Dodge EUA Sedãs Segredos-Flagras

Dodge Hornet: sedã compacto aparece parcialmente – modelo é derivado do Alfa Romeo Giulietta

Chamado provisoriamente de Hornet, o novo sedã compacto (médio aqui) da Dodge foi visto parcialmente sem camuflagem.

Uma unidade sem algumas peças revelou como será o novo modelo, fruto da parceria entre Fiat e Chrysler, já que se trata de um derivado do Alfa Romeo Giulietta.

O Hornet traz no visual a marca atual da Dodge, com a logomarca (ausente no flagra) centrada na grade com frisos em forma de cruz. Abaixo uma placa em preto brilhante que sustentará placa em outros mercados.

Sim, o Hornet poderá ultrapassar as fronteiras americanas. Se for feito em Toluca, México, sua chegada ao Brasil já estará assegurada, ainda mais agora com o aumento de IPI para concorrentes asiáticos.

A carroceria do Hornet tem estilo moderno e dinâmico, contando ainda com terceira vigia lateral na coluna C e traseira alta, reforçando a imagem de produto jovem e esportivo.

O Hornet deverá ser diferente do modelo hatch, que poderá ter outro nome. O hatch está mais próximo do Alfa Romeo Giulietta.

[Fonte: Autoblog]





  • bruno_cruz

    E se eu disser que essa frente me lembra o JAC J3? hahaha

    • Diego_Lip

      Lembra um pouco sim.
      Mas é tendência, pois o Seat Ibiza Bocanegra tem algo parecido na dianteira.

      • bruno_cruz

        Tudo nessa frente parece, inclusive formatos dos faróis.
        A diferença é que essa parte do meio é pintada de preto nesse Dodge, mas é da mesma cor do carro no J3… Mas não tem jeito, com as tendências muita coisa é parecida hj em dia.

    • yuriradd

      Já estava esperando que o 1° comentário seria sobre isso. Realmente parece muito.

    • vini_B

      parece com o J5! e essa grade eu achei q ficou meia pequena para um dodge.

    • rafa_marcao

      Mas não dá pra comparar em quesito finalização! rs

  • Jose_Floripa

    Tudo lembra algo!

  • Diego_Lip

    Pelo mesnos não é um Alfa Romeu disfarçado, pelo que dá pra ver ele será um bom Dodge.
    Espero vê-lo aqui.

  • gui_c

    A Fiat podia traze-lo para o Brasil para perder o estigma de nao conseguir vender carros de alto padrao.

    Bravo, Linea, etc, ainda nao conseguiram emplacar confianca no consumidor em geral.

    • Leandro1978

      Pensei nisso. Se viesse com o logo Fiat (como o Freemont/Journey), acredito que poderia fazer sucesso.

      • Seria melhor se viesse na versão Dodge (mais luxuosa e esportiva) e versão Fiat (mais convencional e despojada), como fazem com o journey. Acho que daria certo.

      • rafa_marcao

        Mas acho que é exatamente o que vai acontecer! Mas e o Bravo…? uahua

  • Uniblab

    Mais uma para "alegrar" os brasileiros…agora até as marcas da Chrysler já fazem clones de Alfa Romeo e a Fiat brasileira parece que tem nojo da marca…pelo menos trouxe 500 e Freemont, porque praticamente todo o resto é porcaria.

  • DiMais

    o Linea vai subir na vida por aqui com a chegada do novo Siena.. daí pra cima a Fiat poderia trazer o Dodge que estaria bom, claro que se isso ocorrer não podemos esquecer a política de preços da dupla Journey/Freemont..

  • Olha ficou bonito hein, mesmo faltando algumas coisas ficou agressivo e com o estilo da Dodge mesmo.
    PS: Claro que lembra um Jac J3, mas também lembra o formato dos faróis da familia Pálio atual, só faltou o desenho do círculo na parte de baixo das linhas… http://lh6.ggpht.com/_yoDewYcR4Ic/Swx49z42NQI/AAA

  • AF1979

    Acho mais provável que chegue aqui, se feito no México, com a marca Alfa Romeo. O motivo? Esperem que daqui para frente só vejamos modelos com a marca Dodge que sejam inconfundivelmente Dodge (Challenger, Charger e Viper) e os "genéricos assumindo outras marcas conforme o país em que estejam.
    No caso do Hornet, e vendo que ele compartilhará estamparia com o Giulietta, por aqui ele poderia chegar como uma versão sedã do hatch da Alfa, em parte atendendo ao desejo por aqui de tal tipo de carroceria. E, obviamente, isso não impediria que viesse o hatch. Na linha mexicana, seria basicamente uma simples questão de trocar alguns estampos e nada mais.

    • Diego_Lip

      Acredito que o público brasileiro está mais disposto a comprar como Dodge do que Alfa Romeu.
      Além do mais a Dodge tem mais prestígio que a Alfa por aqui.
      Daí veríamos uma briga interessante entre o Dodge Hornet, Ford Focus e Chevrolet Cruze – todos de marcas americanas.

      • edubarbosa

        Eu só compro se for FIAT. Não quero pagar mais por status…

        • Mas não é por status. No caso do journey/freemont, por exemplo, o Fiat foi posicionado abaixo porque é menos equipado e de motor mais fraco. O journey é a versão mais luxuosa e mais potente dele; ou seja, um não concorre com o outro. É como o jetta AP e o TSI.

          • rafa_marcao

            Pensei que eles iam aposentar a Journey e deixar só a freemount.

      • AF1979

        A grande questão nessa história toda é a estratégia mundial da Fiat e da Chrysler. Por ora, o Brasil é o único país do mundo onde um Dodge "genérico" e seu equivalente Fiat são vendidos (vide Freemont e Journey), mas porque ainda havia uma certa significância de vendas do Journey e a possibilidade de segmentar, jogando o Freemont com quatro cilindros (ainda mais que o Journey terá o Pentastar e um disparo daqueles na cavalaria). Porém, a longo prazo que se espere que somente o Freemont sobreviva (leia-se em uma virada de geração).
        Porém, não consigo vislumbrar que a Dodge vá ter algo além do que simplesmente os modelos inconfundíveis (e aqui para o Brasil, esperaria no máximo o Challenger e o Viper, uma vez que o Charger só não redunda com o 300C se for no Brasil de "Velozes e Furiosos 5").

        • Diego_Lip

          O Brasil poderá ser o mercado onde a Fiat terá mais marcas atuando no futuro.

      • rafa_marcao

        Mas isso não baterá de frente com o Bravo?

        • Diego_Lip

          Bem, o Dodge Hornet é um sedã, não vai bater de frente com o Bravo, porém poderá bater de frente com o Linea, só que o Hornet pelo jeito é bem melhor que o Linea e poderá fazer muito mais sucesso aqui como Dodge do que como Fiat, caso queiram transformá-lo num sucessor do modelo italiano..
          Já a versão hatch pode bater de frente, mas a Peugeot e Citroën têm carros que concorrem entre si, se ali o casamento dá certo, não acredito que a Fiat e Da Dodge tenham problemas

  • Diens_mg

    Bom como os anos, como alguém comentou aqui esses carros só compartilharão peças e plataformas e cada um manterá suas características assim como o grupo Vw e Renault – Nissan faz… e acho que essa parceria só esta fazendo bem para as duas marcas, assim como o carro acima acho que os produtos além de belos, serão bons.

    • DiMais

      isso é o que sempre falo, a atual estratégia de simples troca de logos era a forma mais rápida e barata de aumentar a produção nas fábricas da Chrysler e claro, da Fiat lucrar com o negócio..

  • Guilherme_M

    Finalmente uma real parceria de engenharia, e não apenas "engenharia de logotipo". Enfim, gostei do que vi, e realmente espero que seja vendido no Brasil, se for fabricado no México, claro. Enfim, mas ja foi dito que este modelo poderia ser vendido no Brasil sob o logo da Fiat, inclusive com personalidade própria.

  • lndnfsu2

    eu gostei, apesar da grade ser um pouco pequena, ele parece um conceito e nao um modelo de producao

  • hachi_roku

    O desenho já bolado pra ser facilmente um Fiat.

  • Tempero

    Esse carro ae que deveria ser o Linea no Brasil e não o Punto Sedan.

    Acho o Linea bonito e até bom carro, mas não está no segmento correto. Vejo o Linea como um carro entre sedan compacto e sedan médio.

  • HenriqueAzevedo

    "Tudo isso e nada mais!" (Fausto Silva)

  • HSFort

    Seria esse carro que ficará no lugar do Dodge Caliber como modelo de entrada nos EUA? Agora, o Caliber era uma espécie de crossover para aquele mercado já que sua plataforma é a mesma do Mitsubishi ASX.
    Seria o mais interessante como o reviver de um antigo sedan compacto que era o Dodge Neon.



Send this to friend