Combustíveis

Etanol está mais caro que gasolina em Joinville/SC

O leitor Lucas Moresco estava passando em frente a um posto de combustíveis em Joinville/SC, quando se deparou com algo inusitado.

O preço do litro do etanol estava mais caro que o da gasolina comum! O posto estava cobrando R$2,489 pelo produto da cana-de-açúcar e R$2,399 pelo derivado de petróleo.

Com diferença em torno de R$0,18, Lucas questiona se ainda é viável adquirir um carro flex no Brasil. Pois é, nesse local, abastecer com etanol é prejuízo na certa.

Agradecimentos ao Lucas pela foto e informação.





  • Gabriel_Nint

    E do jeito que o povo é, vão continuar a abastecer com etanol.

    • Pancous

      Duvido!

      • wenderdaytona

        nosso pais é uma piada de mao gosto, as fabricas aumentam a taxa de compressao dos motores pra ficarem mais eficiente no alcool, aumentandon o risco de (padita de pino) na gasolina, o que vem acontecendo com frequencia nos carros flex. fique de olho !

    • josevaldop

      Meu carro é flex, e nunca viu uma gota de etanol em 1 ano

      • Sias

        Meu último Flex também não viu álcool por mais de um ano…o anterior só no primeiro ano (2 tanques), depois mais 2 anos só na gasolina.

      • Rods

        Já viu sim amigo…. E muito! Essa alcolina é de doer…

      • Archimedes

        O meu já não ve alcool desde que saiu da loja ha uns 19 meses, agora! hehe Pelo menos ele é flex, mas a taxa e boa pra gasolina (10:1), além de rodar com gasolina pura, que não existe aqui, mas mostra que meu motor é quaaaaaase um não-flex. Escapei.

        • bauboni

          motor Renault ou Nissan, acertei?

          • Archimedes

            Uhum. Cliozinho 2011, com o 1.0 mais forte do mercado =) O bichinho anda certo, até, dentro dessa realidade dos 1.0. Gosto do motor. Quase não gasta.

            • tiagoberti

              ta fazendo quanto por litro

              • Archimedes

                Cidade 100%, ar 50% do tempo(sempre que to parado em engarrafamentos ou sinais de transito), em Salvador, 13km/l, as vezes mais, ja viz 14km/l algumas vezes. Mas nunca medi menos de 12km/l(ar 100%, no verão), mas também não pego tanto transito assim… Mas eu me esforço pra economizar, mesmo sem andar igual uma velha.

            • bauboni

              é hehe, esses motor Renault/Nissan são flex só no nome. Andam muito mais e melhor na gasolina.
              Mas pra mim, que "adoro flex", é mais um ponto pra elas hehe.

              • mmcinza

                inclua o motor Peugeot tbm nesta conta.
                O C3 1.6 da minha esposa faz 6km/L no alcool e 10km/L na gasolina….

                Não tem conta que feche isso…

                • Archimedes

                  No caso dos Renault, é porque eles também são usados na argentina, e por lá, existe gasolina pura, que não desce nos nossos flex… Mas que a conta não fecha, isso é verdade. hehehe

                • Edson Roberto

                  E no meu 1.4… faço em transito pesado 12km/l e moderado 14,5km/l…. já cheguei a fazer incriveis 20,1km/l na estrada a 90km/h constantes!

    • thales_sr

      Eu quero saber quem é que anda abastecendo com etanol… Ultimamente não lembro de ninguém que esteja usando ele…

      • Louis

        Eu! R$ 1,65

        • ronneyr

          Eu²

          Dependendo do carro e do valor no posto, ainda vale.

        • thales_sr

          Bravo guerreiro! rs

        • CharlesAle

          Aqui no Extra anchieta,SBC,paguei R$1,63,(alcool da BR)achei bom o preço,mas foi só para dar"uma limpada"pois sempre usava gasolina comum,pra mim o alcool é mais um grande fracasso nacional,pois logo o preço volta a subir ………

      • Renato_Valente

        Eu tenho que colocar 10 litros de etanol do meu carro e 34 de gasolina. Se eu colocar somente gasolina o motor fica grilando devido a alta taxa de compressão dos motores VHC.

        • thales_sr

          A taxa de compressão aumentou de 2006 pra cá?

      • JottaElle

        Eu, R$ 1,89, já que a gasolina aqui no Rio está sendo vendida a R$ 2,79 (zona norte).

        • thales_sr

          Aí tá numa situação bem marginal… A depender do carro, do tipo de uso, etc.. A gasolina poderia até ser mais vantajosa. E se tivesse um carro mono-fuel 5% mais econômico, a vantagem do alcool já iria embora… rs

      • RicardoSuroieck

        Os donos de usina com certeza usam.

        • thales_sr

          Ué, já tem BMW, Mercedes, Audi flex? :p

          • RicardoSuroieck

            Erro meu.
            Na verdade eles usam pick-ups a diesel.B)

          • JottaElle

            Tem o Bentley Continental Flex.

            • thales_sr

              Eh mesmo… rs
              A Koennigsegg tava flertando com um Huayra a álcool também…

              • ven020dez

                Qualquer motor a gasolina atual com uma ligeira modificacao pode funcionar com etanol E85. So' que como a taxa de compressao nao e' otimizada para o etanol o consumo e' superior em mais de 30%.

          • ven020dez

            Claro que tem BMW, MB, Audi a etanol E85. So' custa uns poucos euros/dolares a mais (cerca de 200).

            • thales_sr

              Esses são os vendidos aqui?

        • Pedro_Rocha

          Nem eles. Meu pai trabalhou em usinas de cana e viu os Chevrolet A-60 terem os motores a álcool substituídos por motores à diesel. Os últimos a desaparecerem foram os Valmet a álcool.

      • aprs

        R$ 1,73 aditivada. Flex só vale a pena de vez em quando e em algumas cidades. Assim Dilminha mata o pró-pinga, já que querem voltar pra gasolina com 25% de cana.

        • Edson Roberto

          R$1,75 aditivada. Faço cerca de 10km/l com esse combustivel na cidade. É o melhor dos mundos para meu carro.

    • CarlosGrossi

      O povão brasileiro acha que é malandro, se o Alcool tá mais caro ele não coloca, mas se tiver 1 centavo a menos que a gasolina é Alcool no tanque e felicidade na veia achando que economizou horrores!

    • bandaxadibar

      a tecnologia flex é uma furada neste pais colonial!!!!

  • Rafael_rec

    Gasolina a R$2,39? Isso é um sonho. Por aqui os preços flutuam entre 2,699 e 2,799

    Quando à viabiliade de adquirir ou não um carro flex, infelizmente estamos ficando sem opções de escolha para carros movidos somente à gasolina.

    • filipe_melo

      Aqui em Salvador, a gasolina está em média 2,40 à 2,70 ( 2,70 e alguns postos Petrobras ) e Etanol 1,90 à 2,20 ( também Petrobras )

      • VHLC

        Em São Mateus-ES a gasolina mais barata custa 2,70 e não é muito confiável, nos demais postos 2,98 a comum e 3,03 a aditivada

        • Pedro_Rocha

          Norte-fluminense nessa média também.

    • lorim_ce

      as vezes acho q moro em outro planeta….em fortaleza o litro varia de 2,45 a 2,67…..no interior onde trabalho vai de 2,90 a 2,93…..isso a comum….a aditivada eu nao vou nem postar pois é pornográfico kakakak

    • danieldourado_2

      Em brasília o preço é FIXO: 2.89. Não tem variação nenhuma entre os postos. É cartel.

      • Gregori_Costa

        na verdadede vai de 2,83 a 2,85…. nunca vi nesse preço ai não, mas num duvido nada, e sim, aqui é cartel do bravo, somente um posto tem o preço diferenciado, esse de 2,83, o restante tem o mesmo preço rigorosamente.

    • eduardogege

      Sou de Joinville/SC, ontem mesmo quando passei na frente desse posto nem acreditei. Normalmente ele tem preço acima dos outros, semana passada estava por R$2,69, imagino que esse valor de R$2,39 não vai durar muito. O preço médio aqui da cidade é de R$2,59.

      • Helmuth82k

        Aguaram a parada!!

    • thiagolamim

      Em volta redonda – rj está 2,99 nos médianos, 2,96 nos "baratos" e alguns até por 3,09 nos careiros.

      • Pedro_Rocha

        Norte Fluminense idem.

  • YoOdEx

    Gostei do preço da gasolina! Queria esse preços por aqui! Quanto ao alcool, depois que "mudou" de nome para etanol, ficou mais nobre e chique, e acabou ficando muito mais caro! kkkkk

  • Pancous

    Aí acaba definitivamente com a política pró-etanol.

    • leitorNA

      não fale isso!!! daqui a pouco os ferrenhos defensores do FREQUIS que pululam na área de comentários deste blog surgirão em hordas ensandecidas, querendo desmentir fatos, dizendo que a foto é montagem etc…
      Alguns deles quiseram me crucificar naquele tópico que mostra que um Ford Taurus norte americano, legítima barca norte americana, consome 11 km/L, e eu disse que qualquer carro frequis 1.0 brazuca não chega perto desse consumo "em média", o que prova de uma vez que o frequis não passou de mais uma enganbelação desta era Luladilma, mancomunados com as montadoras e usineiros.
      Um deles falou que a média do Taurus americano era falsa, que não se podia comparar com os carros nacionais, que até um "UNO" faz 20 km/L (pelo amor de deus, um uno mille não tem décimo do conforto, recursos de um Taurus, e pesa muito menos). Outros até falaram que conseguem médias de 16 km/l na estrada (isso só se for na descida, só usando o câmbio só como freio motor, se fosse subindo não passava de 6 ou 7 km/l) , sendo que a notícia do Taurus falava em 11 km/L em percursos mistos…

      Pois bem cara… concordo com você, mas espere que os de sempre virão dizer que motor frequis e etanol são a melhor coisa do mundo, a salvação da lavoura (só se for a lavoura de cana dos usineiros)

      • Tripa-Seca

        Acho que você precisa estudar mais interpretação de texto.
        Naquele post, na conversa em que eu não me meti, ninguém defendeu o Flex. A reportagem tinha o dado. Algumas pessoas, por experiência própria, disseram que já tinham feito média melhor com seus modelos flex. Isso é defender o modelo de bicombustível? Não. Se eu tiver um Corolla flex, que fizer 14/15 km/l, e falar que meu carro faz mais que o carro da reportagem, automaticamente estarei mentindo, correto? Isso é defesa do flex?
        Leio muita história da carochinha por aqui, mas para duvidar do consumo de alguém, eu precisaria ter subsídios para isso: Conhecer modelo, tipo de relevo, condução do motorista. Seria leviano da minha parte desmentir um colega do blog sem saber de todas essas informações. Você as tem? Como pode julgar que os colegas do blog não falaram a verdade?
        Outra coisa: Queria achar esses carros monocombustíveis que faziam 16, 17, 18 kml/l que todo mundo fala. Sinceramente, tive 8 carros monocombustíveis, de 1.0 a 1.9, e somente 2 tiveram essa média. Um era bicombistível…Mas com certeza estou mentindo, não é? Baseando-se no SEU conhecimento do MEU carro, MEU modo de dirigir, os equipamentos do MEU carro. E quem comentou que o consumo era falso?
        Mas esse é um erro comum aqui: Você colocou que o consumo do Taurus é legal. Um proprietário de um carro falou que o consumo do carro dele é melhor, e o carro é Flex. Você entende como uma defesa do bicombustível?
        As vezes, o problema do pessoa aqui não é falta de conhecimento técnico. É de português mesmo.

  • bcaliari

    Por isso q digo, "Grandes Me**a carro flex, preferiria um só com um tipo de combustível, mas com mais tecnologia pra consumir menos", fazer o que néh isso é brasil, dizem q gastaram uma nota pra desenvolver esses motores que não valem nada…podia ter gastado pesquisando como gastar menos com um só combustível.

    • TvaxQuivax

      Já tem etanol na nossa gasolina.. mesmo a aditivada q boto por uns 2,70 aqui em florianópolis deve ter bastante.. dizem q ajuda a diminuir o nível de enxofre, é ral isso? é neh? Quanto ao nível de co2.. quero mais q se exploda, c02 é benéfico e não existe porcaria nenhuma de aquecimento global, "palhaçada" pra nos cobrar c´reditos de carbono.. algo q nem existe vsf!

      • radiobrasilcombr

        Nos outros países acho que NÃO tem alcool batizando a gasosa. No Brasil tem pra "benificiar" os produtores… é só isso.

        • ven020dez

          Na Europa a gasolina tem no minimo 5% de etanol, depois tem a E10 e a E85.
          Nos EUA o minimo e' 5,9%, mas tambem ha' E15, E20, E25, E30, E40, E85 (dependendo dos estados).
          No inverno a E85 vem so' com 70% de etanol.

          • thiagolamim

            Deve estar enganado. no inverno o alcool atrapalha e muito o carro "pegar".

            • ven020dez

              No inverno o E85 vem com 70% de etanol. Ja' no verao o E85 vem com 85%.
              Desculpe o engano.

  • Renan21

    Tem gente que compra ainda.
    Nem se o etanol fosse 0,18 mais barato seria melhor.
    O povo acha que só pq é mais barato é melhor, e esquecem de que o etanol consome muito mais que a gasolina. Tudo falta do mínimo de conhecimento.
    Obs: Que gasolina barata hein. Por aqui é padrão, sempre 2,69 em qualquer posto. O famoso Cartel.

    • danieldourado_2

      Brasília também é fixo: 2.89

    • eduardogege

      Esse valor não é comum aqui na cidade (sou de Joinville), o preço médio que vejo por aqui é R$2,59. Felizmente esse é um posto bastante confiável, então quem é daqui tem que aproveitar mesmo!

  • RmouraTW

    Aqui no Rio o que mais vejo é etanol à 2,39 e mijolina à 2,79.
    Particularmente eu abasteço com etanol pois noto que o desempenho melhora uns 5% no mínimo, afinal meu Astrassauro com Monzatech não pode perder pra esse sedãs 1.8 16v que estão por ai…

    • Tripa-Seca

      Seu Astra não perde? Ele compete?

      • RmouraTW

        Não compete, GANHA. talvez seja mérito meu mesmo já que quer saber…

        • Tripa-Seca

          Vencedor sem competição é WO.

  • Alec_T

    Só lembrando que os carros não-flex eram mais baratos. [ou menos caros]

    • WillScherer

      Além disso os não-flex eram mais econômicos.

      • fbatti

        estou super contente com o seg 03, um dia terei que aderir a essas porcaris de frex!!

  • MecanicoDigital

    Aqui em Sampa (capital) o Etanol está a 1,69 e a gasolina comum a 2,60 em média.

    • thales_sr

      São Paulo é um dos únicos estados em que às vezes o álcool vale a pena. E mesmo assim, na proporção que está (62%), não é essa vantagem toda. Preferia ter um carro 10% mais econômico que só rodasse com gasolina.

  • fschulz84

    Meu carro passa mal quando sente o cheiro do etanol… Acho que desde o começo do ano passado, devo ter abastecido umas 2 vezes com etanol…

    Aqui em SP as vezes, pela "conta burra" dos 70% pode até valer a pena.

    Gasolina encontro nessa faixa de R$ 2,39 e etanol entre R$ 1,64 e R$ 1,69… Mas no meu carro por exemplo, com gasolina faço média de 10 a 11km/l em trajeto misto e com alcool não passa de 7km/l então essa conta para mim não se aplica.

    Sem contar que nesse inverno, o carro pena pra ficar no "ponto" com alcool, apesar de ficar mais forte.

    • Sim, a conta dos 70% vale pra um carro movido apenas a gasolina X um apenas a etanol. Nos Flex a proporção muda pra cada motor.

      • mho

        Exatamente, cada motor Flex tem um comportamento diferente.
        Meu Mille faz 12km/l no álcool e 15km/l na gasolina por onde ando.
        Com a gasolina a R$2,85 e o álcool a R$2,25 e R$50,00 para pagar a conta, a autonomia seria praticamente a mesma com uma leve vantagem de 3km para o álcool. Porém, atualmente estou rodando muito pouco e estou preferindo colocar a aditivada da Shell ou dos postos BR. No álcool, o motor solta muita água ácida quando ainda está frio e que acaba corroendo o silencioso intermediário.

        • thiagolamim

          Ao invés de misturarem agua no alcool tinham que completa-lo com gasolina.
          Ia melhorar MUITO.

  • diegomfelipe

    Essa notícia deveria estar no Bizarrices Automotivas.

    • radiobrasilcombr

      Bizarrice é o tal Flex.. isso sim

  • aebublitz

    Sou de Joinville e não é esse preço em todos os postos. Para vocês terem idéia, quando fui abastecer, passei por 8 postos a R$2,699, um a R$2,599, e dai cheguei nesse a R$2,399. Esse posto pertence a rede de supermercados Angeloni, e falando com o frentista até ele estranhou o preço tão baixo.

  • Acelerando

    E por falar em combustível, ontem abasteci 20 litros a minha old S10 com diesel S50. Parece-me que está rendendo bem mais, mas ainda não fiz uma média aproximada.
    Em tempo, Diesel S500 Aditivada shell R$2,02, Diesel S50 Petrobrás R$2,20.

    • WillScherer

      Legal. Verifica se o rendimento não fica MAIOR entre os 10% e 15%.

      • Acelerando

        Pois é, a R$2,20 não tive coragem de completar o tanque( que estava na reserva), mas já andei uns 170 km (80% rodovias ) e, pelo marcador de combustível consumi de 10 a 13 litros. Estou curioso para ver o consumo, mesmo que aproximado.

      • Acelerando

        Andei 250 km ( 12,5 km /l) sendo uns 150 km de estrada e restante na cidade ou trechos de até 10 km. Tinha abastecido quando acendeu a luzinha da reserva e os 250 km foi quando acendeu de novo.
        A média do ano passado ( marco todos os gastos) foi de 11,5 km/l, e quando for fazer uma viagem mais longa e o tanque estiver vazio vou abastece com o S50. O S50 na verdade custou R$2,15 / L pois teve desconto a vista.

  • Castle_Bravo

    O carro flex anda a gasolina também, será que ninguém lembra disso? o.O

    Se o álcool está mais caro agora, a possibilidade de vir a usa-lo no futuro não pode ser descartada, flexibilidade de combustível é não ficar refém de uma única fonte em caso de alta súbita ou escassez como houve nos anos 70 com a gasolina e nos 80 com o álcool.

    Só pra constar, na região metropolitana de Porto Alegre os dois estavam ha semanas "empatados" em R$2,39 e o diesel um pouquinho abaixo disto.

    • fschulz84

      Sim, nisso eu concordo.

      Mas sabemos que atrás do mundo lindo pintado de verde, sempre há a política.

      Com carro Flex, é possível "manipular" o combustível a ser utilizado… O Brasil exporta quase toda a cana colhida e abastece a demanda de etanol só com uma pequena parte do que resta da safra. Ai os usineiros, na entre-safra, aumentam muito o preço forçando as pessoas a migrarem para a gasolina reclamando que estão sem produtividade e sem lucro, sendo que já lucraram consideravelmente com as exportações… Ai a PeTrobrás se aproveita e dá uma subidinha marota e quase imperceptível no preço da gasolina, mas ainda a tornando mais vantajosa e assim vamos ficando reféns, tendo que utilizar aquilo que alguém decidiu ser mais vantajoso naquele momento…

      E sem contar que não creio que seja impossível para desenvolver motores flexíveis com consumos pelo menos parecidos com os monocombustíveis…

      Como é possível meu 1.6 Flex fazer no máximo 11km/l e o do meu irmão, o mesmo carro com mesmo motor, mas mono, fazer 13-14 km/l no mesmo trajeto?

      Na minha opinião, temos tecnologia e know-how para desenvolver combustíveis mais eficientes, porém sabemos que por trás disso tudo, alguém tem que lucrar, então ficamos com nossa alcoolina…

      • Castle_Bravo

        O que escrevi abaixo parcialmente responde isto, as empresas pioram seus motores e poem a culpa na flexibilização.

        Como pode eu com motores GM e VW flex e não-flex conseguir ter a mesma autonomia quando usando gasolina? e não é apenas eu, já li vários depoimentos por aqui dizendo o mesmo.

        Ter um carro é ser refém de alguém na hora de abastecer, disto não seremos livres nunca, a menos que produzas teu próprio álcool para abastecer teu carro, o que não é impossível mas em pequena escala inviável.

        Entre ser refém de petroleiros e usineiros, não vejo o que pode ser pior, contudo tendo a opção de ao menos escolher para qual lado correr.

    • Ph4ntomf4

      O carro flex anda a gasolina também, mas cobra mais por isso. Só se a taxa de compressão fosse variável em função do combustível é que obteríamos um motor flex eficiente para todas as situações/misturas.
      Além de beber mais, a durabilidade do motor é afetada. As batidas de pino são "disfarçadas" com avanços e retrocessos no ponto de queima, mas é um engodo. A queima é incompleta também, acaba poluindo mais… Resumindo, pra mim carro flex é uma m@rda, mas uma m@rda que está cada vez mais difícil de escapar dela.
      Essa história de carro flex valer a pena para não ficar refém é discurso que, pra mim, só ficou no plano político. Se o governo de fato quisesse incentivar, deveria subsidiar desenvolvimento tecnológico de forma a baratear o desenvolvimento e produção de carro flex verdadeiramente eficiente.

      • Castle_Bravo

        Isso é lenda, quanto maior a compressão maior o desempenho do carro e melhor uso do combustível, independentemente dele ser flex ou não, as empresas aqui no Brasil pioram seus motores removendo tecnologias para conter gastos (vide a Ford com o Sigma) e o público se convence que o culpado é a flexibilização.

        • Ph4ntomf4

          Isso não é lenda não, meu amigo, sei do que estou falando.
          Cada combustível suporta uma determinada taxa de compressão sem provocar auto-detonação na câmara de combustão.
          O que você falou especificamente nesse trecho é verdade: a maior taxa de compressão em um motor de mesmas especificações lógico, gera maior potência no momento da explosão. Mas isso não significa que qualquer combustível vai aceitar essa maior taxa de compressão sem problemas. O etanol trabalha com uma taxa de compressão maior, sem se auto-detonar, do que a gasolina vendida no Brasil, isso é fato.
          Mas se você joga em um motor com taxa de compressão fixa diferentes combustíveis, ele vai ter que atrasar ou adiantar a ignição para não ter auto-detonação (batida de pino em excesso). É esse ENGODO que é o carro flex no Brasil.
          Com isso, o consumo nunca vai ser igual ao de um motor feito para ser eficiente com determinado combustível, pois você não está trabalhando na condição mais eficiente para aquela mistura específica que existem em seu tanque de combustível. Lógico, pequenas variações sempre existem, mas se o motor tem a taxa de compressão, as velas, dutos de admissão e bicos injetores projetados de modo a apresentar a melhor queima para aquela substância química, a queima logicamente será melhor.

          • Castle_Bravo

            Atualmente todos os carros, mesmo os não-flex adiantam ou atrasam a ignição conforme o necessário, em razão da possibilidade de usarem combustíveis com diferentes níveis de octanagem.

            O objetivo é sempre obter a maior compressão possível, sem auto-detonar, e qual seria esta "compressão ideal"? a maior possível, sempre.

            Um exemplo, este Mazda Demio que saiu aqui no NA esses tempos, compressão 14:1 e somente a gasolina.

            http://www.noticiasautomotivas.com.br/mazda-demio

            Quer dizer então que por esta lógica, se ele tivesse a "compressão ideal" da gasolina, seria mais potente e mais eficiente e os japoneses erraram no projeto?

            • Ph4ntomf4

              Aonde eu falei que SÓ os carros flex atrasam ou adiantam a ignição conforme necessário? Eu disse que eles se adaptam ao combustível mediante isso. Lógico que mesmo o combustível gasolina tem pequenas variações, que implicam no carro monocombustível avançar ou atrasar a ignição em razão dessas pequenas variações. Mas a variação é bem menor, né amigo? Isso não afeta sobremaneira a eficiência do motor, ele é projetado para trabalhar dentro dessas margens.
              O exemplo do Mazda que você citou não vai contra nada do que eu falei. Óbvio que o objetivo, em qualquer projeto, é obter a maior taxa de compressão possível (se estiver se buscando a maior potência específica). Se ele aguenta 14:1 na gasolina (e não é na nossa gasolina) é mérito do projeto. A única coisa que eu disse é que a NOSSA gasolina aguenta uma taxa de compressão menor que o NOSSO etanol, em um motor IGUAL. Não especifiquei qual taxa de compressão (se é 10:1, 12:1 ou 14:1), pois isso depende do motor e demais componentes. Esse motor do Mazda, feitas as devidas adaptações, aguentaria, da mesma forma, uma taxa de compressão maior sem auto-detonar com o nosso etanol do que com a nossa gasolina.
              Agora, não estou aqui pra te convencer de nada. Se você acha uma ótima o carro flex, seja feliz com ele. Isso não faz com que o que eu disse não seja verdade. O motor flex do jeito que é vendido no Brasil é um arremedo, não funciona na condição ideal de queima para toda a enorme gama de misturas que ele recebe. É engenharia de motores de combustão, e disso eu entendo, estudei um bocado, tanto como curso superior como após.

              • Castle_Bravo

                Não fui bem claro, mas com flexibilização ou sem, a tendência dos motores nacionais eram o aumento da compressão, justamente para se extrair o máximo possível do combustível usado, no caso a gasolina.

                Antes de haver flexibilização, os motores da GM VHC por exemplo, já tinham compressão de 12,4:1, superior acima que muito carro puramente a álcool outrora disponível no mercado, e até onde lembro-me deles, não houve mudanças no consumo ganhando-se 10 HPs em comparação ao motor anterior, no mesmo carro, com o mesmo combustível, o mesmo aconteceu com outras marcas também.

                Eu não quero, nem preciso ser convencido de nada, só gostaria de saber porque todos dizem gastar mais, mas ninguém explicar exatamente o porquê. :)

                Compressão? não tem relação.
                Avanço atraso de ponto? tão pouco.

                Sobra o quê?

                • RicardoSuroieck

                  O carro citado provavelmente trabalha com gasolina de octanagem 95, e não com gasolina 87. Com gasolina 87 ele deve render bem menos.
                  Assim como os próprios carros da GM, que provavelmente se beneficiam mais de gasolina 91 do que 87, por isso no geral bebem mais do que os motores concorrentes quando abastecidos com a gasolina regular (87)

                • Ph4ntomf4

                  Bem, se o que você quer é uma explicação, eu posso tentar. De uma forma resumida, mas vou tentar.
                  É porque tem a ver com isso tudo, não é um só elemento que resolve a questão.
                  Ao se projetar um unidade motriz, com todas as suas características, busca-se como você mesmo disse, a melhor taxa de compressão possível. Só que essa taxa de compressão possível depende da engenharia do motor e do combustível. Naquele mesmo motor, projetado com uma taxa de compressão de 12:1 de repente o etanol não detona; a gasolina detona.
                  Se o motor vai usar só um combustível, no projeto é possível ir aumentando essa taxa até o limite em que aquele combustível não vai provocar batida de pino (lógico, observando-se as variações na curva de torque e de potência, de forma a ter uma melhor configuração – estou sendo simplista).
                  Nos motores flex, isso não é possível. Vai haver uma única condição, um único percentual de gasolina-etanol (exemplo: 0% etanol; 100% gasolina – ou 30% etanol; 70% gasolina – ou 100% etanol; 0% gasolina) no tanque com o qual ele vai produzir a maior eficiência possível de queima. Nas demais condições, ele nunca vai trabalhar com a maior eficiência térmica, vão haver perdas maiores. Pra isso não ficar perceptível, o ponto de ignição é alterado significativamente, de forma a evitar as batidas de pino. Mas o fato de adiantar ou atrasar o ponto de ignição não permite manter a eficiência, pois esta vai se dar em momento não ideal (pensando-se no movimento dos pistões) de modo a aproveitar o máximo da explosão.
                  O motor sai perdendo, ao se submeter a esforços excessivos em razão da ignição em momento não-ideal (compromete a durabilidade). E o consumo vai em regra aumentar, já que ele não vai estar trabalhando com máxima eficiência (a menos que eu acerte exatamente a proporção etanol-gasolina onde há maior eficiência para aquele motor).

                  • Castle_Bravo

                    Entendo um pouco da parte técnica também, o que quis dizer é que mesmo assim, na prática isto não acontece, porque acertando-se o motor para a máxima compressão possível sem detonar usando a gasolina, o álcool é consequência, não há necessidade de "acertos" ou motivos para se preocupar com ele.

                    Obtive por exemplo a compressão de 15:1 em meus laboratórios sem auto-detonar a gasolina comum, ok é um motor a gasolina com alta-compressão, extraindo o máximo possível deste combustível. O que fazer para transformar ele em flex? nada, ele já está pronto para queimar álcool.

                    Obviamente, ele não terá a maior compressão que seria possível caso fosse projetado para rodar apenas álcool (talvez fosse aos 18:1, quem sabe?) mas mesmo assim, ele já está bem acima do que era a compressão dos puramente a álcool dos anos 80/90. Ganha-se dos dois lados, infelizmente não tanto quanto poderia para o álcool. :S

                    E de novo o exemplo que citei, que "espreme" a gasolina (comum) alterando o e ponto provocando todos os supostos danos e aumento de consumo? não faz sentido.

                    • Ph4ntomf4

                      Nesse ponto você tem razão: a configuração que traria menos problemas para o motor seria justamente essa – deixar a taxa de compressão no limite para a gasolina. Não haveria detonação com a gasolina, e ele rodaria com o álcool sem maiores problemas, feitas as devidas adaptações.
                      Ocorre que em regra as montadoras não fazem isso, por duas razões:
                      – o carro fica muitíssimo beberrão e ruim com o etanol, com essa baixa taxa e elevado atraso na ignição;
                      – a montadora perde a chance de dizer para as outras que tem o carro flex com mais cv, pois não vai tirar nenhum proveito da maior taxa de compressão que o etanol possibilita.
                      Normalmente eles preferem perder um pouco com o álcool e com a gasolina, em vez de otimizar para uma das condições. Adianto a ignição com gasosa, deixo ele bater um pouco o pino eventualmente, mas ganho em potência nominal para efeitos de marketing. Aí em regra bebe mais com gasolina do que carro só a gasolina e mais com etanol do que se fosse só a etanol, pois não é otimizado para nenhum dos dois.

                    • Castle_Bravo

                      Agora sim fez-me sentido tua explicação, por outro lado os números ainda não batem, porque a compressão dos flex hoje regulando os motores apenas para gasolina, já e atingida e até superada em comparação ao que era duas décadas atrás, não haveria porquê de "estragar" os carros a gasolina, por um pífio ganho em "cavalaria" usando etanol, ganho este que ocorreria pelo combustível ter maior "octanagem" já naturalmente, sem "artimanha" alguma. :S

                      Em tempo, os grilos que nos "assombram" começaram a acontecer desde quando o governo por motivo de escassez ordenou a redução de etanol misturado à gasolina de 25% para 18%, baixando a "octanagem" da gasolina sem adicionar nenhum outro substituto que elevasse a resistência a compressão, pelo menos com os carros que dirijo não lembro de acontecer antes disto.

                      De qualquer forma, obrigado pela paciência e pelas explicações, é sempre um prazer debater com pessoas de alto nível argumentativo. ;)

                    • JottaElle

                      Também percebi isso, que depois da redução do percentual de álcool os motores começaram a "grilar" mais.

                • thiagolamim

                  Esse motor (GM VHC) batia pino demais.
                  Antes e depois da flexibilização.
                  Talvez culpa da compressão.
                  Ou como eu acho que é mais provavel é um projeto ruim como um todo.

  • radiobrasilcombr

    Meu Captiva não é flex (apesar de que o motor dizem que aceita mistura com até 85% de alcool)… e nem gostaria que fosse flex.
    Todo mundo deveria saber que carro "monocombustível" é mais eficiente que esses flex dos infernos.

  • jcesarcbr

    Infelizmente tenho que usar Etanol. O lixo do motor Evo do FIAT UniDunitê quando vc põe gasolina grila mais que as folgas do acabamento interno primoroso do carrinho. Não consigo rodar tranquilo sabendo que o motor está sofrendo com a detonação de um carro mal calibrado. Gasohol (gasolina com 20-25% de alcool) puro nele nem pensar.

    • Leva na concessionária. É obrigação deles arrumar. Sim, eles vão elegar que é normal, que é característica e você vai ter que achar uma cópia do manual de serviço e mostrar pra eles. Daí eles arrumam. O ADG da HighTorque passou por isso.

    • mho

      Não gostei desse motor, a taxa de compressão é absurdamente alta para se utilizar gasolina. 11,6:1 parece ser o limite para o "Gasohol".

    • ven020dez

      Ja' tentou misturar 50%-50%? Normalmente fica bom. E' tentar, se nao bater tente 25%-75% ou ainda 10%-90%.

    • aprs

      É a guerra do bifinho. Faz um coquetel aí que ameniza.

  • O_Corsario

    A vantagem do Flex é justamente essa, poder escolher se vale a pena ir pra gasolina ou pro álcool.
    Infelizmente os usineiros são aquelas pessoas bacanas que a gente já conhece, e sabem que ganham mais não produzindo do que produzindo. O governo ainda aplaude e incentiva.

  • madeinstefano

    Carro flex é a maior furada que existe, quando o motor é adaptado para ser bi-combustível (ou tri ou tetra), ele acaba se tornando mais beberrão e menos eficiente. Eu tenho um carro flex e confesso que as únicas vezes que abasteci com etanol foram pra ver os tais cavalinhos a mais que ele ganha…

  • xam72

    Queria um seda medio… Cheguei ao topo do que poderia pagar olhando para o Lancer GT. Perguntei para o vendedor qual era o combustivel e taxa de compressao. GASOLINA! TAXA 10:1. Foi mais um motivo para comprar. E tem 20 de torque maximo num 2.0

  • Kravicz

    Nessa região de SC e em todo litoral isso não é novidade, quando saio de Curitiba abasteço com etanol que paguei R$ 1,69 e quando estou em Floripa sou obrigado a abastecer com Gasolina por causa do preço, em compensação perco 8 cv no motor do carro!

  • Absinthe666

    aqui em fortaleza acho que faz uns 3 anos que o alcool não chega no valor abaixo de 1.90, que no caso seria viável usar o combustível
    por mim o etanol que exploda, combustivelzinho nojento, consome mais, suja os bicos e motor, resseca tudo e ainda custa caro

  • ADimon

    Em pouco tempo vocês verão que a diferença entre postos por região (dentro de cada estado) não ficará maior que R$0,03. As coisas estão mudando por baixo dos panos! Pena que não podemos nos expor maiores detalhes.
    Fiquem de olho!
    Uma opção seria nós boicotarmos por cima dos panos!

    • pririmarvil

      Se tem informação compartilhe, escondendo as coisas não vai ajudar, mas quanto mais pessoas abrirem os olhos, mais força teremos. Temos que nos levantar contra essa minoria que acha que pode fazer o que quiser.

      • ADimon

        Se pesquisar um pouco por aí, vai descobrir que esta ocorrendo uma união entre as distribuidoras, que estão comprando as menor porte. Ao final, haverão apenas 3 ou 4 bandeiras de distribuidores. Eu nem preciso informar o que vai ocorrer… ops, sim, claro, oncorrência! Entendeu?!

    • Bruno Cerquiare

      Concordo com o amigo acima, se sabe de algo, por favor, compartilhe…

  • ZEKINHA71

    Não tem como mexer no motor frex ou no módulo da injeção pra deixar um consumo coerente?

  • JonathanAbud

    O etanol, que veio para ser uma opção mais barata de combustível se tornou mais caro que a gasolina. O carro flex que veio para dar uma opção maior para o consumidor abastecer o carro de forma mais barata, acaba fazendo o carro beber mais e se tornar mais caro para manter abastecido. Engraçado como as soluções que nos oferecem, no começo parece um bom negócio, mas depois vem o golpe…

  • ubiratamuniz

    viável não é. mas é obrigatório. vai achar carro nacional movido apenas a gasolina.

  • PONCIO PILATOS

    NO Brasil o rabo tá balançando o cachorro mesmo viu? tá brabo demais.

  • Vitão

    Já mais quase 1 ano q estou abastentendo só com Gasolina e isso aqui em SP….. O inusitado é que esse cálculo de dividir o preço do Etanol com Gasolina nem sempre está certo….. Pois quando o resultado fica abaixo de 0,70 compensaria encher com o Etanol…..

    Só esses dias comparei os meses em que enchia só com Etanol e outros só com a Gasolina…..

    E percebi que estou economizando bem mais abastecendo com GASOLINA, mesmo que o cálculo seja abaixo do 0,70…..

    Olha que vou bem menos no posto de gasolina, já que o mesmo a Gasolina rende bem mais que o Etanol…..

    Não tem como duvidar, o motor foi preparado e construído para aceitar Gasolina….. E essa lorota de usar Etanol é furada com os preços atualmente praticados…..

    Fora essa palhaçada que temos todos os anos de "entre-safra", em que aumenta-se os preços, que compensa mais produzir o açucar pois o preço internacional tá melhor, etc……

    • JottaElle

      As entre-safras são invertidas nas regiões SE e NE, quando é entre-safra no SE é safra no NE. O maior problema, para o consumidor obviamente, é que os usineiros são flex, ora produzem álcool, ora produzem açúcar e estão evoluindo para ter mais flexibilidade.

  • rogerw31

    Eu tenho vontade é de quando vou a SC trazer gasolina, já que aqui é 50 centavos mais cara, para encher um tanque custa 20 reais a mais.

  • CarlosGrossi

    Sou um feliz proprietário de um carro com um bom motor somente a gasolina.

    • shdn2010

      Somos dois… bi combustivel é furada. Coisas de remendos no Brasil.

    • aprs

      Com 20% de pinga anidro. Logo mais sobe pra 25%.

      • CarlosGrossi

        Disso infelizmente não há como fugir, mas pelo menos o motor tem uma taxa de compressão que aproveita melhor o combustível, mas podia aproveitar melhor se não fosse o etanol.

  • Armando_Perez

    Cara, 2.39 o litro da gasolina? aqui na minha cidade o mais barato é 2.69 e é nos postos que eu jamais colocaria gasolina deles,
    Eu to achando que nesse posto aí, se vende alcool transparente e alcool colorido (gasolina), Quem dera poder pagar esse preço.

  • marcelo_ricardo

    Malditos carros FLEX fuiaehfea

    Acho que inverteram os preços nessa bandeira.

  • RicardoSuroieck

    A idéia por trás do álcool era bonita há muitos anos atrás. Hoje, talvez alguém ainda possa defende-lo, pois é sempre bom ter uma fonte de energia alternativa ao petróleo. Mas sem dúvida alguma, já foi o tempo em que abastecer com álcool era mais barato do que gasolina. O álcool ficará cada vez mais caro, pois é produzido pela agricultura, que também produz outros itens de consumo, que podem ser mais requisitados por uma população mundial crescente. Se o dono de uma plantação de cana ganhar mais produzindo açucar do que álcool , ele vai produzir açucar, é simples. O álcool é sempre a última das alternativas, o porto seguro deles caso não exista demanda para os outros produtos. Sempre vai ter aqueles 20 a 25% para colocar na gasolina. É um negócio bom para quem produz, risco baixíssimo, garantia do governo e demanda infinita.

  • johnnyburanelo

    Quem também odeia o BRASIL coloca a mão aqui!!!!

  • Renato_Dantas

    Com certeza, o dono do posto é obrigado a oferecer o etanol + h2o e para sacanear a distruidora aumentou o preço da josta acima da gasosa, só pode ser.

  • cepereira2006

    Que carro você tem que faz isto tudo?

    • JottaElle

      Polo sedan 2.0. Nem eu acreditei que seria tão econômico, comprei mais pelo preço baixo. Essa versão tem AC automático digital e direção eletroidráulica de série.

  • oliveirajc

    Quem tem carro flex em que existe boa diferença de potência e/ou torque com etanol, justifica seu uso caso deseje mais desempenho. Cansei de usar álcool com bem mais do que os 70% do preço da gasolina quando ia pegar estrada: era o custo do divertimento.



Send this to friend