Datsun: baixo custo da Nissan se despede após fracasso

datsun 1

A Datsun morreu novamente. Após ter sido suprimida pela Nissan em 1986, décadas após ser vendida fora do Japão através dos produtos do fabricante, a marca voltou em 2013 com um novo papel.


Tendo sido revivida pela Nissan na Índia, a promessa era de que a Datsun ajudaria a motorizar o país asiático e a ideia parecia tão legal, que foi exportada para Indonésia e Rússia.

Contudo, a “Dacia” da Nissan fracassou em vendas após lançamentos de produtos como o Go, Go+ e RediGo.

datsun 2

Os dois primeiros eram baseados no Nissan March e pareciam bem interessantes visualmente, porém, eram extremamente pelados para conter preços e fazer com que os indianos trocassem as motos pelos carros.

Assim, sem airbag e ABS, eles não agradaram os que esperavam mais deles e as vendas nunca foram boas por lá. Na Rússia, a saída da Nissan foi usar os carros da Lada para baratear a Datsun.

Com isso, os Granta e Kalina foram redesenhados basicamente para sustentar a identificação da Datsun no mercado russo.

datsun 4

Abaixo até da Dacia em proposta, a Datsun chegou a dispor de um produto baseado no Renault Kwid, o Redi-Go, que também era interessante por não ser uma cópia de outro carro.

Esse pequenino deveria ser a salvação da lavoura para a Datsun na Índia, ainda seu principal mercado, porém, agora a fábrica da marca foi fechada pela Nissan, encerrando 10 anos de existência moderna da marca.

Após o escândalo de Carlos Ghosn, as coisas na Nissan mudaram e a Datsun não suportou a pandemia em 2020, saindo tanto da Rússia quanto da Indonésia, que vendia os carros projetados para a Índia.

datsun 3

Apenas esta última tentava consumir tanto o hatch quanto a minivan, que parecia muito como uma rival da Chevrolet Spin, tendo até uma versão Cross.

Contudo, este monovolume tinha 4,00 m, limite imposto pela Índia para incentivos fiscais especiais e que a Datsun tentou se aproveitar disso durante o tempo, porém, não deu para ela…

 

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.