China

Entrevista com dono de um Effa M100

Entrevista com dono de um Effa M100

Paulo Estrada é dono de um Effa M100. Já foi dono de Opala, mas hoje ele procurava um carro com boa altura de teto. Sem ter preconceito com carro chinês, e sabendo que a Suzuki ficou responsável pela supervisão, ele aguardou o novo lote de veículos chegar. Uma curiosidade sobre o veículo é que ele colocou o símbolo da Suzuki, o banco do passageiro tem porta-objetos quando você levanta a espuma do assento chamado Underseat Container, e o manual do veículo veio em inglês, e a versão em português ele teve que brigar para adquirir.


Com boa autonomia (chegou a fazer 18 km/l), bom espaço, e apesar de ter um engate de marchas semelhante ao da Kombi, ele está satisfeito com seu veículo.

Entrevista com dono de um Effa M100

Vamos ao relato:


NA: A quanto tempo você possui esse veículo?
PE: Comprei o M100 tem 5 meses, não comprei antes pois estava esperando chegar ao Brasil a cor preta (os antigos não tinham preto) e o modelo já supervisionado pela Suzuki.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Qual a quilometragem do veículo?
PE: 5.361 Km

NA: O que o motivou a aquisição?
PE: Além do preço foi o tamanho, a altura do carro é muito boa, e como meu anterior foi um Scenic que também era alto procurava um zero com essa característica.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Qual o foi fator predominante para a compra desse carro?
PE: Após fazer o test drive, vi que o carro respondia bem no trânsito do Rio de Janeiro, com boas retomadas e frenagem segura, além do conforto por ser um carro muito espaçoso internamente.

NA: Quais outros veículos que você já teve?
PE: Chevette 1981, Opala 1988, Tipo 1998, Palio 1998, Focus 2003, Fiesta 2005, Scenic 2000.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Como você enfrentou o preconceito de adquirir um veículo chinês?
PE: Na verdade não existiu preconceito pois a primeira coisa que fiz foi colar um símbolo da Suzuki na lataria, então todos que não conhecem o carro e são muitos quando se deparam com o símbolo abrem um sorriso e ficam surpresos quando falo que o valor e mostro todos os acessórios.

NA: Qual foi a reação das pessoas ao verem seu veículo (familiares, amigos e as pessoas no trânsito)?
PE: Ainda acontece de parar no sinal e ficarem olhando, por isso e também por morar numa cidade violenta coloquei insulfilm bem escuro, mas todos ainda olham procurando descobrir que carro é, os amigos gostaram ao entrar no carro, ao ver de fora acharam pequeno.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Qual a imagem que seu carro passa nas ruas?
PE: Passa a imagem de novidade, muitos perguntam se é o novo Idea.

NA: Qual o principal tipo de uso do seu veículo?
PE: Uso para trabalhar e passear com a família.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: O que você achou do espaço interno? O porta-malas é suficiente?
PE: O espaço interno é muito bom, realmente bom, o porta-malas é grande, e como uso muito no trabalho precisava, já carreguei 10 torres de computador sem precisar abaixar o banco traseiro.

NA: O ar-condicionado gela bem o interior da cabine?
PE: No calor 50 graus do RJ nos dias mais quentes ele demora a gelar, mas quando gela fica perfeito, bem gelado dentro a ponto de precisar diminuir a potência.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: O que você achou da ergonomia?
PE: A mesma do Scenic, posição de dirigir alta, sinto muita diferença quando dirijo carros mais baixos, sinto falta de ficar sentado e não quase deitado como normalmente os carros são!

NA: Qual sua opinião em relação ao desempenho do motor?
PE: Primeiramente demora a se acostumar, e eu mesmo tive um preconceito, 47 cavalos é pouco, mas ele responde bem na cidade, com boas retomadas e é potente mesmo em ultra passagens, claro que precisamos “encher” mais o motor que em outros carros, mas é igual a qualquer 1.0 nacional, ou melhor, dos 1.0 que dirigi considero só o Fiesta melhor.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Os engates da alavanca do câmbio são precisos e macios? Podemos comparar com algum outro veículo?
PE: Não não são, é preciso se acostumar com a terceira imprecisa, comparar com outro veículo tirando os chineses não, aliás, sim, a alavanca parece de Kombi, considero esse o defeito do carro!

NA: Qual a autonomia cidade/estrada?
PE: Na cidade com ar 12km/l, sem ar 15km/l e na estrada 18km/l

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Destaque os principais pontos positivos.
PE: O espaço interno, a retomada do motor, vir completo inclusive com rodas de liga leve, os alto falantes que vem no carro são bons, a economia com combustível é um ponto super positivo além de ter um porta malas grande mesmo sem o banco estar rebatido.

NA: O que poderia melhorar no seu veículo?
PE: A rede de oficinas autorizadas, pois os Effa são muito mal tratados no Rio, e o estofamento, o tecido e as costuras são frágeis, não tem boa qualidade, mas já vi um com bancos de couro que ficaram excelentes.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Seu veículo já apresentou algum defeito? Destaque.
PE: Sim, o cabo do acelerador prendeu com o carro acelerado, a porta com regulagem imprecisa, e um amortecedor que vazou.

NA: Os defeitos foram resolvidos?
PE: Sim, 100% deles.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: O que você achou do valor das revisões?
PE: Fiz a primeira paguei R$126,00 achei o valor bom, mas o local da autorizada é muito ruim, os donos de M100 no reclamam por só ter uma opção, longe do centro e em uma oficina muito cheia.

NA: Como você avalia a pós-venda da concessionária?
PE: Péssima, fiquei quase um mês para receber o manual, a equipe não é treinada, eu sabia mais do carro no ato da compra do que os vendedores.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Você recomendaria esse veículo?
PE: Sem dúvida alguma, mas somente para quem gosta de carros pequenos e com a consciência que é um carro para cidade, “pilotos de corrida” das cidades não vão gostar.

NA: Qual é o valor do seguro no seu perfil?
PE: R$1.100,00 completo até com serviço para casa na Porto Seguro, a melhor do RJ.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Qual é o valor do seu carro no mercado?
PE: No Rio de Janeiro R$26.000 fora do Rio aproximadamente R$25.000.

NA: Você compraria outro carro chinês, mesmo que de outra marca?
PE: Sim, comprarei com certeza, daqui a uns 4 anos e estou convencendo amigos a comprar um Lifan ou JAC.

Entrevista com dono de um Effa M100

NA: Esse modelo enfrenta bem nossas ruas lunares?
PE: Sim, acredito que o Rio de Janeiro é a capital das ruas lunares, e ele resiste bem, com 5 mil rodando nessas ruas não apresenta barulhos.

NA: O Notícias Automotivas agradece a sua participação. Há algo a mais que você queira relatar sobre o veículo?
PE: Agradeço o convite, e lembro que possuo um blog falando de Effa, e Lifan, agradeço a visita no blog www.effatech.blogspot.com

Entrevista com dono de um Effa M100

Entrevista com dono de um Effa M100

Entrevista com dono de um Effa M100
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email