Fiat História Veículos Comerciais

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos
Doblo Cargo

Lançado em 2001, o Fiat Doblo sempre foi um carro de certa importância para a marca italiana no mercado brasileiro. Ele atendia quem buscava por um veículo para levar até sete pessoas, no caso do Doblo para passageiros, ou para o transporte de cargas no dia a dia com o Fiat Doblo Cargo.

Na realidade, o Doblo nasceu originalmente como Doblo Cargo. Porém, para aproveitar sua ampla capacidade interna, a Fiat resolveu instalar bancos no compartimento de carga do furgão, portas laterais e fazer do modelo um carro de passeio para atender às grandes famílias e também às empresas.


O modelo foi descontinuado em 2016 e, durante estes 15 anos, foi vendido em uma única geração, a primeira da linha – lá fora, o carro já está em sua terceira geração.

Hoje o único furgão da Fiat é o Fiorino, baseado no Uno, que tem motor 1.4 flex e parte de R$ 65 mil.

Confira abaixo os principais detalhes do Doblo para o transporte de cargas:


Doblo Cargo – história

Lançamento do Doblo Cargo em 2001

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

O Fiat Doblo Cargo fez a sua estreia no mercado brasileiro em novembro de 2001, juntamente com as versões do Doblo para o transporte de passageiros. O modelo foi anunciado em duas versões, sendo uma com uma porta lateral e outra com duas portas laterais (uma de cada lado).

Em seu lançamento, ele podia ser encontrado com as mesmas motorizações das versões para passageiros. O modelo de entrada usava um 1.3 16V Fire de até 80 cavalos de potência e 12 kgfm, ao passo que a configuração topo de linha era dotada de um 1.6 16V “Corsa Lunga”, o mesmo do Fiat Brava, com até 106 cv e 15,4 kgfm.

O Doblo Cargo era equipado de fábrica com computador de bordo, bancos reclináveis, apoios de cabeça com ajuste de altura, faróis com Follow me Home, lanterna de neblina, retrovisores externos com comando interno, painel de instrumentos com conta-giros, entre outros.

Como opcional, podia receber airbags, freios ABS, banco do motorista com ajuste lombar, direção hidráulica, volante com ajuste de altura, porta lateral deslizante suplementar, ar-condicionado, regulagem elétrica dos faróis, entre outros.

Fiat Doblo Cargo ganha motor flex em 2006

A primeira grande mudança da linha Doblo Cargo foi anunciada pela Fiat somente em fevereiro de 2006. Na ocasião, o furgão da marca italiana passou a ser equipado com o novo motor 1.8 Flex, que segundo a marca oferecia mais potência e torque em baixas rotações que o propulsor movido somente a gasolina.

O então novo propulsor rendia 112 cv com gasolina e 114 cv com etanol, a 5.500 rpm. O torque era de 17,8 e 18,5 kgfm, respectivamente, a 2.800 rotações.

Ele traz ainda o acelerador eletrônico Drive By Wire, que substitui o cabo do acelerador.

Fora isso, a nova linha do Doblo com motor flex recebeu a nova sigla da motorização e o adesivo “Flex” na tampa traseira. Por dentro, recebeu um painel de instrumentos mais funcional, novo padrão de revestimento em tecido para os bancos, dois novos porta-copos, entre outros.

O furgão flex passou a ser vendido por a partir de R$ 41 mil.

Nova linha 2009 do Doblo com pequenas novidades em 2008

Já em julho de 2008, a Fiat anunciou a chegada do Doblo 2009 com pequenas novidades. O furgão e também o modelo para passageiros receberam o novo logotipo da Fiat, com grafismo diferente e fundo na cor vermelha.

Todas as versões do carro passaram a oferecer ainda o kit Evoltuion, que inclui volante com regulagem de altura, retrovisores externos elétricos e sistema de som com CD e MP3 player e viva-voz para celular.

O modelo 2009 foi anunciado com preço de R$ 46.390.

Fiat Doblo recebe visual reestilizado em 2009

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

As mudanças mais expressivas do Fiat Doblo foram anunciadas em novembro de 2009, quando o modelo ganhou suas primeiras mudanças visuais, aprimoramentos no interior, novas versões e novos equipamentos de série e opcionais.

Na parte estética, o Fiat Doblo ganhou uma frente mais angulosa, com faróis com desenho mais pronunciado e dupla parábola, nova grade com o logotipo da Fiat no centro, para-choques redesenhados, novas linhas dos para-lamas, frisos laterais com novos contornos, lanternas traseiras com novo layout e novas rodas.

Por dentro, o furgão adotou novos painéis de portas, mais envolventes, além de todas as colunas revestidas. O painel de instrumentos também mudou, sendo que nas versões 1.8 flex ele traz computador de bordo e informações do rádio.

Outra novidade foi a adoção do motor 1.4 Fire flex de até 86 cv, que já equipava as famílias Palio e Punto.

Os preços do modelo eram de R$ 38.690 para o Cargo 1.4 e R$ 43.320 para o Cargo 1.8.

Novo motor 1.8 E.torQ para o Doblo Cargo em 2010

Menos de um ano após a chegada do Doblo reestilizado, a Fiat trocou o motor do modelo. Ele passou a usar o novo motor 1.8 16V da família E.torQ em todas as versões. Este propulsor rende até 132 cv e 18,9 kgfm.

O 2011 chegou com preço de R$ 40.700 para o 1.4 flex e R$ 45.590 para o novo 1.8 E.torQ flex.

Doblo Cargo 2014 recebe novidades

Outras alterações para o Fiat Doblo Cargo surgiram em janeiro de 2014. A nova linha do furgão da Fiat ganhou um novo volante, painel de instrumentos com novo grafismo, porta-objetos nas portas do motorista e passageiro e novo revestimento na coluna A.

Além disso, seguindo a legislação, adotou airbags frontais e freios ABS de série. Como opcional, passou a dispor de um novo rádio com MP3 player e entrada USB.

O Cargo 1.4 2014 custava R$ 43.590, ao passo que o Cargo 1.8 2014 saía por R$ 48.690.

Novidades para o Doblo Cargo 2015 no ano de 2014

Em agosto de 2014, o Doblo Cargo mudou novamente. Ele ganhou uma nova chave canivete com telecomando, novo pomo do câmbio e a opção de rádio Connect com conexão Bluetooth para celular. Custava de R$ 46.020 a R$ 51.400.

Fiat Doblo Cargo com máscara negra nos faróis em 2015

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

Como sua última alteração sutil no Brasil, o Fiat Doblo Cargo 2016 estreou em agosto de 2015 com faróis com máscara negra de série. Seus preços subiram para R$ 52.080 no Cargo 1.4 Flex e R$ 58.090 no Cargo 1.8 Flex.

Fim de linha do Doblo Cargo em 2017

Dando início a renovação da sua linha, a Fiat anunciou a descontinuação dele no mercado brasileiro em janeiro de 2017. Ele foi descontinuado sem deixar sucessor. Ou melhor, o modelo que ocupou seu lugar foi o Fiat Fiorino, que ganhou uma nova geração baseada no Novo Uno em 2013.

Além do furgão, a marca finalizou a produção e as vendas dos modelos Palio Fire, Siena Fire, Idea, Linea, Bravo e Freemont.

Doblo Cargo – detalhes

O Fiat Doblo Cargo era e ainda é (no mercado de usados) uma boa opção para quem busca por um carro ligeiramente mais moderno para ser usado para o trabalho pesado do dia a dia das pequenas e médias empresas. Ele aparece ainda como uma alternativa interessante à Volkswagen Kombi.

Este modelo da marca italiana pode ser usado para quem precisa transportar cargas de até 600 kg. Para tal, oferecia a opção de motor 1.4 flex ou 1.8 flex e um conjunto mecânico robusto, com suspensão de eixo rígido com feixe de molas na traseira.

Fora isso, o Fiat Doblo em sua versão para transporte de cargas conta com um compartimento traseiro fechado que leva até 3.200 litros, um bom volume que permite carregar objetos mais avantajados.

O acesso ao compartimento pode ser feito por portas corrediças nas laterais e/ou duas portas que se abrem horizontalmente na traseira – dependendo da versão. Há uma parede divisória interna para separar a carga dos passageiros.

A respeito de conforto e dirigibilidade, o Doblo Cargo entrega os mesmos níveis do Doblo para passageiros. Por se tratar de um carro com carroceria em formato de “caixote”, sua aerodinâmica não é das melhores. Logo, ele não tem “firmeza” digna de nota, sobretudo na estrada, com forte influência dos ventos laterais.

A cabine não oferece muita sofisticação e dispõe de somente o básico para o batente do dia a dia. Alguns exemplares podem oferecer vidros, travas e retrovisores elétricos, além de ar-condicionado e direção hidráulica, itens que eram opcionais na época. O modelo 1.8 Flex, pelo menos, tinha direção assistida de série.

Vale ressaltar que o Doblo Cargo é vendido em mercados da Europa em uma nova geração, inclusive com opção de motores turbodiesel de até 120 cavalos de potência e 32,6 kgfm. Dispõe também de diversos recursos interessantes, como controles de estabilidade e tração, piloto automático, sensor de pressão dos pneus, entre outros.

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

Doblo Cargo – equipamentos

Por se tratar de um veículo destinado ao trabalho, o Fiat Doblo Cargo não é um carro que esbanja equipamentos de conforto e tecnologia.

As últimas unidades do furgão da marca italiana saíram equipadas de fábrica com recursos como airbag duplo frontal, freios ABS com EBD, apoios de cabeça com regulagem de altura, protetor de cárter, retrovisores externos com comando manual interno, tomada de 12V, vidros climatizados verdes, faróis com Follow me Home, luz de cortesia na dianteira e no vão de carga, parede divisória em chapa, preparação para som, entre outros.

No caso do Doblo Cargo com motor 1.8 flex, havia ainda alguns recursos extras, como a direção hidráulica de série.

Como opcional, o modelo podia receber recursos como ar-condicionado manual, vidros com acionamento elétrico, trava elétrica das portas, sistema de som com MP3 player e entrada USB, entre outros.

Doblo Cargo – preços

Como o Doblo furgão não está disponível mais como um carro 0 km, confira abaixo os preços do furgão como seminovo ou usado, conforme a Tabela Fipe:

  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2006: R$ 18.945
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2007: R$ 19.640
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2008: R$ 20.520
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2009: R$ 23.610
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2010: R$ 25.210
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2011: R$ 28.060
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2012: R$ 31.030
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2013: R$ 32.750
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2014: R$ 38.200
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2015: R$ 40.080
  • Fiat Doblo Cargo 1.8 8V 2016: R$ 42.620

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

Doblo Cargo – motor

O Doblo Cargo foi comercializado nos últimos anos no mercado brasileiro com duas opções de motorização.

A versão mais em conta do modelo saía de fábrica equipada com um motor 1.4 8V Fire flex, com quatro cilindros em linha, oito válvulas, comando de válvulas simples no cabeçote e correia dentada. Trata-se de praticamente o mesmo motor usado em outros carros da Fiat, como Palio, Grand Siena, Punto, Strada, entre outros.

Ele consegue desenvolver 85 cavalos de potência com gasolina e 86 cv com etanol, a 5.750 rpm. Já o torque é de 12,4 e 12,5 kgfm, respectivamente, sempre a 3.500 giros.

Já a configuração mais cara do furgão da Fiat usava um 1.8 16V E.torQ flex, com quatro cilindros em linha, 16 válvulas, comando de válvulas simples no cabeçote e comando final por corrente. Ele está presente até hoje na linha da Fiat, inclusive no Doblo para passageiros, além do Argo, Cronos, Strada, Toro, entre outros.

O 1.8 E.torQ usado no Doblo para cargas rende 130 cavalos quando abastecido com gasolina e 132 cv com etanol, a 5.250 rpm. No torque, são 18,4 kgfm e 18,9 kgfm, nesta ordem, a 4.500 giros.

Em ambos os casos, a transmissão é manual de cinco marchas com embreagem monodisco a seco e a tração é sempre dianteira.

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

Doblo Cargo – consumo

Conforme o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro, os números de consumo do Fiat Doblo furgão são os seguintes:

Fiat Doblo Cargo 1.4 8V Fire

  • Consumo de 6,8 km/l na cidade e 7,1 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 9,8 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada com gasolina;
  • Notas “A” na comparação relativa na categoria e “C” na comparação absoluta geral.

Fiat Doblo Cargo 1.8 16V E.torQ

  • Consumo de 6,4 km/l na cidade e 6,9 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 9,5 km/l na cidade e 10 km/l na estrada com gasolina;
  • Notas “A” na comparação relativa na categoria e “C” na comparação absoluta geral.

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos

Doblo Cargo – desempenho

Esses são os números de desempenho do Doblo furgão, de acordo com o divulgado pela Fiat:

Fiat Doblo Cargo 1.4 8V Fire

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 15,5 segundos;
  • Velocidade máxima de 151 km/h.

Fiat Doblo Cargo 1.8 16V E.torQ

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 11,1 segundos;
  • Velocidade máxima de 175 km/h.

Doblo Cargo – ficha técnica

Motor

1.4 Fire Flex

1.8 E.torQ flex

Tipo Dianteiro, transversal e bicombustívelDianteiro, transversal e bicombustível
Número de cilindros 4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm3 1.3681.747
Válvulas 816
Taxa de compressão 10,35:111,2:1
Injeção eletrônica de combustível MultipontoMultiponto
Potência Máxima85 cv com gasolina e 86 cv com etanol a 5.750 rpm130 cv com gasolina e 132 cv com etanol a 5.250 rpm
Torque Máximo12,4 kgfm com gasolina e 12,5 kgfm com etanol a 3.500 rpm18,4 kgfm com gasolina e 18,9 kgfm com etanol a 4.500 rpm

Transmissão

  
Tipo Manual de 5 marchasManual de 5 marchas

Tração

  
Tipo DianteiraDianteira

Freios

  
Tipo Disco ventilado na dianteira e tambor na traseiraDisco ventilado na dianteira e tambor na traseira

Direção

  
Tipo Não assistidaHidráulica

Suspensão

  
Dianteira McPherson, independente com barra estabilizadoraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo rígidoEixo rígido

Rodas e Pneus

  
Rodas Aço de 14 polegadasAço de 14 polegadas
Pneus 175/70 R14175/70 R14

Dimensões

  
Comprimento total (mm) 4.2524.252
Largura sem retrovisores (mm) 1.7221.722
Altura (mm) 1.8341.834
Distância entre os eixos (mm) 2.5662.566

Capacidades

  
Porta-malas (litros) 3.2003.200
Tanque (litros) 6060
Carga útil (kg) 620620
Peso em ordem de marcha (kg) 1.1901.228
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx) NDND

Doblo Cargo – fotos

Doblo Cargo: detalhes, preços, consumo, desempenho, fotos
Nota média 5 de 2 votos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • Antonio_Brust

    Teve um ano onde o TJRJ licitou um lote de Doblôs furgão para substituir as velhas kombis. Em pouco tempo os carros se desmancharam, não aguentaram o ritmo de trabalho. Voltaram para as Kombis.

    • EMJ

      Tenho uma empresa de gestao de resíduos e já tivemos em nossa frota Doblo Cargo 1.4 e só temos elogios ao carro. Aguentou firme e forte 5 anos de trabalho severo. Topava qualquer coisa e apesar de gastao o motorzinho 1.4 dava conta do recado mesmo com excesso de carga. Unica falha cronica do carro era a trava da porta bipartida traseira que é muito frágil.
      Voltando ao exemplo que citou do TJRJ te digo que isso nao é demérito do carro e sim dos condutores que pouco se importam com o patrimonio publico e sucateiam qualquer carro. É questao de desrespeito com o dinheiro publico e nenhum carro sobrevive a esse ritmo, nem mesmo a Kombi. A Kombi só se dava bem pq as peças eram tao baratas no geral que nao valia a pena pros bandidos infiltrados no meio venderem as peças paralelamente, fora que qquer pessoa resolve o problema de uma kombi com um arame e um alicate, pq nao tem tecnologia alguma. Carros destinados ao serviço publico dependem de sorte. Sorte de encontrar um condutor que cuide, sorte de ter manutenção, sorte de nao sofrer no sucateamento de peças dentro da frota publica.

    • Caulazaro

      Como é bonita essa estória…

      Conta outra!

    • Fernando

      Engraçado que os Correios fez o mesmo e está até hoje as Doblo’s, firmes e fortes….

  • Vitor

    Vw trás de volta a kombi cara tem mercado aqui

  • Faltaram as medidas internas do compartimento de carga.

  • Richelle Luna

    pena que a fiat so ficou nessa geração em outros países já existe versões bem atualizadas

  • Natán Barreto

    Aqui na empresa tem um há 14 anos. A versão 1.8 2006. Nunca tinha dirigido, mas quando precisei fiquei chocado com a potência e torque. O carro mesmo com GNV e carregado sobra potência. Além da direção ser super leve.
    E olha q estou falando de um carro que já está na empresa faz tempo. Óbvio que o uso não foi severo, mas a durabilidade conta também.

  • CanalhaRS

    Não consigo entender a Fiat. Ela gosta tanto de vender velharias e o mercado é carente de vans baratas para trabalho.
    Por que não manter essa doblo a venda, com um precinho bem camarada, e abocanhar esse mercado que já foi da Kombi?

  • Fernando

    Temos na frota da empresa, a Doblo Cargo 1.4, Nova Fiorino 1.4 e Peugeot Partner 1.6.A Doblo é a mais robusta e durável, além de que ser a que melhor trata do conforto do motorista o dia inteiro, já que seus bancos e a posição da manopla são melhores e não causam fadiga. Posso dizer que é o melhor veículo compacto de carga, porém a Fiat preferiu matar a mesma para colocar a Fiorino no lugar, que é mais frágil e barulhenta pelo mesmo preço.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email