganharam um novo acabamento “Premium” na versão LTZ, com painel, laterais de porta e bancos com couro Brownstone (marrom) e Jet Black (preto) com costura pespontada.

O Cruze recebeu ainda partida remota do motor pela chave na versão LTZ e levantamento automático dos vidros elétricos pela chave.

Na motorização, o Cruze 2015 recebeu a segunda geração do câmbio automático GF6 de seis marchas, que ficou mais ágil e suave.

Segunda geração do Cruze LTZ em 2016

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

Cinco anos após a chegada da primeira geração, o Cruze ganhou sua segunda versão no mercado brasileiro. O modelo chegou por aqui em maio de 2016 inicialmente na carroceria sedã – a configuração hatch Sport6 fez a sua estreia em dezembro do mesmo ano.

Construído sob uma nova plataforma e tendo como destaque o inédito motor 1.4 turbo, o novo Chevrolet Cruze 2017 foi anunciado como uma boa evolução frente ao antigo.

Muitos dizem que ele perdeu parte da sua personalidade por conta do visual mais “genérico”, mas o carro ficou mais moderno e bem mais eficiente.

A nova geração do Cruze chegou nas versões LT, LTZ 1 e LTZ 2, todas com motor turbo e câmbio automático de seis marchas. Os preços variavam de R$ 89.990 a R$ 107.450.

O Cruze Sport6 2017 também partia de R$ 89.990, mas chegava a R$ 110.990 no modelo topo de linha LTZ 2, este último com o teto solar elétrico.

O Cruze LTZ 2017 passou a usar um motor 1.4 Ecotec turbo flex de quatro cilindros, com injeção direta de combustível, que rende 150 cv na gasolina e 153 kgfm no etanol, a 5.200 rpm, e torque de 24 e 24,5 kgfm, respectivamente, a 2.000 giros.

Junto a ele está um câmbio automático de seis velocidades e tração dianteira.

A Chevrolet diz que o sedã vai de 0 a 100 km/h em 9 segundos e atinge velocidade máxima de 214 km/h. O consumo é de 7,6 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada com etanol e 11,1 e 14,2 km/l, nesta ordem, com gasolina.

Ou seja, dá para notar que o Chevrolet Cruze de nova geração ficou bem mais ágil e eficiente que o antigo modelo.

No visual, o Cruze LTZ de nova geração perdeu a carroceria com o teto em forma de arco. Agora ele tem linhas inspiradas nas de um cupê, com caimento suave do teto e traseira mais elevada.

Já o interior ficou mais refinado, com a adoção de novos materiais.

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

A versão LTZ do novo Cruze pode ser notada por alguns itens, como os faróis com projetores e luzes diurnas em LED, filetes cromados na grade e tomada de ar frontais, rodas aro 17 com pintura escurecida, moldura cromada nas janelas laterais e o nome da versão na tampa traseira.

Além disso, o interior do Cruze LTZ tem acabamento em tons claros e mais equipamentos.

O sedã ficou também maior que o antigo, passando a ostentar 4,66 metros de comprimento, 1,8 m de largura e 1,48 m de altura, com entre-eixos de 2,7 m.

O porta-malas tem capacidade para 440 litros. Já o peso do carro é de 1.321 kg, ou 103 kg mais leve que o antigo.

Além disso, a lista de equipamentos do novo Cruze LTZ adotou recursos inéditos, como faróis com projetor e luzes diurnas de LED, retrovisores externos com rebatimento elétrico, farol alto adaptativo, computador de bordo com tela colorida, central multimídia com navegador GPS, Android Auto e Apple CarPlay, monitoramento da pressão dos pneus, sistema start/stop, entre outros.

Já o Cruze LTZ 2 conta ainda com banco do motorista com ajustes elétricos, alerta de saía de faixa, carregador sem fio para smartphones, sistema Park Assist de estacionamento semi autônomo, alerta sonoro de risco de colisão frontal, alerta de ponto cego, indicador de distância do carro à frente, entre outros.

Segunda geração do Cruze LTZ em 2016

Depois de renomear a versão mais cara do Cruze como Premier, a Chevrolet decidiu resgatar a versão LTZ para a linha do sedã e do hatch. Assim, essa configuração passou a ser a intermediária na gama.

Isso ocorreu em janeiro de 2021, quando o Cruze LTZ foi relançado com para-choque redesenhado, que tem entradas de ar maiores. Além disso, a versão ganhou rodas de 17 polegadas com pintura escurecida.

Essa mudança do para-choque é exclusiva do sedã, enquanto que o Cruze Hatch LTZ recebeu apenas as rodas diferenciadas. A motorização segue a mesma, enquanto que a lista de equipamentos foi herdada da versão Premier 1.

No topo da gama, a opção Premier 2 ficou apenas como Premier, trazendo ainda frenagem automática de emergência, alerta de ponto-cego, farol-alto automático e outros equipamentos adicionais.

Cruze LTZ – equipamentos

Cruze Sedã LTZ 2022

Segurança: airbag duplo, laterais e de cortina, alarme, alerta de pressão dos pneus, alerta de esquecimento de pessoa ou objeto no banco traseiro, aviso sonoro para utilização do cinto de segurança do motorista e passageiro, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores, cintos de segurança traseiros laterais e central 3 pontos, controle de tração, controle eletrônico de estabilidade, faróis de neblina, indicador de nível de vida de óleo, lanterna de neblina, luz de condução diurna / luz de posição em LED, regulagem de altura dos faróis, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de fixação de cadeiras para crianças (“Isofix”), sistema de freios com ABS, sistema de distribuição de frenagem (“EBD”) e assistência de frenagem de urgência (“PBA”) e sistema de imobilização do motor.

Conforto: abertura do porta malas por controle remoto, acendimento automático dos faróis através de sensor crepuscular, ar-condicionado com controle eletrônico de temperatura e sistema automático de recirculação, assistente de partida em aclive (Hill Start Assist), câmera de ré de alta resolução, coluna de direção com regulagem em altura e profundidade, computador de bordo colorido com cinco modos, console central com porta-objetos, porta copos e descansa-braço deslizante com porta-objetos, controlador de velocidade de cruzeiro e limitador de velocidade, descansa-braço traseiro com 2 porta-copos, desembaçador elétrico do vidro traseiro, direção elétrica progressiva, Easy Entry – abertura das portas e alarme anti-furto através de sensor de aproximação na chave, Easy Start – partida sem chave, espelhos retrovisores externos elétricos, aquecidos, com indicador de direção e rebatimento elétrico, espelho retrovisor interno eletrocrômico, luz de cortesia no porta-luvas, luz de cortesia no porta-malas, luzes individuais de leitura para motorista e passageiro, manopla da alavanca de câmbio com revestimento premium e detalhe cromado, porta copos, porta-objetos nas portas, porta-revista na parte traseira do encosto do banco do passageiro, sensor de chuva com ajuste automático de intensidade, sistema de luz “leve-me” (acendimento automático de faróis e lanternas ao destravar as portas pelo controle remoto), sistema de luz “siga-me” (faróis permanecem acesos por um período de tempo após travamento das portas), sistema de partida do motor por controle remoto “Remote Start System”, com acionamento do ar-condicionado, sistema Stop/Start (desligamento e partida do motor automático em paradas do veículo), tapetes em carpete, tomada de força 12V no console central, tomada de força 12V nos bancos traseiros, trava elétrica das portas com acionamento na chave, vidro elétrico nas portas com acionamento por “um toque”, anti esmagamento e fechamento/abertura automática pela chave, volante de direção com revestimento premium, entre outros.

Visual e acabamento: aplique decorativo cromado no painel de instrumentos, aplique decorativo no painel com revestimento premium, controles e saídas de ar com detalhes cromados, espelhos retrovisores externos na cor do veículo, friso cromado no contorno do vidro das portas, friso cromado na tampa traseira, lanterna em LED, maçanetas externas na cor do veículo com detalhe cromado, maçanetas internas cromadas, painel de portas com revestimento premium, para-choques pintados na cor do veículo, roda de liga leve aro 17″ com acabamento exclusivo para a versão LTZ, volante com detalhe cromado, banco com revestimento premium na cor Preto “Jet Black”, banco do motorista com regulagem de altura e distância, banco traseiro bipartido e rebatível, encosto de cabeça dos bancos dianteiros com ajuste de altura e encosto de cabeça do banco traseiro para 3 passageiros.

Tecnologia: Chevrolet MyLink, com tela LCD sensível ao toque de 8″, integração com smartphones através do Android Auto e Apple CarPlay, rádio AM/FM, entrada USB e Aux-in, função Audio Streaming, conexão Bluetooth para celular e configurações do veículo, controles de rádio e do celular no volante e sistema premium de áudio com 4 alto-falantes e 2 Tweeters.

Cruze Hatch LTZ 2022

Adiciona apenas o teto solar elétrico.

Cruze LTZ – preços

  • Chevrolet Cruze LTZ 1.4 2022 – R$ 134.990
  • Chevrolet Cruze Sport6 LTZ 1.4 2012 – R$ 136.190

Cruze LTZ – motor

A primeira geração do Chevrolet Cruze LTZ tem um motor 1.8 Ecotec flex de quatro cilindros, aspirado e com 16 válvulas, que consegue desenvolver 140 cv com gasolina e 144 cv com etanol, a 6.300 rpm, e torque de 17,8 e 18,9 kgfm, respectivamente, a 3.800 giros.

Ele está associado a um câmbio manual ou automático de seis marchas (no hatch Sport6) ou somente automático (no sedã).

Já o novo Cruze LTZ 2019 oferece um 1.4 Ecotec Turbo flex de quatro cilindros, dotado de injeção direta de combustível.

Nele, são 150 cv com gasolina e 153 cv com etanol, a 5.200 rpm, e 24 e 24,5 kgfm, respectivamente, a 2.000 giros, sempre com transmissão automática de seis marchas.

Cruze LTZ e Cruze Hatch LTZ: preços, motor, consumo e detalhes

Cruze LTZ – consumo e desempenho

Chevrolet Cruze LTZ 1.8 (2011 a 2016)

  • Aceleração de 0 a 100 km/h 10,2 em segundos;
  • Velocidade máxima de 196 km/h.
  • Etanol: 6,1 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada;
  • Gasolina: 9,1 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada.

Chevrolet Cruze LTZ 1.4 Turbo (2016 a 2022)

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 9 segundos;
  • Velocidade máxima de 214 km/h.
  • Etanol: 7,6 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada;
  • Gasolina: 11,1 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada.

Cruze LTZ – ficha técnica

Motor

1.4 Turbo

Tipo

Dianteiro transversal, Turbo, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1399

Válvulas

16

Taxa de compressão

10:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 150 cv @ 5200 rpm / Etanol: 153 cv @ 5200 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 24,0 kgfm @ 2000 rpm / Etanol: 24,5 kgfm @ 2000 rpm

Transmissão

Tipo

Automática 6 marchas

Freios

Tipo

Disco ventilado / Disco

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 17 polegadas

Pneus

215/50 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4665

Largura sem retrovisores (mm)

1807

Altura (mm)

1484

Distância entre os eixos (mm)

2700

Capacidades

Porta-malas (litros)

440

Tanque (litros)

52

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

ND

Peso em ordem de marcha (kg)

1321

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

Cruze LTZ – fotos

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.