*Destaque Matérias NA Sedãs

Dobradiça pantográfica: vantagens e modelos equipados com ela

novo-ford-ka-sedan Dobradiça pantográfica: vantagens e modelos equipados com ela

Em alguns automóveis comercializados no mercado brasileiro, o corte de alguns recursos para promover a redução de custos de produção chega a ser extremo. Para se ter uma ideia, modelos como Fiat Mobi e Toyota Etios dispõem de apenas uma cordinha para segurar o tampão do porta-malas, enquanto o segundo oferece ainda somente um amortecedor da tampa e também apenas um limpador de para-brisa. Entretanto, se engana quem pensa que esses cortes são aplicados somente em carros mais baratos.



De um tempo para cá, muitos automóveis de categoria superior, sobretudo os sedãs médios, perderam uma série de recursos que as montadoras julgam não ser tão relevantes assim para o consumidor, mas que acabam resultando numa economia considerável durante a produção. Um desses itens é a dobradiça pantográfica que sustenta a tampa do porta-malas, que hoje em dia é praticamente uma raridade entre boa parte dos sedãs médios comercializados no mercado brasileiro.

novo-ford-ka-sedan Dobradiça pantográfica: vantagens e modelos equipados com ela

O que é dobradiça pantográfica?

Se você começou a acompanhar a indústria automotiva recentemente, pode ser que nem se lembre de algum sedã médio equipado com dobradiças pantográficas. Trata-se de uma das soluções mais sofisticadas para compor o conjunto de porta-malas deste tipo de modelo. Este tipo de recurso é dotado de uma série de componentes articulados para sustentar a tampa do porta-malas do veículo. O componente é fixado diretamente na moldura do porta-malas, juntamente com a tampa do compartimento.



A principal vantagem é que este sistema não invade o porta-malas. Ou seja, ele não diminui a capacidade do compartimento e, sobretudo, facilita a acomodação de bagagens. Tudo isso em comparação com o sistema mais convencional e utilizado pelos sedãs hoje em dia. Além disso, por conta do sistema articulado, a dobradiça pantográfica pode fazer com que a tampa do compartimento mude de ângulo conforme ela é movimentada – enquanto que, com o sistema convencional, a tampa abre de uma vez e não permite o ajuste de ângulo.

Por outro lado, por se tratar de um sistema mais “sofisticado”, o porta-malas com tampa sustentada por dobradiças pantográficas pode dar algum problema devido ao número maior de componentes do conjunto (como ruídos excessivos) e também tem um custo maior caso seja necessário promover alguma substituição dos itens.

novo-ford-ka-sedan Dobradiça pantográfica: vantagens e modelos equipados com ela

Por que o “pescoço de ganso” é mais utilizado?

O sistema convencional citado no tópico anterior é o conhecido “pescoço de ganso”. Dotado de uma concepção menos complexa, o sistema do tipo pescoço de ganso nada mais é que uma haste produzida no mesmo material da carroceria que tem formato curvo e apresenta uma série de desvantagens. A primeira delas é que ocupa consideravelmente o espaço do porta-malas, fazendo com que a acomodação das bagagens seja feita de maneira mais minuciosa. Caso contrário, você terá problemas ao fechar a tampa, sendo que em alguns casos pode até amassar e danificar os objetos posicionados no compartimento.

Por outro lado, como você já deve imaginar, trata-se de um recurso que, por ter concepção mais simples, acaba sendo bem mais barato e, consequentemente, mais vantajoso para a fabricante. Mas vale lembrar que nem sempre este custo menor é repasso ao consumidor no preço final do veículo. Para o proprietário, a vantagem é que este sistema não será motivo de dores de cabeça por possíveis problemas.

Em carros mais baratos, o “pescoço de ganso” fica totalmente exposto, denunciando a simplicidade. Porém, em carros mais caros, o item recebe uma espécie de revestimento plástico para a situação ficar “menos feia”. Há ainda modelos cujo o “pescoço de ganso” fica praticamente integrado ao porta-malas e, embora ainda assim roube o espaço de carga, facilita a acomodação das cargas por estar escondido.

novo-ford-ka-sedan Dobradiça pantográfica: vantagens e modelos equipados com ela

Quais carros são equipados com dobradiças pantográficas?

A lista de automóveis equipados com dobradiças pantográficas no porta-malas é bastante restrita. Há somente três modelos, sendo que somente um deles é bastante vendido. Este modelo mais popular é o Ford Ka Sedan (que foi lançado originalmente como Ford Ka+). O sedã compacto da Ford oferece um porta-malas capaz de levar até 445 litros e é o único entre os sedãs compactos a dispor de dobradiças pantográficas como forma de sustentação da tampa do compartimento de bagagens.

A pequena lista inclui também os sedãs médios Mitsubishi Lancer e Peugeot 408, que inclusive são dois dos modelos que menos vendem na categoria. O modelo da fabricante japonesa oferece um porta-malas com capacidade para somente 413 litros. Já o sedã da fabricante francesa dispõe de um compartimento mais amplo, podendo levar até 526 litros, se posicionando como um dos mais amplos do segmento. Sendo assim, caso você esteja em busca de um sedã médio com amplo porta-malas, vale a pena dar uma olhada no 408.

Vale lembrar que até carros mais caros e de marca premium não dispõem de dobradiças pantográficas. Entre os modelos, há o Audi A3 Sedan e o A4 Sedan, o BMW Série 3 e o Série 5 e o Mercedes-Benz Classe C e o Classe E, entre diversos outros.

Do lado de automóveis que são dotados do pescoço de ganso embutido em um compartimento, há o Ford Fusion, o Volkswagen Passat e o Citroën C4 Lounge. Já em modelos como o novo Honda Civic, Toyota Corolla e praticamente todos os outros sedãs médios, o pescoço de ganso conta com uma espécie de revestimento plástico.

Há ainda modelos que perderam as dobradiças pantográficas com a troca de geração. Dá para citar o Ford Focus Fastback e o Nissan Sentra. Há ainda modelos que foram substituídos por carros inéditos sem o recurso, como o Citroën C4 Pallas pelo C4 Lounge, o Chevrolet Vectra pelo Cruze, o Fiat Linea pelo Cronos e o Volkswagen Polo Sedan pelo Virtus.

novo-ford-ka-sedan Dobradiça pantográfica: vantagens e modelos equipados com ela

E você, considera este item relevante?

Tudo bem que as dobradiças pantográficas formam um conjunto mais moderno e capaz de acomodar as bagagens de maneira menos descomplicada. Porém, como são poucos os automóveis que se enquadram na lista, este recurso acaba nem sendo tão relevante para o consumidor no momento da aquisição de um novo veículo. Mas e aí, qual a sua opinião a respeito? O seu sedã é dotado de dobradiças pantográficas no porta-malas? Você já deixou de comprar algum carro que não saía de fabrica dotado deste recurso?

COMPARTILHAR:
  • Fanjos

    Não compro sedans, então hoje para mim seria irrelevante :3

    • andrei Pereira

      Tá na modinha dos pseudo SUVs rsrsrs

      • Fanjos

        Não mesmo.

        • leomix leo

          Tá gostando do Golf??? Como nao gostar heim. Ando sempre com um de um amigo. Mais acho o Focus mais colado nas curvas. Mais é um.baita carro.

          • Fanjos

            O Focus seria uma potencial escolha se tivesse um câmbio mais confiável e o motor Ecoboost pq realmente ele é bem gostoso de dirigir

            • Flavio Cassaro

              O cambio ja mudou….

              • José Eduardo D’Acampora Guazzi

                Infelizmente não mudou, atualizaram e mudaram a nomenclatura, mas continua sendo o PowerShift. Muita gente já evita por mais que seja atualizado. Numa eventual manutenção ele também custa bem mais,

                • Flavio Cassaro

                  Estendeu para 10 anos de garantia, ou 240 mil KM.

              • Jurandir Filho

                Mudou só na Ecosport

    • cepereira2006

      Este será meu último sedan. Qualquer volume um pouco maior já não entra na boca do porta malas e, dependendo também não entra na porta de trás do carro, pois ela não abre 90 graus. Uma poltrona ou máquina de lavar louças que cabe brincando em um Gol não entra em um sedan médio. Para mim, nunca mais.

  • MaTZaM

    É realmente estranho que, ao mesmo tempo que o focus sedan perdeu o recurso, o ka foi lançado com ele. Certamente vão tirar em uma próxima geração

  • Rodrigo Pasini

    Se eu fosse comprar um sedã, eu nem olharia o tipo de dobradiça do porta malas. Totalmente irrelevante.

    • Marcelo MF

      Realmente não reparamos até o dia que vc esmagar uma mala…. ou não conseguir fechar o porta malas ..

      • 1/2 URSO 1/2 CÃO

        Já passei por isso uma vez. Parece um detalhe bobo mas pra quem viaja bastante de carro faz realmente diferença. Em tempo, meu carro, um vectra de 3ª geração tem a dobradiça pantográfica.

      • José Eduardo D’Acampora Guazzi

        Tenho um C4 Lounge que tem o pescoço mas pelo menos eles ficam num revestimento proprio então não tem a preocupação, achei bem bolado.

        • Marcelo Martins

          Sim as outras marcas deveriam seguir esse exemplo do C4 …

  • Rodrigo

    Não sei se é verdade mas li certa vez que o sistema pornográfico não é permitido nos EUA devido a uma regulamentação de lá que exige que a tampa do porta-malas suba sozinha até pelo menos a metade do seu curso. Em alguns modelos a mola do pescoço de ganso é tão forte que chega abrir a tampa por completo.

    Mas enxergo que ambos sistemas tem suas vantagens e desvantagens, sendo que os pornográficos são mais úteis pelos motivos explicados na matéria.

    • silvio silva

      Pornografico ?

      • Rodrigo

        Hahahaha corretor do celular. Sempre ele. Valeu, vou corrigir.

    • pedro

      Eu não conheço se tem uma lei dessas, mas acho que você está equivocado, pois olhei vários vídeos e fotos de sedãs nos EUA e quase todos têm pantográfica.

    • André Luis Versiani

      Tenho um Ka+ e acho muito bom o sistema pantográgico, porém geralmente a abertura da “boca” do porta malas é menor quando usam este sistema, o que dificulta a acomodação de volumes maiores.

      • mjprio

        Mesmo mal do Fiesta sedan

    • mjprio

      Ja li a mesma coisa. Parece que a NHTSA nao permite ele nem o acionamento dos vidros por controle remoto e o onetouch

  • Fanjos

    Alias, esta saindo bastante matéria para um domingão, estão trancados em casa por causa da chuva?

  • Filipo

    Há um senão das dobradiças pantográficas, que o NA esqueceu de mencionar. Elas diminuem a largura da boca do porta malas. E por consequência, aliado ao desenho de alguns carros, a boca do porta malas ficaria bem estreita. Penso ser essa a maior explicação para a sua não utilização na maioria dos sedans.

    • Wesley

      Exatamente o que eu ia dizer. Acho que esse fator conta muito.

    • Marcelo MF

      No meu 48 não não diminui a largura não …..

      • Tom Costa

        Adoro a mala do meu 408. Sempre compro muita coisa para o meu comércio, não ter que me preocupar se as mercadorias vão amassar é até uma forma de poupar tempo na organização.
        Aliás, a única coisa que não gosto do 408 é o consumo, mesmo sendo manual. De resto é um carro muito injustiçado.

    • Alessandro

      Exatamente. Vim para comentar isso. A largura reduz consideravelmente alem de limitar o design do carro devido a necessidade da parte metalica para sustentar o amortecedor.

    • Alvaro

      Exato, no meu ver também, principalmente nos sedãs médios/grandes não se trata somente de economia de palito e sim influência no design. Creio que até o próprio Fusion perdeu as pantográficas que tinha na primeira geração quadradona porque o modelo atual possui uma traseira curta e pouco pronunciada, o que diminuiria muito o curso de abertura com a pantográfica que necessita que a tampa esteja presa na carroceria. Até o foto do Civic da matéria ilustra bem essa situação. O pescoço de ganso permite que a tampa “descole” da carroceria e abra inteiro para cima, permitindo a traseira curtíssima nessa atual geração.

  • Vitor

    Independente de se comprar ou não sedãs a matéria tem como foco mostrar algumas economias que montadoras fazem ao montar seus carros. Também acho que alguns itens são irrelevantes ao consumidor…

    Mas vale o raciocínio: Se os carros estão cada vez mais caros, e carros de “entrada” estão na faixa de R$ 50 mil, o que justifica essas economias em detalhes e acabamentos? Os preços já não são altos o suficientes para custear tudo isso aí?

    • Whering Alberto

      Produção em larga escala. Quanto mais unidades produzidas e vendidas, maior é o retorno da economia porca das montadoras. O lucro sempre prevalece.

      • DinhoRoxxx

        Efeito do super ipi e o sumiço das montadoras chinesas e o retorno das economias porcas

  • Wellington Myph13

    Irrelevante…

    • Marcelo MF

      Irrelevante até vc esmagar uma mala quebrando algo lá dentro ou depois que vc encher o porta mala e descobrir que não vai conseguir fechar a tampa e tem que tirar tudo e calcular onde colocar as malas para não pegar na dobradiça…..
      Salvo os modelos que tema proteção da dobradiça como o C4.

      • Wellington Myph13

        A resposta irrelevante se faz ao escolher um modelo. Eu não faria questão alguma que fossem pantográficas ao escolher um sedan… Muitos deles já cobrem o pescoço pra que não peguem na bagagem, mas mesmo sendo exposta, infelizmente é só calcular pra não pegar.

        • Marcelo MF

          Claro que ninguém vai deixar de comprar um carro que gosta por causa desse item, mas ficar calculando e olhando onde colocar a bagagem é chato …

          • Wellington Myph13

            Só passei por isso 2x em muitos e muitos anos, e nem foram em carros meus, rs, eu só tenho/tive Hatch, o único sedan foi o Symbol, mas não durou muito e não peguei viagem com ele.
            Realmente não é legal ter que ficar calculando, mas infelizmente nem todo carro que podemos ter vão ter tudo que queremos…

            • Marcelo MF

              É verdade, é difícil um carro que atende tudo que queremos e esse item da dobradiça é uma coisa que nunca olhamos a não ser que o vendedor mostre e fale a vantagem de ter pantográfica ou coberta e isso é mais importante para quem viaja muito com a família toda e enche o porta malas.
              Quase todos meus carros foram tb Hatch sedã foi somente um Chevete (sou um pouco velhinho) rsrss e agora um 408 que qdo comprei o vendedor falou da pantográfica, eu nem tinha reparado nisso .. rsrss, minha irmã que teve mais sedãs e algumas vezes deu problema para fechar a tampa.

          • ObservadorCWB

            No pescoço de ganso revestido não ocorre isso também.

  • pedro

    Certamente não é um fator de compra, mas no cotidiano faz bastante diferença, pois o braço atrapalha muito na acomodação de compra e bagagens.

  • Mauro Banqueiro

    O jeito de resolverem isso, e pararem de fabricar sedans

  • Mayck Colares

    Acredito que ter os vidros elétricos one touch em todos os vidros seria mais útil. Poderiam fazer uma matéria com isso também, já que estão inspirados.

    • Lucas086

      Uma coisa besta que faz falta no dia a dia. Tem montadoras que tratam isso como item de luxo

    • Marcelo MF

      O Peugeot 408 tem em todos os vidros podendo ser acionado tanto em cada porta como na porta do motorista..que tem o controle de todos os vidros por um toque….. além da dobradiça pantográfica ….
      O C4 tb conta com esse equipamento nos vidros ..

  • Luccas Stringger

    Ando apenas de Harley Davidson…

  • Jose Walter Coimbra Moreira

    Primeiro carro nacional equipado esse tipo de dobradiça foi o vw polo sedan

    • Bourgelat Marinho

      Polo classic 1998 tive um. Muito prático.

  • Eduardo Campos

    Perde-se espaço DEMAIS com o pescoço de ganso!
    E tem montadora que põe a pantográfica no capô mas no porta-malas mantém o pescoço, vai entender…

  • Rodrigo Lagny

    Acredito que o custo é o que menos é levado em consideração na escolha do sistema. Vide novo BMW serie 7, Mercedes Maybach, Rolls Royce que usam pescoço de ganso. Acho que fatores como barulhos e confiabilidade do sistema contam mais.

    • Eduardo Campos

      Fiquei de cara ao saber que esses modelos/marcas usam o pescoço.

      • th!nk.t4nk

        É o melhor sistema no caso deles, por incrível que pareça, porque livra espaço na boca do porta-malas. Além disso, o pescoço é embutido, nao tem risco de amassar sua bagagem. Penso que o NA pintou a tecnologia da dobradiça pantográfica como melhor, mas na prática nao é bem assim. Tudo depende de como a soluçao é implementada.

        • Marcelo Martins

          No meu 408 o espaço livre na boca do porta malas é igual a um com pescoço de ganço ….

        • Alvaro

          Boa, exatamente. Não é só a questão de custos, há simplesmente a questão de inviabilidade que não foi citada na matéria. A pantográfica possui duas questões para implementação: obriga que a tampa fique preso a carroceria e que a haste da pantográfica fique acomodada no comprimento. A foto do Civic da matéria ilustra bem, essa traseira curtíssima dessa geração é inviável com a pantográfica… sem espaço para os amortecedores e o curso de abertura ficaria muito limitado, já que o pescoço de ganso permite “descolar” a tampa da carroceria.

    • Marcelo Martins

      Após sua postagem fiquei curioso qto ao Rolls Royce e vi várias fotos e percebi que na verdade eles usam vários tipos de dobradiça, parece que depende que como o cliente quer usar o porta malas pois existem várias configurações, alguns vivam um bar e outros outras utilidades, e em algumas fotos tem o pescoço de ganço claro que embutido, outras com pantográfica e outras com um outro tipo de dobradiça que se dobra no meio, bem diferente …

      • th!nk.t4nk

        Sim. E pode ter certeza de que a Rolls Royce nao usa pescoço de ganso por corte de custos. É simplesmente uma soluçao de engenharia adequada ao caso, dependendo da geometria do porta-malas.

        • Marcelo Martins

          Sim, com certeza …

      • Alvaro

        Fiz o mesmo… Bem curioso mesmo!! hehehe Tem para todos os gostos.
        Pantográfica na medida do possível deve ser preferível, mas acho que deve ter a questão da inviabilidade. A traseira do Phantom drophead é reta e enooorme o que dá para embutir tranquilamente uma (puta) pantográfica. Agora a tampa do cupê Wraith por exemplo tem um caimento e é mais curto o que deve impedir de embutir uma pantográfica, a fora que deixaria pequena o curso de abertura. Não sei, mas vejo dessa forma.

  • Rinaldo Olimpio de Lima Filho

    Eu ainda não tenho um carro “meu” (no meu nome), mas utilizo o Fiesta Sedan 1.6 2008 do meu pai tem uns 4 anos e admito que essa questão da dobradiça pantográfica é bem considerada na hora de trocar de carro, pelo simples fato de sim ela economiza espaço; já presenciei numa viagem o “pescoço de ganso” do Prisma de um amigo meu amassar por conta da bagagem. Só quem realmente se preocupa com espaço e cuidado com bagagem repara nisso. Por tanto reparar, foi uma das ideias de projeto que tive em um dos trabalhos da faculdade. Fiz um levantamento dos sedãs mais vendidos no Brasil (tem pelo menos 19 modelos) e no Mundo (só utilizei 7 modelos) no ano de 2017, nesse meio tempo precisei fazer uma cotação simples:

    FIESTA 2008/2008
    dobradiça R$ 118,00
    amortecedor R$ 60,00
    TOTAL R$ 178,00
    dobradiça NEW FIESTA 17/17
    TOTAL R$ 360,00
    dobradiça TOYOTA COROLLA 17/18
    TOTAL R$ 79,93
    dobradiça HONDA CIVIC 17/18
    TOTAL R$ 442,00

    Resumindo, sim obvio que tem corte de custos e por isso quase nem se preocupam de utilizar o sistema pantográfico… mas que por outro lado tem uma boa margem para algumas montadores… isso é inegável.

  • Eu não deixaria de comprar um sedan por causa do pescoço de ganso, mas os braços pantográficos ajudam a não roubar espaço útil dentro do porta-malas.

  • Escridelli

    Ja tive Fusion 2012, Linea 2014, Focus sedan 2013 todos com as pantograficas e a maior desvantagem e a largura da “boca” do porta malas, que fica mais estreita em relação aos porta malas com as alças de ganso que tinha no meu Logan 2015. Agora em relação a acomodação da bagagem não tem duvida que as pantograficas são infinitamente melhor….no Logan cabem muita coisa no porta malas, mas com a tampa aberta, pq quando vai fechar tem fazer malabarismos…..

    • Marcelo Martins

      No 408 a tampa abre bem, não limita a largura da boca..

      • Escridelli

        a questão não é a tampa que abre bem e sim a largura útil da “boca” do porta malas….com as pantograficas são mais estreitas do que as alças de ganso…..isso é fato!, independente se a tampa abre bastante como a do 408.

  • Ricardo

    Carros cada vez mais caros, com acabamentos cada vez piores, perdendo itens importantes e ganhando frescuras para se ter a desculpa de ficarem mais caros ainda!!

  • Ricardo

    Já me compliquei algumas vezes para fechar o porta-malas por causa dessas dobradiças, mas nada de muito aterrorizante!

  • Kaleb Nascimento

    Já tive um sedan com pescoço de ganso, e realmente teve alguns momentos em que tive dificuldades para alojar as bagagens (poucos momentos), chegando uma vez a danificar algo que estava no porta malas. Hoje eu tenho um ka sedan, não tenho mais esse tipo de problema, mas reconheço que a abertura do mala é sim um pouco menor do que os demais sedans (mas também não é nada absurdo). Penso que se o sedan tem um compartimento de cargas com um bom tamanho essa questão se torna irrelevante, principalmente se o pescoço de ganso tiver o seu próprio alojamento no mala.

  • Comentarista

    Particularmente não valorizo o carro pelo fato de ter porta-malas com dobradiças pantográficas.
    Já tive veículos com e sem esse sistema porém o que mais faz diferença em carro sedã é o tamanho da “boca” do porta-malas, que no caso dos pantográficos eram menores e difíceis de colocar bagagens mais volumosas (caso do Fiesta Sedan 2008 e do Vectra 2010). Ressalva feita para o Sentra 2008 que tinha um bom tamanho de abertura do porta-malas e era pantográficas, porém a nova geração mudaram para pescoço de ganso.
    Deve ser por isso que as montadoras equipam até carros mais caros com pescoço de ganso.

  • Bruno Carvalho

    Faz uma falta desgramada, especialmente quando se está acostumado com a facilidade. Saí de um Megane II para um Civic e realmente é um ponto a mais na hora de “montar” a organização dentro do porta-malas. Logo de cara estraguei uma mala, por que fui no automático….hoje tomo cuidado, mas faz falta!

  • Racer

    Não me faria desistir de uma compra….mas depois de ter dois modelos com pantográficas (Polo Classic e Polo Sedan), dou muito mais preferência por modelos assim.

  • Leandro

    E os contras ? Acho importante destacar.

  • Eduardo Edu

    A vantagem do pescoço de ganso é a abertura total da tampa quando aberta remotamente. Melhor ainda quando tem o sistema keyless no caso de se estar com as mãos ocupadas. No caso da abertura pantográfica, mesmo remotamente, ela só faz a destrava sendo necessário usar as mãos para levantar a tampa.

  • Lucia C.

    Vocês só esqueceram de dois detalhes. Para o carro ter fechamento automático tem que se usar o famoso pescoço de ganso pois não é viável fazer isso com as dobradiças pantográficas (essa é a razão para carros premium utilizarem as barras guiadas). O outro detalhe esquecido é que as dobradiças pantográficas são mais perigosas, pois são praticamente uma guilhotina para dedos de distraídos.

  • Erivelto

    O sistema pantografico é o melhor!!!
    Só quem teve o modelo “pescoço de ganço” sabe o quanto é ruim colocar a bagagem no porta malas e na hora de fechar, esse troço roubando espaço e amassando a bagagem. Lamentavel fabricarem carros com isso ainda.

    • th!nk.t4nk

      Na realidade o pescoço de ganso é embutido nos carros melhorzinhos, eliminando grande parte desses problemas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email