Asiáticos Direto do Japão Japão Sedãs Test Drive Toyota

Direto do Japão: Avaliação Toyota Corolla Axio

direto-do-japao-corolla-axio-1

O Fusca Japonês. Assim ficou popularmente conhecido o Toyota Corolla no mundo inteiro. Seu relacionamento com o japonês é muito semelhante ao carisma que o brasileiro tem com o simpático besouro – é difícil que alguém no Japão com mais de 30 anos nunca tenha dirigido ou andado de carona em pelo menos uma versão do modelo. Com mais de 35 milhões de unidades vendidas ao longo dos seus 45 anos, é o automóvel mais vendido da história (somando todas as suas inúmeras variações). Um dos carros que fizeram a boa fama dos automóveis japoneses pelo mundo afora nos anos 70 e 80 e talvez seja o principal deles. Dizia-se antigamente que a cada 40 minutos um Corolla era vendido no mundo – provavelmente hoje em dia não seja tanto assim, contudo, continua vendendo bem em todos os lugares em que é comercializado.

Mas qual é o segredo do sucesso do Corolla? Quem o conhece sabe que o modelo teve um passado glorioso, com versões esportivas cultuadas no mundo inteiro (os Levin/Trueno TE27 da década de 70 e os AE86 dos anos 80), além dos resistentes sedãs e station wagons que mesmo em precárias condições de conservação, rodam firmes e fortes nos países subdesenvolvidos espalhados pelo globo. Quem compra um Corolla sabe que vai ter um amigo inseparável por um bom tempo. Mas os anos áureos se passaram, os concorrentes fizeram a lição de casa corretamente e atualmente apresentam propostas bem mais interessantes que o tradicional modelo da gigante japonesa.

Na maioria dos países em que é vendido, o Toyota é visto como um veículo comum, sem nenhuma ambição de ser luxuoso ou esportivo. No Japão, é carro de “velho” (tanto que meus dois vizinhos japoneses que tem cerca de 70 anos ficaram admirados com o Corolla enquanto ele ficou em casa) e de frota de empresa – Apenas o sedan Axio, pois a station wagon Fielder e o “two box” Rumion (Scion Xb) atendem a uma faxa maior de público. Nos Estados Unidos e Europa, é um carro modesto e racional, para quem tem um orçamento limitado. Em ambos os casos, é preciso ser acessível, confiável e robusto. O problema é que seu visual já está desatualizado frente aos coreanos e aos carros locais, que estão roubando cada vez mais as suas vendas na terra do Tio Sam e no velho continente.

direto-do-japao-corolla-axio-7

No Brasil, ele carrega todos os predicados quanto a sua resistência e confiabilidade, porém no preço… Todos sabemos que o calcanhar de Aquiles do Corolla brasileiro é a sua relação custo/benefício (especialmente em relação a equipamentos de série). A concorrência conhece o problema do rival e oferece modelos mais recheados e espaçosos por menos dinheiro, ávidas por uma fatia do bolo em que o sedan da Toyota detém a maior parte. No entanto, o japonês naturalizado brasileiro segue tranquilo na liderança do segmento.

Lançado em 2006, a décima geração do Corolla sedan japonês ganhou o sobrenome Axio e continuou com o desesnho básico do seu antecessor, sem nenhuma revolução (estilo keep concept). A lateral ficou mais limpa com a eliminação do friso inferior mas parece a mesma, apenas a porta dianteira ganhou uma leve curvatura na linha da janela, próximo a base dos retrovisores externos – herança do Vitz (ou Yaris) 2005. Já a frente e a traseira são mais diferenciados do modelo antigo e ganharam um facelift há 3 anos atrás, com modificações quase imperceptíveis (grade frontal e lanternas traseiras).

Feito para o mercado nipônico, ele continua sendo o mesmo sedan pacato de sempre. Externamente é um pouco menor do que o Corolla fabricado em outros países (menos 5 cm na largura e 13 cm no comprimento, mas a distância entre-eixos é a mesma), que recorre a uma plataforma ligeiramente modificada – denominada “nova MC” (a mesma do Prius), enquanto o Axio continua com a mesma base da geração lançada em 2000. O modelo mundial tem a lateral praticamente igual ao do carro japonês, porém com o desenho frontal e posterior exclusivos – particularmente acho o estilo oriental mais “honesto”, sendo mais fiel a filosofia do Corolla. Seu irmão estrangeiro parece querer ser o que não é (um Camry) e acaba ficando com o visual mais pesado.

direto-do-japao-corolla-axio-10

Internamente é semelhante aos modelos vendidos pelo mundo afora. Na pequena reformulação de 2008 o painel da versão X (básica) ganhou a parte superior macia ao toque, mas perdeu o sistema de som com monitor e câmera de ré que eram de série e o revestimento dos bancos ficou pobre na aparência, deixando o interior mais simples ainda. Apesar disso é um carro com um acabamento correto, plásticos bem encaixados e sem ruídos estranhos. No entanto há detalhes que incomodam, como as alavancas que abrem o porta-malas e o tanque de combustível feitas de lata (são as mesmas peças há mais de 20 anos), a falta de revestimento plástico no apoio do pé esquerdo (o carpete fica sujo e encardido) e as saídas de ar centrais do painel que não podem ser fechadas.

Eu deveria também reclamar dos comandos da ventilação vindos da van de carga Hiace e da falta do tacômetro (ambos enfeiam o painel) mas depois de alguns minutos dirigindo o Axio, acabei gostando da facilidade para controlar o ar condicionado (bom para idosos) e tampouco não senti a falta do instrumento pois o carro usa CVT – porém se o carro avaliado estivesse com câmbio manual a história seria outra – entretanto, o Corolla mais simples nunca teve esse “luxo” por aqui. Como esta versão básica atende mais a frotistas e senhores(as) de idade que não querem gastar muito, duvido que eles liguem para esses detalhes.

O que importa para estas pessoas são bancos dianteiros confortáveis (geralmente só uma ou duas pessoas vão ocupar o carro), um bom espaço no porta-malas (mas o encosto do banco traseiro não é rebatível nesta versão), um motor resistente, econômico e de bom desempenho (veremos adiante). E isso o Corolla tem. Como muitos sabem, o espaço para os passageiros atrás é apenas regular – culpa do entre-eixos curto de 2,60m. E o sedan também peca pela falta do cinto traseiro de três pontos central para o quinto passageiro, não disponível em nenhuma versão – pelo menos o apoio de cabeça está presente.

Eu já havia dirigido um Axio há 4 anos atrás, pouco depois do lançamento do modelo. Na época eu não tinha gostado da transmissão CVT, que deixava o motor muito ruidoso em qualquer situação, tornando a condução irritante. Entretanto, parece que não era somente eu que tinha queixas deste problema e na atualização do veículo a Toyota resolveu colocar uma forração fonoabsorvente de melhor qualidade no capô e na parede de fogo do motor, melhorando bastante o nível de ruído interno. Também houve ajustes no propulsor e no câmbio, deixando-o mais silencioso e econômico. Agora parece um outro carro, em velocidades constantes o ronco do motor é baixo – só se manifesta com mais vontade em acelerações e retomadas, mas de forma mais amena.

Para quem esperava um desempenho apenas suficiente para o seu publico-alvo, fiquei surpreso com a vitalidade que o Corolla roda. O motor 1.5 de 110 cv e 14.3 kgfm da família NZ apresenta um rendimento muito bom no recatado sedan. Faz de 0 a 100 km/h em 10.3 segundos e atinge os limitados 180 km/h com uma notável facilidade (considerando o tamanho do motor). Também revelou ser frugal no consumo de combustível, fazendo uma média de 14,1 km/l nos 156 km da breve avaliação – poderia ser melhor se eu rodasse mais, mas provavelmente não chegaria nos 20 km/l informados pela fábrica. Certamente o feliz casamento motor/transmissão e o peso relativamente baixo do carro (1.130 kg) ajudaram o Toyota a obter os bons números.

Com suspensões, freios e direção convencionais, era de se esperar que seu comportamento dinâmico seja como o do seu proprietário, ou seja, bem tranquilo. Os pneus de perfil alto combinados com a altura um pouco elevada da carroceria fazem o carro inclinar nas curvas e balançar um pouco nas velocidades mais altas, mas de fácil correção. É só não abusar. E apesar do uso de tambores nas rodas traseiras, o Axio para com eficiência e sem sustos. A direção elétrica é um pouco lenta, porém leve. Tudo é feito com competência e sem exageros, bem do jeito que o velho gosta… (para os vôvôs mais apressados existe uma versão mais apimentada, a TRD Axio GT, uma versão feita sob encomenda pela divisão esportiva da marca, somente com transmissão manual e com motor 1.5 turbo de 150 cv e 20 kgfm de torque, suspensão esportiva e rodas aro 16”. Custa o mesmo que o Axio topo de linha, porém com o acabamento do modelo básico – só que desta vez ele ganha um necessário conta-giros…)

No Japão o Corolla Axio ocupa o posto de segundo sedan mais barato da marca (a frente apenas do Belta, versão sedan do Vitz antigo). Seus preços variam de ¥ 1.440.000 (R$ 28.340,00) a ¥ 2.440.000 (R$ 48.025,00). Todas as versões já trazem duplo airbag, ABS com EDB e fixação para cadeiras infantis ISOFIX. Da mesma forma que seu irmão tupiniquim, a versão básica 1.5 X é bem pobre em equipamentos, traz apenas trio elétrico (com travamento à distância e vidros elétricos nas portas traseiras pelo menos…) e ar condicionado manual. Já a versão intermediária 1.5 G ganha ar condicionado automático digital, apliques de imitação de madeira no painel e volante (em couro), tacômetro e indicador de consumo, descansa-braço no banco traseiro, repetidores de seta nos retrovisores externos, para-sois com espelhos e limpador do para-brisa com temporizador regulável.

A topo de linha 1.8 Luxel traz todos os itens acima e mais faróis xenon (com acendimento automático) e de neblina, banco do motorista com aquecimento, chave presencial (smart key), instrumentos com iluminação “optitron”, computador de bordo, transmissão CVT com modo sequencial de 7 marchas, encosto do banco traseiro rebatível, alarme com imobilizador e um discreto aerofólio. Esta versão ainda possui um pacote chamado “Alpha edition” que acrescenta volante multifuncional, sistema de som com monitor de 5.8” e câmera de ré, piloto automático com Pre-crash safety system (reduz a velocidade do carro e pré-tensiona os cintos de segurança na iminência de um acidente), Inteligent park assist (estaciona o veículo sozinho), controles de estabilidade e tração e airbags laterais e de cortina (nos outros modelos esse item é opcional).

Entretanto, como a maioria dos carros de entrada vendidos aqui, são oferecidos como opcionais rodas de liga leve (nas versões mais caras) e sistema de som (exceto 1.8 Luxel “Alpha edition”). É muito difícil alguém comprar este modelo “super completo”, pois ele entra numa faixa de preços de carros maiores, mais potentes e equipados (só um fanático pelo modelo compraria um Corolla dessa versão no lugar de um Prius, Camry ou Mark X…). A chegada do híbrido da marca canibalizou muito as suas vendas (e de vários outros produtos da empresa) mas ainda assim o Axio ocupa o quarto lugar em vendas no segmento dos sedans no mercado japonês – atrás do Allion/Prêmio, Crown e Prius (aqui ele é considerado sedan). E mantém uma confortável distância do seu rival Nissan Tiida Latio (Tiida sedan).

Depois de mais de 4 décadas de mercado, o Corolla já não tem mais a obrigação de ser o lider de vendas da marca, esta missão ele já passou para o Prius no Japão, Camry nos EUA e Auris na Europa. O tradicional modelo da Toyota cumpriu brilhantemente o ofício de ser o cartão de visitas e divulgador da boa imagem da marca nos quatro cantos do mundo (contudo, atualmente a reputação da empresa não anda tão imaculada assim…). É um carro mediano mas eficiente em todos os aspectos: Não é nenhum primor de beleza, mas também não é feio. Não tem um desempenho de tirar o fôlego, mas tampouco é um veículo “manco”. Não tem um espaço interno de uma “barca”, mas não é nenhuma uma lata de sardinha… Tudo nele é equilibrado.

Se o Corolla fosse uma pessoa, ele seria como o “seu” José, Antônio ou João de qualquer empresa, aquele senhor de meia-idade simpático, prestativo e humilde que todos conhecem e gostam de conviver no trabalho – essa foi a impressão que tive no final de sua avaliação. O Axio acabou me conquistando com seu jeito digno e sem pretensões, sendo um automóvel agradável de dirigir e ao mesmo tempo se revelando um fiel companheiro que está com você para o que der e vier, tal qual como foi o Fusca no passado.

Talvez este seja o segredo do sucesso de um dos melhores exemplos de “carro padrão japonês” que temos hoje. Num mundo onde as tradições estão cada vez mais esquecidas, o Corolla prova que não é preciso ter um estilo moderninho e ser o carro da moda para ser bem sucedido. Basta não perder algo que nunca mudou nele em quase meio século de produção, a sua essência. Pena que no Brasil este item custe tão caro…

Ficha técnica – Toyota Corolla Axio 1.5 X

Quilometragem do carro avaliado: 658 km

Dimensões e capacidades:

carroceria: sedan/4 portas/5 passageiros
comprimento/largura/altura: 4,41/1,69/1,46m (interno: 1,95/1,44/1,20m)
entre-eixos: 2,60m
peso: 1.130 kg (relação peso/potência: 10,27 kg/cv)
tanque de combustível: 50 litros, gasolina comum
velocidade máxima: 180 km/h (limitado)
aceleração de 0 a 100 km/h: 10,3 seg.
consumo médio: 20 km/l (norma 10-15 mode)

Motor:

tipo 1NZ-FE, 1496 cm³, dianteiro, transversal, 4 cilindros, DOHC 16V com VVT-i
diâmetro e curso: 75,0 x 84,7 mm
taxa de compressão: 10.5
potência: 110 cv a 6.000 rpm (potência específica: 73,3 cv/litro)
torque: 14,3 kgfm a 4.400 rpm

Transmissão:

automática tipo CVT, tração dianteira.
relações de marcha: frente: 2.386 ~ 0.411/ ré: 2.505/ diferencial: 5.698

Direção:

tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica, 5,1 m de diâmetro de curva

Suspensões:

Mc Pherson (D), eixo de torção (T)

Freios:

disco ventilado (D), tambor (T)

Rodas e pneus:

aço estampado 6Jx15 com calotas, 185/65R15 88S

Tabela de preços (CVT 2WD):

1.5 X: ¥ 1.440.000 (R$ 28.340,00)

1.5 G: ¥ 1.670.000 (R$ 32.870,00)

1.8 Luxel: ¥ 2.000.000 (R$ 39.365,00)

1.8 Luxel Alpha edition: ¥ 2.440.000 (R$ 48.025,00)

4WD também disponível (+ ¥ 200.000 ou R$ 3.940,00)

Por João Paulo Vizioli.





  • GusMenVin

    Essa traseira do Corolla é mais bonita que o Corolla atual

    • Hodney

      Corolla em todos os países do mundo, com excessão do brasil, é o verdadeiro FUSCA do final do século XX e início do século XXI.
      Felizmente, para quem mora no Exterior, o Corolla é um carro cobrado a preço justo. Pagasse o que vale por ser. Um carro simples, mediano (como o texto diz), robusto e de fácil manutenção.

      Infelizmente não podemos dizer desse modelo por aqui. Seu público é SELETO. Constituido por pessoas abonadas que compram um Corolla como se compra um Mercedes série E nos EUA ou na Europa.

      Isso é a prova de que com um simples produto na forma que é exigido para se adquirir, com muita grana. Jamais seremos um país democrático e de Primeiro Mundo. O Corolla é um exemplo de injustiça no brasil para quem deseja um produto de qualidade a um preço justo.

      • MatheusFR94

        e o povo cultua o Corolla como um "carrão", "acima da média", e tal… se vissem os modelos e os preços de outros países… aposto que muitos proprietários iam se envergonhar de pagar o preço que pagaram nele…

      • andreHHX

        O Corollão era pra ser o nosso atual Santanão. Porém, com um mercado pouco desenvolvido e com poucas opções (agora tá começando a mostrar que vai melhorar), o Corolla reina sozinho. O carro é super apertado atrás (que nem avião) e tem pouquíssimos equipamentos pelo que custa. Um carro que fora do Brasil é de taxista e frotista, enquanto que aqui é de executivo. Porém, no final das contas eu gosto do carro pelas qualidades do motor/câmbio/suspa… só acho que poderia ser uns 10 mil reais mais barato no mínimo em qualquer versão. Ah, sem falar na política da toyota que só coloca USB nas versões com motor 2.0, como se fosse um graaaaande diferencial de um carro pra outro.

  • Robson Iecker

    Sabe que esse carro é até mais bonito que o vendido aqui………

  • MathewBMW

    Meu amigo, você se superou com esta avaliação. Não tenho mais o que falar… Se antes eu cogitava denominá-lo o "conhecedor-mor" do mundo japonês aqui do Notícias Automotivas, agora eu tenho certeza absoluta disto! Cara, queria poder escrever tão bem e tão conciso quanto você. Estou sem tempo para deixar um comentário digno de respeito a este texto, mas o Corolla voltou a ter o meu conceito de carro padrão, pelo menos esta versão japonesa. Abraços!

    • Romulo_Max

      Era exatamente o que eu ia falar!!
      Parabens João Paulo, demais essa sua avaliação… raramente vi textos/avaliações escritos com tanta propriedade sobre o assunto, não apenas o carro, mas o mercado, historia, etc. Parabens mesmo!!!
      Mais uma excelente avaliação, e eu ainda nem tinha esqecido da avaliação do Leaf.rsss
      Voltei até a simpatizar com a Toyota.rss

      PS. Eu tava procurando todas as tuas avaliações e não achei. Fala com o Eber pra criar um tag, icone, seção. pra levar direto pras tuas avaliações e textos. "Direto do Japão" ou "Correspondentes NA" ;)

      Abraço

      • João Paulo Vizioli

        É só vc digitar na busca do NA "Direto do Japão" e "Um contraste japonês", e vc encontrará todos os meus textos.

        Fica a dica para o Eber! Se ele o fizer, agradeço desde já!

        E a todos que curtem os meus textos, o meu mais sincero OBRIGADO! É muito gratificante para mim ler todos esses elogios depois de virar noites acordado preparando uma boa matéria.

        Abraços!

        • BlueGopher

          A gente percebe o trabalho que você tem.
          Não é fácil escrever um texto conciso e detalhista ao mesmo tempo,
          Parabéns pela dedicação!

  • spok

    Fusca japonês… que vergonha do brasil deu ao ler isso, pois aqui é ferrari japonesa (mais uma das vergonhas né)
    E nao diria que no brasil o baixo CxB é o calcanhar de aquiles, pois se fosse assim ele nao venderia nada, e é o líder =/

    E parabéns pela avaliação

  • davi_auto

    Vizioli sempre com suas ótimas matérias! Belo carro, tem um visual limpo e simpático, mais bonito até que o nosso Corolla (eu acho).

  • Ou seja: este carro aí é como se fosse o Chevrolet Prisma do Japão… Que sacanagem!!!!

    • lucasfs87

      acho que está mais para classic

    • DiMais

      se por aqui fosse vendido a um preço mais honesto poderia até ocupar o lugar dele, pois se a preço de ouro já vende muito, imagina uns 15k mais barato?

  • rb10rs

    Tão pouco rodado e já tá todo ralado na volta da chave (foto 17),

    • MatheusFR94

      como a matéria diz: é um carro voltado para idosos…
      só brincadeira, viu gente?

  • maiamachadoch

    estava vendo as fotos e pensando em fazer um comentário sobre o acabamento, que achei bom, de qualidade, quando apareceu a foto da abertura do porta-malas e do bocal do tanque de combustível, mudei de idéia!!! kkkk

  • AF1979

    O Corolla Axio nem é algo tão conservador. Quando o assunto é arrancada, deixa até Ferrari na saudade:
    http://www.youtube.com/watch?v=taimuOY8QWI

    • MatheusFR94

      pois é… provando que as aparências enganam!!!
      riariarairaiririairariairaria!

  • fbmj

    Depois dessa, pra mim, não deu vergonha de ser brasileiro, pelo contrário…deu foi raiva! Como essas grandes empresas exploram o consumidor e o consumidor brasileiro ainda fica com raiva de ser alertado. Sobra para nós. Que mundo cruel!

  • zemarreta

    Tenho uma tia que só comprava Del Rey, até que o Del Rey deixou de ser fabricado. Ela já estava com o Del Rey 91 dela há uns 15 anos e não queria Focus sedan, não queria nenhum outro carro. O único que ela aceitou trocar o Del Rey foi o Corolla. Acho que essa estorinha ajuda a entender porque esse carro é o mais vendido de todos os tempos, não?

  • lndnfsu2

    acho o visual do Corolla japones muito melhor que o nosso, inclusive o da perua Fielder, que parou de ser vendida aqui porque o modelo novo só existe no Japão (com frente diferente, igual a desse Axio)

    curti a versao TRD, da saudades do modelo AE86, com toque esportivo num carro popular… pena que não é RWD….

  • math_10

    A frente é meio que uma mistura do Corolla Novo com o modelo Antigo, onde o Corolla era mais tiozão mesmo. Em relação a traseira eu achei meio estilo by New Civic, modelo 2012. Não gostei muito desse carro não, prefiro o nosso Corolla.

  • JosePedrosa

    O João Paulo Vizioli sabe "pilotar" uma boa matéria. Ele pega um Corolla – popular – Japonês e faz você grudar os olhos na pista (texto) como se estivesse lendo sobre um Lamborghini Aventador. Parabéns.

  • expresso222

    O Corolla deveria ter versões com este motor 1.5 ou até o antigo 1.6 da XLI, reduzindo assim o seu preço e desta forma colocando ele no seu devido lugar, ou seja, apenas um carro médio confiável e econômico, deixando com o camry a missão de ser carro de luxo!

  • mopc

    Quando o Corolla novo foi lançado no Brasil em 2003, custava R$ 32.000

  • douglasmartins1

    Fugindo um pouco do assunto, eu tô jogando um Game lá, que simula a física dos carros, motores, câmbio, relações, embreagem, e como tenho um Volante no PC, a jogabilidade fica perfeita. Daí tem os carros lá com Suspensão Traseira Independente e também com Barra de Torção, e lá dá pra ver claramente a diferença em estabilidade nas curvas, dos dois tipos de suspensão. Daí lembro aqui do Blog. E o melhor é que posso programar os carros do jeito que quiser.
    Chama Rigs of Rods, muito interessante! Um jogo que tem tudo haver com carros e mecânica.

  • lucasfs87

    um bom carro, uma boa matéria! parabens

  • Vitão

    Podiam trazer este carro ao invés do Etios……

  • MeekeeB

    Muito boa avaliação, como todos já comentaram.

    Detalhe: parece que todo carro popular japonês segue o mesmo estilo no interior: saídas de ar, tela multimidia, e comandos de ar condicionado manuais.

  • DiMais

    podiam trazer um visual mais próximo desse aí em cima da plataforma do Etios que já ficaria menos pior para nós…

  • Eu fico admirado com a quantidade de modelos diferentes vendidos no Japão sob a marca Corolla, ela é praticamente uma submarca da Toyota!

  • ccn1410

    Mais bonito que o Corolla vendido aqui. E o preço, então… Às vezes dá uma tristeza ser brasileiro…Dói, sabem!:(

  • JHerzévRN

    Achei parecida com a do Cerato anterior.

  • lipealfano

    "Dizia-se antigamente que a cada 40 minutos um Corolla era vendido no mundo – provavelmente hoje em dia não seja tanto assim, contudo, continua vendendo bem em todos os lugares em que é comercializado."

    40 minutos ou 40 segundos ?

    na australia tem as 2 versões. a vendida na maioria dos paises do mundo e essa japonesa. é uma confusão

    • João Paulo Vizioli

      Vc está certo, são 40 segundos. Obrigado pela correção!

  • EduardoRN

    Pode ser de melhor qualidade mas o plástico impera no acabamento. Se aqueles varões no porta-malas(parte superior interna) são o que eu estou pensando foi uma viagem no tempo onde reví o corcel II do meu pai( os varões faziam as vêzes de mola e amortecedor da tampa do porta-malas). O que é aquilo das fotos 31 e 32? Alguèm poderia me dizer? Não sei por quê mas as vêzes ele parece ser um chevrolet. De qualquer modo é um belo carro.

    • João Paulo Vizioli

      São bandejas para guardar objetos que ficam nos cantos do porta-malas, embaixo do carpete.

  • lipealfano

    na australia ainda tem a versão hatch que é benm comum por la (curiosamente a maioria na cor branca). eu acho ele meio sem graça, como a versão para os outros países
    eu tive a impressão que ele é mais simples que o outro corolla

  • Diggo

    O forte do Corolla é o interior silencioso e bem acabado… eu recentemente andei num ano 2000 achei o carro impecável por dentro, coisa que o meu que é 2010 não é.

    Ainda terei um.

  • CRW_09

    Porque a logo na frente é outra?

    • João Paulo Vizioli

      A linha Corolla tem uma logo diferenciada. Algo normal nos Toyotas mais tradicionais.

  • Maxtremus

    PQP agora que eu notei que as saídas do ar condicionado d Corolla não fecham…

  • Renato_Bauru

    Achei o peso dele extremamente leve…parabens Toyota.

  • Cil

    Bonito esse Corolla!

    O Fusca Japonês…. eheheheheheeheh… ah se esse Fusca falasse!

    Lá rodas de liga leve e som é opcional! Aqui… ABS e AB… eitá povo brasileiro!

  • MatheusFR94

    com certeza… e isso se aplica a Civic também…

  • MatheusFR94

    gostei da avaliação! muito bom, John Paul!!!
    e gostei mais do Corolla japones que do brasileiro, isso mesmo! muito mais imponente…
    e aqueles que acham que só carro nacional tem defeitos de fabrica, que os de lá fora são "perfeitos", veja só… o JP apontou bem os defeitos de acabamento…

  • Nickfrancebresil

    O Corolla é um bom carro , se ele se for , marcara presença como o antigo Beatlle de 60 fez …..
    O Toyota que fez toda diferença, e dilatou o mercado como nunca , seu prestigio foi roubado pelo seu primogenito Civic , e em seguida pelos rivais coreanos , quem compra nunca se esquesse desse carrinho. que faz historia ,
    Basicamente ,

  • andreHHX

    A matéria falou tudo sobre o Corolla. Desmistificou o carro.



Send this to friend