*Destaque Brasil China Crossovers JAC Motors

De olho no Kwid, JAC prepara J2 aventureiro para 2018

De olho no Kwid, JAC prepara J2 aventureiro para 2018

A JAC Motors mudou sua estratégia de produto para o Brasil. Capitaneada pelo grupo SHC, a marca chinesa mudou de rumo ao deixar de lado segmento de carros de entrada para focar em utilitários esportivos e comerciais leves, dois segmentos que prometem, especialmente o primeiro. O movimento não foi “inesperado”, visto que os SUVs estão ganhando cada vez mais espaço no mercado brasileiro, seguindo uma tendência mundial.


Nessa arrumação da casa, os modelos J2, J3 e J3 Turin foram os primeiros a arrumar as malas e dizer adeus. Com a chegada do T40, a JAC dá início à mudança que logo mais trará novos residentes, que se espera serem fixos. Um deles vai chamar atenção pelo tamanho. Conhecido na China por um nome que lembra um smartphone, o JAC S2 Mini é um pequeno aventureiro derivado do J2. Aqui, ele será chamado de T20, convertendo-se na porta de entrada da marca.

De olho no Kwid, JAC prepara J2 aventureiro para 2018

Utilizando a mesma técnica de outros hatches que foram convertidos em crossover – diferentemente dos aventureiros, que apenas adicional detalhes estéticos – o JAC S2 Mini usa a estrutura básica do J2, mas ganhou uma nova frente, mais elevada para dar a impressão de maior robustez, mas mantendo o restante da carroceria do hatch. Sim, você já viu algo parecido no Honda WR-V. Até poderíamos dizer o mesmo do T40, mas seu hatch foi um natimorto.


Com grade hexagonal com frisos cromados e grelha preta, o JAC T20 apresenta faróis com projetor único em estilo canhão, tendo ainda os repetidores de direção integrados ao corpo da lente. LEDs diurnos envolvem o conjunto ótico, passando a impressão de modernidade.

De olho no Kwid, JAC prepara J2 aventureiro para 2018

Na parte inferior, faróis de neblina e acabamento preto. O modelo tem maior altura livre do solo e tem rodas de liga leve exclusivas. Dentro do estilo SUV, o pequenino chinês tem ainda retrovisores, teto e colunas em cor diferente do restante da carroceria. As barras longitudinais no teto também são obrigatórias.

As rodas de liga leve são novas, enquanto as maçanetas são cromadas. Na traseira, as mudanças também foram importantes. As lanternas nas colunas deram lugar à revestimento preto. Mais abaixo, novas lanternas foram inseridas, assim como o vidro traseiro que servia de tampa do bagageiro foi trocado por uma tampa completa com base de aço. A abertura é lateral e como no EcoSport, há o famoso estepe externo, mas devidamente encapado. O para-choque tem refletores envolvidos por frisos cromados.

De olho no Kwid, JAC prepara J2 aventureiro para 2018

Por dentro, nada lembra o J2. De longe, o visual é bem superior ao antigo subcompacto chinês. O painel tem uma tela de multimídia destacada no alto, além de um revestimento em vermelho envolvendo difusores de ar centrais e do lado esquerdo, bem como comandos de mídia e o quadro de instrumentos. O restante em preto revela elementos vazados, dando mais identidade ao modelo. O volante é o mesmo do T40, assim como os comandos do ar-condicionado.

Todo o painel e o console possuem contornos suaves, aumentando a impressão de qualidade. As portas possuem revestimento em couro com costuras duplas vermelhas, tonalidade que envolve também os apoios de braço e puxadores. Os bancos seguem o mesmo padrão de dois tons. As portas traseiras seguem o mesmo padrão de acabamento das dianteiras. O banco é bipartido, mas o porta-malas ainda é pequeno. Com tudo isso, o JAC T20 deve chegar ao Brasil com motorização 1.4 JetFlex de até 113 cv. Um alvo na mira desse chinês? Renault Kwid.

JAC S2 Mini – Galeria de fotos

 

 

De olho no Kwid, JAC prepara J2 aventureiro para 2018
Nota média 4 de 1 votos

105 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

          • Nem é questao de maria vai com as outras,e questao de inteligencia:escolher uma marca que tem maior rede de CCS ,maior voliume de peças para reposiçao,maior valor de revenda,melhor aceitaçao na revenda ,ter um produto que a maioria compra NAO QUER DIZER que vc seguiu a manada

              • É verdade. Muito por conta dos nossos desgovernos recentes (Inovar auto), as chineses ainda vão demorar um bocado para se firmarem por aqui, SE isso um dia acontecer! Achei o interior do carro bem melhor que alguns chineses que já vi por aqui, mas o exterior tá com cara de “Querida, encolhi a Ecosport”! E pelas fotos a altura livre do solo PARECE ser pequena, PARECE ser menor até que a do “SUV” (kkkk) Kwid!

              • Confiança num produto é algo demorado,demanda muito tempo a questa ai nao é o que vai ser oferecido,que motor vai ser ultilizado e outras coisas mais,o maior problema das marcas chineses sao seus MODOS OPERANTES nao da pra envestir ou se prefereir gastar dinheiro,em um carro de uma montadora “bipolar” e digo mais essas montadoras chinesas querem apenas vender seus carros nao ha interesse nenhum em fidelizar o cliente

                • Kra quanta bobagem, os chineses foram prejudicados pelo Inovar Auto em 2011, de lá pra ca estao lutando pra se manter no país, igualmente a Kia, a Hyundai fez fábrica e seu best-seller HB20 mas os outros modelos todos perderam o custo-benefício e isso não é culpa delas e sim do GOVERNO que fez o protecionismo pra prejudicar a livre concorrencia. A sorte é que o Inovar Auto acaba esse ano então em 2018 voltaremos a livre concorrencia de antes e os chineses poderão se estabelecer com mais calma, isso se o Lula ou outro louco populista não entrar em 2019 e estragar tudo.

        • Leia a matéria. Esse “chinês” tem motor bem superior ao Kwid e aparentemente acabamento superior também, já que compartilhou algumas coisas do T40. Deve vir mais completo que o francês.

        • Realmente. Quem compra o Eco, o CrossFox, o Idea Adventure com estepes pendurados atrás, design que não é unanimidade tanto dentro quanto por fora, não compraria esse JAC que ao menos é um chinês bem conhecido.
          O Kwid tem seus destaques, mas vendo o desempenho melhor que o motor do JAC permite, vidros elétricos atrás que nem o Mobi Way tem, inteiro com aparência mais sofisticado, faróis com luz diurna e projetores mais eficientes, como disse outro acima tem preconceito.
          Se há um grande empecilho no JAC é o espaço interno, mas tem gente comprando o Mobi.

  • Tirou de uma vez e sem substituição, o J2, J3, J3 Turim, J5 e J6. Voce confiaria nessa empresa que deixou todos os que compraram os seus carros desde 2010 com um “carro chinês fora-de-linha”? Eu não, violão!

      • cara não fala besteira

        ele disse que se eles tiram o carro de linha,não será possível achar peças pois são chineses.

        Se vc tem um J2 e quebrar uma peça já se mata para achar e se achar vai comprar usado.

        • Toda montadora tem carros com problema de peças de reposição. Umas com mais dificuldades outras com menos. Se eles tiraram os carros de linha é porque não estavam mais compensando vender. Foram 7 anos tentando vender e nada. Lembrando que muito modelo das “nacionais” saíram de linha antes disso.

      • Se eu fosse você venderia o mais brevemente possível.
        Vai perder com desvalorização, mas ainda é melhor que ficar com um carro quebrado juntando poeira.
        Ou então faz como sempre se fez com carro importado no Brasil: se quebrar coloca um apzao ou um chevrolet FI, o acabamento pode ficar zoado, mas vai continuar rodando.

      • Se antes já não era fácil por ser um carro chinês, agora fica pior por ser um carro chinês fora-de-linha. Tenho certeza absoluta que voce jamais voltará a comprar um Jac! Que sirva de lição e aviso para outros incautos!

    • Quantos carros as montadoras descontinuaram sem prévio aviso?
      Acho que você não ler aquelas letras pequenas, observações informando que o fabricante poderá mudar ou descontinuar o produto sem aviso prévio e temos a mais absurda das condutas em vigor que é em pleno mês de janeiro lançar modelo ano seguinte.
      Recentemente, a BMW e a MB deixaram de vender versões/modelos aqui e são marcas que respeitam o consumidor.
      Comprar produto importado ou não tem os seus riscos. Hoje em dia, informação não falta e tem gente que gosta de se arriscar.

      • Nao é bem assim como vc esta induzindo as pessoas a pensar,As maiores montadoras do Brasil nao fazem isso de deixar um modelo com 1 ou 2 anos em linha depois retira-lo vou alem, as montadoras CHINESAS nao sofrem PRECONCEITO,elas sofrem REJEIÇAO ,sao coisas difrentes,e sofrer REJEIÇAO nos negocios é algo perfeitamente normal e aceitavel no mundo capitalista,ja dizia um velho ditado …quem nao tem competencia nao se estabeleça…..

        • Vamos lá: Chevrolet Astra Belga, Chevrolet Vectra primeira geração, Chevrolet Tigra, Chevrolet Calibra, Fiat Coupé, Todas as Alfa Romeo (Fiat), Ford Mustang, Ford Taurus, Hyundai Sonata, Honda Prelude, VW Sedan (Zé do caixão), VW SP2, VW TC, VW Variant II, VW Caravelle, VW Eos, Todos os modelos da SEAT (VW), etc…

          • Esses exemplos que vc citou sao do seculo passado,nossa realidade é totalmente outra,por isso seus exemplos nao representam o que a JAC fez com seus clientes que agora ficaram com o “pau do pirulito na mao”

          • KKKKK VW SP2 como vc tem coragem de dar um exemplo desses,pensei que vc tambem ia falar do FIAT 147,da VW PARATI é cada uma !!!! vou te dar um conselho:acaba de ler o livro A ILHA PERDIDA

            • Amigo, o que eu quis exemplificar para você é que isso é prática de mercado de todas as montadoras e todos os mercados desde que o mundo é mundo e vai continuar sendo. Produto que não vende é descontinuado. Desde quando esses modelos da JAC estavam no mercado aqui no Brasil? Se eu não me engano, desde 2012, são CINCO anos. Mas vamos jogar na sua regra então: Chevrolet Sonic, Hyundai Sonata, Kia Opirus, Kia Magentis, Kia Cerato Koup, VW Eos, VW Phaeton, Smart (Mercedes Benz!), Suzuki Jimny (ficou 9 anos fora e depois voltou), Fiat Freemont, Fiat 500 polonês. Eu entendo a sua preocupação com relação a como vai ser o atendimento pós-venda para quem comprou esses carros, isso é um ponto. Mas daí a dizer que as montadoras antigas não fazem isso é miopia e preconceito da sua parte. Entra na página da Ford no facebook que você vai ver o tanto de gente que não consegue encontrar peça original para comprar. E isso de carro que foi fabricado há dois, três anos.

        • Não tem rejeição alguma, os chineses sofrem no Brasil pq não entraram ainda no jogo da Anfavelha e da imprensa. Aqui pra vc se estabelecer vc nao tem de ser competitivo, vc tem sim de entrar no clubinho da Anfavea, molhar a mão de alguns no governo (como fez a CAOA e o grupo Souza Ramos da MIt recentemente envolvidos no escandalo das MPs com Lula) e pagar a imprensa “especializada” (revistas mainstream tipo 4rodas, autoesporte, etc…) por aquelas avaliações e comparativos que mais parece propaganda explícita. O dia que os chineses fizerem isso, vão vender que nem água mesmo oferecendo a porcaria que seja.

          • Os chinese podem ate entrar no jogo sujo dessa quadrilha mas te digo uma coisa:mesmo assim nao terao sucesso,pois o Basileiro rejeita quase tudo ,pra nao dizer TUDO que vem da CHINA e isso demora muitos anos pra ser revertido e quando consegue!,

              • LENOVO é feito em MANAUS foi aproveitado o parque fabril da antiga CCE a nao ser que Manaus foi parar na CHINA !!! agora se vc gosta de carro chines,otimo parabens!!! boa sorte e seja feliz e gurreiro pra manter o carro com peças.Conheçe a frase: Passarinho que come pedra sabe o …….que tem.

                • A Lenovo é uma gigante chinesa que adquiriu a CCE e não so ela, atualmente é lider mundial na venda de PCs tendo adquirido também a divisão de pcs da HP e a Motorola, ambas empresas americanas. A Huawei é outra gigante chinesa de tecnologia que acaba de passar a Apple como 2º maior vendedora de celulares do planeta, perdendo apenas pra Samsung. Carros chineses são muito bons mas nem todos estão no Brasil por causa do protecionismo do governo. Pesquise marcas chinesas como Oppo, Leeco, GWM Haval (que fez oferta de compra da FCA, grupo da Fiat), GAC, Geely (que comprou a Volvo, a Lotus e empresa de táxi londrino), SAIC, BYD, Haima, Chang’an, só citando algumas, vc ira se surpreender.

    • Mano vc tá em todas as notícias da JAC falando isso, J6 e J5 ainda nem foram confirmados se foram descontinuados ou não, lembra que o Chery Celler ficou quase 1 ano com produção parada por excesso de produção e os modelos vendidos eram 2015/2016.

  • A Jac que me desculpe, mas do portfólio de modelos dela, o único modelo acertado na minha opinião é o Jac S7, o resto esta muito estranho… o recente T40 com aquela frente… infelizmente não vai ser dessa vez que repetirão o mesmo sucesso do jac j3. O concorrente Chery Tiggo 2 é muito mais acertado visualmente.
    E quanto a esse ai… Quer um concorrente pro Kwid? comecem com um projeto do zero, porque esse ai ficou bizarro!

  • O interior achei melhor que o Kwid, apesar de não gostar de detalhes vermelhos. Sobre o Kwid, o carro faz grande sucesso, e ao que parece, faz o pessoal da concorrência, principalmente a Fiat, com seu inútil Mobi, perder o sono.. Mas acredito que muitos só não compraram o Kwid ainda, pois ainda estão desconfiados com relação a segurança do carrinho. A própria Renault poderia, seguindo o exemplo da VW, com seu Polo, testá-lo em crash test, já teve tempo suficiente pra isso.Mas a negativa da marca me deixa receoso..

  • Não acho que o mérito do Kwid seja porque é chamado de mini “SUV”.
    É porque é um carro barato, aparentemente bem construído, econômico, desenho acertado. Olhando, não tem nada de SUV.
    Agora esse S2 é bem breguinha. Quem compra carro barato deveria se preocupar em ter desenho discreto.

  • A JAC é uma chinesa que vêm me ganhando muito. Só precisa ser ainda mais competitiva em relação a preços pra poder alavancar mais as vendas, encher mais as ruas com seus carros o que automaticamente gera mais credibilidade para a marca.

  • Coisinha assombrosa com esses estepe pendurado. Com menos 1 ano de uso esse porta malas vai machucar a cabeça de proprietário quando não aguentar o peso do pneu pendurado “JAC e o produto chinês” é feito pra não durar muito!!!

  • Deram espaço e a chinesas já se igualaram em qualidade de produto, andei no T40 e fiquei impressionado, acabamento e interior mais harmonioso que Creta e HR-V de entrada, só perde por não ter muitas CSS como de costume, espero que isso mude com o investimento em SUV’s e esse T20 vai vender bem se chegar no preço do Kwid ou mais barato o que acho provável na casa dos 30/35 duas versões como de costume ..

  • Não gostei das formas. Quis rebuscar demais em cima de um produto que não cabe tanto rebuscar. Sinceramente? Não me agradou.

    Já o interior me pareceu agradavel. Se trocassem a parte vermelho por um cinza mesmo… já ficaria legal. O que me pega nos chineses está em ajustes para o nosso gosto. Suspensão muito molenga, escalonamento das marchas muito longo contribuindo inesperadamente por um consumo maior…. e por aí vai. E olha que é um motor de concepção relativamente moderna.

  • Achoque não vai fazer mto sucesso não. Acho mais fácil o T40 decolar do que esse ai. A Jac não vai conseguir bater o kwid em preços e o fato dele ter um porta malas pequeno vai esbarrar no mesmo “problema” de Fiat Mobi e vw up!. Aqui no Brasil não dá volume. Mas certamente vai vender uma centena de unidades / mês;

  • o problema da jac sempre foi opferecer carros chineses a preço de brasilero

    acha que essa coisinha vai vir por R$30 conto??

    No mínimo vem por 38 mil igual o UP.

    Aí morre na praia igual aos modelos anteriores

  • A JAC viu que a Chery se deu mal fazendo uma fábrica por aqui… Então acredito que essa fábrica da JAC por aqui não sai tão cedo.
    Mas nem por isso eu deixo de acreditar nas chinesas. Elas serão as novas Honda e Toyota em menos de 5 anos.

    • Ambas tem estrategias diferentes visto que a Chery é estatal e a JAC não, além de que o grupo SHC do Brasil é que traz a JAC e no caso da Chery a propria marca quis assumir a operação aqui. Mas a JAC esta melhor talvez pela experiencia do Sergio Habib, que traz a marca.

      • A Chery se deu mal, muito, mal. O país entrou em crise, em recessão profunda e só vai sair lá pra 2022… A Kia não têm fábrica por aqui… Acredito que a JAC vai acabar fazendo uma fábrica no México, Argentina ou Uruguai.

  • A vida é assim mesmo; temos que desapegar e partir para novos modelos e novas tecnologias. Já pensou como ficaram os fabricantes de carroças quando o Sr. Ford começou a fabricar automoveis em série?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email