Elétrico JAC e-J7 agrada na proposta, não em conteúdo

jac e j7 avaliacao na 1

Com estilo fastback, o JAC e-J7 é a aposta da chinesa no mercado de carros elétricos, que vem ganhando seu espaço, mesmo com a alta absurda dos carros novos, falta de chips e o dólar alto. Isso tudo sem incentivos fiscais efetivos do governo brasileiro.


Estiloso, ele chama atenção por suas formas e pela eficiência de seu conjunto elétrico, buscando um posicionamento diferente de outros modelos elétricos na mesma faixa de preço.

jac e j7 avaliacao na 3

Abrindo caminho, o e-J7 se posiciona como um carro elétrico de porte médio, em meio a vários compactos elétricos, e ainda com números interessantes: 193 cavalos, 0 a 100 km/h em 5,9 segundos e 402 km de alcance.

Para oferecer isso e algo mais, o JAC e-J7 cobra R$ 264.900, apoiando-se em um custo baixo por quilômetro rodado e emissão zero de poluentes, o que o livra até do rodízio de São Paulo.

Por fora…

jac e j7 avaliacao na 6

O JAC e-J7 é um sedã médio com linhas de fastback que lhe vestem bem. As lanternas de design agradável com LED e o acabamento cromado nas janelas, se integram bem ao conjunto.

A tampa grande e larga se funde igualmente com a estrutura. Nas laterais, as rodas aro 17 polegadas com pneus 215/55 R17 possuem desenho agradável e ajudam no visual equilibrado.

jac e j7 avaliacao na 14

Já o teto não faz feio com vidro elétrico em área maior que o tipo padrão, ampliando a iluminação interna aliado a um fundo preto com as colunas, que combinam bem com a proposta.

Todavia, apesar dos faróis duplos de LED de design moderno, o conjunto frontal parece acanhado, com a tampa dos plugues bem aparente, não combinando com a face sem grade.

Por dentro…

jac e j7 avaliacao na 17

Assim como a frente não combina com o restante, o painel do JAC e-J7 poderia ter sido melhor trabalhado em suas formas, ainda que a marca tenha colocado a multimídia vertical em foco.

As formas que morrem nela são simples demais, quase como sendo uma mera adaptação da tela. Os difusores de ar são pequenos e o material do revestimento central tem textura ruim.

jac e j7 avaliacao na 19

De qualquer forma, a parte superior é toda envolvida por soft touch, o que é ótimo. No console, falta um carregador indutivo de smartphone e o conjunto de marcha é bem resolvido.

Há um botão giratório para D, N e R, além do P no topo. Os modos de condução Eco e Sport (que não são da Ford) deveriam estar nesse lugar e não escondidos na multimídia.

jac e j7 avaliacao na 25

O revestimento central do painel está nos apoios de portas, e o acabamento vertical delas agrada pela maciez e visual. As maçanetas metalizadas também são interessantes.

A instrumentação digital tem três tonalidades que combinam com as luzes ambiente, presentes no painel e portas dianteiras, que possuem mais cores e opções de interação.

jac e j7 avaliacao na 40

Já os bancos possuem belo design, mas não são tão envolventes quanto os assentos de modelos mais antigos da marca, que a SHC botou a mão. O do motorista tem ajuste elétrico.

Outra falha é o retrovisor interno dia e noite, mas a JAC lembrou de adicionar uma câmera de gravação de vídeo e fotos. Ela poderia ser usada também em um pacote ADAS, não existente.

jac e j7 avaliacao na 41

Também o volante não agrada, por ser de design simples demais e antiquado. O volante do iEV40 é melhor visualmente. Ainda assim, a direção tem os comandos necessários.

Com bom espaço interno, o JAC e-J7 tem espaço bom para pernas atrás e o teto curvado não interfere nos passageiros altos. Há difusor de ar e apoio de braço com porta-copos no banco.

Já o porta-malas tem bons 590 litros e a tampa grande, de acionamento elétrico, permite acomodar bons volumes em seu interior.

Por ruas e estradas…

jac e j7 avaliacao na 8

O JAC e-J7 é um carro com excelente desempenho. Seu propulsor elétrico frontal tem ótimos 193 cavalos e 34,7 kgfm, disponíveis imediatamente ao acelerar.

Já provado em pista, no dia a dia o conjunto elétrico do sedã da JAC Motors agrada pela disponibilidade de força bem dosada, especialmente no modo Eco, que atenua até o pedal.

Ainda assim, se precisar ou desejar, basta apertar o pedal para que o e-J7 acelere com empolgação, saindo assim de sua zona de conforto para uma condução mais esportiva.

jac e j7 avaliacao na 44

Há o modo Sport, onde a entrega de potência ocorre de forma instantânea, permitindo assim saídas muito rápidas, deixando os demais carros para trás num semáforo, por exemplo.

Essa é uma vantagem do carro elétrico, que consegue saltar na frente dos carros a combustão, que ganham apenas em velocidade final. No caso do e-J7, o limite é 150 km/h.

jac e j7 avaliacao na 36

A aceleração no sedã médio chinês é linear e sem abano de dianteira, mostrando um conjunto bem acertado, fruto da parceria da JAC com a Volkswagen na China. Precisa de 5,9 segundos até 100 km/h.

A alteração dos modos de condução se dá na multimídia, mas deveria estar mesmo é no console, tornando a mudança mais rápida. Já no consumo de energia, o e-J7 é interessante.

Na estrada ele gasta mais, evidentemente, com 6,17 km/kWh ou que é apresentado como 16,2 kWh/100 km, parecendo melhor forma de entender, nesse caso. Não estamos queimando combustível por km/l.

jac e j7 avaliacao na 2

Já na cidade, o consumo é de 6,76 km/kWh ou 14,8 kWh/100 km. Números longe dos 12,5 kWh/100 km divulgado pela JAC.

Claro, as condições de teste da marca não foram, evidentemente, reproduzidas por nós, que usamos o JAC e-J7 em nosso dia a dia, como motoristas comuns.

Ao volante, a direção elétrica se apresenta mais leve que o esperado em baixa, mas ela rapidamente mostra sua progressão, ajudando na boa dirigibilidade do sedã elétrico.

jac e j7 avaliacao na 6

Os freios também agem de acordo com o esperado, e por isso não nos traz surpresas desagradáveis. Já a suspensão é bem macia, como é o padrão chinês, algo nunca mudado pela SHC na JAC.

Absorvendo razoavelmente as irregularidades do solo, sofre pelo curso pequeno e apresenta alguns ruídos no conjunto dianteiro. Estes são amenizados pelo isolamento acústico bom.

Ainda que seja macia, nas curvas, a suspensão se comporta bem, ainda mais com o conjunto traseiro sendo multilink.

jac e j7 avaliacao na 15

Para ficar com ele, será apenas uma questão de costume dirigir com esse comportamento.

Com os sistemas básicos de segurança para um carro de sua categoria, o JAC e-J7 mostra que nem tudo são como as linhas luminosas que representam a natureza em seu interior.

Falta mesmo um controle de cruzeiro adaptativo, estacionamento automático, assistente de faixa e saída de pista, além do detector de pedestres com frenagem autônoma.

jac e j7 avaliacao na 40

Isso tudo apenas para começar a estar em sintonia com o mercado em sua faixa de preço. O e-J7 tem somente piloto automático, câmera de ré e sensores de estacionamento na frente e atrás.

De rodar suave e silencioso, o JAC e-J7 pelo menos atende às exigências para elétricos, com som obrigatório até 27 km/h, quando o zunido simplesmente desaparece com a velocidade.

Isso ajuda muito quando só se ouve o ruído dos pneus, alertando assim os pedestres de uma possível colisão entre carro e pessoa.

jac e j7 avaliacao na 31

Na recarga, o JAC e-J7 plugado numa tomada doméstica de 220V e durante 8 horas, obteve 100 km de alcance adicional. Passou de 59% para 83% de bateria nesse período, noturno.

Rodando de SP até o Guarujá, foram pouco mais de 130 km gastos, incluindo pesado trânsito da capital paulista. Usamos o limite das rodovias, explicando o gasto adicional.

A descida da serra, no entanto, não contribuiu para a autonomia, mesmo no modo e-Pedal, que usa o freio-motor para recuperar parte da energia consumida em desaceleração.

Por você…

jac e j7 avaliacao na 9

Numa faixa de preços com italiano que toca, francês comum e estiloso britânico para jovens ricos, o JAC e-J7 surge com algo mais, além do visual que atrai quem está na rua.

Com mais espaço interno que a média dos elétricos de preço próximo, o sedã da JAC tem ainda um conjunto de potência, torque e alcance realmente bons, que deixam até luxuosos para trás.

Sua proposta mais executiva, chega a atender a família, porém, o que falta mesmo são detalhes para agregar mais ao valor cobrado pela marca. Já citados na matéria, atrairiam mais clientes.

jac e j7 avaliacao na 6

Sim, existe a questão do custo e a JAC até enaltece gasto de até R$ 30,00 por recarga completa. Ou seja, R$ 30,00 para rodar 402 km, algo impossível em carros flex ou com GNV.

Compensa? Essa é uma conta que o cliente deve considerar. Contudo, a pergunta certa é: quanto custa dispor de uma nova tecnologia antes da maioria? Para alguns, isso não tem preço.

Medidas e números…

Ficha Técnica do JAC e-J7 2023

Motor/Transmissão

Motor – Elétrico

Potência – 192 cv a 0 rpm

Torque – 34,7 kgfm a 0 rpm

Transmissão – 1 velocidade

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 5,9 segundos

Velocidade máxima – 150 km/h

Consumo urbano – 6,76 km/kWh

Consumo rodoviário – 6,17 km/kWh

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 16 com pneus 215/55 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.770 mm

Largura – 1.820 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.510 mm

Entre-eixos – 2.760 mm

Peso em ordem de marcha – 1.650 kg

Bateria – 50,1 kWh

Autonomia – 402 km

Porta-malas – 590 litros

Preço: R$ 264.900

JAC e-J7 2023 – Galeria de fotos

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.