Dongfeng busca minicarro da GM com carro elétrico de R$ 32 mil

Dongfeng busca minicarro da GM com carro elétrico de R$ 32 mil

A chinesa Dongfeng está de olho no mercado de minicarros elétricos na China, que foi iniciado pela Shanghai-GM e seguido pela Chery. A proposta também explora o preço, que deve ficar entre R$ 32 mil e R$ 38 mil, uma faixa de valor ainda alta para este segmento.

Chamado Feng Guang Mini EV, o minicarro da Dongfeng segue as características dos modelos da Wuling e da Chery, de forma a concorrer melhor com os Hong Guang Mini EV e QQ Ice Cream.

Poucos detalhes foram divulgados, mas sabe-se que terá motor elétrico de 34 cavalos, bem como autonomia entre 150 km e 200 km, a faixa de alcance dos rivais.

Dongfeng busca minicarro da GM com carro elétrico de R$ 32 mil

Com espaço para quatro pessoas, o Dongfeng Feng Guang Mini EV será mais próximo do Hong Guang em proposta, visto que o QQ Ice Cream foca mais em personalização temática, enquanto o da GM usa pacotes de customização para se diferenciar.

Tendo porte pouco acima da largura de um ônibus, ou seja, 2,60 m de comprimento, o Feng Guang Mini EV terá a vantagem de ser mais potente que os rivais, que ficam na faixa dos 27 cavalos.

Isso, contudo, não deve fazer muita diferença no meio urbano, onde o Feng Guang Mini EV atuará como os rivais. Espera-se ainda velocidade limitada a 100 km/h e carregamento rápido da pequena bateria de fosfato de ferro-lítio.

Dongfeng busca minicarro da GM com carro elétrico de R$ 32 mil

A proposta da Dongfeng enriquece um novo segmento no mercado chinês, com produtos orientados para mobilidade elétrica, mas com qualidade e segurança, bem acima dos clones de baixo custo, feitos por marcas sem nenhuma expressividade.

Por lá, o Wuling Hong Guang Mini EV é o principal player do nicho, que já sustenta mais de 300 mil unidades vendidas e que, para 2022, promete pelo menos um milhão de unidades, mas com meta de alcançar adiante 1,5 milhão ao ano.

Por ora, a tendência de minicarros elétricos e baratos ganha força apenas na China, mas isso pode mudar com a pressão da eletrificação em regiões como a Europa, por exemplo.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.