*Destaque História Segurança Tecnologia

Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

1-Principal Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

O conjunto espelho retrovisor é um dispositivo que auxilia na visão periférica do motorista e o ajuda a se locomover de uma forma segura diminuindo consideravelmente o famigerado “ponto cego”. Tamanha importância que deve ser ajustado corretamente antes mesmo do motorista iniciar a condução.



Sua incorporação e utilização nos veículos vendidos no Brasil é obrigatória segundo as normas presentes no Código de Trânsito. Comumente os carros possuem três espelhos retrovisores, sendo um fixado na região central superior do vidro frontal e dois auxiliares fixados à lateral.

Historicidade

Embora ainda haja certa controvérsia sobre o tema, a primeira utilização desse importante item é creditada ao piloto Ray Harroun no ano de 1911 na primeira edição das 500 milhas de Indianápolis. Entretanto, Elmer Berger acabou ficando com o título de inventor do acessório pois foi o primeiro em incorporá-lo à lataria de um carro.

1-Principal Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

Inicialmente era usado apenas o interno, e posteriormente foi adotado o do lado esquerdo para um maior controle do tráfego traseiro e lateral, sendo o do lado direito um item um tanto raro décadas atrás nos modelos mais básicos. No Brasil, essa tendência não foi diferente. Lembram do Fusca “pé de boi” (1965-1968) e do Chevette Junior vendido até o ano de 1992?

No Japão, por exigência legal, os carros tinham os retrovisores externos afixados nos extremos dos para-lamas dianteiros. Mesmo sendo uma solução bem estranha aos olhos ocidentais, tal medida proporcionava um campo de visão maior ao motorista; evitava que o mesmo desviasse o olhar para os lados a fim de monitorar o tráfego e facilitava o deslocamento no trânsito de Tóquio tendo em vista as suas estreitas ruas. Embora ainda tenha a preferência de alguns taxistas nipônicos, essa obrigação foi abolida no ano de 1983 facilitando assim a padronização para os veículos japoneses fabricados para exportação.

Provada a sua utilidade no trânsito e em compasso com as novas exigências legais, esses três itens evoluíram significativamente e passaram a comportar novas tecnologias que atuam diretamente na prevenção de acidentes e consequentes mortes.

Alguns fabricantes como BMW, Nissan e Cadillac já ensaiam o uso de câmeras e telas LCD em substituição ao famoso trio, porém, essa nova tecnologia está ainda restrita a modelos de alto luxo ou simplesmente a carros conceituais.

Nas próximas décadas vamos continuar ainda com os práticos e confiáveis espelhos retrovisores que a cada dia incorporam novas funções elencadas a seguir.

Ajuste elétrico

Antes de desfrutarmos da popularização do ajuste elétrico sofremos bastante a bordo de populares com pouco ou quase nenhuma regulagem. Em um primeiro momento, para ajustarmos a posição do espelho externo era necessário abaixar o vidro, colocar o braço pra fora e manusear a própria lente.

Imaginem a cena do motorista que sai apressado em dia de chuva e não percebe que o retrovisor direito está apontado para baixo em virtude de manobra de estacionamento na noite anterior… Se ele estiver sozinho terá que parar o carro, pular para o banco do passageiro, abaixar o vidro (levar uma bela chuva) para então fazer um ajuste adequado. Se estiver acompanhado, essa difícil missão passará para o passageiro que irá seguir os comandos do motorista: “sobe mais, para fora agora, desce mais, foi muito…”.

O segundo passo foi a introdução de um comando interno que permitia o ajuste da posição ideal do espelho de dentro do carro. Tal mecanismo evitava ter que colocar o braço para fora do veículo, além de ser mais prático e rápido. Entretanto o motorista ainda tinha que se contorcer para acessar o retrovisor do lado do passageiro.

Bastante disseminado no nosso mercado cada vez mais exigente temos o espelho retrovisor com ajuste elétrico. Bastante prático, permite ao motorista ajustar a contento os retrovisores laterais através de teclas localizadas geralmente na porta ou na coluna ‘A’ do veículo (a não ser que a montadora acabe colocando os comandos abaixo da alavanca do freio de estacionamento). Esse mecanismo é condição indispensável para algumas tecnologias listadas logo abaixo.

1-Principal Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

Rebatimento Automático

Essa é uma importante tecnologia que consiste no recolhimento dos retrovisores quando o carro está trancado. Visa proteger o componente para evitar abalroamentos em vias estreitas ou vagas de estacionamento nas quais o veículo é estacionado.

Rebater os retrovisores é uma boa maneira de evitar encontrá-los caídos quando voltar de uma reunião, entretanto, fazer esse trabalho manualmente é tedioso, principalmente quando se está apressado.

Encontrar esse sistema na categoria dos populares não é tarefa das mais fáceis, mas não se engane, pois até alguns modelos de alto padrão não possuem essa tecnologia.

1-Principal Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

Tilt Down

Correlato aos dois sistemas anteriores, consiste no rebatimento automático do retrovisor direito quando o motorista engata a marcha ré. Foi desenvolvido para auxiliar em manobras de estacionamento principalmente para evitar que o motorista danifique as rodas na guia.

É um sistema muito útil em manobras de estacionamento paralelas à guia, porém, para outros tipos de manobra – como um simples manobrar para fazer uma volta – o sistema se não for desativado pode acabar atrapalhando.

Memória

A memória para o retrovisor geralmente vem associada à memória do banco do motorista. Quando o condutor ajusta seu banco na posição preferida, se disponível no veículo, pode memorizar também a posição dos espelhos laterais.

É muito útil em carros que são compartilhados por colegas de empresa ou familiares. No meu caso, quando minha mãe sai no carro, mal consigo entrar nele de tão próximo que o banco está do volante e os espelhos retrovisores acabam sempre apontados um para as nuvens e outro para o chão. Nada mais cômodo do que um botão de memória que ajuste bancos e espelhos para minha posição de dirigir habitual.

Repetidor de seta

Depois do ajuste elétrico, considero esse o item que mais rápido se popularizou aqui no Brasil. Consiste geralmente em um filete de LED presente no retrovisor que tem como função alertar os motoristas que estão em posição lateral sobre a intenção do condutor de fazer uma conversão ou mudança de faixa. Quando presente, dianteira, lateral e traseira do carro piscam simultaneamente.

Alguns veículos possuem uma disposição das luzes indicadoras de seta no farol dianteiro muito centralizada, de modo que muitas vezes outros veículos e pedestres não conseguem visualizar com precisão as intenções daquele condutor. Sem dúvidas, esse sistema evita atropelamentos e acidentes e está se tornando presente em quase todos os veículos.

1-Principal Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

Luz de Conforto

Consiste em uma luz de LED alojada na parte inferior dos espelhos retrovisores que visa iluminar o solo para evitar que o motorista pise em um local indesejado quando for entrar no veículo.

Na prática, em um lugar muito escuro pode cumprir bem a sua função, mas os maiores efeitos são meramente estéticos. Item pouco encontrado nos veículos até o momento, ficando ainda restrito a veículos do alto escalão.

Fotocrômico

A principal e importante função da fotocromia é diminuir substancialmente o efeito do farol alto do carro de trás que atrapalha diretamente a condução, pois incide sobre a vista do motorista.

Muito efetivo à noite, é bem é útil quando se tem um caminhão atrás com aquela dúzia de faróis acessos, ou quando há um descuidado com seu xênon 8000 K ligado ao máximo ou até mesmo em caso de um simples facho convencional desregulado.

Pessoas que têm hipersensibilidade ocular à luz são amigas desse sistema que traz um grande conforto, principalmente em longas viagens no período noturno.

Ainda é um item “para poucos” em nosso mercado, mas tende num futuro próximo a se popularizar pois consegue inclusive evitar acidentes causados por ofuscamentos momentâneos.

Antiembaçamento

Em dias de chuva seu espelho retrovisor pode acumular respingos d’água ou umidade atrapalhando a visibilidade e até podendo causar acidentes. Diante desse cenário, algumas montadoras equipam seus veículos com tecnologia idêntica à que equipa a maioria dos carros nacionais no vidro traseiro.

A tecnologia aparenta ser bem útil evitando que o motorista precise parar o carro ou colocar a mão para fora em dias de chuva para limpar os retrovisores. Esse item de conforto é bastante raro no nosso mercado.

1-Principal Espelhos retrovisores – Surgimento e evolução de um importante item de segurança e conforto

Câmera

Um item que confere grande segurança no caótico trânsito urbano são as câmeras instaladas nos retrovisores. Interligadas à central multimídia do veículo que serve como monitor, têm basicamente duas funções: auxiliar em manobras de estacionamento e proporcionar uma maior visibilidade em caso de mudança de faixa.

Presente em um grupo ainda seleto de veículos (não necessariamente de luxo), é um item de grande comodidade pois pode criar uma visão completa do perímetro onde o carro será balizado.

Outra função possível é aquela em que, ao ligar a seta para mudar de faixa, a imagem capturada pela câmera no retrovisor instalada é exibida na central do veículo evitando que o motorista se envolva em acidentes por causa do ponto cego. Esse item aliado ao sensor de ponto cego faz com que o risco de não ver outros carros se aproximando seja significativamente reduzido.

Outros sistemas

Os retrovisores podem ainda comportar alguns outros sistemas das mais variadas funções. Sensores do alerta de mudança de faixa podem ali ser instalados, assim como os de ponto cego que geralmente emitem o alerta da presença de outro veículo na lente do próprio retrovisor. Outro importante item que pode ser acomodado é o sensor da temperatura externa do veículo.

Tendo em vista todas essas tecnologias citadas, o retrovisor é uma clara amostra de quanto os veículos evoluíram em termos tecnológicos nos últimos anos. Antes um item sem qualquer ajuste, hoje é essencial quando se trata de conforto e, sobretudo, de segurança veicular ao comportar diversos ajustes, sensores e até mesmo câmeras.

E quanto a você, caro leitor. Quais destas tecnologias seu carro possui? Quais delas são indispensáveis? Acredita que no futuro teremos as eficientes lentes substituídas por câmeras e monitores?

Por Assuero Queiroz.

COMPARTILHAR:
  • Mr. Car

    Alguém se lembra que quando a Chevy 500 foi lançada, ela não tinha o espelho retrovisor interno? Não era disponível nem mesmo como opcional, he, he!

    • pedro

      Alguns utilitários ainda não tem, um exemplo é o Fiorino fechado. Nem precisa, pois é totalmente inútil.

      • Mr. Car

        No caso da Fiorino furgão, por conta de não haver visibilidade traseira nenhuma, a ausência é óbvia. Na Chevy, uma picape, não se justificava.

        • pedro

          Meu padrasto teve uma Chevy e tinha.

          • Mr. Car

            A chiadeira pelo absurdo foi geral, claro, e acabaram por equipar as Chevy com ele.

  • Mauricio

    Evoluiu bastante mesmo. Pena que nem todo “motorista” usa ou sabe para que serve.

  • V12 for life

    Se os carros autônomos realmente substituirem por completo os carros que dirigimos os retrovisores deixarão de existir assim que ninguém mais quiser dirigir, embora eu espere que isso jamais ocorra para termos sempre a opção de poder guiar um carro.

  • José Manoel

    O primeiro modelo a incorporar seta nos retrovisores foi a Mercedes Classe S (W220) em 1999. Foi uma febre de mercado, todos os modelos de vários fabricantes incorporaram a “evolução”.
    Embora o repetidor na lateral (friso ou paralamas) é bem mais visível!

    • Luis Burro

      Pois olhe,não sei se foi msmo o Mercedes!

    • pedro rt

      errou, o 1° foi o mercedes classe E em 1998

      • José Manoel

        O único Classe E com seta no retrovisor foi a partir de 2000! Pesquise e depois nos fale

    • Gustavo Cruz

      Eu acho as setas nos retrovisores muito mais visíveis do que nas laterais. No meu carro por exemplo, em que a linha de cintura é alta, nem sempre enxergo os repetidores nos para-lamas, principalmente quando o carro está do meu lado.

  • José Manoel

    Itens não valorizados pelo consumidor comum e que os fabricantes vai cortando por custos! O Vectra B 1996, na versão CD tinha desembaçador nos retrovisores de série (assim como o controle de tração). Em 1998 cortaram o desembaçador e colocaram o TC como opcional!

  • carloscomp

    Duas coisas legais que meu Cruze LT possui: retrovisor fotocrômico e sensor de chuva, itens que eu não dava nenhum valor, ou desconhecia a importância, porém agora não consigo viver sem.

    • Filipe Melo

      Carlos, o sensor de chuva funciona de forma prática, tipo: começou a cair os pingos, automaticamente os parabrisas são ligados? Outra dúvida, seu Cruze LT, qual o ano?

      • carloscomp

        Felipe, os limpadores são ligados automaticamente e a intensidade varia conforme a força da chuva. Pode-se também configurar a sensibilidade em diversos níveis, muito prático.

        O meu é 14/14.

        • Filipe Melo

          Muito legal! Gostei! Em relação a manutenção e consumo, podes me explicar melhor? Estava olhando alguns seminovos e como não conheço o carro, não tive referências de quem possui.

          • carloscomp

            Manutenção só as previstas no plano do carro, a cada 10.000Km ou 1 ano, meu carro tem 39500Km e nunca foi a GM fazer outro serviço a não ser revisões. O consumo fica na casa dos 8,5 a 9,2km/l na gasolina, somente cidade e ar ligado 80% do tempo.

            Problemas mais graves que podem ocorrer: câmbio AT, tampa de válvulas e barulho nos freios. Nenhum destes ocorreram no meu, e espero que nunca aconteça. É um carro confiável, não chega ao nível de Civic e Corolla, mas os problemas são corrigidos facilmente (pelos relatos que leio e vídeos no Youtube), ao contrário da Ford, pois tive um Focus Ghia AT e as Ford não foi capaz de resolver um simples problema de injeção.

            Abraços

            • Filipe Melo

              Humm, entendi. Mas como todo carro AT, se der um problema o prejuízo é grande se estiver fora da garantia, correto?

              • carloscomp

                Exato. Mas é raro ocorrer, trocando o óleo do câmbio no tempo certo dificilmente dá problemas, só citei para tentar ser o mais imparcial possível.

                • Filipe Melo

                  Entendido! Obrigado pelas informações, Carlos. Feliz ano novo!

      • Cesar

        No Fluence a intensidade varia conforme a intensidade da chuva e velocidade do carro.

        • fschulz84

          Exato. E o pré-requisito é deixar o seletor do limpador no modo automático (AUTO). Assim como o sensor crepuscular (para acendimento automático dos faróis). Em ambos os casos, eu sempre deixo no automático (no caso dos faróis, só tenho sempre que lembrar de deixá-los ligados durante o dia quando for dirigir em rodovias ou nas Marginais aqui em SP).

          No Privilége, além disso, tem o retrovisor interno fotocrômico (eu não dava nada por este item, mas após pegar bastante estrada com ele a noite, eu vejo como este item é importante) e o rebatimento automático dos retrovisores ajuda muito também.

          Faltou somente o tilt down.

          • Edson Fernandes

            Esqueceu de dizer que os retrovisores tem aquecimento (feito para a neve em outros países), mas que para a gente funciona muito bem para ajudar a retirar respingo d’agua dos retrovisores.

  • Luis Burro

    É muito estranho como certos componentes basicamente não tenham mudado tanto desde o primeiro!O volante é outro q praticamente não sofreu modificações drásticas.
    As câmeras não são mais eficientes em vz de servir só como auxílio?Qual a melhora na eficiencia aerodinamica de o mesmo modelo sem os espelhos?

    • Assuero Queiroz

      No ano de 2008 quando do lançamento do novo gol lembro que em uma matéria sobre aquele carro li que o retrovisor do mesmo foi desenvolvido e testado na Alemanha em túneis de vento visando conferir uma melhor aerodinâmica ao carro.
      Tanto é que a VW usa aquele retrovisor até hoje, e em vários carros da linha.
      ~ Curiosidade de 8 anos atrás que ficou gravado na memória. ;)

    • Volante mudou muito também! Hoje em dia incorpora funções de som, celular e computador de bordo, além das borboletas atrás dele. É como o retrovisor: o “design” é praticamente o mesmo, porém agora cheio de funções que antes não existiam.

  • Pedro Evandro Montini

    Saudades do design dos retrovisores do Vectra B! Nenhum carro, de nenhuma fabricante, exibiu aquela bela solução estilística!

  • Leo

    Muito bom texto. Meu carro tem o interno fotocrômico e isso faz toda a diferença. É bastante eficaz para evitar ofuscamento e ao mesmo tempo manter a visibilidade.

    Senti falta apenas de abordarem a questão do design. Parece que estão todos convergindo para um mesmo desenho, mais eficiente aerodinamicamente.

  • Rodrigo

    “No Japão, por exigência legal, os carros tinham os retrovisores externos afixados nos extremos dos para-lamas dianteiros. Mesmo sendo uma solução bem estranha aos olhos ocidentais, tal medida proporcionava um campo de visão maior ao motorista; evitava que o mesmo desviasse o olhar para os lados a fim de monitorar o tráfego e facilitava o deslocamento no trânsito de Tóquio tendo em vista as suas estreitas ruas.”

    Eu sempre achei que essa solução japonesa era devido a menor capacidade de visão periférica dos orientais.

  • FearWRX

    Ainda acho os repetidores de seta lateral mais útil que osde retrovisor.
    Na verdade acho que todocsrdo deveria sair de série com ambos, meu carro só não tem o de retrovisor mas tem o lateral é sei que faz uma bela diferença pros outros.

    • José Manoel

      Existe um projetor de lei do Russomano (acreditem mas ao menos deu uma dentro) tornando item de série o repetidor lateral (seja seta no retrovisor ou para-lama)

  • 1945_DE

    Só falta as montadoras colocarem sensores laterais e frontais para evitar batidas dos retrovisores em obstáculos fixos ou moveis, como pedestres. Eles poderiam se retrair para evitar bater no braço de um pedestre causando danos no carro e no braço do pedestre.

  • Manoel Anizio

    Muito bom o artigo.

  • A parte ruim dos retrovisores modernos é o custo. Se um retrovisor elétrico, com pisca, aquecimento, câmera, luz de conforto, etc, quebrar em uma batida, tem até que acionar o seguro para trocá-lo.
    A última vez que aconteceu comigo foi num Astra que eu possuía em 2005 (um motociclista, ao passar ao lado do carro, o “levou” junto). Sorte que naquela época o máximo que aquele retrovisor tinha era um espelho “anti ofuscamento”.

  • Ediomar

    Para mim a referencia em retrovisor sempre será o do Vectra B,ele conversa com o design do veiculo de uma maneira que não vi em nenhum outro automóvel até hoje,o angulo de visão era um ponto negativo que a imprensa especializada comentava,mas com o facelift de 2000 corrigiram o tamanho deixando mais encorpado e usando espelho bi-convexo.

  • Fernando ZA

    Três coisas que acho completamente antiquadas nos carros são retrovisores externos, antenas e chaves para abertura de portas e partida de motor. Será que ainda não há câmaras, antenas internas e sistemas com código para substituir estes museus ? O arrasto aerodinâmico causado pelo conjunto espelhos + antena é considerável e ter que carregar chave de carro e ficar atento para não perdê-la é outro incômodo.

  • Só de imaginar que se fabricavam veículos com espelhos retrovisores externos só do lado do motorista era um cúmulo do absurdo, junto com sua regulagem “externa”! O que mais matava é tentar mudar de faixa de trânsito ou simplesmente estacionar um pé-de-boi em uma vaga justíssima!

    Imaginem fazer isso em dias de chuva ou forte vendaval!?? :p

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email