Combustíveis Europa Mercado

Diesel: vendas na Europa caíram 15% em abril

peugeot-208-bluehdi-75-2 Diesel: vendas na Europa caíram 15% em abril

O diesel passa por seu pior momento em sua história. Pelo menos no mercado automotivo. O óleo combustível vem sendo alvo de investigações e punições mais rigorosas desde 2015, quando estourou o escândalo batizado de Dieselgate, envolvendo primeiramente a Volkswagen e depois a Bosch.

Mas, como já havíamos comentado na época, a “queda” da Volkswagen poderia arrastar muito mais gente por causa das emissões excessivas de NOx e, pior, pelo seu gerador na maioria dos casos, um programa que anula a gestão de emissão do motor diesel fora dos testes de laboratórios, obviamente apenas para passar na inspeção.

Isso e mais investimentos cada vez maiores para manter os motores diesel limpos nos próximos anos, têm dificultado o mercado de carros diesel, especialmente nos EUA. Mas na Europa, tradicional lar do óleo combustível, os consumidores já começam a olhar de outra forma para essa opção. De acordo com a Jato Dynamics, a mídia também contribui, aconselhando o consumidor a evitar o diesel. Mas há também políticas que restringem ou limitarão o uso de carro diesel nas cidades, como visto em Paris e Londres.

Em abril, as vendas de forma geral no continente caíram 7,1%, mas o emplacamento de carros diesel caiu 15%. Atualmente, o percentual ainda é alto, sendo 46% das vendas para modelos TDI, BlueHDi, BlueTec e dCi, apenas para citar as siglas das marcas mais envolvidas ou suspeitas com a emissão irregular de NOx. Um ano atrás, um em cada dois carros vendidos na Europa era diesel.

[Fonte: Jato Dynamics]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend