Crossovers Renault SUVs

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Disponível desde o lançamento do Duster no Brasil, em 2011, o Renault Duster Dynamique é hoje a configuração intermediária e também topo de linha do crossover compacto. Tem uma boa gama de configurações e preços que partem de R$ 83.890.


O Duster já está um tanto quanto defasado frente aos demais utilitários-esportivos ofertados na mesma faixa de preço. Tanto é que ele vai estrear uma nova geração em breve. Mas ainda segue sendo uma das preferências dos consumidores, sobretudo no emrcado de usados.

Abaixo, você pode conferir os principais detalhes do Renault Duster Dynamique de 2011 a 2020:

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – história

Lançamento do Duster Dynamique em 2011

Para desbancar o EcoSport, a Renault lançou em outubro de 2011 o inédito Duster para os consumidores brasileiros. O modelo, produzido em São José dos Pinhais (PR), já era oferecido na Europa como um carro da Dacia e estreou em seis versões, com duas opções de motorização (1.6 16V e 2.0 16V), três de transmissão (manual de cinco ou seis marchas e automática de quatro velocidades) e duas de tração (4×2 e 4×4).

O Duster Dynamique era o modelo topo de linha, com direito a airbag duplo, freios ABS, rodas de liga-leve de 16 polegadas, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, retrovisores elétricos, volante com ajuste de altura, ar-condicionado, direção hidráulica, bancos revestidos em couro, entre outros.

Os preços do Dynamique iam de R$ 56.900 a R$ 64.600.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Duster ganha série Tech Road em 2012

A primeira série especial do Renault Duster foi lançada em setembro de 2012. O Duster Tech Road chegou com visual especial e recursos exclusivos como uma central multimídia integrada com tela sensível ao toque, navegador GPS, rádio e conexão Bluetooth.

Com preços entre R$ 54.800 e R$ 62.150 (com 1.6 manual, 2.0 manual e 2.0 automático), o carro tinha produção limitada a 4.500 unidades e oferecia adesivos laterais, faróis com máscara negra e rodas de alumínio aro 16 na cor cinza.

Duster Tech Road II retorna em 2013

Repetindo o feito da série lançada no ano anterior, o Renault Duster Tech Road II reestreou para marcar as 100 mil unidades vendidas do utilitário-esportivo compacto.

O modelo trazia como diferenciais alguns itens escurecidos, como a grade frontal, entradas de ar no para-choque, puxador da tampa do porta-malas e barras de teto, além das rodas de liga-leve de 16 polegadas e dos retrovisores. Trazia ainda faróis escurecidos e adesivos nas laterais com o nome da série especial.

O Duster Tech Road II era baseado no Duster Dynamique 2.0, com preço de R$ 67.050 com câmbio automático e R$ 68.350 com tração 4×4.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços
Renault Duster 2019

Renault lança Duster reestilizado em 2015

Em abril de 2015, quatro anos após o seu lançamento, o Renault Duster estreou suas primeiras mudanças visuais. O crossover compacto adotou alterações para enfrentar a nova leva de SUVs compactos, composta por modelos como Honda HR-V, Jeep Renegade e Peugeot 2008.

Entre as novidades, ele adotou uma grade dianteira redesenhada, novos faróis, para-choques com novo formato, lanternas traseiras com iluminação em LED e novo layout interno, novas rodas, entre outros. O interior recebeu um novo painel de instrumentos, novos bancos, volante redesenhado e novos materiais de acabamento.

Nos motores, o 1.6 flex teve um aumento de 0,8 kgfm no torque, passando a gerar 16,3 kgfm. Já o 2.0 flex ficou mais potente, indo de 142 cv para 148 cv máximos.

O então novo Duster Dynamique chegou com preços entre R$ 67.990 e R$ 78.490.

Duster estreia novo motor 1.6 SCe em 2016

A Renault mudou em novembro de 2016 a gama de motores de boa parte de seus automóveis oferecidos no Brasil. Os compactos Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch passaram a contar com a nova família de propulsores SCe (Smart Control Efficiency), que segundo a marca são até 21% mais econômicos.

No caso do Duster, o motor 1.6 antigo foi substituído pelo novo 1.6 16V SCe flex, passando de 106 cv para 118 cv de potência máxima e torque de 16 kgfm.

O Duster Dynamique com o novo motor 1.6 SCe flex ficou mais caro que o anterior (que era vendido por R$ 73.260), passando a custar R$ 75.290.

Renault anuncia Duster com câmbio CVT em 2017

Em junho de 2017, a Renault lançou o Duster com câmbio automático X-Tronic do tipo CVT. Esta nova transmissão passou a ser disponibilizada para os modelos com o motor 1.6 SCe flex, usando a mesma caixa do “primo” Nissan Kicks.

Além disso, o Duster CVT passou a contar com controles de estabilidade e tração e assistente de partida em rampas como itens de série. O Duster Dynamique 1.6 CVT foi anunciado com preço de R$ 78.990.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster ganha série GoPro em 2019

A última grande novidade do Duster foi a chegada da série especial GoPro, que se diferencia por um suporte no para-brisa e uma GoPro Hero 7 Black de série para gravar as aventuras. O Duster GoPro oferece ainda molduras nas caixas de roda, proteção para o para-choque frontal e barras no teto em preto.

Foi lançado nas configurações Expression 1.6 CVT e Dynamique 2.0 4×4, com preços de, respectivamente, R$ 81.890 e R$ 85.790. Ele está no mercado desde agosto de 2019.

Renault Duster Dynamique – detalhes

A versão do Dynamique do atual Renault Duster é a que oferece o visual mais esmerado, além do acabamento interno mais “caprichado” e também a lista de equipamentos mais recheada. Além disso, o carro dispõe de diversas configurações de motor, câmbio e tração.

O atual Renault Duster, todavia, já sente bastante o peso da idade. O carro soma quase nove anos de mercado e receberá em breve sua segunda geração, dona de um projeto mais moderno, acabamento mais refinado e uma lista de itens de série compatível com a nova geração de SUVs compactos.

Por outro lado, o Duster ainda conserva suas boas virtudes, com o espaço interno amplo e o porta-malas com uma boa capacidade (475 litros). Agrada também quem busca por um carro com tração 4×4 e com preço não tão elevado quanto o de um EcoSport Storm ou o Renegade diesel.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – versões

Confira abaixo a gama de versões do Duster:

  • Renault Duster Dynamique 1.6 SCe MT
  • Renault Duster Dynamique 1.6 SCe CVT
  • Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 MT
  • Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 AT
  • Renault Duster Dynamique 2.0 4×4 MT

Renault Duster Dynamique – equipamentos

Renault Duster Dynamique 1.6 SCe MT

Segurança: airbag duplo frontal, freios ABS com EBD e AFU, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, faróis de neblina, alerta de cinto de segurança e alarme perimétrico.

Conforto: ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, função one touch, sistema antiesmagamento e fechamento pela chave, retrovisores externos com regulagem elétrica, travas elétricas, banco traseiro com encosto bipartido e rebatível, indicador de troca de marcha, sensor de estacionamento traseiro, volante com ajuste de altura, para-sol do motorista com espelho cortesia, entre outros.

Visual e acabamento: volante com revestimento em couro, rodas de alumínio de 16 polegadas na cor cinza escuro e maçanetas e retrovisores pintados na cor da carroceria.

Tecnologia: computador de bordo com 10 funções, central multimídia Media Evolution com tela sensível ao toque de sete polegadas, navegador GPS, espelhamento Android Auto e Apple CarPlay, funções Eco Coaching e Eco Scoring e Bluetooth, sistema de som 3D Sound by Arkamys, comandos de áudio e celular na coluna de direção, entre outros.

Renault Duster Dynamique 1.6 SCe CVT

Segurança: ganha controle eletrônico de estabilidade, controle de tração e assistente de partida em rampas.

Conforto: traz piloto automático com regulador e limitador de velocidade.

Tecnologia: recebe câmera de ré.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 MT

Mesmos equipamentos do Dynamique 1.6 SCe manual.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 AT

Mesmos equipamentos do Dynamique 1.6 SCe manual.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×4 MT

Mesmos equipamentos do Dynamique 1.6 SCe manual.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – preços

Por estar prestes a ser substituído por uma nova geração, o Duster Dynamique está disponível em somente duas configurações diferentes. Veja abaixo os preços do carro:

  • Renault Duster Dynamique 1.6 SCe CVT: R$ 83.890
  • Renault Duster Dynamique 2.0 4×4 MT: R$ 86.890

Renault Duster Dynamique – cores

Confira a seguir as cores disponíveis na gama do Duster Dynamique 2020:

  • Vermelho Vivo (sólida, sem custo adicional)
  • Cinza Cassiopée (metálica, por R$ 1.650 adicionais)
  • Branco Glacier (sólida, por R$ 700 adicionais)
  • Prata Étoile (metálica, por R$ 1.650 adicionais)
  • Preto Nacré (metálica, por R$ 1.650 adicionais)

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – motores

De 2011 até 2016, o Duster foi comercializado com duas opções de motorização. As versões mais básicas saíam de fábrica com um motor 1.6 16V Hi-Flex de quatro cilindros em linha, que recebeu uma recalibração na central eletrônica para atender ao SUV.

Além disso, o propulsor recebeu um novo sistema de partida a frio com substituição da eletroválvula pelo quinto bico injetor, permitindo um controle mais preciso do tempo e da quantidade de gasolina injetada no coletor durante a partida do carro.

Ele consegue desenvolver 110 cavalos de potência quando abastecido com gasolina e 115 cavalos com etanol, a 5.750 rpm. Já o torque é de 15,1 kgfm e 15,5 kgfm, nesta ordem, a partir de 3.750 giros.

Já os modelos mais caros eram dotados do 2.0 16V Hi-Flex de quatro cilindros em linha, que recebeu as mesmas alterações do 1.6. Ele desenvolve potência máxima de 138 cv na gasolina e 142 cv no etanol, a 5.500 rpm, e torque máximo de 19,7 kgfm e 20,9 kgfm, nesta ordem, a 3.750 giros.

O Duster 1.6 era comercializado sempre com câmbio manual de cinco velocidades e tração 4×2. Já o Duster 2.0 tinha configurações com transmissão manual de cinco marchas e tração 4×2 ou câmbio manual de seis relações e tração 4×4.

O sistema de tração 4×4, inclusive, pode ser gerenciado através de um botão no painel com as posições 2WD, Auto e Lock. O modo 2WD entrega a força somente para as rodas dianteiras. O Auto, por sua vez, reparte o torque entre os dois eixos conforme a aderência do piso. Já o Lock entrega uma melhor performance em terrenos mais difíceis, com lama e areia, oferecendo máxima aderência.

Porém, no fim de 2016, o Duster 1.6 teve o seu motor substituído pelo inédito 1.6 SCe (Smart Control Efficiency) flex de quatro cilindros em linha. Trata-se de um propulsor de concepção bem mais moderna e eficiente, que está disponível também em vários outros carros da Renault no Brasil.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Este motor é todo feito em alumínio, com direito a duplo comando de válvulas variável (na admissão e no escape), revestimento em DLC (Diamond Like Carbon, um composto de carbono com propriedades de dureza mais altas) nas polias variáveis, tuchos e anéis de pistão e sistema de partida a frio sem tanquinho auxiliar de gasolina.

Outro recurso é o sistema ESM (Energy Smart Management) de recuperação de energia, parecido com o dos motores dos carros da Renault na Fórmula 1, que recupera a energia cinética gerada em desacelerações e frenagens e a transforma em energia elétrica para a bateria do carro. Com isso, o alternador não precisa usar parte da energia do motor para enviar à bateria. A Renault diz que esse sistema diminui o consumo do carro em até 2 por cento.

Ainda entre as funcionalidades, há um sistema start/stop, que desliga o motor em paradas curtas, como num semáforo fechado, e o religa automaticamente quando o motorista tira o pé do pedal da embreagem (no modelo manual) ou do freio (no modelo automático).

Mais tarde, em 2017, a Renault lançou o Duster 1.6 CVT. Herdada do Nissan Kicks, esta transmissão X-Tronic CVT é do tipo continuamente variável.

Este câmbio funciona com uma correia metálica que liga duas polias com sulco em forma de “V” e largura variável. A engrenagem primária recebe o torque do motor e a segunda transmite este torque ao diferencial. As polias têm dois cones que se afastam ou se aproximam através de um sistema hidráulico, ampliando ou reduzindo a largura do canal por onde passa a correia metálica. Isso faz com que a velocidade do carro aumente ou diminua.

Por conta disso, o câmbio CVT proporciona aquela sensação de “marchas infinitas”, com trocas sem trancos e aceleração contínua. Todavia, neste caso, há a opção de trocas manuais por meio da alavanca.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – consumo

Veja abaixo os números de consumo do Duster Dynamique, de acordo com os dados do Inmetro:

Renault Duster Dynamique 1.6 SCe MT

  • Consumo de 7,5 km/l na cidade e 7,9 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 11,1 km/l na cidade e 11,4 km/l na estrada com gasolina.

Renault Duster Dynamique 1.6 SCe CVT

  • Consumo de 7,1 km/l na cidade e 7,9 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com gasolina.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 MT

  • Consumo de 7,3 km/l na cidade e 7,9 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 10,6 km/l na cidade e 11,4 km/l na estrada com gasolina.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 AT

  • Consumo de 6,1 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 8,9 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada com gasolina.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×4 MT

  • Consumo de 6,7 km/l na cidade e 7,6 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 9,9 km/l na cidade e 11 km/l na estrada com gasolina.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – desempenho

A Renault informa os seguintes números de desempenho do Duster:

Renault Duster Dynamique 1.6 SCe MT

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos;
  • Velocidade máxima de 166 km/h.

Renault Duster Dynamique 1.6 SCe CVT

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 13 segundos;
  • Velocidade máxima de 166 km/h.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 MT

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,4 segundos;
  • Velocidade máxima de 186 km/h.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×2 AT

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 11 segundos;
  • Velocidade máxima de 176 km/h.

Renault Duster Dynamique 2.0 4×4 MT

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos;
  • Velocidade máxima de 187 km/h.

Duster Dynamique: versões, equipamentos, motor, consumo, preços

Renault Duster Dynamique – ficha técnica

Motor

1.6 SCe

2.0

Tipo

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1597

1998

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

10,7:1

11,2:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Multiponto

Potência Máxima

Gasolina: 118 cv a 5500 rpm / Etanol: 120 cv a 5500 rpm

Gasolina: 143 cv a 5750 rpm / Etanol: 148 cv a 5750 rpm

Torque Máximo

Gasolina: 16,2 kgfm a 4000 rpm / Etanol: 16,2 kgfm a 4000 rpm

Gasolina: 20,2 kgfm a 4000 rpm / Etanol: 20,9 kgfm a 4000 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 5 marchas / CVT 6 marchas

Manual 6 marchas / Automático 4 marchas

Tração

4×2

4×2 / 4×4

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Eletro-hidráulica

Eletro-hidráulica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Eixo de torção / Multilink

Rodas e Pneus

Rodas

Aço / Liga Leve aro 16 polegadas

Liga Leve aro 16 polegadas

Pneus

205/60 R16

205/60 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

4329

4329

Largura sem retrovisores (mm)

1822

1822

Altura (mm)

1683

1683

Distância entre os eixos (mm)

2674

2674

Capacidades

Porta-malas (litros)

475

400 (4×4) / 475

Tanque (litros)

50

50

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

497 (MT) 480 (CVT)

493

Peso em ordem de marcha (kg)

1214 (MT), 1240 (CVT)

1276 / 1362 (4×4) / 1303 (AT)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,402

0,402

 

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • omaisbanidodona

    Esse sim é um SUV de verdade aguenta desaforo pra ca#@*¨ manutençao barata,seguro barato,economico e espaçoso O outros sao todos SUV calçados de SCARPIM 34

    • Nelson Oliveira

      Concordo. Na empresa que trabalho praticamente toda a frota é duster e a strada. A duster aguenta mesmo o pau nas estradas de terra, no meio da Fazenda, em qualquer terreno offroad. Consegue ser bem mais barato e melhor que renegade (que só.sobe rampa de shopping mesmo)

    • RicardoVW

      E com cara de carro de macho, não SUV de menininha! Hahaha

    • Bryan Silva

      Eu dirigi a 1.6 de 120cv. Eu achei muito ruim, porém a 2.0, antes de sair de linha, era excelente.

    • Roxxton

      Materiais baratos, montagem barata…mas preço muito alto.
      Gosto do conceito, do espaço interno, da atura do solo, o design não me desagrada…mas a execução e montagem do projeto por parte da Renault aqui no Brasil nem merece nota!!!

  • Baetatrip

    Concordo….!
    Admiro muito esse modelo, principalmente a versao 4×4….!
    Nao chega num jeep, mas chega bem pertinho, e outros são de shopping!
    Pena que a nova geração nao terá 4×4…!

  • Clementino Zelador

    A versão 2.0 até que é interessante , mas esse câmbio automátio de 4 marchas deixa o carro capenga e indeciso. bola fora

  • Jackson

    Eu peguei um de locadora por 4 dias. Usei para minha mudança de Porto Alegre a Curitiba. Eu tenho um Up que cumpre muito bem a função de me levar do ponto A ao ponto B. Achei o Duster muito espaçoso, confortável e simplório mas honesto nos acabamentos. A posição dos comandos do ar não me agradaram, muito baixa. No início achei estranho, principalmente pelas dimensões. Nem pensar em ter um para deslocamentos na cidade, mas para estrada vai muito bem. Enquanto com meu Up vou de Curitiba a Porto Alegre com um tanque e sobra, no Duster tive que abastecer no caminho.

  • RicardoVW

    Acho essa cor marrom esverdeado da Renault linda!

  • Rogério R.

    Duster, Sandero e Logan são tanques de guerra com carroceria de carro de passeio, aguentam qualquer parada.

    • Fernando Piston

      Concordo contigo, já tive 2 Sandero e realmente, é um tanque de guerra, pode ser projeto Dacia, mas funciona bem aqui no Brasil.

  • Alvarenga

    Realmente é um carro robusto, tive um 4X4 por varios anos e foi muito bem, teve apenas alguns problemas menores tipo comando da ventilação quebrado, marcador de combustivel que travava e depois voltava sozinho em algum sacolejo mais forte, etc….pena que pararam com esta versão ja faz algum tempo. O 4X4 apesar de não ter bloqueio de diferencial se virava com o ABS, Se trocar o pneu original por um cidade/campo ja melhora bem. Tem vendedor de CCS que nem sabia que o carro existia. Voltaram com ela agora no meio do ano passado, apenas na versão GoPro e produziram “umas meia duzia”, provavelmente pra limpar os estoques de peças ( assim como a GM fez com Kadett e Astra num passado distante ). Agora ja era, pelo que ja pude saber o novo só vai ter versão 1.6 por enquanto, e acho que 4X4 nem volta mais.

  • LArtur

    Ja acompanhei o 4WD desse ai em trilha, foi bem, muito bem. Viatura valente e o dono mandou ver!!! Sem dó! Deu gosto de ver. Disse depois que tinha que alinhar a balancear após trilha….só isso, mais nada. Gostei de ver

  • Esqueceram de colocar que esse câmbio AT, nada mais é que o famoso AL4.
    Aluguei uma vez na Localiza um Dynamique 2.0 AT. Que câmbio horrível, cheio de trancos quando acelera forte, faz beber e tira o desempenho do motor.
    E sobre o Duster em si, espaço interno pequeno comparado a de uma minivan, painel de acabamento ruim e portas nem se fala.
    Se parar do lado de um hatch normal, nota-se que a altura das portas é a mesma praticamente.

    • rgrigio

      É basicamente um Sandero altão. Eu tenho uma Oroch e já havia andado no Sandero e tirando a questão do entre-eixos, deve ser a mesma largura interna.
      Mas a Duster é bruta de suspensão, principalmente a 4×4 e a Oroch que tem a multilink na traseira.

      • Toyo_Highlander fan

        O entre-eixos do Sandero é de 2,57m

  • George Gurgel

    4 x 4 mais barato do brasil?

  • rgrigio

    Há algumas imprecisões no texto.
    O motor 1,6SCE tem, no Duster e Oroch, 120cv máximos e possuí variador de fase apenas no comando de admissão, afinal é baseado no motor HR16DE da Nissan, lançado em 2005 lá nos EUA.
    O 1,0SCE dos Sandero e Logan sim, possuí dois variadores de fase (admissão e escape) pois é realmente um motor novo, da Renault.

  • Toyo_Highlander fan

    Carro bom! Meus pais possuíram uma Dynamique 2012/13 branca 1,6 até que duas “vitimas da sociedade” armadas inocententemente como diz a Globo e o PT tomaram em uma ação de assalto e usaram o carro em ataques em Fortaleza no reveillon e 1 de Janeiro de 2019.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email