EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

O EcoSport 2015 chegou ao mercado com algumas novidades nessa época. O SUV compacto da Ford já havia entrado em sua segunda geração e apresentava apenas mudanças em sua proposta de versões.


A maior alteração foi a introdução da versão FreeStyle com motor 2.0 e transmissão de dupla embreagem Powershift, que daria uma enorme dor de cabeça para a Ford com seus inúmeros defeitos.

Isso obrigaria a uma mudança de dispositivo, tendo substituído a Powershift por uma transmissão automática convencional com conversor de torque.

Além disso, a Ford introduziu três novas cores: branco Vanilla, prata Dublin e vermelho Merlot, sendo esta última perolizada. Elas se somaram ao branco Ártico, preto Ebony, vermelho Arpoador, laranja Savana e prata Riviera.

Fora isso, o EcoSport perderá a versão S, mantendo seu portfólio de versões com três opções movidas pelo motor Sigma 1.6 Flex e outras três com motor Duratec 2.0, sendo que este oferecia a transmissão Powershift.

Havia ainda uma sétima opção, a 4WD, que unia o motor 2.0 com uma caixa manual de seis marchas e o sistema de tração nas quatro rodas. Sem a S, o SUV compacto passou a ter rodas de liga leve em todas as versões.

Além disso, o EcoSport 2015 passou a ter de série espelhos retrovisores com piscas integrados, maçanetas externas na cor do carro e bagageiro de teto.

Estas foram as alterações no utilitário esportivo, que entregava até 115 cavalos no motor Sigma, que só tinha câmbio manual de cinco marchas, com o 2.0 fornecendo até 147 cavalos, mas apenas automático no 2WD e manual no 4WD.

Fabricado em Camaçari-BA, o EcoSport de segunda geração foi lançado em 2013, ainda sobre a plataforma do Ford New Fiesta, porém, modificada. Nesse ano de 2015, os modelos Ford Ka e Ka Sedan também já partilhavam dessa base.

O projeto novo se tornou global, uma vez que seu porte com carroceria em torno de 4 metros, sem o estepe externo, o colocava diretamente sob as regras da Índia para incentivo fiscal aos carros com até esse tamanho.

Isso permitia que a Ford tivesse acesso ao mercado indiano recolhendo até 3% de imposto diante dos 18% normalmente cobrados acima desse tamanho. Lá, ele tem 3,99 m de comprimento com para-choques mais curtos.

Aqui, o EcoSport dessa geração manteve o estepe externo, só o tirando na fracassada tentativa da Ford de oferecer uma versão sem estepe externo, a chamada Limited, que foi denunciada há alguns anos por não ter estepe, infringindo a lei.

Dessa forma, o modelo mede então 4,24 m de comprimento e mantém os 2,52 m de entre eixos. Com porta-malas diminuto, tendo 362 litros até o teto, o pequenino da Ford rapidamente conquistou pelo design e robustez.

Posteriormente fabricado na China e também na Romênia, o Ford EcoSport saiu de um projeto brasileiro na primeira geração para se tornar um produto global, chegando até mesmo ao mercado americano, algo impensável até então.

Com suspensão elevada, sendo dotada de eixo de torção, o SUV manteve a tração 4WD como opção para uma proposta mais aventureira, tendo assim suspensão traseira multilink.

Ainda que não empregasse aqui o motor EcoBoost 1.0 como lá fora, o EcoSport 2015 tinha dois motores confiáveis e hoje centra suas atenções no Dragon 1.5 Ti-VCT de três cilindros e até 137 cavalos, com o Duratec Direct 2.0 ainda presente.

Um dos produtos mais importantes da Ford no mundo e no Brasil também, o EcoSport mudará de geração em 2021, adotando talvez um estilo próximo ao do Ford Bronco Sport, tendo uma proposta mais aventureira que o atual.

Na linha 2015, o produto trazia as versões SE, FreeStyle e Titanium, tendo preços entre R$ 62.990 e R$ 81.890 na época, que era um preço já alto para 2015, mas hoje seria bem competitiva.

EcoSport 2015 – detalhes

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

O EcoSport 2015 tinha um visual bem interessante e ainda hoje considerado moderno, dadas suas linhas marcantes, volumosas e robustas, que chamam bem a atenção.

A frente alta e arredondada tinha faróis pequenos e de lente única, incorporando piscas e lanternas. Uma diminuta grade superior tinha apenas um friso cromado. Abaixo, no para-choque, havia uma grade hexagonal com frisos cromados.

Nas laterais, haviam molduras elevadas, que traziam faróis de neblina em pequenos canhões de luz. Toda a parte inferior do para-choque era preta e se fundia com os revestimentos existentes nas laterais e na traseira, ampliando a proteção.

Estranhamente não havia bumper frontal em cor cinza, o que viria a acontecer apenas na atualização visual do modelo. Os retrovisores eram na cor do carro, assim como as maçanetas.

No teto, antena proeminente e barras longitudinais em cinza. As rodas de liga leve eram de aro 16 polegadas e tinham desenhos exclusivos na versão Titanium. Os pneus eram 205/60 R16, bem largos e suficientes para boa estabilidade.

Com colunas C dotadas de vigias diminutas, assim como parte delas em preto e com a frente prolongada, o EcoSport 2015 tinha traseira truncada com faróis duplos e tampa de abertura lateral, com o estepe fixado nela.

Tendo vigia ampla e com lavador/limpador, o SUV tinha ainda desembaçador traseiro, para-brisa degradê e vidros climatizados. Por dentro, o EcoSport trazia um painel em dois tons de preto na parte superior e cinza bem claro abaixo.

Moderno, o conjunto trazia difusores de ar destacados, assim como cluster analógico com display digital, tendo conta-giros, nível de combustível e velocímetro. Tendo detalhes metalizados, o agrupamento de instrumentos era vistoso.

Ao centro, a limitada multimídia SYNC trazia um display digital, tendo ainda algumas funcionalidades através de comandos de voz, sendo uma forma básica de entretenimento que a Ford adicionou no modelo.

Logo abaixo da pequena telinha, havia uma moldura prateada com até discador de telefone. Continuando por baixo, o ar condicionado era manual ou automático, sendo este apenas na Titanium 2.0 Powershift e 4WD, derivada da FreeStyle.

O túnel e a parte inferior era diferente daquela dos demais ambientes do EcoSport 2015, o acabamento era bem claro. Os bancos em posição elevada, com o do motorista tendo ajustes em altura, o SUV tinha um bom produto.

Já o volante, assim como a maioria das peças e componentes do interior são do New Fiesta, tendo comandos de mídia e computador. Apenas os motores 2.0 tinham opção de controle de cruzeiro.

A coluna de direção era ajustada em altura e profundidade, tendo assistência hidráulica naquela época. Depois, ganharia um sistema elétrico, mais eficiente.

O habitáculo é bem amplo, com as colunas A bem inclinadas para frente, exigindo até duas pequenas vigias para reduzir ponto cego, tendo ainda linha de cintura para reforçar a sensação de segurança.

Os cintos eram de 3 pontos para todos, assim como os apoios de cabeça. Bipartido, o banco traseiro ampliado e o pequenino porta-malas de 376 litros até o teto. No teto, alças e espelhos iluminados nos para-sois.

Junto ao para-brisa do EcoSport 2015, o retrovisor interno eletrocrômico na Titanium dava boas-vindas, tendo um de dia e noite nas demais versões, exceto 4WD, que se mantinha fiel ao topo de linha.

Havia apoio de braço central e retrátil para o motorista. O bagageiro tinha iluminação e travamento elétrico da tampa e também do estepe externo. Este tinha cobertura, porém, a rede Ford vendia diversos modelos e estampas diferentes.

EcoSport 2015 – versões

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

  • Ford EcoSport SE 1.6 MT
  • Ford EcoSport FreeStyle 1.6 MT
  • Ford EcoSport Titanium 1.6 MT
  • Ford EcoSport SE 2.0 DCT
  • Ford EcoSport FreeStyle 2.0 DCT
  • Ford EcoSport Titanium 2.0 DCT
  • Ford EcoSport FreeStyle 2.0 MT 4WD

Equipamentos

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

Ford EcoSport SE 1.6 MT – Motor 1.6 litro e câmbio manual de cinco marchas, mais direção elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas, travamento central elétrico, espelhos externos com ajustes elétricos, sistema de conectividade SYNC com comandos de voz e display digital, USB, Bluetooth, comandos de áudio no volante, rodas de liga leve aro 16 polegadas, pneus 205/60 R16, limpador e lavador do vidro traseiro, para-brisa degradê, estepe externo, abertura elétrica do bagageiro, banco traseiro bipartido, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, banco do motorista com ajuste em altura, alças no teto, retrovisores com repetidores de direção, retrovisor interno dia e noite, espelhos nos para-sois, barras longitudinais no teto, além de freios ABS com EBD e airbag duplo.

Ford EcoSport FreeStyle 1.6 MT – Itens acima, mais computador de bordo, grade em cor cinza, frisos cromados, sensor de estacionamento, retrovisores na cor cinza, volante em couro, alavanca de câmbio em couro, controle eletrônico de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, faróis de neblina, piloto automático, apoio de braço para o condutor, capa protetora do estepe, entre outros.

Ford EcoSport Titanium 1.6 MT – Itens acima, mais bancos em couro, portas com detalhes em couro, airbags laterais, airbags de cortina, ar condicionado digital e automático, entrada e partida sem chave, botão Ford Power, sensores de chuva e crepuscular.

Ford EcoSport SE 2.0 DCT – Itens do SE 1.6, mais motor 2.0 e transmissão automatizada de dupla embreagem Powershift de seis marchas e mudanças manuais na alavanca.

Ford EcoSport FreeStyle 2.0 DCT – Itens do FreeStyle 1.6, mais motor 2.0 e transmissão automatizada de dupla embreagem Powershift de seis marchas e mudanças manuais na alavanca.

Ford EcoSport Titanium 2.0 DCT – Itens do Titanium 1.6, mais motor 2.0 e transmissão automatizada de dupla embreagem Powershift de seis marchas e mudanças manuais na alavanca.

Ford EcoSport FreeStyle 2.0 MT 4WD – Itens do FreeStyle 1.6, mais câmbio manual de seis marchas, ar condionado digital, bancos em couro, portas com detalhes em couro, sensor de chuva e crepuscular e entrada e partida sem chave.

Preços

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

  • Ford EcoSport SE 1.6 MT – R$ 62.990
  • Ford EcoSport FreeStyle 1.6 MT – R$ 67.100
  • Ford EcoSport Titanium 1.6 MT – R$
  • Ford EcoSport SE 2.0 DCT – R$ 71.490
  • Ford EcoSport FreeStyle 2.0 DCT – R$ 73.990
  • Ford EcoSport Titanium 2.0 DCT – R$ 81.890
  • Ford EcoSport FreeStyle 2.0 MT 4WD – R$ 81.190

EcoSport 2015 – motor

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

O EcoSport 2015 usava duas linhas de motores da Ford. Ambos surgiram nos anos 90, como parte de um programa que envolveu ainda a Mazda. Apesar dos nomes diferentes, as duas famílias possuem a mesma origem de projeto.

O Sigma era uma evolução do Zetec, da mesma forma que o Duratec. Contudo, o que separava esses dois era a época evolutiva e aplicação. No Brasil, o Sigma atendeu os motores pequenos da Ford.

Este último é mais moderno que o Duratec, visto que evoluiu do Zetec, sendo chamado de Zetec-S por conta da adoção de melhorias em performance e eficiência. Depois, passou a ser batizado de Zetec-SE.

Com volumes entre 1.2 e 1.7 litro, o Sigma avançou para a atualização onde recebeu comandos de válvulas variáveis, sendo assim rebatizado de Duratec Ti-VCT, embora pouco antes, outra modificação tivesse levado esse nome.

A Ford nunca divulgou um código oficial para identificar comercialmente esse motor, que tem bloco em ferro fundido e cabeçote com 16 válvulas, ambas com acionadores por corrente e com variação de abertura e fechamento.

No Brasil, o Sigma apareceu com essa descrição a bordo do New Fiesta, assim como do Focus de terceira geração. Da mesma forma, foi parar no EcoSport 2015, mas em sua variante de 1.596 cm3.

Acontece que nos modelos citados, com exceção do Focus, não há o comando Ti-VCT, que é exatamente a variação de válvulas. Por isso, ele entregava 110 cavalos na gasolina e 115 cavalos no etanol, ambos a 6.000 rpm.

Ainda assim, o torque era bom, com 15,7 kgfm no primeiro e 15,9 kgfm no segundo, ambos a 4.700 rpm. Essa versão também equipou o New Fiesta e New Fiesta Sedan.

Ele vinha com injeção de combustível indireta, sendo do tipo multiponto e sequencial, mas com tecnologia flex que ainda usava tanquinho para partida a frio.

No EcoSport 2015, havia apenas a opção do câmbio manual de cinco marchas. Contudo, quando passou a dispor do câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift de seis marchas, o SUV ganhou o sistema Ti-VCT.

Isso fez com que a potência alcançasse 132 cavalos no etanol, além de 128 cavalos na gasolina. O Sigma ainda teve uma variante 1.5, que equipou o New Fiesta e também os novos Ka e Ka Sedan. No Focus, o Sigma Ti-VCT chega a 135 cavalos.

A outra opção do EcoSport era (e ainda é) o motor Duratec. O nome foi aplicado desde o longevo motor Kent, dos anos 60, até o Modular da Volvo, passando pelo L da Mazda e até o Cyclone V6 americano, por exemplo.

A origem do Duratec em volumes a partir de 1.8 até 2.5 litros é o Mazda L, com exceto de um modelo Zeta e do Modular da Volvo, que tinha cinco cilindros. Esse motor japonês surgiu em 2001 e é feito com bloco e cabeçote em alumínio.

Com quatro cilindros e 1.999 cm3, o Duratec 2.0 tinha injeção eletrônica multiponto sequencial com tecnologia flex, que vinha com compartimento de gasolina para partida a frio em dias de baixa temperatura com etanol no tanque.

No EcoSport 2015, o propulsor entregava 141 cavalos na gasolina e 147 cavalos no etanol, ambos a 6.250 rpm. O torque era de 18,9 kgfm no derivado de petróleo e 19,7 kgfm no combustível vegetal, obtidos a 4.250 rpm.

Na atualização visual de 2018, o EcoSport ganhou a versão com injeção direta de combustível, chamada aqui de Duratec Direct Ti-VCT, que chegava a 170 cavalos na gasolina e 176 cavalos no etanol. Hoje equipa apenas a versão Storm.

O câmbio era o Powershift, de dupla embreagem, com seis marchas e mudanças sequenciais por botão na alavanca. Essa transmissão da Getrag (o nome do câmbio é de propriedade do fabricante alemão) teve muitos problemas no Brasil.

Milhares de unidades foram envolvidas em um recall que inclusive até gerou uma garantia de 10 anos para a transmissão, assim como atualizações feitas nos distribuidores Ford.

Desempenho

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

  • Ford EcoSport 1.6 MT – 11,4 segundos e 180 km/h
  • Ford EcoSport 2.0 AT – 12,4 segundos e 180 km/h
  • Ford EcoSport 2.0 MT 4WD – 10,9 segundos e 180 km/h

Consumo

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

  • Ford EcoSport 1.6 MT – 6,6/8,0 km/l e 9,7/11,5 km/l
  • Ford EcoSport 2.0 AT – 7,0/8,2 km/l e 10,2/11,8 km/l
  • Ford EcoSport 2.0 MT 4WD – 5,7/7,0 km/l e 8,6/10,3 km/l

EcoSport 2015 – manutenção e revisão

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

A Ford tem um plano de revisão com paradas a cada 10.000 km ou 12 meses, o que vier primeiro. O EcoSport 2015 não consta especificamente no site da Ford, mas o motor 1.6 sim, assim como o 2.0.

Pelos valores até 60.000 km, o custo de manutenção nesse caso é alta, com R$ 4.824 para esse período de tempo. O serviço consiste na troca de fluído de freio, óleo do motor, filtro de óleo, filtro de ar, filtro de ar da cabine e vela.

Também é trocada a correia em V, além de outros itens que fazem parte das revisões. Contudo, a rede Ford faz verificação de diversos componentes e recomenda a troca de pastilhas, discos, amortecedores e molas se necessários.

Além disso, faz também alinhamento, balanceamento, cambagem, funilaria, pintura, elétrica e instalação de acessórios, entre outros serviços, que incluem ainda higiniezação oxi-sanitária.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
1.6R$ 569,00R$ 779,00R$ 569,00R$ 1.219,00R$ 699,00R$ 989,00R$ 4.824,00
2.0R$ 569,00R$ 779,00R$ 569,00R$ 1.219,00R$ 699,00R$ 989,00R$ 4.824,00

EcoSport 2015 – ficha técnica

EcoSport 2015: motor, consumo, fotos, preços, detalhes, ficha técnica

Motor1.62.0
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm315981999
Válvulas1616
Taxa de compressão11:110,1:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta Flex
Potência máxima110/115 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)141/147 cv a 6.250 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo15,7/15,9 kgfm a 4.750 rpm (gasolina/etanol)18,9/19,7 kgfm a 4.250 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 6 marchas ou automatizado de dupla embreagem de 6 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira/Integral
Direção
TipoHidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torção/Multilink
Rodas e Pneus
RodasLiga leve aro 16 polegadasLiga leve aro 16 polegadas
Pneus205/60 R16205/60 R16
Dimensões
Comprimento (mm)4.2414.241
Largura (mm)1.7651.765
Altura (mm)1.6961.696/1.701 (4WD)
Entre eixos (mm)2.5212.521
Capacidades
Porta-malas (L)362362
Tanque de combustível (L)5252
Carga (Kg)433375
Peso em ordem de marcha (Kg)1.2431.316/1.404 (4WD)
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,360,36

EcoSport 2015 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=1gW2nbeN_9s

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.