Finanças Governamental/Legal Segurança Trânsito

DPVAT: seguro obrigatório terá redução de 35% em 2018

são-paulo-transito-2 DPVAT: seguro obrigatório terá redução de 35% em 2018

O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) anunciou uma redução de 35% no DPVAT em 2018. O anúncio foi feito pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), porém, a tabela de valores e modelos ainda não foi divulgada pelo órgão, que apenas citou o valor dos automóveis, que passará de R$ 63,49 para R$ 42,00, segundo Joaquim Medanha, diretor da Susep. No ano passado, o seguro obrigatório teve redução de 37%.



Porém, a redução não ocorrerá para as motocicletas, que continuarão pagando R$ 185,50 e os ciclomotores, R$ 86,38. Táxis e carros de aluguel pagam R$ 68,10. ônibus, micro-ônibus e lotação recolhem R$ 251,33, parceláveis em três vezes. Micro-ônibus com cobrança de frete e capacidade acima de 10 passageiros, por exemplo, paga R$ 157,42. Por fim, caminhões e picapes pagam R$ 71,08. Todos os valores são pagos à vista. Reboque e semi-reboque são isentos.

O DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), consiste em um seguro obrigatório instituído em 1974, sendo este de caráter social para indenização de vítimas de acidente de trânsito, independente da apuração de culpa, cobrindo não só motorista e passageiro, mas também o pedestre.

são-paulo-transito-2 DPVAT: seguro obrigatório terá redução de 35% em 2018

O chamado seguro obrigatório cobre despesas médicas e hospitalares, invalidez permanente e morte. Em até 30 dias, após a apresentação da documentação necessária, a vítima recebe a indenização via depósito em conta corrente ou poupança. Para requerer o benefício, a vítima tem até três anos para dar entrada no processo, sendo nesse caso morte ou invalidez permanente. No caso de envolver apenas despesas médicas e hospitalares, o prazo se inicia no mesmo dia do acidente.

Atualmente, o DPVAT compreende um valor indenizatório de R$ 13.500 para morte ou invalidez permanente, enquanto despesas hospitalares e médicas são cobertas por um valor de R$ 2.700 para reembolso. Do total arrecadado pelo seguro obrigatório, 45% vão para a saúde e 5% para o Ministério das Cidades, de onde é repassado para o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Já o restante vai para indenização das vítimas e cobertura das despesas destas.

Para 2018, a notícia é boa para os motoristas com essa redução do DPVAT. No caso do IPVA, por exemplo, a queda nos valores dos veículos fez com que o custo seja reduzido, embora não haja alteração das alíquotas. Estados como São Paulo, por exemplo, possuem alíquota de 4% para automóveis. Picapes com cabine dupla recolhem 4%, enquanto automóveis a álcool pagam 3%. Utilitários de cabine simples, ônibus e motos, por exemplo, pagam 2% do valor venal. Os caminhões recolhem 1,5%. As alíquotas diferem de acordo com os estados.

[Fonte: G1]

 

 

COMPARTILHAR:
  • Fanjos

    Esse seguro só deveria ser obrigatório para quem não tem nenhum seguro, qualquer seguro particular que seja completo cobre mais.

    • Felipe Alves

      Basta cancelar os outros seguros e ficar só com o seguro obrigatório…Simples assim!

      • Fanjos

        Se esse lixo cobrisse colisão, furto, roubo, etc, quem sabe?
        Mas com certeza isso deve beneficiar de longa data alguém intimo do governo.

        • Luciano RC

          esse DPVAT só beneficia o bando de safados que se aproveitam da falta de conhecimento de alguns para sacar e roubar.
          Poucas pessoas sabem pra que serve e principalmente como solicitar.

        • Hodney Fortuna

          Se o desgoverno exigisse que toda a frota, assim como nos EUA tivesse seguro total ou parcial, talvez desabonasse o contribuinte dos encargos com acidentes e internações em hospitais como é o caso das motocicletas, consideradas as vilãs do atual trânsito caótico brasileiro! Só por isso já poderiam inclusive extinguir o maldito IPVA e o Seguro Obrigatório! Haveria melhor condição nos atendimentos hospitalares e reduziria também os prejuízos materiais ao ser coberto os serviços pelos seguros!

      • José Barbosa

        Ironia?

    • Mas seguro particular paga indenização para atendimento em hospital do sus? Já sofri acidente e mesmo sendo tratado no sus o hospital recebeu o valor do seguro dpvat. E até onde sei, ao menos quando eu tinha carro com seguro, o corretor informou que em caso de acidente tem que acionar o Samu ou bombeiros, e não posso encaminhar a vítima para um hospital particular que o seguro paga (na época questionei isso, é foi passado que mesmo eu tendo seguro o encaminhamento da vítima deve ser em hospital público, privado só se a vítima tem plano de saúde ) . E também não saberia se o seguro particular cobre indenização em caso de morte sem processo judicial.

    • ObservadorCWB

      Vão reduzir aqui..para aumentar outra coisa. LEmbra da “redução” de centavos na faixa vermelha da energia elétrica ? Depois vem quase 100% de aumento no gás em um ano. Brasil…o país dos impostos sem retorno.

    • Hodney Fortuna

      Corretíssimo! No meu caso possuo seguro total em meu carro! Se morássemos em um país minimamente justo, seríamos isentos de pagar esse tal seguro pois, o seguro opcional possui valores de indenizações bem superiores na casa dos 100 mil reais em caso de morte e invalidez! E como também cobre os prejuízos materiais!

  • Ricardo

    Tem que reduzir ou abolir o IPVA. Isso sim!

    • Luciano RC

      Se ja está ruim com ele, imagina sem ele? Complicado demais isso.

      • Ricardo

        O que fazem com ele!? Está no bolso dos políticos!

        • Luciano RC

          Pagam muitas indenizações, pena que a maioria para intermediários desnecessários.

          • Ricardo

            Isso vc quer dizer com o seguro né! Com o IPVA não fazem nada!

            • Luciano RC

              Com o DPVAT. O IPVA deveria ser utilizado para conservação de vias e sinalização. Porém, sabemos que isso não acontece.

    • Hodney Fortuna

      100% de acordo! O IPVA além de ser um imposto imoral, ele atenta contra o Direito a Propriedade do cidadão, já que o governo se torna um sócio de seu automóvel, cujo impostos foram pagos no ato da compra de seu carro e muitas vezes chegando a mais de 50% do valor total!

  • luiz

    Isso aí é mais um roubo do governo. Quando sofri um acidente de carro e pedi 3 mil em devolução com notas fiscais pra comprovar, só me pagaram 100 reais! Piada ridícula

  • Rodrigo Santos

    Acho que deveria haver um seguro obrigatório contra danos materiais a terceiros, tal como há em outros países. Rateada a despesas entre toda a frota , não seria caro. O dono de um carro tem direito não querer segurar seu veículo, mas não acho justo circular sem nenhuma proteção a terceiros.

    • Guedes

      responsabilidade civil não prescinde seguro. seguro obrigatório é dpvat. obrigar a ter seguro de 3os pra mim soa como arbritariedade assaz ditatorial

      • Ygor Soares

        O Brasil já é arbitrário em muitas questões. Essa aí seria fichinha para o nosso governo!

      • Rodrigo Santos

        Respeito sua opinião, mas discordo. O DPVAT é um seguro obrigatório contra danos pessoais de terceiros. Dentro da sua lógica, deveria ser abolido porque é ditatorial. Só avento a possibilidade de se ampliar a cobertura também para os danos materiais. É revoltante e imoral ter seu carro danificado porque alguém que simplesmente vai dizer que não tem como pagar, mesmo estando errado e assumindo a culpa. Ajuizar uma ação é uma piada no Brasil, ainda mais se o responsável não tiver bens. Seria uma forma de garantia, ainda que parcial de recomposição do dano. Simples garantia.

        • Eduardo Sad

          Perfeito. Seguro contra terceiros é questão de civilidade. Se você conduz um veículo automotor, deveria em tese ser capaz de ressarcir o dano que é mensurável e que foi de sua integral culpa. Na época em que fui corretor de seguros, cansava de ver gente irresponsável causando danos à terceiros e buscando amparo em nossa ineficiente Justiça. Muito juiz dava sentença mandando o culpado pagar R$ 50,00 mês e ainda em depósito judicial.

        • Guedes

          Danos pessoais ( sáude) é mais necessário do que material, creio. Apesar de ser valor baixo, pelo menos é alguma coisa.
          Mas porque você quer jogar a responsabilidade do seu bem para terceiros? por que você mesmo não faz seu seguro?
          Seguradoras costumam fazer “perícia” pra ver “de quem foi a culpa” e não pagar o segurado?

          Com os preços dos carros nas alturas ( um carro popular 50 mil), quanto custaria um seguro obrigatório desses de danos materiais?

          • Rodrigo Santos

            Acho que você não entendeu. Primeiro, eu tenho seguro total e nunca rodei sem. Eu quero evitar é a aberração de ser batido por alguém que diz que não vai pagar pelo prejuízo. Eu, como segurado, posso mitigar o prejuízo pagando a franquia e valendo do meu contrato, mas e quem não tem? Fica no prejuízo? É essa aberração que eu combato.
            Segundo, não sou eu. É a lei que diz que “aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem fica obrigado a repara-lo (artigos 186 e 927 do Código Civil).
            Claro que a saúde é mais importante, mais uma coisa não exclui a outra. Após um acidente, o causador é responsável por reparar TODOS os danos: materiais, morais, pessoais, etc.

            • Guedes

              Eu citei no meu primeiro comentário “responsabilidade civil” que é justamente o Código Civil que você citou agora.
              Agora, obrigar as pessoas a terem seguro, sendo que a própria pessoa não teria seguro do seu carro, como você mesmo aponta pra mim soa no mínimo como bizarro.
              Não sou obrigado a ter seguro, mas tenho que ter seguro pra terceiros? Repito, o Código civil tá aí.
              Demora? é difícil? Sim, mas já tem a lei.
              Essa história de lei sobre lei pra mim é o que mata o Brasil

          • Samluzbh

            Eu só tenho seguro para terceiros, cobertura 200K, ficou R$ 600,00 ano.

    • Geraldo Xavier

      Também sou a favor. Ainda mais que em caso de colisão sem vítima a negociação é livre, ou seja, se o outro não quiser arcar com seu prejuízo você que procure a justiça. Sou a favor de seguro contra terceiros

    • Mas partindo desse princípio você deveria ter seguro, logo se alguém bate no seu carro e for culpado e não tiver seguro o seu seguro cobre. É como questionar o limite de cobertura. Imagina você ter um seguro que cobre até 200 mil. Só que você colide acidentalmente numa Ferrari e da perda total. Cabe ao dono da Ferrari ter seu seguro.

      • Rodrigo Santos

        Você está invertendo os valores e culpando a vítima pelo estupro. O fato de eu segurar o meu veículo não exime de responsabilidade o terceiro que causa um dano no meu patrimônio. Ele é responsável. A extensão da cobertura é uma questão secundária e ainda que não seja suficiente para cobrir a integralidade do dano (como ocorre no DPVAT) amenizaria o prejuízo.

  • Ygor Soares

    O que deveria reduzir 35% ou até mais é o IPVA que não serve para nada!

    • José Barbosa

      serve. mas nós ignoramos o tipo de sociedade que “escolhemos” ser.

  • Ricardo Blume

    O DPVAT não deveria ser obrigatório. Deveria ser opção e quem decide é o dono do veículo. A propósito, o dinheiro do IPVA é para ser usado nas estradas e só!

    • José Barbosa

      kkkk…
      faça uma aula de tributário e entenda o absurdo que está dizendo.

  • Elfo Safadão.

    DEPRAVATI.

  • leomix leo

    O vampiro vai tirar esses 35% de outro lugar pode ter certeza. A máquina de impostos não perde nada para ninguém.

  • Reginaldopachecão Pachecão

    GENTE, PARA DISCUTIR SOBRE QUALQUER COISA TEMOS QUE TER CONHECIMENTO SOBRE TAL. NÃO ADIANTA FICAR DISCUTINDO O QUE NÃO SABEMOS PORTANTO, SUGIRO ÀQUELES QUE NÃO DOMINAM O ASSUNTO ESTUDAR A LEGISLAÇÃO PARA DEPOIS DISCUTIRMOS O ASSUNTO. IMAGINEM QUANTOS PROPRIETÁRIOS DE VEÍCULOS QUE , ALÉM DE NÃO POSSUIREM SEGURO, NÃO FAZEM NEM A DEVIDA MANUTENÇÃO, USAM PEÇAS E FALCATRUAS NO VEÍCULO, NÃO TÊM A DEVIDA HABILITAÇÃO, NÃO CONHECEM A LEGISLAÇÃO E BLÁ, BLÁ E BLÁ. E COM ESSA LESMA DE JUSTIÇA BRASILEIRA. IMAGINEM EXCLUIR O DPVAT, QUE PARA O ACIDENTADO PROVAVELMENTE SERÁ O ÚNICO RECURSO QUE O AUXILIARÁ NA TRANSPASSAGEM DO ACIDENTE.

  • Samluzbh

    Aleluia!!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email