*Destaque Segurança

Dirigir na chuva – dicas

Dirigir na chuva - dicas

É fato que trafegar com o seu veículo em dias de chuva não é a mesma coisa que dirigir em situações normais. Neste caso, o motorista deve conduzir o seu automóvel com atenção redobrada, utilizando os equipamentos necessários, mantendo uma distância segura em relação ao veículo da frente e até mesmo conservar os pneus para evitar a aquaplanagem.


Entretanto, parece que muitos condutores não têm conhecimento dessas necessidades, já que em períodos de chuva o número de acidentes costuma aumentar cerca de 30%, segundo dados do Detran. Logo, separamos algumas dicas para dirigir em dias de chuva. Confira:

Mantenha os pneus em bom estado

Os pneus é um dos tipos de itens mais importantes do seu veículo que você deve manter sempre em boas condições. No caso de dias de chuva, um pneu careca, por exemplo, pode agravar ainda mais as circunstâncias e comprometer a segurança do motorista e dos demais ocupantes do automóvel. É importante você trafegar sempre com os pneus com pressão adequada (caso eles estejam com a pressão inferior a 30%, poderão aumentar os riscos de sofrer aquaplanagem) e ainda diminuir a velocidade durante a condução (para que os pneus tenham maior capacidade de também drenar a água).

Além disso, é recomendado que você jamais utilize os citados pneus carecas em seu veículo. Eles precisam estar com os sulcos (as características fissuras na banda de rodagem dos pneus) com profundidade de pelo menos 1,6 milímetro. Com profundidade abaixo disso, o pneu perde a capacidade de drenar a água, aumentando possibilidade de o veículo deslizar sob a pista.


Dirigir na chuva - dicas

Conserve os limpadores de para-brisa

É fato que muitos motoristas se lembram dos limpadores de para-brisa somente em dias de chuva. Sendo assim, antes de períodos chuvosos o recomendado é que você avalie as condições dos limpadores do seu carro para que você não fique na mão. De acordo com o inciso XIX do artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir em dias de chuva sem acionar o limpador de para-brisa é infração de natureza grave, com cinco pontos na habilitação e multa de R$ 195,23.

Os limpadores de para-brisa costumam ter vida útil menor que os demais componentes do veículo pelo fato de que, em períodos mais secos, as borrachas acabam sofrendo danos por conta dos raios solares. Para aumentar a durabilidade de tal item, o indicado é (além de estacionar o seu veículo embaixo de sombras) limpa-lo periodicamente com um pano úmido e também acrescentar um aditivo de limpador no reservatório de água. Há ainda a opção de cristalização do para-brisa, que impede o acúmulo de água devido a uma película hidrofóbica no vidro.

Cuidado com a aquaplanagem

Conforme citamos no primeiro tópico, a aquaplanagem é um dos grandes “vilões” dos motoristas em dias de chuva. Trata-se de um fenômeno que está totalmente relacionado à velocidade, modo de condução e, sobretudo, aos pneus. Neste caso, os pneus perdem o contato com o asfalto e passam a trafegar sobre uma fina camada de água. Com isso, a aderência dos pneus é reduzida e aumenta a possibilidade da perda de controle da direção.

A situação fica ainda pior em velocidades mais altas. Rodando a 60 km/h, a área de contato do pneu com o solo fica menor e aumenta a possibilidade de aquaplanagem. Já a 80 km/h, a situação fica ainda pior e o motorista pode não conseguir controlar a direção.

Para evitar este fenômeno, outra dica é rodar sobre os rastros deixados pelos pneus dos carros que trafegam à frente. Neles, a concentração de água é menor. Entretanto, se o carro aquaplanar, não se desespere e não pise no freio. Tire o pé do acelerador, mantenha a trajetória e espere o carro parar sozinho.

Dirigir na chuva - dicas

Utilize o farol baixo

Você provavelmente já tem isso como hábito, mas ainda assim vale ressaltar: priorize o farol baixo em dias de chuva, mesmo de dia. Os faróis de luz baixa contribuem para iluminar somente a pista, enquanto os faróis de luz alta podem atrapalhar a visão dos outros condutores e também refletir luz nas gotas de água, dificultando a sua própria visão. Fora isso, ao ligar o farol baixo, a lanterna é automaticamente ativada, contribuindo para que os motoristas que vêm atrás possam te localizar mesmo há uma distância maior.

Mantenha distância em relação aos demais veículos

Caso você seja um motorista recente, provavelmente deve se lembrar da regra dos dois segundos (ou três segundos em velocidades mais altas) passada pelo instrutor na autoescola. Basta observar o veículo da frente passando por algum ponto (como uma árvore ou placa de sinalização) e contar quantos segundos você demora para passar com o seu carro pelo mesmo ponto.

Entretanto, este intervalo não se aplica em dias de chuva. Você deve manter pelo menos cinco segundos entre o seu carro e o veículo da frente, mesmo que esteja trafegando em velocidade reduzida. Com isso, você consegue se precaver e evitar colisões frontais.

Evite trechos inundados

A não ser que você esteja dirigindo um veículo extremamente alto, jamais passe por trechos inundados. É bastante provável que o seu carro não consiga atravessar com uma certa profundidade de água e, assim, prejudicar o funcionamento do sistema de freios, interromper o funcionamento do motor ou até mesmo provocar danos maiores no conjunto mecânico. Fora isso, mesmo que a água esteja baixa, ela pode esconder alguns obstáculos como buracos profundos, que também podem prejudicar o veículo.

Dirigir na chuva - dicas

Use o desembaçador dos vidros

Se o seu automóvel é equipado com ar-condicionado, é bastante provável que ele ofereça a função de desembaçador dos vidros. Isso pode acontecer mesmo sem chuva. No entanto, caso o seu veículo não ofereça tal equipamento, ligue o sistema de ventilação convencional ou abra ligeiramente o vidro da janela para promover a circulação do ar.

Fique atento aos pedestres

Para não ficarem ainda mais molhados, é normal que as pessoas corram para chegar longo ao seu destino. Sendo assim, os pedestres costumam andar sem muita atenção, atravessando ou trafegando nas proximidades de ruas, avenidas e pistas de rolamento. Sendo assim, cabe a você redobrar a atenção ao volante, dirigindo numa velocidade moderada, para evitar atropelamentos.

Além disso, fique atento aos seus arredores em relação aos próprios pedestres e também quanto a poças d’água. Caso você jogue água em um pedestre, poderá ser autuado com uma infração de natureza média, segundo o artigo 171 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Isso irá te render quatro pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 130,16.

Dirigir na chuva – dicas
Este texto lhe foi útil??

  • Leandro

    Faltou dizer para não ligar o pisca alerta. O que tem de gente que faz isso na chuva… pisca alerta é para carro parado!!!

    • Dower Leal de Moura

      Querer que o brasileiro aprenda a dirigir é dose. Ele é obcecado por pisca alerta.

    • Edu

      Boa observação Leandro. É muito comum e confunde quem vem atrás.

      • Leandro

        Verdade.

    • leandro

      Não disseram nem o mais importante: REDUZA A VELOCIDADE!!!!

    • V.mario

      Pisca alerta ligado é sinal que o motorista está errado em “chuto” 90% das situações.

    • paulootavio

      Aqui no Brasil se usa pisca alerta porque o povo não usa os piscas para indicar a intenção de mudar de faixa, por isso não sente que ao usar o pisca alerta ele automaticamente está desabilitando essa função.
      Lá fora(em países desenvolvidos) é comum usar os piscas para indicar a intenção de mudar de faixa, e pisca alerta só para carros parados.
      A coisa que mais me impressiona é a falta de profissionalismo dos taxistas, que são profissionais, trabalham no trânsito o dia todo e nunca usam os piscas para indicar a mudança de faixa. Ah na verdade o povo em geral(tipo 80%) não indicam que vão mudar de faixa, simplesmente mudam e pronto.

    • Rafael

      Aqui em BH o pisca alerta é imunidade para o cara parar bem onde quiser.
      Já vi casos onde o cara parou uma avenida de grande circulação só para o passageiro descer, mas o pisca estava ligado!

  • KOWALSKI

    E conferir o funcionamento do ar quente, ventilação em geral. Quando comprei meu carro descobri que nada funcionava do pior jeito possível, em uma chuva forte.

  • Ariosvaldo Araujo

    carro ser ar condicionado e chuva não combinam.já tive um classic sem ar,e como eu sofria com esse carro na chuva com vidros embaçados.

    • Dower Leal de Moura

      E quando os carros não tinham ar? Dirigi vários e nunca tive problemas.

      • Ariosvaldo Araujo

        já tive alguns sem ar tambem.ja tive monza,opala e um gol tudo sem ar.mas fiquei mais tempo com esse classic.foram 4 anos e passei vários sufocos com ele em chuvas fortes . se vc abria o vidro entrava água,se fechasse tudo ninguem aguentava o calor abafado e embassava tudo kkk.

      • Marcelo Nascimento

        Tenho certeza que você mantinha o para brisa limpo por dentro. :-)

    • Lucas Fernando

      Já tive vários carros sem AC, é só abrir um pouco os vidros e ter a boa e velha flanela rsrs.

    • Alvarenga

      Voce reclama do classic porque não teve um chevette, kkkkkkk !

      • Ariosvaldo Araujo

        meu irmão tinha um 86,já andei com ele na chuva tambem kkk

  • invalid_pilot

    Apenas manter maior distância e antecipar ações, não precisa se arrastar igual uma lesma paralítica na rua.

    • Alvarenga

      Verdade, tem gente que tira o pé total, uma encheção.

    • Leandro

      Andam a 20 km/h , rs

  • Alvarenga

    Vale reforçar a importancia de usar o Ar Condicionado durante a chuva pois nada é tão eficiente pra desembaçar vidro como o compressor ligado porque o sistema retira a umidade do ar, então o desembaçamento é completo e muito melhor que qualquer ar quente ou vidro aberto.

  • Neivandro Silveira Franco

    Muito boa a matéria, a propósito uma dica.
    Se for surpreendido em uma aquaplanagem, não se desespere, basta tirar o pé do acelerador, e abaixar a embreagem ( no caso de câmbio mecânico) ou selecionar a função neutro ( no caso de câmbios automáticos), notará que o veículo ficará na trajetória normalmente.
    Lembre-se todo cuidado em dias de chuva é indispensável.

    • Gustavo Vigato

      Tirar pé do acelerador?
      Não concordo, precisa acelerar suavemente para corrigir trajetória.
      Pisar na embreagem ou selecionar o “n” no câmbio automático, anulará totalmente a tração, deixando o condutor nem nenhum controle do carro.
      Pense nisso!!!

      • Neivandro Silveira Franco

        Bom dia Gustavo, já passei diversas vezes por sustos com aquaplanagem, e consegui me safar sem nenhum prejuízo agindo desta forma.
        Entendo e respeito sua opinião, pelo menos comigo funcionou. Um abraço.

        • Gustavo Vigato

          Bacana isso.
          Um respeitar a opinião do outro.
          Cada situação de aquaplanagem tem suas particularidades, tais como piso, pneu usado, velocidade que ocorreu, modelo de carro ( trafego com pickup) etc.
          Grato pela resposta, bom fds!

          Em 24 de fev de 2018 09:57, “Disqus” escreveu:

          • Neivandro Silveira Franco

            Bom final de semana pra vc também, muito legal trocar experiências com pessoas, afinal no universo automotivo, cada dia aprendemos mais.
            Um abraço.

      • Eduardo Gregório

        Não concordo com o tirar o pé da embreagem, mas acelerar numa aquaplanagem fará apenas aumentar a aquaplanagem.
        Quanto maior a velocidade, menor a área de contato do pneu com o solo.

        Já sobre deixar no neutro, isso não faz sentido pois o condutor estaria desperdiçando o freio motor.

    • Everson Favaro

      De forma alguma selecionar neutro ajudará nessa situação!

      • Neivandro Silveira Franco

        Everson, tudo bem? Quando se alivia o acelerador ou selecionar N, a tração se limita a acompanhar o fluxo da agua, mantendo o carro na trajetória.
        Entendo e respeito sua opinião, um abraço.

        • Everson Favaro

          Vou bem, obrigado por perguntar. Espero estar tudo certo contigo também.
          Achei importante informar quanto ao neutro, porque você escreveu que bastaria tirar o pé do acelerador – o que consta na matéria – ou selecionar N. Ocorre que, ao selecionar N, você não ganha nada. O ato de tirar o pé do acelerador já é suficiente para eliminar o envio de força do motor para as rodas, afinal, o carro estará provavelmente na quarta marcha, ou acima. Se você optar por engatar o Neutro, não terá tração para controlar o carro, se precisar. Então você não perde nada com D, e pode perder com N. Melhor deixar em D. De bônus, não desgasta o sistema.
          Uma dica importante é desligar o piloto automático. Em situação de chuva forte é melhor dirigir sem ele, mesmo que já tenha diminuído um pouco a velocidade. Abraço.

          • Neivandro Silveira Franco

            Bacana suas dicas também, no universo automotivo cada dia aprendemos coisas novas. Um abraço e obrigado novamente.

  • Pedro154

    O de evitar luz alta é um conselho que deveria ser usado em dias de chuva e de sol! Fico impressionado com a quantidade de gente que anda por aí com o demônio da luz alta acionada desnecessariamente. Parece que não percebem o quão atrapalham o condutor que está na frente.

    • Gustavo

      Sem contar aqueles que usam farol de neblina sem que esteja com neblina

      • REDDINGTON

        Cara!!! Donos de Peugeot…ainda mais os antigos, ligam aquela porcaria com sol, chuva, de dia, de noite é um inferno, é incrível como os caras não sabem, não se informam quais equipamentos os carros tem e como devem ser usados, tá doido.

  • votonulo

    mais perigoso

  • Luccas Stringger

    Quando estiver num trecho inundado,utilize um barco……

  • Everson Favaro

    E por favor… saia da pista da esquerda. Você, que tem medo de dirigir na chuva, que está com os pneus carecas, que é inexperiente… por favor… vá pra direita e fique lá, curtindo a Bandeirantes a 80km/h por conta de uma simples garoa. Haja paciência!

    • Darwin

      O pessoal tem uma tara pela faixa da esquerda que não consigo entender. Deixa ela livre pra quem quer passar, num interessa se ela está acima ou não da velocidade permitida. Você ser obrigado a usar a faixa da direita para ultrapassar alguém que está segurando a faixa da esquerda pra molengar fica com a visão de quem vem atrás ou do que tem na frente comprometida, fazendo com que uma simples ultrapassagem em uma via de pista dupla se torne uma manobra perigosa!

  • Louis

    Por falar em dirigir na chuva, achei interessantíssimo um recurso disponível no novo Polo, que quando aciona o limpador de parabrisa, as pastilhas de freio encostam levemente no disco para limpar a sujeira que vem com a chuva. Vi um teste na TV onde melhorou sensivelmente o espaço para parar o carro. É um recurso muito pouco divulgado pela imprensa especializada, eu mesmo não sabia que este recurso existia e que faria tanta diferença em frenagem na chuva.

  • Caio

    Com relação aos pneus, sou da opinião que não vale a pena economizar neles. Claro, é preciso ter ciência das próprias necessidades, do uso que se faz do carro, estilo de condução, etc, mas trocar um bom pneu por um medíocre apenas por este ser um pouco mais barato não vale a pena. Pneu é item de segurança, muita gente não dá a devida importância, mas não param para pensar que são eles os únicos componentes em contato com o chão. Se o seu pneu “vai pro saco”, você também vai, junto com todos que estão no carro.

  • Dill

    Pode parecer loucura minha mas eu minha esposa usamos óculos de sol com lente polarizada, ajuda a evitar a dispersão da luz nas gotas! Fica um pouco mais escuro mas ajuda. Além de um cristalizador de para-brisa!

    • fernando antonio batista neto

      Sim, inclusive á noite.

      • Dill

        a noite é bom óculos amarelo!!!

  • Mauro Banqueiro

    Esqueceram se do mais importante.

    Fique em casa vendo um filme enquanto Come pipoca.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email