Manutenção Mitsubishi Sedãs

Donos de Mitsubishi Lancer reclamam de superaquecimento em CVT

mitsubishi_lancer_gt_br-spec_11-700x525 Donos de Mitsubishi Lancer reclamam de superaquecimento em CVT

Alguns donos do sedã médio Mitsubishi Lancer andam reclamando de superaquecimento do óleo da transmissão automática CVT. Os relatos falam de falta de potência, mal funcionamento e ruídos. Em um dos casos, o proprietário teve que parar o carro para que o câmbio esfriasse…



Em outro, o proprietário ouviu um forte ruído proveniente do motor, que foi acompanhado por perda de potência nas reduções de velocidade. Mais um caso chama a atenção. Um Lancer com apenas 2.500 km começava a fazer barulho de “sirene” após 20 minutos na estrada.

Para os proprietários, a solução do problema é o chamado kit de tropicalização, criado pela Mitsubishi para países quentes. Trata-se de um radiador de óleo, que incompreensivelmente foi retirado das unidades enviadas ao Brasil. Redução de custo?

Concessionárias da Mitsubishi dizem que o kit existe e que custa R$ 4.500 com mão de obra ou R$ 3.100 só as peças para carros fora da garantia. No caso do Lancer da “sirene”, o kit resolveu parcialmente o problema, pois o barulho continuou.

A Mitsubishi diz que todos os relatos já foram atendidos e resolvidos. Para instalação do equipamento na garantia, a revenda analisa o veículo por até três dias e então faz o serviço se necessário, mas isso é apenas para quem aponta o problema.

[Fonte: Revista Quatro Rodas]

COMPARTILHAR:
  • rsc_dhc

    MInha Outlander 2.4 tem o mesmo problema tmb, aparece em dia muito quentes (30 graus pra cima) quando passo pro "tiptronic" e faco reducoes, ai eh soh passa pro D novamente q eh 20 segundos o barulho some!

    Isso q a Outlander jah vem com o radiador e oleo

    Em foruns disseram q colocar Militec-1 melhora bastante, pois ele aumenta a resistencia termica do oleo, mas eu naum fiz o teste ainda, falta 3mil km pra troca de oleo da caixa, ai vou fazer tudo junto!

    • shimanobr

      Pelo que sei, o militec é um redutor de atrito, portanto não é indicado visto que as correias do cvt precisam do atrito para que o conjunto funcione.
      Conheço um cara que colocou numa moto, não lembro se era uma R1 ou uma CB1000, que adicionou ao cambio, porém o as embreagens eram banhadas à óleo, que no caso é o mesmo que vai no cambio. Resultado que a embreagem ficava deslizando toda vez que era acoplada, teve que retirar o óleo e lavar todo o sistema de embreagem, repondo desta vez com óleo sem adição de militec.

      • rsc_dhc

        Entendi, bom saber, naum vou adicionar entaum!

        Como eu disse, "disseram" em foruns neh!!

        E uma pergunta, e se mudasse o oleo, poderia melhorar, mas tmb poderia dar mais pau ainda neh!?

        Vi num site q vende pecar dos EUA alguns kits desse radiador, pelas fotus parecia bem mais parrudos do q o veio na Outlander, poderia ser uma saida!

      • odairmmf

        Tenho na minha moto, lembrando que militec diminui o atrito ENTRE Metais, e a lona da embreagem não é influenciada, mesmo circulando óleo por ela, a embreagem do seu amigo já estava ruim, o molikote tb pode ser usado e é mais barato, já em câmbios CVT desconheço a relação de atrito do mesmo. Lembrando que produdos similares a molikote e militec são amplamente usados em carros e motos de competição.

      • Edson Roberto

        Só lembrando que, com a atuação irregular e aquecimento do oleo, os detritos ali formados geram a longo prazo uma série de dejetos que com o tempo irão dar problema no cambio.

        A unica diferença é que o Militec nesse caso, auxilia na redução desse problema. Entretanto, esse cambio cedo ou mais tarde irá ter problemas. E qdo eu falo problemas, é que o cambio CVT deveria em teoria durar muito mais, mas devido a isso, dará problemas.

    • Janduir

      Amigo, você sabe se na troca do óleo do cambio CVT, será troca total ou parcial? Pois os câmbios comuns AT na maioria leva 7 litros mas troca-se apenas 3 (isso serviço de css). Tem uma máquina de diálise que troca os 7 litros, por isso estou curioso com a sua troca…

      • rsc_dhc

        Cara, naum sei te dizer, na verdade nem sabia q tinha essa diferenca!

        Vi na CSS mesmo, e soh estava escrito troca de oleo da caixa de transmissao, achei q seria tudo, como na troca de oleo de um motor!!!

        • Janduir

          Valeu… na verdade também não sabia dessa troca parcial e poucos sabem. É normal até lá fora, mas nao fico sossegado sabendo que vou misturar 3 litros de oleo novo com 4 litros velho. Prefiro a troca total com mais tempo e km, pois a 1ª troca parcial tanto honda quanto toyota recomenda aos 80.000km e depois a cada 40.000km. Eu prefiro trocar tudo e fazer de 80 em 80mil km ou 4 anos. Como o cambio CVT não tem conversor de torque, estou curioso para saber como é a troca…

          • rsc_dhc

            Faz sentido, vou procurar saber como eh!

            E com certeza tmb prefiro trocar tudo, mesmo q gaste um pouco mais pra isso!!

            valew pelas infos, abracos!!!

          • Edson Roberto

            Isso tudo depende. Se o carro já estiver bem rodado, realizar a troca total pode ocasionar em algum problema. As vezes o oleo "velho" já possui uma grande parte de particulas que funcionam com o cambio e na troca, poderá forçar o sistema que já se adaptou ao funcionamento com os parametros errados.

            O ideal é fazer isso qdo o carro ainda está novo, caso contrário pode ser mais problematico.

            • Janduir

              Isso mesmo, somente é válido para aqueles veículos cuja manutenção preventiva esteja em dia. Se nunca trocou e passou muito a km e tempo, melhor ir rodando assim até quebrar, pois a troca total ou parcial pode abreviar a essa quebra…

              • Edson Roberto

                Janduir, na verdade, a troca com diálise só vale para manutenção preventiva como vc disse.

                No caso de carros com mais tempo de rodagem é ainda valida a troca "parcial", ou seja, sem fazer a diálise. Porque é bom? Porque existem particulas e sujeiras que se acumulam com o uso e o oleo novo tende a equilibrar o funcionamento. Obviamente, algum dia essa caixa precisará da manutenção, mas vc estará ganhando tempo até ela quebrar.

                Alias, para quebrar mesmo com esse tipo de troca, é no minimo pelo menos 100000km a mais. Se é um dos componentes que duram a vida do carro é o cambio. Salvo aqueles cambios conhecidos por darem problemas por erro de projeto ou corte de custos (como será esses da Mit que perderam por vezes as propriedades lubrificantes do oleo gerando o atrito irregular e perda de potencia pois os sistemas de segurança do cambio entram em ação).

                • Janduir

                  Mas a parcial, não vai sair também sujeira? E voce sabe como é a troca do cambio CVT? Abs

                  • Edson Roberto

                    Então, o grosso da sujeira principalmente das particulas é sempre no interior. Por mais que vc troque junto do filtro, haverá sim sujeira. A diferença é que a parte contaminada de uso predominante usa o oleo velho enquanto o novo faz a limpeza de partes que precisam de lubrificação.

                    A unica obrigação nesse caso é trocar a cada 40000km para manter a durabilidade e evitar que a sujeira maior se concentre nas solenoides e central do cambio. Como disse, o ideal é trocar como já conversamos, na preventiva onde se consegue manter tudo limpo trabalhando adequadamente, mas ao menos se ganha mais durabilidade em fazer manutenção parcial do que deixar quebrar e ter que arcar com a troca do cambio.

                    Outro problema para se abrir um cambio: Ele é blindado, portanto, quem andar sem trocar até quebrar não terá muito o que fazer de manutenção.

                    Abs!

  • Gaf1991

    Em 195 mil km rodados , o meu cvt nunca teve problemas . Porém em junho desse ano esse kit foi instalado durante uma revisão na autorizada raion , sem nenhum custo adicional .

  • Mak06

    Sabem que o problema existe,mas só levanta da cadeira se o cliente reclamar…essa é boa!

    • Leandro1978

      É aquilo, deixa quieto, quem reclamar, arruma. Quem não, fica como está…

      • Zé Colméia

        Recall Branco.

        • Roms

          Nesse caso nem recall branco. Porque no recall branco, o cliente leva o carro pra fazer revisão e trocam a porcaria com defeito. Nesse recall semi-branco (rs) só trocam se o proprietário reclamar. Lamentável.

          • Leandro1978

            E só trocam de quem reclamar e tiver na garantia. Fora dela, R$ 4.500… Põe lamentável nisso.

            • Zé Colméia

              Se a transmissão nao tiver ido para o beleléu

            • Edson Roberto

              Pior ainda… é admitir abertamente sobre o problema e, não existir recall para isso.

              A noticia é clara: Retiraram um item totalmente necessário para nosso mercado, com isso esse cambio terá um desgaste precoce e no final só trocando a caixa inteira para resolver.

  • raulgodiano

    Eu disse em outro texto que a Mit esta conseguindo acabar com a fama de otimo cambio do CVT do mesmo jeito que a VW queimou os motores 16V ,por causa dese tipo de erro , Fluence e Sentra utilizam o mesmo cambio, exatamente o mesmo e nao sofrem com esse problema, justamente por contar com o radiador do Oleo do cambio.
    Os primeiros Sentra sofreram com isso, e a Nissan resolveu colocando esse radiador, a Renault desde o primeiro Fluence ja colocou esse radiador , e nao existe reclamação desse tipo de problema já Mit achou que nao iria precisar?
    Depois ainda falam que a carro japones nao da problema.

    • andrevidigal

      Será q o novo Altima q chegou agora vem com esse radiador???

      • Roms

        Creio que sim. Como o novo sentra já veio, este tb vem. E a propósito, gostei do Altima. Dirigi ele ontem em nossa concessionária nissan. Fui o primeiro a fazer o test drive no bicho. Gostei. É confortável.

      • Edson Roberto

        Vem sim. Ele é o Xtronic de segunda geração em que para melhorar o funcionamento (tornar ainda mais suave o funcionamento) a ideia foi aumentar o espaço para acomodação de peças do cambio, assim como para sua lubrificação.

        Para isso, esse cambio precisa ter a correta lubrificação o que implica em ter o radiador de oleo para se manter sempre com as mesmas particulas sem alteração. Pois com aquecimento acima do especificado, ele perde suas propriedades e ocasiona problemas como citados na materia.

  • MecanicoDigital

    Mancada master, hein dona MIT ???

  • vonask

    Cade o procon nesta hora? tinha que chamar todos (inclusive os fora de garantia) e mandar colocar!
    Já imaginou um carro de clima "frio" (do sul do pais) que de repente se muda para o nordeste? Sem o kit, o segundo dono fica na mão todos os dias, afinal 30c aqui é dia fresco
    E nem ia dar muito trabalho, todos são o que? uns 200 :P brincadeira, é um puta carro.

  • Pedro

    Novo corolla vem com esse cambio problematico? Sera que vai ser afetado? Espero que nao.

    • Edson Roberto

      Não pois…. o erro foi de cortar custos. Certamente a Toyota sendo conservadora e prezando pelo sucesso atual, não iria pisar na bola com esse item.

  • Hofmann

    A Mitsubishi, assim como a Suzuki (ambas administradas pelo grupo Souza Ramos), e também Hyundai, Subaru (administradas pela Caoa) e Kia (Gandini) são ótimas marcas, com ótimos produtos, motores confiáveis, tecnologia de ponta, design correto e agradável, que possuem confiabilidade também lá fora e até legiões de fãs, mas aqui no Brasil as representantes/administradoras brasileiras dessas marcas simplesmente limitam o crescimentos delas, pois oferecem um serviço porco, abaixo do aceitável, tanto em pós-venda quanto nos carros em si.

    O Lancer por exemplo, é um carro excepcionalmente construído, fabricado no Japão, mas as unidades que vêm para o Brasil foram absolutamente capadas, as versões de entrada só tem 2 Airbags, o ESP só na versão de 100mil, além do câmbio CVT, o mesmo de Sentra e Fluence, mas que não tem o radiador por corte de custos, traz problemas para os donos de Mit e a Souza Ramos insiste em não convocar recall. A Triton e Dakar vendidos aqui são os únicos do mundo que não tem ESP nem como opcional. No fim das contas a culpa é da própria Mitsubishi, que tem consciência disso tudo e mesmo assim está satisfeita com o trabalho da SR no comando das operações da empresa no Brasil. Assim como Suzuki, Subaru, Kia e Hyundai tem suas grandes parcelas (talvez maior parte) de culpa.

  • MarceloAmorim

    Depois de ter penado com um Pajero Full,manutencao abusiva e pior,sempre quebrando,carro dessa marca nunca mais!!Mitsubosta!

    • henriqueromeu

      Eu digo o mesmo, mas para uma L200… Mit/Souza Ramos nunca mais!!!

  • Antonio JS

    Num post recente a Nissan estava com problemas em seu fornecedor chamado Jacto, não seria a mesma origem do problema?
    Agora tropicalizarem o cambio diminuindo o custo sem saber o motivo da retirada de peças parece-me um descuído grave, pois, o nosso país essencialmente é de clima quente.

  • Todo mundo correndo léguas do Lancer então. Que pena, pecou em um pequeno grande detalhe.

  • Anderson_sp

    Logo logo mais um chegando aqui no NA, da S10 e Trailblazer por problema na Bateria, com risco de pegar fogo em decorrência de um atrito gerado pelo sistema de bateria.

  • Alexis Carvalho

    Meu Sentra tb faz algum barulho, mas só se andar "na mola", tipo umas 5 acelerações de 0 a 100 seguidas. Na estrada, andando constante mesmo acima de 150 não aparece, mas se fizer muitas ultrapassagens com o giro no limitador / acelerador aberto, volta novamente.

  • DGA

    A empresa tem que colocar um produto que atenda as condições de uso de seus clientes, por isso é obrigação da mesma reparar eventuais vícios de qualidade sem ônus para os consumidores. Mesmo fora da garantia, mas dentro do prazo decadencial de 05 anos a partir do conhecimento do dano, é obrigação da mesma indenizar os consumidores lesados. Art.18 a Art. 26 do CDC.

  • NissanBoy

    Pra quem não sabe.. O CVT do Lancer é o mesmo da Nissan, fabricado pela JATCO (de propriedade da Nissan).

    A própria Nissan já está reclamando com sua divisão JATCO, a respeito de defeitos nos cambios CVT. (como foi postado em matéria esta semana aqui no NA).

    A segunda geração do CVT no Altima lá nos EUA está apresentando ruídos/vibrações… No Sentra parece que está OK.

    Os japas vão ter que se virar.. Aliás os alemães também.. O que tem dado de problema nos cambios DSG a seco de 7 marchas nos VW e Audi, ruídos bizarros, etc..

    O mundo automotivo está ficando muito competitivo. Marcas japoneas e alemãs que sempre foram simbolo de confiabilidade, estão trocando os pés pelas mãos, tentando conter a concorrência dos Coreanos e porque não dos chineses, que estão evoluindo em progressão geométrica.

    • Renato_Dantas

      Neste caso viva os automáticos com seu velho e confiável conversor de torque.

  • johnnyburanelo

    mitsubishi ASX tem o mesmo problema

  • Acport

    Mancada da Mit, economia de palito. Fluence cvt possui radiador de óleo e não há relatos de problema. Em um país tropical como o nosso, sistema de refrigeração de todas as partes do veículo deveriam ser prioridade.

  • rogerrosato

    Gente… esse CVT é simplesmente ruim demais! Destrói o desempenho de um bom conjunto mecânico, piora o consumo e, agora, ainda por cima, dá problemas… não comprem essa joça! Sem pressão, a Mit nunca vai colocar um câmbio decente no Lancer, como um DCT ou, vá lá, um AT6…

    • Acport

      Ruim demais? O Fluence com apenas 143cv , anda mais ou junto de Corolla 2.0 que tem 153cv e pesa no mínimo 100kg a menos, que o fluence. O câmbio cvt é o responsável por tal performance, e é muito confortável, não tem trancos, e não dá problemas. Basta ver o relato aqui mesmo no NA, de um proprietário de Sentra cvt com 100 mil km que não deu nenhum problema. Não podemos generalizar.

      • rogerrosato

        Ngm está falando do CVT do Fluence ou do Sentra, estamos falando do CVT do L-A-N-C-E-R que é sabidamente ruim. Eu não generalizei, quem fez isso foi vc.
        E outra… só pq o câmbio não dá trancos ele é bom? Desde quando? É óbvio que ele não dá trancos… ele não te marcha! No entanto isso não impede que ele dê todos os problemas que estão sendo relatados aqui, isso sem contar a catástrofe que faz com o desempenho do Lancer, que é ótimo, na sua versão MT.

        • ADN

          O pessoal nunca andou de cambio CVT e fica metendo o pau… Não tem cambio melhor que o CVT, tecnologia de ponta! Agora a Mit comeu bola ao eliminar o radiador…

        • Acport

          Realmente, eu generalizei e entendi errado o seu comentário. Você bem disse "ESSE CVT", e eu entendi que o câmbio cvt é ruim demais. Me desculpe pelo erro.
          Concordo que a Mit está errando com esse câmbio no Lancer. Quando citei o Fluence, quis mostrar que o CVT não é ruim, tanto é que ele com menos potência que o próprio Lancer, anda bem mais e não dá problemas. Ponto negativo para a Mitsubishi.

  • FernandoO

    A Hyundai tem a famosa C AOA …..e a Mitsubishi tem a SouzaRamos….

  • Michel

    Acontece até nas melhores famílias: o Nissan 370z só ganhou um radiador de óleo a partir do modelo 2011 (se eu não me engano), depois de vários relatos de superaquecimento. Só pra dar um exemplo.

  • SLABTOMAS

    Putz, quase comprei um no começo do ano….desviei…

  • Zé Colméia

    Eu tirei um Lancer GT zero…………. o barulho acontecia nas subidas de serra.
    Ps. o equipamento retirado nas versoes brasileiras, nos EUA custa 269 dólares e 299 dólares hiperdimensionado pela RRM
    Coloquei o radiador e o carro ficou normal
    Mas eu perdí a confiança no carro e ainda vendí ele com 1 ano e 8 meses de garantia, por medo de morrer com uma transmissão depois……

    Agora, se voce faz questão do cambio manual, vai tranquiloqu é é um carrão que anda muito e e uma delícia de dirigir.
    Se quiser um Lancer automático bom, pense em um Ralliart usado com 250cv 2.0 turbo e cambio de dupla embreagem + 4×4

  • malatha

    Novamente a questões de câmbio com problemas.
    Não tem nenhum tipo que escapa de problemas!
    O manual, que a maioria garante que não dá problema, mas tem o do 208 para provar o contrário (conforme registrado na revista 4R),
    Os monoautomatizados (FIAT, VW, GM),
    Os fodôes europeus com dupla embreagem(Golf),
    e agora os CVC.

    • Alvaro Guatura

      Pois é, tudo que é mecanico pode dar problemas, e se nao der vai cair na manutencao de qualquer forma.. nao temos como escapar.

  • Renato_Dantas

    A velha e boa Hilux da empresa onde meu pai é sócio e com seu velho e jurássico câmbio de 4 marchas já atingiu 145.000km sem problema algum, como disse acima viva o velho e bom câmbio automático com o conversor de torque, ele já tem anos no mercado e vai ser difícil sua substituição por enquanto.

    • CyborgPilot

      Pode olhar que é quase certeza que ela tem radiador de óleo. Até os antigos cãmbios automáticos modelo TH125C utilizados pela GM no Monza/Kadett/Ipanema tinham o radiador e eram extremamente duráveis e confiáveis, sei disso porque tive um durante 6 anos.

      • Edson Roberto

        Os cambios automaticos em si não são os problemas. A GM enfrentou com motor posterior a essa epoca. O problema é o fato das empresas realizarem cortes que nao deveriam.

        • Renato_Dantas

          É vero, passa a ser aquela economia porca ou provocar o defeito que fora da garantia vão cobrar os tubos pelo conserto.

  • Respeito

    Como pode? Um carro caríssimo, e com o fabricando sabendo desses problemas e mesmo assim engana muitos idiotas afora! Só o brasileiro bobo mesmo!

  • Valdek Waslan

    Gente…vai no camelô…compra um ventiladorzinho, amarra com um arame e pronto!!!!

  • Vinicius Doche

    Nunca gostei desse câmbio CVT. Agora a Honda inventa de colocar esse cambiozinho no Civic lá nos EUA. Estou torcendo para o Civic brasileiro ficar bem longe desse câmbio.

  • Marcel

    Cadê os Órgãos de Defesa do Consumidor nesta hora?! PROCON, DEFENSORIA E MINISTÉRIO PÚBLICO, já que se trata de direitos coletivos?!
    Tive a experiência com o CVT num sentra alugado nos EUA, e tenho aqui um CIVIC automático (5 marchas), acho que deve mais interessante um de dupla embreagem. O certo é que com esses comentários, perdi, por ora, o interesse num MIT, fosse OUTLANDER, ASX ou LANCER!

  • Alvaro Guatura

    Em carros nunca tive experiencia, mas pretendo adquirir futuramente um Fluence CVT.

    Já tive 2 motos com cambio CVT (atualmente ainda tenho uma) e utilizo no dia a dia, viajo, nunca tive problemas. Nao sinto falta de levar trancos (do cambio manual, ou alguns automatizados) que sao chamados por algum de "emocao de dirigir", já que é apenas isso que o CVT perde… mas ganha em conforto e economia

  • Magnosama

    E pensar que o Lancer já foi minha opção N°1 de compra, tsc

  • CanalhaRS

    Se o kit resolve o problema, então ele deve ser instalado DE GRAÇA, já o superaquecimento é um defeito.
    As empresas vem pra cá e fazem a festa…..cobram caro e não dão suporte ao proprietário. Um absurdo isso, o Ministério Público deve analisar o caso e obrigar a marca a fazer um recall, nem que seja branco.

  • kgki

    Pagar R$4500 para c recolocar o radiador de óleo que eles mesmos retiraram para cortar custos e aumentar o lucro brasieeellllllllll……

    Cade o Ministério Público, defesa do consumidor?

  • LexKc

    Sonhava com o Lancer, escapei de um pesadelo. Tive que ficar com o Civic Tiozão mesmo.

  • ROMA Burgatto

    Tenho um Lancer Cvt 2013 – gostaria de saber se já vem com o tal kit cooler.?
    Pois quando uso o paddle shift e subo o contra giro o câmbio faz o barulho.

    Abs

  • Rogerio

    O outlander 2014 tem este radiador de óleo de transmissão?
    Abs

  • Cristiano Vilano

    Para saber se o lancer tem o kit de refrigeração e só olhar na frente do lado do motorista pela grade próximo ao farol de milha, se la tiver um radiador pequeno, sim o seu carro esta com o kit instalado.

  • Paulo Eduardo

    Bom, falaram do Sentra e agora do Lancer. Falta o Fluence. Os três tem exatamente a mesma transmissão CVT. A reclamação é a mesma nos três carros. E pior no Sentra antigo que não tem o radiador de óleo para a transmissão.

  • Helcio Furlan

    A m. da Mitsubishi deveria fazer recall… cambada da fdp que só quer saber de lucro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email